Home Exército Brasileiro Homenagem aos militares que tombaram no Destacamento do Traíra em 1991

Homenagem aos militares que tombaram no Destacamento do Traíra em 1991

5155
55

Tabatinga (AM) – No dia 26 de fevereiro, foi realizada, na sede do Comando de Fronteira Solimões e 8º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron Solimões/8º BIS) e nos seus Pelotões Especiais de Fronteira (PEF), a tradicional e ícone cerimônia em homenagem aos heróis que tombaram no Destacamento do Traíra em 1991.

A solenidade marcou os 28 anos da tragédia em que três militares do Batalhão foram covardemente mortos após um ataque surpresa, às margens do Rio Traíra, por guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Após essa traiçoeira ação em território brasileiro, foi desencadeada uma grande operação conjunta e combinada, envolvendo as Forças Armadas brasileiras e tropas da Colômbia, a chamada “Operação Traíra”.

A ação foi coroada de êxito, resgatando o material do Destacamento levado pelas FARC e capturando vários dos seus membros que participaram das mortes dos nossos três combatentes.

Os Soldados Sidimar Fonseca Moraes, Sansão Ramos Gonçalves e Aldemir Lopes de Almeida não pereceram em vão e jamais serão esquecidos. Levaram a “ferro e fogo” o juramento à Bandeira Nacional, em que todo militar do Exército Brasileiro declama, solenemente, ao transpor os portões da caserna: “…e defender a Pátria, se preciso for, com o sacrifício da própria vida”. Defenderam a Pátria e “combateram o bom combate”!

Prestigiaram a distinta cerimônia militares da reserva que pertenceram ao antigo Destacamento do Traíra, além das famílias dos falecidos em combate e autoridades civis, eclesiásticas e militares locais.

FONTE: Agência Verde-Oliva

55
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
37 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
37 Comment authors
Rinaldo NeryMattosBeserra(FN)Paulojoao paulo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

E cadê a esquerdaida que defende a FARC ? Vão ter a cara de pau de vir aqui falar algo ?

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Exato, e dá raiva só de lembrar que anos depois os criminosos das FARC foram tratados como amigos pelos governos Lula e Dilma, um crime contra a memória dos nossos militares que tombaram neste ataque criminoso.

Colombelli
Visitante
Colombelli

Convidados pelo então ministro Tarso genro, que hoje se esconde no Rio, pois aqui não é bem vindo, para o foŕum da esquerdalha realizado em POA. Convite oficial aliás. Estes tipos é que nos governavam. Meditem.

Davi
Visitante
Davi

Cade o kings

Carlos
Visitante
Carlos

O ataque ao PEF e a operação são muito pouco lembrados, inclusive entre os próprios militares do EB. Gostaria de saber de mais detalhes da operação, não sei se existe algo disponível.
Selva

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Cocncordo. Sempre tive dificuldades em achar algum material com detalhes sobre essa operação. Se possível, gostaria de uma matéria sobre essa operação aqui na trilogia.

Charly
Visitante
Charly

Tem muitos vídeos bons no YouTube, inclusive com reportagem e imagens da operação de resposta.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Acho que houve um Globo Repórter a esse respeito. Os documentos oficiais com os relatórios das ações devem ser secretos, mas quando forem desclassificados no futuro vamos poder conhecer os detalhes.

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Não foram guerrilheiros da FARC mas sim garimpeiros. E a resposta foi limitada.

PauloSollo
Visitante

Têm alguma prova destas besteiras que está falando? Os garimpos ilegais e cocaineiros que eram combatidos pelo Destacamento atacado eram fonte de renda dos narcoterroristas das FARC, por isto estes decidiram levar a cabo uma represália para defender seus negócios criminosos. Garimpeiros não tinham qualquer capacidade de levar a cabo um ataque a um posto militar, coube isto aos guerrilheiros treinados para combate na selva. E sobre “resposta limitada”, de onde tirou esta tolice? E vale ressaltar que os narcoterroristas eram bolivarianos pois se intitulavam de Comando Simon Bolívar.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Poderia ser pior e ele dizer que foi a CIA

