Home Estratégia Defesa Nacional, verdades claras, indiscutíveis, insofismáveis

Defesa Nacional, verdades claras, indiscutíveis, insofismáveis

16370
350
Astros 2020

*Por Paulo Ricardo da Rocha Paiva

Muitos incautos acreditam que a preocupação, o temor com perdas e danos, inclusive de vidas humanas, podem conduzir à uma desistência pela comunidade internacional em apoiar grandes potências em vias de uma escalada militar por sobre o nosso País, que isto se daria ainda antes do emprego de forças terrestres pelos contendores.

Daí a pergunta: – “E se o conflito em desenvolvimento tiver justificativas humanitárias de fundo ecológico ou mesmo de fundamentação do tão apregoado “direito de proteger”? Uma outra verdade cristalina é que não há mais o que inventar, pelo menos com relação aos atores que, fatalmente, em mais ou menos dias, irão entrar em choque com o Brasil.

Os “grandes predadores militares”, através de seus governantes, já se declararam, não sendo necessária nenhuma confirmação de indícios quanto a este desiderato pelo nosso sistema/aparato de informações. O mesmo se pode dizer sobre as áreas mais do que cobiçadas pelos mais do que prováveis oponentes, sim, justamente aquelas que estão como que a pedir uma agressão, a começar pelo Estado de Roraima, passando pela foz do Amazonas e ancorando na área do pré sal.

Quanto às nossas vulnerabilidades de defesa a serem dirimidas, estas sobrelevam de maneira tirânica, indiscutíveis e insofismáveis na sua realidade, realçando a falta que faz um sistema defensivo de foguetes e mísseis de cruzeiro, este que precisa, no mais curto prazo, sem afogadilhos de última instância, mas em regime de urgência e emergência, ser priorizado em conjunto de esforços conjugados/complementares pelos altos comandos do EB e da MB Mas, e os recursos para o estabelecimento desse sistema?

Em verdade, quem por dever e direito tinha que viabilizá-los não está nem aí para tanto, seja a politicalha, o segmento civil da população, passando muitas vezes pela falta de posicionamento mais firme e contundente pelo alto comando das FFAA. Como fazer reverter esta realidade de clareza meridiana? O que poderia fazer o governo Bolsonaro em “4” anos para diminuir o “gap” em termos de poder militar face às grandes potencias militares?

Não há como fugir desta realidade, paralelamente às providências de cunho prático para o desenvolvimento de uma indústria de defesa compatível, há que se motivar o psique da cidadania, através de uma preleção constante no sentido da forja de uma mentalidade de “nação armada”, que se diga, não para lutar, mas, sim, tão somente para fazer o inimigo desistir de fazer a guerra.

É de se perguntar então o que fez governo até agora para motivar o cidadão brasileiro neste sentido seja em termos de estágios, programação de palestras, exposições, simpósios? Existe por acaso um planejamento para, por meio da ação psicológica, fazer reverter esta alienação crônica preocupante durante este quadriênio?

Já teria sido estruturado o grupo de especialistas com a missão precípua de implementar estas medidas no mais curto prazo? Não, não se pode dormir no ponto! Ou se toma a iniciativa desde já ou vamos ser ultrapassados pela “mesmice”!

Dentre os subsistemas que devem conformar a estrutura maior de um Sistema Nacional de Defesa, em verdade o planejamento do Exército já contempla alguns, fato que pode ser constatado pelos seguintes projetos: ASTROS 2020, DEFESA ANTIAÉREA, DEFESA CIBERNÉTICA E SISTEMA DE SEGURANÇA DAS FRONTEIRAS.

Que não se duvide, o primeiro deles precisa estar operacionalizado muito antes do que todos os demais na medida em que, na sua falta, os restantes ficam por demais vulneráveis, correndo-se o risco mesmo de serem interrompidos/inviabilizados por motivo da própria antecipação das ações ofensivas pelo inimigo.

Ë bom que se diga, as baterias ASTROS II precisam estar ao pé da obra no mais curto prazo, não podendo se pensar no seu deslocamento ou transporte apenas quando o inimigo avisar “alô, estou chegando”. Por que? Primeiro devido ao alcance diminuto do AVM-300 (MATADOR DE MOSQUITOS), que exige localização ao longo do litoral/costa para se obter o alcance máximo (irrisório) sobre mar de apenas 300km; segundo, no caso do deslocamento do 6 GAMF, de Formosa/GO para o Rio de Janeiro/RJ, este vai ser batido pelos mísseis de cruzeiro durante todo o trajeto feito por estrada até que chegue ao seu destino.

Por favor, os “grandes predadores militares” são capazes até mesmo de lançar vetores para fazer o estrago já no aquartelamento, este de localização, talvez, já levantada por satélite espião. Ah! Mas o transporte aéreo… meu amigo, do aeroporto de Brasília/DF, a essa altura dos acontecimentos só deve ter sobrado aquela flamula que indica a direção do vento. Solução! Deslocar, no mais curto prazo as três baterias do grupo: uma para Belém/PA, outra para Boa Vista/RR e a terceira para MACAPÁ/AP.

Mas, e o Rio de Janeiro (Pré Sal!)? Lá temos uma bateria do material orgânica do Corpo de Fuzileiros Navais/CFN. Perdão minha gente! Não dá para pensar assim! Chega de GUARANIS! Por Deus, vamos procurar bater o inimigo ainda distante no oceano! Vamos fabricar as viaturas plataformas da artilharia! Vamos ensaiar nossos vetores de 1500/2500 km!

Com todas as honras e sinais de respeito, mas o alto comando das FFAA precisa se ligar. Não adianta espernear, dar murro em ponta de faca. Sem esse armamento alado não vai dar nem para sair. E a surra? Ah! Essa vai ser daquelas sem precedentes. Vamos apostar?

*Paulo Ricardo da Rocha Paiva é Coronel de Infantaria e Estado-Maior

FONTE: www.alertatotal.net

Subscribe
Notify of
guest
350 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maus
Maus
1 ano atrás

Primeiro: é FA

Segundo: 300km é só para exportação.

William Oliveira
William Oliveira
Reply to  Maus
1 ano atrás

Brasil e signatário de um tratado que o impede de fazer mísseis acima de 300km de alcance, infelizmente.

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
Reply to  William Oliveira
1 ano atrás

Errado….podemos produzir mísseis com o alcance que quisermos….para exportação sim, o tratado limita a 300 km de alcance (oficialmente).

Marcos Borges
Marcos Borges
Reply to  Roberto Bozzo
1 ano atrás

Com 300 Km de alcance vai vender pouco.

Foragido da KGB
Foragido da KGB
Reply to  William Oliveira
1 ano atrás

O Maus está correto . Pra uso próprio não há limite e segundo ouvi do Caiafa, o AVM tem condições de passar fácil dos 1000km, é só abastecer o bicho .

wesley alves
wesley alves
Reply to  Foragido da KGB
1 ano atrás

Sério? Tem algum link pra eu me aprofundar no assunto?

tony
tony
Reply to  Foragido da KGB
1 ano atrás

Vi o vídeo dele tb, e ele falou que tinha dado 800 km de alcance , mais numa entrevista concedida o comandante do projeto ele não pode divulgar o real alcance, mais foi liberado para dizer que ” ele vai longe , peguem os 800km e podem aumentar isso ai, mais pode aumentar pra valer , nos temos a arma mais poderosa da america latina “

Leandro
Leandro
Reply to  William Oliveira
1 ano atrás

Na vdd não é bem um tratado, mas sim um compromisso. Claro, que é uma tecnologia que nenhum País que detém a revende além de existir enormes dificuldades para importar alguns componentes.
Por isso é de suma importância nosso programa espacial, com a construção de um vetor de lançamento que realmente funcione.
Caso consigamos essa proeza, teríamos de posse todo o ciclo para a construção e entrega de nukes.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  wesley alves
1 ano atrás

UÉ , não são os EUA os nossos ** MUY AMIGO ** ???

tony
tony
Reply to  Leandro
1 ano atrás

Vi o vídeo dele tb, e ele falou que tinha dado 800 km de alcance , mais numa entrevista concedida o comandante do projeto ele não pode divulgar o real alcance, mais foi liberado para dizer que ” ele vai longe , peguem os 800km e podem aumentar isso ai, mais pode aumentar pra valer , nos temos a arma mais poderosa da america latina “

Marcelo
Marcelo
Reply to  Leandro
1 ano atrás

Medvedev quando passou por Brasília, disse que a tecnologia dos mísseis está disponível e o preço para transferir também

Benjamim
Benjamim
Reply to  Maus
1 ano atrás

Segundo o repórter especializado Roberto Caiafa (canal: https://www.youtube.com/channel/UCx0bhJ3GLxhkoCU0hkPekng) existe sim uma versão de mais de 1.000km que não foi divulgada.

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  Benjamim
1 ano atrás

Benjamin em outra live ele relatar que o EB quer ampliar o alcance para ser superior a 1.000km….

Djonatas
Djonatas
Reply to  Benjamim
1 ano atrás

Graças a providência Divina. Pois se não teríamos tecnologia para construir mísseis balísticos com um governo de esquerda a lá Chaves, Maduro. Tecnologia sem plena responsabilidade seria temerário.

wesley alves
wesley alves
Reply to  Maus
1 ano atrás

Essa eu não sabia.

Gabriel Nery
Gabriel Nery
Reply to  Maus
1 ano atrás

Concordo contigo. No entanto está mais que na hora de provar que temos um míssil capaz de ultrapassar a marca dos 300km. E isso se faz com testes devidamente comprovados e registrados. E não porque fulano ou ciclano disse que poderia chegar nos 1000km ou qualquer outra distância.

Ferreras
Ferreras
1 ano atrás

Diante desse cenário, o que de factível pode ser feito?

Marcelo
Marcelo
Reply to  Ferreras
1 ano atrás

Sem cobertura aérea a situação seria muito complicada. Para qualquer exército

Kommander
Kommander
1 ano atrás

Quando eu disse isso aqui a um tempo atrás me chamaram de “vira-lata”.

Andrigo
Andrigo
Reply to  Kommander
1 ano atrás

O brasileiro é por natureza acomodado, se alguém faz um crítica, mesmo que construtiva, jé é taxado de vira latas, alguma qualidade de “ófilo” e etc.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Andrigo
1 ano atrás

O xingamento e a estereotipação de um comentário é a melhor forma de acabar com a discussão e aí nosso amado povo, que não gosta disso, volta ao tradicional estado de letargia, deitado em berço esplêndido. É duro! Mas matem os mensageiros!

