Home Asas Rotativas Boeing vai entregar helicópteros AH-64E Apache a três países aliados

Boeing vai entregar helicópteros AH-64E Apache a três países aliados

6006
79
Boeing AH-64E Apache da Índia
Boeing AH-64E Apache da Índia

MESA, Arizona – A Boeing e o Exército dos EUA finalizaram ordens de três países para fornecer às suas forças armadas o novo e mais capaz modelo AH-64E Apache. Os contratos são para a remanufatura de 47 AH-64D Apaches existentes. O valor total combinado dos pedidos é superior a US $ 560 milhões.

“Mais forças de defesa aliadas em todo o mundo estão selecionando o AH-64E Apache porque sabem que ele fornece a mais avançada tecnologia e capacidade para manter suas nações seguras e protegidas hoje e no futuro”, disse Kathleen Jolivette, vice-presidente dos Programas de Helicóptero de Ataque. “O Apache continua sendo o helicóptero de ataque mais comprovado e confiável no campo de batalha hoje.”

Atualmente, dezesseis países operam o Apache. Os helicópteros AH-64 Apache voaram 4,6 milhões de horas, incluindo mais de um milhão de horas de voo em combate.

A aeronave remanufaturada será entregue no início dos anos 2020.

FONTE: Boeing Co.

Subscribe
Notify of
guest
79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

Eu sonho com essa aeronave aqui no nosso país (12 unidades era o suficiente) e na melhor das hipóteses (18 unidades). Me contentaria com seu antecessor (o cobra).

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

E não esqueça de mais uns 8 ou 10 para equipar o Atlântico e o Bahia!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

É só falar com os hermanos alemães…

comment image?resize=640%2C360

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

comment image

João Bosco
João Bosco
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Esses Tigers são da Austrália, não da Alemanha – os alemães não usam canhão orgânico nos Tigers….

Flanker
Flanker
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Não tem comparação entre Apache e Tiger. O heli dos EUA está num patamar muito superior……principalmente em relação à rusticidade, sobrevivência em combate, entre muitas outras coisas. …além de outra de extrema importância: escala de produção! Quantos Apache fotam produzidos e quantos Tiger?

Pablo
Pablo
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

não tem nenhum helicóptero da marinha que seja especificamente para o Atlântico, muito menos de ataque!

Marcelo
Marcelo
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Penso não ser necessário adquirir mais helicópteros para guarnecerem o Atlântico e o Bahia.
Para uso da Marinha, os helicópteros franceses e os Super Lynx são ótimos vetores, dotados do que há de mais moderno, inclusive porque há uma adaptação que permite o uso de mísseis antinavios (salvo engano, Exocet) nos franceses.
Quanto ao uso pelo Exército, podem ser utilizados os helicópteros de fabricação russa disponíveis na Aviação do Exército.
Se a questão for adquirir helicópteros, talvez fosse melhor pensarmos em Chinook ou concorrente.

Flanker
Flanker
Reply to  Marcelo
7 meses atrás

Não há helis russos no EB. Os únicos helicópteros russos nas Forças Armadas brasileiras são os 12 Mi-35, designados AH-2, e que equipam o esquadrão Poti, 1o/8o GAV, em Porto Velho/RO.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Flanker
7 meses atrás

Verdade. Errei. Os helicópteros russos estão na FAB.
De todo modo, numa situação de interoperabilidade entre as Forças e potencialização do uso do material, penso que não seria exagero usa-los no Atlântico ou no Bahia.
Só não sei se o Cobra seria uma boa opção porque não tenho conhecimento acerca de sua atualização tecnológica

Ronaldo
Ronaldo
Reply to  DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

Boa Noite DOUGLAS TARGINO,não é só tu que sonhas com esta belíssima aeronave no nosso exército ou na nossa marinha eu também gostaria muito de um dia ainda ver estes belos helicópteros de ataque não só ele como também o super cobra uns 25 AH-64E para o nosso Exército e mais 25 para a nossa Marinha e uns também 25 Super Cobra para o nosso Exército e outros também 25 Super Cobras para a nossa Marinha

