Home Estratégia Benefícios dos principais aliados extra-OTAN dos EUA

Benefícios dos principais aliados extra-OTAN dos EUA

12326
165
Tanques M1 Abrams seguindo para armazenamento no Sierra Army Depot

O aliado principal extra-OTAN, importante aliado não-OTANou simplesmente aliado extra-OTAN (em inglês: Major non-NATO allyMNNA) é uma designação dada pelo governo dos Estados Unidos para aliados que possuem relações de trabalho com as Forças Armadas dos Estados Unidos, mas que não são membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Tal condição não confere automaticamente um pacto de defesa mútua com os Estados Unidos, mas confere uma variedade de vantagens militares e financeiras que de outra forma não poderiam ser adquiridos por esses países sem a designação ou adesão à OTAN.

Benefícios

As nações nomeadas como grandes aliadas não pertencentes à OTAN são elegíveis para os seguintes benefícios:

  • entrada em projetos cooperativos de pesquisa e desenvolvimento com o Departamento de Defesa (DoD) em uma base de custo compartilhado;
  • participação em certas medidas antiterroristas;
  • compra de munição anti-tanque de urânio empobrecido;
  • entrega prioritária de excedente militar (variando de rações a navios);
  • posse de estoques de reserva de guerra de equipamentos de propriedade do DoD que são mantidos fora das bases militares americanas;
  • empréstimos de equipamentos e materiais para projetos e avaliações cooperativos de pesquisa e desenvolvimento;
  • permissão para usar o financiamento americano para a compra ou arrendamento de certos equipamentos de defesa;
  • treinamento recíproco;
  • processamento acelerado de exportação de tecnologia espacial;
  • permissão para que as corporações do país licitem em certos contratos do DoD para a reparação e manutenção de equipamento militar fora dos Estados Unidos.
EUA em verde, aliados extra-OTAN em laranja

165
Deixe um comentário

avatar
41 Comment threads
124 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
82 Comment authors
Vitor Bruno Fonseca RodriguesRogérioLuiz TrindadeAngeloPaulo Costa Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leonardo
Visitante
Leonardo

Sou contra

Minuteman
Visitante
Minuteman

Ser contra por motivos técnicos é aceitável. Mas ser contra por motivos partidários e ideológicos é pura fantasia.

Munhoz
Visitante
Munhoz

O que vale não é tanto a ideologia pois o comunismo é coisa do passado! O que preocupa é o que ocorre no mundo atual, uns acreditam em papai Noel assim como no passado alguns acreditaram em armas químicas no Iraque, no momento nem o Japão acreditou na presepada no Golfo de Omã e o Secretário de Defesa dos EUA acabou de renunciar com o Trump baixando a bola inclusive! Também não acredito nas sputnices do oriente! Acho na verdade que devemos nos relacionar com essa gentalha tanto de um lado como de outro com um pé atrás, e não… Read more »

Gil
Visitante
Gil

O comunismo é coisa do passado mais o que ele nos deixou (o marxismo cultural) é ainda bem pior.
Já domina a midia escrita e falada, as escolas e as universidades, os orgãos da ONU, os sindicatos, até no Vaticano eles já estão na figura do Papa vermelho. Nem falarei das ONGs que são para onde são desviados milhares de milhões de reais.

nonato
Visitante
nonato

Se referiu ao presidente de forma perjorativa, se entregou.
Não está preocupado com desenvolvimento ou independência do país.
Prefere o comunismo.
Que acabou na união soviética, mas que tem uma turma de viúvas na América latrina…
Comunismo caviar…
Morar na Rússia e em Cuba ninguém quer.
Nem adotar um venezuelano passando necessidade.

Munhoz
Visitante
Munhoz

Disse que também não acredito nas sputinices do Oriente!

Quero independência tecnológica e política!

Celso
Visitante
Celso

Leonardo,

Não da pra decidir dessa forma, tem de ser melhor avaliado.

nonato
Visitante
nonato

Melhor avaliado o que?
Está perdendo alguma coisa?
Você entrar para um grupo seleto perde alguma coisa?

Munhoz
Visitante
Munhoz

Ter mísseis chipados apenas, ter uma marinha com 70 mil homens que não pode ter mais que 10 submarinos, ter forças que servem apenas como reserva da nação dominante, e assim por diante! Me responda uma coisa? Se uma força tarefa de um grupo de países europeus vir tentar tomar nosso mar territorial, de todos os nossos meios o que serve para nossa defesa ? Nossos navios seriam alvos, pois não temos defesa de ponto, mísseis antiaéreos de médio alcance e outros meios essenciais para pelo menos ter um sistema de defesa completo ! Os dominantes nos orientam a ter… Read more »

Elton
Visitante
Elton

Bem que o Bolsonaro podia pedir para os americanos empacotar ums M1 e M2 para as tropas no sul e algumas dezenas de MRAP para usar no Rio de Janeiro ,além de UH60 para as forças na Amazônia .

Douglas Rodrigues
Visitante
Douglas Rodrigues

Eu já penso também em mais coisas:
– 12 Chinook;
– 24 Super-Cobra;
– 3 ou 4 KC-67 vindos da Boeing;
– 4 Fragatas;
– Alguns sistemas Patriot, ou melhor ainda, auxílio na implementação da capacidade AA do Astros 2020;
– Maior troca de experiências na construção de equipamentos militares, bem como possibilidade da indústria brasileira participar de algum projeto já existente, por exemplo o TX da Saab-Boeing.

Minuteman
Visitante
Minuteman

A Marinha precisa ser priorizada, está em pior situação.

Pablo
Visitante
Pablo

Sim, concordo em relação a marinha, mas não da pra viver só de tampões. Prefiro que gaste dinheiro em algo novo para usar a longo prazo, como foi e ainda é com as niterois e como vai ser com os Gripens por exemplo.

Vovozao
Visitante
Vovozao

19/06/19 – quarta-feira, bdia, Pablo, para a marinha hoje o que os Estados unidos poderia disponibilizar seriam algumas OHP, e, algumas CUTER’S que encontram-se operacionais no Bahrein.

