Home Estratégia Brasil e OTAN: uma análise da possível parceria

Brasil e OTAN: uma análise da possível parceria

3953
156

Por Ten Cel Maurício Aparecido França*

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) foi criada em 1949, agrupando 12 países em torno de um projeto de “segurança coletiva” em face do inimigo comum. A Europa estava dividida ideologicamente: a leste, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) ameaçava expandir militarmente seu território e, a oeste, os Estados Unidos da América (EUA) tentavam impedir.

Desde sua criação, a organização sediada em Bruxelas incorporou novos atores e, atualmente, é composta por 29 países. A despeito da incontestável liderança americana, as decisões são tomadas em unanimidade, não havendo o poder de veto como ocorre, por exemplo, no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Com o fim da URSS, a organização teve sua finalidade questionada sob o pretexto de que a ameaça militar direta teria se extinguido. No entanto, a instabilidade de caráter étnico dos Balcãs e o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 reforçaram a ideia de que a OTAN iria ainda desempenhar um papel importante. O pensamento de extinção cedeu lugar ao processo de transformação pelo qual a organização ampliou sua área geográfica de atuação para além de seus próprios limites.

Nesse contexto de transformação, a ideia de se estabelecer parcerias estratégicas para a paz foi colocada em prática. Baseada em um senso mais complexo de defesa coletiva, a OTAN passou a privilegiar relações bilaterais com países não europeus capazes de contribuir de alguma forma para a consecução de seus objetivos. São exemplos claros de tais parcerias as relações entre a OTAN e o Iraque, o Afeganistão, a Austrália e, na América do Sul, mais recentemente, a Colômbia.

Em novembro de 2018, em uma entrevista à BBC, o ex-embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, defendeu que o Brasil estabelecesse também uma parceria para a paz com a OTAN, pois “isso traria ao Brasil uma oportunidade para se envolver e trabalhar diretamente não apenas em questões militares e das forças armadas, mas em tudo que for ligado à segurança nacional e segurança global”.

Para o Brasil, maior país da América do Sul, a aproximação direta com a OTAN sempre gerou questionamentos sobre o que essa parceira representaria para o país. Essa é uma reflexão importante, especialmente no momento atual, em que a política externa brasileira está se aproximando dos EUA.

No campo geopolítico, não há dúvidas de que se o Brasil deseja realmente alcançar uma posição de maior protagonismo internacional, uma possível parceria com a OTAN contribuiria para este objetivo. Ressalta-se que isso não representa um rompimento com a tradição brasileira de não intervenção e de solução pacífica de controvérsias.

Por outro lado, o estabelecimento dessa parceria reafirmaria o posicionamento contrário do Brasil ao expansionismo e ao terrorismo, repudiados historicamente pela diplomacia brasileira. Ou seja, a ação de se aproximar não seria novidade nenhuma para aqueles que acompanham os passos do Brasil.

Militarmente, as oportunidades são mais claras e fáceis de visualizar. O sistema doutrinário da aliança é fruto das lições aprendidas em suas missões e constitui-se em um conhecimento de ponta para nações pacíficas como o Brasil. A ideia-força seria “aprender com os erros e acertos dos outros”. A OTAN cumpre missões, atualmente, no Afeganistão e em Kosovo, patrulha o mar Mediterrâneo, apoia a União Africana na Somália e policia o espaço aéreo nas regiões fronteiriças com a Rússia. Todas essas atividades podem subsidiar a nossa própria doutrina.

A Diretriz para Atividades do Exército Brasileiro na Área Internacional (DAEBAI) assinala a região formada pela América do Norte e Europa como sendo o “Arco do Conhecimento” para aquisição de inovações doutrinárias e tecnológicas. Para cumprir esse objetivo, militares brasileiros são enviados para frequentarem cursos de aperfeiçoamento e altos estudos que os tornam conhecedores da doutrina militar das Nações Amigas (NA). Paralelamente, uma rede de oficiais de ligação foi estabelecida com o intuito de se ter acesso aos centros de doutrina desses países. Estamos, de uma maneira indireta, recebendo os ensinamentos da OTAN.

Não obstante, há que se ressaltar que uma parceria com a aliança permitiria o acesso direto ao sistema de ensino da Organização. A Colômbia, por exemplo, envia militares para a Escola da OTAN na Alemanha (Oberammergau) e para o Colégio de Defesa da OTAN na Itália (Roma) desde 2013. Ademais, O Exército Brasileiro poderia ter acesso facilitado a outras formações como, por exemplo, na Escola de Defesa Cibernética em Portugal, considerada referência no setor.

Nessa mesma direção, acrescenta-se a possibilidade de promoção dos Produtos de Defesa do Brasil em mercados tradicionalmente fechados. Quanto mais aprofundarmos a participação em exercícios utilizando material nacional, maiores são as chances de adoção desses equipamentos na Europa e nos demais parceiros da OTAN. Os programas ASTROS e GUARANI encaixam-se perfeitamente nesse ponto.

Finalmente, cabe ressaltar que estabelecer uma pareceria para a paz com a OTAN não representa, em absoluto, alinhar-se automaticamente com qualquer ator internacional. Ao contrário, assinala um passo pragmático para o fortalecimento das capacidades militares dissuasórias do País. Sem dúvidas, será um passo possível e importante.

*O Tenente-Coronel Mauricio Aparecido França é oficial de infantaria do Exército Brasileiro. Após concluir o curso da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, no Rio de Janeiro, frequentou a École de Guerre, em Paris em 2017-2018. Nesse ano escolar, cursou o programa de mestrado da École Pratique Hautes Etudes (EPHE) desenvolvendo pesquisa sobre a evolução do pensamento geopolítico brasileiro”.

FONTE: Agência Verde-Oliva

156
Deixe um comentário

avatar
31 Comment threads
125 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
61 Comment authors
Joubert FreirePRAEFECTUSSirinervozusWellington GóesAlex Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Não vejo lógica no Brasil entrar para Otan, mas vejo lógica o Brasil ter as mesmas categorias que a Colômbia recebeu!

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Nem há como “entrar para a OTAN”, no sentido pleno. A questão geográfica ainda é primordial para pertencer à organização. Não faz sentido um pacto onde a distância geográfica impede as partes de se ajudarem efetivamente em uma guerra.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Não entrarei no mérito do fazer ou não sentido entrar na OTAN, mas discutirei a tal geografia impeditiva. Na verdade, a distância é um fator que pode ser justamente benéfico para a ajuda, uma vez que não dá para invadir os dois lugares ao mesmo tempo. O tamanho e a costa privilegiada do Brasil fazem de nós um ótimo aliado para qualquer canto do atlântico, basicamente. Uma vez que tenhamos apoio para navegar até o destino, podemos fazer uma diferença colossal. Aliás, na situação de fechar o oceano também, literalmente igual na Segunda Guerra mundial, servindo de base para submarinos… Read more »

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Deixe-me esclarecer. Isso não é a minha opinião (que seria irrelevante), mas sim a doutrina da NATO. O pessoal da Dinamarca, por exemplo, não acha racional ter que nos acudir em caso de guerra por força de um tratado. Seu exemplo (Fernando) se aplica bem a um evento de escala mundial, menos provável. Mas o foco da NATO é a Europa, ou para ser mais claro, a onda russa.

