Home Artilharia Antiaérea Sérvia testa mísseis antiaéreos RLN-IC FM-2

Sérvia testa mísseis antiaéreos RLN-IC FM-2

3666
40
A Sérvia está atualizando seu sistema de defesa antiaérea montado em caminhão PASARS, que combina um canhão Bofors 40mm (não visível na foto) e dois mísseis infravermelhos de curto alcance Vympel K-13 recém-atualizados, originalmente fornecidos pela União Soviética.

Em 22 de maio, o ministro da Defesa da Sérvia, Aleksandar Vulin, participou do teste de tiro de mísseis RLN-IC, realizado por membros do Instituto Técnico Militar na área do complexo militar “Pasuljanske livade”.

O míssil RLN-IC destina-se à terceira fase de modernização da arma PASARS; portanto, os disparos foram realizados a partir de uma arma PASARS FM-1 modificada, a partir de uma plataforma de lançamento remoto e sistema de mira. Os alvos eram projéteis de artilharia de 120 mm.

Após o disparo, o Ministro Assistente Interino de Recursos Materiais, Nenad Miloradović, informou o Ministro da Defesa sobre as possibilidades e o desenvolvimento do míssil de defesa antiaérea de curto alcance RLN-IC 170 com uma cabeça de busca de infravermelho. Esta versão aprimorada usa um sensor mais moderno, eletrônicos de controle digital, bem como uma ogiva de calibre maior recém-configurada. Esses componentes do míssil, assim como o motor foguete, são desenvolvidos pelo Instituto Técnico Militar com seus subcontratados.

O objetivo do disparo de teste é testar a possibilidade de capturar o alvo da sequência preparatória e de lançamento da configuração de mísseis e aerodinâmica, para verificar a lei de guiagem de mísseis RLN-IC 170 em condições realistas de auto-orientação, envolvendo um alvo aéreo e para verificar a funcionalidade dos subsistemas de mísseis recém-instalados.

O lançamento também contou com a presença do chefe do Departamento de Desenvolvimento e Equipagem do Estado Maior das Forças Armadas sérvias, do brigadeiro-general Milan Popović e do diretor do Instituto Técnico Militar, coronel Bojan Pavković.

FONTE: Ministério da Defesa da Sérvia

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
4 meses atrás

De artilharia antiaérea o Exército Sérvio não só entende , mas também opera com grande pericia.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
4 meses atrás

Verdade.

Até derrubaram um avião que os americanos consideravam como furtivo.

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Sabe a diferença entre furtivo e “invencível”?

Chuck Norris Do Paraguai
Chuck Norris Do Paraguai
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Na guerra do Kossovo, a Ucrânia não era aliada da OTAN?

ScudB
ScudB
Reply to  Chuck Norris Do Paraguai
4 meses atrás

Não..

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Aviões furtivos são melhores que os que não são, isso é fato; mas não são imbatíveis como muitos pregam por aí, outro fato.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

eles não consideravam, eles consideram. e ele é, milhares de missões para o F117 e só um abate Xings, essa é a realidade da Furtividade, por isso vários países no mundo investem nessa tecnologia.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Carlos Campos
4 meses atrás

Milhares de missões? só se forem missões de hangar…porque se fosse verdade isso, eles não encostariam o F-117.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Vale destacar que depois de milhares de sortidas dos diversos aviões furtivos desenvolvidos pelo EUA, UM e tão somente um foi derrubado.
 
E pensar que isso foi lá na década de 1990, e a Russia ainda não conseguiu colocar em operação um avião furtivo e a China já tem um em operação e outros dois a caminho…

715 team
715 team
Reply to  Gabriel BR
4 meses atrás

isso se torna obrigação pra eles. sem passagem pro mar, cercado pela OTAN…

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Gabriel BR
4 meses atrás

Se for usar a mesma linha de raciocínio, o zagueiro do Bangu, Joanilson, é um artilheiro, q não só entende, mas faz gols “com grande perícia” !

.

Pq ? Pq UMA VEZ NA VIDA, ele fez um gol no Julio Cesar do Flamengo, na época, o melhor goleiro do Brasil, e o titular da seleção…

Bardini
Bardini
Reply to  Alfredo Araujo
4 meses atrás

Essa foi boa, hahaha!

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Alfredo Araujo
4 meses atrás

Alfredo Araujo,

PERFEITO!

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Alfredo Araujo
4 meses atrás

O melhor comentário de sempre!!!

Leandro Pereira
Leandro Pereira
Reply to  Alfredo Araujo
4 meses atrás

Tirem o meu Bangu A.C. dessa resenha kkkkkkk

Foxtrot
Foxtrot
4 meses atrás

Esse míssil sérvio me lembra o Sidwinder e piranha.
Mais um atraso intelectual nacional detectado.
Pois se na Europa esse tipo de míssil e emprego é válido (devido a alta probabilidade de conflito entre forças modernas) imaginem aqui na América do Sul.
Já passou da hora das FAAs nacionais apresentarem um sistema nacional baseado sob o chassis do Astros e com os mísseis A-Darter, MAA-1B.
E quem sabe para longo alcance uma versão Solo/Ar do MAR-01 Mod2.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Os nossos militares dizem que misseis anti-aéreos reaproveitados de misseis ar-ar e furada.vo negócio e missil dedicado. Não iremos cometer o mesmo erro óbvio que países menos avançados e experientes na area como: Israel(sistema spyder), frança(mica), africa do Sul(Marlim) e agora esse amadores da Sérvia.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
4 meses atrás

Acrescente a lista os americanos eles tem o sistema Avenger que é equipado com misseis FIM-92 Stingercomment image

Paulo Lahr
Paulo Lahr
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

Lembrando que este sistema faz parte da defesa da Casa Branca.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Reinventar a roda para quê, ainda mais num país com péssimo histórico de compra de armamento fabricado localmente, vários países estão embarcando no CAMM-ER, melhor o Brasil embarcar também. Padroniza as três forças com o mesmo míssil e é GG, se brincar compra a transferência de tecnologia para fabricar a munição e estaremos felizes.