Pablo
Visitante
Pablo

navios americanos devem estar no osso, se for pra comprar algo que dure meia dúzia de anos, então que não compre e gasta nas Tamandares.

nonato
Visitante
nonato

Mas nem os americanos têm algo novo.
O LCS e zumwalt não conta. .

PCOA
Visitante
PCOA

A lista é por aí Douglas

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Douglas, vc é muito humilde.
Pense
35 chinooks
30 apaches
Patriots, e cia ltda.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O Brasil não precisa de apaches e nem outros helicópteros de combate puro sangue, não possuímos mais um inimigo “blindado” no horizonte, a Argentina se tornou uma preocupação do passado, hj o problema é estar na Amazônia, lá a falta de logística fazem nossos MI-35 serem excelentes, apesar de não gostar de material russo, esse sim deveria receber mais unidade e depois alguns chinooks!

carvalho2008
Visitante

Mestre Gallani,

sabe que penso parecido…?

A turma não gosta do MI-35, pois ele não seria tão especializado assim como um Apache, Tiger, Ka-52….

Mas é ai que acho sua vantagem no case brasileiro, pois pode mesmo sem grande capacidade, levar grupamento de combatentes armados…..é um faz tudo….

E um faz tudo para quem tem carencia de meios conta muito….

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Exatamente mestre Carvalho, eu tenho repetido a algum tempo que a grande evolução dos mísseis portáteis vai colocar os MBTs e os helicópteros de ataque em uma nova posição no campo de batalha, lemos estes dias que rebeldes na Venezuela carregavam “IGLAs”, como lidar contra isso em um cenário de selva, ou como operar MBTs em cenários urbanos… Helicópteros de ataque puro sangue e MBTs terão sua importância vastamente reduzidas na guerra do futuro sendo empregados em situações cada vez mais específicas e só não serão impraticáveis devido às defesas ativas! Guerra de blindados como a WW2 e com emprego… Read more »

LEONARDO MELLO DA CUNHA
Visitante
LEONARDO MELLO DA CUNHA

Nada contra mas O astros tem muito potencial até mas o astros para artilharia de saturação .. já patriot tem outro propósito… Mas seria bem legal ver nosso astros fazendo essas coisas de defesa antiaérea…

Bardini
Visitante
Bardini

“Alguns sistemas Patriot, ou melhor ainda, auxílio na implementação da capacidade AA do Astros 2020”
.
ASTROS: Artillery SaTuration ROcket System
.
NÃO vais existir “ASTROS AA”.
E qual seria a comunalidade do ASTROS 2020 com um ASTROS AA? Algumas partes de uns caminhões blindados, montados sobre um chassi Tcheco??
.
Patriot é coisa de bilhão de dólares pra mais.. Se não tiver essa grana, tu acha que Patriot vai cair do céu?

Gianluca
Visitante
Gianluca

Baridini o projeto do (Astros AA) já existe, e esta em desenvolvimento com parceria com a MDBA, no entanto a plataforma teria alcance de apenas 25km (supostamente) o que não cobriria uma área, que um patriot conseguiria cobrir.

carvalho2008
Visitante

Mestre Bardini,

Parece que existem ideias e projetos de fato….

Lógico, o recheio eletronico seria outro…..

Somente o chassi seria o mesmo….fica so o chassi e o nome igual….

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

-Os KC talvez seja provável mas se for baseado no 767 que seja a versão antiga pois o kc-46 está dando muito problema o KC-30 ( a330 MMTR) seria melhor já que está maduro…
– Chinook é sonho resta saber se vai ou não se tornar realidade e se futuramente compensar – O block II da versão F foi suspensa exceto a MH-47G(O.S.).

Mauro Oliveira
Visitante
Mauro Oliveira

quem de vocês vai assinar o cheque?

RENAN
Visitante
RENAN

Mauro
O imposto que pagamos diariamente aliás pagamos o equivalente a 5 meses de trabalho duro para rasgarem nosso dinheiro com gastos inúteis e pagando cabide de emprego.

Gil
Visitante
Gil

É por isso que tem que privatizar quase tudo
Petrobras também, começando pela area de distribuição e
terminando com as refinarias, só devem de manter a area de produção.

nonato
Visitante
nonato

Privatizar para quê?
Entregar a empresas francesas?
Entregar aos chineses?
A Petrobrás dá muito lucro.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

“A Petrobrás dá muito lucro.”
Tá serto cumpanheru!

Rogério
Visitante
Rogério

Gasolina a 4 reais o litro….. lógico que dá lucro.

Vitor Bruno Fonseca Rodrigues
Visitante
Vitor Bruno Fonseca Rodrigues

Eu gostaria de saber a quem a Petrobras dá lucro. Que eu saiba nos últimos aos só deu lucro a certos políticos…

nonato
Visitante
nonato

Se alguém trabalha 5 meses para pagar imposto, então ganha muito bem, pois consegue sobreviver com apenas seis meses de trabalho, considerando que um mês é de férias…
Isso não existe.
Sendo assim, nos países nórdicos o pessoal trabalha 6 a 7 meses para pagar imposto.

Tiago
Visitante
Tiago

kkkkkkkkkk

Atirador 33
Visitante
Atirador 33

Sou a favor, ainda que o governo não esteja em condições financeiras e orçamentárias para novos gastos militares, a parceria está feita.
Não tenho muito empatia pelo governo que aí está, mas acho que parcerias assim, trazem alguma vantagem para o país, se comparado as parcerias com países de viés ideológico que não representa o valor do povo brasileiro.

Abs

MMerlin
Visitante
MMerlin

Atirador. Sua colocação foi deveras importantíssima e deveria servir como diferencial para a definição de parcerias: “…países de viés ideológico que não representa o valor do povo brasileiro.”

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Exceleeeeeeente!!! Que venham as novas máquinas pra nossas forças armadas!!!

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Que novas, desde quando Abrams que está há uma década enferrujando no deserto é “novas”? Vão entuchar o Brasil de velharias isso sim, pra termos de pagar por atualizações custando quase o preço de um novo, para usarmos no máximo uma década. Esse novo governo é pior que um circo, é a turma do chá do chapeleiro maluco.

