Home Armas de Fogo CBC e Taurus promovem primeiro circuito de lives com campeões do tiro...

CBC e Taurus promovem primeiro circuito de lives com campeões do tiro esportivo e consultor de caça

1190
15

A Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) e a Taurus, principais fabricantes globais de armas e munições, promoverão de 17/06 a 15/07 uma série inédita de lives com expoentes do tiro esportivo e do segmento de caça. A iniciativa é pioneira no setor e os convidados irão revelar histórias que nunca foram contadas ao público, como bastidores e desafios enfrentados ao longo de suas trajetórias.

O primeiro encontro será no dia 17 de junho com o atirador Vagner Brum, atleta de Tiro Prático que já conquistou vários títulos de Campeão Brasileiro de IPSC (International Practical Shooting Confederation) nas modalidades Handgun, ShotGun, Mini Rifle, Tiro Prático com fuzil, 3Gun, Saque Rápido, Tiro Policial, além da Copa Mercosul, do Campeonato Latino Americano e campeonatos estaduais do Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

No dia 24 de junho, é a vez de Roberto Schmits, atleta da equipe brasileira de tiro esportivo desde 2005, no qual representou o país em mais de 40 países, atual campeão gaúcho e brasileiro, medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 2019, atleta olímpico e que administra clínicas de Tiro ao Prato no Brasil e no exterior nas modalidades Trap Single e Double, Fossa Olímpica, Compak Sporting e Sporting Clay .

Já no dia 1º de julho, a transmissão ao vivo será com o paratleta Geraldo Rosenthal, campeão Brasileiro de Pistola Livre, 1º ouro do Brasil em Copas do Mundo em provas de pistola, conquistando medalha de ouro em 2013 e 2016 na Tailândia, medalhista de bronze na Copa do Mundo de Al Ain, nos Emirados Árabes, em 2017, e de ouro na Copa do Mundo de Osijek, na Croácia, no mesmo ano. Conquistou também títulos importantes em 2019, como dois ouros e uma prata nos Jogos Parapan-Americanos em Lima, no Peru.

Na semana seguinte, dia 08 de julho, Eurico Auler, atleta do Tiro Prático vai falar sobre as histórias de sucesso que coleciona há mais de 30 anos em vários campeonatos nacionais, principalmente em Brasília, e internacionais. Eurico também é membro do conselho de direção da Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBTP) e do Conselho Consultivo do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados pelo Exército (SisFPC).

A série de lives encerra no dia 15 de julho com a participação de Alvaro Mouawad, consultor de empresas e entidades no segmento de caça, manejo de fauna, armas, munições e empresário de turismo de caça no exterior há mais de 30 anos. Em atividades profissionais, ou seguindo sua paixão, Alvaro percorreu vários países da América do Norte, América do Sul, Europa e China.

É membro associado de entidades norte-americanas de caça e conservação como Ducks Unlimited, Delta Waterfowl, National Rifle Association, Handgun Hunters International, entre outras, tendo participado de vários de seus seminários nos EUA e Canadá.

No Brasil, atuou como Diretor Executivo do Projeto Pró Fauna, pioneiro órgão gestor do processo de caça amadora no Rio Grande do Sul, ligado a Federação Gaúcha de Caça e Tiro, e desde 1999 é assessor técnico desta Federação. Alvaro é também Diretor da Sociedade Brasileira para Conservação da Fauna, entidade nacional que reconhece a caça amadora como instrumento de conservação ambiental.

As transmissões acontecerão no Instagram da CBC e Taurus, sempre nas quartas-feiras às 21h. Para se cadastrar e receber notificações exclusivas sobre as lives acesse https://conteudos.cbc.com.br/circuito-lives

DIVULGAÇÃO: Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Podem fazer o que for, mas baixar armas e principalmente munições para nós CACs não fazem! Quem preenche sua própria munição já paga caro no investimento e insumos, imagina quem não consegue fazer sua própria munição?