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Ronaldo
7 meses atrás

Já me sentiria feliz com T-129ATAK ou AW-129 mangusta…

comment image

Pablo
Pablo
Reply to  Ronaldo
7 meses atrás

Pelo que entendi, tu quer 100 helicópteros de ataque para as forças armadas. Pra que tudo isso??? sei que tem uma importância, mas não tem a mínima necessidade desse número todo!!

smichtt
smichtt
7 meses atrás

Será que o verbo “ir” na terceira pessoa do singular do indicativo não seria mais apropriado para esta frase?

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  smichtt
7 meses atrás

Agora é danado para aparecer professor de português aqui…

smichtt
smichtt
Reply to  DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

Targino: não se trata de pedantismo. A trilogia é uma mídia séria e gosto muito de lê-la. No que eu puder ajudar a manter seu alto padrão, não hesitarei em fazê-lo.
Abraço.

nonato
nonato
Reply to  smichtt
7 meses atrás

Exatamente.
Boeing vai.
Há outro erro de tradução.
16 países “realizam” o Apache…

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
7 meses atrás

Sim, estava errado.
Provavelmente o editor escreveu um título com dois sujeitos, depois eliminou um para deixar mais curto e, na pressa, esqueceu de ajustar a conjugação.
Corrigido.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
7 meses atrás

smichtt e Nonato estão certos,não é querer dar uma de professor de português mas ajudar na qualidade de um espaço que todos gostam de se informar…

Carlos
Carlos
Reply to  smichtt
7 meses atrás

Ficaria certo mesmo se fosse o verbo ” Vir ‘”
: Vir para o Exercito Brasileiro
Vir para a Marinha do Brasil
Vir para o Brasil
Aí sim heim 👍😅😅😅

smichtt
smichtt
7 meses atrás

Ou mesmo no futuro do presente, também na mesma pessoa.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  smichtt
7 meses atrás

Futuro somente , o outro é o Futuro do Pretérito , porém prefiro o termo Condicional !

nonato
nonato
7 meses atrás

Esse helicóptero da foto está parecendo mais o cobra.
Não sei se é por causa da cor “terra do deserto” que costumo ver ou devido ao ângulo da foto que não mostra cantos retos, mas arredondados.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  nonato
7 meses atrás

Rapaz, como vc consegue ver semelhança, mínima que seja, com o Cobra muchacho???

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Tomcat4.0
7 meses atrás

É por conta do cor, só pode kkkk

Tomcat4.0
Tomcat4.0
7 meses atrás

Como gostaria que o Brasil fosse um dos três países em questão. Se vierem os Cobras já será maravilhoso e se vier para o CFN vai ser top ver as imagens de treinamentos tendo os mesmos dando cobertura.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Tomcat4.0
7 meses atrás

Eu nunca entenderei porque o Brasil nunca se interessou por essa excelente máquina.

Sidy
Sidy
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Não é falta de interesse, é falta de $$$

Ersn
Ersn
Reply to  Sidy
7 meses atrás

Sei não, quem comprou EC725 superfaturado com MGB bichada quando NENHUMA DAS FORCAS ARMADAS PEDIU por isso dizer que foi falta de dinheiro e bem questionável, se a Boeing tivesse “negociado “com os nove dedos talvez o EB tivesse um esquadrão de Apaches AH64E.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Ersn
7 meses atrás

E pelo preço de cada Ec-725/h-225M teríamos uns dois a três Black Hawk’s ou seja ,cada força com no mínimo o dobro de aeronaves.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Tomcat4.0
7 meses atrás

A promessa da Helibras em 2008 , que em dez anos estaríamos com Helicopteros desenvolvidos no Brasil , por diversas vezes já comentei qyue com a Helibras , nunca teremos uma verdadeira fabricante de Helis , a EMBRAER DEFESA deveria possuir o seu controle e não os europeus .