Celso
Visitante
Celso

Todos os nossos últimos MBT foram comprados usados, se é pra ser assim que peguem o melhor disponível

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Interpretar texto é bom mas vamos lá. Tenho dois caminhões em uma transportadora, adquiro mais um, este último é” meu” novo caminhão por ser novidade na “minha” empresa e não por ser zero km ou usado. A aula de hoje acabou crianças!!!😁😎

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Vale ressaltar que praticamente todos os países abaixo possuem algum tipo de base norte-americana em seus territórios.
Quem sabe uma base dos Estados Unidos na região amazônica já esteja se desenhando.

Segue a lista de países extra OTAN.

Nomeados por George H. W. Bush
Austrália (1989)
Coreia do Sul (1989)
Egito (1989)
Israel (1989)
Japão (1989)

Nomeados por Bill Clinton
Jordânia (1996)
Nova Zelândia (1997)
Argentina (1998)

Nomeados por George W. Bush
Bahrein (2002)
Filipinas (2003)
Taiwan (2003)
Tailândia (2003)
Kuwait (2004)
Marrocos (2004)
Paquistão (2004)

Nomeados por Barack Obama
Afeganistão (2012)
Tunísia (2015)

Nomeados por Donald Trump
Brasil (2019)

wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

quer ver uma base americana?? aqui em Sao Paulo, no bairro da granja julieta, numa antiga fabrica de remédios que hj funciona como consulado americano…. vai ali e da uma olhada nos esquipamentos e antenas que tem no terreno… SEAL eu não garanto que vc veja, mas vai ver o pessoal da CIA trabalhando por ali… se quiser ver o pessoal do MOSSAD tb, da um pulo no hospital Albert Einsten, 5o andar…

Humberto
Visitante
Humberto

Bom, pensando deste jeito.
Tenho certeza que vc deve ter encontrado o pessoal do Hezbollah, Iranianos e Russos no hospital Sírio Libanes, afinal eles já estão na Síria não?
Obviamente vai ter gente trabalhando no Brasil (de repente até brasileiros), seja a CIA, NSA, FBI, Mossad pois eles tem interesses no Brasil (dizem que sempre de olho na tríplice fronteira).
Quanto a militares, os marines estão no consulado em São Paulo, inclusive existe Naval Support Detachment que representa a quarta frota no Brasil, isto é de conhecimento publico..

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

Ja Ja perde a graça , o mundo quase todo vai ser aliado extra-OTAN

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Até Ian esquisitos fazem sentido nesta lista… Paquistão, Marrocos, Tailândia…

Marcos Aurélio
Visitante
Marcos Aurélio

Sou totalmente favorável. Ainda que não utilizaremos destes benefícios de curto prazo, a longo prazo será excelente para aquisição de equipamentos militares e alguns projetos em parceria com outros países. Sem falar que ficará mais fácil a aquisição de materiais excedentes que estão em ótima qualidade, e que de outra maneira levaria um certo tempo pela burocracia.

Marcos
Visitante
Marcos

Algumas dezenas de Abrams e Bradleys M2 seria um bom começo

Pablo
Visitante
Pablo

apesar de gostar muito do Abrams eu não sou a favor dele no EB, talvez na marinha.

BMIKE
Visitante
BMIKE

Munição de urânio… lixo radioativo!

Marcos
Visitante
Marcos

A quantidade de urânio 235 utilizada nas munições é menor do que a encontrada na natureza. Próximo

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Se fosse isso mesmo não teria o poder destrutivo que tem já que seria uma pedra normal e nem teria gerado tanta contaminação no Iraque. Aliás, a tecnologia do urânio empobrecido o Brasil já esta dominando.

Pedro Rocha
Visitante
Pedro Rocha

Mestre BMIKE, saudações! Esse urânio não é mais radioativo (empobrecido) mas não deixa de ser um dos metais mais densos!

Marcello Magnelli
Visitante
Marcello Magnelli

Diz isso para os iraquianos que vem enfrentando, após a Segunda Guerra do Golfo, uma avalanche de nascimentos de crianças com deformidades genéticas, além do aumento dos casos de câncer e leucemia na população adulta.
E isso sem contar com os veteranos americanos, desta mesma guerra, que voltaram sofrendo da assim chamada “Síndrome do Golfo”, em muitos casos fatal.

Mac
Visitante
Mac

Sadam não tinha atacado a própria população com armas químicas?

Marcello Magnelli
Visitante
Marcello Magnelli

Sim, atacou os Curdos durante a rebelião curda de 1983-1988, que coincidiu com a guerra Irã x Iraque.
Mas explique o que este fato tem a ver com o assunto em pauta?

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Vamos analisar as coisas, tendo em vista que projeteis APFSDS que contem o urânio empobrecido na sua construção só são uteis e usados contra MBTs ou no máximo veículos blindados de transporte, porque se forem disparados contra população, casas ou carros eles vão apenas passar igual uma bala 7.62×51 atravessa um papel, causando nenhum dano. E que o urânio usado para esses projeteis é o Urânio 238 o mais comum e o menos radiativo que detêm uma quantidade ainda menor de isotopos U-235 apos ser empobrecido (0.72% contra 0.3%) e que a sua densidade não é alterada se for enriquecido… Read more »

Marcello Magnelli
Visitante
Marcello Magnelli

Caro Victor, Bem colocado e é como a maioria das pessoas imaginam que seja. Só que tem um pequeno detalhe nisso ai: o Urânio 238 também é radioativo. Ele apenas não é físsil, ou seja, não consegue sustentar uma reação em cadeia como o Urânio 235. Todos se preocupam com o Urânio 235 pois é o utilizado em bombas atômicas e como combustível nas usinas nucleares pois é capaz de sustentar a tão desejada reação em cadeia e esquecem o pobre do Urânio 238. A radiação emitida pelo decaimento do U235 (emite raios Beta) é mais danosa ao ser humano… Read more »

Hcosta
Visitante
Hcosta

Também aconteceu na guerra da Jugoslávia.

