Home Blindados Tanque Armata ainda não foi entregue ao Exército Russo

Tanque Armata ainda não foi entregue ao Exército Russo

5699
160
T-14 Armata

Moscou, 15 de janeiro/INTERFAX – As entregas de carros de combate ao Exército Russo na nova plataforma Armata ainda não começaram, disse o chefe da Rostec Sergey Chemezov.

“Não, ainda não”, disse ele a repórteres na quarta-feira.

A Uralvagonzavod Corporation (Rostec) desenvolveu a plataforma pesada sobre lagartas​​Armata. Um tanque T-14, um veículo de combate de infantaria T-15 e um veículo blindado de reparo e recuperação T-16 foram criados em sua base. O equipamento na plataforma Armata está sendo testado.

O equipamento na plataforma Armata participará do desfile da vitória em 9 de maio em Moscou.

Em 2018, no fórum do Exército, o vice-ministro da Defesa russo Alexei Krivoruchko afirmou que em 2018 os militares deveriam receber as nove primeiras unidades de produção de veículos blindados na plataforma Armata. “Hoje, foi assinado um contrato para 132 veículos – T-14 (tanque) e T-15 (BMP). Até o final de 2021, o primeiro contrato será concluído”, disse Krivoruchko.

Subscribe
Notify of
guest
160 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mohammed
Mohammed
5 meses atrás

Atrasos ocorrem, normal

rafael
rafael
Reply to  Mohammed
5 meses atrás

Não é normal não, essa giromba é cara de mais pra qq país do mundo por isso tá atrasado falta verba. Só pra cara dos russos investir numa banheira dessa, o mundo inteiro sabe que os MBT’s estão com os dias contados as armas anti carro e os IED’s estão cada dia melhor, 5kg de RDX ou TNT faz essa banheira virar de ponta cabeça… não só essa, qualquer um: leopard, m1a2, leclerc, type 10, merkava etc….

Antoniokings
Antoniokings
5 meses atrás

Sem dúvidas, o melhor carro de combate da atualidade.
E com muitos corpos de vantagem para os outros.

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Olha, preciso discordar, porque para ser o melhor tem que sair do papel e quando digo isso precisa ser entregue. Se não foi entregue, não dá para falar que é o melhor da atualidade. A matéria fala que está sendo testado ainda.

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Melhor no que? o blindado nem foi nem entregue e tu vem dizer que é melhor que blindado A ou blindado B.
Os “outros” que tu te refere tem corpos infinitos de experiência no terreno, seja alemão, americano ou da própria Rússia!!

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Até acredito que seja o melhor mesmo, porém, antes de dizer que tem muitos corpos de vantagem primeiro tem que conhecer bem os outros, segundo ele tem que estar operacional. Está cheio de inovações em blindados pelo mundo.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Se é melhor ? talvez sim, se levarmos em conta que foi concebido numa visão de uma plataforma multi-funcional, mas é necessário por em operação para poder comparar com outros carros de combate, inclusive o próprio T-90 que esse sim é um carro de combate de primeira

jagderband#44
jagderband#44
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Lá vem o tonho da lua dar o pitaco dele baseado na sputnik/247/etc.
Como assim melhor carro de combate se nenhum entrou em serviço?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Entendi… testado e aprovado em combate em que lugar desse planetinha?

XFF
XFF
5 meses atrás

Rússia tem tantos tanque esse entrega T-14 Armata não precisa ser apressada.

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  XFF
5 meses atrás

Concordo com vc ainda mais se olharmos o fato do Armata estar na frente do resto todo em avanços nos MBT’s. Plataforma fantástica esta e pensar que os caras ainda tem o T-90 MS Tagil ,T-72 etc. ,muitos MBT’s parrudos pra segurar a onda ,exportar e tudo mais.

Brunow
Reply to  tomcat4.0
5 meses atrás

No caso do T-90 a versão mais nova é o T-90M provy-3, (MS é a versão exportação do mesmo), também começaram a chegar nas tropas agora, ele compartilha praticamente a mesma torre do Armata..

Brunow
Reply to  Brunow
5 meses atrás

Apresentação do T-90M “proryv-3”

https://youtu.be/J2S1OAzckeM

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Brunow
5 meses atrás

Brunow
No caso do T-90 a versão mais nova é o T-90M provy-3, (MS é a versão exportação do mesmo), também começaram a chegar nas tropas agora, ele compartilha praticamente a mesma torre do Armata..
—–

A torre T-90MS não tem nada a ver com Armata.
Em Armata, não há torre, mas existe um módulo desabitado de combate.

Brunow
Reply to  Evgeniy (RF).
5 meses atrás

Evgeniy (RF)

Na verdade usei a palavra errada, não era “torre” mas sim o *canhão do T-90M ; o do MS é diferente.
https://militaryarms.ru/voennaya-texnika/tanki/t-90ms/

PACRF
PACRF
Reply to  XFF
5 meses atrás

Considero que a infantaria russa deva ser temida, independentemente do Armata. Lembrar a Batalha de Stalingrado (II Guerra) quando sua infantaria, praticamente sozinha, venceu a Wehrmacht, apesar dos quase 2 milhões de vidas perdidas (estimativa), principalmente do lado russo.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  PACRF
5 meses atrás

“Considero que a infantaria russa deva ser temida, independentemente do Armata.”

PACRF, depende de que parâmetro você usa. A infantaria como um todo, a massa? Se sim, concordo. Mas a infantaria como o soldado individual? Não. O soldado médio russo não está entre os melhores do mundo apesar de não ser dos piores.

Naamã
Naamã
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Eu discordo,só a desmoralização de ser prostituido já torna o soldado russo um dos piores.

https://www.pravdareport.com/society/87441-army_prostitute/

ScudB
ScudB
Reply to  Naamã
5 meses atrás

Este é conhecedor..

PACRF
PACRF
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

A infantaria como um todo, inclusive a mecanizada, é claro. Os russos nunca foram de se preocupar com vidas perdidas (massa) e sim com vitórias. As batalhas mais significativas vencidas por eles (Stalingrado e contra Napoleão, por exemplo) custaram muito esforço, consequentemente muitas vidas.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Será que os terroristas combatidos e vencidos por eles na Síria pensam da mesma forma ?

