Home Noticiário Internacional Chanceler russo defende entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

Chanceler russo defende entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

5501
187
Conselho de Segurança do ONU

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, pediu nesta quarta-feira (15 de Janeiro) uma mudança nas relações internacionais e a inclusão de Brasil, Índia e algum país africano como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

As declarações de Lavrov foram feitas durante a participação no Raisina Dialogue, um fórum político e econômico organizado pelo governo indiano em Nova Délhi, onde o chanceler também se pronunciou contra as “sanções unilaterais” impostas por alguns países potências a outros e contra a construção da ordem mundial baseada na “força bruta”.

“Eu diria que a principal deficiência do Conselho de Segurança é a baixa representação dos países em desenvolvimento. Reiteramos a nossa posição de que Índia e Brasil merecem absolutamente estar no Conselho juntamente com um candidato africano”, disse o ministro.

“Nossa posição é que o objetivo da reforma (do Conselho) é assegurar que os países em desenvolvimento sejam melhor tratados no órgão central das Nações Unidas”, acrescentou.

Lavrov especificou que as novas presenças no organismo internacional deveriam ser como membros permanentes, posição atualmente ocupada apenas por cinco países: Rússia, Estados Unidos, China, França e Reino Unido.

Além disso, mais 10 países são membros temporários do Conselho, incluindo atualmente Bélgica, Alemanha, Indonésia e África do Sul, entre outros. Lavrov enquadrou a reforma do Conselho de Segurança da ONU entre as novas relações diplomáticas do século XXI.

“O século XXI é o tempo em que devemos nos libertar de qualquer método de lidar com as relações internacionais de forma colonial ou neocolonial, e as sanções impostas unilateralmente não vão funcionar, ou seja, não é diplomacia”, disse Lavrov, referindo-se às sanções econômicas que alguns países, como os EUA impuseram a outros, como Irã e Rússia.

“Acho que não devemos discutir sobre sanções e meios não diplomáticos quando pensamos sobre o futuro do mundo”, argumentou o chanceler.

O ministro russo acrescentou que “a ordem democrática mundial deve ser baseada não no equilíbrio da força bruta, mas construída como um concerto de interesses, modelos de desenvolvimento, culturas (e) tradições”.

Lavrov também sugeriu que os países do Golfo Pérsico “pensem em mecanismos de segurança coletiva” e que comecem a “construir confiança” participando conjuntamente em exercícios militares, diante do recente aumento da tensão no Oriente Médio.

Essa tensão ganhou grandes proporções após os EUA assassinarem o general iraniano Qasem Soleimani no Iraque e continuou com o ataque de mísseis do Irã contra bases com a presença de tropas americanas no território iraquiano.

Lavrov disse na terça-feira, durante uma visita ao Sri Lanka antes de participar do fórum indiano, que a Rússia não pretende intervir no conflito, embora tenha descrito o assassinato de Soleimani como um ato fora das regras de comportamento internacional.

FONTE: EFE

Subscribe
Notify of
guest
187 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Bó
Pedro Bó
8 meses atrás

Índia, por ser potência militar, é compreensível. Mas Brasil e nações africanas no CS não são. Se for para criar multipolaridade, então escolham algum país relevante no cenário internacional, como o Japão e a Alemanha.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Pedro Bó
8 meses atrás

Exato, África do Sul nos últimos governos mesmo tá muito sem credibilidade e fica feio países com PIB menor decidirem sobre outros.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Space Jockey
7 meses atrás

Desculpe o Off Topic, mas, a informação é relevante:

EMCFA cria Grupo de Trabalho para confeccionar os Requisitos Operacionais Conjuntos para Sistemas de Artilharia Antiaérea de grande altura/longo alcance

Grato

Mário SAE
Mário SAE
Reply to  PRAEFECTUS
7 meses atrás

Exato

Augusto L
Augusto L
Reply to  Pedro Bó
8 meses atrás

Caro Bó, o intuito ai é criar caos no CS para diminuir a legitimidade do emprego da força das nações ocidentais ao tentar estabilizar uma aérea provavelmente desestabilizada por eles através de guerras híbridas.

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Na mosca.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Augusto L.
Um desses cliks a favor foi meu.

RENATO VARGAS
RENATO VARGAS
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Boa sacada!!!

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Augusto L, que visão e interpretação hein,cresci um centímetro em cultura e visão geopolítica, obrigado e parabéns!!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Quer dizer que o uso da força por países ocidentais depende de aprovação de um ‘Clube do Bolinha?
Por isso não me surpreende a queda de prestígio do Ocidente e a ascensão meteórica da China e da Rússia no cenário internacional.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Ascensão meteórica da Russia?!?!?!?!?!?!?!? Já disse e repito, se fosse Russo ficaria preocupado com a China e me aproximaria mais do Ocidente, com ações como incluir as grandes economias (principalmente as maiores do que a Russia) como Índia e Brasil para o conselho… ops… já estão fazendo isso… hahaha.

Hélio
Hélio
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Cristo de Deus, olha o delírio do sujeito.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hélio
7 meses atrás

E teve um sujeito em outro site da Trilogia que assegurou que a Agência Bloomberg, o NY Times e o Washington Post estavam a serviço do Governo chinês.
Depois disso, qualquer coisa é válida.

Sequim
Sequim
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Pois é. O nível de paranoia delirante olavista está atingindo doses cavalares.

ANGELO CHAVES
ANGELO CHAVES
Reply to  Sequim
7 meses atrás

Paranoia, por definição, é delirante.

Sequim
Sequim
Reply to  ANGELO CHAVES
7 meses atrás

Fui redundante de propósito.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Sequim
7 meses atrás

Seria o caso de ‘delirium tremens’

Sequim
Sequim
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Meu caro, os EUA são mestres em guerra híbrida. Basta ver qual foi o verdadeiro interesse americano nas primaveras árabes , conforme foi noticiado pelo WikiLeaks. O que está acontecendo na Síria é que lá a “primavera” não foi um passeio como foi a primavera egípcia. Não contavam com a resistência do Al Assad.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Clano, ate porque o Brasil e super aliado da Russia e China, sem falar que estamos na Asia.

Claudio Henrique
Claudio Henrique
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
7 meses atrás

Já parou para pensar que tais situações poderia criar mais estabilidade e comunicação entre nações de cada continente, além disso a reportagem é muito clara trata-se de representação de nações que estão em desenvolvimento, para não ter de aceitar todas as regras e boicotes unilaterais do ocidente. A idéia é que se mais países estão alia, uma nação só será submetido a sansões se no caso ela realmente estiver passando dos limites e não por interesses econômicos e políticos ocidentais. Incluindo da mais autonomia para decisões interna de cada país. Um exemplo do quanto isso é importante, basta lembrar dos… Read more »

Cinturão de Orion
Cinturão de Orion
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Dividir para conquistar.

