Home Defesa Aérea Rússia recebe o sistema de mísseis antiaéreos S-350 ‘Vityaz’

Rússia recebe o sistema de mísseis antiaéreos S-350 ‘Vityaz’

5826
180

O mais novo complexo de mísseis antiaéreos S-350 “Vityaz” foi adotado como parte das forças aeroespaciais da Rússia.

Durante a recepção do complexo em terra na região de Astrakhan, as equipes do centro de treinamento de tropas antiaéreas (AMT) cumpriram suas tarefas, incluindo a detecção e destruição condicional dos alvos aéreos reais, cujo papel foi desempenhado pelo MiG-29SMT.

Além disso, os especialistas das AMT realizaram o disparo inicial do complexo.

Todas as tarefas realizadas durante a aceitação do equipamento estão concluídas na íntegra.

Num futuro próximo, o primeiro sistema de mísseis antiaéreos S-350 será entregue em um ponto de implantação permanente na região de Leningrado.

Em 2020, quatro conjuntos regimentais do sistema de mísseis antiaéreos S-400 “Triumph” e seis conjuntos do complexo “Pantsir-S” estão planejados para serem entregues às Forças Aeroespaciais.

FONTE: Ministério da Defesa da Rússia

180
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
158 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
59 Comment authors
Luiz Floriano AlvesCarlos Eduardo GoesMgtowEdson ParroNilton L Junior Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Cássio Silva
Visitante
Cássio Silva

Quais são as capacidades desse sistema?

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Quanto às capacidades eu não faço idéia, mas o Kings já vai dizer que é o melhor do mundo.

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Kings, de antemão pessoa que me perdoe, mas não deu pra segurar.
Rsrsrsrs.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Na verdade é o segundo melhor, pois o melhor é o S-400.
kkkkkk

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

É isso ai Kings, levar as coisas com bom humor é uma ótima saída.
Mas ainda sim eu acredito no sistema capitalista.
abraço

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Valeu!

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Kings, valeu por levar na esportiva. Acompanho seus comentários e vejo como positivo ter pessoas que discordam da maioria. Existe uma máxima que diz que diz o seguinte:
“Toda a unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar.”
Nelson Rodrigues.

Kommander
Visitante
Kommander

Mário
Conpartilho da sua opinião, em vez de me estressar como a maioria aqui faz com o Kings, levo tudo na esportiva. Também é bom ouvir uma opinião contrária.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Jawohl, Herr Kommander. Sie sind richtig, wieder.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Valeu. O negócio é debater e ter opiniões diversas é fundamental.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Vocês confundem Rússia com URSS. A Rússia é mais capitalista que o Brasil meus amigos. rs
Abraços!

Émerson Gabriel
Visitante
Émerson Gabriel

Gustavo, mais que o Brasil acho exagerado, mas a Rússia de hoje é sim capitalista rs

Bosco
Visitante
Bosco

Emerson,
“mais que o Brasil acho exagerado, mas a Rússia de hoje é sim capitalista ”

Você já tentou abrir um negócio? É autônomo? Empreendedor?
Você sabe onde o Brasil se encontra em relação ao índice de liberdade econômica? À burocracia? À corrupção?
Você sabe qual o custo do dinheiro? Você tem coragem de pegar 300 mil emprestado no Banco para abrir um negócio?

Bosco
Visitante
Bosco

Gustavo, Um país pode ter um sistema econômico “capitalista” mas ainda assim ser comunista. O núcleo da ideologia comunista não está no sistema econômico e sim no político, visando o controle total e absoluto de todas as facetas da nação para benefício e perpetuação do Estado/Partido. No passado acharam os comunistas que a maneira mais racional de fazê-lo era o Estado controlando a economia e disseminado o discurso politicamente correto da luta de classes e da ditadura do proletariado. Viram que não funciona e hoje os comunistas se “capitalistaram” e mudaram um pouco o discurso (mas não muito). Tudo evolui,… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘Um país pode ter um sistema econômico “capitalista” mas ainda assim ser comunista.’

Sem comentários.

Bosco
Visitante
Bosco

Toinho, Se formos seguir a literalidade dos termos então nem a URSS e nem a China de Mao foram comunistas já que lá o Estado não foi abolido e havia claramente uma divisão de classes sociais e com certeza era tolerada uma certa “economia capitalista” debaixo dos panos , mesmo porque, com altos índices de corrupção e com a impossibilidade de acabar com o crime era impossível eliminar o lucro e a propriedade privada na prática. Esse capitalismo de Estado ficou escancarado quando apareceram os primeiros magnatas russos e chineses. Ora, claro é que eles não eram trabalhadores de fábrica… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Galante,
A maior proeza do diabo é fazer acreditar que ele não existe.
Ideologias não morrem assim com canetadas. O comunismo está mais vivo que nunca.
Não preciso comprar livros para sabê-lo, basta eu conversar com um adolescente de 15 anos para formar a minha opinião.
A coisa tá tão preta que até os dogmas cristão estão sendo relativizados. Há 80 anos os comunistas foram excomungadas da ICAR, hoje , essa é a opinião da Igreja sobre os comunistas (que não exitem): https://exame.abril.com.br/mundo/papa-diz-que-comunistas-pensam-como-os-cristaos/

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Bosco, meu caro.
Acho que vc está precisando de férias.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

O Galante, não entendi sua recomendação!
Quem não concorda contigo precisa estudar mais, é isso?
Aliás, você bem que poderia me indicar esse bom livro de Ciência Política.
Saudações

Bosco
Visitante
Bosco

Edson,
Se alguém for usar os livros de ciência política convencionais elaborados pela “mainstream” vai virar comunista e nem vai se dar conta e quando vir a chapa do magnata capitalista Luciano Huck com o comunista Flávio Dino (do Partido “COMUNISTA”) vai fundir o cabeçote.
Por isso eu sigo um filósofo e cientista político auto didata.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Pois é Bosco!
“A maior proeza do diabo é fazer acreditar que ele não existe.”
Por isso mesmo queria ver qual seriam os “autores” recomendados. E continuo aguardando!
Meu, convivi (diariamente) com “cientistas políticos” por quatro anos. É uma ladainha sem fim. Acham-se a mais alta evolução possível do ser humano!
Ganhei créditos com São Pedro.
Aliás, boa análise, a sua, sobre o tema “sistema econômico”. Sei bem o que é ser empresário.