JonasN
JonasN
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

A Suécia está adquirido o iris-t para substituir o rbs 70. Já temos o radar(m60), o missil(A-darter) e o sistema de C2(COAAe Elt Seç), só falta integrar o míssil e teremos um sistema de defesa antiaérea de baixa altura semelhante ao iris-t sls que é um dos mais modernos atualmente. Mas creio que nunca terá isso do EB

Last edited 4 meses atrás by JonasN
JonasN
JonasN
Reply to  JonasN
4 meses atrás

iris-t sls

Norwegian-Mobile-Ground-Based-Air-Defence.jpg
filipe
filipe
Reply to  JonasN
4 meses atrás

Teremos o CAMM-ER montando no ASTROS 2020… integrado com SABER M-60 e SABER M-200.

JonasN
JonasN
Reply to  JonasN
4 meses atrás

Seção de Artilharia Antiaérea Míssil de Baixa Altura do EB. O A-darter poderia ser montado em algum veiculo e substituir o rbs-70. cada seção tem 2 ou 3 postos de tiro do rbs.

fotos_rbs.jpg
J R
J R
Reply to  JonasN
3 meses atrás

Até mesmo o MAA-1B poderia ser aproveitado para isso, sendo mais barato…

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Agora o malucão quer uma versão “solo/ar” de um míssil anti-radiação, para defesa aérea 🤣🤣🤣

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Aí ai ! Lá vem o lesardine kkkkkkkkk.
Nem vou perder meu tempo.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Vou tentar mais uma vez ensinar o conceito técnico da coisa para o dementado do Lesardine. MAR-01, míssil guiado de meio curso até o alvo por radar indicador e memória de localização do alvo. Após chegar ao meio curso, ele ativa seu radar passivo e se orienta pelas emissões do radar adversário. Mesmo se desligarem o radar ele triangula o alvo pela memória das emissões do radar adversário. Sistema de funcionamento muito semelhante a um míssil Ar/Ar americano que não me lembro o nome. Uma alteração na versão Solo/Ar seria um booster , radar ativo e link de dados. Sem… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Míssil de emprego anti-radiação que mal bate Mach 1,2 pra defesa aérea; Alôooo CTEX, estão perdendo um talento nato aqui!

J R
J R
Reply to  Bardini
3 meses atrás

Creio que o MAA-1B poderia bem ser empregado para isso. Quanto ao MAR-1, realmente uma pena terem desistido de seu desenvolvimento.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

É bom lembrar que o K-13, conhecido pela OTAN como AA-2 “Atoll” é uma cópia soviética do AIM-9B Sidewinder, feito à partir de exemplar que retornou para base entalado na saída do motor de um MiG-17 Chinês, atingido durante escaramuça no Estreito de Taiwan no final dos anos 1950. Tem todas as limitações do AIM-9B. No ‘olhômetro’ pela foto, provavelmente foi modificado o seeker e talvez até a cabeça de combate, mas fica difícil saber e eu realmente não cheguei à pesquisar o que foi modificado nele. Em fins dos anos 60, a USAF fez algumas modificações no AIM-9B para… Read more »

Lu Feliphe
Reply to  Leandro Costa
4 meses atrás

Lembro que li uma vez que no desenvolvimento desse míssil, os Soviéticos falaram que o míssil Americano serviu apenas como intercâmbio básico para não dizer que era uma cópia.

J R
J R
Reply to  Foxtrot
3 meses atrás

É verdade, lembro que reprovaram o Piranha quando pesquisaram essa possibilidade.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
4 meses atrás

Acho que esse tipo de sistema de curto alcance que agrega mísseis e canhões é o ideal para defesa de ponto!

nonato
nonato
4 meses atrás

Na primeira leitura entendi que o canhão era de 120 mm.
Agora percebi que o alvo eram projéteis de 120 mm.
Bem pequeno e rápido o alvo…
Ou estava parado pendurado?

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  nonato
4 meses atrás

É um míssil IR. O alvo era uma granada iluminativa disparada por uma peça de artilharia.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
4 meses atrás

OFF – A Taurus fechou uma venda de fuzis e submetralhadoras para Senegal!

https://www.sunoresearch.com.br/noticias/taurus-tasa4-mercado-exterior-venda-senegal/

715 team
715 team
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

e voce ja comprou sua taurus? seu T4

Paulo Lahr
Paulo Lahr
Reply to  715 team
4 meses atrás

meu a-29, renomeado F-35 Utility sera entregue mes que vem.

Wellington Góes
Wellington Góes
4 meses atrás

Estão fazendo do limão uma limonada, ou seja, pegando o que já tem e tentando dar uma melhorada… Se vale a pena?! Não sei, só eles para responder…
No caso do nosso EB, na minha opinião, o melhor seria partir para algo baseado no A-Darter (com booster) não nos MAA-1A ou MAA-1B… E isto está para acontecer daqui a pouco, basta começar o recebimento pela FAB e o início do processo de produção local pela Avibras…
A plataforma de lançamento?! Talvez pelos caminhões Tectran 6×6 do ASTROS.