Cinturão de Orion
Cinturão de Orion
Reply to  Cinturão de Orion
7 meses atrás

A quantidade de “deslikes” confirma. Tadinhos dos esquerdinhos.

Sequim
Sequim
Reply to  Cinturão de Orion
7 meses atrás

Tadinho de quem precisa da aprovação alheia, via likes e deslikes , para dar importância à própria opinião. Carência afetiva forte e baixa autoestima. Peninha, viu?

MGNVS
MGNVS
Reply to  Sequim
7 meses atrás

“Tadinho de quem precisa da aprovação alheia, via likes e deslikes , para dar importância à própria opinião. Carência afetiva forte e baixa autoestima. Peninha, viu?”

Caramba… podia ter dormido sem essa.

Sequim…
Disseste tudo em pouquissimas palavras.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Sequim
7 meses atrás

Mesmo.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Matou a pau

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Pedro Bó
8 meses atrás

Duvido muito que Chineses aceitem o japão como um novo membro…

Claudio Henrique
Claudio Henrique
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
7 meses atrás

E para que o Japão quer ser membro se eles já possuem os EUA para defender seus interesses?

João Moro
João Moro
Reply to  Pedro Bó
8 meses atrás

A sacada do Augusto L é incrível mas eu fiquei pensando: Porque a Rússia está sugerindo o Brasil (que neste momento está se aproximando mais do EUA), a Índia e um país africano???? O que a Rússia ganharia? Só me veio uma coisa: BRICS !!!!! Se eles conseguirem influenciarem estes países, que já tem uma agenda e um grupo ativo, ele pode virar completamente decisões do CS da ONU. Ele usa o pretexto de incluir países que representaria regiões periféricas nas decisões da CS da ONU mas na verdade coloca um grupo no qual ele tem mais capacidade de influenciar… Read more »

Alessandro
Alessandro
Reply to  João Moro
7 meses atrás

João Moro, olhe o HISTÓRICO da agenda política do Brasil nas últimas décadas, sempre deu prioridade para todas as PORCARIAS que vinha da ONU. O governo atual não vai ficar para sempre, uma hora vai entrar alguém mesmo que do centrão com as VELHAS práticas políticas dos governos anteriores, acredito que é nisso que a Rússia está apostando, e com isso completa a ideia do excelente comentário do Augusto L.

Pangloss
Pangloss
Reply to  João Moro
7 meses atrás

João, no CS não adianta ter maioria.
O brinquedo favorito deles é o veto.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  João Moro
7 meses atrás

‘A sacada do Augusto L é incrível mas eu fiquei pensando: Porque a Rússia está sugerindo o Brasil (que neste momento está se aproximando mais do EUA), a Índia e um país africano???? O que a Rússia ganharia?’

Governos mudam e com o Brasil não será diferente.
Vide a Argentina. Depois de um Governo liberal que foi massacrado nas urnas, voltou um Governo de esquerda.

Sequim
Sequim
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Pois é , de novo. E há aqueles que teimam em não ver isso, tipo avestruz que enterra a cabeça na areia. O neoliberalismo está sendo varrido mundo afora. Até nos EUA um dos favoritos à presidência é um social-democrata de centro-esquerda (Bernie Sanders).

João Moro
João Moro
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Antoniokings, Governos mudam, mas dizer que o Brasil (certamente) mudará para um governo de esquerda, aí é forçar a barra. Ademais, a utilização do termo “massacrado” certamente não condiz com a realidade dos fatos ocorridos na Argentina.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Você votaria na quadrilha de ladrões que levou o Brasil a maior crise econômica de sua historia?

Sequim
Sequim
Reply to  Ricardo Bigliazzi
7 meses atrás

Tá falando do PSDB, que quebrou o Brasil 3 vezes e fez o País ir de joelhos implorar ajuda ao FMI? Tá falando do governo Temer, que produziu uma reforma trabalhista prometendo milhões e milhões de empregos e que até agora nada? Tá falando do atual (des)governo, cujo ministro da economia vive prometendo a retomada do crescimento, mas vive de fake news, sendo a última aquela mentira da associação brasileira de shoppings centers dizendo que as vendas tinham aumentado e que foi desmentida pelos próprios lojistas de shopping?

João Moro
João Moro
Reply to  Sequim
7 meses atrás

“á falando do atual (des)governo, cujo ministro da economia vive prometendo a retomada do crescimento, mas vive de fake news”…e o taxa de crescimento do PIB?? é mentira também?? por favor, se for comentar, seja honesto.

Sequim
Sequim
Reply to  João Moro
7 meses atrás

Daquele PIB que o próprio FMI revisou para baixo? Sim, é esse mesmo de que estou falando.

https://exame.abril.com.br/economia/fmi-revisa-para-baixo-pib-do-brasil-para-2018-e-2019/

Bulldog
Bulldog
Reply to  João Moro
7 meses atrás

Exato…e o “representante africano” seria a África do Sul. Com os BRICS como membros permanentes, Russia e China ampliam sua esfera de influencia no CS.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  João Moro
7 meses atrás

Nada, pois se almentar o numero de membros e não mudar as normas, basta um dizer não que é não. E isso Russia e China já fazem. As decições do conselho são por unanimidade e não por maioria.

Daniel
Daniel
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
7 meses atrás

Cristiano,
Deixa pra lá… Acham que alguém reinventou a roda ao dizer que alguma nação deseja o caos no CS.

Ignoram que os EUA agem mesmo a despeito do CS e que China e Rússia possuem poder de veto.

Na boa, as vezes fico pensando porque cargas d’água me graduei em Direito numa das melhores universidades do Hemisfério Sul se um pitaco responde tanta coisa.

Dito isso, volto ao meu xadrez… Em tempo, alguém indica algum outro fórum menos ideológico?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Daniel
7 meses atrás

‘Na boa, as vezes fico pensando porque cargas d’água me graduei em Direito numa das melhores universidades do Hemisfério Sul se um pitaco responde tanta coisa.’

Pois é, Daniel.
Novos tempos.
Tempos nefastos.

Sequim
Sequim
Reply to  Daniel
7 meses atrás

Confirmando isso, basta ver o assassinato do general iraniano feito pelos EUA ao arrepio da lei internacional, fato que é convenientemente “esquecido” por alguns aqui.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Daniel
7 meses atrás

Daniel.
Convicções ideológicas são apenas convicções ideológicas.
Todas desprovidas do mínimo de racionalidade. Coisa de torcedor.

José Carlos David
José Carlos David
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

A Europa e a Ásia já estão representadas.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

Argentina?