Eduardo
Eduardo
1 ano atrás

Falando em MTC-300, alguma notícia dos testes que era para terem sido realizados na última semana de fevereiro?

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Será aqui no RN, na barreira do inferno, mas por enquanto nada na mídia local…

Gabriel Nery
Gabriel Nery
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Acho que nem aconteceu.

Ricardo G Rodrigues
Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Veja o anacronismo desses generais brasileiros propensos a ficarem horas em frente ao computador nesses jogos eletrônicos de guerra nas selvas. A BR-319 foi dinamizada, segundo relato de moradores, na cara deles pois nessa estrada Federal fica o comando central da Amazônia a alguns quilômetros de Humaitá. Nos empurraram para esse desastre político que são os Bolsonaros nos neutralizando politicamente, favorecendo com isso o avanço dos EE.UU Mexicanos como líder de uma ALCA recriada substituindo a decadente China Comunista. Assim, enquanto esses generais brasileiros brincam de soldadinhos de chumbo em frente ao computador, os Yankees planejam a canibalização de nosso… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Bagulho…

GabrielBR
GabrielBR
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Quanta besteira num post só

Jeff
Jeff
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Essas viúvas petistas não cansam de passar vergonha. Não tem argumentação alguma, só falam bobagens.

Kommander
Kommander
Reply to  Jeff
1 ano atrás

Com certeza o bagulho tava estragado… Mas não sei o que é pior, ser viúva petista ou de miliciano.

Renato
Renato
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Acho que ser viuva de PTistas é pior, mesmo por que eles existem. Acusação de miliciano é só mais Estoria inventada por PTistas e suas viuvas pra desestabilizar um oponente politico. Agora você ja sabe de qual deles voce faz parte.

Kommander
Kommander
Reply to  Renato
1 ano atrás

Inventado por petistas? Tá ok! Você acredita nas besteiras que fala?

Cassiofrc
Cassiofrc
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

O que sria E.E.U.U. Mexicanos? E ALCA recriada substituindo a decadente China Comunista? Por favor explique.

Henrique
Henrique
Reply to  Cassiofrc
1 ano atrás

Eu Entendo Unicamente de Urinar Mexicanos, e a outra pergunta é a Casa de Munrah ,dos Tundercats.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Mostras que estas completamente desinformado , e nem sei de onde tiraste tanta bobagem , além de chamar a China de Comunista e colocar o Chile e Peru em atrito , ou em desavença conosco , a última então , não passa de uma bobeira Homérica !

Marcelo
Marcelo
Reply to  Ricardo G Rodrigues
1 ano atrás

Decadente China?

Marcos
Marcos
1 ano atrás

O autor necessita com urgência comparecer a uma filial do CAPS do seu Estado. O texto é interessante, mas apenas digerido com muita tarja preta.

Vou jogar a única VERDADE ABSOLUTA sobre a DEFESA do Brasil.

ARMAS NUCLEARES

“É preciso construir a bomba, não para jogar a bomba em ninguém mas para evitar que alguém jogue a bomba aqui, como os Estados Unidos fizeram com o Japão em 1945. Se o Japão tivesse a bomba ninguém se atreveria a ter destruído Hiroshima e Nagasaki.” – Dr. Enéas Carneiro

Neves João
Neves João
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Não concordo. Primeiro que o Japão estava do mesmo nível bélico que os EUA, eles só jogaram a bomba para acabar a guerra mais cedo e poupar vidas americanas; se o Japão não quisesse levar uma nuke na cabeça bastaria não provocar a guerra e não ficar do lado do Eixo, se permanecesse neutro não teriam morrido tantos japoneses, essa tese de fazer o Japão de coitadinho não cola. Segundo que uma bombinha só não faz diferença, os EUA tem milhares de nukes e milhares de caças e bombardeios e o Brasil não tem nada, uma bomba atômica só iniciaria… Read more »

Marcos
Marcos
Reply to  Neves João
1 ano atrás

Não concorda? Umas Nukes naquelas ilhas do pacífico faria os Estados Unidos recuar de volta para o Havaí. Do Havaí para as Ilhas Marianas são quase 6 mil km

O Enola Gay decolou das Ilhas Marianas

Mudaria totalmente a guerra. Imagine um kamikaze com uma nuke indo em direção aos porta-aviões.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Kamikaze com um nuke? Beleza, vai colocar esse nuke em qual avião? H8K? H6K? Ele seria detectado e interceptado muito antes de chegar perto da porção da frota americana. E você ainda comete o mesmo erra de julgamento de alvo que os japoneses cometeram, mas em relação ao Japão continental eles já haviam aprendido. Não adianta apenas ter o artefato nuclear, é necessário ter os meios para usá-lo, e alvos que realmente façam alguma diferença. No caso do Japão, já não havia muito que pudessem fazer, com ou sem nukes. De fato, acredito que se tivesse um ou dois nukes… Read more »

Mauricio R.
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Míssil de cruzeiro serve prá isso, um H-6K carrega 6 deles, um regimento (18 aeronaves) são 108 mísseis.

Conan
Conan
Reply to  Mauricio R.
1 ano atrás

Míssil de cruzeiro em 1945???? Nossa aqueles japs estavam realmente a frente de seu tempo, fico admirado que não tenham ganho a guerra…..Ah faltou le bomb. kkkkk

Marcos
Marcos
Reply to  Neves João
1 ano atrás

José Dirceu com poder para doar nossos segredos militares? Desde quando a alta cúpula do PT tem poder sobre os nossos militares? Se o tivesse ainda estariam no poder. Não lembra da Dilma sondando o Comandante do EB sobre uma possível ativação do Estado de Defesa? “uma bomba atômica só iniciaria uma escala nuclear com os países vizinhos, uma vez que estes não vão gostar de ficar atrás.” Até porque a tecnologia para criar armas nucleares vai aparecer num passe de mágica após o Brasil construir o seu artefato nuclear. Assim como apareceu na Jordânia, Egito, Arábia Saudita, Líbano, Síria,… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Quando a delação do Palocci for revelada na íntegra, você vai ter uma surpresa. Vocês não fazem a menor ideia do que está gente fez em troca de dinheiro.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Neves João
1 ano atrás

Eu concordo totalmente com você Neves João. O Brasil simplesmente não tem maturidade política nem social para ter um artefato nuclear. Nós simplesmente não somos estáveis o suficiente para isso. Um desenvolvimento dessa monta iria antagonizar toda a comunidade internacional e isso nos faria sofrer um sem número de embargos econômicos dos quais nós simplesmente não precisamos, muito menos agora. É besteira achar que armamento nuclear resolveria todos os nossos problemas de Defesa. Na verdade isso poderia inclusive ser utilizado pelas nossas castas políticas para investirem ainda menos em nossa Defesa. ‘Já que temos armamento nuclear, por que precisamos disso… Read more »

Regisant Santana
Regisant Santana
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Interessante o Paquistão ter maturidade política e social para ter a bomba e o Brasil não. Tenho até minhas reservas quanto a utilidade do Brasil ter a bomba, mas não é porque acredite que possa iniciar uma corrida armamentista entre os índios da América do Sul.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Regisant Santana
1 ano atrás

O caso do Paquistão e da India um caso à parte. Foram necessidades locais com demandas bem localizadas e diferentes, e ao mesmo tempo desenvolveram esses artefatos em um momento histórico TOTALMENTE diferente. E sendo assim eu concordo que o Paquistão não é nem um pouco estável ou maduro para ter esse tipo de armamento, mas é fait accompli.

colombelli
colombelli
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

e em breve tempo Argentina e Venezuela o teriam também, e a nossa vantagem no campo convencional seria anulada. A argentina tem mais condições tecnica do que nós. Se eles não tem armas nucleares é porque fizemos tratado com eles.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Ainda mais na enrascada econômica a qual se encontram. Operar e manter armamentos nucleares, incluindo serviços de armazenagem, estocagem, manutenção delas e dos meios de lançamento, não é coisa barata, mas em relação à refazer praticamente todos os meios das FFAA Argentinas como um todo, pode soar como algo bastante atrativo.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Vê-se que a Bobeira de encontrarmos inimigos em nossos vizinhos já é uma doença !

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  jose luiz esposito
1 ano atrás

Comentários de Turistas de Miami e Orlando , voltam vazios , mas com a mentalidade Colonizada .

Marcelo
Marcelo
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Quando uma nação assina a capitulação mediante derrota militar ajoelha diante do vencedor que impõe regras. Argentina assinou um em Madrid e outros em Londres

Renan Braga
Renan Braga
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Embargar uma Coreia do norte Síria Venezuela e relativamente viável mas uma economia como a do Brasil complica para o mundo todo …na época das cintrifuga queriam saber a todo custo como a marinha enrrequecia o urânio com estas ameaças ….

Marcelo
Marcelo
Reply to  Renan Braga
1 ano atrás

O Brasil possui todas as comodites em seu subsolo e produz todo seu alimento. Projeção do IBGE estamos beirando 212 milhões de habitantes

SPQR
SPQR
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Índia, Paquistão e Coréia do Norte estão ai para mostrar que maturidade não é um fator.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  SPQR
1 ano atrás

Obviamente você acha que estamos na mesma situação geopolítica desses países, então.

Wilson França
Wilson França
Reply to  SPQR
1 ano atrás

Ao mencionar esses países vc mesmo mostra que maturidade é um fator.
Esses três países geram fortes temores na sociedade internacional por terem desenvolvido armas nucleares sem gozar da estabilidade e maturidade necessárias.
Eles são o exemplo de que sem maturidade cria-se um temor internacional.
Aparentemente ninguém fica muito preocupado com a França, a Inglaterra ou os EUA, por exemplo, terem armas nucleares. Já com esses três aí a preocupação é bem maior, reconhecida inclusive por vc. Então maturidade é sim um fator a ser levado em consideração.

Conan
Conan
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Leandro Costa e Neves João, vocês estão absolutamente certos. Em sites militares tem sempre uma turminha que escorrega na maionese…normal! Ai aparece uns caras mais pé no chão que jogam um balde de água gelada na cabeça dessa moçada para acordá-los!

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Esta é Boa , penso que você e Neves João , deveriam desenvolver base para colocarem suas opiniões mais abalizadas , aos dois é que faltam maturidade !” Coisa de Colonizado .

Marcelo
Marcelo
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Quando chegar o dia D o que faremos?