Angelo
Visitante
Angelo

Síndrome do golfo se refere ao aumento dos casos de transtorno do estresse pós traumático nos veteranos dessa guerra. Não de qualquer neoplasia.

Vitor Bruno Fonseca Rodrigues
Visitante
Vitor Bruno Fonseca Rodrigues

Morte por morte, o aumento dos casos de chikungunya, dengue e outras doenças são devidos ao descaso com relação a investimento em saúde pública cometido pelos governos nos últimos anos…

Flanker
Visitante
Flanker

Kkkkkkkkkkkkkkk

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Desse mato não sai cachorro.
Está mais para peça de propaganda.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Concordo, o Su-57 nem o Putin quer.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

É verdade! vamos tentar uma vaga de “Non-major Pacto de Varsóvia Ally”. Ah, me esqueci, isso não existe mais há quase 30 anos!

100nick-Elâ
Visitante
100nick-Elâ

Mas existe o pacto de Xangai, muito mais poderoso: Rússia, China, India, Paquistão, etc. Turquia e Irã são observadores e querem entrar.

Angelo
Visitante
Angelo

A Índia não é inimiga figadal do paquistão? Não trocam projéteis com frequência. A mesma índia não não possui antagonismo militar também com a China? Me explique como este pacto entre inimigos é factível? Estou curioso.
E a Turquia não é da OTAN?

Tiago
Visitante
Tiago

AntonioKings eu concordo com sua visão, isso vai facilitar a aquisição de alguns itens, mas o povo aqui acha que esse acordo fará do Brasil uma potência regional financiada pelos EUA, sinceramente é deprimente. Já viu a lista? 60 Patriots, 200 M2, 10 navios da classe zumwalt, 4 porta aviões da classe nimitz, 2 B2… povo viaja muito kkkkk As parteS que mais me chamaram a atenção: “é entrega prioritária de excedente militar (variando de rações a navios);” espero que os Cobras venham em breve, seria uma ótima aquisição. E também: “processamento acelerado de exportação de tecnologia espacial”, será que… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Pois é.
Vc tem razão.
Agora, posso imaginar o desenvolvimento espacial com os EUA alavancando nossa economia e acabando com o desemprego.
Na verdade, o que estamos assistindo é o País ir para o espaço.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Lista atualizada de nicks fakes do Antonio Kings:

– Tiago
– Hélio
– 100nick-Elã
– Cavalo-do-Cão
– Mig35
– Defensor da liberdade
– Antoniokings

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Já pensou em trabalhar na polícia amigão? Eles estão precisando de detetives do seu naipe, para saber que esses nicks todos são da mesma pessoa…. Vai lá, quem sabe a taxa de solução de crimes não sai dos míseros 6%….

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Míseros 6% resultado dos nossos excelentes governos anteriores e a maneira medíocre que eles consideravam a segurança publica.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Quero ver agora com o capinador de mato de quartel se vai subir ao menos para 10%.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

O menino tem conta de mais… KKKK

Fila
Visitante
Fila

Um dia ele ainda cria o “Toninho Reis”

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

M198
Chinook’s
Black Hawnk’s
Super Cobras

E muito provavelmente os Abram’s virarão a espinha dorsal da nossa Cavalaria.

E sproveita e veja se tem algum bom sistema AAA americano disponível tambem.

Nem
Visitante
Nem

O que acho que vem:

Exército:
M198
M119
UH-60
Talvez M1 e/ou M2
Talvez Chinook
Talvez Super Cobra

Marinha:
OHP ou AB (mais dificil)

FAB:
Se o Gripen atrasar, F-18E block I (não foram modernizados para o block II e não serão agora modernizados para o block III); ou alguns F-15C ou F-15E, apesar do custo elevado de operação manutenção.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Só discordo quanto a FAB adquiri outra caça que não seja o Gripen.
De resto: deus de ouça.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Então fique feliz, pois no Poder Naval tem uma matéria dizendo que a MB estuda comprar até 4 Arleigh Burke Flight I.

M.@.K
Visitante
M.@.K

Pois é Minuteman, eu tb vi isso. Mas na pratica, será que sai? Será que os EUA estariam dispostos a vendê-los para o Brasil? E seria uma embarcação ideal para o Brasil…. qual sua opinião? Sds.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Difícil mas possível. Com o crescimento da China no Pacífico, a US Navy comissionará 8 Arleigh Burke até 2024, com mais 14 a serem construídas (até agora).

Muitas dessas vão complementar a frota, mas outras devem substituir as mais antigas do começo dos anos 90, possibilitando que algumas venham, penso. Fora as 20 fragatas do programa FFG(X) a serem construídas por eles.

Ou no fim virão as OHP mesmo.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Pessoalmente, acredito que, tendo dinheiro, money, grana, os EUA e o Trump nos liberam qualquer coisa dessa lista. Desde M16 até Arleigh Burke.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Duvido. A US Navy vai operar os AB por 35 anos ou mais.
A MB vai querer um Destroyer AB com + De 35 anos para que???

Fabiano
Visitante
Fabiano

Seria interessante entrarmos em projetos como a construção de porta aviões em parceria no sistema catobar, fazer uma parceria no desenvolvimento de um sistema de artilharia antiaérea de médio e longo alcance em parceria com EUA e Israel baseado no iron dome ou patriot

Pablo
Visitante
Pablo

Estudar nao quer dizer comprar. Ano passado a marinha quase parou por falta de verba, as tamandares correm risco devido ao contingenciamento. Eu duvido que venha essa classe para a mb. Outra coisa, esqueçam f15 ou f18. A fab esta investindo muito para o gripen ( desde pessoal a infraestrutura) para depois ter que investir em outro caça, outra logistica e sem contar que seria outro tampão. Nao temos necessidade e nem dinheiro (para treinamento, logistica e muito menos estrutura) para isso no momento. O gripen é ótimo e é o que vai ser nos próximos 20 ou 30 anos.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Concordo com tudo no tocante MB e EB , no tocante a FAB no máximo aventaria uns 24 F-15 pra servirem como bombardeiros táticos , e trocentos Gripen E/F .