Joubert Freire
Visitante
Joubert Freire

O Brasil não está na OTAN por culpa do Getúlio Vargas! final da 2ª Guerra, o Brasil foi convidado pelos EUA,Inglaterra,França,Canadá,Austrália,União Soviética, para sentar a mesa como um dos aliados vencedores da 2ª Guerra , Getúlio com medo dos militares não aceitou e retirou a FEB , Força Aérea e Marinha. este evento foi uma pré OTAN, sendo que a divisão foi feita entre EUA e União Soviética, O Brasil era a parte vencedora! foi um erro histórico do Governo Vargas não ter aceitado a participar da reunião dos aliados vencedores, pagamos por isso até hoje!! nem acento permanente de… Read more »

Tio Velho Comuna
Visitante
Tio Velho Comuna

“Festa estranha com gente esquisita…”

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

kings arrumou outro nick

Tio Velho Comuna
Visitante
Tio Velho Comuna

A única realeza que disponho é sua amizade nobre camarada

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Não tenho amigo e nem simpatia por quem idolatra genocida e ditador.

Mig35
Visitante
Mig35

Rodrigo Martins Ferreira= 🤖🤖🤖🤖🤖🤖
Como a grande maioria dos bots desse site. Porque se fossem perfis reais o site dava o direito de resposta. Por isso, são apenas nicks falsos de uma só fonte do site. E nada mais.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Você não respondeu ?

André Macedo
Visitante
André Macedo

Rodrigo, não era você que tava apoiando a DITADURA de 64 outro dia desses? A diferença é que hoje apoiar ditadura e torturador é ser “despertado do marxismo cultural” paranoico, aliás hoje é moda querer ser historiador de sofá, o presidente e sua manada conhecem o nazismo bem mais que os alemães e o Museu do Holocausto, por exemplo, esses alemães não sabem de nada! São uns esquerdistas globalistas! Kkkkkkk
E outra: Utópico ou não, Marx nunca pregou uma ditadura genocida como a de Stalin ou Fidel, até pra se criticar tem que se conhecer…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Nunca defendi ditadura alguma e nunca disse que em 64 não houve golpe.

Se foi justificado ou não é outra coisa.

Você nunca me viu passando a mão na cabeça de torturador e nunca verá.

André Macedo
Visitante
André Macedo

Como algo “justificado” pode ser errado? Se tem uma justificativa válida, então está certo…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

E uma coisa foi o Golpe outra são as torturas, censura, etc..

André Macedo
Visitante
André Macedo

Nada disso, uma foi consequência da outra, é isso que dá acabar com a democracia em prol de um “interesse nacional”, todo ditador inventa uma ameaça ou um “interesse maior” pra se perpetuar, a democracia é como o capitalismo, é falha, mas é a melhor opção, se você defende o Golpe então não devia se julgar melhor que o colega que você acusa de “defender genocida”

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

A ameaça existia e hoje se você não se limitar a ler o Brasil 171, Sputnik, Diário do c* do Mundo, Carta Animal, Conversa Abobada, etc..

Você vai achar fontes claras e oficiais que esta ameaça era clara, real e precisava ser combatida.

Se o combate a ela foi eficiente, ao contrário dos militares, eu tenho severos questionamentos sobre isto e o fato maior que eu me embaso é a esquerda ter tanto domínio de mídia e nas instituições de ensino.

Tio Velho Comuna
Visitante
Tio Velho Comuna

E por que o companheiro acredita que eu idolatre genocida e ditadores? Onde eu digite isso?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Muito simples…

todo comuna, mesmo os que pagam de isentão e de moderado, mais hora menos hora vai mostrar quem é de verdade..

Você só é mais um, mas no fim todos são iguais.

Tio Velho Comuna
Visitante
Tio Velho Comuna

É muito fácil rotular todo um grupo de pessoas sem as conhecer! Faça uma auto crítica nobre camarada, eu sou amante da liberdade e da democracia, esse tipo de ideia não te favorece

Sirinervozus
Visitante
Sirinervozus

“Amante da liberdade”

Acho que ja vi algo com esse nickname em algum lugar

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

A Otan tinha que acabar.

Sou mais a favor de relações bilaterais do que essas por blocos.

_RR_
Visitante
_RR_

Rui,

O problema é que todo o sistema de defesa dos países europeus está fundamentado na Aliança…

Pra resumo, nenhum desses países está apto a lutar um conflito de alta intensidade por conta própria por períodos longos, de modo que dependem da interação entre si para poderem atuar.

MGNVS
Visitante
MGNVS

_RR_ Saudacoes Concordo parcialmente com vc. A OTAN deve mudar, deve ser transformada no EuroArmy – Exercito Europeu ou na E.D.F. – European Defense Forces – e seu proposito tbm deve mudar ja q a URSS tbm nao existe mais. O foco do EuroArmy/EDF seria apenas na segurança europeia dxando de lado a intervencao global em países fora do continente igual fizeram no Iraq e na Sérvia so pq os EUA assim “quiseram”. A OTAN seria transformada em EuroArmy com a capacidade de integrar no futuro ate mesmo a Russia num possivel embate contra a influencia chinesa no continente ou… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

MGNVS,

A Europa, seja hoje ou no futuro previsível, terá a necessidade de intervir em outros continentes para garantir seus interesses; notadamente em regiões instáveis e economicamente importantes, como norte da África e Oriente Médio. Aliás, a segurança interna da Europa é diretamente ameaçada por agentes externos, que promovem terrorismo, o que apenas aumenta a necessidade de intervenções externas.

Não duvido do surgimento de um “euro army”, mas isso seria como uma iniciativa visando aumentar a cooperação entre essas forças armadas, e não como forma de excluir a própria OTAN.