Renan Braga
Renan Braga
Reply to  Neves João
1 ano atrás

Amigo Neves concordo não há maturidade
Mas sei tbm que nossos generais podem ser gordos de bolso cheio arrogantes mas tem uma virtude neles pelo menos notamos deixam bem claro que as forças são estados e não partido, pelo menus espero em um cenário hipotético de termos nuke.

SPQR
SPQR
Reply to  Neves João
1 ano atrás

“eles só jogaram a bomba para acabar a guerra mais cedo e poupar vidas americanas” Esse é o argumento americano, e olha que eu sou pró-EUA em comparação com outras potências. Na minha opinião, o Japão já estava acabado. Os americanos jogaram a bomba porque o serviço de inteligência se deu conta de que o mundo ia se polarizar entre EUA e URSS e que este último era uma força quase incontrolável sobre uma Europa destruída. A URSS precisava levar um susto para ser contida. O que mudou o curso da história foram os espiões Klaus Fuchs, Morris Cohen, dentre… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  SPQR
1 ano atrás

SPQR, então leia sobre a ketsu-go, sobre os recursos economizados pelo Japão e os panfletos distribuídos entre a população, junto com as armas, etc. A projeção de baixas entre mortos e feridos aliados, no total, era da ordem de 1 milhão de homens. Depois correlacione com o que postou, o fato de que Truman simplesmente sucateou as FFAA dos EUA imediatamente após a Guerra, diminuindo criminosamente o efetivo e o número de equipamentos disponível. Isso fez com que a mobilização para a Coréia fosse algo digno de uma comédia pastelão e bastante desorganizado. Por mais que as FFAA americanas já… Read more »

Conan
Conan
Reply to  SPQR
1 ano atrás

Muito James Bond para meu gosto. Vou simplificar essa bagaça: Os norte americanos já estavam de saco cheio de lutar a maior guerra de sua historia com milhões de seus militares morrendo em ambos os lados do mundo deixando milhões de famílias sem pais, irmãos e filhos. A economia estava em frangalhos causado pelo imenso esforço de guerra. O governo Truman e o povo dos EUA não vacilaram quando obtiveram os meios de acabar com a guerra no Pacifico o mais rapidamente possível. Alguém aqui em sã consciência acha mesmo que os americanos sacrificariam 500.000 dos seus em uma invasão… Read more »

francisco
francisco
Reply to  Neves João
1 ano atrás

Quem acredita nessa versão dos fatos, divulgada pelos norte-americanos para não serem taxados de criminosos., acredita também em papai noel.
O Japão serviu de testes e para mostrar a todos que os USA tinha a bomba mais poderosa do mundo e que tinham coragem para lançá-la em qualquer um.
Em Nagasaki só havia praticamente civis e foi bombardeada porque erea uma grande cidade.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  francisco
1 ano atrás

Francisco, desculpe-me se vou soar um tanto arrogante, mas só um ingênuo poderia achar isso de Nagasaki. Aliás, se algum dia você já ouviu falar dos navios da classe Yamato, talvez você saiba que dois desses gigantes encouraçados foram construídos. O Yamato, primeiro da classe, foi construído em Kure. O segundo, o Musashi, foi construído em um lugar pitoresco chamado NAGASAKI. Se eles tinham condições de construir um dos dois maiores encouraçados de TODOS os tempos, eles poderiam muito bem usar as forças produtivas, espaço, material, etc., para construir um monte de outras coisas menores. E isso é só o… Read more »

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  francisco
1 ano atrás

Francisco há documentos japoneses que a guerra já estava perdida e que deveria passar a usar guerra de atrito como barganha para a rendição…

Conan
Conan
Reply to  francisco
1 ano atrás

Duas grandes bases do complexo militar nipônico sim, e também tinha destacamentos….não sabia??? Que pena, então volta para suas fontes de informação no Google ou melhor ainda vá ate alguma boa biblioteca e pesquise melhor e ficara assombrado ao saber que ambas as cidades não foram escolhidas por acaso, aleatoriamente. Aproveita também e tente descobrir porque os americanos não jogaram a bomba A na cabeça da família imperial japonesa acabando com Tókio.

Marcelo
Marcelo
Reply to  francisco
1 ano atrás

Uma vergonha o que fizeram

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Marcelo
1 ano atrás

Eram as duas bombas nucleares ou uma invasão que iria custar 250.000 soldados norte-americanos e 1 milhão de japoneses.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Neves João
1 ano atrás

Neves João mostras que não conheces o que colocastes acima , não é verdade o que a Propaganda americana a mais de 70 anos , coloca e repete , repete , repete , fazendo com que pessoas sem conhecimento de História , passam a repetir como verdade . Mais de um ano antes de agosto de 1945 , o Japão pediu ao embaixador soviético , que representava o Japão junto aos EUA , que iniciasse conversações para uma rendição , assim foi feito ,mas os EUA , não respondiam e ou protelavam , queriam usar o Japão como Propaganda de… Read more »

Rômulo R.
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Por favor Marcos não fale alto a respeito de armas nucleares , os americanos podem ” não gostar ” é tabu falar sobre isso no Brasil .
Tenha mais respeito com a soberania dos EUA por favor . ( Ironicamente )

Saulo
Saulo
Reply to  Marcos
1 ano atrás

O Iraque tinha a quarta maior força armada do mundo em 1991 e foi destruída em 3 semanas.

Primeiro vamos fazer o país ficar rico (que duvido muito em função do nossa cultura), depois poderosos.

Guaranis SAO MUITO MAIS UTEIS que submarinos para nossa realidade. Com o devido respeito: acorde para nossa realidade.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Saulo
1 ano atrás

Submarinos não são úteis?

Jeff
Jeff
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Isso mesmo, o Brasil já deveria ter essas bombas faz tempo, para defesa de seu território.
.
Vão esperar a Argentina ter a sua? A Venezuela pode ter alguma lá, por conta da Rússia?
.
Vamos esperar os outros fazerem primeiro, pra depois se mexer, como sempre??

Ramon
Ramon
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Não tenho opinião a favor e nem contra a construção de armas nucleares por parte do Brasil, temos que ver os dois lados da moeda um em que o Brasil construa suas armas nucleares vai ser um salto enorme para a defesa do país pois teríamos poder de nos defender das grandes nações se um dia elas se voltassem contra nós, o outro é onde construimos essa arma e as principais potências provavelmente vão destruir nossa economia e com isso o povo vai pagar o pato e provavelmente vai se revoltar até o ponto de derrubarem o governo que autorizou… Read more »

Wilson França
Wilson França
Reply to  Ramon
1 ano atrás

Não temos condições de manter forças convencionais minimamente decentes, vamos manter um arsenal nuclear… tá bom.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Ramon
1 ano atrás

Os governos já detectaram que a chapa tá esquentando com a multipolar e ascensão da china as peças do tabuleiro estão se movendo rápido

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Tendo armas de Dissuasão como as Nucleares , de imediato cessariam certas pressões ambientalistas Fakes , sobre o nosso programa espacial etc , vejam se com a Rússia , China , Índia estas Ongs com suas Conversas Fiadas ambientalistas acontecem , na Rússia Putin colocou-as todas para correrem de lá . Também não precisaríamos ter uma preocupação de usar forças irregulares para sua Defesa , nínguem colocaria sua cara e ambição !

Marcelo
Marcelo
Reply to  Marcos
1 ano atrás

O gordinho da Coréia levou trump para mesa de negociação

Caio
Caio
1 ano atrás

Pra que tanta preocupação??? Por causa de uma metade do território em terras aráveis, num mundo com necessidade crescente de comida.
Se preocupar por conta de umas da maiores reservas hídricas do planeta, que carece cada vez mais de agua potável. Fora outras coisinhas!.
Tem gente que se preocupa demais.

colombelli
colombelli
Reply to  Caio
1 ano atrás

caio, quem precisa de água pode pega-la em geleiras, lagos etc.. Não valeria a pena levar água daqui pra lá. é mais barato até dessalinizar. Isso da água é um mito.

sergio ribamar ferreira
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Com o devido respeito, talvez hoje ou daqui a 30 anos não se precisará retirar recursos hídricos mas??? Onde existem terras agricultáveis faz parte ter esses recursos. Reafirmo a importância de dissuasão nuclear. E o uso nuclear como energia alternativa para certas regiões. Vide França.., exemplo clássico. Grande abraço.

Furustreco
Furustreco
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Não é mito. Senão a coca cola nao teria se tornado uma empresa “dona de água” em diveros paises.

colombelli
colombelli
Reply to  Furustreco
1 ano atrás

é dona pra utilização nestes respectivos locais. qAui mesmo no RS eles compraram uma marca e vendem. Não é pra levar à américa do norte. O custo benefício não vale a pena. Ee mais pratico dessalinizar, fora que lá ainda tem horrores de água. O que há é sazonalidade. Não falta

Marcelo
Marcelo
Reply to  Caio
1 ano atrás

Existe no subsolo de Roraima terras raras, niobio e etc…

PauloSollo
1 ano atrás

“deitado eternamente em berço esplêndido”, até que uma situação alarmante expõe a ridícula situação das FA brasileiras e fica todo mundo atabalhoado. A questão da Venezuela foi um pequeno chacoalhão para acordar. Se houver uma agressão por parte de um agressor com mediano nível de capacidades, independente da bravura e treinamento de nossos combatentes a tendência é a de um vexame. Ex: os meios AA dos bolivarianos chavistas não estão entre os mais modernos do mundo mais são de longe os melhores da AL e seus meios aéreos são respeitáveis(se operacionais). Se eles tivessem meios terrestres e navais no mesmo… Read more »

César
César
1 ano atrás

É realmente uma vergonha!!! as nossa Forças Armadas tem mais gastos com folhas de pagamentos e distribuições de medalhas, do que investimentos em Equipamentos de Ponta. A Exemplo disto é a licitação das Corvetas que já se arrastam há tanto tempo que já virou uma balela. Uma vergonha como demoram tanto para decidirem o melhor meio necessário, e quando sair simplesmente já vai ser tarde, e acabaremos adquirindo um produto terceirizado, mas Graças a Deus estes programas que são os mais eficientes como o ASTRO 2020, BATERIA ANTIAÉREAS Que é além de um sonho, é também de extremas necessidades. Mas… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  César
1 ano atrás

Licitação das Corvetas se arrastando? Já ouviu falar em ‘Programa FX?’ Hehehehehe

Estou até achando a licitação das Corvetas super rápida! 😛

Meireles
Meireles
1 ano atrás

Esse governo entreguista vai armar o país pra quê? O que eles querem é vender todas as empresas do Brasil, e os escravos vão de brinde, o povo, se eles armarem o Brasil eles vão assustar os compradores, eles só querem sair do poder com alguns bilhões no bolso, ou quem sabe montar uma nova ditadura, quem quer ser rei quer ter escravos, que esse povo acorde enquanto é tempo, como Bolsonaro mesmo disse daqui a 10 anos nenhuma outra potência será capaz de intervir no Brasil, porque já seremos uma potência nuclear em expansão, e o povo ainda ficam… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Meireles
1 ano atrás

Entreguista por que ?