MMerlin
Visitante
MMerlin

Depois que e fiquei sabendo que os cobras, vindo para o Brasil, terão garantia de operabilidade total até 2032, reforçou ainda mais a minha torcida.
Quando estas compras de oportunidades saem, o tempo de garantia poderia vir com a matéria.
Destes listados, qual o tempo e cobertura da garantia oferecida?

MMerlin
Visitante
MMerlin

Prevejo também o CIWS Phalanx vindo para o Atlântico.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Se o gripem atrasar ele chega ao mesmo tempo que esses caças americanos, o custo de operação e alto demais para nós, sem falar no custo de aquisição.
O mesmo vale para os M-1.

Marcos
Visitante
Marcos

Seria muito interessante ver o CFN operando o Abrams

A Marinha ta c… para a padronização

SK-105, Mowag Piranha IIIC, RBS Bill

Nenhum destes equipamentos são operados pelo Exército. O ABRAMS cairia como uma luva

João Adaime
Visitante
João Adaime

Marcos, você esqueceu o Clanf.

PauloOsk
Visitante
PauloOsk

Seria interessante a substituição dos m113 pelos Bradleys? Os EUA tem alguns m2 disponiveis pra venda?
Os nossos m113 devem ja estar no osso.

Bardini
Visitante
Bardini

“Seria interessante a substituição dos m113 pelos Bradleys? ”
.
Tem que mudar doutrina. Já começa mal.
Iriam estar introduzindo um blindado com data de validade curta nas versões antigas. Fora que teriam que mexer no recheio para operarmos integrados com o nosso e estariam introduzindo outra munição no canhão (25mm).
.
E míssil seria igual caviar nos treinamentos, só vão ouvir falar…
.
Não é um bom negócio.

Elton
Visitante
Elton

Mas usar APC fazendo de conta que é IFV e que não dar mas

Bardini
Visitante
Bardini

Isso aí é uma completa gambiarra… E vai continuar a existir, infelizmente.

PauloOsk
Visitante
PauloOsk

Verdade Bardini, faz sentido seu comentario. Mas acho que ja ta na hora de comecar a pensar na substituicao dos m113. Pelo menos os do 20RCB que eu tive um certo contato dava pra ver que estao no osso.

Bardini
Visitante
Bardini

Tudo o que está sobre lagarta tá só o osso…
.
As vezes é melhor ter menos pra ter alguma coisa, se é que tu me entende.

Mac
Visitante
Mac

Algumas considerações aqui.

1) A Marinha já opera 25 x 137 mm e a CBC a produz faz muito tempo.

2) Se fosse um grande problema, existe possibilidade de troca do canhão para o MK 44 (30 x 173 mm), que já é homologado e foi testado pela US Army, que está preferindo desenvolver um canhão 50 mm.

3) Exército já testa GC Blindado com 7 militares, sem considerar atirador e motorista.

4) Considerando os últimos contratos de Bradley M2 para alguns países, o custo da transição via EDA é extremamente baixo.

Bardini
Visitante
Bardini

1) Tu tais de sacanagem com padronizar munição 25×137 com os 6x canhões que vieram nos Amazonas… . O que a CBC tem em Portfólio: 20x102mm, 20x110mm, 20x128mm, 30x113mm, 30x173mm. . 2) O canhão 50mm visa o futuro NGCV. Te digo qual seria o problema de mudar o canhão do Bradley: $$$$$$. . 3) Eu sei, mas é o que o EB quer em um VBCI? Ou é algo que vai ser imposto pela necessidade de trazer refugo de exército profissional pra ter o que operar? . 4) Custo de EDA é e sempre foi mixaria. Caro é bancar a… Read more »

Mac
Visitante
Mac

1) Ok, cometi um equívoco sobre a CBC produzir essa munição. Me confundi com um folheto sobre munições e pensei ter visto munição de 25 mm da CBC. 2) Não falei em mudar o canhão para 50 mm, falei 30 mm. O MK44 não é um canhão caro e sua integração ao Bradley é relativamente simples, não seria custoso ao ponto de ser proibitivo, haja vista que já existe essa integração homologada e muito bem desenvolvida. Lembro-me que o EUA testou canhão de 40 mm simultaneamente, mas decidiram postergar para ver o que iria resultar o até então Bushmaster III,… Read more »

Sandro
Visitante
Sandro

As únicas funções que ainda compensam o uso do M113 é se for convertido em Porta Morteiro ou a instalação de um sistema antiaéreo de curto ou médio alcance. Nas outras funções não fornece mais segurança alguma.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Well, lendo ai em cima.
Bem, é para se pensar…………………

Oséias
Visitante
Oséias

O próximo passo é virar aliado preferencial da Otan. Esses status vão muito além do simbolismo, eles facilitam e muito a vida das nossas forças. Os EUA e os paises da Otan possuem diversas restrições de vendas de equipamentos tecnológicos para paises não aliados. Segundo disseram, o míssil Taurus, por exemplo, era de interesse da FAB mas foi vetado pelos europeus. Disseram que a venda do próprio Meteor para a FAB teve resistência inicial dos alemães.

Caio
Visitante
Caio

O maior problema não com quem o Brasil faz aliança, mas a falta ze inteligência em saber usar essas alianças.
No caso de hoje é capaz dos EUA oferecerem centenas de equipamentos e o Brasil preferir, gastar em um novo projeto de décadas para uso.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Mas que visão primária tomar essa aproximação como apenas meio de adquirir material bélico ! O próprio presidente Bolsonaro ofereceu o território nacional para bases. O próprio presidente Trump aventou a possibilidade de Brasil membro efetivo da OTAN.

Hcosta
Visitante
Hcosta

Tem de ter em consideração que é possível o Trump não saber o que estava a dizer e a confundir os termos, algo que não é muito difícil de acreditar.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Tem gente chorando…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Isto está parecendo cartão da ‘Casas Bahia’ que dá direito a comprar algumas coisas de segunda categoria.
Só que nesse caso, de segunda mão também.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Considerando-se que e esses “de segunda mão” estão em bom estado, e que não temos nada melhor do que esses “de segunda mão”, e que não temos grana pra adquirir nada 0 km, porque não?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

É, pode até ser, contanto que esteja em muito boas condições, seja efetivo para a realidade da guerra atual e que não se gaste mais dinheiro com sua manutenção do que seu próprio valor de aquisição.
Acho que é pedir muito, ne?