Saudações e forte abraço meu caro.

Leandro
Visitante
Leandro

Mamãe do céu. Ressucitaram O comunismo. Só brasiu mesmo.

Kira
Visitante
Kira

Vou te dar um like. Não pelo conteúdo da resposta, mas pela serenidade!

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Não, Kings. Melhor são os Manpads capitalistas Tupiniquins…🤣

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Os manpads aqui são russos.. por isto não funcionam

Matheus Augusto
Visitante
Matheus Augusto

Alguns pilotos de F-16 discordam de você meu amigo ….

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Alguns bemmmmmmmmm poucos…

Mas muitos pilotos russos concordam com a eficiência dos manpads ocidentais.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Não avente essa possibilidade, João, pois tem gente que vai acreditar.
SDS

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Ah King’s seu fanfarrão!!!rs

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

O melhor é o Pantsir kkkk

Émerson Gabriel
Visitante
Émerson Gabriel

O kings não tem jeito kkkkkkkkkkk

Karl Bonfim
Visitante
Karl Bonfim

Se não for o melhor, deve ser o segundo ou terceiro melhor depois dos S400 e S500…
Kkkkkkkkkk!

Bosco
Visitante
Bosco

Cássio,
O míssil maior (tem três tipos) pesa cerca de 420 kg, tem alcance de 120 km contra alvos aerodinâmicos e 30 km contra alvos balísticos, tem velocidade Mach 5 e atinge alvos a 30 km de altura. É guiado por radar ativo e do tipo hit to kill (impacto direto) com um ogiva de 26 kg.
*Esse sistema é muito parecido ao MEADS, baseado no míssil PAC-3 MSE

MGNVS
Visitante
MGNVS

Bosco
Li seus comentarios sobre a defesa anti-aerea para o Brasil. E eu realmente concordo com o seu ponto de vista sobre o S-400 ser demais para o Brasil, pelo menos nesse momento atual. Mas… e esse outro sistema russo, atenderia as nossas necessidades? Qual o similar ocidental?

Bosco
Visitante
Bosco

MG,
Se o Brasil for adquirir mesmo um sistema de grande alcance/altitude esse seria interessante. Similares ocidentais são o MEADS e o Samp-T.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Bosco
Obrigado.
Vou buscar mais informacoes sobre esse S-350.
Sobre o Samp-T eu ja li… mas como sou leigo no assunto tenho que procurar me informar com quem conhece mais.

Bosco
Visitante
Bosco

Comparação do S350 com o MEADS e o SAMP-T: – S350 míssil 9M96E peso: 420 kg ogiva: 26 kg velocidade: Mach 5 alcance: balístico: 30 km / aéreo: 120 km controle de atitude ativo por tubeira vetorável orientação terminal: radar ativo lançamento: vertical radares do sistema: AESA quantidade de mísseis no lançador: 12 – MEADS míssil PAC-3 MSE Peso 380 kg ogiva: 24 kg velocidade: Mach 5 alcance: balístico: 30 km / aéreo: 120 km controle de atitude ativo por foguetes direcionais Orientação terminal: radar ativo lançamento: vertical radares do sistema: AESA quantidade de mísseis no lançador: 8 – SAMP-T… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Muito bom hein Bosco
Estava procurando justamente informacoes sobre esse S-350, mas como vc ja postou aqui entao me economizou tempo…. huahuahua…. valeu.

ScudB
Visitante
ScudB

MEAD tem mais computador que propriamente dito sistema de abate.Se for jammeado – nao tem utilidade pois lançador, míssil e hardware em si é bem inferior dos concorrentes: pesado , lento e “estreito” em alvos. IMHO

Bosco
Visitante
Bosco

“MEAD tem mais computador que propriamente dito sistema de abate.Se for jammeado – nao tem utilidade pois lançador, míssil e hardware em si é bem inferior dos concorrentes: pesado , lento e “estreito” em alvos. IMHO”

Não compreendi essa afirmação. Não são todos assim? O que o leva a crer que o MEADS é mais vulnerável que os outros similares?

Junior
Visitante
Junior

Se a Alemanha não ratificar o interesse no MEADS logo, coisa que esta tardando muito, a tendência é que esse sistemas se transforme apenas em um projeto de desenvolvimento de tecnologia, os EUA já caíram fora a muito tempo, a Itália preferiu desenvolver a nova versão do SAMP/T. Dos sócios originais só restou a Alemanha. A Polônia que se mostrou interessada no começo também caiu fora, a Raytheon tá fazendo certo, puxando o preço do sistema patriot lá para baixo, matando assim um suposto concorrente logo no inicio, foi assim que eles fizeram na Polônia e na Suécia e estão… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Junior,
Não há interesse do USA no Meads (o que acho compreensível) mas os EUA não saíram do programa.
O contrato alemão deve ser assinado esse ano.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Ainda fico com o Spike.

C 390, Derby ER e Python V NG farão diferença nos custos.

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Bosco, estou de férias, longe de Brasília, curtindo minha casa na Barra, tomando meu chopinho e aproveitando a praia. Sendo assim, não estou acompanhando os acontecimentos. Pra falar a verdade, até ver a notícia pela internet eu sequer sabia da formação do grupo de trabalho que apontará o que poderá vir a ser nosso novo sistema de defesa antiaérea. Bom meu amigo, quero lhe fazer um desafio. Se estivesse neste grupo, quais seriam os sistemas que apontaria para médio e longo alcance? Não vale citar vários sistemas, gostaria que cravasse suas duas opções. Uma para médio e uma para longo.… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Mario, Fica difícil assim mas vamos lá. Primeiro , se eu escolher um de médio tem que conversar com o de longo alcance. Eu fico tentado a escolher o S-350 para longo mas não tem um russo de médio que seja modular e leve como eu acho que deva ser. Isso descarta o S-350. A menos que o Pantsir se enquadre no de média. Aí combinaria S-350 com Pantsir. Mas não acho o Pantsir ideal para médio por não ser modular. Pra mim ele é um sistema SHORAD turbinado. O MEADS para longo é interessante, mas ele tá meio enrolado.… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

S-350 com TOR?