Marco Antônio
Marco Antônio
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

A “ideologia” já corrompeu a inteligência dele.

Foragido da KGB
Foragido da KGB
Reply to  Marco Antônio
1 ano atrás

Que inteligência ???

Cícero Beserra
Cícero Beserra
Reply to  Meireles
1 ano atrás

Ai, ai… Eu estou aqui esperando o golpe de Estado do Bolsonaro, pois, já estou cansado do Golpe em meus bolsos aplicado pelo PT e PMDB (MDB), por longos 16 anos.

Adsumus

nerudarruda
nerudarruda
Reply to  Meireles
1 ano atrás

esse comentario deve ter sido escrito depois de uma festa rave…

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

bom o Texto se mostra mais para abir os olhos para a Rússia, França, EUA, UK não sei se a China teria capacidade expedicionária para sair do extremo oriente e manter uma guerra no ocidente, no mais eu não vejo a Venezuela como algo aterrorizante, nenhum um país da América do Sul/Latina seria capaz de invadir o Brasil, nem mesmo as grandes potências de Hj, URSS e EUA invadiram o Afeganistão mas nunca dominaram de verdade o país, só pra citar exemplo. quanto ao AVTM 300 ele tem 300 só no nome, a turbina dele pelo que sabe consegue fácil… Read more »

Conan
Conan
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Radar alem do horizonte? já temos sim…….Instalado bem no extremo sul do Brasil, no Farol de Albardão (RS), o primeiro Radar OTH (Over The Horizon – Além do Horizonte), da América do Sul, lançado oficialmente pela IACIT durante a FIDAE 2018, o Radar OTH 0100. O sensor da IACIT é capaz de monitorar embarcações localizadas em até 200 milhas náuticas da costa (e mesmo além, contatos a 300 milhas náuticas foram demonstrados) ou seja entre 360 km e 540 km.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Conan
1 ano atrás

Os P3orion são mais eficiente e já vão armados com harpoon sem falar nas sonoboias

Marcelo
Marcelo
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Os chineses montaram a base comandante ferraz durante o inverno e bem longe de casa

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

quanto a defesa aérea devíamos continuar no desenvolvimento do ASTROS AA, vi recentemente que os israelenses estão pensando em ampliar o alcance do Iron Dome para além de 100Km, gosto desse sistema de israel pq ele já se mostrou efetivo até sobre um ataque de saturação.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

O Exército está fazendo o certo, não acho que esteja investindo mal. Tivemos boas evoluções como o M109 A5 plus que veio barato, os Marruas, fuzil IA2, dentre outros.. O Guarani é um carro limitado sim, mas é feito aqui e é o que o dinheiro dava para ser produzido em grande quantidade e transformar em pelotões motorizados boa parte da infantaria. O AVTM-300 é um programa estratégico e logo sairá das prateleiras, o alcance de 300km é apenas para efeito de ilustração. Sim, vejo como necessário e estratégico mais algumas baterias de Astros 2020. também é urgente um sistema… Read more »

Kommander
Kommander
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Também concordo que o EB está fazendo sua parte, que é cuidar da parte terrestre. Enquanto as outras forças, licitações que duram anos, décadas, reformas de meios que já foram usados até o “talo”. Preferem números do que qualidade.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Discordo! Quem já esteve na Amazônia sabe que qualquer um entra e sai como e quando quiser. Tem que descentralizar os batalhões. Os comandantes precisão ter aulas de GESTÃO.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

sim o EB já a tempos vem com o Guarani e ASTROS dando um certo orgulho, quanto ao IA2 não gosto do fuzil, acho caro e ruim, comparado aos AKs, ARs, POFs, HKs, por mim o EB tinha comprado a licença de algum fuzil moderno tipo o M4/M16, POF408, TAVOR, AK103, HK417, FN SCAR……o RBS 70 se desse para colocar encima de guarani seria top, espero que o Guarani 8×8 se torne realidade.

Pampapoker
Pampapoker
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

A Taurus fábrica o T4; uma cópia do M4, pois a patente do fuzil já é te domínio público, sendo assim até nós poderíamos fabricá-lo, só precisamos da indústria, máquinas kkkkkkkkq

Marcelo
Marcelo
Reply to  Pampapoker
1 ano atrás

As pistolas da Taurus já pararam de disparar sozinha?

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

É só contratar a SAAB que ela coloca o RBS 70 em cima do Guarani. Põe até o BAMSE, de maior alcance, se o EB pagar.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Falta-nos uma Mentalidade para um Política de Defesa realmente séria . Não adianta termos um Exército com Cópias imensas de Carros de Batalhas Top de linha , Obuseiros em Grande número ,etc ,etc , falta-nos uma Força Aérea realmente Poderosa , uma Força Naval idem , estas duas não podem ser mobilizadas , e um Exército moderníssimo , sem uma Força Aérea que o de superioridade e cobertura aérea , se transformará em alvo de parque de diversões para a Força Aérea inimiga , blindados , somente podem avançar onde haja superioridade aérea , caso contrário Kapput . exemplo Guerra… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Não entendi porque o Guarani é “limitado”, poderia explicar?

Paulotd
Paulotd
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Guarani é limitado, principalmente em relação a blindagem que é Stanag nível II (aguenta tiro de fuzil 7,62mm), enquanto a US Navy tem Stryker que são Stanag nível IV ou acima e ainda tem mais capacidade de soldados. Claro, Guarani é muito mais barato, é feito aqui, emprega mão de obra brasileira, e é um projeto moderno. Exercito acertou sim, ele foi humilde e consciente de suas limitações, logo terá 2 mil Guaranis nas fileiras, enquanto outras forças ai estão sem meios. Nem sempre o melhor e mairs moderno ganha, o Tiger era infinitamente melhor que o Sherman, mas haviam… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Seu texto é errado em todos os sentidos. 1) Quem possui o Stryker é a US Army. A proteção 14.5 mm API do Stryker só é válida com as placas adicionais que ele possui sempre. Quando precisa ser deslocado por um C-130, eles removem as placas. Ou seja, basicamente tem a mesma blindagem do Guarani, que NÃO é nível II e sim nível III. O Guarani possui as mesmas placas que dão a mesma capacidade de blindagem que o Stryker, porém ele não continuará anfíbio. 2) O Guarani possui a vantagem de ter o chassis V vindo de fábrica, coisa… Read more »

Mauricio R.
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Guaraní com chassis em V, de fábrica?????
O Stryker está recebendo o seu chassis em V, desde 2013.

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Mauricio R.
1 ano atrás

Sim, o chassis do Guarani é em V sim, tenho dúvidas sobre ser V Hull.

Ora, o que foi diferente do que postei? Releia o que escrevi:” O Guarani possui a vantagem de ter o chassis V vindo de fábrica, coisa que o Stryker não possui, *****sendo pago para ter isso.****”. Fiz questão de colocar assim.

O Stryker não possui V Hull de fábrica, sendo modificado posteriormente para tal. Fui claro falando isso!

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Marrua foi uma das piores aquisições que o EB ja fez em sua história. IA2 Não vou nem comentar e Guarani também.

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Vou explicar pq são 14 negativos kkkkkkkkk. Marrua: Além de não ser blindada, não foi adquirida na melhor versão pelo EB (atualmente utilizada pela FAB), pra tracionar a dianteira tem que sair da viatura pra mexer nas rodas (anti operacional), se andar na lama suja o motorista e o chefe de viatura, jogando lama na cara de ambos e a traseira é maior que a dianteira (sabe como descobriram isso? Foram entrar num beco nas primeiras Operações dela no Rio, a frente passou e a traseira ficou kkkk, chega a ser ridículo). IA2: Os mais especialistas em armamento no EB… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Cara, desculpe, mas você pode trazer a fonte dizendo que a Copesp reprovou o IA2? Pois o laudo final do Fuzil de série mostra o contrário, inclusive eles possuem IA2 também. Quando você compara o IA2 com o FAL incorre em falácia. IA2 é TOTALMENTE diferente do FAL na parte interna. Ferrolho rotativo, embolo imóvel com apenas a haste de curso curto do pistão se movendo (o pistão do FAL, apesar de ser curso curso, o embolo se movia junto com o conjunto), o que facilita na manutenção e na confiabilidade. É o mesmo tipo de pistão usado no HK… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Esse fuzi IA2 me parece muito controverso… até agora tudo que ouço sobre ele é 50/50… uns dizem ser bom, outros dizem ser ruim… é realmente uma grande dúvida… me parece mais questão de gosto pessoal mesmo…

Enfim, já está 100% operacional ou ainda está em fase de coleta de informações para aprimoramento?

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Controverso para quem fala do IA2 como se ainda estivesse no lote piloto. Desde que o mesmo foi recolhido para recall e recebeu duras reformas no ferrolho, nunca mais ouvimos falar de panes. O que ocorria antes era um problema de “negar” disparos e problemas no antigo pistão, que ainda derivara do MD-97. A Imbel modificou o percursor e fez uma baita engenharia reversa no pistão do HK, adotando um praticamente idêntico e de mesmo conceito. A última coisa que foi falada do fuzil, de negativo, foi os incidentes que ocorreram na PMSP, mas devido a usarem munição .223, o… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Inf
1 ano atrás

Me perdoe, mas tem coisas nessa matéria totalmente sem sentido, uma delas é sobre a alavanca solidária ao ferrolho ser “indispensável”, quando não é. É apenas um plus para sanar alguma pane que ocorra na ALAVANCA e não no ferrolho. Se o ferrolho travar, pode acionar a alavanca comum que fará o ciclo e irá ejetar. O Foward Assist é para um tipo muito específico de pane e raramente é usado, tanto que preferem utilizar a alavanca na caixa da culatra para fazer o ciclo em caso de pane. Não fazem o que uma alavanca solidária faria. Nem se um… Read more »

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Fala isso pra quem criou o ak 47. E outra a gente não tá falando de pane pra ejetar, e sim carregar, se você estar a munição que não carregou vai acontecer a mesma coisa. Tanto com a alavanca solidária como do Foward vc consegue completar o ciclo do ferrolho e carregar a arma sem problema.