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Antonio Palhares
5 meses atrás

Milícias com pouco treinamento e sem meios de apoio travando batalhas defensivas contra forças regulares com amplo apoio de fogo.

PACRF
PACRF
Reply to  Antonio Palhares
5 meses atrás

Mudou tudo. Hoje a guerra é assimétrica.

Matheus Augusto
Matheus Augusto
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

A infantaria russa melhorou muito em qualidade, pagamento e treinamento de uns anos pra cá . Programas como o Ratnik aumentaram bastante o nivel do equpamento individual. Se a 20 anos o soldado russo individualmente não era páreo para um soldado médio da OTAN, hoje em dia a coisa está bem mais equilibrada.

R_cordeiro
R_cordeiro
5 meses atrás

Inovadoras tecnologias são assim mesmo. Vide f-35, armata, su-57 e por aí vai.

Bosco
Bosco
Reply to  R_cordeiro
5 meses atrás

R_
O Armata é um conceito inovador mas está longe de ter tecnologia inovadora. Eles apenas agregou tecnologias disponíveis.
Seu canhão , motorização e blindagem são basicamente as mesmas.
Sua inovação foi tirar o atirador e o comandante da torre e colocá-los junto ao condutor num habitáculo.
Vale salientar que o conceito do “habitáculo” é inovador mas o de torres sem tripulantes não. Com o advento das torres de controle remoto muitos veículos de combate adotam esse conceito combinado a canhões de pequeno calibre.
*O M1128 MGS Stryker adota o conceito e tem canhão de 105 mm.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco, não entendo nada de tanques e suas blindagens….

Queria te perguntar uma coisa:
Um hellfire consegue destruir um tanque desses ?
Um javelin tb?

1 míssil só consegue destruir totalmente, inutilizar o tanque ou um Armata seria resistente ao impacto de 1 míssil e continuaria operando 100% no campo de batalha após um impacto desses?

Mesma pergunta no caso de um Abrams que são “meio semelhantes”.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Rui Chapéu
5 meses atrás

Procure no youtube, nas guerras da Síria e do Yemen há vários videos que mostram, misseis ou rpg atingindo M1 Abrams e outros tanques russos. São muito interessantes, o resultados preocupantes para os projetistas ocidentais.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
5 meses atrás
JPC3
JPC3
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Olha quantos desses tanques explodiram ou perderam as torres.

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
5 meses atrás

Preocupantes para os preocupantes para os projetistas ocidentais? Acho que o colega não está muito bem informado sobre a performance dos tanques russos em comparação com o M-1.

Bosco
Bosco
Reply to  Rui Chapéu
5 meses atrás

Rui, Em tese , sim. Tanto um Javelin quanto um Hellfire conseguem neutralizar um tanque desses. Atingindo a torre, as esteiras ou o motor o tanque pode ficar inútil. Atingindo o habitáculo pode matar a tripulação. O Hellfire é supersônico é ataca por cima. O sistema de proteção ativa não é capaz de intercepta-lo. O Javelin pode vir de um mergulho bem íngreme, que em tese o sistema de proteção ativo não atinge. Os sistemas de proteção ativo são mais aptos a interceptar armas subsônicas em trajetória tensa. Claro, há outros sistemas defensivos, como os lançadores de granadas fumígenas ou… Read more »

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Rui Chapéu
5 meses atrás

Deixe -me dizer algo, evidentemente, desde que a Rússia introduziu na arena seu tanque T-14 Armata, também estão em andamento evoluções nos principais tanques de batalha no Ocidente… Vamos começar analisando um dado dos mais importantes em se tratando de tanques, que é o seu “peso”. Vejamos, tanques como o Leopard e o British Challenger são muito pesados. As medidas de modernização necessárias à esses veículos aumentaria ainda mais o seu peso. Podemos então continuar na direção de “ficar maior, para ficar mais forte, invencível”? Evidente que não. Durante a Segunda Guerra Mundial, a decisão da Wehrmacht alemã de usar… Read more »

100nick-Elâ
100nick-Elâ
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Se o T-90 já é superior a qualquer tanque ocidental…

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  100nick-Elâ
5 meses atrás

Não.

Caio
Caio
Reply to  100nick-Elâ
5 meses atrás

É, eles desenvolveram o armata pq estavam de bobeira, com dinheiro e tempo sobrando e queriam dar aquela humilhada nos “ocidentais”…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Caio
5 meses atrás

É por aí.
Como fizeram com o mísseis hipersônicos.

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Discordo mestre Bosco. Primeiramente o conceito da Armata não se trata da configuração. Na sua essência se trata de plataforma m o d u l a r : T-14, T-15 e T-16 . Onde cada “espécie” pode ter modulo de armamento (ou equipamento especial) especifico. E exatamente isso exigiu realizar tais módulos na forma “não tripulada”. Estão sendo cogitando ate 28 variantes dos blindados da MESMA plataforma incluindo sistemas AA e ate um novo “Terminador”. E o principal. A plataforma tem novos canhões(!) , chassi novo, motorização nova (principalmente) e blindagem nova. Ou seja , tem nada a ver com… Read more »

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Exatamente o que penso ScudB. O conceito Armata se baseia totalmente na modularidade sobre uma mesma plataforma/chassi.

Bosco
Bosco
Reply to  tomcat4.0
5 meses atrás

Tomcat,
A modularidade é uma sacada inteligente mas isso não tem potencial de fazer do “Armata” algo inovador. É uma evolução e não algo revolucionário. Está longe de ser uma tecnologia disruptiva. Diferente por exemplo do que foram, cada um no seu tempo:
1- o advento da bomba atômica;
2- o submarino nuclear;
3- o motor a jato;
4-a tecnologia stealth;
5- a tecnologia ICBM;
6- a tecnologia SLBM;
7- sistemas inerciais de navegação;
8- sistema de navegação por satélite;
9- o radar;
10- o sonar;
11- o satélite militar (reconhecimento e comunicação);
12- o helicóptero;
etc.

