Home Noticiário Internacional China diz que vai ‘lutar a todo custo’ pela unificação com Taiwan

China diz que vai ‘lutar a todo custo’ pela unificação com Taiwan

6862
212
Marines chineses em treinamento

Se alguém tentar separar Taiwan da China, o Exército Chinês (PLA) não tem escolha a não ser combater a todo custo pela unidade nacional, disse o conselheiro de Estado e ministro da Defesa, general Wei Fenghe, em Singapura, enquanto se prepara a posição da China sobre a questão de Taiwan.

“A questão de Taiwan tem relação com a soberania e a integridade territorial da China. Nenhum país do mundo toleraria a secessão”, disse Wei em um discurso durante um fórum de defesa do Diálogo Shangri-La promovido pelo Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

Ele citou a Guerra Civil nos Estados Unidos como exemplo, dizendo que amigos americanos lhe disseram que Abraham Lincoln foi o maior presidente dos Estados Unidos porque liderou o país para a vitória na Guerra Civil e impediu a secessão de estados da nação.

“Os EUA são indivisíveis – assim como a China. A China deve ser e será reunificada. Não há desculpa para não fazê-lo”, disse ele.

“Se alguém tentar separar Taiwan da China, os militares chineses não têm escolha a não ser lutar a todo custo pela unidade nacional”, enfatizou Wei.

Wei advertiu o Partido Democrático Progressista, o partido no poder em Taiwan, e as forças externas que interferem na questão de Taiwan.

“Nenhuma tentativa de dividir a China terá sucesso. A intervenção estrangeira na questão de Taiwan está condenada ao fracasso”, disse ele.

Wei advertiu que qualquer subestimação da determinação e vontade do Exército de Libertação Popular é extremamente perigosa.

“Vamos nos empenhar pelas perspectivas de reunificação pacífica com a maior sinceridade e maiores esforços, mas não prometemos renunciar ao uso da força. Proteger a unidade nacional é um dever sagrado do PLA”, disse ele.

O tenente-general He Lei, ex-vice-presidente da Academia de Ciências Militares do PLA, disse que a questão de Taiwan está relacionada aos interesses centrais da China, a base política para as relações bilaterais China-EUA e uma “linha vermelha para a China”.

Ele disse que antes de 2016 a questão de Taiwan raramente era levantada durante o diálogo, uma vez que o evento se concentra principalmente em questões de segurança global. Mas nos últimos anos, chefes do Pentágono destacaram o compromisso dos EUA com a ilha durante seus discursos plenários e foram elogiados pelos secessionistas de Taiwan.

“O PLA não vai tolerar ninguém usando qualquer método para separar qualquer parte do território chinês”, disse ele. “O PLA tem a confiança, a capacidade e os métodos para salvaguardar de maneira inflexível a soberania nacional, a segurança e os interesses desenvolvimentistas”.

Veículos anfíbios ZBD do 73º Grupo do PLA em treinamento de desembarque
Veículos anfíbios ZBD do 73º Grupo do PLA em treinamento de desembarque

FONTE: China Daily

Subscribe
Notify of
guest
212 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Ishi, a China está metendo o dedão onde não deve.
Vai levar logo, logo, uma cacetada.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

Cacetada de quem? Taiwan não tem a menor chance em uma guerra contra a China. E os EUA vão colocar suas forças militares em uma guerra maior que a 2a guerra mundial, com chances de Vitória pequenas e altamente custosa tanto em dinheiro como em vidas, correndo um grande risco de perderem e destruindo sua economia. Até com o risco de desencadear uma guerra nuclear, apenas para salvar a ilha?
Duvido.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

O máximo que os EUA fariam seria pedir uma resolução da ONU suplicando, pelo amor de Deus, que a China saia de Taiwan.

C.César
C.César
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Coloquei a matéria no lugar errado. Não importa, veja só quem esta quase pedindo ¨pelo amor de Deus¨:

https://veja.abril.com.br/mundo/vietna-acusa-china-de-falsificar-etiquetas-para-burlar-tarifas-americanas/

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Os EUA pulariam de cabeça nesta guerra, eles investem absurdos na área militar pq sabem que o custo de não se fazer nada é muito alto, essa mentalidade de Brasileiro não existe!

Edimur
Edimur
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Verdade como se a China fosse o Iraque, pensa o deslocamento de força dos EUA

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Edimur
1 ano atrás

Muita ingenuidade da sua parte achar que o orçamento militar americano é por causa de casos como o Iraque, eles estão preparados justamente para a China! (repare no tempo verbal!)

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Não. Não. E não. Os Estados Unidos jamais mergulhariam de cabeça em um conflito global com a China. Investimos massivamente na indústria bélica porque é a maior base de empregos do país, e o lobby não deixa a politicagem fazer outra coisa. E derrotar a China em Taiwan? Não dá. Eles possuem a capacidade de negação do oceano perto deles. Desde mísseis anti navio silkworm, a uma frota de superfície e submarina state of the art.

Conan
Conan
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

E como o caro colega propõem que o PLA atravesse o estreito de Taiwan? Só se for como Jesus, andando sobre a água caso contrario os submarinos nucleares e as aeronaves da U.S. Navy afundariam tudo ali mesmo, os chineses sabem disso.

Tiago
Tiago
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Os EUA não farão muito por Taiwan, como não o fizeram ou não fazem contra a Rússia na questão da Crimeia/Ucrânia, como não fizeram e não fazem contra a Coreia do Norte. Não é de interesse dos Chineses e dos estadunidenses que ocorra uma guerra entre as duas potências, pessoas influentes demais tem muito a perder, principalmente dinheiro, simples assim. Não se engane, a China é uma ditadura de partido único, mas ama dinheiro mais que os mais fervoroso capitalista.

nonato
nonato
Reply to  Tiago
1 ano atrás

Se não interessa a China uma guerra, por que querem retomar? Os chineses se confiam no seu crescimento militar e no eventual medo dos Estados Unidos. Realmente há situações que não vale a pena aos estados unidos entrar numa guerra. Mas é fato que Taiwan está lá há uns 60 anos e a China nunca teve a coragem de tentar. Talvez dê uma de Argentina… Trump precisa tomar providências. Os Estados Unidos já eram para ter colocado a Rússia e a China no lugar em 1945. Nada que duas bombas nucleares não tivessem resolvido. Quando não se corta o mal… Read more »

Felipe Alberto
Felipe Alberto
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Por incrivel que pareça, eles vão. A distância logística é um dos menores problemas

Camilo
Camilo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

O que vc falou serve para os 2 paises,a coisa não é a ilha em sí e sim o atrevimento da China.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

bom eles vão levar um sacode, mas perder não vão, vai ter um monte embargo, se só com Huawei já ficam de chororo imagina quando for tudo, porém o mundo precisa da China, a China precisa do mundo essa invasão à Taiwan é uma idiotice enorme.

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Vc verá o que é um chororô de verdade quando algum dia a China decidir embargar todo o seu fornecimento de terras raras pra essa gente…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Cavalo-do-Cão
1 ano atrás

é mesmo? aí os Chineses vão comer a Terra rara? vão misturar na água e fazer suco? do que adianta ter uma terra rara que não vale nada! se não tem quem compre, uma mercadoria perde o valor. a china precisa embutir a terra rara em produtos depois exportar esses produtos.