Inf
Inf
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Fuzis baseados na plataforma AR não possuem alavanca solidária ao ferrolho mas contam com o “Foward Assist” para forçar o trancamento do ferrolho em caso de pane.

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Inf
1 ano atrás

Mas o IA2 não tem nem o Foward, incrível né.

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Quer saber minhas fontes? Eu só tenho o curso de Guarani e já servi em uma Cia do Copesp é eles me mostraram o relatório de reprovação. M4 é HK tem a Foward Assist, então não precisa ter a alavanca prisioneira no ferrolho e o iA2 não tem nenhum dos dois. Com relação ao Guarani, é ilario até quando você estiver lá em Boa Vista e der pane na bateria e não tem onde adquirir. Isso é uma peça na viatura,em qualquer viatura que não pode ser única. O que eu passei aqui não é pq li, não é achismo,… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Só de você falar que o Forward Assist substitui uma alavanca solidária (como se houvesse necessidade de “substituir”) já denota que você não sabe do que está falando. O Forward Assist serve para “forçar” o cartucho dentro da câmara e empurrar o ferrolho para a frente, ou seja, para a posição de tiro. Uma alavanca de manejo, solidária ou não, serve para fazer o movimento contrário, ou seja, fazer o “ciclo” manual da arma, puxando o ferrolho para a posição da culatra e ejetando o cartucho defeituoso ou sanando a “nega” de tiro. Qualquer um que já pegou num M4… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Para acrescentar, o Forward Assist, além do problema do cartucho não entrar corretamente na câmara, foi concebido para problemas quando havia acúmulo de poeira dentro da câmara e impedia que o ferrolho “fechasse” totalmente. Ou seja, a função é de empurrar e não de puxar o ferrolho.

Você diz que alavanca solidária é substituída pelo Forward Assist ou você diz que é formado em curso de material bélico, os dois não dá!

É o mesmo que dizer que Astros Mk6 substitui um Abrams!

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Meu amigo, se tem esse tipo de pane na ak47 que é solidário, da munição não entrar direito na Câmara o que vc acha que é feito? Com a alavanca solidária você consegue empurrar o ferrolho pra frente, quando ele não chega até o curso final, diferente do grande IA2 e o FAL que a alavanca não é solidária e você não consegue empurrar o conjunto ferrolho pra frente. Se der a mesma pane de carregamento, na m4 você usa o Foward, na ak47 você força a alavanca pra empurrar o ferrolho até o final. É por isso que o… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Mais uma vez equivocado. É engraçado a arrogância que tem para falar, quando comete erros básicos. Não, alavanca solidária não foi feita para “forçar” o trancamento do ferrolho, é apenas uma peça para auxiliar no CICLO da arma e não para forçar o ferrolho para frente. Essas panes de alimentação podem ser por três motivos: A) Bisonho segurando a alavanca enquanto o ferrolho está indo para a posição de trancamento (para frente); B) Poeira ou sobra de pólvora dentro da câmara, que podem ser solucionados com uma câmara cromada, tanto é que você mal vê operadores de AR utilizando o… Read more »

Gabriel Luis da Silva
Gabriel Luis da Silva
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

Completando meu comentário: você puxa a alavanca e solta, você conduzir a alavanca causa travamento do extrator e a falha. Para sanar isso – que é pura bisonhice do “condutor” -, basta puxar a alavanca e soltar, dando o “golpe” na alavanca. Se houvesse um FA, esmagaria a munição na câmara. O maior problema de panes no FAL está em seu pistão e no seu regulador de gases, que poucos sabem mexer no anel e costumeiramente dá pane no embolo. Isso é o básico do básico para qualquer operador de FAL e você culpar a falta de “Forward Assist” ou… Read more »

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Gabriel Luis da Silva
1 ano atrás

https://youtu.be/DX73uXs3xGU olha como o cara soluciona a pane quando o ferrolho não completa seu ciclo até o final, ele da umas pancadas na alavanca pra fechar direito. Se fosse um m4 ele iria usar o Foward Assist, e no grande IA2? Só desmontando a tampa da caixa da culatra, ou seja, mesmo defeito do FAL. Simples. Eu vi acontecer esses testes no BMA. Essas suas informações são base de conversas, leituras na internet. Eu tô falando uma coisa que eu vi.

Inf
Inf
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Por qual motivo um fuzil 5,56mm não pode disparar .223 por risco de explodir? Que fato inédito é esse?

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Inf
1 ano atrás

Ele viu aquele vídeo da PMESP que A carabina IA2 explode a tampa da caixa da culatra e cospe o carregador e deve ter visto alguém comentar que foi a munição .223 que eles usaram. Aquilo pode ser N coisas, inclusive a munição explodir, independente de qual for. Mas, pelo menos, ela agiu bem em pane daquele tipo não ferindo o policial.

Inf
Inf
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Gabriel, alavanca solidária não foi criado com esse intuito mas PODE ser usada para forçar trancamento. O Foward Assist o faz na ausência de alavanca solidária, como na família AR.

O IA2 não tem uma coisa ou outra, se emperrar o combatente vai ter que remover a tampa da caixa da culatra e desmontar parcialmente a arma.

Eduardo O.
Eduardo O.
Reply to  Inf
1 ano atrás

Será que é tão difícil compreender isso? Claro que a alavanca não foi feita pra isso, mas ela consegue sanar esse problema, quando não tem Foward Assist. É simples, já fizemos esse teste. O que eu não me conformo é o IA2 não ter um nem outro, não ser ambidestro, entre outras coisas. Cometeram um erro que vem desde o FAL e pode valer uma vida.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Maravilha! Problemas detectados. E agora Ilustre Sr. General?

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

É bom, mas acho que poderíamos desenvolver um semelhante aqui sem precisar de “amigos” para ajudar na concepção.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

É claro que a situação militar brasileira precisa ser revista com urgência, precisa enxugar as FA de modo que sobre dinheiro para investir, reformar o sistema previdenciário, criar uma mentalidade de necessidade de defesa do país, pois a população em geral é “analfabeta militar”, não sabe o mínimo necessário sobre defesa da pátria e sua necessidade.

É como uma passagem do texto diz, é necessário se tornar tão “espinhudo” que nenhum predador irá querer atacar.

João Adaime
João Adaime
1 ano atrás

Eu não entendi o que o coronel quis dizer quando afirmou “para se obter o alcance máximo (irrisório) sobre mar de apenas 300km”. Existe diferença quando sobre a terra? Eu pensava que esta distância era apenas para a versão de exportação. Fora isso, os “inimigos” não são apenas as tais grandes potências, mas muito mais perigosos são os infiltrados no nosso seio. A soldo não se sabe de quem, eles são sempre contrários a qualquer iniciativa para o bem do País. Sob as mais diversas bandeiras, como ecologia, indígenas, quilombolas, preservação, sítios arqueológicos, contenção de gastos e por aí vai.… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

Você está melhor informado que o oficial do EB, que deveria ter vergonha do que escreveu.

Oliveira
Oliveira
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

Bem ideologico e nada racional seu comentario, fico com o do coronel.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

O Brasil é um país que é muito fácil de se invadir, não tem defesa aérea, não tem defesa marinha e só resta o exercito, que sem o apoio das outras duas, sucumbe logo também. Infelizmente vivemos em um país que não tem como se defender!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Eu acho que o Brasil é bem difícil de se invadir. Só o tamanho já assusta. Só o investimento necessário para manter e explorar qualquer coisa que seja que os leve à invadir já é altíssimo. Acho interessante fazer o ‘alarma’ de que as coisas não vão bem no campo militar, e não condizem com o tamanho do Brasil e nem com a importância que ‘ele pode vir à ter’ no cenário internacional. Até porque não adianta comprar equipamento moderno em quantidades vastas e absurdas que eles não chegam imediatamente como que em um piscar de olhos, como também precisamos… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Difícil de invadir🤔⁉️

Discordo e penso o contrário , pois nem meios em número suficientes temos para defender o país, somente algumas dúzias de caças, helicópteros de “combate”, navios, MBTs, blindados,SAMs, mísseis antinavio, sistema antiaéreos e submarinos.

Nem um sistema de radar costeiro temos, agora é que apareceu uma empresa nacional, a IACIT que desenvolveu um radar OTH.

Nós seríamos invadidos como um passeio no parque, e nem a bravura de nossos destemidos guerreiros iria adiantar, não iria ter senta pua, a cobra vai fumar ou Brasil acima de tudo que impedisse tal feito.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

Adriano militarmente falando o Brasil é fácil de invadir, veja o Iraque, os EUA entraram lá fácil, mas a invasão não foi necessariamente um sucesso, veja o que aconteceu depois.
É nesse sentido que alguns dizem que o Brasil é difícil de invadir, não pelo poder militar brasileiro mas porque seria incalculável o esforço necessário para manter esse sucesso inicial.

ODST
ODST
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Você está comparando alho com bugalho. É simplesmente loucura comparar o Brasil com o Iraque, seja pelo tamanho, seja pelas dificuldades impostas pela própria natureza. Além do que, durante a invasão do Iraque houve MUITAS (sim, muitas mesmo) traições/deserções e sabotagens (incluindo de helicópteros, tanques, aviões e munições) de membros que eram contra o regime do Hussein. Em uma possível guerra para defender a nação (e não um governo), seria muito mais difícil haver sabotagem e traições, e como consequência, seria muito mais complexo (senão impossível através de meios convencionais) uma invasão por aqui.

Glasquis7
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Erro de todo Brasileiro é achar que uma invasão deve ser completa, isto é, no país todo. Na verdade uma invasão pode ser cirúrgica e implementada apenas nos setores estratégicos. Pra que invadir São Paulo se o que eu quero está em Porto Alegre? Um inimigo bem preparado poderia invadir um setor, toma-lo e protege-lo anexando-o ao seu território. Como exemplo estão as mais recentes guerras na América do Sul. A guerra do Cenepa que visava a ocupação e posterior anexação de um setor territorial peruano que permitisse ao Equador ter acesso à Amazônia. Temos a Guerra das Malvinas em… Read more »

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Glasquis7
1 ano atrás

Bloqueando o Atlântico nas Costas do Sudeste e Sul e ou entrada do Amazonas , os soldadinhos por exemplo da Amazônia ,ficarão sentados e cansados de esperarem o inimigo . Hoje somente temos Defesa contra os nossos vizinhos de toda Latino América , mas como por várias vezes coloquei , eles são vizinhos , amigos , irmãos e têm a mesma origem nossa , então aqueles que se entusiasmam com isto, acordem fiquem espertos , nossos inimigos estão ao norte , na Europa e não é a Rússia , etc e muito menos em um Horizonte visível na Ásia ,… Read more »

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Mas somente pelas dimensões física e populacional , nada mais !