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
5 meses atrás

É bem primitivo.Se juntar um numero com um outro ha da uma arma nova. Voce esta PROPOSITALMENTE simplificando o caso. Traduzindo : hoje não existe nenhum conceito sequer (ideia, esboço, rascunho, desenho torto, porcaria de esquema no meio do bar feita num guardanapo , um desenho de dedo congelado na janela de ônibus no meio de inverno americano ) nas principais casas dos blindados dentro da OTAN. OBS: Descarto aquela piada franca-alemã que alem de riso ainda pode causar cólicas. Não existe nenhum projeto em andamento compatível com plataforma Armata. Não existe nenhum tipo de avanço nas principais tecnologias envolvendo… Read more »

Edimur
Edimur
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Pessoal desiste para o Bosco só presta e é inovador oque vem dos gringos ou amiguinhos kkkkk

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  ScudB
5 meses atrás

ScudB se um M1A2 acertar um Armata ele vira ferro retorcido. Aceite isso.

O contrário também é válido.

Bosco
Bosco
Reply to  tomcat4.0
5 meses atrás

Ter uma disposição diferente, ousada e modular não faz um tanque ser inovador.
O Merkava leva 4 infantes num compartimento traseiro e tem um motor na dianteira. Diferente de tudo que há e nem por isso se disse alguma vez que o Merkava era revolucionário.
Ver um mesmo chassi básico ser empregado em diversas configurações não é novidade.
O conceito inovador do Armata é o conceito de habitáculo isolado e da distribuição lado a lado dos três tripulantes. Nisso sim ele é inovador.
A questão é que só essa inovação não tem potencial de tornar o Armata insuperável.

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Merkava é um tanque morto por nascer.Desenho especifico para teatro especifico.Nao sai de la.Nao vai ajudar a fazer outros veículos.Ja vimos isso.Seria um Mi-24 da terra.So que menos universal e mais vulnerável.

Bosco
Bosco
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Scud,
Minha tese não foi aceita e me dou por vencido. Ok! O Armata é um MBT revolucionário de 7ª Geração que tem o poder de colocar os “concorrentes” (se é que algo assim possa ter concorrentes) na obsolescência e na verdade nem precisa haver combates reais. Basta que haja Armatas de um lado de um conflito para se declarar o vencedor. Ponto!

Agora, mudando de pato pra ganso, com todo o seu vasto conhecimento sobre veículos de combate o que exatamente o Merkava tem que o deixa incompatível com outras nações?
Quais características? Antecipadamente agradeço!.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco
Uma pergunta sem levar para o lado pessoal.
Pq vc tem tanta raiva dos armamentos russos?
Nao gostar do governo é uma coisa, mas em relacao ao armamento percebe-se que quando o mesmo é russo vc tenta de todas as formas desqualifica-lo.
O Ricardo no Tecnomilitar faz otimas materias sobre os diversos tipos de armamentos de varios países mas de forma imparcial mesmo ele tendo as preferencias dele.
Mas vc parece ter algo “pessoal”, uma certa “raiva” contra os armamentos não-ocidentais, seja da Russia, China ou outro que nao os EUA/Israel.

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Só um complemento.
Um tanque é formado por blindagem “passiva”, motorização e canhão principal. O resto é decoração.
Para um tanque ser inovador ele tem que inovar nesses 3 quesitos.
Blindagem modular reativa, proteção ativa, radar, laser, metralhadora, raio desintegrador, etc. pode ser atarraxado num MBT como em qualquer outro veículo.

Pedro
Pedro
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Se for assim, os ultimos revolucionários foram o T-80, pois foi o primeiro a ter turbina bem como blindagem reativa (T-80BV), o T-64 por ter um canhão automático e que ainda disparava um missel, e o Chieftain por ter a blindagem Chobham! Mas ele é o primeiro MBT a ter uma torre sem tripulação, 100% controlada de forma independente. Isso entraria nos “seus” pontos de revolucionario mesmo vc forçando não querer ver. Não misture MBT com um blindado de rodas de reconhecimento, pois isso é o mesmo que comparar um caça com um avião de transporte! Se levar ao pé… Read more »

Jrrb
Jrrb
Reply to  Pedro
5 meses atrás

O Radar do MIG 31 não é AESA ( varredura eletrônica ativa), mas sim um PESA ( varredura eletrônica passiva).

Eu vejo como principais pontos positivos do Armata os seguintes itens:

1-Plataforma universal, compartilhada com outros veículos pesados;
2-Maior agilidade/velocidade comparado aos concorrentes diretos,
3-canhão de maior calibre. 125mm vs 120mm;
4-capsula de sobrevivência.

Wilson
Wilson
Reply to  Jrrb
5 meses atrás

A 2 pontos que envolvem outros detalhes para que eles sejam efetivamente positivos. o primeiro é o ponto da agilidade, bom se olharmos apenas a relação peso potência o Armata é superior a qualquer MBT existente o detalhe é se seus sistemas de combate permitem que ele atire em tao velocidade, um TAM padrão pode superar os 70 km/h mas não é capaz de atirar nessa velocidade(limitação dos sistemas de tiro). O segundo ponto é o calibre do canhão, nesse ponto há muitos detalhes que pesam além do calibre como, o comprimento, como a pressão interna é administrada(um L7 A3… Read more »

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Missel ?!?

Pedro
Pedro
Reply to  Space Jockey
5 meses atrás

Sim, em 1974 o T-64B ja estava utilizando o AT-8, que se trata de um missel AT disparado pelo cano do canhão. Diferentemente do M-551 e do M-60A2, foi alcançado um nivel alto de eficiencia nesse conjunto.

