Home Corpo de Fuzileiros Navais BAE Systems seleciona a torre MCT-30 da Kongsberg para o programa ACV...

BAE Systems seleciona a torre MCT-30 da Kongsberg para o programa ACV do USMC

3174
16

A Kongsberg Defense & Aerospace AS foi selecionada pela BAE Systems, Inc. para projetar e fabricar a torre de médio calibre (MCT) remota para o programa Veículo de combate anfíbio (ACV) – 30 do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos.

A Kongsberg entregará até 150 MCTs em um programa em fases, como parte deste contrato. A entrega do artigo de teste começará no início de 2021, seguida pelas fases de produção.

A Kongsberg MCT-30 é a primeira torre de 30 mm operada remotamente a ser qualificada e instalada nos Estados Unidos. O sistema fornece poder de fogo altamente preciso para veículos de combate com rodas ou sobre lagarta. É controlado remotamente e operado a partir de uma posição protegida dentro do compartimento do veículo para otimizar a segurança da tripulação.

A MCT-30 utiliza um canhão de calibre médio sem link, fornecendo letalidade, confiabilidade extremamente alta e funções multiusuário para o Marine Corps ACV e outras plataformas.

“O ACV-30 com a torre MCT-30 da Kongsberg significa uma poderosa capacidade de letalidade para o Corpo de Fuzileiros Navais, representante de uma nova era nas operações anfíbias dos EUA”, disse Pål E Bratlie, vice-presidente executivo da Kongsberg Defense & Aerospace.

O Exército dos EUA, em 2015, escolheu o MCT-30 de Kongsberg para aumentar a letalidade da Brigada Stryker na Europa. O sistema está em campo e operado com o Exército como parte da Iniciativa Europeia de Dissuasão desde 2018.

É o principal sistema de controle de armas e tiro dos Veículos de Transporte de Infantaria Strykers – Dragoon (ICV-D). Todas as MCT-30s, e quaisquer estações remotas de armas, destinadas a clientes dos EUA, são fabricadas nas instalações de Kongsberg Johnstown, PA, aproveitando uma base de suprimentos dos EUA localizada em mais de 30 estados.

A Kongsberg é um grupo internacional baseado no conhecimento que fornece sistemas e soluções de alta tecnologia para clientes nas indústrias marítima, de petróleo e gás, de defesa e aeroespacial. A Kongsberg possui quase 11.000 funcionários em 40 países.

A torre MCT-30 no ACV

FONTE: Kongsberg Defence & Aerospace

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
paulop
paulop
20 dias atrás

Que brinquedinho legal heim… imagina umas dessas nos Guaranis….kkkkk
Mas de toda a forma penso que vai ser de UT30Mk2.
Abraço

Tomcat4,2
Reply to  paulop
20 dias atrás

A torre MK2 se rolar será um salto ornamental já.

Bardini
Bardini
Reply to  paulop
20 dias atrás

A UT30Mk2 é bem dizer equivalente a essa torre.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Bardini
20 dias atrás

Portfólio de torres e armamento embarcado em viaturas da Ares Aerospacial e Defesa (subsidiária da Elbit Systems).

Não sei porquê mas acho que o CARDOM vai vencer a concorrência da VBC Morteiro.

https://www.ares.ind.br/new/img/banner/2-BANNER-HOME-SUP-ENFRENTAMENTO-PORT.jpg

Bardini
Bardini
Reply to  Alfa BR
19 dias atrás

Provavelmente vai ser o CARDOM mesmo. Eu não tenho nada contra. É mais que bem vindo.
.
Agora, dependesse de minha escolha, eu primeiro avaliaria ($$$) os sistemas RAK polacos e o NEMO dos finlandeses. Isso aí agregaria capacidade de tiro direto, semi-direto além do básico tiro indireto.
.comment image?fit=829%2C480&ssl=1
.
Talvez um blindado desses dentro do Pel C Mec pudesse ser muito interessante…

paulop
paulop
Reply to  paulop
20 dias atrás

Aliás… já dá pra começar a sonhar…

https://www.ares.ind.br/new/img/produtos/torc30.png

Tomcat4,2
20 dias atrás

Que ferramenta hein, e observar que na foto da torre no ACV tem um lançador de foguetes/mísseis ,provavelmente ATGM . Show!!!

Bardini
Bardini
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

De um lado, são 04 foguetes 70mm equipados com kit de guiagem laser. Do outro lado, o bom e velho Javelin.

Tomcat4,2
Reply to  Bardini
20 dias atrás

Melhor ainda então uai!!!rs
Tipo de coisa que poderíamos implementar numa torre pro Guarani, mesmo o 6×6.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
20 dias atrás

Me deixem sonhar com essas belezinhas equipando o Guaraní, vai…

Adson
Adson
20 dias atrás

Quantos Cascavéis e Urutus que nos temos??? Se é que me intendem…

Junior
Junior
20 dias atrás

Vale lembrar que temos a torre de operação remota torc30 da ARES totalmente nacional, e já integrada ao cascavel.

Bardini
Bardini
Reply to  Junior
20 dias atrás

“totalmente nacional”
.
🤣👍🏻

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Bardini
20 dias atrás

cof cof.. Elbit Systems … cof cof…

MMerlin
MMerlin
Reply to  Junior
19 dias atrás

O site da fabricante fala apenas que o projeto foi “… desenvolvido no Brasil em parceria com o Exército Brasileiro (CTEx) …”.
Existem muitos componentes que compõem o TORC30 que a Areas não produz, principalmente eletrônicos, e alguns desses também não existe produção em solo nacional.
E outra, nem tem porque tentar nacionalizar todo o projeto, qual a cadência de compra nacional? Qual o custo de nacionalização e em quanto tempo seria possível revertê-lo em lucro para a empresa que investiu? Melhor comprar um equipamento já consolidado no mercado.

Foxtrot
Foxtrot
19 dias atrás

E nossa Torc-30 mm ?
Em que pé está?
Se é que ainda está em desenvolvimento ou adoção!