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

Acho que ele se referia a distribuir as responsabilidades a nivel regional. Brasil naaerica do sul e africa do sul, no continente africano.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

A representatividade proposta é por continente. A Europa já tem França, Inglaterra e Russia, a Asia é representada pela China, a América pelos USA. Portanto, faltam América do Sul e Africa.
Os USA são contra, estão cozinhando o galo faz tempo, porque quanto mais países com poder de veto menor será a sua influência (o controle sai das suas mãos).
O fim da ONU será igual ao da Liga das Nações.

Daniel
Daniel
Reply to  francisco Farias
7 meses atrás

Francisco,
Me parece que a ideia, desde sempre, é colocar membros permanentes sem poder de veto.
Todavia, o poder de veto nunca foi uma golden share (não confundir com golden shower, coisa de uns pirados por aí).
Não foram poucas as ações, expressas ou não (ações de inteligência), em que membros do CS desestabilizaram a paz mundial.

Claudio Henrique
Claudio Henrique
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

Pedro Bó, a idéia do chanceler russo é justamente da representação a outros países em desenvolvimento para equilíbrio representatividade. Não se trata de força bruta apenas como hoje é feito, pois isso contribuem para interesses unilaterais no conselho de segurança, você tem os EUA e os países europeus então devemos ser vassalos das vontades deles. O Brasil é uma potência regional como a índia e África do Sul estes as vezes em algumas áreas tendo mais força bruta que membros europeus.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Pedro Bó
7 meses atrás

Caros amigos o CS tem poucos países com poder de veto porque as relações internacionais são baseadas em poder e não necessariamente esse poder sob o império da lei, ainda mais em um mundo com tantas culturas e modos diferentes de pensar. Por isso são poucos com poder de veto e permanência. Se não vira bagunça e nada sai da li, como a da liga das nações que fracassou. Foi por esse motivo que quando foi proposto a criação da ONU com o mundo ainda mergulhado na 2GM mundial o secretário de estado americano propôs o CS baseado como é… Read more »

Space Jockey
Space Jockey
8 meses atrás

Isso não nos serve pra nada , país desdentado no CS ?! Capaz de entrando nele, por nos acharmos seguros relaxar ainda mais com a defesa.

Fabiano Martins
Fabiano Martins
Reply to  Space Jockey
8 meses atrás

Verdade , dá até vergonha.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  Space Jockey
7 meses atrás

Seria interessante ver também como membro permanente encima do muro.

Vovozao
Vovozao
8 meses atrás

20/01/2020 – segunda-feira, btarde, acho que os Russos, estão fazendo uma jogada de mestre: Hoje qualquer país membro permanente pode vetar uma resolução, é, com este veto a resolução não pode ser empregada. Com mais membros partiram para o conceito de 50 + 1, ou seja se houver 11 membros permanente e havendo 6 votos a favor a resolução será aprovada; não havendo mais veto. Só o futuro dirá.

Pangloss
Pangloss
Reply to  Vovozao
7 meses atrás

Mas e se o CS vetar – para manter o hábito – a alteração de seu próprio estatuto?

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Vovozao
7 meses atrás

Mas o CS não funciona por maioria e sim por unanimidade, se um único país vetar nada passa.

Felipe
Felipe
Reply to  Tulio Rossetto
7 meses atrás

Nada passa hoje, por causa do veto, a idéia ventilada é que os novos membros permanentes não teriam este poder.

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Felipe
7 meses atrás

Ventilada onde? Se os novos membros não tiverem poder de veto, que é o que diferencia eles do resto, então porque sequer adicionariam eles no grupo pra começar?

Luas
Luas
Reply to  Tulio Rossetto
7 meses atrás

Passa sim, EUA não respeita conselho da ONU basta ver a invasão do Iraque.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
8 meses atrás

Talvez eu seja desconfiado demais, mas…
O que a Rússia ganha querendo que o Brasil faça parte do Conselho de Segurança?
A Rússia apoiar a Índia é compreensível, mas.. o Brasil?

“(…)e a inclusão de Brasil, Índia e algum país africano como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU.”
Acho que seria o Egito, ao invés da África do Sul.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Willber Rodrigues
8 meses atrás

Está jogando para a torcida porque sabe que a resolução será vetada pela China.

João Moro
João Moro
Reply to  Jacinto
8 meses atrás

Não sei se a China vetará … Ele pode até ganhar com isso, dependendo da perspectiva.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Willber Rodrigues
7 meses atrás

Quem não quer nem ouvir falar nisso chama-se EUA!

André Luís
André Luís
8 meses atrás

Fora das regras de comportamento internacional? Ah tá! E aquele bandido seguia as regras de comportamento internacional ao promover o caos e desestabilizar os países do oriente médio?
Esta última frase do ministro Russo já mostra que seu discurso sobre Brasil, Índia no conselho permanente de segurança não passa de ‘marolinha’…

Pergunta: Estaria a FRANÇA interessada na presença permanente do Brasil no conselho de segurança? Quanto a Inglaterra ‘cobraria’ para aceitar a entrada do Brasil? E a China? (que já mencionou em outra ocasião que não se deve abrir mão do privilégio de manter o conselho restrito aos 5 membros).

FERNANDO
FERNANDO
8 meses atrás

Eu acredito que pela tamanho desta nação e sua importância a nível regional atual e possível importância futura. Sim, é justo o Brasil fazer parte do Conselho.
Se voltarmos na história, já era para o Brasil fazer parte.
O Gétulio, pisou no sabonete e escorregou a lá vonte.
Como uns dos vencedores da IIGM, tinhamos que ter exigido muito mais, pois
fizemos a nossa parte com valentia.

Jean Jardino
Jean Jardino
8 meses atrás

Esquece isso, a Franca vai vetar e a China tambem, realmente o Brasil no CS nao serveria pra nada, so para ocupar cadeira mesmo……o Brasil tem prioridades maiores do que essa,

Augusto L
Augusto L
Reply to  Jean Jardino
8 meses atrás

Duvido que a China vetaria.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

A China vetará porque é contra a admissão da Índia no Conselho Permanente.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Jacinto
7 meses atrás

Não tinha pensado na hipótese da Índia quando comentei, somente à brasileira.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

È que tem aquele ditado: por onde passa um boi…

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Jean Jardino
7 meses atrás

Prioridades maiores do que essa? O sonho molhado da diplomacia brasileira sempre foi ascender como membro permanente no conselho, e agora que pelo menos tocaram no assunto vejo vários aqui falando “ahh, mas não somos fortes” “ahh, mas…” “ahh, mas…”
Realmente brasileiro merece o país que tem.