MGNVS
Visitante
MGNVS

_RR_ Compreendo seu ponto de vista, mas sera que sem a ajuda da Russia e sua Força Aero-Transportada, a Europa teria condicoes de intervir em continentes que nao sejam o Oriente Medio e a Costa Mediterranea da Africa? O RU, Australia e Canadá sao mais alinhados aos EUA e o RU tbm esta saindo do EURO, e a França so tem 1 porta-avioes, a Italia e Espanha tbm, o certo seria a Europa focar na sua unidade incorporando sua parte ocidental, nordica, baltica e eslava, tendo a Russia, Republicas do Caucaso e Turkya como parceiras primordiais na Organizacao pela Segurança… Read more »

Edimur
Visitante
Edimur

Europa sem o Escudo Americano não é ninguém

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Concordo com você parcialmente. Também sou a favor de acordos bilaterais, mas para comércio exterior entre países, sem restrições não tributárias ou imposição de barreiras. Já o ingresso em organismos internacionais como a OTAN e OCDE pode elevar o Brasil a outro patamar nas relações internacionais.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Não existe meio termo. Ou a união entre nações e bom ou ruim. Países se unem para enfrentar problemas comuns com os quais sozinhos não conseguiriam.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Nisso eu discordo, Rui. A OTAN serviu à seu propósito e por mais que necessite ser reinventada para os tempos atuais, ainda serve seu propósito de ser um dispositivo de segurança coletivo. Na Europa, o nome ‘OTAN’ carrega um peso tremendo, mas após a Guerra Fria alguns de seus membros simplesmente largaram de mão (leia-se: Alemanha) e precisam entrar na linha novamente.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Concordo que a Otan serviu a seu propósito. Porém hoje ela se resume a um monte de país Europeu mimado que não querem gastar com defesa e ficam debaixo do guarda chuva dos americanos que são os que pagam a conta. Além disso, fazem políticas as vezes que vão contra os EUA que são os que pagam a conta. Não sou nada contra a Alemanha usar algo da China ou da Rússia, porém se ela quer fazer isso, que banque sua própria defesa. E esse é o ponto que a Otan não serve mais. Ela perdeu o sentido. Mas isso… Read more »

Hcosta
Visitante
Hcosta

França (55), RU (48), Alemanha (41) e Rússia (70). Valores em milhares de milhões dos orçamentos anuais dos mais importantes países europeus mimados.
Só estes três países gastam o dobro da Rússia.
Os EUA pagam cerca de 22% do orçamento da OTAN.
A maior parte das bases espalhadas pela Europa resultam de relações bilaterais, ou seja, são os EUA que querem ter essas bases e não por uma imposição da OTAN.

Thiago
Visitante
Thiago

Hcosta!!!! Aleluia! Até que enfim chegou alguém com cabeça própria e não papagaio pra repetir as mesmas baboseiras do Trump e sua equipe. Eles acreditam de verdade que os USA estao lá na Europa porque sao bonzinhos e bancam a defesa Europeia. Valeu !!! Chegar a ser cansativo ter que desconstruir as mesma mentiras de sempre.

Thiago
Visitante
Thiago

Ninguém está devendo nada para o Trump ou para os USA. O fato é que os apaixonados pelo megalomaníaco repetem os devaneios dele sem questionar se há fundamento para essas besteiras proferidas por ele. Os EUA destinam 600 bilhões por ano para a defesa mas só miníma parte é destinada para o T.O. europeu. Os outros membros da OTAN gastam 270 bilhões de dólares para a a defesa, mas isso não quer dizer nada, as despesas operacionais da aliança atlântica são pagas por um orçamento comum,repartido da seguinte maneira: 22% EUA, 14% Alemanha, 10% França, 9,85 Reino Unido, 8% Itália,… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

A OTAN foi e é uma coluna da política externa dos EUA,cujo os objetivos eram bem claros : pôr um freio á expansão soviética ( hoje a Rússia) e impedir o retorno de da Alemanha como uma potência e ator geopolítico autónomo . O objetivo da OTAN era bem claro “to keep the Russians out, the Americans in, and the Germans down”. Vale lembrar que o art. 5 foi invocado pela primeira e única vez próprio por eles no 11 de set. . É bom também lembrar para quem tem memória fraca que os tecnocratas utilizaram a UE como braço… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

Thiago, depois de tudo que você falou em seus dois comentários, eu só faço uma pergunta: Por que os países europeus não dizem para os EUA sair do território europeu?

Jacinto
Visitante
Jacinto

Thiago, Você tem um conhecimento muito superficial de história. A história do papel da OTAN tem dois momentos, sendo que o momento chave foi a reunificação da Alemanha. Quando a reunificação da Alemanha estava sendo negociada, nem os franceses (Mitterrand) nem os britânicos (Thatcher) estavam tranquilos com a reunificação da Alemanha. Naquela época, a Alemanha já era a principal economia da Europa e o temor, tanto da França quanto do Reino Unido, era o de que uma Alemanha reunificada se tornaria exageradamente poderosa, tanto no aspecto econômico quanto no aspecto militar – o que conduziria a uma supremacia alemã sobre… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Jacinto comentários perfeito, irretocável ! Então você entede muito bem o porque os EUA ocupam aquela posição, militarmente cravada no coração da Europa. Não por bondade, mas por interesse e medo que um dia possa ressurgir uma potência europeia que possa reivindicar a hegemonia sobre o velho continente e ser uma crível ameaça e rival geopolitico. “J’aime l’Allemagne. Je l’aime tellement que je suis ravi qu’il y en ait deux” François Mauriac. “Eu amo a Alemanha. Eu gosto tanto que sou feliz que existam duas “( desculpe a péssima tradução se tiver alguém com um francês melhor sinta-se a vontade… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Thiago, A OTAN é um interesse mútuo dos EUA e da Europa. Nenhum dos lados do Atlântico quer que ela acabe – embora ambos já estejam tomando medidas para que ela se ajuste a nova realidade de uma China potência. Em termos biológicos, não é uma situação parasitária: é simbiótica. O padrão de vida europeu – que é até superior aos dos EUA – advém em grande parte da estabilidade gerada pela segurança proporcionada pela OTAN. Não há guerra na Europa Ocidental desde 1945 (Iugoslávia, Servia, etc sempre foram, e continuam a ser, países periféricos) desde 1945. São 74 anos… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Quem não quer bases dos EUA em seu território, só precisa mandar um memorando pedindo a retirada das tropas. A França fez isso em 1966 quando se retirou do comando unificado da OTAN. Os EUA – e os demais países da OTAN – cumpriram a solicitação da França e retiraram as suas tropas de lá e mantiveram-se fora da França até 2009 quando o Sarkozy permitiu o retorno delas. Se quiser ver um modelo de como se faz isso, basta ver o memorando enviado naquela ocasião pela França aos EUA. O documento é público e pode ser encontrado no site… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

“Quem não quer bases dos EUA em seu território, só precisa mandar um memorando pedindo a retirada das tropas” Certo, você faz parecer um simples ato do cartório. Seria como dizer que quem quiser pode possuir um arsenal nuclear na Europa ou assento permanente no Conselho de segurança da ONU. Pena que a França è o país com mais independência e autonomia da Europa, enquanto a Itália e Alemanha saíram derrotadas do conflito e com grau de soberania bem limitada. Alguém acredita de verdade que nações como Itália e Alemanha iriam ficar paradas enquantos a França se dotava de um… Read more »

Alex
Visitante
Alex

Engraçado é que a Polônia ofereceu 2 bilhões para os EUA ter uma divisão em seu território…

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Os alemães e os franceses querem bancar as despesas em defesa europeia de forma proporcional aos demais países. Más querem gastar com armas europeias e tecnologias europeias e isso os EUA ja deram a entender que não querem.