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Pedro, Não entendi! Mas em relação a mísseis ou projéteis guiados lançados pelo tubo de um canhão de tanque, eles não são de aceitação geral. Muitos não os utilizam por conta de forçosamente terem um calibre reduzido de 120/125 mm, que reduz o poder de perfuração de uma ogiva HEAT. Com o advento das munições cinéticas esse passou a ser o padrão antitanque e se for usar míssil, o Ocidente prefere calibres maiores ou que possam atingir o alvo por cima. Não é o caso dos mísseis russos lançados por canhão de tanque que têm voo tenso por serem guiados… Read more »

Pedro
Pedro
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Não sao usados no ocidente pois nunca conseguiram desenvolver um que seja eficiente. A URSS e depois a Russia opera desde 1975 um sistema e ja esta na terceira geração do mesmo. Alias, vc fala de algo que nao sabe, pois o uso do missel AT disparado pelo MBT não é para destruir um tanque, ou precisao e sim dar cabo a veiculos leves AT que disparam antes que o tanque possa enquadrar e contra-atacar o mesmo. Ou seja, a resposta do problema que ele resolve é dar a um T-80 ou T-90 a capacidade de atacar um alvo a… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Pedro, Quanto a mísseis lançados de tubo de canhão Israel fabrica o LAHAT que tem várias vantagens sobre os mísseis russos homólogos. O míssil israelense pode ser designado remotamente,com o veículo lançador em movimento, atingir alvos fora da linha de visão e atingi-los por cima, coisa que os mísseis russos não fazem. Os americanos já abandonaram o Shillelagh com 152 mm e 4 km de alcance há muito tempo tendo ficado em serviço por mais de 20 anos. Não há nenhuma dificuldade em fabricar mísseis usando um tubo de canhão de tanque como rampa de lançamento e o Ocidente em… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Pedro, Você não tem que se preocupar com os pontos que eu considero revolucionário. Você tem todo o direito de ter os seus próprios e neles, incluir a cabine isolada do Armata. rrsssss De minha parte não acho que a “cápsula” isolada para a tripulação tenha potencial de revolucionar o designe dos MBTs apesar de achar que no futuro isso seja norma. Na verdade imagino eu que o designe ideal de um MBT tripulado no futuro contemplará uma cápsula isolada na traseira para dois tripulantes, com escotilhas a la Merkava, e com o motor na dianteira. O tanque provavelmente terá… Read more »

Pedro
Pedro
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Pouco me importo com seus pontos, pois não sao em via de regra algo que tornará real e sim seus “pontos”. Estou na liberdade de comenta-los e apontar suas falhas, como qualquer um aqui pode. Se vc não considera que a capsula para os tripulantes seja algo que agregue ou traga uma nova vantagem ao veiculo, lembre que o PzKwf III em 1940 tinha justamente de revolucionário um terceiro tripulante na torre, o que fez toda a diferença no primeiro ano de guerra. A vantagem da capsula blindada é reduzir com isso as dimensões da torre, e com isso permitir… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Pedro,
Relaxa. Acho que tá um pouco nervoso. Toma um água gelada, respire fundo e…. relaxe.

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Pedro, Só me atendo a alguns de seus itens revolucionários: 1- Turbina no T80 (ou no Abrams) nunca foi determinante para um tanque ser melhor ou pior. Na verdade o motor diesel tem sido a preferência de 9 entre 10 fabricantes; 2- Blindagem reativa é um item isolado do tanque em si; 3- carregador automático não é determinante sendo preferência de 1 em cada 3 fabricantes; 4- a redução da tripulação advinda da dispensa do municiador também nunca foi determinante para situar um MBT em dada geração; 5- capacidade de lançar míssil pelo canhão também nunca foi determinante. Aliás, os… Read more »

Pedro
Pedro
Reply to  Bosco
5 meses atrás

A turbina foi uma tentativa de dar ao tanque uma relação massa/potencia melhor e com isso dar um melhor desempenho ao mesmo. Ao ser colocado em um ambiente hostil, os Russos não apenas abandonaram como abominaram a mesma, sendo que o maior problema hj dos T-80 para eles é essa turbina. A blindagem reativa é tão importante que hj poucos veículos a deixam de ter, e o carregador automatico já é padrão para os Franceses e tanto alemães como ingleses ja entendem que é a melhor solução. Novamente, não é pq um lado não consegue ter um que o mesmo… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Te respondi.

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Há uma série de tecnologias inovadoras que reunidas podem ser catalogadas separadas em gerações de armas. Há gerações de caças, mísseis ar-ar, tanques, etc. Só como exemplo, um caça de dada geração consistentemente irá derrotar um caça de gerações abaixo. Idem para tanques (MBTs) ou se preferirem, carros de combate. Um tanque com um canhão de 105 mm consistentemente iria derrotar um tanque com canhão de 75 mm da SGM. Um tanque com blindagem com 800 mm consistentemente irá derrotar um tanque com blindagem de 200 mm da SGM. Um tanque capaz de atirar no escuro e com telêmetro laser… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
5 meses atrás

MGNVS, Enquanto aguarda a minha resposta à sua pergunta ser liberada você bem que poderia responder à minha pergunta direcionada a você: qual a tecnologia revolucionário do Armata que o coloca uma geração acima dos mais modernos tanques ora em atividade e que o fará ser capaz de consistentemente derrotar seus concorrentes? – Já que se doeu pelo fato de eu não seguir o senso comum e não ficar extasiado em relação ao Armata T14, você poderia me responder tecnicamente e deixar claro que estou equivocado ou que sou tendencioso, senão, vai parecer que é só mais um militante intolerante… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco Todo avanço tecnologico de qualquer material militar vem do desenvolvimento ou melhoramento de um modelo antigo (igual vc citou nos seus comentarios) ou de uma verdadeira inovacao como no caso do F22 e agora do F35. Isso é fato e nao “senso comum”. E nao Bosco, eu nao me “doí” igual vc assim escreveu, apenas te perguntei pq na maioria das vzs vc tenta desqualificar o material de outros países, principalmente da Russia. E é logico que o matetial russo nao é e jamais vai ser tudo isso que o Sputinik ou os russofilos do blog pregam. Veja o… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

MG,
Te respondi mas foi pelo pelo antispam.

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Amigo Bosco! Vou tentar “em duas palavras” descrever so alguns dos momentos pois tem vários pontos de vista e cada um deles tem que ser analisado e ponderado. O Merkava (desde um esboço baseado num T92) ta mais pro bunker ambulante do que um CC propriamente dito. E dai é que vem todas as propriedades : positiva (sobrevivência de tripulação) e negativas. Uma das “falhas” é largura que mesmo sem saia impede de ser transportado por ferrovias. A baixa mobilidade junto com perfil alto (quase 2m) do chassi nos dias de hoje faz dele um alvo perfeito para ATGMs e… Read more »

Wilson
Wilson
Reply to  ScudB
5 meses atrás

O Namer é feito em cima do chassi do Merkava 4.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Bosco
5 meses atrás

O CC do Comandos em Ação também tinha tripulação e torre assim…
Kkkkkkkkk

Munhoz
Munhoz
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Com o T 72 fizeram a mesma coisa, a mesma plataforma foi usada para varios fins, e que a torre remota já existe em veículos mais leves, o que ele quis dizer é que não teve uma grande novidade como um lazer ou um canhão de 152 mm por exemplo!