Bosco
Visitante
Bosco

Bardini, Mas na verdade o TOR é um sistema SHORAD. Não acho que caiba num sistema “médio”. O problema é que hoje os sistemas SHORAD são muito vitaminados. Antes, tinham alcance de até 10 a 12 km (ex: Rapier 6km , Roland 7 km, Crotale 8 km, ADATS 8/10 km, SA-8 12 km, Tunguska 8 km). As atualizações desses mísseis já ampliou muito o alcance: Rapier 8 km, Roland 12 km, Crotale 15 km, SA-8 15 km, Tunguska 10 km. Aí os russos lançam o TOR já com 12 km e o Pantsir com 18/20 km. O sistema médio “nutela”… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

O S-350 me parece ser bastante multifunção. Eu acredito que adotando tal sistema, fique dispensada a necessidade de adquirir um sistema de performance “média”. Pelo menos eu focaria em ter um sistema mais focado em C-PGM, que não demandaria tanto alcance.
.
Eu vejo no Tor um baita sistema para uma defesa mais pontual pra quem tem um caminhão de alvos para defender, até pq é um sistema que pode atuar de forma mais independente e pode ser desdobrado no terreno. E ele tem capacidade de bater mais do que aeronaves, ao contrario dos nossos MANPADs apoiados por SABER M60.

ScudB
Visitante
ScudB

Nao mestre Bardini.
Tor com S-300V4 pertence as FFAAs.Ponto.Coisa dos machos. Blindados. De esteira.E etc..
S-350 (apesar que nosso amigo Bosco esta procurando uma solução melhor) ja é um “tapa buraco” entre Pantsyr e S-400. Pois tem mísseis 9m100 (15km) e 9m96(M) de 40 a 120..150 km. Ele veio para substituir Buk-m1 e S-300P(PS) nas forcas AA da Russia.
Assim fica.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Ele veio para substituir Buk-m1 e S-300P(PS) nas forcas AA da Russia.
Assim fica.

—-

S-350, foi criado como um complexo de médio alcance (pelos padrões modernos). Ele deveria ocupar um nicho S-300PS, que incapacita. Buk-M1, usado em defesa aérea militar, isso é diferente. Embora existam vários exemplos de uso ocasional do Buk-M1 nas forças de defesa aérea, isso é mais uma exceção.

Bosco
Visitante
Bosco

“apesar que nosso amigo Bosco esta procurando uma solução melhor”
?????????
Não estou procurando nada!!!

Bosco
Visitante
Bosco

Complementando, sistemas “peso pesados” como o S300 , S400, Patriot e Sky Bow eu considero exagerado para o Brasil. O menor é o Patriot com mísseis de até 910 kg, mas ainda assim acho grande. Tem a opção do Patriot em caminhão em vez de montado num semi-reboque tracionado por uma carreta. Os dos alemães é assim. Já os mísseis do sistema S-300/400 chegam a quase 2 t, apesar de serem montados em caminhão, o que os deixa mais compactos. O míssil do sistema Sky Bow (de Taiwan) também é montado em semi-reboque , sendo um trambolho. E o míssil… Read more »

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

E aquele da Dhiel, o que vc acha ?

Bosco
Visitante
Bosco

Space,
“E aquele da Dhiel, o que vc acha ?”
Iris-T SL? Deve ser muito bom. Encaixa nos médios.
Tem uma versão que é igual o míssil ar-ar e tem uma versão alongada de maior alcance com seeker radar.

Léo Neves
Visitante
Léo Neves

Mestre Bosco
Mas o S-350 usa misseis mais leves , então ele poderia se encaixar tanto em longo como em médio alcance, certo?

Bosco
Visitante
Bosco

Léo, Sem dúvida o S-350 pode cobrir tanto o médio quanto o longo alcance/altitude e até a baixa altitude dentro do horizonte radar varrido pelo radar da bateria, mas se as Forças Armadas estiverem interessados nos dois sistemas ele se encaixaria no “longo alcance” independente de ser leve. Se o EB optar por uma defesa em camadas em tese tem que haver mais sistemas médios e menos sistemas de longo alcance. Os sistemas médios seriam posicionados a uns 20 km distantes e ao redor do sistema de longo alcance cobrindo os furos do horizonte radar. A maior altura haveria uma… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Spyder.

Derby ER e Python V NG fazem a diferença nos custos. Mísseis cumulativos com os caças.

Munhoz
Visitante
Munhoz

Se me permite dar um palpite nesta questão Esta é uma pergunta que muitos fazem, os sistemas tanto russos como ocidental são semelhantes em desempenho etc O que deveria ser avaliado no meu ponto de vista é a questão geopolítica, pois a Europa tem assediado a Amazônia por exemplo, não vou negar que os russos interferem na política regional, no entanto eles não assediam nosso território, além do que os europeus têm 2 bases bem na nossa porta, nosso pais tem 200 milhões de habitantes portanto uma invasão terrestre seria inviável no meu ponto de vista, no entanto eles poderiam… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Munhoz, Seu raciocínio é interessante mas tem um porém. Os países europeus são da OTAN que é especialista em jamear os sistemas de defesa … russos. É o típico caso, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Eu não sou dos que acreditam que tá tudo chipado e que existem os tais códigos de desativação. Em vista disso, os subsistemas de radar dos vários sistemas AA trabalham de forma randômica para fugir à ECM. Mesmo o fabricante não teria vida fácil para jamear o sistema que ele mesmo construiu. Agora, em relação a sermos embargados, aí é… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bosco me desculpe mas o missil PAC-3 MSE tem muito mais alcance que 120km, ele tem 50% mais alcance que o PAC-3