Fernando
Fernando
8 meses atrás

nunca critiquei os russos

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 meses atrás

É bom lembrar que a China era um país palpérrimo , subdesenvolvido e muito longe de sêr uma potência militar, quando foi admitido no CS da ONU O que a China possuía como requisito para fazer parte do CS? 1 Armas Nucleares 2 Extensão territorial 3 Alto índice demográfico. A Índia é um país palpérrimo, geograficamente imenso, populacionalmente colossal, e nuclearmente armado. E o Brasil, o que falta na lista de requisitos? Armas nucleares. O Brasil está entre as dez maiores economias mundiais , é o quinto maior país do mundo, o maior do continente sul americano, sendo o quinto… Read more »

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Tadeu Mendes
8 meses atrás

Índia país pobre ?! Acho que vc ta precisando ler mais, pode ter má divisão do PIB , mas é muito rico, se não me engano ja ultrapassou o BRasil, que já foi o sexto PIB em 2011 porém nunca teve no G7.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Space Jockey
8 meses atrás

Riqueza se vê no PIB per capita, o da India por método PPP é 8 mil reais, o do Brasil 14 mil, quase o dobro

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Só que não é o povo quem faz as compras de equipamento militar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto L
8 meses atrás

Riqueza se vê no que o País produz e nas suas potencialidades.
Não da riqueza per capita.
Caso fosse assim, Luxemburgo seria a maior potência do Mundo e a Suíça ficaria em segundo.

Émerson Gabriel
Émerson Gabriel
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Kings, a medição de riqueza é pelo valor per capita; o orçamento militar (além de outras áreas, como saúde e educação) é que é calculado por PIB. Por exemplo, nosso percentual de gastos militares é de 1,5 % do PIB (108 bilhões de reais), nos EUA é 3% do PIB, o gasto em países como Índia e Rússia em relação ao PIB é maior, mas em valor é menor, já que seus PIBs são menores que dos EUA

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Émerson Gabriel
7 meses atrás

Depende do que vc quer medir.
A riqueza bruta de um País mede-se pela sua capacidade econômica.
Riqueza per capita é outra coisa.
Mônaco é hiper rica per capita, mas praticamente não tem nada.
San Marino e Luxemburgo também.
Agora, países como China e Índia, tem produção econômica enorme, potenciais industriais, minerais e agrícolas gigantescos (os maiores do Mundo) e no entanto, ao dividirmos a produção pela população, a renda individual é relativamente baixa.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Antonio o conceito de riqueza é atrelado a indivíduos, voce confunde poder nacional com riqueza.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

É assim mesmo, para riqueza é o pib per capita que se analisa.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Space Jockey
8 meses atrás

SpaceJockey,

Meu tipo de leitura e bem diferente. Mas se voce ainda acha que a India nao e pobre, recomendo que faca uma viagem a aquele pais continente.

Se a India nao for pobre (1.5 bilhoes de habitantes), entao o Brasil deve ser bilionario (200 milhoes de habitantes).

Qual seria o melhor indice para calcular a pobreza relativa de um pais? Renda per Capita?

Porque nao dividem o valor do PIB pelo numero de habitantes?

TeoB
TeoB
Reply to  Tadeu Mendes
8 meses atrás

é e infelizmente, para mim a menos que levarmos uma bordoada na cara não termos uma arma nuclear.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Tadeu Mendes
8 meses atrás

Por isso acho que deveríamos fazer/desenvolver nosso artefato nuclear na tora, ae queria ver Lacron e cia encher o saco por qualquer coisa. A questão é que não basta desenvolver a dita cuja, manter o arsenal(e sua proteção) custa horrores e isto no meio do povinho do deixa disso por estas bandas brasucas derrubaria governos afins.

Tutu
Reply to  Tomcat4.0
8 meses atrás

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150830_pagamento_banheiro_criancas_india_lab

A Índia realmente é rica, porém tem diversos problemas carentes de solução, e como já disse em outras postagens, não os invejo.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
8 meses atrás

Acho que o Brasil sendo o maior país e a maior economia da América do sul,deveria sim ter um assento permanente no CS da ONU,tanto para representar e até defender os interesses dos países do continente. Qual o problema de um país banguelo(não desdentado) como o Brasil assumir um assento permanente no CS da onu?! Acredito que a inserção do Brasil seria importante,e se for levar pelo lado armamentista,acho que por um país cheio de dentes não seria relevante. De que adiantaria por exemplo pôr um país bem armado como o Egito,maior potência militar do continente africano ,mas um país… Read more »

Gustavo Eberhardt Vieira
Gustavo Eberhardt Vieira
8 meses atrás

Na minha opinião antes de adicionar países ao CS, precisaria reforma-lo para acabar com o poder de veto dos membros permanentes. Sei que isso deverá causar alguns problemas, mas acho que será melhor que o órgão engessado que é hoje.

Hélio
Hélio
Reply to  Gustavo Eberhardt Vieira
7 meses atrás

Aí vira bagunça, não se lembra do Obama compra do voto de países pobres para votarem contra o Irã?
Acho que o direito a veto é a única coisa que impede que a ONU realmente se torne um governo mundial.

Jacinto
Jacinto
8 meses atrás

A China vetará, já que é contrária a que a Índia se torne membro permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

Hélio
Hélio
Reply to  Jacinto
7 meses atrás

Vetará a Índia, mas e o Brasil?

Madmax
Madmax
8 meses atrás

Acho o Brasil deveria parar de gastar grana com a ONU e começar a levar a defesa a sério.

Carlos
Carlos
8 meses atrás

Não temos poderio bélico para opinar…………..

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Carlos
8 meses atrás

Carlos,

Aí reside o problema. Parece que a lei do mais forte é a que ainda domina as relações internacionais.

Um resquício antropológico do nosso cérebro reptiliano.

João Moro
João Moro
Reply to  Carlos
8 meses atrás

O Presidente já deu declaração neste sentido (não termos poderio bélico para opinar sobre acontecimento internacionais).

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  João Moro
7 meses atrás

O presidente é um imbecil não controla nem a própria casa. O Brasil pode muito bem ter poderio bélico, basta que se faça as reformas necessárias, principalmente na forma como a área militar é gerida neste país, onde boa parte do orçamento é para pagar penduricalhos, muitos dos quais o atual presidente é beneficiário.

João Moro
João Moro
Reply to  Defensor da liberdade
7 meses atrás

Defensor da liberdade, prefiro que nossos comentários mantenham um bom nível. Evite ofensas e agressões. Sobre o Presidente atual, ele está certo: neste momento não temos poderio bélico para expandir nossa influência (e, minha opinião, até pensar em conseguir um assento no CS). Tivemos mais de 40 anos de social democracia e cleptocracia que poderiam ter ampliado o nosso poderio militar, que era significativo no final do regime militar, e poderíamos ter uma força semelhantes a de potências européias. Perdemos 40 anos e ainda regredimos no nosso poderio militar. NÃO SERÁ UM ANO DE GOVERNO QUE FARÁ AS NOSSAS FAs… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  João Moro
7 meses atrás

João,

Conclusão: seguir a política de ficar em cima do muro, ou seja; será que o Brasil vai continuar sendo o anão diplomático?