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff

A Otan tem q se modernizar. Renovar. O inimigo do mundo livre enfim mostrou as caras. Eh o totalitarismo chines, o autoritarismo russo, o fanatismo iraniano. Comecaram comendo pelas beradas e hje ja contestam influencia no terceiro mundo, difundindo ideologias, controle e restricao a livre informacao e censura. Opositores desaparecem.

A Otan tem que se renovar. O inimigo mudou e aprendeu com seus erros.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Com licença, mas que ideologia a China espalhou no terceiro mundo? E como isso realmente ameaça um certo mundo livre?

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff
Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Essa opinião é conhecida. Reflete apenas a histeria contra o pano de fundo do desamparo do Ocidente, ou especificamente dos Estados Unidos, em relação ao crescimento do poder militar e econômico da China.
Qual ideologia a China fornece para exportação não é dita.
Se compararmos a China nos tempos de Mao Zedong e moderno, então a China moderna é ultraliberal em comparação com a antiga.
Esta é Isrica, no contexto da perda da própria hegemonia dos EUA.

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff

Disse um russo…

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Se eu fosse americano, alguma coisa mudaria?
Na China moderna, apenas os atributos externos possuem um simbolismo comunista. Em todos os outros aspectos, a China tem uma economia completamente capitalista.

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff

Seria completamente capitalista se respeitasse todas as regras de mercado ja estabelecidas, o que nao eh o caso.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

E o que é a China quebrou? Embora isso não importe. Este é um mundo difícil, aqui é necessário usar todos os meios disponíveis. Os chineses estão fazendo isso e, portanto, eles lotam o oeste na África. E não só o oeste.

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff

Seria muito diferente se fosse um americano. Afinal, o que voce esta fazendo aqui? Ou melhor, quanto voce ganha para estar aqui espalhando mentira? Lixo ideologico tipo Sputnik…

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Portanto, não está claro o que teria mudado se eu fosse americano. Política real, não muda de cidadania. A política real é sempre real, todo o resto é fanatismo ideológico.
O que estou fazendo aqui? Claro, eu espio, o regime de Putin não dorme. Às vezes eu levo, para fóruns russos, artigos sobre aeronaves ocidentais. É mais fácil procurá-los aqui.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

E verdade. Assim paises mais fortes podem explorar melhor países mais fracos, seja econômica ou militarmente.

Edimur
Visitante
Edimur

Europa que a exploda !!!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Como disse o analista militar, Douglas Macgregor da ‘The National Interest’, a OTAN é “um zumbi periodicamente reanimado através de vários métodos, geralmente magia vodu”.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Zumbi é quem acredita em socialismo…

Sequim
Visitante
Sequim

E vampiro é quem acredita no neoliberalismo…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Por favor explique o que é neoliberalismo

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Rodrigo, socialismo, a maior parte do ocidente é, de certa forma, socialista pelo menos em algum ponto…. Em Portugal até partido de direita tem certos valores socialistas, tal como a esquerda. O socialismo por si só, não significa nada…. Até é bom. O que é mau é extremismo…. Repare, nesta matéria que analisa o socialismo e comunismo: Communism and socialism are umbrella terms referring to two left-wing schools of economic thought; both oppose capitalism. These ideologies have inspired various social and political movements since the 19th century. Several countries have been or are currently governed by parties calling themselves communist… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Quem confunde bem estar social com socialismo, não da nem para discutir..

Boa sorte na próxima vez.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Rodrigo, estejam a vontade para andar com uma pala nos olhos ai no Brasil.
Eu nem tenho filiações políticas, portanto vai me dar ao mesmo. ☺️
Eu expliquei lhe, resumidamente, como as coisas são e quais os tipos de socialismo, a título de exemplo existem, a ideologia socialista “moderada” pro capitalista, mas se quiser olhar para lixívia incolor e dizer que é água porque parece água, esteja a vontade.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Viuva soviética até hoje inconsolável com o falecimento do Pacto de Varsóvia. E para piorar o sofrimento, com a adesão de antigos membros do PV à OTAN.

Edimur
Visitante
Edimur

Paddy eu vi foi a Rússia falida quebrada entrar Na Georgia e na Ucrânia, menos né essas discussões de quem tem o pipi maior só enche o saco !!! Só sei de uma coisa nessa história de Defesa é nós que estamos ferrados, e sempre com o mesmo Papinho de não ter ameaça.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Acho que voce não entendeu para quem era esse recado. Não sou urologista, não estou preocupado com o tamanho do pipi…

Alessandro
Visitante
Alessandro

Só vejo duas vantagens para o Brasil nessa parceria com a OTAN, a principal é conhecimento pq isso não tem preço, e a segunda é adquirir alguns equipamentos militares via FMS que possa agregar as nossas forças armadas, tipo os taques abrams m1a1 e os super cobras

Quatzy
Visitante
Quatzy

Brasil não tem ameaças para entrar na OTAN. Brasil corre risco de ser usado para serviços sujos, principalmente jogar o nosso país contra China e Rússia. É o que estão tentando fazer hoje para enfraquecer os BRICs.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Quatzy, põe uma coisa na sua cabeça: BRICS não é um bloco comercial ou coisa parecida. É uma sigla para descrever países cujas economias e projeção mundial estavam ascendendo. A tentativa de formar um bloco falhou miseravelmente. Até porque se você olhar os países dessa sigla, existem membros que não se dão muito bem. E outra, o Brasil já não deveria integrar esse grupo, até porque econômicamente ruiu e projeção internacional também naufragou.

E a parceria com a OTAN não significa ser membro da mesma, não incorre em qualquer tipo de compromisso de ação militar.

Jacinto
Visitante
Jacinto

É uma sigla criado por um (literalmente) Barão britânico (Barão O’Neill of Gatley) para um banco norte-americano (Goldman Sachs) pra indicar o que, na época, eram países com grande potencial de desenvolvimento. Hoje o Brasil não estaria na lista…

Sequim
Visitante
Sequim

Ruiu? Naufragou? Meu caro, daqui a pouco entra outro governo de verdade e as coisas voltam aos eixos.

Karmann
Visitante
Karmann

Hein? Outro governo de verdade? Nem vou me atrever a perguntar quem… Rsrsrs

Flanker
Visitante
Flanker

Marmanjo, nem perde tempo……um comuna falando em governo de verdade é um paradoxo…..eles não aceitaram, e nem vão aceitar, que perderam…..foram corridos do poder através do voto…..e essa inconformidade e desalento deles é o que me deixa mais feliz….hehehehehe

Flanker
Visitante
Flanker

Marmanjo, leia como Karmann *….esse corretor é fogo!

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Karmann, esquece esse coitado. Nem dá trela, deixa falando sozinho.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Tira a máscara e dá o nome de um governante de verdade…

Paulo
Visitante
Paulo

¨Governo de verdade¨ para esses ¨tipos¨ deve ser aquele que inventa mais de 30 mil cargos para companheiros inúteis, que sustenta 17 mil sindicatos mais inúteis ainda, que manda bilhões de reais para mídias esquerdistas deitarem e rolarem, que ¨empresta bilhões¨ que nunca mais vão ser pagos a ditaduras esquerdistas mundo afora tudo isso enquanto saqueiam Estatais e administram o país igual o fiofó deles.