Bosco
Visitante
Bosco

Augusto, Há pouca informação a respeito do desempenho do PAC-3 e do PAC-3 MSE, além de muita informação errada. Por exemplo, sempre divulgaram o alcance relativo só à interceptação de mísseis balísticos que é de 20 km para o PAC-3 e 30/35 km para o PAC-3 MSE. Nunca foi realmente divulgado o alcance para alvos aerodinâmicos. Em geral o alcance aerodinâmico é 4 x maior que o alcance contra balísticos. Ficaria mais ou menos 80 km para o primeiro e 120/140 km para o segundo. Outra “desinformação” sobre o PAC-3 é a respeito da massa da ogiva. Ele é do… Read more »

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Bosco eu creio que já devem estar ,ao menos na prancheta, desenhando uma versão AA do MTC-300 se valendo so Saber 60 ou do M200 de modo a extrair o máximo possível do projeto do míssil que já está tbm ,como vimos, sendo desenvolvido p/ lançamento aéreo. Aproveitar o A-Darter tbm seria ideal pra mantermos tudo em casa e começarmos a dominar esta arte da indústria militar que é a fabricação e desenvolvimento de mísseis e sistemas diversos correlatos.

Bardini
Visitante
Bardini

Versão AA do MTC 300 não faz nenhum sentido.
.
Qual o míssil AA que tu conhece que tem perfil de voo subsônico e usa turbina?

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Não quis dizer q se deva usar necessariamente o mesmo míssil Bardini pois sei das diferenças e sim a espertise adquirida no desenvolvimento dele.

Bardini
Visitante
Bardini

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Bosco
Visitante
Bosco

Bardini,
Só de curiosidade já houve míssil AA subsônico . Por exemplo, o Seacat.
Também já quiseram desenvolver um míssil sup-ar propulsado por turbina, o MALI, derivado do ADM-160 MALD.
Os americanos acreditavam que a melhor defesa contra mísseis cruise seria um míssil de grande autonomia que ficaria “vadiando” no espaço defendido até ser convocado para um alvo por um AWACS. O MALI usaria um motor turbojato e poderia acelerar até Mach 1.5. https://apps.dtic.mil/dtic/tr/fulltext/u2/a386395.pdf

Munhoz
Visitante
Munhoz

No meu ponto de vista os melhores fornecedores em termos de geopolítica no momento são Israel e Rússia.

Junior
Visitante
Junior

Qualquer coisa, da para aceitar aquela parceria com a Denel sul africana, ia se gastar um pouco mais, mas o Brasil teria total controle sobre quase todos os componentes do sistema. Se formos levar em conta essa situação posta por você, essa parecer ser a melhor solução

cwb
Visitante
cwb

Grande Bosco! Bom dia!quando li essa matéria tive esse pensamento do munhoz . Dentro desse raciocínio e extrapolando vou colocar uma questão de quem não entende de defesa antiaérea: Nossos recursos de produção material estão no sul sudeste em grande maioria e recursos naturais (plantações madeira etc no centro e no norte). os primeiros são passíveis de destruição por ataques e afetam em muito o modo de fazer guerra (estrangulamento,já o segundo difícil de destruir). então pergunto: para o norte caças com mísseis em quantidades para suprir o atrito e ajudar no sudeste. no sudeste defesa antiaérea nos pontos vitais.… Read more »

Cássio Silva
Visitante
Cássio Silva

Obrigado pela resposta!
👍

ScudB
Visitante
ScudB

Amigo Bosco!
Um indexo “E” sempre se trata do produtos de exportação. Logo tanto sobre 96E como 96E2 os dados são “incompatíveis” com 96 e 96M.
Outra : nao é “hit to kill”. Estamos falando do sistema AA russo. Por tanto qq tipo de “acerto direto” automaticamente é classificado como falha. Um exercício 100% valido so se o míssil explodir programadamente a distancia definida. Lembrando que uma ogiva de 9M96 tem espoleta com iniciador múltiplo de explosão direcional alem de contato , é claro.
Traduzindo : se nao detonou a 15 m ve se xplode de contato.
Um grande abraço!

Bosco
Visitante
Bosco

Scud,
O site “ausairpower” cita os mísseis 9M96 como sendo “hittiles” https://www.ausairpower.net/APA-S-400-Triumf.html#mozTocId239351

ScudB
Visitante
ScudB

Simples mestre : os dados incompletos.
O míssil em questão TEM(!) sim espoleta dupla (contato / proximidade).

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Passo

ScudB
Visitante
ScudB

Passa bem..

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

É uma opção! Mas primeiro deveríamos avaliar o que Israel tem a nos oferecer tanto em matéria de offset industrial como em desempenho.

Marujo
Visitante
Marujo

Eles não tem nada a oferecer, além da venda direta. Especialmente, os derivados do missel AA, que levou uma surra na Geórgia. Produto de exportação, Israel não usa.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Israel não tem nada a nos oferecer.

Kommander
Visitante
Kommander

Eu não acho que seja uma opção, o Brasil não vai querer comprar um sistema AA oriental por conta da doutrina.

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Ficar ultrapassado e indefeso por simples apego a uma doutrina é burrice. A India usa equipamento de todas as nacionalidades, Hugo Chaves quebrou esse paradigma ao comprar armas russas e hoje a Venezuela tem o sistema anti-aéreo mais avançado da America do sul.

Mgtow
Visitante
Mgtow

O anão do mal não tem nada a nos oferecer

Davi
Visitante
Davi

Sonho meu… pelo menos algo compatível com o S-350 nosso país merece.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Aos poucos, a Rússia vai se fortalecendo, pontualmente, desenvolvendo ou produzindo uma gama de armas impressionantes em todos os campos militares, como esses sistemas, o S-400, S-500 Prometey, T-14, Su-57, Khinzal, Avangard, Tsirkon, Okhotnik entre outras.
Tem armas de todos os tipos e todas super-modernas.
Parabéns aos russos.