João Moro
João Moro
Reply to  Tadeu Mendes
7 meses atrás

Tadeu Mendes, infelizmente não temos poderio econômico ou militar para influenciar e opinar em assuntos internacionais. O que podemos fazer hoje é nos defendermos diplomaticamente. Sobre a pergunta “será que o Brasil vai continuar sendo o anão diplomático?” só depende dos investimentos que faremos neste governo e nos próximos (sem interrupções): se realmente fizermos as reformas (nas FAs), ampliarmos os investimentos (a começar por não contingenciar o orçamento da defesa) sempre buscando ao máximo conseguir produzir ótimo equipamentos e navios com nossa própria tecnologia (ou nacionalizar tecnologias e usar estas para novos equipamentos com mais tecnologia nacional) e crescer economicamente… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  João Moro
7 meses atrás

Joao Moro,

Meu caro, eu entendo o seu ponto de vista. Mais o Brasil continua perdendo o bonde.

Estamos no inicio do seculo XXI, e com grau de altissima probabilidade, de que um conflito em grande escala, vai eclodir brevemente.

O Brasil esta’ atrasado; bastante atraso mesmo, em suas necessidades basicas para a defesa nacional.

O Brasil nao se pode dar ao luxo de esperar nem mesmo 20 anos, para estarem preparados para os problemas que vem pela frente.

Realisticamente, eu penso que em menos 10 anos, o mundo entrara’ na Terceirta Guerra.

João Moro
João Moro
Reply to  Tadeu Mendes
7 meses atrás

Se realmente ocorrer o que você prevê, então realmente o Brasil não estará preparado para conflitos com potências mundiais.

jef2019
jef2019
8 meses atrás

Se não me engano uma indicação deve ser aprovada por todos os membros permanentes? alguma chance de isso acontecer? perguntem para o Macron…a russia tá querendo empurrar algo para o Brasil e jogou esse chaveco

Foxtrot
Foxtrot
7 meses atrás

Vejam só , o “bicho papão” ajudando o marxismo fôbico.
Será que os Russos sabem dessa inclinação da sociedade brasileira?
Creio que não, se não eles não perderiam tempo tentando cooperar ou vender seus produtos a esse país !

Émerson Gabriel
Émerson Gabriel
Reply to  Foxtrot
7 meses atrás

What? rs

Alessandro
Alessandro
7 meses atrás

Por mim o Brasil nem parte faria mais dessa ONU, essa tranqueira não resolve conflito nenhum, todo mundo sabe que a ONU virou um antro de globalistas tramando em qual país eles vão se intrometer no seus assuntos políticos.

O Brasil tinha que criar sua bomba atômica e cair fora dessa mer….. e continuar fazendo acordos bilaterais comerciais, o resto que se exploda.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Alessandro
7 meses atrás

Serei a favor desta opção o dia que o Brasil tiver força militar o suficiente para se impor em um conflito com uma grande potência global.

Émerson Gabriel
Émerson Gabriel
Reply to  Alessandro
7 meses atrás

O Brasil é signatário do tratado de não proliferação de armas nucleares. Esqueça a bomba atômica. Eu sempre defendi o Brasil ter essa arma, mas o tratado já foi feito nos governos: Bil Clinton e FHC. Uma boa opção é o Brasil investir em Bombas Termobáricas; são bombas não nucleares mais potentes ( EUA e Rússia fazem isso há tempos )

Hélio
Hélio
7 meses atrás

Estou morrendo de rir com essas “patriotas” desdenha do o Brasil porque sabem que isso seria contra os interesses dos EUA.
Tem horas que eu fico espantado com o fanatismo desse pessoal que nem inglês sabe falar, assim como nosso Presidente.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Hélio
7 meses atrás

kkkkkkkk… Helio… melhor comentario.

Camargoer
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Olá Magnus. Estou com a mesma impressão. A maioria dos comentários desdenham a aspirado do Brasil de ter uma posição permanente no CS a partir de uma perspectiva nuclear ou uma perspectiva de democracia. Precisaria checar o número exato, mas até então o Brasil foi um dos países que mais vezes ocupou uma rasteira rotativa no CS (isso na época pre-Arnesto do Itamaraty. Será curioso contabilizar esse número nos tempos pos-Arnesto para verificar se houve ou não prejuízo para a diplomacia brasileira). Além disso, no contexto da III Guerra, o Brasil teve importante papel na fundação da ONU, no atual… Read more »

João Moro
João Moro
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Camargoer, também fiquei surpreso com a Rússia defender o Brasil no atual contexto internacional com o risco do Brasil votar … com os EUA” mas logo comecei a desconfiar das intenções da Rússia. Ninguém faz uma “generosidade” sem algo em troca nas mesmas proporções ou maior.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Camargoer
A atitude russa tbm me surpreendeu.
Mas como Putin é um estrategista nato, entao com certeza ele esta apostando numa visao de longo prazo pois sabe que os governos mudam.
Acho dificil que o Conselho de Seguranca sofra alteracoes, mas veremos o que acontece.

Camargoer
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Olá Mgus. Patim é um estadista superior a média dos atuais governantes. A Russia também tem um “ministério das relações exteriores” bem experiente. Há décadas se discute a ampliação do CS. Lembro de uma proposta de colocar o Brasil e a Índia como membros permanentes mas sem poder de veto. Daqui 25 anos a ONU completará 100 anos. Espero ver essa celebração. Poderá ser uma janela para revisar o CS. Os membros do CS também são representantes dos demais países, mas no G20 cada um defende o próprio interesse. Talvez o Brasil seja o contraponto da entrada da Índia ao… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Camargoer Putin nao toma atitudes precipitadas, diferente do Trump e do nosso pseudo-presidente que batem boca em twiteer. O problema na Russia é a falta de liberdade e o crescimento de uma ala radical que quer a volta da URSS. Nesse cenario vale a maxima: “ruim com Putin, pior sem ele.” O EUA poderiam ser realmente o melhor país ao ajudarem outras nacoes que necessitam de desenvolvimento, mas alguns lideres americanos pautam seus governos numa retorica belicista e isso esta afastando deles ate mesmo alguns aliados, vamos ver como tudo vai ficar depois da saida do Trump. E sim, nosso… Read more »

Mauro
Mauro
Reply to  Hélio
7 meses atrás

E o teu presidente que nem português sabe falar?? o que me diz? vergonha total, todo o tempo do mundo para estudar e nada fez ao longo da vida.

Bolsonaro passou na EsPCEx e fez AMAN e EsAO, a EsAO é reconhecida legalmente como mestrado aqui fora.