Thiago
Visitante
Thiago

Os Brics nao sao apenas um acrônimo , já houveram varios encontros encontros internacionais inclusive um deles sediado em Fortaleza. É já uma organização internacional que visa criar uma melhor cooperação representação para os países membro nas instituições de governança global. Inclusive ja foram assinados os acordos constitutivos do Novo Banco de Desenvolvimento(100 bilhões) e do Arranjo Contingente de Reservas(100 bilhões). Há tambem uma cooperação multissetorial, as atividades intra-BRICS já abrangem mais de 30 áreas, como saúde, ciência, tecnologia & inovação, energia, agricultura, cultura, espaço exterior, think tanks, previdência social, propriedade intelectual, turismo, entre outras. Em novembro 2019 será sediada… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Mais serviço sujo que o Brasil já fez mandando dinheiro para Cuba, Venezuela e as ditaduras africanas, dando abrigo para o Zelaya, Cesare Battisti eu acho difícil conseguir superar.

Munhoz
Visitante
Munhoz

A questão principal é como fica nossa relação geopolítica com a Russia e China, o objetivo da OTAN é contrapor esses países, o resto é conversa fiada ! A aliança que fizermos hoje vai servir para o dia de amanhã, e neste caso no meu ponto de vista o Brasil esta metendo o bedelho no lugar errado ! Não sabemos qual o poder militar desses países no dia de amanhã, eles podem permanecer medianos ou podem se transformar em grandes potencias, ai vc faz parte da dita aliança para contrapor eles, hoje isto pode ser interessante mas amanhã pode ser… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Eles que se explodam em não terem uma visão de mundo igual a nossa.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Difícil enumerar quantas coisas no seu post que eu discordo ou acho absolutamente errada. Um exemplo seria a aliança com França e Inglaterra em 1930 sendo que em 1941 seria uma furada. Da mesma forma como se aliar à Alemanha em 1941 seria uma ótima, mas pouco tempo depois seria A MAIOR FURADA hehehehehe. A OTAN não tem como objetivo se contrapor exatamente à China, embora provavelmente se China fizesse um movimento agressivo contra os EUA, ela teria que se meter. China e Rússia não são potências medianas. São potências globais, principalmente pelo fato de que conseguem lançar ICBM’s. Mas… Read more »

Munhoz
Visitante
Munhoz

O que eu quero dizer é que devemos nos manter neutros, entenda o texto, em 1930 seria uma furada se aliar com França e Inglaterra mas eu não quis dizer que deveria ser aliado da Alemanha ! Outra coisa a China e a Russia são potencias sim, o que eu quero dizer é que hoje a OTAN é superior mas no dia de amanhã essa situação pode mudar, vc sendo aliado pode ter que entrar no meio do rolo se ocorrer um conflito ! China e Russia hoje não tem poder convencional para enfrentar a OTAN hoje, não estou falando… Read more »

Lucas Silva
Visitante
Lucas Silva

Acho que seria bom para o Brasil entrar para OTAN, porém sou ignorante nesse tema. É apenas um achismo mal embasado. Alguém recomenda leituras?

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff
Leonel Testa
Visitante
Leonel Testa

Ate concordo com uma aproximaçao com os EUA mas essa de OTAN tambem sou pessimista nao entraria tbem nao

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Totalmente contra, isso significa que Rússia e China seriam nossos inimigos e não temos razão de tê-los como inimigos. Ficar em cima do muro e lucrar com os dois lados é o que liga, enquanto nos equipamentos com o melhor dos mundos por debaixo dos panos caso algo dê zebra.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Defensor, ingressar na OTAN não nos torna automaticamente inimigos da Rússia e China. Veja, por exemplo, o volume de negócios entre China e EUA ou a dependência da Europa do gás natural e petróleo da Rússia. O Brasil já ficou muito tempo em cima do muro e, pior, quando desceu priorizou relações diplomáticas e comerciais Sul-Sul que não foram favoráveis a nós. É hora de mudar esse quadro.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Mas estes vivem trocando farpas entre si e não vejo isso com bons olhos, somente os magnatas da indústria de armas, uma hora um ou outro esquentadinho pode fazer besteira e aí já viu. O Brasil deve fazer como a Suécia e a Suíça fizeram nas guerras mundiais, lucrando com ambas as partes. Creio que a Índia hoje seja o maior exemplo de que é possível agradar a dois senhores ao mesmo tempo.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

A Suécia é o país neutro, mais membro da OTAN que existe…

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Não estou falando desta Suécia de agora, e sim a dos anos 50 por aí.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Mesmo naquela época. A neutralidade da Suécia é e sempre foi como a “neutralidade” americana antes do “dia da infâmia”: para inglês ver. Na prática, muito antes de os japoneses atacarem, os EUA já ajudavam o esforço de guerra britânico de todas as maneiras possíveis, menos com soldados. Forneciam equipamento militar de graça (na prática), forneciam “voluntários”, etc..

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Pois é…

Este cara não sabe o básico de história e fica ai militando por liberação de drogas.

No fundo ele e as “assumidados intelectuais”, só querem ter a liberdade de ir pegar o baseado dele sem medo de tomar enquadro da PM.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Ah claro, se você gosta de um estado fungando nas suas costas e dizendo o que é bom para você ou não, boa sorte! Se for de farda, coturno e cassetete é melhor né Rodrigo? Eu não uso drogas e sou muito mais a favor que os usuários vão buscar sua droga numa farmácia, do que em biqueira com a proibição. Isso é livre mercado Sr. Rodrigo, coisa que gente da mente limitada como você não entende, e é o reflexo da pobreza que assola este país. Vai lá puxar saco da PM, boa sorte quando precisar dela e eles… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Claro que liberar drogas vai acaba com o tráfico..

por isto todos os outros produtos que tem venda liberada no Brasil não tem contrabando.

Né ? Só que o mundo não funciona assim.

Marginal não se importa com qualquer tipo de legislação ou de livre mercado, quer puramente o seu lucro e está se f…. para quem vai morrer ou ser prejudicado para que ele possa ter o seu lucro.

Se esta é a lógica de gente culta e letrada, prefiro morrer sendo ignorante e limitado.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Contrabando é descaminho para não pagar imposto, que seria relativamente menor se não tivéssemos uma carga tributária sufocante. E mesmo assim quase não ouço falar de contrabandista de cigarro paraguaio ou de eletrônicos chineses trocando tiros por aí com a polícia, já tráfico ouço todos os dias. O que você ignora meu caro Rodrigo, é que quanto mais livre o mercado, maior são as opções de escolha e maior a concorrência, assim como o poder dos consumidores conscientes de vigilância sobre o comportamento desta concorrência, prontos para boicotar o que for imoral e antiético, como roubo, fraudes, estelionato, escravidão, assassinato… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Paises sem carga tributária sufocante também tem problema com contrabando, porque como eu afirmei marginal somente quer o seu lucro.