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

vejo o contrário, pode vir distrair todos tanques, guarnis, urutu, cascavel, F5, AMX, fragata e etc, depois vai ter o inferno na terra, população enorme, gente que ia se apossar dos armamentos do EB, MB e FAB, cada esquina, cada rua, cada lugar poderia ser o lugar onde poderia ter uma emboscada, aí vem exemplo, Afeganistão, Síria, Iraque, Vietnã, o país só ia ser dominado se a população deixasse, eu ia tentar matar europeu, estadunidense, chinês, japonês, canadense, e o que mais não falasse português parecido com o meu.

Glasquis7
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

“depois vai ter o inferno na terra, população enorme, gente que ia se apossar dos armamentos do EB, MB e FAB, cada esquina, cada rua, cada lugar poderia ser o lugar onde poderia ter uma emboscada,…” Sim o Rio de Janeiro está aí pra mostrar isso. Um grupinho se apodera de uma favela e nem o Estado consegue combater isso. Esse sentimento de Defesa Nacional não está tão arraigado na população não. seria mais fácil consseguir um “grupo defensivo” se vc invadise o estádio do Flamengo ou do Corintians pois esses sim morreriam pelo clube mas morrer pela pátria, sei… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Glasquis7
1 ano atrás

Olha, o Brasil e o Brasil não tem esse sentimento mesmo, íamos nos dividir, até mesmo os estados e até cidades iam se dividir, mas como falei, ia ser um inferno, antes de matar um brasileiro, esses grupos iam matar os gringos, se o Brasil voltaria a existir futuramente eu não sei, e até hj por mim o Brasil se dividiria em vários países, bem menores que os estados de hj que são gigantes, pra manter uma união só se o Brasil passasse a ser uma confederação.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

É o que coloquei em um comentário acima , Exércitos grandes , apenas servem para desfiles Militares e hoje até isto no Brasil virou lixo , antes tínhamos belos desfiles , hoje , parece coisa de circo , até uma Banda Marcial do Exército , faz um desfile ridículo , uma caricatura das dos Navais , parem de gastar dinheiro com aquilo !

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

As vezes precisa desenhar para esta turma entender… Na situação que o Bolsonaro assumiu.. NADA, ABSOLUTAMENTE P…. NENHUMA, CAR..LHO NENHUM, ZERO, NADICA.. Poderá ser feito enquanto não resolver a reforma da previdência e este é o primeiro passo, que não pode deixar de ser feito. Depois a reforma tributária, que também terá que ser feita.. Concluir a reforma trabalhista E aí o Brasil poderá começar a crescer e ter dinheiro para todos estes programas que de fato são necessários. Até a turma que torce contra o governo do Bolsonaro, sabe que estas reformas são necessárias e indispensáveis. Discutir qualquer coisa… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Exatamente Rodrigo!

Junior
Junior
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Concordo, o problema é que parece que nem o presidente ainda esta tão convencido da necessidade dessa reforma, seja pelo pouco entusiasmo dele em defende-la e as vezes até mesmo sabotando a mesma de forma inconsciente, creio que os vídeos antigos dele e de seus filhos na internet podem dar uma luz sobre a verdadeira opinião deles sobre essa reforma

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Junior
1 ano atrás

Junior, acho que o problema maior é ter que depender dos “benditos” d.e.p.u.t.a.d.o.s para aprovação… é um porre essa burocracia, pois a maioria, principalmente a oposição, só pensa em manter seus privilégios… querem por que querem fazer o toma lá dá cá para ceder em favor da aprovação… esses que ficam travando tudo, são uns merd@s saf@dos que não pensam nem um pouco no progresso do país.

Quem quiser saber mais sobre esse tema, basta buscar no Youtube o canal do D.e.p.u.t.a.d.o Kim kataguiri.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Alex, mas acho interessante lembrar que o Jair Bolsonaro, quando deputado, votou contra todas as reformas da Previdência do período.
Agora ele está vendo como é ser presidente e ter que aprovar algo e deputados populistas ou corruptos se oporem ao projeto.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

Sim Rafael, agora ele está sentindo na pele o que o congresso desunido pode fazer contra o governo.

Claro que os deputados tem direito e dever de discordar do que não for do interesse do povo e da melhora do país, mas infelizmente a maior parte só pensa no próprio benefício e no próprio bolso $$$$$.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Igualmente há vídeos do Senador Cajurú detonando essa desonesta Reforma da Previdência, onde o povo deve pagar as contas dos erros administrativos (corrupção deslavada) dos nossos governos municipais, estaduais e Federal. Ou seja, pagaremos pelos erros dos outros. O povo não aguenta mais a perda de seus ganhos. O Senador Álvaro Dias também tem discurso sobre os juros criminosos de nosso sistema financeiro, que enterram o povo e a divida pública num buraco sem fim. Tem vídeo no youtube também. etc etc Informem-se, deixem de serem ingênuos… Quanto a falaciosa Reforma da Previdência. – A reforma urgentíssima é a do… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Você é militar ?

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Vc é brasileiro?

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Farroupilha nasceste no Uruguai ou Cisplatina , estudes e voltes a ser brasileiro, ou pertences a uma das Castas Corporativistas desta republiqueta atual, onde os militares dizem que ganham menos que o Judiciário , este diz ter uma carreira de estado , o Legislativo , tem seus Legisladores eleitos para se arrumarem e colocarem seus Cabos Eleitorais , Familiares e Quadrilhas para roubarem a Nação etc , etc , mas nenhum deles , olha para o verdadeiro patrão deles o Povo Trabalhador , que recebe Baixo Salário , paga Altos Impostos e quando se aposenta , recebe na média 1200… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Vou te dar uma dica…

Os que são contra são os mesmos anti Brasil que eram contra o Plano Real.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Brincadeira dar atenção ao Cajuru , esta é boa !

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Procures Ler a Reforma , o POVO é que sairá fortalecido com ela , Claramente não lestes , não entendeste , e tem Raiva da Reforma , acordes e REFORMA JÁ , desde meu tempo de ginasiano , dava discursos para termos uma reforma como esta e para mim , ainda seria mais Radical , estamos trabalhando para os Vagabundos Safados e ladrões do Judiciário ( o mais Caro do Mundo ) , Altos Funcionários Públicos , Funcionários dos Legislativos , etc , etc e Militares também , fazem parte das Castas Corporativistas , todas criadas pelo Golpe da republiqueta… Read more »

colombelli
colombelli
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

os que são contra são o verdadeiro e maior inimigo do país

Alessandro
Alessandro
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

disse tudo Rodrigo, sem as reformas o Brasil não vai avançar nunca!

Agnelo
Agnelo
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Mais óbvio e cristalino, impossível.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Temos que destruir as Castas Corporativistas que tomaram conta das Riquezas da Nação , sempre que crescemos , eles avançam ainda mais e amealham mais riquezas , com suas vantagens , privilégios etc !

Legionnaire
Legionnaire
1 ano atrás

Perfeito! E assim, perderíamos território, recursos naturais e qualquer chance que por acaso tivéssemos de chegar ao status de país desenvolvido…

Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

É notório, que nossas forças armadas estao aquém do minimo necessário para termos nao so uma força de dissuasão como também capacidade de ataque, de revidar e levar a guerra ao inimigo. A china preocupa mais que a Russia, porque a china nao respeita nada, nem acordo, nem tratado, nem limites e nem ninguém, so respeita a força e isso infelizmente em nossas forças armadas devido a sucessivos governos incompetentes ou ideologicamente corrompidos esta muito comprometida. Eu nao sou especialista mas acredito que nossas forças armadas so irão verdadeiramente crescer quando se mudar todo o regime de carreira e de… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Parei de ler o comentário acima quando fala em igualar a carreira e previdência militar com a dos civis.
Quanto desconhecimento, isso para ser educado.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
1 ano atrás

O Brasil não tem inimigos, temos uma área farta de riquezas minerais e biológicas, não há porque se incomodar com inimigos ou aventureiros ávidos por tão pouca coisa não é mesmo? Continuem mesmo acreditando nestas baboseiras e depois não reclamem que o governo não se reforçou, pois, a grande maioria pensa para quê reforçar nossas forças armadas, recursos jogados fora para manter militares capinando, pintando, comendo e dormindo. O passado, serve de lição para não repetirmos os erros no futuro, estão aí para lembrar os Incas. Primeiramente precisamos ter uma defesa aérea tipo a da venezuela ( não necessariamente dos… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Saldanha da Gama
1 ano atrás

Os maiores inimigos do Brasil estão aqui dentro e é denominado ESQUERDA.

Simples assim.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Me complementando as duas…

A Vermelha e a Verde Oliva

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Não somente a Esquerda , mas as Castas Corporativistas de esquerda , Direita , Centro , de todas as Cores etc !