Bosco
Bosco
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Scud,
Ter “novos” não quer dizer ter “inovadores”. Os canhões do Armata são novas versões de velhos canhões. Os motores, idem.
Canhões inovadores seriam canhão de 135 ou 140 ou 152 mm. Canhões com ignição eletrotérmica ou do tipo raingun. Motores inovadores seriam motorização elétrica/híbrida.
Inovadores sistemas de defesa seriam baseados em laser… blindagem inovadora seria alguma baseada em nanotecnologia ou coisa que o valha.

Jorge
Jorge
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Inovações em termos, pois a arma de 152 MM já foi utilizada como arma anti carros, principalmente no tanque soviético KV-2 e ao sistema de motorização hibrido que você comentou também foi utilizado na segunda guerra mundial por alguns veículos como por exemplo pelo Panzerjäger Tiger (P) (Elephant).

Bosco
Bosco
Reply to  Jorge
5 meses atrás

Jorjão,
Sei que você entendeu. rss
Sobre canhões de “tanques” se formos ver pelo calibre os americanos já usaram canhões de 152 mm (de combate) e de 165 mm (de demolição). Outros grandes calibres históricos foram adotados em veículos por diversas nações.

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Nao Sr. O motor é novo.Sem antecedentes. O canhão é novo pois calibre é diferente (os coitados da BAE nao conseguem entender o efeito “chicote” com o mesmo calibre de “ontem” e Voce acha que 2A82 é coisa passada).E tem 152mm pronto tb .Sabe disso. Motor novo com transmissão nova.Tb sabe.. Formação de chassi para os blindados (um coitado Stryker esta chorando no cantinho pedindo para abraço) tb é novidade.Sabe disso!! Laser , propulsão de antimateria , sistemas anti-gravitacionais deixe para NASA.E !!!!! E vem uma duvida : ou Voce nao entende MESMO ou faz de propósito parecer perdido. Caso… Read more »

Wilson
Wilson
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Um motor 12 cilindros diesel de 1500 HP só não tem antecedentes na Russia, o canhão 2A82 é de 125mm o mesmo calibre usado desde o t-64. ingleses e franceses já testaram em seus respectivos mbts canhões de 140mm.

E sobre o 152mm não sei de nada sobre o andamento dele ou se o mesmo vai realmente sair já que pelo jeito apenas 100 armatas serão fabricados.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  ScudB
5 meses atrás

“Caso de Armata nao é uma coisa lógica. Pois na impotência dos fabricantes ocidentais representa um avanço tecnológico sim. E ai começam ciúmes e tentativas de denegrir a ideia.”

Tu acha que os fabricantes ocidentais não podem fabricar algo similar ao Armata?

ScudB
ScudB
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Hoje e no futuro próximo? Não com toda a certeza. Principalmente se nao compartilhar as tecnologias pois nenhum dos fabricantes ocidentais “de respeito” possui o ciclo completo necessário: carregamento automatizado , sistema ativo de defesa , canhão , blindagem reativa moderna e etc..
So nao ve quem nao quer.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  ScudB
5 meses atrás

” (os coitados da BAE nao conseguem entender o efeito “chicote” com o mesmo calibre de “ontem” e Voce acha que 2A82 é coisa passada)”

Explique essa parte.

ScudB
ScudB
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Efeito chicote é um processo oscilatório previsível mas não controlável do cano longo. Exige meios extensivos na pesquisa exaustiva sobre materiais e processos (em dinâmica) e tradicionalmente se associa com dificuldades de produção dos canhões e obuses de calibre 40 e maiores.
Como exemplo vide o sofrimento de BAE modernizar o M109. Uma tristeza..

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  ScudB
5 meses atrás

É um motor a combustão comum..

O que tem de diferente e revolucionário nele ?

Brummbär
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

O motor do T14 tem um design em forma de duplo X, o que lhe garante um menor peso e área do casco ocupada pelo propulsor, assim como maior facilidade de acesso a manutenção, especialmente em operação.
Posso estar enganado, mas quando o assunto é MBTs somente o T14 eo T95(também russo) utilizam este tipo de motor.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Brummbär
5 meses atrás

Motor em X não é revolucionário é um conceito antigo.

Entre o Armata ser novo e ser revolucionário tem uma longa distância, mas parece que isto magoa os amantes da URSS.

Brummbär
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Vc perguntou o que havia de diferente ou revolucionário no motor do T-14, bom um motor em X não é revolucionário mas certamente bem diferente do que a gente vê nos MBTs de hoje em dia…
“mas parece que isto magoa os amantes da URSS.”
Agora só porque eu lhe mostrei que o T14 não tem um motor a combustão comum eu virei amante da URSS?

XFF
XFF
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Bosco passa bastante desinformação…

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Bosco
5 meses atrás

O M1128 MGS Stryker adota o conceito e tem canhão de 105 mm.

—-

Ah, exatamente, uma instalação de autopropulsão baseada no chassi de um veículo blindado de rodas e um tanque é exatamente a mesma coisa.
Também devemos nos lembrar de Archer, ele geralmente possui um módulo sem pessoas e uma equipe e também será uma armata típica.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Conceito testado pelos americanos no protótipo M1 TTB:

comment image

Brunow
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Soviética no passado também já tiveram seus “Armatas” ,objeto 225, objeto 490 ,objeto 775
https://ibb.co/DttBRrJ

E o Russo objeto 195/ T-95 que ninguém mais falou dele:
https://ibb.co/JRK4Zs8

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Que troço é esse?
Percebe-se por este protótipo que os americanos nunca foram bons em fazer carros de combate e, provavelmente, nunca serão.
Esta praia é de russos e alemães.

Bosco
Bosco
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Alfa,
Alguns sequer tiveram torre:comment image

Madmax
Madmax
Reply to  Bosco
5 meses atrás

É aquele tanque da suécia que tinha uma grade de aço na frente?

Bosco
Bosco
Reply to  Madmax
5 meses atrás

Mad,
Sim! É o Stridsvagn 103 sueco, mais conhecido como S-Tank. Era muito bom com a única ressalva que não disparava em movimento.
*Nunca foi considerado revolucionário.