Hélio
Hélio
Reply to  Mauro
7 meses atrás

Mas é verdade, o meu presidente não fala nem inglês, nem português, o nosso presidente é um ignorante completo.
E mais, ser oficial da época do Bolsonaro é muito diferente de ser oficial hoje, hoje a formação preza pela cultura, na época dele só formavam cavalos xucros.

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Hélio
7 meses atrás

Então a maioria dos oficiais de hoje são cavalos xucros, já que muitos se formaram nessa época. Você deve ser um grande especialista pra saber direitinho como foi e como é a formação dos oficiais no Brasil.

Hélio
Hélio
Reply to  Tulio Rossetto
7 meses atrás

Exatamente, se conhecesse, saberia que o antigo esteriótipo do militar ignorante não é atoa. Os subalternos como o Bolsonaro são sim ignorantes, os superiores, como o Mourão, chegaram aos seus cargos por serem cultos.

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Hélio
7 meses atrás

Verdade, todos os militares deveriam entender o quão ignorantes são e começarem a seguir o mestre Hélio, o sábio.

Hélio
Hélio
Reply to  Tulio Rossetto
7 meses atrás

Basta não seguir um ignorante como o Bolsonaro. Está cheio de militar inteligente por aí sendo chamado de “conspiracionista” e “melancia”

MGNVS
MGNVS
Reply to  Hélio
7 meses atrás

Helio
Isso que vc disse nesse comentario é um fato.
E contra fatos fica dificil contradizer.
Quanto mais culto e inteligente é um militar brasileiro mais ele é taxado de “melancia, esquerdista, comunista” sem que ele tenha qualquer tipo de afinidade com essa ideologia ultrapassada. Isso faz parte da doutrinacao e lavagem cerebral feita nos quarteis que querem ter em suas fileiras pessoal que so cumpre ordens e bate continencia sem questionar nada, isso no melhor estilo do atual presidente. Vide tbm alguns brasileiros estupidos batendo continencia para estatua da Havan.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Hélio
7 meses atrás

Helio
Exatamente isso.
A diferenca entre Mourao e Bolsonaro é gigantesca.
Mourao fala fluentemente outros idiomas, tem bom senso, nao fica em redes sociais falando idiotisses e nem batendo boca com os outros enquanto Bolsonaro mostra grande despreparo e tbm se mostra como representante do antigo militarismo, ou seja, conservador e ultrapassado.

Camargoer
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Olá Mgnys. O país passa por uma crise política inédita mal compreendida. O fato de um presidente ser monoglota importa pouco em qualquer país (para isso existe os diplomatas). Trump e Obama só falam inglês. Lula e Bolsonaro só sabem português. BushJr é fluente em espanhol e pelo que lembro Clinton fala alemão. Tenho dúvidas se Dilma seja fluente em inglês. Seria irrelevante se ela falasse outra língua ou tocasse piano. Geralmente, os presidentes e reis sempre se expressam na língua de seu país. É o protocolo. Um presidente deve compreender e ser compreendido por seu povo. Relações exteriores são… Read more »

Augusto L
Augusto L
7 meses atrás

Países que deveriam fazer parte do CS baseado somente nas suas capacidades militares(HardPower), diplomacia (SoftPower) e influência mundial(geopolítica e geoeconomica).

1- Alemanha
2- Japão
3- Índia

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Prezado, Alemanha e Japão, que fizeram a WWII, que só não explodiram com o mundo porque foram contidos?

Augusto L
Augusto L
Reply to  Farroupilha
7 meses atrás

Eles não são os mesmo países que eram naquela época, portanto não vejo isso como um argumento serio, pode ser usado para convencer as massas mas em termos geopolíticos não tem validade.

E se voce pegar o CS, hoje, há países que relembrar a cobiça da Alemanha e Japão nas décadas de 30 e 40.

Camargoer
Reply to  Augusto L
7 meses atrás

Caro Augusto. Concordo com o Farroupilha. O peso econômicos dos países importa no G20. O CS tem outro objetivo.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
7 meses atrás

A muito tempo o Brasil merece, somos um dos países mais importantes do hemisfério sul, em termos de economia, força militar e influência política sempre estivemos entre as 20 nações mais importante, mas uma coisa é certa a nossa responsabilidade vai aumentar muito. E outra coisa há tempo que o CS precisa ser reformulado com a entrada de novos membros permanentes, principalmente representando o hemisfério sul!

DaGuerra
DaGuerra
7 meses atrás

Ivan também sabe fazer piada!

Gabriel BR
Gabriel BR
7 meses atrás

1) Brasil
2) India
3) Egito

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Gabriel BR
7 meses atrás

Na África seriam África do Sul e Egito e talvez Camarões e Tunísia teriam perfil, já Angola, Argélia e Nigéria ainda precisam melhorar algo para ser membros efetivos do CS.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

jamais aceitarão um país árabe no CS.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Argélia é muito melhor que Tunísia e Camarões do ponto de vista militar e da estabilidade politica.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Gabriel BR
7 meses atrás

Haha Camarões e Nigéria serão o próximo bastião do ISIS.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

Óbvio que os russos tem um objetivo secundário para propor isto. Não significa que não devamos aproveitá-lo. O problema é que ainda não somos uma democracia madura o suficiente com um Governo com planos de Estado, que perdurarão caso a oposição vença a próxima eleição. Hoje estamos com um Governo mais ativo em questões internacionais, sem medo de condenar o terrorismo e peitando os eurobambis que ainda insistem em nos tratar como colônia e abertamente ameaçaram a nossa soberania. Fazendo comércio com todos, como sempre deferia ter sido feito. Mas uma hora o outro lado poderá voltar ao poder. E… Read more »

João Moro
João Moro
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

É uma posição fundamentada, Rodrigo Martins Ferreira. Parabéns.

MGNVS
MGNVS
7 meses atrás

Se colocarem Brasil e India no C.S. entao obrigatoriamente terao que colocar o Pakistan como legitimo representante muçulmano e potencia nuclear, teriam que colocar Israel por ser unico representante judaico, teriam que colocar Africa do Sul e tbm Alemanha e Japao.
Teriamos entao:
E.U.A, R.U., França, Russia, China, India, Pakistan, Africa do Sul, Israel, Brasil, Alemanha e Japão.
Pronto, temos ae o Conselho dos Doze.

Régis Athayde
Régis Athayde
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Se for por representatividade precisaria de um membro da OCEANIA, sendo a Austrália o país mais adequado para o cargo.
Assim ficariam 13 membros permanentes. O que me faz lembrar:
– Jesus e seus doze apóstolos;
– Rei Arthur e os doze cavaleiros da távola redonda.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Régis Athayde
7 meses atrás

Regis
Seu raciocinio esta correto, a Australia seria a representante da Oceania, mas ela faz parte do Reino Unido e eles ja estao no Conselho.