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
1 ano atrás

Olá. O prezado coronel traçou um cenário apocalítico de invasão ao território brasileiro, inevitável e sendo uma “verdade cristalina”. Bem, vamos analisar a quantidade de países efetivamente invadidos por nações estrangeiras no período pós Segunda Guerra Mundial. O que se observa é que o mais próximo do referido cenário apontado se deu no Vietnã e no Afeganistão. E, em ambos os casos, havia um histórico de conflitos (internos e externos) bem mais extenso do que meramente um conflito pontual devido a uma situação momentânea. Mesmo a ofensiva contra o Iraque (cujo contexto é bem mais complexo que a mera justificativa… Read more »

colombelli
colombelli
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

e ele ainda esqueceu o principal detalhe uma força de invasão deste naipe esmagaria nossas defesas ainda que tivéssemos 4 vezes mais meios. Ele trabalha com uma hipotese nula. É uma verdadeira viagem na maionese

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Quanta ingenuidade.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Olá.
Prezado Farroupilha, desculpe mas não entendi seu comentário. Você poderia, por gentileza, esclarecer melhor?
Obrigado.
SDS.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

O Cel. Sabe muito mais do que o curto texto por ele escrito transparece. Às vezes, uma cutucada alarmista em certos “cabeças” é o objetivo. – Há vários conceitos de defesa e estratégia que, apesar de muito estudados na “ESG”, estão é sendo rapidamente superados, e ficando para trás um após o outro, neste início do seculo XXI e a coisa não para… Agora mesmo, estão sendo desenvolvidas continuamente, e já sendo construídos, uma série de novas atribuições de defesa e ataque para drones de alto desempenho. n aplicativos militares. n artefatos super e hiper sônicos etc. Estamos diante de… Read more »

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Olá. Prezado Farroupilha, concordo com a sua colocação sobre a evolução das táticas de combate para o século XXI e em relação a necessidade de ser estar atualizado perante novas tecnologias de armamentos, que precisam estar devidamente funcionais, tanto na forma tecnológica quanto na de doutrina de operação, para serem eficazes/eficientes na defesa do país. Também concordo que não se pode ficar deitado “eternamente em berço esplêndido”, confiando que não existam interesses estrangeiros nos nossos recursos naturais, território e tecnologia/informação. Porém tratar do tema de forma “alarmista” não parece ser a melhor metodologia para trazer consciência da atual situação de… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Exemplo de “aplicativo bélico”, A ser carregado num grupo de 50 pequenos drones (cada um custando menos de 200 bolsomitos), custo total deste grupo 10.000 Bolsomitos, carregados com “aplicativo caçador” para com determinados parâmetros, e pequenos sensores de calor etc, vasculhar um determinado quarteirão urbano, ou uma colina, ou uma fábrica abandonada etc, para identificação e eliminação de um franco atirador. Nesta situação não só se poupariam a vida dos combatentes e alvos ameaçados pelo franco atirador, como também se pouparia muito tempo, podendo a ação dos drones ter ocorrido em qualquer horário, e ser repetida quantas vezes fossem necessárias.… Read more »

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Pensei que um M61 Vulcan fosse melhor contra drones….

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Flávio Henrique
1 ano atrás

Vai depender de onde estão os drones inimigos a serem eliminados. Se estiverem dentro de uma ampla instalação cheia de prédios, máquinas, paredes etc, ou escondidos atrás de rochas, do outro lado de uma colina, embaixo de uma ponte, viaduto etc, ou seja, possam se proteger, se esconder, nestes casos uma arma de cano será inútil. O melhor será drones X drones para determinados cenários.

marcelo lucas
marcelo lucas
1 ano atrás

Finalmente hein!!!

elton
elton
1 ano atrás

o problema e a mentalidade da forças armadas que pensam em um sistema igual os paises na primeira guerra mundial :1,5 milhoes de reservistas e a justificativa deles para o elevado numero de oficiais comissionados e generais alem de uma estrutura de formação enorme ,ineficiente e custosa que são os quarteis hoje em dia porque nem sonhando que um recruta com seis meses de treinamento basico ,na maior parte ordem unida vai estar pronto para combate e preparado para ficar na reserva mobilizavel ,sem falar que contam com uma capacidade industrial que na pratica não temos achando que aqui e… Read more »

Renan Braga
Renan Braga
1 ano atrás

Falou a verdade!
Sendo o orçamento de 80% pra pagar altos soldos de um número exagerado de oficiais generais e equivalentes mais aposentadoria sim aposentadoria reformado tudo o mesmo gastar muito fora 110mil filhas pensionistas.
Agora! deve se rever a carreira militar e o excesso de oficiais e uma melhor gratificação aos soldados
A médio prazo investimentos já na plataforma pronta astro 2020 em todos os cantos do Brasil
Junto com o míssil anti navio brasileiro
E a longo prazo mísseis de longo alcance
E queimar tudo estes A4 da marinha e mais vergonha que os velhos f5

JORGE TADEU GOMES JARDIM
JORGE TADEU GOMES JARDIM
1 ano atrás

Efetivamente, nossas forças armadas estão bem aquém daquilo que imaginamos como necessário para a dissuasão de eventuais inimigos. Contudo, sem a resolução da questão previdenciária; tributária; trabalhista e da privatização de empresas estatais, não creio que haja crescimento sustentável para alavancar o orçamento das FA’s. Por outro lado, não vejo mínimo interesse nas “potencias” hegemônicas em invadir o Brasil… É muito mais fácil e barato comprar as commodities minerais; vegetais e animais do que criar uma guerra só para isso. Somente se houver o bloqueio de aquisição ou o abrupto aumento de preços é que isso seria factível em termos… Read more »

Romualdo Alexandre
Romualdo Alexandre
1 ano atrás

As três forças deveriam se unir e começar a projetar e fabricar mísseis nucleares de
curto, médio e longo alcance pois nossas riquezas como nosso povo,, Amazonas, mineradoras , cias.de petróleo e nosso imenso litoral devem estar protegidos!

Caio
Caio
1 ano atrás

Depois da brincadeira posso falar um pouco mais sério. Essa situação de fraqueza militar do Brasil me preocupa por que temos em grande quantidade( como o aquífero Guarani)algo indispensável e que vem sumindo no mundo, a água doce. Japão, Reino Unido, China e mesmo os EUA vivem com restrições a isso que desperdiçamos sem pensar, se fôssemos cidadãos desses países achariamos certos bebermos agua de reuso até de esgoto, enquanto outro país desperdiça sem pena? No futuro essa questão pode ser levada a termo por esses povos e ai vamos ” compartilhar” por bem ou por mal os nossso recursos… Read more »

colombelli
colombelli
Reply to  Caio
1 ano atrás

Caio, é masi barato dessalinizar água ou pega-la de geleiras no norte do que aqui no aqUiifero. água se consegue, terras agricultáveis é que não.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Com o avanço da tecnologia, fertilizantes, defensivos, manipulação genética de cultivares, biotecnologia, escassez de terras agricultáveis não será mais um problema, vide o Brasil que é um dos maiores produtores de alimentos do mundo e nossa agricultura não ocupa nem 30% do território nacional. Por isso não se pode criminalizar os transgênicos, eles são o futuro da humanidade e não só ajudarão a evitar a escassez de alimentos, como ajudarão à preservar a natureza pela diminuição do uso de terreno.

Eduardo O.
Eduardo O.
1 ano atrás

Pessoal, vou deixar uma coisa bem clara aqui. Não vou falar pq ouvi de alguém ou li em algum lugar, mas pq é a realidade, pelo menos do EB. Não falta dinheiro pra fazer, Isso mesmo, não falta dinheiro, tem bastante orçamento pra investir. Os dois problemas do EB são: Gerenciamento e Tradicionalismo. É por causa dessas duas coisas que não acontece.

Elton
Elton
Reply to  Eduardo O.
1 ano atrás

Verdade,dentro das forças armadas e quase uma blasfêmia algum general falar sobre redução de efetivo para racionalizar,organizar,treinar e equipar as brigadas e divisões do EB ,no pos-guerra fria a forças armadas europeias conseguiram se reorganizar e racionalizar forças otimizandoas por que aqui não é possível?

DaGuerra
DaGuerra
1 ano atrás

Texto truncado. Preocupado em ferir suscetibilidades? Maiores culpados por estarmos desmobilizados material e psicologicamente são os próprios militares acomodados, atrasados, preconceituosos e omissos. Agora ninguém mais pode dar opinião que os censores do blog vetam. Por essa linha que foram mijados pela MB.

colombelli
colombelli
1 ano atrás

é o que eu sempre digo amigos, os militares não são infalíveis nas suas apreciações e as mesmas falha que se encontra no meio civil também . Defesa de pré sal com Astros. arrêgooo. So devaneios. Felizmente os generais 4 estrelas estão num patamar acima, inclusive em conhecimento e bom senso.

Felipe S
Felipe S
Reply to  colombelli
1 ano atrás

O missel de 300km que em tese pode ser bem mais também foi pensado para defesa costeira e do pré sal meu caro. Você que é desinformado. Você sabe qual a diferença do Astros 1 para o 2? O 2 tem viaturas voltadas para auxiliar o lançador em defesa de costa, só isso. Se informe antes de criticar.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Felipe S
1 ano atrás

Ele pode até ser desinformado (e está longe de ser), mas pelo menos ele sabe escrever ‘míssil’ e isso torna tudo muito mais verossímil 😛

Felipe S
Felipe S
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Pois saiba que no português ambas formas são admitidas.Podia não passar essa vergonha…😂

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Felipe S
1 ano atrás

Pô cara, piada pronta. Não é admitida em ambas as formas não.

_RR_
_RR_
1 ano atrás

Pela descrição do cenário, o coronel projeta uma invasão vinda do mar… Neste caso, a única coisa lógica a fazer, é negar o espaço de mar que previsivelmente seria usado pela Força Tarefa inimiga, o que é coisa para submarinos em última instância. Volto, portanto, a bater na tecla do submarino com capacidade oceânica plena. Esta é nossa melhor defesa contra uma invasão. Até mesmo porque, uma ofensiva dos “predadores” irá começar justamente com um ataque submarino, no qual tipos dotados de SLCMs varreriam alvos de importância maior. Aos submarinos, somam-se aeronaves baseadas em terra com capacidade ASW e ASuW,… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  _RR_
1 ano atrás

Muito bom _RR_.
Falando no valor dos sensores…
Os EUA possuem há tempos uma rede de sensores subaquáticos na suas costas.

IBIZ
IBIZ
1 ano atrás

Armas nucleares é o primeiro passo para o Brasil estabelecer alguma garantia contra os “grandes predadores militares”. E já que o maior deles não cumpre os acordos internacionais que ele mesmo estabelece e, quando convêm, saiu; não há justificativa para o Brasil continuar sendo um cachorrinho obediente na comunidade internacional. Mas infelizmente temos um presidente que além de despreparado e destemperado é um poodle adestrado que bate continência a bandeira e a representantes dessa potência! Estamos ferrados!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  IBIZ
1 ano atrás

O primeiro passo para o Brasil estabelecer alguma garantia contra qualquer predador militar, pequeno ou grande (afinal de contas a Bolívia tomou nossas refinarias usando tropas), é ser estável e consistente política, econômica e socialmente. O segundo é ter uma diplomacia forte e coerente, e o terceiro é ter forças militares que possam respaldar essa diplomacia e fazer efetiva dissuasão, e isso não necessariamente implica no desenvolvimento de armamento nuclear. No momento em que formos grandes o suficiente para que exista a necessidade real de armamento nuclear, é que podemos cogitar em desenvolvê-los, e não o contrário.