Angelo
Angelo
Reply to  Cavalo-do-Cão
1 ano atrás

Terra rara tem em muitos lugares, inclusive no Brasil. Só não se explora porque é barato comprar na China. Se a China não mais fornecer, se exploram as reservas de outros países. Simples.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

E quem vai dar? Os EUA para virar uma guerra nuclear. Duvido.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 ano atrás

Não é por nada que esse check mate se chama Mutually Assured Destruction.
(Destruição Mútua Assegurada).

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

“Taiwan não tem a menor chance em uma guerra contra a China.”

Não seria simples para a China. Somente ganhar superioridade naval e aérea, impor um bloqueio e aguentar as sanções e embargos.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

A verdade é que nem antes (durante a guerra-civil) e nem agora a china conseguira invadir e tomar Taiwan

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

De quem a China vai levar uma cacetada? A China só não invadiu ainda Taiwan porque os efeitos econômicos seriam forte em seu país. Mas se eles decidirem, o que Taiwan vai fazer? Vai ter uma primeira linha de defesa para fugir para dar tempo de para o Japão. A China vai ganhar por uma simples razão: Superioridade numérica de equipamentos militares. Somente por isso!

Leandro
Leandro
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

Depende. A Sétima frota levaria quanto tempo para estar pronta e chegar ao teatro de operações?
Se os Chineses usarem a tática de decapitação, não vai dar tempo para a mobilização.
Uns anos atrás li um artigo aonde falava do lançamento de comandos especiais chineses sobre a Ilha dominando aeroportos, portos, Hubis ferroviários ao mesmo tempo um amplo ataque que visa-se destruir as defesas aéreas e capturar ou eliminar as lideranças políticas.
Nesse meio tempo afim de salvar o Mundo, uma nova liderança política cooptada pelos chineses tomaria o poder e solicitaria aos americanos que não interviessem.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Leandro
1 ano atrás

As bases dos EUA estao em Okinawa. Para se ter uma ideia da proximidade, Taiwan esta mais perto de Okinawa do que de Pequim.

Jonas Rafael
Jonas Rafael
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Você só pode estar confundindo com a Coréia. Taiwan é MUITO mais longe de Okinawa que da China

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Leandro
1 ano atrás

Esses comandos seriam mortos ou se dispersariam para escapar da captura.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Leandro
1 ano atrás

Para ser bem-sucedidos teriam que tomar as bases e em no máximo 24 horas serem reforçados com mais pessoal. Caso contrário as forças taiwanesas se organizariam e os cercariam. Aí seria fim de jogo.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
1 ano atrás

Queria ver como os EUA reagiriam a separação do Havaí.?

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Você gostaria de ter sua casa anexada a um país comunista?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wellington Rossi Kramer
1 ano atrás

Se a casa for do comunista, qual o problema?
Errado é quem a está ocupando ilegalmente.

PauloSollo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

A casa não é do comunista, mas de uma democracia livre. E não haverá invasão. Vão ficar neste mimimi por longa data, pois quem decide o destino de Taiwan, além de seu povo, são os USA. Enquanto os States continuarem dizendo NÃO, aos chinos só resta ficar no mimimi.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Tipo MST e outros grupos invadindo propriedades privadas? ótimo que você concorde com isso, espero o seu apoio quando a PM for chutar eles de invasão com balas de borracha

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Em se tratando de Brasil, via de regra, grandes propriedades têm sua origem em ocupações ilegais de grandes fazendeiros, grilagens de terra e outras falcatruas mais. depois, deixam a terra parada para pura especulação. Devemos observar os preceitos constitucionais relacionados à propriedade rural: CFB/88 Art. 186. A função social é cumprida quando a propriedade rural atende, simultaneamente, segundo critérios e graus de exigência estabelecidos em lei, aos seguintes requisitos: I – aproveitamento racional e adequado; II – utilização adequada dos recursos naturais disponíveis e preservação do meio ambiente; III – observância das disposições que regulam as relações de trabalho; IV… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Poxa. e pensar que a maioria das invasões são contra grandes fazendas registradas e com produtividade comprovada, inclusive quando eles destroem plantações e matam o gado…

cfsharm
cfsharm
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Típica visão de quem não tem convívio com o problema. Moro em região de agroindústria desde que nasci. Não pertenço a nenhum dos grupos de interesse e a resposta não é esse monumento a simplicidade “ingênua” onde todo grande fazendeiro é mau e todo o sem-terra é do bem. Terra ociosa não dá dinheiro para ninguém – tem que produzir – o engraçado é que esse pessoal invade um monte de propriedades produtivas. Aí recebem as benesses governamentais e… nada. A maioria dos assentamentos em regiões produtivas não vão pra frente e não é pela questão de competitividade e sim… Read more »

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Explique como derrubar laranjeiras com um trator se encaixa no “artigo 186”. Não esquecemos da invasão da Cutrale. O que menos interessa ao MST é a tal reforma agrária.

Lucas
Lucas
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Já tem o meu apoio

Marcos
Marcos
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

O movimento separatista do Havaí pede mais autonomia sem se desligar dos laços políticos e ECONÔMICOS

É fácil querer autonomia mamando nas tetas do Império hahaha

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marcos
1 ano atrás

aí tá certo, os EUA nasceram para os Estados serem fortes e independentes, o governo central ser fraco.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Tinham que nem reagir, dizer desculpa aí, o Havaí foi anexado por empresários dos EUA o Presidente aproveitou e formalizou, foi uma sac@gem com a Dinatia Kamehameha

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Hawaii n teve uma revolucao comunista.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
1 ano atrás

Ahahahahahaha ninguém mesmo vai separar o que já está separado há quase 80 anos, deixem de falar besteira! Se a China quiser “unificar” Taiwan, terá que empreender uma guerra. Mesmo que vença, perde, todo o seu boom econômico irá escorrer pelo ralo se agredir Taiwan… isso aí é retórica, é jogar para a própria plateia, a China não é governada por retardados que vão tomar Taiwan na marra apenas para satisfazer algum capricho!

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Fábio Mayer
1 ano atrás

China está tentando, ao menos no papel, seguir o caminho da Rússia na Criméia, mas……. 😉

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

Hoje, Jiping está se reunindo com Putin e anunciou: ‘Está começando um novo ponto de partida para a História’.
Aguarde que teremos muitas novidades.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Vou voltar para Pindorama, obrigado pelo aviso.

teropode
Reply to  Fábio Mayer
1 ano atrás

Perfeito , mesmo porque possuem ótimas relações carnais com os ilhados , casam entre si , investem um no outro , o discurso dos neo-capitalistas é apenas para manter posição, possuem problemas piores no território continental , principalmente agora com a influência Saudita nas regiões islâmicas da China. Desejo boa sorte para os dois.

Ramsés
Ramsés
Reply to  Fábio Mayer
1 ano atrás

Agora vi intelecto no comentário (apesar de torcer pro coxa – hehe brincadeira).
Boa Fábio!

José Nivaldo
José Nivaldo
Reply to  Fábio Mayer
1 ano atrás

Vdd. A China só recuperará Taiwan se abandonar o comunismo. Aliás os comunistas deveriam ter o mesmo tratamento que os nazistas tiveram e têm do mundo ocidental e civilizado.