Jorge
Jorge
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Realmente não era revolucionário, ele foi concebido para o teatro de operações expecifico da Suécia. A intenção era que ele se enterraria parcialmente na neve ou terra e deixaria somente o canhão do lado de fora para disparar por isso o perfil extremamente baixo e sem torre, uma arma meramente de defesa, já que intenção da Suécia sempre foi de conseguir se defender de um possível ataque russo, e as densas florestas suecas não são próprias para o uso de MBT. Fico na dúvida se o mesmo conceito poderia ser aplicado no nosso amazonas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Madmax
5 meses atrás

O princípio, em si, é parecido com os caça-tanques alemães da Segunda Guerra: os Jagdpanzer.
Eram chassis de tanques com um canhão sem torre para economizar na produção

Brunow
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Papel por papel ou “animações” de computador, os Soviéticos/Russos já tiveram os seus também, a diferença que o deles eram projetos, que em muitos dos casos viraram protótipos..
Basta pesquisar sobre os:
Objeto 299
Objeto 477
Objeto 277
Objeto 775
Objeto 490
Objeto 195 etc..

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Brunow
5 meses atrás

O M1 TTB virou protótipo também:
comment image
comment image

ScudB
ScudB
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

E onde exatamente esta?

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

🙂…

cerberosph
cerberosph
Reply to  R_cordeiro
5 meses atrás

Ainda estão desenvolvendo o Armata, uma recente inovação foi colocarem um banheiro nele, sendo o primeiro blindado com banheiro o que aumenta a salubridade e permanência em combate

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  R_cordeiro
5 meses atrás

🙂….

Pedro
Pedro
5 meses atrás

A filosofia Russa de aquisição de equipamentos em situações normais eh dessa forma. Primeiro vem os protótipos onde são feitos vários ensaios e pesquisas. Apos esses estarem aprovados, vem um lote de pre produção ou um lote de produção pequeno, onde sera avaliado não apenas o produto mas também as características de fabricação do mesmo, para em seguida ser feita a produção em massa. No caso do Armata (tanto o CC como o IFV e demais veículos) segue-se dessa forma onde se prevê para meados da próxima década (2021 a 2030) que o mesmo forme um núcleo para doutrina e… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Pedro
5 meses atrás

A filosofia russa é a seguinte…

Criam um equipamento comum e saem falando aos 4 ventos que aquilo é a super arma definitiva contra o Ocidente..

Meia dúzia de paspalhos compram a idéia, saem espalhando.

Os russos vendem o equipamento para qualquer um que pague…

Geralmente inimigos de Israel.

Os israelenses pouco se importam e saem convertendo a super arma definitiva em ferro retorcido e os fanáticos pela URSS saem distorcendo tempo e espaço para defender o indefensável.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Caramba, acho que alguém perdeu a mulher para um russo, para ter tanto ódio no coraçãozinho….

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Tem gente que quer usar satélites americanos para provar que a Terra é plana.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Não é ódio..

São fatos do dia a dia..

Cada vez que a Rússia inventa a super arma da semana, na hora que ela vai pro pega pra capar…

O sistema tem resultados duvidosos.

Pedro
Pedro
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Cite um exemplo, que podemos fazer o mesmo das armas americanas ou israelenses.

Pedro
Pedro
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Quanta bobagem! Estranho que na guerra daí vc ve o armamento hi tech americano e israelence naõ funcionar e o russo sim! Que o diga a base americana e as refinarias Sauditas neh?

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Pedro
5 meses atrás

A gente vê isto diaramente…

Só que não.

Pedro
Pedro
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Pois é, ate hj o pentagono nao tem ideia de como atingiram as refinarias sauditas, mesmo defendidas por sistemas americanos. Ate mesmo os buscapes iranianos, que sao copias pioradas do Scud, conseguiram atingir o solo (pois não tinham precisao diga-se) sem serem importunados por qualquer defesa AA dos EUA. Nem vou falar do F-35 pois aí já é covardia….

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Pedro
5 meses atrás

Por que é covardia ? O F35 é somente a máquina de guerra mais moderna que existe e existirá por décadas. Falhas existem ocasionalmente e deixar nas mãos dos sauditas, também não é exatamente alta a chance de sucesso. Já nas mãos dos isralenses e outros os resultados são inegáveis. Israel passeia a vontade sobre territórios defendidos por armas russas. Os aliados penetraram e penetram territórios defendidos por armas russas sempre que necessário com um índice de perdas baixíssimo. Não enxergar isto é ver o mundo com os olhos vendados. Podemos dizer que as armas russas tem o mesmo desempenho… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Pois vc então fale isso para centenas de milhares de famílias de americanos e israelenses que tiveram seus filhos de volta em sacos pretos por conta de armas soviéticas/russas.
E olha que nem foram os russos que usaram, porque se fosse……

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Pega qualquer guerra entre os americanos e israelenses e compara quem levou mais sacos pretos para casa

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

“E olha que nem foram os russos que usaram, porque se fosse……”

Engraçado que aqui tem um exemplo de combate real entre soviéticos e israelenses:

https://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Rimon_20

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alfa BR
5 meses atrás

Refiro-me à luta aberta e não em uma emboscada covarde, comum nas ações israelenses.
Não se esqueça que os russos, agora, estão ali do lado, na Síria.
Estão só aguardando.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Aguardando quem ? Os americanos, israelenses e turcos entram e saem da Síria sempre que precisam e os russos só sabem cacarejar.

Como já falei…

Se o Assad levasse uma GCM para tomar conta do território Sírio, ele seria menos penetrado diariamente.

Já penetraram tanto dentro do território sírio com os russos tomando conta, que vai precisar de muito virgem again para voltar ao normal.

Wilson
Wilson
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Somente um tolo entraria em uma luta aberta contra uma força numericamente superior.

Emboscadas, armadilhas, tudo faz parte da guerra e cabe aos participantes não caírem nelas ou sofrer as consequências, tipo o massacre de canas em 216 a.C. estudado até hoje em qualquer academia militar, por ser uma armadilha tática válida até hoje.

a partir do momento que vissem que perseguiam 4 aviões e que não era uma missão de reconhecimento já deveriam ter esperado que era uma emboscada e se adaptado a nova situação, se o treinamento russo não previu isso então ele era falho.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

“Refiro-me à luta aberta e não em uma emboscada covarde, comum nas ações israelenses.”