Pablo
Visitante
Pablo

Se a economia estivesse ótima, como era até 31 de dezembro, nem precisaríamos dessas compras, afinal sempre na história do Brasil foram compradas armas novas, mas como a economia se afundou de janeiro pra cá, temos que nos contentar com o FMS.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Ou você foi muito feliz em sua ironia (e eu caí).

Pablo
Visitante
Pablo

tche, tu não lembra que ate 31/12/18 aqui era um paraíso??? não consigo entender como o presidente em 6 meses de posso acabou com a economia maravilhosa deixada pelo ultimo governo que ficou 15 anos no poder. Não te lembra que não tinha desemprego, não tinha crime, aqui era o lugar mais próximo do céu, ou já te esqueceu??

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

se segunda categoria nada! se vc soubesse ler direito saberia que o FMS agora tá de porta abertas para nós, podemos comprar qualquer arma ou equipamento novo, com taxas de juros baixas e financiamento longo

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

O Chile, com suas Type 23 bombadas, te mandam lembranças Kings.

Humberto
Visitante
Humberto

Eu não acredito que vá ter um aumento expressivo de transferência de equipamento. As forças armadas brasileiras, já possuem um ótimo relacionamento com a dos americanos. Por exemplo o EB conseguiu vários equipamentos nos últimos anos. O fato do Brasil se tornar um Aliado Extra-Otan junto aos americanos, tem um significado político muito maior que a do militar. Chutando? Creio que o EB será o maior beneficiário e depois os Fuzileiros navais. Não enxergo a possibilidade de um outro caça, o gripen é o escolhido pela FAB e pronto, se recebermos um outro caça, é porque aconteceu algo de muito… Read more »

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Concordo contigo.
Acredito que virão, pro EB e pro FN:
M198
Chinook
Black Hawnks
Super Cobra
Míssil Hellfire
Stinger
M1 Abrams

Pra MB, talvez umas OHP, mas aí é estudar qual o estado atual delas e se valeria a pena.
Pra FAB, é continuar com Gripen e pegar mais lotes dele.

Obviamente, se tivermos grana e o Tio Sam fizer no carnê das Casas Bahia

Ferreras
Visitante
Ferreras

Pensando em longo prazo, é melhor se manter neutro ou se aliar a um lado? Pensando além das questões militares e analisando diplomacia, comércio exterior etc

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Esqueçam o M1 Abrams , ele é movido a turbina à gás e a manutenção é cara e complexa. Muita gente vê o baixo custo de aquisição e esquece outras coisas essenciais como custo operacional e cadeia logística diversa da que estamos acostumados. Melhor comprar algo novo que possa nos servir pelos próximos 30 anos e possamos fabricar boa parte dos repostos aqui mesmo no Brasil. Os italianos estão a trabalhar em um Aríete II e a IVECO está trazendo uma fábrica de motores para o Brasil, sugiro que entremos no projeto italiano.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Abrams é pra quem pode. São 30 litros de combustível só para a ignição da turbina. Haja logística.

Elton
Visitante
Elton

Sai mais barato manter o combustível do M1 do que o que se paga para um TC fazer hora em gabinete de QG

Bardini
Visitante
Bardini

É como eu já falei outras vezes… O EB vai modernizar Leopard 1A5 pq NÃO existe nada mais barato do que isso. . Agora, na linha do Abrams, quantos MBT o EB bota pra rodar em um treinamento, por exemplo? O número é pífio. É pouca coisa que roda, o resto tá na garagem. Gasto com combustível é desculpa que só pegaria se fossem levar blindado para operar fora do Brasil e em grande escala, o que montaria uma perna logística gigantesca. Não é o nosso caso. Nunca foi. . O mais caro de tudo no tocante a Abrams, é… Read more »

Mac
Visitante
Mac

Gostaria de saber a base que teve pra afirmar que a modernização do 1A5 é “o que há de mais barato”? Considerou a troca de motor e componentes como sistema de giro da torre, sistema de estabilização do canhão, suspensão, lagartas e entre outros, dos quais não existem mais peças disponíveis no mercado?

Eu não estaria muito certo disso…

Bardini
Visitante
Bardini

Tu acha que o EB vai jogar duas centenas de Leopard 1A5 na sucata e introduzir toda uma nova família de blindados e toda sua complexa logística, antes do contrato de suporte com a KMW estourar?

Mac
Visitante
Mac

Não foi essa a pergunta que eu fiz, perguntei a base que você tem pra afirmar que modernizar os 1A5 é “mais barato do que qualquer outra coisa”.

Gostaria de saber qual estudo a respeito e se você realmente tem ciência dos problemas do 1A5.

Bardini
Visitante
Bardini

Ahhh meu.. tu de novo???
Usa a mesma porcaria de nick, pelo amor…

Mac
Visitante
Mac

Vai fugir da pergunta? Pra quem está certo demais sobre o que fala, tem que ter o mínimo de base a respeito do assunto ou é puro chute, achismo de quem não tem ideia dos problemas do mesmo e possivelmente deve achar que é só modernizar a eletrônica e ta novo. Até Abrams do deserto recebe retrofit do motor com peças novas estocadas ou de fábrica, o 1A5 não tem isso faz quase uma década e ninguém vai ressuscitar fábrica para realizar isso nos próximos anos, como aconteceu no caso dos nossos F-5 e uma peça fundamental do mesmo, em… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Aram, daqui 20 anos teremos um novo AMX, com custos de manutenção impagáveis e um logística de apoio “syealth”.
Muito obrigado.
Se e tão somente se o EB optar por M1 a grande sacada chama-se escala de produção que te deixa com as portas do. Arsenais do UD Sr y abertas pagando por Spares o mesmo preço que o contribuinte Americano paga.
E o melhor: Vem de graça, o EB paga a atualização e o transporte
Pode queimar diesel a vontade que não vai chegar a 29 do custo de comprar, manter e operar um Léo 2 da vida.