Alessandro
1 ano atrás

Uma guerra é desnecessária, e só ocorrera caso haja interferencia de um tal de EUA, quem tem menos de 30-40 anos vivera o suficiente para ver a china se reunificar com Taiwan, e caso haja guerra, ps EUA vão só latir e nada farão para impedir, pois seria o fim do seu sonho de ser a potencia hegemonica da terra pela eternidade

tulio762
tulio762
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Pois é, deixa os chineses invadirem pacificamente!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Os EUA já têm uma amarga experiência de um confronto com a China.
Agora, imagine enfrentar uma China hiper-vitaminada com relação ao período da Guerra da Coreia.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Uma amarga experiência?
Qual?
A q morreram 36 mil americanos e mais de 300 mil chineses?
A q fez a China lançar toda sua força ao lado de casa e teve de retrair contra um inimigo q vinha do outro lado do planeta?

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Nossa….verdade….vou começar a estocar alimentos, comprar pilhas……

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Falou o adivinho e estrategista militar …. coitado kkkkkk

Alessandro
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

O que aconteceu na Crimeia mesmo? Voces tem memoria curta

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Dois casos completamente diferente, o povo e os políticos na Crimeia queriam voltar a ser Russia, em Taiwan ninguém quer voltar a ser China… a questão não é memoria, é historia …. e básica!

Alessandro
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Pessoal acha que tio Sam é idiota de começar a terceira guerra mundial por Taiwan, seria o fim deles mesmos, e adeus Sonho Americano de liderar a humanidade

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 ano atrás

Está aí algo que gostaria de ver! Os chineses invadirem Taiwan…

Taiwan pode até ser derrotada, mas é melhor cair lutando e morrer honradamente do que se entregar como um cachorrinho de rabo abanando, como alguns políticos taiwaneses querem…

Os mísseis de taiwan podem levar muitos danos aos portos chineses, e se não me engano a cidade de Hong-Kong.

Taiwan não é China e duvido que será…

Heitor
Heitor
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

“Está aí algo que gostaria de ver!” Amigo, isso é guerra de verdade, não um jogo de vídeo game. Vai ser um banho de sangue inocente

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

Hong-Kong não é aliada de Taiwan?

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

duvido que Taiwan vai aceitar numa boa.

E se eles tiverem alguns misseis de cruzeiro já podem dar uma dor de cabeça para os Chinas…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Eu acho que vão usar os Harpoon como se fossem, Xenzhen e Xangai seriam alvos com certeza.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Taiwan tem misseis balísticos e estão desenvolvendo o Yun Feng que seria um missil de cruzeiro supersônico com alcance de 2000km

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Desembarque anfíbio não é coisa simples a china nunca fez isso pra valer. se eles forem com muita sede ao pote contra Taiwan eles podem sofrer perdas consideráveis e mesmo que eles não se importem com isso ficaria feio para a imagem internacional.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Em sua parte mais estreita, o Estreito de Taiwan tem 130km, não existe a possibilidade de obter se surpresa porque o estreito é monitorado e não existe espaço entre a praia e a cidade para uma força invasora se organizar. Invadir Taiwan é um desafio militar enorme.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
1 ano atrás

Engraçadinhos esses Chineses. Taiwan poderia adotar o mesmo discurso e reivindicar o continente chines. Fizeram a revolução, mas não conseguiram ganhar na ilha. Simples assim! Perdeu! É um país independente e acabou a discussão. Invadir será um ato de guerra e Taiwam saberá se defender viu. Não se iludam. A fome é cruel. Ou vocês acham que a mãe russia irá alimentá-los?!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcelo Danton
1 ano atrás

Aguarde os próximos capítulos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Vou chamar o pedreiro, um abrigo subterrâneo é imprescindível depois dessa.

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Se a China enviar metade da PLA Navy para cercar Taiwan.
Impor um bloqueio naval e aéreo. E estabelecer uma data, um ultimato para a população de Taiwan votar pela reunificação, caso votem Não, é guerra. E todos os políticos de Taiwan serao condenados à morte. Caso aceitem a reunificação pacífica, aí todos os políticos serão perdoados e poderão viver lá ou mudarem para outro pais, caso queiram.
Eu acho que tem uma grande chance da reunificação ser aprovada em plebiscito.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Isso seria tipo o blebiscito sobre as armas no brasil “só vale se vocês votarem no que eu quero”

Bosco
Bosco
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Ou o referendo da Crimeia ocupada pelos russos ou a eleição democrática do Maduro.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Direita reacionária. rs

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

A onde se tira tanta ideia maluca em um comentário só? Os caras acham que é simples assim? A Criméia foi um caso totalmente diferente, o povo queria a Russia e o Governo Ucraniano não queria devolver o terreno, em Taiwan nem o Governo e muito mas muito menos o povo quer a China… A China ta só fazendo farofa com assunto perdido… parece a Argentina que de tempos em tempos fala em recuperar as Falklands…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

aí a PLA navy vai aguentar? eles não estão cercando uma ilha Qualquer, os Embargos virão, a ONU impedindo Navios Chineses de passar pelo canal do Sinal, pelo Estreito de Malaca ou cobrando taxas absurdas para passarem, se com as taxas que os EUA aprovaram a China ficou revoltada, bora ver até onde vai a vontade da China em retomar Taiwan.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

A URSS já fez isso em Berlim no pós-guerra. De nada adiantou. Hoje a Alemanha é unificada e a URSS não existe mais, para a tristeza de muitas viúvas que aqui frequentam.

Madmax
Madmax
1 ano atrás

Concordo, tem que invadir.
Aliás, essa separação entre Brasil e Uruguai é inaceitável. E vamos retomar Portugal também. Nosso território rebelde na Europa.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Concordo. Começou errado quando o Brasil não unificou a América do Sul sobre a bandeira do Império

FERNANDO
FERNANDO
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

sim, não esqueçam de Angola, Moçambique

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Bora Invadir Uruguai, a Filha do Pedro I era Rainha de Portugal e brasileira bora levar parte da África, pegar os EAU, Arab. Saudita, parte do Norte da Índia, e da China também aqueles traidores rebeldes.

PCST27
PCST27
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Isso mesmo!
Brasil tem logo que invadir a Venezuela, Cuba, Bolívia e etc. Tomar de volta toda $ gasta lá e de quebra botar Maduro pra dirigir trator agrícola na Antártida!

Atitador 33
Atitador 33
Reply to  PCST27
1 ano atrás

kkkkkk que criatividade… Ele levaria a fome e a miséria aquele ecosistema.

Conan
Conan
Reply to  Atitador 33
1 ano atrás

Os pinguins morreriam de fome.

Jorene
Jorene
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Seguindo a lógica de jerico dos chineses, Portugal vai retomar o Brasil, o Brasil vai retomar a Guiana Francesa e o Uruguai, o México retoma o Texas, Novo México, California, Arizona; o Marrocos retoma a Espanha e por aí vai.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Esqueceu do Paraguai.

tulio762
tulio762
1 ano atrás

Se fosse pra invadir já teriam feito

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  tulio762
1 ano atrás

“Triunfam aqueles que sabem quando lutar e quando esperar”

Sun Tzu

Marcos
Marcos
1 ano atrás

Em caso de invasão, uma caneta do Trump vai falir a China em menos de 1 mês. Não precisa movimentar um soldado sequer…

Edmilson silva Sanches
Edmilson silva Sanches
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Se for daqui a tres anos,não haverá Trump .