JCuritiba
Visitante
JCuritiba

Realmente, para desgosto da maioria, quem atacou o posto avançado do rio Traíra não foram as FARC e sim garimpeiros que depois foram atacados pelo EB em território colombiano. Mas tudo bem, o glamour é maior se a gente acreditar que eram guerrilheiros. Independente disso, o mais importante dessa história é que a resposta do EB veio rápido e pela força, e com isso, tirando um único incidente das forças armadas colombianas acampando em território brasileiro (que deram a maior dor de cabeça em Brasilia), não tivemos de forma conhecida nenhuma ocupação do território nacional e nenhum outro ataque a… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Garimpeiros com metralhadoras de fita, com coordenação de fogos, Gp Ap Fg atirando antes do assalto pra “amassiar o objetivo”, uniformes…
É…
Devia ser mesmo…

Alfa BR
Visitante
Alfa BR
Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Garanto que um ex-instrutor do CIGS que viveu os acontecimentos na época tem mais propriedade para falar sobre o assunto do que nós.

Selvatico91
Visitante
Selvatico91

As Organizações Militares envolvidas foram o 1º BIS, 1º BEF e 1º BFEsp. Os militares do CIGS não participaram da ação.

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Segunda ex-instrutor do CIGS, o Centro enviou um sargento e um capitão.

rdx
Visitante
rdx

Também já ouvi dizer que não foram guerrilheiros das FARCs. A história é nebulosa. Não acredito totalmente na versão que circula na web, começando pelo saldo de 62 mortos e 150 feridos e capturados…sem baixas do EB.

Comandos 40
Visitante
Comandos 40

Eu participei desta luta, integrando o Destacamento Bravo de Forças Especiais, operamos por 51 dias até limpar a área e lavar a honra do nosso exército, os combates ocorreram nas perseguições e incursões atras das linhas inimigas, dentro do território inimigo, e sim, do lado de lá houve prisioneiros, interrogatórios muito eficientes e rápidos, com mortos e feridos, eram guerrilheiros sim, 45 integrantes…
Do lado brasileiro, tivemos 3 mortos e 9 feridos da tropa regular de fronteira, no nosso time nenhuma baixa, já do lado de lá…

francisco
Visitante
francisco

Realmente. Este tipo de coisas só acontecem em filmes de Holliyood. Matar 62 e ferir 150 sem nenhuma baixa, só tiverem pego os caras dormindo.

rdx
Visitante
rdx

O Rambo participou da operação.

rdx
Visitante
rdx

Para encerrar o assunto…02 fatos reforçam a tese de que os agressores não pertenciam às FARCs. O relato de que parte dos guerrilheiros estava armada com espingardas (a FARC sempre usou fuzis e metralhadoras) e a própria misericórdia dos agressores. A FARC teria executado ou levado como prisioneiros os militares do pelotão. O BIS da área encontraria um pelotão em cinzas e corpos de militares em decomposição. Não foi o que aconteceu.

cfsharm
Visitante
cfsharm

Foi tão ‘limitada” que as FARC nunca mais ousaram se meter com o EB de novo.

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Limitado quanto a força (quantidade de pessoal) empregada.

Colombelli
Visitante
Colombelli

Tinha um capitão do 7 BIB que tinha participado. Mas eles não falam muito. Primeira lição de um comandos ou FE é a humildade e a não se gabar maioria dos envolvidos era deles. Oficialmente foram 12 ou 15 mortos. Pegos numa travessia de rio. Oficialmente….

francisco
Visitante
francisco

Humildade ou vergonha de contar a verdade.

colombelli
Visitante
colombelli

vergonha quem tem que ter é gente de esquerda como voce que apoia os atacantes e terroristas das FARC

Renato Vieira
Visitante
Renato Vieira

Tb tive na década de 90 um comandante de cia (Comandos/FE/Guerra na Selva/…) que participou da operação, mas igualmente nao falou muito. Quando perguntado por um curioso rerecruta que fazia faxina em seu PC o porquê da lâmina da faca do brevê (FE) ser vermelha, ele falou do sangue derramado do inimigo. O recruta insistiu e ele disse, há situações em que precisamos derramar sangue pelo nosso país Quando o recruta perguntou se ele já havia feito isso, ele nao disse que sim nem que nao..somente abriu os braços e deu o desconfiado sorriso de boca fechada. Foi um dos… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Conheci um dos pilotos da AvEx já na reserva na época, acho que em 2006. ele pilotava um AS365K Pantera, que desenbarcou um GC de FE dentro de território colombiano (O governo colombiano deu o aval para o ataque) e segundo ele, a “volta do bambu” foi objetiva, certeira e decisiva. Tanto assim que depois disso as FARC pararam de passar pra esse lado da fronteira. Se eram Farc ou Garimpeiros só sei que não sobraram muitos pra contar a história!!!