Emboscada covarde em uma zona de conflito armado (Guerra do Atrito Israel x Egito)?

Agora conta a do papagaio tonho…

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Realmente os russos não voltam em sacos pretos.
*Eles sempre colocam seus cães de guerra pra lutar com suas AK-47 e RPG-7.

Alessandro
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Olha Bosco, que eu saiba, são os americanos que morrem de amores por esses caras, e ainda por cima, dão a eles oq? ARMAMENTO RUSSO! HAHAHA Que ironia, não?

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

É o que eles sabem usar…

RENAN
RENAN
5 meses atrás

Ao menos a Rússia tem um projeto para trabalhar
Eu gostaria muito que o Brasil desenvolvesse seu carro de combate moderno
Com capacidade relevante a nível mundial.
Com menos de 40 toneladas
E com sistemas ativos de defesa

Ramon
Ramon
5 meses atrás

O Armata aparentemente pode ser um dos melhores tanques da atualidade devido a tecnologia que vai ser usado nele e que pode aumentar muito a capacidade de combate e sobrevivência da tripulação, mas só de observar os desenhos conceituais dele creio que servir em missões longas dentro dele provavelmente é um inferno, pois a tripulação é alocada em um compartimento que é basicamente uma lata de sardinha blindada onde o espaço é mínimo isso provavelmente vai gerar um certo desconforto nas tripulações, mas vamos saber sobre isso só quando ele realmente for introduzido de vez no exército russo.

Brummbär
Reply to  Ramon
5 meses atrás

Quando a questão é comforto o T-14 é ums dos melhores, senão o melhor MBT da atualidade.
https://m.youtube.com/watch?v=m010XBK5mRs

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  Ramon
5 meses atrás

Não é bem assim não viu. Depois procure no youtube por um vídeo que mostra testes do Armata e nisto mostra seu interior.

Junior
Junior
5 meses atrás

Sinceramente, esse pessoal das forças armadas russas exageram muito nos prazos de entregas, são otimistas demais, não tinha nem como entregar um tanque como esse em 2018, justamente um tanque que pela primeira vez é um projeto novo, não derivado da família t-72, o armata é um projeto que começou do zero. Duvido muito que as entregas comecem antes de 2021. Pelo que li, os testes caminham bem e com resultados bastante animadores

Antunes 1989
Antunes 1989
5 meses atrás

Os enganos da Rússia se perpetuam durante os séculos, e o Armata é mais um deles.
Não lembro de nada novo que a Rússia conseguiu operacionalizar recentemente.
O caça SU-57 também foi já se tornou uma grande novela.
Vale ressaltar que a máquina midiática do Kremlin impulsiona bilhões de notícias sobre suas novíssimas conquistas e equipamentos, porém a realidade sempre é outra.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Antunes 1989
5 meses atrás

E você não consegue se lembrar, pois você não sabia de nada, não sabe e não quer saber. Embora você tenha todas as possibilidades.

ScudB
ScudB
Reply to  Evgeniy (RF).
5 meses atrás

Parece que se trata de escritor.Pois ler – nao é o forte dele..

ScudB
ScudB
Reply to  Antunes 1989
5 meses atrás

Delirio delirante..

Pedro
Pedro
Reply to  Antunes 1989
5 meses atrás

SU-34 e o S-400 estão ai para vc refrescar sua memoria.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Pedro
5 meses atrás

O S-400 é um ótimo equipamento mas o SU-34 é um exemplo de como a economia russa demorou para se recuperar: projeto desenvolvido na década de 90, derivado do SU-27 (década de 80) e introduzido inicialmente em 2014.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
5 meses atrás

O tanque eles já tem, só não tem a precisão em ter eles agora. Foquem em outra coisa, pois estão bem em termos de tanques em um eventual conflito!

RENAN
RENAN
Reply to  DOUGLAS TARGINO
5 meses atrás

Seria está a filosofia das forças armadas brasileira?
Já temos a tocando, MAR1, piranha, Barroso, Tikuna, etc.
Fazemos um para aprender e segue em frente o dia que tiver necessidade produz aos montes

nonato
nonato
5 meses atrás

A inovação do Armata é ter banheiro.

ScudB
ScudB
Reply to  nonato
5 meses atrás

QQ cartucho de 57mm pra cima – ja é um pinico..

nonato
nonato
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Falo sério. Vi no canal hoje no mundo militar.
Ele diz que como a tripulação geralmente não pode sair, tudo é feito dentro do tanque.
Por isso a importância de um banheiro.
Novidade para mim.

MMerlin
MMerlin
Reply to  nonato
5 meses atrás

Eu tinha visto esta notícia em um site de notícias britânico no fim do ano passado.
Mas diferente da cozinha no SU-34, o toilet parece realmente existir.

Carlos Ravara
Carlos Ravara
5 meses atrás

As sanções pegaram o tanque de jeito.

ScudB
ScudB
Reply to  Carlos Ravara
5 meses atrás

Mais um delirante..

Luiz Trindade
Luiz Trindade
5 meses atrás

Bem diferente do Brasil, eles tem tanques para esperar a entrada de serviço de um novo. E parem de fazer mimimi sobre o tanque de outros países. Olhemos para os nossos carros de combate, atrasados, defasados…

Jonathan Pôrto
Jonathan Pôrto
5 meses atrás

Diferentemente do T-90 não veremos o Armat tão cedo em combate na Síria !!

Madmax
Madmax
5 meses atrás

A economia mundial não vai muito bem desde aquela porrada em 2009. Hoje, pelo custo das tecnologias de defesa os projetos tem que ter parceria internacional, ou vão demorar para amadurecer. Talvez esse seja o problema.

MGNVS
MGNVS
5 meses atrás

Apesar das criticas e elogios das torcidas de ambos os lados ainda faltam os testes operacionais e simulacoes de combate, fora isso o resto é mera especulacao.
P.S.: parece bem apertado ali dentro.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
5 meses atrás

Se tem uma coisa que o russos sabem fazer é tanques, sempre bem armados, com boa proteção e sem ser tão caros quanto os ocidentais!