Marcos
Marcos
Reply to  Edmilson silva Sanches
1 ano atrás

Se o Trump perder nas proximas eleições, o que é muito dificil, o mundo será dominado pelo bloco russo-chines, ambos pregam a destruição do ocidente.

RENAN
RENAN
1 ano atrás

Se a China impor um embargo a Taiwan, realizando um embargo aeronaval em 10 anos, Taiwan aceita tudo que a China quiser. Basta que a China proíba qualquer avião ou navio de chegar ou sair da ilha. Tá resolvido sem muita dor de cabeça. Qualquer tentativa bélica de Taiwan pode ser repelida com facilidade pelo poder da China. Caso os EUA tente se aproxima, com um porta aviões escoltando navios a Taiwan, a China pode fazer o mesmo indo a cuba com uma força naval similar escoltando muitas doações a cuba. E pode fazer muito comércio com a Coreia do… Read more »

Daglian
Daglian
Reply to  RENAN
1 ano atrás

Basta fazer isso então… interessante. Então vou lançar-lhe a pergunta de 1 bilhão de dólares: se é tão simples, porque a China comunista ainda não o fez? Não se preocupe, vou esperar sentado pela resposta.

RENAN
RENAN
Reply to  Daglian
1 ano atrás

Amigo minha opinião é que ainda não tem a capacidade de atuação por um ano em 3 guerras distintas em simultâneo. Um dia pode ter então a ideia pode se tornar prática.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Daglian
1 ano atrás

Pelo mesmo motivo pelo qual os E.U.A não resolveram até hoje a questão de Cuba! Assim como também não resolveram as questões da Coréia do Norte, do Afeganistão, da Síria , do Irã….etc! É a geopolítica…i#@÷×@
Apenas uma pergunta : porque hoje em dia a Venezuela tem tanta importância na geopolítica dos E.U.A quanto Irã e Taiwan?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  RENAN
1 ano atrás

Aí na metade do seu plano, não tem mais Ferro, não tem Petróleo, Navio Chinês aporta em país nenhum, em 1 mês o PIB da China caiu vertiginosamente.

α Tau
α Tau
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

China constrói monopólio de minerais de terras raras em meio a crescente concorrência Devido à pressão coletiva da Organização Mundial do Comércio (OMC) e do retorno da concorrência estrangeira, o controle global da China sobre minerais de terras raras está vacilando. As autoridades chinesas agora procuram revidar e em 3 de janeiro aprovaram um plano para colocar toda a indústria da China de minerais nas mãos de seis empresas estatais. O plano foi elaborado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação (MITI) da China. “A aprovação do regime é apenas o começo”, informou o jornal estatal Xinhua. “O próximo… Read more »

Conan
Conan
Reply to  α Tau
1 ano atrás

O Brasil possui, ao lado do Vietnã, a segunda maior reserva de terras raras no mundo, estimada em 22 milhões de toneladas, de acordo com o Serviço Geológico dos EUA apesar de não constar entre os maiores produtores portanto a China pode pegar as terras raras dela e……você sabe o que né.

RENAN
RENAN
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Amigo a economia do gigante asiático se quebrar leva o mundo todo a rescessão imagino igual a de 1929.

Mundo globalizado leva a isso, outra vários países do mundo nem liga para o certo ou o errado, não seria todos que iria parar de fazer comércio com a China. Visto os trabalhos escravos que seus produtos financia.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  RENAN
1 ano atrás

Não teria uma recessão, teria uma depressão econômica, porém, depois da recessão ia haver uma recuperação econômica, dinheiro ia fluir para outros países pobres para ocupar a China, a Economia mundial não é um ser vivo, ela ia se recuperar, rápido ou devagar ninguém sabe, antes da década de 70 o que era a China para a Economia do Mundo? NADA! e sobrevivemos…..seria trágico perder a China, os países não ligam para certo e errado, é vdd ninguém liga, só possuem interesses, mas os representam 30% das exportações Chineses só os EUA impondo sanções à China a faria repensar, pois… Read more »

André Souza
André Souza
Reply to  RENAN
1 ano atrás

parei de ler em “senário”

RENAN
RENAN
Reply to  André Souza
1 ano atrás

Desculpa meu ensino é de escolas públicas, e minha professora de português falava “chicrete”, e por 10 anos fui a escola para comer e jogar bola pois não tinha aula na maioria das vezes. Fora alguns distúrbios causado pelas violências na infância

Bosco
Bosco
Reply to  RENAN
1 ano atrás

Renan,
Mas a China tem que combinar com o resto do mundo primeiro.

RENAN
RENAN
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco vejo o exemplo da Criméia, vejo o exemplo do Havaí, entre outros pelo mundo um pouco de fumaça no começo mas depois tudo volta ao normal.

Portanto acho sim que seria anos de crise ao mundo, mas 10 ou 20 anos depois seria apenas história. E o mundo seguiria normalmente seu curso.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Considerando as crescentes capacidades da China, é mais provável que o resto do mundo tenha que negociar com ela.
Você tem vivido em um mundo novo por um longo tempo, você ainda não percebeu isso.

Jorene
Jorene
Reply to  RENAN
1 ano atrás

O planeta Terra vai mudar de nome, será Maionese, para todo mundo poder viajar na maionese. rsrsrsrsrsrs

Jorene
Jorene
Reply to  RENAN
1 ano atrás

A questão do poderio militar chinês está relacionado a Taiwan. Embora os chineses sempre estejam fazendo jogos de guerra para a invasão de Formosa, a serventia principal é para despejar verbas em suas forças armadas com essa desculpa de retomar Taiwan. Eles sabem que é praticamente impossível atacar Taiwan sem que os nacionalistas recebam reforços dos EUA(e Coréia do Sul e Japão também), e mesmo que esses reforços sejam apenas aviação e marinha, nesses quesitos os americanos são incomparáveis. A jogada toda é questão de poder, dinheiro e força politica dos militares chineses usando a desculpa de enfrentar Taiwan.

Camilo
Camilo
Reply to  RENAN
1 ano atrás

Renan só que vc esqueçeu que USA está na OTAN,e qualquer pais que ataque a um membro da OTAN ataca a todos e todos os membros são obrigados a defender o membro atacado.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

O tigre de papel ruge mas não morde.
Uma resposta óbvia para uma questão antiga da China com Taiwan. Nada além disso.

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

Hitler falava assim quando dizia que iria unir os países de origem germânicas, e deu no que deu no final.

Santiago
Santiago
1 ano atrás

A China não está blefando. Imagens de satélite recente mostraram 03 Porta-aviões em construção ao mesmo tempo em um estaleiro chinês. Logo logo a cobra vai fumar, ou melhor, o Dragão vai cuspir fogo!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Santiago
1 ano atrás

Se China fosse apenas 1,4 bilhão de habitantes, já seria um problema enorme.
Agora, imagine isso somado à maior base industrial do Planeta e à maior economia por PPC.
Eu não queria ficar na frente.