Mercuriano
Visitante
Mercuriano

Nossas homenagens a tais soldados, esquecer jamais e nossa gratidão ao Exército Brasileiro!

BRA-SIL A-CI-MA DE TU-DO!!!

Leandro
Visitante
Leandro

Após esse episódio nunca mais houve nenhuma incursão em território brasileiro e nem ataques a nossos rapazes.
O Saldo foram de 62 guerrilheiros mortos e muitos presos, além da maior parte das armas e equipamentos recuperados.
Quando existe uma ação inimiga assim e a resposta é contundente, dificilmente haverá novas tentativas.
O mesmo ocorreu a uns bons anos anos atrás no México. Um dos Carteis de lá mataram um agente da DEA a resposta foi tamanha que chegou até mesmo o irmão de um Presidente Mexicano a ser preso e deportado para os EUA.

Sunda
Visitante
Sunda

Tem que se fazer o mesmo com os narcotraficantes daqui, para cada polícia morto, 60 vagabundos mortos

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

A Maria do Rosário e o Freixo vão enfartar

Carlos
Visitante
Carlos

Incursão e ataque direto a um PEF ou a alguma unidade militar brasileira realmente não teve desde o Traíra, até onde eu saiba.. mas enfrentamentos entre militares brasileiros e traficantes nos rios da Amazônia são bem comuns em refron e pbcflu, especialmente na região do Alto Solimões.

nonato
Visitante
nonato

O mesmo deveria ser feito hoje, mas não no sentido de matar. Mas de caçar e apreender todos os líderes e “soldados” de facções e congêneres. As forças armadas e as polícias têm sido muito omissas. Como é que entra droga no Brasil e ninguém sabe de nada? No mínimo um serviço de inteligência para identificar: existe grupo X no Brasil, eles trazem quantidade y de drogas por mês, compram em país z, vem de forma assim e assado. Não dá para ficar revistando todos os carros. Então tem que haver inteligência. Se pegar 50% das drogas já quebra as… Read more »

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

E dizer que o PT convidou as FARCS para o Foro de São Paulo…

Jorge PREC PQDT
Visitante
Jorge PREC PQDT

Sou da Opinião que o Blog deveria Fazer Algumas Matérias a Respeito
do fato ocorrido e Até mesmo fazendo uma Evolução e Traçando Comparativos entre 1991 e os Dias de Hoje; com Relação a Presença do EB nessa Região Específica !!

Joel Soares
Visitante
Joel Soares
Jorge PREC PQDT
Visitante
Jorge PREC PQDT

Escutei Falar que nessa Região agora
também tem um Destacamento de Fuzileiros Navais !!
Me Parece que estão em Tabatinga !!
Se Não me engano; parece que fazem Patrulhas em lanchas e
Apoiam Equipes do 9º DN !!

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Jorge, uma equipe de FN fica em Tabatinga, regime de rodízio… quando comandei um NPaFlu, sempre que saía em Patrulha Naval, recebíamos a bordo alguns FN para aconpanhar meu pessoal nas LAR… abraço…

Beserra(FN)
Visitante
Beserra(FN)

Complementando a resposta do XO, a cidade de Tabatinga está em vias de receber um Grupamento de Fuzileiros Navais em caráter definitivo.

Porém, a região onde se encontra o Destacamento Traíra fica na chamada região da “Cabeça do Cachorro”, bastante distante de Tabatinga e do Solimões, região esta que se aproxima maus da calha do Rio Negro e do Destacamento de Fuzileiros Navais de São Gabriel da Cachoeira, unidade que também aguarda orçamento e material humano para ser elevada ao valor Grupamento.