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  jose luiz esposito
7 meses atrás

Não seria melhor a Embraer desenvolver os seus próprios helicópteros ? A aviação de asas rotativas tb passa por um momento de encruzilhada e de limite de desenvolvimento do rotor tradicional. Ótimo momento para outros que tem uma visão diferente do vôo com capacidade de HOVER, decolagem e aterrissagem vertical.

rui mendes
rui mendes
Reply to  jose luiz esposito
7 meses atrás

A Embraer que aprenda a fazer helis, aí já podem controlar o que quiserem aí no Brasil, agora nas empresas Europeias, mandam os Europeus.

Flanker
Flanker
Reply to  rui mendes
7 meses atrás

Tu és um sujeito pedante e arrogante. És português, não? Portanto, olhe para seu país antes de querer criticar o país dos outros! E quanto a Helibrás, pode levar para ti. …Depois de mais de 40 anos, não passa de uma simples montadora. Nunca projetou nada próprio! E além disso, teve o contrato absurdo dos H225M, em que somente a Airbus lucrou. Alguém já viu transferência de tecnologia de matriz para filial? E nós, brasileiros, ainda pagamos por isso! E muito caro! Entretanto, me mostre a indústria aeronáutica portuguesa que hoje produza alguma coisa relevante. Mas, tem que ser portuguesa.… Read more »

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Ersn
7 meses atrás

Foi com o NOVE DEDOS , que fizeram a Cagada de entregarem os helicopteros russos a FAB , o Exército já estaria com uma doutrina bem avançada neste área , hoje nem o Exército , Marinha e FAB , possuem nada desenvolvido para o emprego de helis verdadeiros de ataque, estas coisas somente acontecem no Brasil , como por exemplo possuir PAs e depois de 60 anos, não possuir uma Doutrina Aeronaval desenvolvida .

Anthony Silva
Anthony Silva
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Complexa d+ e manutenção idem! Vc, melhor q ninguem, sab disso Moita.

Melhor o Cobra dos fuzileiros.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

João, essa pergunta só Papai do céu pra responder depois q virarmos adubo.😉😎🤘

Ronaldo
Ronaldo
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Boa Noite João Moita Jr,Nem eu entendo co porque não adquirimos helicópteros como o AH-64E ou os SUPER COBRAS.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Ronaldo
7 meses atrás

O Apache é caro demais para às nossas necessidades e o Cobra é peça de museu. Se tem um helicóptero que o Brasil deveria comprar era o ATAK, e o EB compraria se eu fosse presidente deste buraco.

Pablo
Pablo
Reply to  Joao Moita Jr
7 meses atrás

Os helicópteros de ataque cumprem especificamente essa função. Helicópteros de transporte podem cumprir missões de transporte, evacuação médica (imagine essas funções em caso de calamidade por exemplo) e também podem dar apoio de fogo (com armamento bem mais limitado dependendo do helicóptero, porém podem fazer isso). No caso de calamidade, como citei antes, tu verá vários helicópteros ajudando, mas duvido que veja um de ataque. Nem os Sabres da FAB cumprem esse papel aqui, fazem mais papel de interceptador. A marinha precisa urgentemente trocar os esquilos, qual necessidade fala mais alto no momento? trocar os esquilos ou comprar helicópteros de… Read more »

Ronaldo
Ronaldo
Reply to  Tomcat4.0
7 meses atrás

Boa Noite Tomcat4.0,Eu compartilho do mesmo pensamento que o teu seria ótimo se o nosso País fosse um destes três Países a receber este belíssimo helicóptero de ataque ele os Super Cobra também.

Ricardo Santos
7 meses atrás

Off topic: O que ficou definido sobre os Super Cobra que o EB e a MB tencionavam adquirir? Ficaram só na intenção?