Tutu
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Só tem que tomar cuidado com o crescimento da 🇮🇳

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antonio,
Claro que você não vai ficar na frente. Com certeza você terá um lugar de honra na nova ordem mundial tendo em vista a sua dedicação. Seu nome com certeza estará inscrito com letras garrafais na nomenklatura do partidão.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não sei se estarei vivo até lá, mas que essa nova ordem chegará, isto é certo.
Pelo menos é o que dizem 11 em cada 10 economistas, cientistas políticos, historiadores e etc.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

É o que dizem 11 em cada 10 Eco nomistas, cientistas políticos (de esquerda) e estoriadores.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antonio, eu estou convicta que não somente você estará vivo, porque as coisas estão acontecendo muito rapidamente. Mas o Bosquinho, Felipe Morais, Snake Smoking, Jacinto – todos eles viverão para ver.

A dúvida é só se os EUA, vão se contentar em ser a quarta ou quinta potência do mundo, ou se vão adotar a tática Sansão: se o mundo não é meu, não será de mais ninguém.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Verdade, estão todos em Franco da Rocha.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Bosco
1 ano atrás

E ganhará a Ordem de Lênin.

Humberto
Humberto
Reply to  Santiago
1 ano atrás

A preocupação da China não é com Taiwan. Primeiro os gringos, depois Índia ou Japão, Coreia do Norte (vai que debanda para o lado capitalista), se bobear, a China, se preocupa mais com a Russia do que com a ilha. Taiwan não é mais risco para a China (como logo depois da fuga do Kuomitang da China Continental), mas a China, sempre vai estar dando uns chutes nas canelas de Taiwan. A China pode invadir Taiwan? Obvio que pode, mas existem dificuldades militares como políticos. Militarmente a China teria que montar uma grande força de desembarque (sim, quem ganha a… Read more »

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Humberto
1 ano atrás

O Brasil entraria numa recessão, de fato, mas lembre-se que antes disso nós já perdemos indústria graças a competição chinesa. Sem a China, a tendência são as indústrias buscarem outros lugares para produzir. Some isso a possível liberalização no Brasil e voilá

Conan
Conan
Reply to  Santiago
1 ano atrás

vai cuspir fogo? Só se for pelo rabo!!

Jacinto
Jacinto
Reply to  Santiago
1 ano atrás

Não faz nenhum sentido para a China usar um Porta aviões no Estreito de Taiwan, que tem apenas apenas uns 150km (em média) de largura.

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

Taiwan devia pedir a China que volte a se Reintegrar, a China continental que é rebelde, essa vontade de querer Taiwan de Volta é idiota demais, sem fundamento, é Igual Argentina querendo as Falklands, o Brasil querendo o Uruguai, UK querendo de volta Um Quarto do Planeta.

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

Normalmente eu sou contra a produção de armas nucleares pelo países, só em casos extremos como me parece ser o caso entre China e Taiwan, com um dos lados prometendo que vai invadir o outro de forma autoritária, e na minha opinião Taiwan já passou da hora de ter sua arma nuclear, e fazer questão de esfregar na cara dos chineses em algum desfile militar para passar o seguinte recado: “vc pode até nos invadir e nos massacrar, mas tbm será o seu fim” é o famoso ganha mas não leva, queria ver a cara dos chineses com Taiwan fazendo… Read more »

RENAN
RENAN
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Concordo plenamente a única maneira de frear a China seria uma resposta com dezenas de bombas nucleares

Jacinto
Jacinto
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Taiwan – como a Alemanha, o Japão e a Coreia do Sul – tem condições de produzir armas nucleares rapidamente, em surgindo a necessidade delas. Dominam a tecnologia de enriquecimento de urânio e de processamento de plutônio; tem material nuclear estocado na forma de combustível para suas usinas nucleares; tem tecnologia de misseis com alcance suficiente para atingir China (que está a menos de 200km de distância). Aliás, o Japão tem material nuclear para produzir mais de 6000 ogivas nucleares (que é mais do que o atual estoque de armas nucleares dos EUA, da China, do Reino Unido, da França,… Read more »

Camilo
Camilo
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

se já não tem armas nucleares sem que ninguem saiba,só os aliados mais achegado.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

O mesmo se aplica ao Irã e a Coréia do Norte, ou a autodeterminação dos povos só vale para os países de sua conivência ideológica?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
1 ano atrás

Achei interessante esses blindados anfibios chineses, parece ser uma torre com um canhão de 90mm, algum colega poderia me esclarecer se é isso mesmo?

ScudB
ScudB
Reply to  Heinz Guderian
1 ano atrás

ZTD 05 , 105mm L7 ..
No meu tempo de serviço as coisas assim chamavam de “caixão flutuante” ou “caixão de 4″: qq furo de estilhaço ou .50” e … vai falar com Poseidon.

Ivan
Ivan
Reply to  ScudB
1 ano atrás

“No meu tempo de serviço…”
.
Mestre ScudB,
.
Serviu em que arma?
.
Abraço,
Ivan.

jommado
jommado
1 ano atrás

A China quebra,seria isolada econômica mente,basta uma caneta para o Trump derrota-los!😉

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
Reply to  jommado
1 ano atrás

Terras raras: saiba quais são as ‘armas secretas’ da China na briga comercial com os EUA O crescente conflito comercial entre os EUA e a China levantou preocupações sobre as medidas que cada lado poderia usar em sua luta, incluindo a opção de Pequim de restringir as exportações de metais de terras raras. A medida econômica é apelidada de uma das opções nucleares de Pequim em sua batalha contra Washington, devido ao fato de que a China é o maior produtor de metais de terras raras e detém as maiores reservas. Os metais de terras raras são “certamente armas que… Read more »

Edmilson Sanches
Edmilson Sanches
Reply to  jommado
1 ano atrás

Os EUA e o resto do mundo dependem da China assim como a China depende do mundo.E Trump não estará no poder daqui a tres anos.

Naamã
Naamã
Reply to  Edmilson Sanches
1 ano atrás

Edmilson,a China exporta para os EUA 505 bi e os EUA exportam para a China 129 bi.E mesmo se o Trump sair,uma das poucas coisas que os Democratas concordam com ele é a questão chinesa.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Naamã
1 ano atrás

Pouco importa. É só direcionar as exportações para outros mercados e estimular mais o mercado interno, coisas que a China vem fazendo há mais de um ano.
Duro mesmo, será os EUA perderem o mercado chinês, disparado o maior do Mundo.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Essa é boa. Não há mercados consumidores como os estadunidenses, sabem por qual motivo a China não conseguirá “direcionar” suas exportações? Porque o povo estadunidense é o que detém o maior mercado consumidor fora da China, e o que detém o maior poder de compra do mundo, logo sua afirmação de direcionar exportações soa um tanto ridículo. Nem mesmo se os “comunistas” chineses estimularem o mercado interno, já que o setor político depende fortemente do setor exportador, tanto para manter a moeda desvalorizada quanto ao dólar quanto para manter os empresários no bolso do partido, e tem mais, os chineses… Read more »

Conan
Conan
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

E quem mesmo vai comprar de uma China belicosa e invasora considerada um párea pela comunidade internacional? ops me esqueci dos grandes mercados consumidores do Irã, Cuba, Venezuela e Coreia do Norte.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Naamã
1 ano atrás

Reclamam do Trump mas louca da Clinton, tinha um discurso super belicista contra a China.

ecosta
ecosta
1 ano atrás

Se Twain desenvolvesse a bomba atômica o problema estaria resolvido. Simples assim.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  ecosta
1 ano atrás

Levaria anos para eles desenvolverem, e muito Dinheiro, o país é pequeno demais, primeiro teriam que começar dizendo que queriam uma usinar nuclear de energia eletrica, depois aprender a enriquecer, depois aprimorar o enriquecimento para chegar nos 85% de pureza, anos e mais anos, acho inviável.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

“o país é pequeno demais” cara, países com orçamentos BEM mais restritos já fizeram suas ogivas. Israel, Paquistão e África do Sul são exemplos.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

me referi ao tamanho do país, não sua riqueza, a população ia encher o saco, a China ia encher o Saco, até 2050? eles conseguiriam? e se a China der uma de Israel e matar os cientistas?