Precisa desenhar ?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Em qual das duas situações vai haver mais contrabandistas e marginais: elevadas cargas tributárias e regulatórias, ou baixas cargas tributárias e regulatórias?

Use a lógica, precisa desenhar?

Flanker
Visitante
Flanker

Cidadão, o Uruguai, que é menor que o RS e tem uma população que é 1/3 da população do RS, liberou a maconha para venda em farmácias…..e o que aconteceu? O tráfico se manteve!! O próprio Mujica, o presidente uruguaio que implantou isso no Uruguai , disse que o país dele é pequeno e mesmo assim não seria fácil controlar….e que no Brasil seria algo extremamente difícil de implantar.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Flanker, na cabeça de quem vive no mundo da fantasia que nem ele funciona assim..

No momento que as drogas forem liberadas, todos os produtores se tornarão empresários legítimos e o traficantes se tornarão seus distribuidores.

Todos estes marginais abandonarão o crime e se integrarão ao resto da sociedade.

Eu até consideraria isto piada, senão fosse gente que se considera séria e a mídia batendo nesta tecla.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Quem vive na fantasia é você que acha que canetada de político vai impedir que Chiquinho cheire pó e Joãozinho venda o pó para Chiquinho. Os traficantes agradecem sua mentalidade, eles vão continuar lucrando horrores, andando de SW4 na favela, ostentando ouro nos bailes funk, humilhando pai de família e vendedor de botijão na favela, e de vez em quando enfiando bala de .30 na cara dos PMs que tu tanto idolatra….. Belo e moral.

Flanker
Visitante
Flanker

O que tu não entendeu….e não vai entender, porque não desce do pedestal de barro em que se auto coloca…..é que, teu raciocínio de que basta legalizar as drogas para acabar com os traficantes, é a ideia mais errada que existe! Repito, o Uruguai legalizou apenas a maconha….e o tráfico continua. ….em um país pequeno como é!
Deveriam era criminalizar, novamente, o consumo. …isso sim!

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Que eu saiba no Uruguai o mercado é altamente regulado, e existe até cadastramento e limitação da quantidade da maconha que deve ser comprada, ou seja quem quer mais ou não tem acesso fácil acaba indo comprar nos traficantes mesmo. Além do mais o Uruguai só descriminalizou a maconha, acabou apenas com um dos braços do tráfico, outras drogas continuam na mira dos traficantes.

_RR_
Visitante
_RR_

Defensor, o Brasil simplesmente não está na posição de ser neutro…. Lembre que neutralidade se impõe, e isso requer uma independência tecnológica que ainda não temos, além de forças armadas de primeira grandeza ( e diplomacia não é nada sem armas ).

Fora isso, esta não é uma época para indecisos… Aqueles que não podem seguir por conta própria, vão ter que tomar partido….

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Pelo fato de U.E. estar aumentando tanto seus laços econômicos com China e Rússia é que a OTAN perdeu importância.
O europeu não quer perder o seu maior comércio por causa de maluquices dos EUA.
Vale lembrar que a Itália já está se integrando à iniciativa B $ R da China e a Alemanha também já começa a aventar essa possibilidade.

Carlos Ravara
Visitante
Carlos Ravara

A Alemanha está se fazendo de difícil, mas no final é sempre o bolso que fala mais alto.
https://www.ozy.com/fast-forward/the-unlikely-end-to-chinas-new-silk-road-is-in-germanys-rust-belt/93751

_RR_
Visitante
_RR_

Antônio,

A OTAN não é uma aliança sócio econômica.

Dinheiro todos querem ganhar, mas interesses geo estratégicos vão muito além de cifras. Os chineses certamente entendem isso; e é tanto que não hesitam em tomar partido contra seus próprios parceiros quando lhes é necessário. E com os membros da OTAN vale o mesmo.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Realmente, a Alemanha falida, tadinha, tá precisando muito do esquema chines de estímulo à infraestrutura. Visite o lugar um dia e tenha um choque do que é ver um país pronto. Os alemães conseguem realizar qualquer coisa, exceto fazer o comunismo dar certo. Mas aí seria pedir demais.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Grécia e Turquia são inimigos da Rússia ?

Jacinto
Visitante
Jacinto

A própria Rússia é inimiga da Rússia, porque ela é um “partner for peace” da OTAN, embora a cooperação esteja, no momento, suspensa.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

A ideia da Otan como um grupo que compartilha conhecimento militar,equipamentos e serviços mutuamente( guardadas as questões de pagamentos e tal,acordos e afins) e se monitoram de modo a se defenderem coletivamente, hoje, é muito mais válida que antes quando a questão só se referia a URSS. Hoje o mundo está mundo mais polarizado e as nações mais propensas ao conflito bélico em defesa de seus interesses .

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Parceria? Quem falou em…parceria..? ALIADO PREFERENCIAL ou mesmo ADESÃO. Chega de terceiromundismo.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Apoiado, agora é rumo ao primeiromundismo com passagem só de ida !!!

Paulo costa
Visitante
Paulo costa

Na minha opinião, a Otan ja cumpriu seu propósito e deveria ser extinta como foi a URSS … U Com relação ao Brasil, nada de Otan, deveríamos sim fazer um acordo bilateral de defesa, assistência e cooperação militar com uma grande potência mundial. Por questões geográficas os EUA seria esse aliado ideal e poderíamos desfrutar muito dessa parceria na questão de treinamentos, operações conjuntas e assistência material militar. Rússia e China apesar de serem potências, então há marés de distância e se um dia precisássemos de ajuda estaríamos numa furada igual a Venezuela porque e muito longe, leva muito tempo… Read more »

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

“Além disso, e muito mais fácil aprender inglês do que mandarim”

kkkkk

Mas o ideal é a gente se tornar superpotência e os outros que se virem para aprender português.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Com gente com este pensamento atrasado da esquerda, o Brasil não vai sair nem do terceiro mundo, imagine chegar a ser potência

Diego
Visitante
Diego

Otan é muito necessária, sem essa aliança a Rússia poderia ter anexado não só a Criméia mas a Ucrânia toda e outros.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

O Brasil se tornar aliado da OTAN não significa ser inimigo da Rússia e da China, e como texto mostrou estaremos tendo acesso a técnicas e doutrinas militares dos exércitos com mais prática em combate do mundo, pra ser melhor nisso só se Israel e a Rússia fizessem parte da OTAN, além de equipamentos baratos e de alto nível, acesso aos mercados de armas Europeus, com A29 atuando nas FA da Europa e dos EUA, assim como o Guarani, ASTROS, ou outro equipamento brasileiro.

Quatzy
Visitante
Quatzy

E Brasil ganharia o que aliando a uma aliança que só fazer saquear outros países indefesos?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

A China não é membro da OTAN e está saqueando a África inteira.