Bosco
Visitante
Bosco

Toinho, Hoje eu li no “TheDrive” que o Zircon que em tese já tava pronto e operando ainda vai levar uns aninhos pra entrar em operação. A bem da verdade não está provado que é tecnologicamente possível um míssil guiado hipersônico atingir um alvo em movimento na superfície da Terra usando um seeker. Mísseis hipersônicos até hoje só foram pensados para alvos móveis aéreos e espaciais e fixos na superfície da Terra, haja vista os mísseis balísticos. Não digo que é impossível mas os desafios de consegui-lo são imensos. Há algumas particularidades em *Os chinas até hoje não provaram que… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Completando a frase: Há algumas particularidades em mísseis hipersônicos voando próximos à superfície da terra que podem ser um impedimento insuperável para se conseguir atingir alvos móveis.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Além do que o zircon é um HCV que é uma tecnologia menos desenvolvida que um HGV.

Bosco
Visitante
Bosco

Augusto, Mas eu não duvido dos russos já terem dominado a tecnologia propulsiva scramjet própria de um HCV, mas acho que ainda falta muito para resolverem a questão do sistema de orientação. O Avangard, que é um HGV, é uma arma de entrega nuclear visando alvos fixos e portanto , muito mais simples de desenvolver. O Kinzhal que é hipersônico (mas que não incorpora a chamada tecnologia hipersônica por não ser nem um HGV e nem um HCV) também é uma arma de entrega nuclear contra alvos fixos e provavelmente pode ter uma versão convencional contra alvos fixos, mas também… Read more »

Kommander
Visitante
Kommander

Parece que o antigo Bosco tá voltando a ativa, aquele que deixa a ideologia de lado e nos brinda com ótimos comentários técnicos mostrando todo o seu conhecimento. (:

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bosco nem os EUA que ja tiveram teste reais com HCV dominam a tecnologia como um todo, é bem duvidosa que a Russia a domine.

JORGE PETROLA FERREIRA
Visitante
JORGE PETROLA FERREIRA

Quanto aos navios, me recordo de um antigo míssil soviético, classificado pela OTAN Kingfish. O artefato atingia Mach 3+ mas era quase cego, a solução foi usar uma ogiva nuclear, assim aumentaram o raio para causar danos à força naval oponente. KSR 5 com ogiva de 350kT

ScudB
Visitante
ScudB

Mestre!
Mas alguns meses atras Voce mesmo defendia uma tese que hipermisseis são inúteis pois o subsônico é melhor. Dai vem as perguntas : será? Ou a física mudou?

Bosco
Visitante
Bosco

ScudB, Eu nunca disse que “hipersônicos” são inúteis. O que já declarei textualmente é que: as atuais armas hipersônicas russas, principalmente o Avangard (mas também o Kiznhal), apesar de inovadoras, não alteram a correlação de forças ora existente entre a capacidade nuclear americana e a capacidade russa. Os atuais meios disponíveis a Moscou já são suficientemente capazes de furar o “escudo” americano (que sequer é direcionado a se defender dos russos). Quando Putin vai à TV e declara suas armas invencíveis é só exercendo o direito inalienável que tem (não estou aqui a criticá-lo) de fazer propagada acerca do seu… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Mudando de pato pra ganso, os russos querem seus hipersônicos para ataque nuclear contra a OTAN e para ataque antinavio. Ou seja, ele visam basicamente romper as defesas. Já os americanos priorizam o ataque convencional contra alvos fixos em terra. Por exemplo: um satélite radar (abertura sintética) detecta a movimentação dos chineses em relação aos seus mísseis antinavios ASBM DF-26, ameaçando a frota. Os americanos lançariam uma salva de mísseis hipersônicos “deslizantes” contra tal ameaça a 3000 km de distância que atingiriam a base chinesa antes dos mísseis serem lançados. Agora, resta desenvolver uma série de tecnologias, como por exemplo… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Vale lembrar que a marinha americana esta para implantar mísseis hipersônicos em seus submarinos.

FighterBR
Visitante
FighterBR

Acho esse S-350 muito lindo.

Jhon
Visitante
Jhon

Como pode a Rússia com pouco dinheiro fazer tanto?

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Na Rússia…
O sistema público de saúde existe? É abrangente? Distribui medicamentos gratuitos?
Existem milhares de vereadores, assessores parlamentares, secretários, cargos de confiança etc, e centenas de nano municípios sugadores?
Possuem salário defeso?
Distribuem bolsa presidiário para as esposas dos apenados?
Etc etc.
Quais são os gastos federais de Putin?
Faça uma boa comparação com o Brasil.

Bosco
Visitante
Bosco

No Brasil 90% do orçamento vai pra pagar pessoal e 2/3 da população vive às custas do Estado (servidores civis nos 3 poderes dos 4 entes federados, servidores militares, aposentados do SP, reservistas, aposentados do INSS, bolsa família, presidiários, famílias de presidiários, etc.) . Somando tudo isso com a corrupção institucionalizada e com o incompetência generalizada e temos sorte de estarmos vivos.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Bosco, Tudo é caro de mais para o Brasil. No entanto, vemos países em piores condições, e algumas republiquêtas, bem melhor armadas que o Brasil, não é mesmo? Eu fico revoltado com o cabide de emprêgos, no qual viraram as fôrças armadas brasileiras. Muita bôca para alimentar, muita gente para vestir e treinar, mas pôca bala prá gastar. Para quê manter fôrças armadas, se as mesmas não passam de um serviço público fardado, e sem condições de defender o país, nem mesmo contra uma potência militar de médio porte. Eu acho que alguns militares até gostam de estarem mal equipados,… Read more »

Carlos Eduardo Goes
Visitante
Carlos Eduardo Goes

Tadeu, boa tarde.

Discordo de você em muitas coisas, mas este seu comentário agora foi perfeito.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Como é a história aí? 2/3? Não chega a 10%, se você tivesse me dito que menos de 10% da população vive às custas do Estado, e consomem 2/3 do PIB, aí sim eu acreditaria. Basicamente quem vive às custas do Estado são os funças públicos, políticos e empresários que recebem bolsa-empresário do governo.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Triste realidade Bosco mas…a verdade dói !!!