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Ricardo Santos
7 meses atrás

Como sempre

Pablo
Pablo
Reply to  Jadson Cabral
7 meses atrás

A marinha tem mais urgência na troca dos esquilos, que podem cumprir uma infinidade de missões. O cobra, apesar de eu gostar, não tem toda essa necessidade que a marinha precisa.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Ricardo Santos
7 meses atrás

Esses processos de compra via FMS é lento, tem que passar por várias aprovações lá nos EUA, veja o caso dos Sherpas do Exército foi anunciado há tempo, mas a compra só foi assinada no fim deste ano.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
7 meses atrás

Não vindo para o Brasil está bom demais. O futuro helicóptero de ataque do Brasil se chama T-129 ATAK, qualquer coisa além disso e eu sonego mais impostos.

É a lógica mercadológica, o exército me presta serviço do jeito que eu quero, do contrário não tem por que eu pagar mais.

Jeff
Jeff
Reply to  Defensor da liberdade
7 meses atrás

Comunistas não pagam impostos mesmo.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Jeff
7 meses atrás

E quem lhe disse que eu sou comunista? Já ouviu falar em diagrama de Nolan?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Defensor da liberdade
7 meses atrás

Alguns tem uma tara por comunista,especialmente aqui na trilogia onde se você discordar de algo já pode ser taxado de Comuna,chega a ser uma patologia …

Luis
Luis
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

se estão do mesmo lado, não são iguais, porque ninguém é igual, mas são a mesma coisa. para gente normal, desnecessário tanta frescura pra tratar algo trivial: comuna, soça, esquerdista, globalista, os jocosamente autodenominados “progressistas”, social democratas, keynesianos, bolivarianos, eurasianos, trabalhistas, no sentido de colocar seu próprio povo pra trabalhar como escravos e sustentar parasitas vermelhos, antifas, sjw, os vários q se dizem da abstração q chamam de esquerda democrática, etc, tudo a mesma coisa, se vc se ofende, paciência, discorde, diagnostique, cacareje e coloque um ovo, vc q sabe só não vai mudar a realidade.

Luis
Luis
Reply to  Defensor da liberdade
7 meses atrás

nem todo mundo tem q cair na historinha do losango, amigo. sonegar impostos no brasil de hj está mais pra ancaps, comunas são sugadores de impostos

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Jeff
7 meses atrás

“Meu coração é vermelho, hei, hei, hei
De vermelho vive o coração, ê, ô, ê, ô” 🎵🎵🎵

Hawk
Hawk
7 meses atrás

Lembrando que são helicópteros que estiveram em combate e foram aprovados com sucesso!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Parabéns aos três clientes ! Aqui eu gostaria de ver nem que fosse aeronave militarizada…

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

comment image

Ersn
Ersn
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Os iraquianos utilizaram o EC635 contra o EI e o resultado foi tão ruim que preferiram comprar mais MI35 e MI28 e utilizaram o B407 armado que foi mais eficaz.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Ersn
7 meses atrás

Mostra a matéria onde diz isso. Mas como sempre, isso é só mais uma de fan´s zone.

rui mendes
rui mendes
Reply to  rui mendes
7 meses atrás

E mais, os próprios USA, que já tinham o tal ´´B407 mas preferiram compraram o H145, mais tarde voltaram a comprar mais e armaram alguns com canhões, mas pelos vistos, para os iraquianos, o irmão gemeo (ec-635) não serviu.

Jonathan Pôrto
Jonathan Pôrto
7 meses atrás

O Brasil tá fora pra variar !!!!