Bardini
Visitante
Bardini

“Pode queimar diesel a vontade que não vai chegar a 29 do custo de comprar, manter e operar um Léo 2 da vida.”
.
Se Leopard 2 fosse caro, todos os seus operadores teriam ido até o Deserto ressuscitar Abrams para operar no seu lugar… Mas sabemos que não é o que acontece no mundo real, onde Leopard 2 usado é disputado a tapa.

Bardini
Visitante
Bardini

A única coisa que vai acontecer com os Ariete é uma modernização. Não vai existir um novo MBT, chamado de Ariete II, como uma evolução do Leopard 1 para Leopard 2. O que pode vir a existir é uma versão Mk II desse MBT que está aí… E é isso, modernização do que está aí.
.
O italianos não tem grana nem pra bancar todos os Centauro II que queriam comprar.
.
Comprar um Ariete novo vai ser tão caro quanto comprar qualquer outro MBT novo.

Cleber
Visitante
Cleber

Apaches … Venha neném .

Luiz Floriano Alves
Visitante

O motor-turbina do Abrams é de origem aeronáutico, para helicópteros. Aqui temos os mais diversos tipo de helicópteros e, ainda bem, que não corre esta onda de que turbina gasta muito e de que não temos manutenção. Ou isso só acontece com tanques. Ou vcs não sabem que a turbina do Abrams foi escolhida pelo maior tempo de uso entre manutenções. e que 70% da manutenção é feita a nível de operador, no campo?

Bardini
Visitante
Bardini

O pessoal se ilude muito fácil…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

A gente não tem nem navio, nem MBT e muito menos avião, aí vc é obrigado a ler o povo pedindo tanques zero, AB e pasme, F-18 e apaches… falta pés no chão! Abrams tá de bom tamanho no contexto regional, se quiserem reformar os Leopards tbm, a Argentina tá quebrada, alguém vai fazer uma invasão blindada pela Amazônia ou pelo pantanal? No ar o Gripen já não se discute mais é não temos grana para nenhum sistema AA avançado e sinto muito, Gripen mais meteor tá bom demais e aleluia! Só no mar sai negócio, a situação da marinha… Read more »

paulop
Visitante
paulop

Caros… dar direito não significa conseguir… passado o momento da euforia talvez o Brasil tenha mais responsabilidades compartilhadas do que vantagens. Não estranhem se aparecer matéria aqui no Blog, ou outro portal da área, informando a participação brasileira em alguma ação militar dos EUA… Sobre os equipamentos… espero que o governo não feche os olhos para os projeto das FFAA, principalmente nos tocantes a equipamentos de linha (Guarani, Gripen e Tamandarés). O que deve se ater, caso seja financeiramente possível deve englobar as três forças, ou seja: helicópteros. Sejam de ataque(Vipers ou Apaches), manobra/emprego geral (Blakwaks, inclusive as versões navais)… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Embromação… tanto barulho por nada , até parece que inseriram o Brasil no STA-1 (Strategic Trade Authorization-1).

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

A gente quer comprar F-35 e eu não estou sabendo?

Thiago
Visitante
Thiago

o que tem a ver os F-35 ?

Thiago
Visitante
Thiago

O STA permite a exportação de itens de alta tecnologia definidas sensíveis para Aliados e outros países amigáveis ​​sem uma licença específica, tecnologias que podem ser de uso dual ( militar/civil) nos setores missilisticos, aeroespacial,nuclear…etc O Trump concedeu esse estatus para Índia, um país não alinhado e tradicionalmente cliente russo, sem nenhuma frecuras de sanções. Interessante o Brasil que é um país que se diz não alinhado mas só vive a décadas comprando quase exclusivamente equipamentos de origens ocidental; um país que assinou o tratado de não proliferação; um pais que não possui armamentos nucleares; um país que não que… Read more »

Henrique
Visitante
Henrique

Temos que pensar com praticidade… o Brasil não vai entrar em guerra com ninguém, nem contra a Venezuela, nem contra Bolívia… ninguém!! Isso não impede que tenhamos forças dissuasórias para, de alguma forma, tomarmos a liderança da AL. Outro fator é… porque deveríamos ficar contra os EUA?.. tudo aqui gira em termos de tecnologia que de alguma forma foi compartilhada de lá ou da Europa e pelo que eu saiba nunca nos hostilizaram ou atacaram (explorar é outra coisa). O Brasil sempre se comportou como um país sem uma real política de estado e no máximo no período militar rivalizou… Read more »

Plinio Jr
Visitante
Plinio Jr

Entre as coisas interessantes que este status pode oferecer seria a aquisição de alguns lotes de M1A1/2 Abrams para o EB e o CFN, pelo menos 08 CH-47D/F para o EB e pelo menos um dúzia de UH-60 novos….

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Para ficar comprando velharia recauchutada, não vejo razão para ser aliado da OTAN, puro desperdício com o dinheiro do povo que não dá em árvore.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Era isso que eu queria dizer

JPC3
Visitante
JPC3

Basta ter dinheiro para pagar por novas. Se não tem não adianta reclamar.

Hcosta
Visitante
Hcosta

Aliado dos EUA não da OTAN.

Ten Murphy
Visitante
Ten Murphy

Tem 6 Los Angeles em reserva. Existe a possibilidade de operá-los como a Índia faz com os submarinos russos?