Marcio
Marcio
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Austrália não faz parte do Reino Unido, ela faz parte da Commonwealth, algo bem diferente.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcio
7 meses atrás

Marcio
Obrigado pela correçao, eu realmente confundi.
Mas duvido que a Australia entre justamente pq o RU ja esta no Conselho.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Para mim ideal esta formação do conselho. Não somos potência militar por opção…

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Onde vc leu e não entendeu?! “Conselho de Segurança” Onde cabe Israel e Oriente Médio ai?! Ou qualquer país Islâmico cuja doutrina basilar é levar o Islã para o resto do mundo com ou sem guerra.
ooohh!!! dificuldade Brasileiro tem de entender palavras, frases e conceitos.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

O mesmo conceito é aplicado para a Argentina, Egito, Arabias, Alemanha, Japão, Itália (perdedores da Guerra)…poxa gente!! É Conselho de SEGURANÇA…vão colocar brigões?! Pelo Amor de Deus né.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Cara, esses tres aí podem até ser perdedores da guerra, mas hj são gigantes diplomáticos.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Space jockey
7 meses atrás

kkkkk ONDE?! Não são não…não deixe sua “admiração” ofuscar sua razão.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Cara, tenho mais admiração pela Índia do que por esses três bobos juntos. Porém eles são muito influentes sim, pelo menos Japão e Alemanha.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Marcelo Danton
Parece que é vc quem nao entendeu.
Uma reforma do C.S. sem um país muçulmano e sem Israel seria mais do mesmo. E se colocarem a India entao o Pakistan vai chiar e mais, a China indicaria o Pakistan por eles serem aliados de Pequim e para contrabalançar o peso da India. Alemanha e Japao sao potencias economicas e a guerra ja passou faz tempo, hoje esses países sao diferentes do que eram naquela epoca.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Tá BOM! Vou compor um conselho de SEGURANÇA com brigões. Ainda bem que vcs não tomam decisões na vida. Quando vcs tiverem algum problema matrimonial vão se aconselhar com o Netinho do negritude. Ok?!

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Paquistão, um ninho de terroristas, de radicais islâmicos pau a pau com os capetas do afeganistão, de sociedade medieval etc, decidindo sobre o que o resto do mundo pode ou não fazer.
O fato de possuir a bomba atômica é a mesma coisa de um marginal possuir uma pistola de ouro, nada disto os fazem melhores.
É cada uma.

MGNVS
MGNVS
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Parece que alguns foristas do blog so entram aqui para ironizar os comentarios alheios, contribuir com mais informacoes e compartilhar conhecimento que é bom eles nao fazem.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

Por isso que se chama Fórum de discussões…Novamente!! Que parte vc ainda não entendeu?! acho que estou chovendo no molhado né não?! É crônico.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Marcelo Danton
Forum de discussoes que eu saiba é para debater ideias e nao para ironizar e ficar de picuinha nos comentarios alheios so pq vc nao gostou do que leu.

Contribua escrevendo aqui qual seria na sua opiniao a formacao ideal do C.S., dps disso voltamos a conversar.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  MGNVS
7 meses atrás

A partir que vc “jogou” no fórum…deixou de ser alheio…vc tem MESMO um entendimento só SEU.. É crônico!

Marcelo-SP
Marcelo-SP
7 meses atrás

Dificilmente esses países furariam a fila de Alemanha e Japão. Como esses últimos serão vetados por um ou outro membro atual, tudo fica como está. Palavras ao vento…

OSEIAS
OSEIAS
7 meses atrás

Isso é apenas retorica. Confete.
Esses caras não querem dividir poder. Hoje os americanos são contra a esse aumento. Amanhã quando forem a favor, os russos vetaram.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  OSEIAS
7 meses atrás

*vetarão

Diego
Diego
7 meses atrás

O Brasil vai entrar no CS mais cedo ou mais tarde. Para mostrar ao mundo que países sem bomba atômica também podem ser importantes, para frear o interesse de países no armamento nuclear, é como dar um prêmio a quem faz a coisa certa. É de interesse de todos que a humanidade caminhe para a paz, principalmente de quem tem a bomba e um x marcado no território.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Diego
7 meses atrás

Isto…

Vão mandar uma estrelinha na agenda do PR por ser um bom menino.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Diego
7 meses atrás

Diego
Excelente comentario.

Dan01
Dan01
7 meses atrás

Acho que o Macron não aprovaria nossa entrada por birra, os outros não vejo motivo de nos barrarem(exceto pelo fato de nao quererem nos dá poder, um belo motivo..). O Brasil e líder regional da America do sul, além de nao possuir rixas com nenhum outro.

BVR
BVR
7 meses atrás

Concordo, especialmente, com os que lembraram que seria um “direito histórico ” do Brasil pertencer ao CS; pois somos um dos vencedores da 2°guerra (lembrando que a ONU foi criada nesse contexto). Entretanto há de se examinar as motivações da Rússia e lembrar que sem o apoio dos EUA as chances são quase nulas; uma vez que tal apoio depende da mudança da visão de defesa estratégicadeles para o hemisfério ocidental.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
7 meses atrás

O sentimento de vira latas made in br é “impressionante”, a pelo menos 2 décadas existe esse debate de reformular o CS da ONU e novamente os Russos pautam a agenda internacional como forma de tirar a permanência do Kzar Putim do governo, enquanto nos EUA o paspalho fica cada vez mas enrolado.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
7 meses atrás

Tá BOM que os EUA vão concordar.
Estão confortáveis nessa posição de flanar com 2 potencias notoriamente, intrinsecamente e dissimuladamente coloniais, França e Inglaterra. Com duas outras (China e Rússia) que usam esse cacoete colonialista selvagem dos Europeus para referendarem o socialismo/comunismo.
Os EUA usam esse antagonismo para reinar. Flanam estrategicamente com esse choque.
Brasil, India e Africano…é TUDO que a Russia quer.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Os EUA, espertamente, já tem na manga a carta que vai jogar quando VETAR essa proposta só do BRASIL… apoio a sua entrada na OCDE.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Depois da segunda grande guerra e com a experiência adquirida com a primeira grande guerra. O TABU é o seguinte:
Países AGRESSORES não podem participar do CONSELHO de SEGURANçA. Podem ter a fortuna e PIB monstruosos…fazer JURAS de que sua agressividade ficou no passado, etc,etc ..mas não passarão.
Só se começarem uma terceira guerra mundial e VENCEREM.

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

No caso NOVOS países agressores não poderiam participar, porque os 5 que integram o grupo hoje tem MUITO sangue nas mãos também.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Tulio Rossetto
7 meses atrás

Sim!
Mas se vc tivesse que escolher. Ceteris Paribus.
Os membros/composição de qualquer Conselho de Segurança.
entre “membros” do PCC, da Seita Satânica ou “pessoas” de uma ONG católica??
É sério…não estou debochando.