_RR_
_RR_
5 meses atrás

Prezados, O Armata, no meu entender, é um desvio de foco… Ele está consumindo recursos preciosos. O ponto forte dos russos sempre foi a concentração de força em uma massa blindada irresistível. Essa massa sempre foi composta por modelos que garantiam um algo próprio para as vastidões russas, nas quais sempre se privilegiou grande mobilidade e poder de fogo, em detrimento de proteção. Itens avançados sempre foram restritos ao mínimo essencial no intuito não somente de baratear o tanque, mas torna-lo operável por pessoas simples, que pudessem ser rapidamente treinadas e postas em ação. Daí que o Armata é tudo,… Read more »

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  _RR_
5 meses atrás

Se compararmos os tanques soviéticos no momento em que apareceram com os tanques dos países das bases, podemos ver claramente que na URSS ninguém sacrificou a proteção à custa da velocidade e da mobilidade.

_RR_
_RR_
Reply to  Evgeniy (RF).
5 meses atrás

Evgeniy, Há certa razão que lhe assiste, se considerarmos os carros russos presentes em maior quantidade até o início dos anos 60. Não havia diferença significativa entre um M-48 e um T-55, por exemplo, assim como não há nada de relevante a distinguir entre o M-60 e os T-62. Embora os russos tenham feito progressos significativos em “couraças” ( aí eu falo de metalurgia e materiais compostos, onde avançaram muito ) e sempre tenham buscado a melhoria da proteção, os carros da segunda metade da guerra fria sempre se mostraram mais leves nesse quesito, mesmo se considerarmos as diferenças entre… Read more »

Jorge
Jorge
Reply to  _RR_
5 meses atrás

_RR_ Concordo com você o poderio russo de carros de combate sempre foi baseado na quantidade, desde a grande guerra. Tanto que armas nucleares táticas foram pensadas para se tentar evitar o avanço em massa que os russos fariam em caso de uma guerra com a OTAN. O conceito do Armata é o mais interessante para a Russia, que produz veículos em massa, pois com a modularidade que ele apresenta., você corta custos de produção pois os maquinários de fabricação são praticamente os mesmos, recursos de produção são reduzidos ou melhor administrados, resumindo toda cadeia logística melhora, até o treinamento… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Jorge
5 meses atrás

Jorge, O Armata segue um conceito que visa o desenvolvimento de uma família de veículos constituídos tendo por base uma única plataforma. O carro em si não é um “faz tudo”… No mais, a própria plataforma, por si só, já é cara… Um T-15 certamente custa muito mais que um BMP-3, de modo que não será possível ( economicamente falando ) uma padronização por este primeiro… Ou seja, a vantagem econômica real neste caso, que seria ter um único chassis para padronizar a força toda sob lagarta, simplesmente não existe… Outro ponto: mesmo que estejamos falando de um mesmo motor… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  _RR_
5 meses atrás

_RR_:
Excelente comentario!
Sem qualquer tipo de acepção ideologica e analisando o material de forma imparcial.

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

MGNVS,
Não entendi! Você só vê “acepção ideológica” e parcialidade nos meus comentários. As do RR não condizem com o “mantra” mas você os aceita.
Pois bem, já que minha resposta parece não será liberada e eu não estou com disposição para refazê-la , gostaria que você pontuasse nos meus comentários (simplesmente copia e cola) expressões parciais ou ideológicas. Estará me ajudando a crescer como ser humano isento e imparcial em busca da justiça.
No aguardo e antecipadamente agradeço.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Caro Bosco Creio que vc leu errado meus comentarios. Eu nao disse que vc copia e cola, sobre o Armata eu disse que o ScudB ja tinha te passado varios dados e que se EU fosse fazer o mesmo entao seria pura especulacao da minha parte ou um simples “copia e cola” da minha parte e nao da sua. Sobre o comentario do _RR_ nem sempre concordo com as acepcoes dele tbm, mas no caso dele eu vejo uma analise bem compacta e mais imparcial, ou seja, ele analisa os pontos fortes, numera as desvantagens mas nao desqualifica o material… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco
Te respondi aqui mas o meu comentario tbm foi bloqueado no filtro antispam.
Haja paciencia viu.
Vamos ver se os editores liberam pq nao havia nada de ofensivo no comentario.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
5 meses atrás

MGNVS,
Temos sérios “ruídos de comunicação”. Quando mencionei “copia e cola” era para você copiar e colar frases escritas por mim que demonstravam meu viés ideológico , minha parcialidade e minha raiva contra os russos , nos meus diversos comentários nesse post sobre o Armata.
Passar bem!

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco
Eu realmente entendi errado sobre o copia e cola.
Vou reler os comentarios para ver se nao fiz alguma critica injusta para com a tua argumentacao sobre o material russo.
Tenha uma boa tarde.

Pedro
Pedro
Reply to  _RR_
5 meses atrás

Desde os anos 60 a URSS ja tinha um veiculo “high” que era o T-64, mais moderno e poderoso sendo padrão das divisões blindadas de ponta e outro “low” para usar em regimentos motorizados que era o T-72. Qdo surgiu o T-80, esse substituiu o T-64 e o T-90 era para ser a substituição do T-72. Com o fim da URSS, como a fabrica do T-80 era agora na Ucrania esse deixou de ser o principal e o T-90 assumiu esse lugar (ate pq nos anos 90 qdo varios projetos de melhoria ao T-80 surgiu, a Russia nao tinha $$… Read more »

Evandro Zeferino
Evandro Zeferino
5 meses atrás

TANQUES DE GUERRAS MODERNOS SÓ DEVERIAM TER DOIS TRIPULANTES, UMA PARA OLHAR PRA FENTE E OUTRO PARA OLHAR PARA TRÁS E PARA O ALTO.

jrsal
jrsal
5 meses atrás

A Rússia fez e faz tanta propaganda deste blindado que pensei que ja estivesse voando

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Normal, coisas complexas (F-35 como exemplo) estão propensas a apresentar alguns entraves.
Obs.: acho essa torre do Armata um alvo espetacular.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Será um grande problema para as centenas e mais centenas de M1A2 Abrams que os EUA possuem, já em operação, mais do que testados e aprovados em combate. Sera?