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Na boa…

Prefiro todos os nossos problemas as “vantagens” do sistema russo.

Um país gigantesco que não tem nem a sua segurança alimentar garantida.

ScudB
Visitante
ScudB

Amigo Rodrigo!
Acredito que Vc esta bem equivocado.Bastante alias..
A Russia EXPORTA alimentos inclusive para Brasil.Gente é que deve ficar preocupado pois nao temos um pingo de trigo decente.
Para humilhar ainda mais seu “bem estar” ideológico : as duas empresas russas exportam(!) cortes nobres de carne(!) para Brasil(!). Sem falar de trigo , fertilizantes e um monte de outra coisa. Literalmente HOJE o Brasil esta devendo a Russia! E boa parte disso é a comida. Logo o seu comentário fica um fake.Uma mentira. Desculpe..
P.S. Tendo algum argumento atualizado gostaria de de ouvir.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

ahahahahahaahahahahahahahahahahahahah

Então a Rússia importa carne ruim do Brasil para exportar a nobre para cá ?

Então vai uma aula de metereologia..

A Rússia não tem condições de manter a produtividade o ano todo por questões climáticas, por isto compra tantos alimentos fora do país. Precisa desenhar

Velho na boa, vcs podem adorar aquele lixo o quanto quiserem.

Só não aumentem o que não é verdade.

com relação ao trigo e os implementos agrícolas temos trocentas outras opções, não somos dependentes dos russos como a Europa é no gás.

resumindo não devemos po…ra nenhuma para eles.

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

“Então a Rússia importa carne ruim do Brasil para exportar a nobre para cá ?”

Ótimo jogo para nós.

ScudB
Visitante
ScudB

Esta rindo a toa Rodrigo.
Eles praticamente pararam de importar a carne do Brasil. A queda foi mais de 90% nos últimos anos. E continuam somente por causa alguns contratos com prazo maior.
E sim Voce não somente equivocado como tb ignora opção simples de pesquisa para entender que eles importam hoje muito pouco de alimentos. Só não sei se é por causa da raiva que tem deles ou internet cara na sua região.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Na verdade é bem mentirosa essa afirmação, os russos importam praticamente toda sua cesta básica com exceção do trigo, único alimento que eles tem de exportação.
Se não é comprando carne brasileira, eles compram de outros lugares.

ScudB
Visitante
ScudB

Augusto!
Mais uma mentira sua não melhora nem muda a situação. Procure os dados dos últimos anos e vera que esta completamente fora da situação do mercado. Totalmente!
Eles exportam mais de 25 Bi so de agricultura! Grãos , óleo de girassol (a Rússia é um dos maiores se não é maior), carnes etc. Além disto peixes , sub-produtos etc
P..ra! Bloquearam sua conta no Google? Use Yandex ou Yahoo. E digite “Russia export 2019”. Não é difícil não. Voce consegue!

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

“Então a Rússia importa carne ruim do Brasil para exportar a nobre para cá ?” Montes de países importam carne ruim e exportam nobre, nomeadamente como acontece aqui em Portugal. Exportamos carne de qualidade para Espanha, França e mesmo Alemanha e Reino Unido, sendo que a que fica é claramente de qualidade inferior. Tal acontece por uma simples razão, fica mais rentável, pois os consumidores dos países referidos estão em condições de pagar mais pela mesma, sendo por isso mais lucrativo para os produtores. Em contrapartida importamos grande parte da carne consumida de países como Espanha, cuja criação animal é… Read more »

Canarinho
Visitante
Canarinho

Interessante, dos Russos que conheci que moravam no Brasil por questoes profissionais, todos, sem exceção, estavam doidos para voltar a morar na Russia, isso mesmo eles nao tendo la o assistencialismo do estado que temos aqui.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Vão com Deus..

Nossos países são muito diferentes, natural alguns preferirem lá.

Eu já conheci duas que não viam a hora de arrumar um marido brasileiro e ficar aqui em definitivo.

Bosco
Visitante
Bosco

Canarinho,
Ninguém disse que a Rússia é um inferno. O Rodrigo tem o direito de preferir o país dele à Russia. Quem tem que preferir a Rússia são os russos.
É assim que funciona.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E olhe que poderia ser pior, porque se fosse depender de quem trabalha com um ‘carteira verde e amarela’, fosse esperar um ano na fila do INSS para receber uma mixaria de aposentadoria ou fosse depender do SUS para conseguir se tratar e voltar para a sua barraca de camelô, o País estaria perdido.

Rafael
Visitante
Rafael

” gratuito ” aí não né!

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Jhon
Como pode a Rússia com pouco dinheiro fazer tanto?

——-

A resposta é bem simples. A situação financeira da Rússia não é tão ruim, apesar das mentiras francas da mídia presa. E os “Kremlinologistas” locais simplesmente não sabem disso e não querem saber, devido ao seu baixo nível de educação e vícios políticos, que não estão relacionados à realidade.

Às vezes as coisas são muito mais simples.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Realmente o mundo todo está errado, só a midia russa autorizada pelo Putin está correta.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Se você fosse mais corajoso, há muito tempo notaria que mesmo a mídia ocidental não se concentra em retórica semelhante à do palhaço Obama durante sua birra em 2014. Mas, apesar disso, mesmo depois de seis anos, comentários dúbios são ouvidos, de todos os tipos de personagens analfabetos, sobre tópicos em que eles não entendem nada. E isso sugere que esses caracteres estão sob a influência das dissonanas muito cognitivas, causadas por uma quebra no padrão da relatividade.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Eu vivo em uma democracia, não preciso ter coragem para falar nada.

Coragem precisa ter você para discordar da mídia do Putin

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Rodrigo Martins Ferreira
Eu vivo em uma democracia, não preciso ter coragem para falar nada.

—-

Sim, você pode viver em Marte, mas ainda terá pouco entendimento da realidade ao seu redor.

—-
Coragem precisa ter você para discordar da mídia do Putin


Olha, um conhecedor dos segredos do Kremlin.
Quantos anos você tem? Dez?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Tenho 44..