Humberto
Visitante
Humberto

Resposta curta.. De jeito algum. Resposta mais completa: 1- A MB está relativamente bem servida com submarinos e estará recebendo nos próximos anos a nova classe com o Prosub, então, não existe a necessidade de compras de oportunidade; 2- A MB está na luta (a décadas) para o subnuc e em tese a marinha vai receber o mesmo em um intervalo de 10 anos, caso um subnuc americano venha, seria o reconhecimento que o programa naufragou de vez; 3- Não acredito que a US NAVY iria disponibilizar um subnuc para outro pais, somente o seu maior parceiro (Inglaterra) tem a… Read more »

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Nem com reza braba

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Não vejo nenhum benefício para o Brasil, Abaixo estão relacionados os “benefícios” com a respectiva contestação/refutação. Não passam de promessas de intensões (é o melzinho na chupeta dos bobinhos): 1 – Participação em certas medidas antiterroristas – Isto é muito vago, só beneficia aos USA, o Brasil não tem problemas de terrorismo. 2- Compra de munição, entrega de excedente militar – Quem compra munição dos USA ou recebe o seu lixo, só pode utilizar quando e como eles permitirem. É uma algema. 3- Posse de estoques de reserva de guerra de equipamentos de propriedade do DoD que são mantidos fora… Read more »

Hcosta
Visitante
Hcosta

É mais relevante a relação Trump/Bolsonaro do que EUA/Brasil. É uma forma de aproximação que terá pouco impacto em termos reais mas terá algum em termos políticos.
A Argentina pouco benefício teve com este estatuto e continua a comprar equipamentos de outros países.
Ou tem dinheiro ou compra velho e ultrapassado.

João Bosco Alves Dias
Visitante
João Bosco Alves Dias

Já da para pensar em Apaches, Chinooks, Super Hornet, etc….

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

O Apache não cabe no nosso bolso. mas o Chinook seria bacana na aviação do Exército e o Super Hornet seria espetacular na aviação da marinha.

Sandro
Visitante
Sandro

Pessoal, na verdade isso vai servir é para acelerar a vinda de itens que todos já sabemos. Abrams, M119, M-109, Cobras, BlackHanks. Quanto a marinha bem provavel mais Clanfs. Quanto as OHP a MB não as querem, o esforço esta nos Destroyers Japoneses ou Fragatas Inglesas, até podem pintar sim algumas earleighburkes, mas bem improváveis. Apostaria minhas fichas nos Navios Japoneses, até pq o Japão esta investindo muito em novos Destroyers. Oque pode ajudar e os EUA darem uma forcinha e acelerar a liberação de alguns navios para nós antes do prazo por parte da marinha japonesa.

rdx
Visitante
rdx

Para comprar navio velho é preferível encomendar outro lote de 4 Meko

Se vier alguma coisa é para o EB.

Material que já foi alvo de interesse das nossas forças terrestres e anfíbias ou noticiado na Imprensa especializada:

Abrams
M119 105 mm
M198 155 mm
M777 155 mm (para o CFN)
Chinook
SuperCobra
Blackhawk

Eu incluiria numa hipotética lista de compra o seguinte material:

Javelin
TOW (montado sobre o Guarani)
TOW ou Hellfire (para o SuperCobra)
JLTV

Lucio
Visitante
Lucio

Deixem-me saber de uma coisa: esse é um ato meramente de governo, que pode ser desfeito sem muita solenidade por um democrata que venha a ocupar a Presidência, ou é um ato de Estado, que não pode ser revogado ou que precisa de uma formalidade maior para que seja ?

Nunes
Visitante
Nunes

Bardini
Sobre uma possível modernização dos Leo 1A5 o que teoricamente deveria ser feito para colocar esses tanques em um status de modernização? Existe algum caso de modernização de LEO1A5??

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Nunes, entrando de sola na sua pergunta, não achei em lugar algum modernizaçoes do Léo 1A5 além da que o elevou ao padrão A5 somente o Canadá que colocou mais blindagem em seus Leos os denominando C4 e tbm li que fizeram testes , não lembro onde, com canhão 120mm nele. Agora, estou curioso pra saber o que poderia se mudar nos LEO 1A5 que seria mais vantajoso e barato que adquirir em substituição o Abram M1/M2. Se fosse desejoso como o foi na época do Tamoyo ,que adveio da experiência adquirida na manutenção dos M-41, o EB já estaria… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Seria uma modernização pontual de alguns sistemas… Não vão enfiar muita grana e fazer grandes modificações, é coisa pra se manter por mais uns ~10 anos, até os alemães darem baixa nos seus ~200 Leopard 2A6 e 2A6M, no início da década de 30 (ou quem sabe parte disso antes). O SLI dos Leopard 1A5 vai até 2027. Tá segurado. Só não dá pra projetar nada novo, mas se a KMW quiser garantir o terreno, ela pode abrir condições e negociar um transição, segurando os Leopard 1A5 por mais algum tempo além do SLI, para então fornecer suporte aos Leopard… Read more »

TITAN
Visitante
TITAN

Poderia ser uma oportunidade para a aquisição de alguns sistemas MIM-104 Patriot?

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Tecnicamente parece ser muito bom. Segue o jogo

Thiago
Visitante
Thiago

O STA-1 permite a exportação de itens de alta tecnologia definidas sensíveis para Aliados e outros países amigáveis ​​sem uma licença específica, tecnologias que podem ser de uso dual ( militar/civil) nos setores missilisticos, aeroespacial,nuclear…etc O Trump concedeu esse estatus para Índia, um país não alinhado e tradicionalmente cliente russo, sem nenhuma frecuras de sanções. Interessante o Brasil que é um país que se diz não alinhado mas só vive a décadas comprando quase exclusivamente equipamentos de origens ocidental; um país que assinou o tratado de não proliferação; um pais que não possui armamentos nucleares; um país que não que… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Tem aliado extra-OTAN no gráfico acima… Afeganistão, Argentina, Paquistão, Tailândia… que olha, não tá muito diferente do BRICS não.
Todo esforço para ficarmos longe do “eixo do mal” é válido, mas tb não é perfeito.

zé
Visitante

Ue’…Aliado da OTAN mas falta assinalar no Mapa nossos principais aliados na Europa como Polônia, Países Bálticos, a Itália, Potugal e UK.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Via FMs podemos ver se conseguimos,hospital de campanha,ponte metálica,reboque para agua potável,caminhão com munck,cozinha e componentes,uniforme especifico,etc
tem muito material disponível em varias áreas.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Vou comentar o que eu falo na política… Vejo aqui pessoas se passando de donos de mansões mas na realidade são cachorros viralatas latindo no portão para não deixar ninguém que o dono autorize a entrar mas na hora de comer se alimentam de migalhas e ossos que caem da mesa dos donos.