Augusto Mota
Augusto Mota
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Se vc pensar bem não vale a pena ter armas no Brasil , tudo é difícil e caro, o presidente prometeu muito e o que ele tem q fazer, que é zerar os impostos sobre armas, não faz. Claro que agradeço a ele por ter o meu CR, mas isso não adianta nada, uma pistola custa o preço de um carro e as munições são caríssimas, mesmo ganhando um bom salário é difícil, senão impossível, treinar e atirar do jeito que os americanos fazem, vi vídeos de um cara lá na Flórida que atirou em 1 dia mais de 500… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Augusto Mota
Edimar
Edimar
Reply to  Augusto Mota
1 mês atrás

se for uma .38 SPL tu teria gasto em torno de 4K pelos mesmos 500 disparos de treino, mesmo preço quem uma .357 de 4 pol. custa na minha cidade, tenso isso no Brasil

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Edimar
1 mês atrás

Em SP, teria gastado R$ 900,00 para dar 500 tiros de .38 se usasse a munição treina (curta) da CBC.
Tem que ver o estado que você mora e ICMS incidente (varia de 25 a 38%).
 
 
 

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Augusto Mota
1 mês atrás

presidente nao tem poder pra fazer nada….só o stf

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  horatio nelson
1 mês atrás

Para de passar pano e falar bobagem.
Bolsonaro só não reduz o IPI de 45% sobre armas de fogo porque não quer (ou ele nem sabe que existe IPI e o tamanho da alíquota – ele é tão inepto que é capaz de não saber e não se esforça nenhum pouco para aprender).

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Augusto Mota
1 mês atrás

Por que você agradece ao Bolsonaro por ter seu CR? Você poderia ter tirado CR nos governos Temer, Dilma, Lula e etc. Ele não tornou isso mais fácil, nem mais barato.
Uma pistola G2C custa R$ 2.990,00 em lojas do Paraná. Mais R$ 300,00 de envio para a maioria dos estados. Não é o preço de um carro (a menos que o carro seja bem velho e acabado).
 

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Já viu os impostos incidentes?
Pede pro Bolsonaro baixar o IPI de 45%.
Ou para o governador do seu estado baixar o ICMS que varia de 25 a 38%.
Se a margem de lucro da CBC e da Taurus fosse alta outras empresas já teriam sido abertas para concorrer com elas.

Zé naval da Paraíba
Zé naval da Paraíba
1 mês atrás

Onde estava a Taurus e a CBC quando os CACs brigavam por seus direitos? Vou dizer onde. Numa moita bem grande, caladinhos e escondidinhos.

horatio nelson
horatio nelson
1 mês atrás

eu como cac na 11º rm cr nº27xxx9 tenho vergonha de ser cac no brasil…aqui em goiania por exemplo tem q se durmir na fila da sfpc literalmente acampam na porta é isso ou pagar 800 reais pra cada visita do despachante…além de tudo ser caro a 9mm mais barata 3 mil cartela de munição com 10 50 reais…apenas a nobreza e marajas q ganham mais de 10 mil por mes conseguem ser esportistas…e ainda tem q esperar pelo menos 6 meses pro processo até pegar a arma ja foi 1 ano…triste e revoltante nosso presidente até tenta mais quem… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  horatio nelson
1 mês atrás

A culpa do Exército ser lento é do STF????? Para de passar pano e falar bobagem. O Exército é lento porque é uma instituição burocrática e atrasada, que em vez de instituir processos virtuais fica exigindo comparecimento do interessado ou procurador, assim como a entrega de cópias de documentos, assinaturas com reconhecimento de firma e etc. Bolsonaro poderia sim exigir do Exército um atendimento melhor aos CACs, não faz isso porque não quer. Outrossim, Bolsonaro poderia baixar o IPI de 45% sobre armas por Decreto e aposto que o STF não faria nada contra. Se o presidente não faz isso… Read more »

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Rafael Oliveira
1 mês atrás

não a culpa é do stf pq todas as medidas q o presidente toma para agilizar e liberar munições e armamentos alem de desburocratizar são derrubadas pelo stf.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  horatio nelson
1 mês atrás

STF não derrubou nenhuma medida relativa a armamento. Entraram com ações, mas ele não chegou a julgar. O Congresso começou a derrubar alguns decretos e o Bolsonaro os revogou antes. Juízes de 1° grau podem ter dado liminares contra portarias do Exército e do Ministério da Justiça, mas não o STF. Se o Bolsonaro reduzir ou zerar o IPI sobre armas e o STF anular o decreto eu criticarei o STF, pode ter certeza disso, pois sou coerente com meus princípios. Por ora, critico o Bolsonaro que não está cumprindo sua promessa de campanha quanto aos impostos sobre armas de… Read more »

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Rafael Oliveira
1 mês atrás

q pena q vc se tornou isso q vc é…muito triste!

Antonio Ferreira
Antonio Ferreira
1 mês atrás

Agora a pouco, 3 militares indianos mortos em confrontos contra chineses na fronteira….