O suficiente para saber que quem vive na m…. acostuma.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

44 anos e desenvolvimento por 10 anos. E a compreensão da realidade é a mesma

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Orçamento mais equilibrado e politica assistencialista mais austera. Simples assim, nesse Brasil tudo é “muito complexo”.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Se tivesse uma versão para silo de navio seria ótimo para o Brasil.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Eu só queria no momento da Rússia o sistema que Bloqueia o GPS

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Eu tenho um que burla radares de estrada, bom demais 😂😂😂

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Pra que ?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Pra se defender do uso do mesmo, o GPS é usada para ataques, num caso de o brasil ser atacado poderíamos usar, nem entendi sua pergunta, já que a resposta é obvia.

Bosco
Visitante
Bosco

Carlos,
A importância do GPS é superestimada. Há 30 anos os EUA não tinham GPS e era igualmente poderoso, os Tomahawks já existiam, as bombas guiadas, idem.
Cancelar o sinal GPS num determinada área irá causar certa dor de cabeça e só.
Mesmo as bombas e mísseis guiados por GPS são combinados com um sistema inercial. O GPS só refina a precisão. Por exemplo, as bombas JDAM quando perdem o sinal GPS alteram para o modo inercial puro e continuam a cair em direção ao alvo.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

mas aí está o ponto Bosco, a falta de precisão é muito bom, em vez de acertar em cheio um alvo, só vai destruir parcialmente ou nem isso, é um sistema que ajuda sim, mas que não resolve é claro

ScudB
Visitante
ScudB

Depende da distancia que isso ocorreu. Com os ventos , chuvas e contramedidas uma ogiva de poder reduzido em prol de precisão perde a sua identidade e funcionalidade.Nao acha?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

O Tomahawk sempre foi preciso e voando mais de 1500km sem GPS.

O GPS só tornou as armas de precisão mais acessíveis.

A Tecnologia de verdade está nos inerciais.

O DARPA trabalhava em um que só precisaria ser alinhado uma vez em toda a sua vida útil. Vai tornar o GPS inutil

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Bosco, considerando que o GPS é proveniente de tecnologia militar, tendo a discordar de si, pois é seguro presumir que os militares dos EUA tinham de facto GPS, mas não o que hoje conhecemos. O GPS remonta aos anos 70, tendo apenas sido liberado para uso civil nos anos 80 (inicialmente com fraca precisão), tendo se aproximado do que hoje conhecemos nos anos 90, altura em que se concluiu a respectiva constelação, de 24 satélites.

Portanto ah mais de 30 anos havia sim uma espécie de GPS acessível aos militares norte-americanos.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Pra isto ? O GPS é ativo..as frequências são abertas.. Cria um gerador com ruído o suficiente e você interfere em uma determinada área. Senão me engano um teste já havia sido feito no Brasil alguns anos atrás, não lembro se foi aqui que li este experimento. Mas na prática só vai servir para atrapalhar entrega de motoboy. Como bem disse o Bosco a importância do GPS é superestimada para armas e navegação. eu estou por fora da área da aviação a muitos anos, mas no tempo que eu era mais chegado, o GPS nem podia ser utilizado como meio… Read more »

Hermes
Visitante
Hermes

Fugir da esposa…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Joga o controle remoto( celular) fora…

Junior
Visitante
Junior
Mosczynski
Visitante
Mosczynski

Deve ser outro excelente vetor para proteger o espaço aéreo contra vôos comerciais.

ScudB
Visitante
ScudB

Um “cotovelo polonês” falando mais alto que o raciocínio frio.

Jonathan Pôrto
Visitante
Jonathan Pôrto

Sites afirmam que além desse o S-400 tbm será vendido ao Irã em 2020 !!!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E também li que a China pode vender uma grande quantidade de armas em troca de petróleo iraniano.
Especula-se que uma das armas pretendidas pelo Irã seja o J-10.
Aguardemos.

Carlos Eduardo Goes
Visitante
Carlos Eduardo Goes

Também lembro de ter visto algo a respeito. O que me estranha é porque demoraram tanto. Deveriam já estar com esse acordo finalizado a anos.

Fábio
Visitante
Fábio

Parece muito com o sistema Spider israelense…

Junior
Visitante
Junior

Se você dissesse que ele parece com o K-SAM sul coreano eu até concordaria com você, agora com o Spyder?

ScudB
Visitante
ScudB

K-SAM praticamente é um S-350.Fato.

Junior
Visitante
Junior

Sim eu sei, eles foram feitos paralelamente

ScudB
Visitante
ScudB

Na realidade nem paralelamente.
Almaz-Antej ganhou a licitação e fez o sistema. Depois é que começaram desenvolver o S-350. Diria que ele é um bonus 🙂 ..

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

É inegável: Quem tem uma força aérea poderosa vence os conflitos. Os países que não podem adquirir ou construir aviões de última geração procuram se fortalecer com eficientes sistemas de defesa anti-aéreo.
O Brasil não tem uma coisa e nem outra. Isto é não tem aviões e nem sistemas de defesa anti-aérea. E não tem por opção e medo de sofrer retaliações dos USA. Enquanto diversos países correm para adquirir sistemas fabricados pela Russia, o Brasil, remando contra a maré, sonha com equipamentos israelenses ou norte-americanos que, diga-se de passagem, só tem propaganda.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Qual será a taxa de sobrevivência desses equipamentos depois de 01 dia de combate de verdade.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

a mesma de qualquer outro do tipo

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Inversamente proporcional à taxa de sobrevivência dos aviões.

ScudB
Visitante
ScudB

Depende de que Voce chama de combate de verdade : uso de armas táticas ou aniquilação das pistas de pouso de agressor?

Augusto L
Visitante
Augusto L

Sistemas de longo alcance são pra quem precisa se defender de caças, em um cenário onde o seu inimigo tem números e está disposto a usar intensamente.