Adsumus

Joel Soares
Visitante
Joel Soares
JOSE CLAUDIO DA SILVA
Visitante
JOSE CLAUDIO DA SILVA

Isso porque é a melhor infantaria de selva do mundo, a tropa de elite do EB (nunca provada em combate).

Agnelo
Visitante
Agnelo

Serra da Traira Igarapé do castanho Um destacamento com 17 homens foi atacado, onde varios brasileiros foram feridos, uns gravemente. 3 foram mortos. (Confirmado) Ficaram inclusive sem Com. Por sorte, a substituição estava próxima. (Não confirmado) Constatando o q houve, tropas do 1º BFEsp e da 1ª Bda Inf Sl (a quem o 5º BIS era subordinado) foram pra região. Ações foram realizadas na região, e pelo menos um brasileiro foi ferido e 7 colombianos das FARC mortos. (Confirmado) Outros mais de 30 membros das FARC apodem ter morrido. (Não confirmado) Ações das FARC na região contra o EB não… Read more »

Selvatico91
Visitante
Selvatico91

Servia no atual 5º BIS, antigo 5º BEF, e não fomos empregados na ação. Apenas os 3 GC do Pelopes foram enviados para pontos diferentes da Cabeça do Cachorro, com a missão de busca de informes.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Busca de informe também faz parte da ação.
Inclusive tem militar q levou um tiro na perna.
Sds

Silvio RC
Visitante

Prezados, O episódio do rio Traíra é motivo de dor, mas também é motivo de muito orgulho para o Brasil. É doloroso, lembrarmos do nosso sangue derramado, e ver que muitos tratam com um certo descaso o fato. E mais doloroso ainda, é saber que, tem gente que enxerga a questão por um prisma, “medíocre.” E sempre procura execrar nossos heróis, tanto os que tombaram guarnecendo aquele destacamento, bem como os que enfrentaram a morte e os perigos, se revestindo de coragem e profissionalismo, para recuperar os materiais subtraídos e mostrar ao invasor o valor do sangue brasileiro. Ao contrário… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Justa homenagem.

LG FLima
Visitante
LG FLima

Pouquíssimos brasileiros sabem que soldados brasileiros foram mortos em combate contra uma força estrangeira nos anos 90, em território nacional. Homenagens locais são OK, mas na minha opinião o episódio deveria ser mais amplamente divulgado em todo o país, para mostrar o valor de nossas forças armadas e conscientizar a todos que não vivemos em um ambiente completamente livre de ameaças. Penso inclusive que o episódio valeria um bom livro / documentário. Não tenho o talento necessário para escrevê-lo, mas ficaria muito contente em poder contribuir em uma campanha de “crowdfunding” para apoiar os eventuais autores.

leandro
Visitante
leandro

Em 91 servi no 19° bintz em São Leopoldo RS , não lembro o mês , mas chegou aqui no quartel as fotos do ocorrido os cara tomaram uma ruim ,foram umas 20 fotos mais ou menos , ali da pra ver o estrago do FAL ,deucara com braço arrancado joelho estourado cabeça arrebentada , o EB , fez uma limpa , só que essas fotos não foram divulgadas . e naquela época não tinha a velocidade de informação de hoje , mas a ação foi muito bem executada sobrou pouca gente pra contar a historia do lado de lá.

Paulo
Visitante
Paulo

Lembro muito do fato. Posso dizer que nao foi as FARC. Isto nunca foi provado. E, ao contrário de oitras operacoes que se envolveram, as FARC sempre negaram. Os indícios que existiam apontavam para garimpeiros. As FARC nao seriam estúpidas em atrair o Brasil, ou qualquer outro país, para uma guerra interna em que só teriam a perder.

Paulo
Visitante
Paulo

Eu não excluiria as FARC tão rapidamente, xará.

joao paulo
Visitante
joao paulo

eu lembro desse caso. foi amplamente divulgado na imprensa.

Mattos
Visitante
Mattos

A Globo ficou caladinha.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

A Segunda Esquadrilha de Ligação e Observação, da FAB, também participou da operação, com aeronaves AT-27. Bombardearam posições das FARC (“garimpeiros “, como alguns estúpidos postaram).