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Fazer ogivas nucleares é fácil. Bem fácil na verdade, ainda mais com o orçamento e nível de desenvolvimento de Taiwan. É mais chato fazer meios para lançar, mas isso eles basicamente já tem. Aliás, eles já tiveram programa nuclear, então pra reativar é um pulo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

opa não sabia que eles sabiam enriquecer urânio.

Conan
Conan
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Um dos países mais ricos e desenvolvidos do mundo como é Taiwan? Te garanto que em muito menos tempo que a gente.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Carlos,
Há décadas Taiwan já tem 3 ou 4 usinas nucleares em funcionamento. Eles já enriquecem urânio, e para chegar em grau militar é só uma questão de deixar o urânio mais tempo nas centrífugas. Eles também têm estoques de urânio na forma de combustível nuclear. Quanto à parte teórica, ela já está pronta porque Taiwan tinha um programa de armas nucleares que já tinha desenvolvido toda a pesquisa antes de ser interrompido.
Em suma, Taiwan tem condições de produzir armas nucleares, mas fez a opção política de não as produzir.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

interessante, espero que eles tenham a coragem de seguir em frente e fazer, depois soltar o comunicado, que tem, e que se a China tentar algo eles vão usar suas armas nucleares. melhor manter escondido o esforço de ter armas nucleares para evitar embargos.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

É o que os israelenses fizeram – na verdade fazem.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 ano atrás

Nós ocidentais podemos derrotar a China sem darmos um único tiro , bastariam alguns telefonemas e assinaturas.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Gabriel BR
1 ano atrás

E vai comprar produtos baratos de onde? Da Europa ou dos EUA com suas leis trabalhistas e outas dezenas de regulamentações que deixam os produtos mais caros ainda? Qualquer outro país que seja eleito a nova fábrica do mundo como a China levaria muitas décadas e bilhões em infraestrutura para ter a produtividade da China hoje. O impacto disso na economia global seria catastrófico no curto e médio prazo. Os preços dos produtos hoje importados da China atingiriam níveis astronômicos. Deixe de assistir Nando Moura, e terça livre por favor.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Defensor da liberdade
1 ano atrás

A Índia poderia cumprir esse papel , a Coréia do Sul pode pegar parte dessa demanda , os próprios americanos podem…enfim eu passei um bom tempo na Universidade estudando essas coisas. Quanto ao Nando Moura e terça livre , vou fazer uma pesquisa à respeito e conhecer esses trabalhos.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Gabriel BR
1 ano atrás

Poder eles podem, o problema é custo que esses produtos podem atingir até que esses países tenham infraestrutura, legislação e produtividade igual à chinesa. Pode levar muitos anos essa readequação. Você estudou mas parece que não aprendeu nada. Essa palhaçada de boicotar produtos chineses para não alimentar o comunismo globalista chinês só agrada os burocratas de Washington e seus lobistas, os caipiras do Texas e os que acham que Olavo de Carvalho é intelectual. Na vida real o buraco é bem mais embaixo. Na hora que os iphones começassem à custar 70% a mais do que custam hoje, num instante… Read more »

Ricardo
Ricardo
1 ano atrás

Conheço alguns taiwaneses que dizem que Taiwan é um país independente, e não parte da China. Eles não querem ser oprimidos pelo Partido Comunista Chinês. Eles não querem ter o mesmo destino dos manifestantes da Praça Tian’anmen, massacrados! Eles querem ser livres. Apenas isto, um povo livre!

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Vc ainda está parado no tempo da Praça Tiananmen, a China não parou neste tempo e tem evoluido muito…

rdx
rdx
1 ano atrás

China invadir Taiwan? Piada do dia! Excluindo o fator EUA, existem 02 complicadores para os chineses: Taiwan é uma ilha e possui 23 milhões de habitantes. Mesmo que a China consiga destruir a força aérea e a Marinha de Taiwan…e seja capaz de reunir uma força de desembarque e aeromóvel comparável à força empregada do dia D (156 mil soldados), ela teria que enfrentar milhões de soldados numa guerra de sobrevivência. Sem chances.

Samuca
Samuca
1 ano atrás

Duvido que na hora que a onça beber água, os EUA vá realmente mover um dedo para defender Taiwan. Porém, enquanto, a ‘guerra’ for apenas de retórica, não há dúvida de que o establishment norte-americano é forte, mas como o oponente se constitui num dos maiores mercados do planeta, é claro que certas palhaçadas que o establishment costuma lançar mão numa hora dessas não veremos como filmes onde algum americano seja o herói enquanto o chinês é o malvado, etc.

Chevalier
Chevalier
1 ano atrás

Sinto que a China invadirá Taiwan nos próximos anos.

Cidadão
Cidadão
1 ano atrás

Concordo! Taiwan tem que reunificar a China expulsando os golpistas usurpadores comunistas.

Agnelo
Agnelo
1 ano atrás

Senhores
Taiwan é Objetivo Nacional Permanente da China.
EUA vai ser contra? Lógico.
O q ira acontecer por parte dos EUA contra a China?
A mesma coisa q aconteceu por parte da China e Rússia contra os EUA com a invasão deste no Iraque e Afeganistão.
Boa noite

MGNVS
MGNVS
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

Agnelo.
Comentario de maior bom-senso ate agora.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

O que os EUA fariam se a China anexasse Taiwan?
O mesmo que fizeram na Criméia.
Sentaram no meio-fio e choraram.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Como eu disse, a mesma coisa q Russia e China no caso do Iraque e Afeganistão.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

E as sanções que estão a estrangular a economia russa nesse exato momento?! A Vida do povo russo está bem difícil…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Dá um tempo, estou assistindo Outubro Vermelho, mais uma vez ….. Viva a URSS camaradas.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 ano atrás

dê umas bombas nucleares para Taiwan e problema resolvido, os chineses sempre fecharam os olhos e provavelmente até contribuíram para o programa nuclear da coréia do norte.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
1 ano atrás

Uma coisa de absoluta importância e que é constantemente negligenciada por aqui:
Em grande parte das vezes não faz diferença nenhuma se você é capaz de vencer uma guerra. O que importa, para quem é menor, é ser capaz de dar tanto prejuízo que não vale a pena. No caso, recomendo que leiam sobre os mísseis de Taiwan, principalmente o Hsiung Feng IIE. Depois, coloquem no google maps e meçam as distância para os principais portos da região.
Pronto. Se não entenderem que essa guerra não vai acontecer, voltem a discutir como se fosse futebol.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Também tem o Yun Feng que esta ém desenvolvimento e parece interessante

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

De cabeça creio que seja o famoso que, dependendo da estimativa, chega até Pequim né?
É difícil engolir um porco espinho.