No cenário brasileiro o maior risco, que é pequeno, é um ataque de mísseis de cruzeiro, pra isso não há necessidade de uma anti-aérea de longo alcance, um bom radar combinado com um míssil de curto alcance resolve.
Ex: o RU, so terá o CAMM como sistema anti aéreo.

Portanto esse sistema e similares não serve para o Brasil.

Brunow
Visitante

S-350 não é longo alcance, é médio, mesmo sendo um “bombado” ainda é médio..
Longo alcance é S-400, S-300PM2, S-300V4, Antey-2500 etc..

Augusto L
Visitante
Augusto L

É de longo alcance.

ScudB
Visitante
ScudB

15km é longo? Imagino seu curto..

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não se faça de tonto, MEADS e o SAMP-T tem mísseis de curto alcance junto ao sistema o que não faz deles um sistema de curto alcance.
Se ele tem um missil de +100km é de longo alcance.

Bosco
Visitante
Bosco

Scud,
“15km é longo? Imagino seu curto..”
Não entendi!
Pra simplificar, onde você classifica o S-350?

ScudB
Visitante
ScudB

Médio (9M96) e curto (9M100).

Bosco
Visitante
Bosco

Scud,
Estamos falando do “sistema” e não dos misseis. Você considera o S-350 como sendo médio mas com qual alcance? 40 km ou 120 km?

ScudB
Visitante
ScudB

Bosco!
Sistema S-350 chama-se “short-to-mid” e atua com 9M100 , 9M96M e 9M96D cobrindo a área de 1200m ate 120km (tem dados que ate 150km com 9M96D). Mas o principal míssil deste sistema tem alcance máximo declarado (significa “na beira do envelope”) somente contra alvos aerodinâmicos e somente nas altitudes elevadas. Por tanto , vai continuar médio/curto pois classificação “long-range” começa de 150km de envelope eficiente. E de 300km pra lá – “very long-range”. Por ai..

Bosco
Visitante
Bosco

ScudB,
Essa é a classificação russa. Muito provavelmente não será seguida por nós.
Vamos esperar pra ver se haverá essa definição saída da equipe constituída pelo Comando Conjunto.

ScudB
Visitante
ScudB

Não Sr.
Esta classificação Voce pode encontrar somente nos livros acadêmicos ocidentais sobre o tema. Os russos usam outra classificação (são 7 grupos) que inclusive diverge sobre as distancias dependendo de aplicação no campo de batalha e na defesa das instalações. E não cita nada sobre envelope ou distancia eficiente. Um ZRK (algo tipo “Complexo de misseis anti-aéreos”) de longo alcance seria de 200km pra frente. Exemplo: S-400 entra na classificação deles como longo/médio. Vai entender..

Bosco
Visitante
Bosco

Para o Exército Brasileiro te garanto que não há classificação de defesa AA baseado em distância. Só em altitude. Baixa até 3000 m, média de 3000 a 15000 metros e alta acima de 15000 metros. Mas pelo termo adotado pela Portaria fica evidente que vão levar o alcance em consideração e para fazê-lo terão antes que definir os diversos “alcances’. No Ocidente nunca vi essa classificação por alcance. O que há é a classificação por sistemas: V-SHORADS, SHORADS, E-SHORADS, HIMADS, etc. – Minha sugestão para o Brasil é a seguinte: alcance muito curto: 5 km (canhões e manpads) alcance curto:… Read more »

HAMES
Visitante
HAMES
HAMES
Visitante
HAMES

Eu sei que não é os sistemas em questão mas vale a pena a informação.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Percebe-se, claramente, que e o S-400 é bem superior em tudo ao Patriot.

Bosco
Visitante
Bosco

“Percebe-se, claramente, que e o S-400 é bem superior em tudo ao Patriot.”
Isso não é uma corrida de cavalos. Cada país tem seus requisitos.

Bosco
Visitante
Bosco

Toinho, Quanto aos requisitos, os americanos desde a década de 70 focaram numa capacidade anti míssil balístico de dois níveis, alto (exoatmosférico) e baixo (endoatmosférico), o que deu origem aos sistemas THAAD e Patriot (ERINT). Também os americanos nunca focaram numa capacidade AA extraordinária tendo em vista a doutrina de lutarem sobre a proteção da USAF. O que importavam pra eles era a defesa contra ameaças balísticas. Os soviéticos/russos abordaram o problema baseados em apenas um nível, o baixo (endoatmosférico), e nunca menosprezaram a defesa AA clássica, daí surgiram os sistemas S-300 e S400, Para maior justiça o sistema S400… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

s

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Quando se fala em defesa antiaérea de camadas os russos são um bom exemplo, eles possuem vários tipos de sistemas que atuam de forma complementar atuando em várias camadas que vai desde o Igla ao S-400 ( com os S-500 e S-600 em desenvolvimento).

Curiango
Visitante
Curiango

Amigos o sistema AA de media altura deve obrigatoriamente caber no KC 390 milenio?

Bosco
Visitante
Bosco

Curiango,
Ninguém sabe ainda.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Quando o Brasil irá possuir um sistema similar a este?

( ) 2030
( ) 2050
( ) Nunca
( ) Quando a Rússia permitir

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Quando houver um governo que seja levado a sério pela comunidade internacional e quando a economia acertar e quando 40% do orçamento deixar de ser pagamento de juros da dívida pública.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Em junho de 2019,oficiais brasileiros foram fazer uma visita técnica à empresa Saab, fabricante do sistema de defesa aérea de média altura BAMSE, na cidade de Karlskoga, Suécia.

A trilogia sabe dizer se saiu algo de proveitoso de tal viagem ou se foi apenas para ficar com água na boca como cliente em vitrine de Shopping?

comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Vamos esperar para ver como o desenvolvimento das coisas irão andar aqui na Ilha de Vera Cruz…

Temos muito oque desenvolver ,baixo,médio e longo alcance.

comment image

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Parabéns aos Russos, quem sabe seja uma opção de compra ao S-400.

Luiz Floriano Alves
Visitante
Luiz Floriano Alves

Ainda não entendo a TT com a Dennel. Eles compram tecnologia de Israel e depois vendem ao Brasil?