Thiago
Visitante
Thiago

A china invadiu militarmente algum desses países? Então a imprensa internacional ocultou esses fatos. E eu que só lia de construções de mega infraestruturas , geração de emprego, bilhões e bilhões investimentos.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

A China, normalmente emprega poucos locais. A África continua a mesma m…. de sempre ou a China, portadora de todas as virtudes, mudou este quadro e o resto do planeta não sabe ? Quando até a esquerda esquizofrênica brasileira admite que a China é um problema… https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/As-conflituosas-relacoes-da-China-na-africa%25250D%25250A/6/25687 Melhor parte.. “…Em outubro de 2010, dois gerentes da mina dispararam indiscriminadamente contra uma manifestação ferindo doze trabalhadores. Alguns meses mais tarde, já em 2011, foram absolvidos pela justiça da Zâmbia, um fato que enfureceu a população…” Vamos inverter… Imaginem se fosse um gerente da Ford, GM, Exxon, Boeing ou qualquer outra empresa… Read more »

Bueno
Visitante
Bueno

Lembrando o que o Ex ministros Jobim disse sobre o papel da OTAN – ” Brasil rejeita ação da Otan no Atlântico Sul” As duas matérias postada no Naval e não no Forte. https://www.naval.com.br/blog/2010/09/14/jobim-nao-quer-otan-agindo-no-atlantico-sul/ https://www.naval.com.br/blog/2010/11/23/jobim-ataca-eua-durante-conferencia-de-seguranca-internacional/ Abaixo material em PDF Palestra do ministro da Defesa do Brasil, Nelson A. Jobim no Encerramento da Conferência Internacional – “O Futuro da Comunidade Transatlântica” (Lisboa, Instituto de Defesa Nacional – 10.09.2010) https://www.defesa.gov.br/arquivos/File/2010/mes09/o_futuro_da_comunidade.pdf Ele inicia dizendo que não é a posição oficial do governo do PT, porem foi lançada no site do Gov. Federal e ele usou do titulo de ministro. Esta ai as posições… Read more »

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Brasil na OTAN, faz me rir, os tupiniquins iam fazer oque la, servir cafe e pao, nas reunioes da OTAN, pq militarmente nao ia acrescentar nada….Brasil tem que se colocar no lugar dele, nacao do terceiro mundo.

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Voltou, vir@_lat@? Vai l@tir em outro canto

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Mas você não vive sem vir aqui no Terceiro Mundo dar a sua opinião..

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

A volta dos mortos vivos , apresentando Jean(sem noção)Jardino !!!
Arruma um cantinho pro Jean(seu xará) Willis aí com vc!!!

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

“Jean Jardino

Brasil na OTAN, faz me rir, os tupiniquins iam fazer oque la, servir cafe e pao, nas reunioes da OTAN, pq militarmente nao ia acrescentar nada….Brasil tem que se colocar no lugar dele, nacao do terceiro mundo.”

Favelas são uma instituição nacional…Favelas não são uma coisa ruim…Favelas são exóticas, atração turística, cultura…A cultura de ter favelas…Zurique, Copenhague, Viena, Melbourne, Vancouver e Montreal são lugares chinfrins/chulos, e sem cultura, com muito ainda a evoluir…Porque não tem favelas…

Flanker
Visitante
Flanker

Pelo seu nick (não sei se é nick mesmo ou seu nome), gostaria de saber se você é brasileiro ou não…..ou ainda, se é brasileiro mesmo ou só pensa que é francês…..

André Bueno
Visitante
André Bueno

Apesar de ser um contrassenso em relação ao nome da organização, um possível interesse [nem tanto da Aliança mas dos EUA] poderia ser o de ter bases que possam interferir na porção sul do Atlântico, desde Natal até o sul, contrapondo eventuais ações chinesas e russas, principalmente do lado africano.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Exato Andre.

O Brasil, juntamente com a Ilha de Ascenção, permite controlar o acesso ao Atlântico Norte para quem vem do Oceano Índico ou Pacífico.
Controlando o acesso ao Atlântico Norte tanto pelo Sul quanto pelo norte (GIUK gap), a OTAN garante as rotas logísticas entre EUA e Europa.

Lucas
Visitante
Lucas

O Brasil é maior que os EUA continental (os 48 estados sem o Alaska e Hawai).
Tem uma das maiores populações e também um dos maiores PIBs nominais.
Nós deveríamos ser um polo. E não nos alinhar com um país conhecido por patrocinar mudanças de regimes ao redor do mundo.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Área territorial do Brasil = 8.516.000 km²
Área territorial dos EUA = 9.834.000 km²

População do Brasil = 209,3 milhões (2017)
População dos EUA = 327,2 milhões (2017)

PIB do Brasil = 2,056 trilhões USD (2017)
PIB dos EUA = 19,39 trilhões USD (2017)

Thiago
Visitante
Thiago

Área territorial dos EUA 9.834.000 – 1.717.856 (Alaska)= 8.116.114 km²
Brasil 8.516.000
A economia do Brasil seria o segunda por PIB dos USA, superior a qualquer um dos estados da federação americana ficando atrás apenas da Califórnia, superando com fôlego o Texas e New York .
Nada mal para um país de terceiro mundo. Sempre melhor que o coitado do México.

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

O Estado de Nova Iorque não tem um décimo da população brasileira. Texas não chega aos 30 milhões de habitantes.

Cuidado ao diminuir o México para se engrandecer, a realidade pode ser desagradável. PIB per capita mexicano é superior, taxa de desempregado menor, caos fiscal menor também. Alunos melhores avaliados pelos padrões globais, apesar de ambos serem ruins. IDH há uma sensível superioridade mexicana.

manoel arantes
Visitante
manoel arantes

os membros da otan já disseram que o brasil não será membro. o estatuto, sei lá o nome, só permite áíses europeus. a menos que brasil esteja no continente errado.

Hcosta
Visitante
Hcosta

Neste momento os grandes desafios da NATO são o combate ao terrorismo e a Rússia, duas questões que me parecem ser de pouca importância para o Brasil. Haverá alguma vantagem para o Brasil fazer parte da NATO? Se for uma questão de doutrinas, conhecimento, padronizações, etc, isso pode ser alcançado através de uma parceria. O Brasil é uma potência regional e acho que faz falta a intervenção brasileira em muitos conflitos espalhados pelo mundo. Se o raio de actuação, diplomática ou militar, do Brasil limitar-se às suas fronteiras ou pouco mais do que isso, dificilmente será uma potência global. Fazer… Read more »

Tiago
Visitante
Tiago

Para o Brasil existem mais vantagens do ponto de vista tecnológico, político e comercial. Tem meu voto.