Heitor
Heitor
1 ano atrás

A não ser que a China tenha um plano de incapacitação relâmpago, não creio que faria certas aventuras que acabariam em cidades chinesas sendo atacadas e cidadãos chineses mortos por mísseis de Taiwan. Ganharia a guerra mas não tão seria um passeio como alguns pensam. Isso pode causar duas consequências opostas: a população se unir em torno do governo comunista ou queda da popularidade do mesmo, o que seria extremamente perigoso para a unidade da China (não esquecer das regiões chinesas que tentam a autonomia/secessão).

Sagaz
Sagaz
1 ano atrás

O capitalismo é a essência da natureza, não há o que questionar. Quando há a falta da oferta do que é necessário pela via do comércio a força acaba sendo utilizada, principalmente quando algum ditador entra em jogo. A China expande acima das suas capacidades minerais, energéticas e alimentícias, o que no âmbito do capitalismo e do mundo globalizado é possível, mas é um país baseado em uma ditadura, dominado por um partido e sua elite partidária. As decisões geopolíticas desse grupo que domina a China poderão implicar em restrições futuras do mundo em relação à China e, assim como… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

O pessoal só se esqueceu de uma coisa: https://www.businessinsider.com/pentagon-focused-o-russia-china-war-trump-focuses-on-iran-2019-6 O pentágono espera entrar em uma guerra com a china nos próximos anos, eles julgam como inevitável Se a china atacar Tawian o pentágono iria abrir um sorriso de orelha a orelha, seria a desculpa perfeita para eles e o momento perfeito Os Americanos poderiam usar o discurso de agressão chinesa e conseguir aliados regionais dentre eles Sul Coreanos, Japoneses e talvez a Índia (talvez). Eles poderiam entrar em guerra para “defender um aliado” Querendo ou não a china teria que deslocar meios consideráveis para a invasão de Tawian oque iria… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Surtou!

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Ah, então é só a china que pode armar os joguinhos dela? saquei.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Sinceramente Victor, acho que a China tem muito poderio para invadir Taiwan, mas acho eu que isso ficará apenas no discurso. Se fizer a ponderação de quais a vantagens que isso iria trazer para a China, ainda mais em uma perspectiva de que eles possam atingir o topo da economia mundial… e perder tudo isso… não sei não… se os especialistas Chineses pensarem um pouco, não farão isso, pelo menos a curto e médio prazo… esse discurso é só para deixar todos em alerta, mas acho que eles não poriam tudo a perder…sds..

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Bem interessante suas colocações !!!

M.@.K
M.@.K
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

É um assunto bem complicado, mas acho que eles (China) não poriam tudo a perder…vamos aguardar os próximos capítulos… abraços.

carvalho2008
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Mestre Victor, Sem dúvida que podem existir aqueles que torcem e pensam nisto como uma oportunidade. No entanto, acredito que isto seja a costumeira forma de menosprezar o adversário. Taiwan fica a apenas 180 km do continente, é quase um estreito….é muito próximo. Tão próximo, que várias complicações de uma guerra anfíbia deixam de existir. Obvio que haveria uma guerra anfíbia, mas a esta distancia, a logistica fica muito favorecida, ao alcance de tudo….assemelhando-se a uma invasão de fronteira. Outro ponto que já escrevi, é a assustadora capacidade de cargueiros mercantes chineses colaborarem com os navios de primeira linha neste… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Concordo que a proximidade ajude os chineses. porem o tempo que Taiwan ira demorar pra cair só depende da tenacidade do seu povo, se eles não quiserem, isso pode levar meses. Pode estar perto e com certeza isso facilita para a china, mas até no dia D o esforço logístico foi hercúleo e a França para Inglaterra esta a apenas “um passo” como eu disse os chineses iriam deslocar grandes unidades para região para garantir o bloqueio. Sinceramente eu não vejo os chineses tendo dificuldades para fazer uma cabeça de praia. porem o combate na cidade é muito mais Infantaria… Read more »

carvalho2008
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Mestre Victor, Em que pese Taiwan possuir algumas centenas de caças, é pequena, uma ilha que não permitirá muitas alternativas de evasão tatica…. Para a China é arriscado do ponto de vista economico e político. Para Taiwan, seria a destruição das forças políticas caso passado ponto de inflexão militar seja alcançado. Ou seja, na hora que o MBT estiver nas ruas, em nome da economia e continuidade dos negócios, vão adotar o sistema “Uma Nação, dois Sistemas” adotado para Hong Kong. Na realidade, fala-se que este plano foi originariamente montado para Taiwan embora implementado mais facilmente para Hong kong devido… Read more »

carvalho2008
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Mestre Victor, Tudo indica que a anexação ocorrerá de uma forma ou outra. Apesar de Taiwan ter se originado da fuga em retirada das forças da China nacionalista versus a China Comunista ao termino de sua revolução, e ainda existirem rusgas em face deste passado, existe um percentual da população a favor da reunificação. A política e plano de “Um Só País e Dois Sistemas” adotada para Hong kong, foi na realidade elaborado pelos Chineses para Taiwan. Em Hong kong foi mais facil de implementar pois ja havia o acordo com os Ingleses. Se o pior acontecer, da China invadindo… Read more »

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Em Taiwan os chineses enfrentariam 3 TOs:

Urbano, nas cidades litorâneas.

Selva, em boa parte do país.

Montanha, no interior.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Alfa BR
1 ano atrás

E um seguido do outro. Nas cidades litorâneas que conheci lá é assim: 20 ou 30 metros de praia, calçadão turísticos e ambiente urbano. É sair das barcaças, correr 50 metros e começar um combate prédio a prédio… difícil.

carvalho2008
1 ano atrás

Apenas 180 km separam a China Continental de Taiwan. Se um dia eles de fato resolverem levar as vias de fato, será impossível evitar e conseguiriam isto facilmente. A operação anfibia será muito proxima do continente e a quantidade de navios chineses que poderiam ser envolvidos seria imensa. Não estou falando dos navios militares chineses, mas sim da enorme frota mercante que certamente irá apoiar os navios de primeira linha. Em 12 horas, a quantidade de navios ro-ro e demais cargos chineses poderia colocar uma quantidade de pessoal e material incrivel na ilha. Não conheço muito bem a história de… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Carvalho,
Eu já estive em Taiwan. Não há a menor condição de desembarcar milhares de soldados e dos suprimentos rapidamente lá. A começar, nem todo litoral é de praia: em muitos locais o que se tem é um paredão de pedra, impossível de ser usado como ponto de desembarque. E nos locais em que há praia, em muitos casos, são 20-30 metros de praia, um calçadão para os turistas e depois é combate urbano. Invadir Taiwan não seria um passeio para pais nenhum.

PauloSollo
1 ano atrás

Enquanto os EUA continuarem dizendo NÃO, à China comunista só resta ficar neste mimimi.

sub urbano
sub urbano
1 ano atrás

Segundo as ultimas pesquisas quase 40% da população de taiwan é a favor da unificação. Eles são chineses também e muitos tem parentes no continente. Tem até políticos a favor da unificação.

Tallguiese
Tallguiese
1 ano atrás

Bom seria se eles pacificamente entrassem em um acordo tipo: ok Taiwa vcs são chineses é pertencem a China mas podem continuar como um estado autônomo porém chinês. Tipo isso !