Elton
Elton
Reply to  IBIZ
1 ano atrás

Antes de o Brasil desenvolver armas nucleares devia ter feito o dever de casa :ter forças armadas bem equipadas ,ser liderança regional e assumir obrigações e responsabilidades na política e diplomacia global (missão da ONU não conta )brincar de lançar ICBM com ogiva nuclear e pra gente grande e responsável que assume responsabilidades.

Luis Marcello
Luis Marcello
Reply to  IBIZ
1 ano atrás

O que voce entende de presidente “preparado” , corta essa e vá estudar vermelhinho ! De analfabetos e loucos nós já estamos cheios !

DaGuerra
DaGuerra
Reply to  IBIZ
1 ano atrás

Armas nucleares? Os bunda-sujas da venezuela apontaram S 300 para o nosso território e Brasília amarelou! Imagina se fossem nukes. Sim, porque os esfarrapados argentinos já exprimiram suas “preocupações” com o possível SSN da MB.

Cícero Beserra
Cícero Beserra
Reply to  DaGuerra
1 ano atrás

Nenhum S-300 foi apontado para o espaço aéreo brasileiro. Isto seria ato de guerra, além de uma burrice sem tamanho. Colocar valiosos meios de defesa aérea ao alcance da simples artilharia de tubo, ou mesmo de tropas de Comandos? Acredito que eles não tenham Generais tão despreparados como alguns foristas da trilogia e comentaristas de facebook.

Adsumus

Junior
Junior
Reply to  DaGuerra
1 ano atrás

Qual a sua fonte de que S300 foram apontados para o território brasileiro? É aquele site de defesa que um dia já foi referencia e agora não passa de um site caçador de cliques? Porque até aonde sei, a fonte inicial da grande mídia sobre essa informação foi esse site (que não é mais referencia para assuntos de defesa a bastante tempo)

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
1 ano atrás

Primeiro e mais importante: queria que o autor explicitasse quem são estes “grandes predadores militares” que ameaçam nossa água, nossas terras agriculturáveis, nosso Nióbio e nosso Grafeno. Estamos falando de alguns países ou de todo o resto do mundo? No mais, desculpem mas ou é pura paranoia ou é destes artigos, como as vezes aparecem aqui na Trilogia, onde um especialista afirma que os Estados Unidos estão ficando para trás, nisso ou naquilo, que são necessários mais investimentos, mais equipamentos, mais tudo enfim. Vamos ver a realidade do que existe hoje e que poderia ser uma ameaça real. Na América… Read more »

ARC
ARC
1 ano atrás

Formidável, o pensamento simples e direto foi acertivo em apontar uma estratégia de curto prazo para as FAs. A questão é que é difícil equilibrar os interesses – por vezes antagônicos – dos poderes legais que controlam a fonte dos recursos das FAs, assim, só me resta acreditar que as FAs só terão sucesso quando botarem o “pau na mesa”.

nonato
nonato
1 ano atrás

Esse texto é muito fraco. Pode ter algumas verdades, mas não tem qualidade textual. Nos dois primeiros parágrafos sequer se sabe do que se trata o texto. Depois vem falar que ter sistema astros na Amazônia resolve a segurança do Brasil mas que a base aérea de Brasilia já teria sido destruída. Falta muita coerência. Percebo uma grande boa vontade do autor, mas o texto não está nada bom, como todo respeito. Deu a entender que o astros resolveria tudo. Até porque o astros é apenas um míssil de cruzeiro (essa nova versão), que sequer protegeria dos aviões e mísseis… Read more »

Elton
Elton
Reply to  nonato
1 ano atrás

O autor quis dizer sobre nossas alternativas a curto prazo e economicamente possível hoje ,muita coisa prescisa ser adicionada e melhorada mas isso só vai ser possível depois de longas,custosas e debatidas mudanças,reestruturações e planejamentos do governo e forças armadas se algum resolverem enfrentar o principal problema que não é o orçamento e recursos.

Farroupilha
Farroupilha
1 ano atrás

Parabéns Cel. Paulo Ricardo da Rocha Paiva pelo breve mas racional texto sobre nossa Defesa. Para bom entendedor ficou claro que o senhor apenas arranhou a vidraça de nossas capacidades materiais e foi contundente em relação as escalas temporais dos fatos ao nosso redor. – Também, parabéns, pelo senhor valorizar a necessidade de Informação Popular, ampla e persistente, dos assuntos de Defesa. Pois e entretanto, Infelizmente, mesmo aqui, estamos cheios de ingênuos sobre Defesa do Brasil (alguns ainda insistem em nos colocar no mesmo patamar das pequenas economias de nossos pequenos vizinhos). Não entendem que sua explanação versa sobre uma… Read more »

Oliveira
Oliveira
Reply to  Farroupilha
1 ano atrás

Exatamente!

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

achei o texto desse coronel muito fraco, espero que nossos generais tenham um nível intelectual melhor, e uma compreensão mais sensata do que está acontecendo com nossas forças.

Felipe Morais
Felipe Morais
1 ano atrás

Texto bem ruim, com inverdades, uma análise fantasiosa e irracional da realidade e com sugestões equivocadas sobre o que se deve fazer.

O Coronel se mostrou bastante desinformado, o que é preocupante, tendo em vista tratar-se de uma patente alta.

Norton Donato Assis
Norton Donato Assis
1 ano atrás

Estamos sempre nas mãos dos mesmos !!! Brasil !! País da ignorância !!

Vlademir Baltazar
Vlademir Baltazar
1 ano atrás

Muito bom o texto acima. Acrescentaria que o Brasil não precisaria comprar um sistema é só aperfeiçoar e utilizar o que temos. Por ex: Sistema Astros com misseis antiaéreos ( Marlin e A-Darter (Denel Dynamics)), que tem alcance de até 100km no caso do Marlin. Poderíamos aprimorar esses mísseis junto com as referidas empresas. E também junto a MBDA na qual temos parcerias.
Essa é a minha opinião de leigo…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
1 ano atrás

Esse Coronel é maluco, deve ter aspirado muito Gás lacrimogênio na sua época de infante, ou perdeu alguma boquinha!!!! Cara estranho,

Amauri Soares
Amauri Soares
1 ano atrás

Essa análise e de primeira e deixa bem claro que precisamos de novas armas com alcance mínimo de 2,500 km. Hoje com um monte de satélites espiões em órbitas precisamos de bases escondidas , tipo aquelas dentro de cavernas debaixo do chão ou entro montanhas rochosas nossas forças precisam está espalhados por todo território nacional , isso eu já crítico fortemente por a região com o maior arcenais de combate estão no sul? Hora precisamos de ter forças poderosas em outras regiões seguindo o exemplo que hoje se tem na região sul , nossa indústria de defesa tem plena capacidade… Read more »

Oliveira
Oliveira
1 ano atrás

BOA CORONEL! 👏👏👏👏

colombelli
colombelli
1 ano atrás

amigos, vamos por os pés no chão. Hoje so quem tem condições de fazer uma operação vinda do mar de invasão contra nós seriam os EUA. Talvez em alguns anos o possa fazer, com enormes dificuldades, e enfrentando ação dos EUA, a China. Uma coalizão europeia até uns anos atrás talvez pudesse também, mas hoje ja duvido. Este tipo de operação seria limitado a uma fração do território nacional. Nem os EUA tem condições de estabelecer domínio em todo nosso território. Então isso não existe. Mas vamos admitir, ad argumentandum tantum, que houvesse um quadro que justificasse uma ação de… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Perfeito Collombeli. Você deveria chamar esse Coronel pra tomar uma cervejinha ou um chimarrão e demonstrar pra ele a calma e o cuidado que se deve ter ao emitir uma opinião que se tem em razão do cargo que ocupa.

Salim
Salim
Reply to  colombelli
1 ano atrás

O seu texto esta melhor que a matéria acima. Infelizmente o mais fácil para eles e comprar, pois em nosso pais por dinheiro vendem tudo, inclusive nosso futuro. Bens agrícolas, minerais, empresas,,, tudo e levado por pouco e sem retorno para nos Brasileiros.

Señor batata
Señor batata
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Colombelli o sua resenha foi muito precisa em relação a potenciais ameaças e medidas a serem tomadas. No entanto gostaria de perguntar se no tocante à aviação de caça da marinha contra embarcações não seria o caso de grande esforço para adquirir meios como os P8, dado que eles dariam um aumento real de capacidade e se comprados novos teriam uma linga vida útil.
Tchau e obrigado pela atenção.

colombelli
colombelli
Reply to  Señor batata
1 ano atrás

Señor, uma espécie não interfere na outra. A aviação de caça é mais versátil, pode apoiar os fuzileiros, dar cobertura aérea aérea a escoltas e inclusive aos proprios aviões de patrulha caso necessário. Parto do paradigma argentino nas Malvinas que demonstrou como uma esquadrilha especializada faz a diferença. A previsão argentina era de 12 caças e 12 misseis, tinha metade disso em termos de misseis e olhe so o estrago que fez. É mais ou menos assente inclusive entre os ingleses que se os exocet tivessem todos sido entregues e tivessem a taxa de sucesso dos primeiros 5 lançamentos, muito… Read more »

José Luiz
José Luiz
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Muito bom o seu comentário. São textos com esta qualidade que precisamos. Parabéns. Concordo, em muito, com o quesito das armas coletivas anti carro. E acrescento o que outro colega disse: Sobre olhar para as novas tecnologias. Está emergindo uma nova tecnologia de drones que atuam como mísseis que irá mudar em muito as ações terrestres. Com Israel na vanguarda. Realmente se fosse dar uma dica para o nosso EB eu focaria o estudo e imediata implantação destas tecnologias.

Pereira
Pereira
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Astros em Formosa como dissuasão estratégica
Chineses atacando pelo sul
12 aviões com mísseis anti-navio
Hiato na cabeça do cachorro

Kkkkkk
Mais Rivotril para esse pessoal

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Pereira
1 ano atrás

Obviamente, você não entendeu o texto. Leia de novo, mas com calma dessa vez 😀

Pereira
Pereira
Reply to  Leandro Costa
1 ano atrás

Leandro,
Acho que entendi.
Considerar que armas de dissuasão não são necessárias, enumerando cenários infantis, e propor em contraposição a adoção de 120 Carl Gustaf (apenas como exemplo) demonstra que o cidadão tem apenas vocação para carregador de placa-base.

colombelli
colombelli
Reply to  Pereira
1 ano atrás

pereira, gente sem minima noção de defesa é que realmente emporcalham este espaço. Voce ja esteve perto de um fuzil?