Camargoer
Reply to  Marcelo Danton
7 meses atrás

Olá Danton. A Alemanha, o Japão e qualquer país que seja membro da ONU pode fazer parte do CS ocupando uma cadeira rotativa. O Japão já ocupou essa posição 12 vezes (e o país que foi eleito mais vezes). O segundo país e o Brasil com 10 participações.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Ok! Mas é mera reverência/estratégia, um dissipador de expectativas nacionalistas.
O poder de veto esses países NUNCA terão. A não ser que eclodir outra guerra e VENÇAM.

Marcos Ferreira
Marcos Ferreira
7 meses atrás

Boa tarde á todos! – Aqui vejo comentários realmente relevantes, cordial e respeitoso, diferente do site Sputnik, com sua explicita tendência de Esquerda, muitas vezes com comentários extremamente anti-patriota, atacando o país (Brasil) como se fosse um país altamente Ditador e Genocida. Infelizmente. Esta pagina, assim como todos os que curtem e comentam estão de Parabéns! Oss

Rafael M. F.
Rafael M. F.
7 meses atrás

Já dizia Uncle Ben:

“With great power comes great responsibility”

Falando em bom português-BR – VAI TER QUE TIRAR O ESCORPIÃO DO BOLSO. Se quer um assento permanente no CS, vai ter que melhorar seu hard power.

Do contrário, o único assento que vai conseguir é o assento da privada do banheiro anexo ao CS.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Rafael M. F.
7 meses atrás

Rafael,

Seu comentario e’ de um mal gosto, e de uma tremenda falta de respeito para com todo um pais.

Nessas horas, eu duvido muito da origem de alguns comentarios que aparecem por aqui.

Voce e alguns outros comentaristas que postam mesagens por aqui, definitivamente falam como se nao fossem brasileiros.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Tadeu Mendes
7 meses atrás

Tadeu, você já leu meus comentários anteriores, sou participante antigo daqui e você sabe que seu último parágrafo a mim não tem como se aplicar. Posso ter batido pesado, mas não mudo um milímetro do que falei. O assento permanente no Conselho de Segurança muda completamente a configuração de poder e de decisão e o BR terá que ter poder condizente à responsabilidade que carregará. Não quero meu país em uma cadeira permanente no CS apenas para fazer presepada ou figuração. Estaremos ombro a ombro com potências militares e nucleares e teremos que fazer valer a importância da nossa nova… Read more »

Space jockey
Space jockey
Reply to  Tadeu Mendes
7 meses atrás

Ele tá certo, quer ser gente grande então se vista como gente grande.

João Moro
João Moro
Reply to  Rafael M. F.
7 meses atrás

Meio chulo o comentário, mas pegou a essência.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Rafael M. F.
7 meses atrás

Escorpião ?! Tem uma Mamba Negra enrolada ali nesse bolso.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
7 meses atrás

Tudo depende de como as candidaturas seriam apresentadas, quem iria avaliar o quê, e mais importante, qual o grau de reforma e quando o CS estaria disposto a pôr sobre a mesa a questão. Se as “candidaturas” forem monoliticamente conjuntas a China tenderá a vetar já que não é interessante para eles que Japão e Índia sejam admitos. Os Estados Unidos vetariam o Brasil sobre qualquer ótica já que implicaria em ter que “dividir” conosco esse papel pro dito hemisfério ocidental. Para a Rússia pouco mudaria desde que o poder de veto fosse mantido. França e Reino Unido seriam os… Read more »

Augusto L
Augusto L
7 meses atrás

Assento permanente com poder de veto no CS segue a lógica do poder amigos e não da representação ou do legítimo direito. Não da pra comparar as relações internacionais numa perspectiva do direito civil por exemplo. Temos que lembrar disso. Agora sob a ótica do poder é necessário buscar incessantemente um assento no CS ? É necessário ter uma arma nuclear ? Um pais precisa disso pra realmente ter poder ? Depende, tudo depende, do pais, do contexto que está inserido, da sua forma de governo, política interna, historia, cultura e de como todas essas interações o fazem ver o… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
7 meses atrás

Conselho de Segurança virou uma aberração desde a queda da URSS. Já deveria ter sido extinto.

Pka
Pka
7 meses atrás

Brasil nao tem condição institucional pra ter relevância externa. – Legislativo cujos expoentes são Rodrigo Maia e Alcolumbre; “centrão”; partidos que defendem abertamente facções terroristas; partidos abertamente seguindo agenda de outros países contra interesses internos; parlamentares, como Taliria hoje, que festejam pessoas como Lênin, tantos outros enaltecem Fidel e outros que já queimaram a bandeira de Israel . – Juristocracia; usurpação ilimitada de atribuições dos demais poderes; código e processo legal subordinados à conveniências pessoais/políticos – Executivo já teve uma pessoa que propôs negociar com degoladores do ISIS, só pra dar um exemplo da tragédia Imaginem um país com esse… Read more »

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Pka
7 meses atrás

E por acaso a “condição institucional” de Rússia e China por exemplo são muito melhores? Com Putin escrevendo e reescrevendo as leis do país igual texto de Facebook pra se manter no poder até 2300, e China metendo porrada em manifestante, censurando tudo e prendendo minoria em campo de concentração?
Pare de inferiorizar o seu país!

Luas
Luas
7 meses atrás

EUA não respeita este conselho vide Iraque, mesmo com a não aprovação da Rússia e se não me engano da China eles não respeitaram, e foram a guerra contra o Iraque com o pretexto fajuto e todos sabem da real intenção. Esse conselho não serve pra nada.

André Souza
André Souza
7 meses atrás

Em pleno século XXI ainda tem gente que acredita que guerra só se faz com armas, pelo amor de Deus meus caros a entrada do Brasil na CS é uma jogada Russa porém fortalece um aspecto que temos a DIPLOMACIA.

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
7 meses atrás

Discurso para agradar os BRICS, tão somente. Não vejo vontade política dos demais “cinco” do CS em levar a AG uma proposta concreta de aumento no CS. Além disso, o Itamaraty não conseguiu convencer as nações amigas tanto da África quanto da AL quanto ao legítimo interesse brasileiro em um acento permanente naquele conselho.

André
André
7 meses atrás

Deviam fazer um CS sem os EUA, cagou pro veto da França e invadiu o Iraque, espiona todos os aliados, ameaça e sanciona geral.. hora de dar tchau america!

Antonio palhares
Antonio palhares
1 mês atrás

Tem que entrar sim.
Isto traz novas responsabilidades.
Mais responsabilidades traz novas posturas comportamentais.