JRSALVADOR
JRSALVADOR
1 ano atrás

Se a China fosse uma democracia essa unificação ja estaria concluída faz muito tempo

Johnatan
Johnatan
1 ano atrás

Não entendo o porque de a China latir tanto e não fazer nada, uma vez que Taiwan já é, sob a ótica de outros países, independente, esse tal limite que a China alega ter para uma tentativa de reunificação já não foi ultrapassado ? ou apenas querem manter a ilha “rebelde” isolada no que se refere a relações com outros países ?

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Se a China quiser anexar, ela faz isso sem problemas. O porém é que ela sabe que se fizer isso, ela deixará de vender para o resto do mundo por tantas sansões que ela teria. Então é melhor ficar latindo e não atacar e pronto.

Mattos
Mattos
1 ano atrás

Temos que começar a combater os comunas e os socialistas antes que seje tarde demais.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Mattos
1 ano atrás

Vai lá rapaz!!!! Pegue sua arma embarque para china e seja a vanguarda!!!!! Passa vontade não!!!!!
Mostre para todos o quanto você é dedicado à liberdade e a democracia!!!!!
Caso contrario faça como o 01,02 e 03 e como a vivandeira do capitão!!!!!

carvalho2008
1 ano atrás

Em complemento, parece que Taiwan quase 40% de sua exportação para a China Continental…. e já em 2010, importava quase 15% de tudo de lá….este quadro deve ter aumentado para os dias de hoje …..

https://www.dn.pt/globo/asia/interior/interdependencia-economica-podera-ditar-integracao-de-taiwan-a-longo-prazo-2415971.html

Felipe Morais
Felipe Morais
1 ano atrás

A única forma dos chineses chamarem a ilha de Taiwan de China novamente é se convencê-los a isso. Se optarem pela invasão, a guerra eles ganham, sem dúvida. Creio até que os americanos possam apoiar indiretamente Taiwan, mas duvido muito colocar americanos nesse vespeiro. Contudo, o primeiro efeito seria um bloqueio econômico aos chineses pelos países ocidentais. Os chineses venderiam pra quem? Alguns poucos países africano e do OM, um pequeno punhado de países asiáticos, Russia e, quem sabe, turcos substituiriam os demais mercados do mundo? A resposta é simples. Não. Os chineses comprariam de quem? Os mesmos países citados… Read more »

Mauricio R.
1 ano atrás

Dois bilhões USD em “brinquedinhos”, tá bom ou quer mais????

(https://www.janes.com/article/89074/taiwan-confirms-us-military-package-request)

Conan
Conan
1 ano atrás

A China quer tomar um pais independente, soberano e democrático cujo povo possuem uma renda per capita muito maior que a China comunista continental a força? Vão querer peitar a nação mais poderosa do planeta por causa de uma ilha que se encontra a quase 100 km de seu território e de quebra arrumar uma encrenca séria com Coreia do Sul, Japão, Filipinas, Vietnã, Malásia, indonésia, Tailândia, Cingapura, Austrália e Nova Zelândia?? Vão nada, pelo menos não a curto ou mesmo médio prazo, isso é só retorica do PC Chines para o pessoal interno, eles sabem que para entrar em… Read more »

α Tau
α Tau
1 ano atrás

Basta a China embargar todo o seu fornecimento de terras raras pra essa gente para eles caírem todos de joelhos..…ela tem o poder para pôr todas as potências do mundo hoje de joelhos sem dar um único tiro e provocar no mundo algo muito pior que a crise do petróleo de 1973…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  α Tau
1 ano atrás

acorda pra vida, essa teoria de terra rara é maluca, a China não é o único país que tem terras raras.

Jacinto
Jacinto
1 ano atrás

Eu tive a oportunidade de passar alguns dias em Taiwan e pelo o que eu vi lá, retomar a ilha militarmente deve ser um pesadelo. Digo isso porque, segunda afirmam, as duas operações militares mais difíceis são, justamente, o desembarque anfíbio e o combate urbano. Em Taiwan, pelo menos os locais que conheci, as cidades são litorâneas: tem 20, 30 metros de praia – quando há praia, porque em muitos locais não há praia -, um calçadão para os turistas e depois já é ambiente urbano. O soldado, portanto, sai das barcaças de desembarque anda (ou corre) 50 metros e… Read more »

rdx
rdx
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

A estratégia de defesa de Taiwan preconiza a contenção das forças anfíbias chinesas…Caso as tropas consigam pisar em solo, elas enfrentariam mais de 1000 Patton, 2000 blindados, 1500 peças de artilharia, 90 helis de ataque e até 5 milhões de soldados num cenário de guerra urbana. facinho!

Jacinto
Jacinto
Reply to  rdx
1 ano atrás

E uma estratégia inteligente. O pessoal esta achando que Taiwan e como a Normandia com praias enormes e vilarejos relativamente afastados da costa permitindo reagrupar as tropas. Não e nada disso. As praias sao menores o que limita o fluxo de desembarque e com o inevitável afundamento de barcaças reduziria ainda mais o fluxo. E não tem area para reagrupar as tropas. E descer das barcaças e começar a chutar portas dos prédios.

Frederico
Frederico
1 ano atrás

Eu leio os comentários e vejo que tem muita gente inocente aqui. Esse discurso é para inglês vê, só isso!! A mesma coisa acontece com Maduro, Kin, entre outros; isso é para o “mercado interno”, nem a China quer guerra, nem os EUA, nem Taiwan. Tudo faz parte de um jogo, cada um “late” para o outro, mas no fundo, todos têm interesses demais para jogar num tudo ou nada que é uma guerra. A china morre de fome se entrar em guerra, e os EUA voltam a idade média com essa guerra; agora pergunto, quem é que vai querer… Read more »

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
1 ano atrás

Cada uma que eu leio nesses comentários. Vamos lá. 1º – A China até alguns anos atrás não invadiu Taiwan pois não tinha condições militares para isso. Mas isso já ficou no passado, eles tem hoje os meios militares para tal. 2º – A China somente não agiu nos ultimos anos, pois a invasão não era necessária, uma vez que tanto o povo da ilha (na sua grande maioria) como do continente se enxergam como uma unica nação. As empresas em Taiwan possuem seus principais parques fabris no continente, e a relação econômica e industrial é muito interligada. Esses dois… Read more »

carvalho2008
Reply to  Carlos Eduardo
1 ano atrás

É isto o que o pessoal não entende. olham daqui, como se fossem duas nacoes diferentes…..dois povos, com duas historias diferentes…. Não são Foram dois exercitos, um ganhou do Continente da decada de 40 e 50 e o outro fugiu para o ultimo territorio, numa Ilha, mas todos Chineses. Agora chamam de Taiwan, mas para se ter ideia, chamavam-se e autoproclamavam-se China Nacionalista e como verdadeiro governo Chines, inclusive sobre o Continente (comunista), ou seja, não reconheciam a China Continental e se declaravam o verdadeiro governo. De certa forma, é mais como por exemplo a Colombia as avessas, como se… Read more »

fewoz
fewoz
1 ano atrás

Não podemos esquecer que há empresas taiwanesas fortes com grande presença na parte continental, além de, como um forista comentou, existir um grande “intercâmbio” econômico-cultural entre os chineses dos dois lados. Com a pressão do lado mais forte, a longo prazo será inevitável uma solução a la Macau ou Hong Kong (que seria o melhor cenário para ambos os lados).