Antunes 1980
Antunes 1980
7 meses atrás

Agora só falta o Brasil estreitar laços comerciais com a Rússia e adquirir os MI-28 N.

comment image

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antunes 1980
7 meses atrás

Ele e o Apache são meus favoritos, excelentes máquinas, o MI28 é mais parrudão, mas o apache no sentido tecnológico e sensores acho q tem uma leve vantagem, fora que já foi muito utilizado em combate. Duas máquinas poderosas.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antunes 1980
7 meses atrás

Helicoptero top, dos melhores helis de ataque.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Antunes 1980
7 meses atrás

Era meu favorito na disputa do contrato do EB pra fornecimento de helicóptero de ataque!!!

Rodrigo LD
Rodrigo LD
7 meses atrás

E os sensores acima do rotor principal, que permitiam que a aeronave ficasse oculta, não existem na nova versão? O texto fala em upgrade de 47 unidades. Quais seriam os quantitativos e os operadores de unidades novas? Feliz ano de 2020 para todos.

Luis
Luis
Reply to  Rodrigo LD
7 meses atrás

o radar longbow continua localizado acima do rotor principal no 64e, foto meramente ilustrativa

_RR_
_RR_
7 meses atrás

Prezados…

Ou virá um punhado de ‘Viper’, ou somente veremos ‘Esquilos’ armados com mísseis anti-carro… Tanto para o EB como para a MB…

Helicópteros de ataque são máquinas caras, dispendiosas, e cuja a possibilidade de aquisição mingua diante de outras necessidades maiores…

Francamente, não acredito na possibilidade de aquisição de um tipo desses no curto prazo…

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  _RR_
7 meses atrás

Pelo visto será esquilo “Bombadão” mesmo…

comment image?wid=1920&fit=fit,1&qlt=85,0

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Ou Airbus Kombi…

comment image

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Kombi com hellfire😲😲😲🤘.

_RR_
_RR_
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

Adriano,

É por aí…

Se adotarem um foguete guiado, já será digno de elogios.

Se adotarem um míssil anti-carro como o Spike israelense ( que certamente seria a adaptação mais simples ), já dá pra soltar rojão.

Talisson
Talisson
Reply to  _RR_
7 meses atrás

Pelo que vi as análises/estudos do EB teriam se voltado ao Black Howk armado. O Caiafa também comentou sobre as vantagens de o EB adotar o H145M. No mais, helicóptero de ataque puro não virá nem a pau

Alexandre
Alexandre
7 meses atrás

O Brasil bem que poderia obtar este helicóptero, pelo menos 20 unidades do Apache para somar com as 12 unidades do Mil-Mi 24.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

E falando em asas rotativas,lá se vai a eficiência alemã ! Off-Topic: “Apenas 20 dos 152 helicópteros Tiger e NH90 alemães estão prontos para a ação”. Segundo informações do jornal alemão Bild, o Exército alemão tinha apenas 8 helicópteros de ataque Tiger disponíveis, de um total de 53, e apenas 12 helicópteros NH90, de um total de 99, disponíveis no mês de novembro, de acordo com essa mídia local. “O catastrófica disponibilidade operacional do Tiger agora também afeta a formação dos pilotos. Esta é uma situação irresponsável”, disse o Deputado Tobias Lindner ao Bild. Questões de disponibilidade impactam a eficácia… Read more »

Luis
Luis
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

não se trata de eficiencia alemã, se trata de corte de verbas para a defesa feita intencionalmente pelos políticos, eles precisam do dinheiro pra tratar bem os colonos q trouxeram para tomar posse da alemanha.

João Bosco
João Bosco
7 meses atrás

Sonhar não paga imposto -ainda……. 30 unidades, no máximo 40 unidades do AH-64E numa força combinada entre a Marinha e o Exército, parte embarcada no PHM Atlântico e parte nas fronteiras do Centro Oeste e Amazônia, não seria nada mal.

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
Reply to  João Bosco
3 meses atrás

Com as nossas carências necessitamos helis de combate e com cracterísticas de miultimissão. Poderão atender as necessidades de transporte, médicos, evacuação de áreas flageladas, e Ataque…