Sequim
Visitante
Sequim

A questão é que a OTAN, quando foi criada, tinha um propósito claro: lutar contra um inimigo declarado dos EUA e da Europa Ocidental, que era a URSS. Hoje qual o propósito da OTAN ? Conter a Rússia? Conter a China? Essas duas potências não são declaradamente hostis ao Ocidente, em que pesem algumas escaramuças pontuais. Tanto assim que quando a Rússia retomou a Criméia, o uso da OTAN se quer foi aventado, pois seria algo exagerado e uma provocação desnecessária à Rússia por conta de um problema local. A OTAN hoje é igual a se ter um elefante adulto… Read more »

Hcosta
Visitante
Hcosta

O regime de Putin é hostil à UE/OTAN. Não é por acaso que os partidos populistas, que são conta a OTAN, são financiados pela Rússia. As acções da OTAN, até há pouco tempo, eram acções contra terrorismo, utilizando forças especiais destacadas, serviços de informação, etc. O que leva, do meu ponto de vista a anexação da Crimeia, e a um outro nível a invasão da Geórgia, a um reforço do investimento em forças militares regulares, algo mais evidente nos antigos países do pacto de Varsóvia. Deste modo o aumento na despesa não deriva do populismo de Trump mas das acções… Read more »

α Tau
Visitante
α Tau

Trocamos o Sagrado pela política e o Divino por ideologia…Está feito…E nessa aposta, jogamos nossas vidas e a vida de nossos filhos…

filipe
Visitante
filipe

O Brasil poderia substituir a Turquia na OTAN… Assim a Organização deixaria de ser apenas a Guardiã do Atlântico Norte mas passaria a ser a Guardiã do Atlântico Sul. Seria do Atlântico Todo.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

A questão positiva (salientada no artigo acima) de se ter acesso ao conhecimento produzido e compartilhado dentro da OTAN, não é algo que seja tão significativo. Pelo menos para um país que se desse ao respeito. Pois a melhor fonte desse conhecimento, de tecnologia estratégica militar, são duas: Forte base universitária nacional e forte e ativo serviço de espionagem internacional. Estas duas fontes são absolutamente necessárias se quisermos nos tornar a 4º Potência Mundial ao lado de USA, Rússia e China. Caso contrário ficaremos eternamente na rabeira destas três potências, e dos países pequenos e desenvolvidos da Europa, mais Canadá,… Read more »

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

– GRÉCIA ITÁLIA ESPANHA INGLATERA FRANÇA ALEMANHA

– PÉRSIA

– TURQUÍA RÚSSIA CHINA

– JAPÃO

– EUA

– ÍNDIA

– …

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Brasil como parceiro estratégico da Otan: Ótimo e necessário.
Como membro pleno: Sem nexo no contexto geográfico e péssimo quando nos forçasse á ir à guerra por questões e interesses alheios à nós.

Penso que melhor seria mesmo se estivessemos no mesmo nível de cooperação que Austrália e Coréia do Sul. Teríamos acesso à doutrina e compra mais facilitada sem ter que “arcar” com ônus de ser um membro pleno.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Engraçado como alguns tipos se fazem de bobo ou acham que os debatedores da Trilogia não conhecem história: fomos atacados e fomos à guerra global 3 vezes, 4 se considerar guerras Napoleônicas, ainda que com contribuições pequenas se comparadas aos principais atores. As intervenções tipo as que ocorreram na India e na China nos Sec XIX e inicio do XX só não aconteceram pela Doutrina Monroe e pela prontidão da Marinha Imperial. Os gaiatos insistem em dizer que ” não existem inimigos”. Com ampliação ou volta de antigos poderes como o comunismo chinês, o gangsterismmo russo, além da ameaça do… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Judaico ? De judaico não percebo muito só a recente pregação evangélica de matriz americana que quer a todos os custo ter laços com Israel, sem perceber que os judeus não reconhecem Jesus Cristo como “nosso Senhor”, que foram eles mesmo que condenaram Cristo a crucificação, a mão que executou foi romana mas o julgamento veio do “povo escolhido ” .Eu diria que a matriz é católica, multirracial e culturalmente abrange até a África .

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

O fato dos doutores da Lei Judaica negarem Jesus como o seu Messias profetizado, é diferente de o negarem como judeu… …Este é um fato inegável – Jesus foi judeu por nascimento, e também por aceitação pessoal, tanto que muito indignado ficou com o mercantilismo que encontrou no Templo. Caso não se considerá-se judeu jamais teria ficado contrariado com o que presenciou, teria ficado indiferente. Ora!… Então queiram ou não os doutores da Lei – encontramos no fato de Jesus ser judeu, algo muito interessante, mas que passa desapercebido por muitos, que é: Como Jesus era judeu então o cristianismo… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Jesus, um judeu que pregava para o mundo , pregava uma doutrina universal, não sectária , hermética e exclusiva pra uma raça ou povo ao contrário dos judeus. Cristão = seguidores de Jesus Cristos. Judeus não são cristãos. Não há como, há um ruptura ente nossa doutrina e a deles. Sua doutrina, através da qual afirmava, por exemplo que os judeus não eram superiores aos demais povos, já que haviam se afastado das leis divinas, juntamente com a alegação de que falava com a autoridade de Deus, puseram-no em conflito com a tradição judaica. Eles , os judeus, o crucificaram.… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Infelizmente, cargas d’agua vai se saber porquê, fiz um comentário sobre essa questão cristã-judaica que não apareceu.

Thiago
Visitante
Thiago

Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado.
O presidente, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles mais clamavam, dizendo: Seja crucificado.
Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso.
E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.

Mateus 27:22-25

Thiago
Visitante
Thiago

O sangue do justo caia sobre eles e seus filhos !

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Só iriam entender a importância do Brasil se rolasse uma WWIII. No instantinho iriam querer criar bases aéreas e de submarinos aqui. Assim que precisassem fechar o Atlântico.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Não esquecendo que a WWIII será radicalmente diferente da WWII e WWI, pela radioatividade atmosférica que não poupará nem os países que se declararem e ficarem neutros.
Congonhas, e outros aeroportos brasileiros, iam ficar lotados de jatinhos particulares e jatos fretados trazendo a classe alta deles desesperada para cá (escapando do Hemisfério Norte ficando todo radioativo).
Ou teriam outra opção de nação cristã-judaico-budista-islâmica-xintoísta-democrática, com centenas de boas cidades, para escolher onde recomeçar?

Thiago
Visitante
Thiago

Ocidental sim com certeza, mas não anglo-americana e nem judaica.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Vamos entrar na OTAN para comprar a briga de quem não compraria uma nossa?! Não estar, ou não querer estar, não significa criar empecilhos com ninguém que estar. Agora entrar na OTAN é sim abrir espaço para tal. A maioria dos grandes compradores de equipamentos militares não está na OTAN (fora os EUA). “Ah, mas teríamos benefícios para vender entre os países da OTAN”, quem pensa assim, não conhece como funciona o mercado. Vocês realmente acham que isto seria sinônimo de abertura comercial?! Os tradicionais fornecedores nunca deixariam entrarmos assim. O mundo real funciona diferente. Aliás, coisa que ainda não… Read more »

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

Meu caro Wellington onde assino?

Grato