Home Carros de Combate Rússia oferece o tanque T-14 Armata para exportação

Rússia oferece o tanque T-14 Armata para exportação

5818
122
T-14 Armata

MOSCOU — A Rússia começou a promover o mais recente tanque T-14 Armata para exportação, disse o chefe do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica da Rússia, Dmitry Shugayev, em entrevista ao jornal on-line Glas javnosti da Sérvia na segunda-feira.

“Os produtores russos estão prontos para oferecer aos compradores em potencial sistemas de defesa aérea, como o S-300 e o S-400, além de aeronaves e helicópteros avançados. Estamos preparando o caça leve MiG-35 para venda e promovendo o mais recente T- 14 tanque Armata”, disse o oficial de defesa russo.

O ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, disse em abril que a Rússia planejava começar a trabalhar com clientes estrangeiros do tanque Armata em 2021 e já havia recebido vários pedidos anteriores.

A Armata é uma plataforma pesada padronizada de esteiras que serve de base para o desenvolvimento de um tanque de batalha principal, um veículo de combate de infantaria, um veículo blindado de transporte de pessoal e alguns outros veículos blindados.

O tanque T-14 baseado na plataforma Armata foi exibido ao público pela primeira vez no desfile do Dia da Vitória da Praça Vermelha em 9 de maio de 2015. O novo veículo de combate apresenta equipamento totalmente digitalizado, uma torre não tripulada e uma cápsula blindada isolada para a tripulação.

FONTE: TASS

Subscribe
Notify of
guest
122 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rdx
rdx
1 mês atrás

Perfeito para o EB. Eu trocaria todos os nossos tanques por 60 T-14.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  rdx
1 mês atrás

O EB ta querendo modernizar os Leopard 1A5. eu perderia qualquer esperança de ver qualquer MBT mais moderno por essas bandas nas próximas décadas.

Vão empurrar o leopard até o dia em que ele começar a se desmontar sozinho…

Mateus
Mateus
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Igual acontece com os F5, na Cruzex desmontaram na pista ao pousar… Mas o aumento de 26 bilhões que eles ganharam está em dia…

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

O Type-90 não seria má idéia pois é um tanque barato de se manter em relação aos seus concorrentes.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Eu também olho o Type-90 com favor, mas a cereja do bolo seria o Type-10 kkk

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Diego penso o mesmo. T90 com trophy seria bom. Mas o type 10 é o sonho

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Eles não tinham começado um estudo para um novo MBT?Tinham divulgado até os requisitos.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Eles tem estudo para tudo.
De tanque novo à fazer video game.
Mas investir em material que é bom, nada.
Negócio é ganhar aumento e mentir para os recrutas “que esse é o melhor sistema do mundo que nos deixa a par de outros países em um seleto grupo” e bla bla bla.
Aquele ufanismo infundado de sempre;

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

Não se preocupem. O EB brevemente vai ter tudo de mais moderno, em grandes quantidades…
No vídeo game.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Infelizmente João o EB não é o US Army, aqui militar é visto como inútil porque não temos guerra.

Se você falar de investir em defesa vem um energúmeno e fala que deveria construir hospitais e escolas ao invés disso, mas nem as escolas e hospitais são construídas.

Salim
Salim
Reply to  Diego Tarses Cardoso
29 dias atrás

Dinheiro tem , entre os dez maiores mundo em usd. Falta o que todo mundo diz aqui. Marinha cerca 80 mil homens , aereo 75 mil, compare com forças de outros países que são muito superior as nossas. Infelizmente estão , como sempre querendo assaltar erário público. Como exemplo marinha Inglaterra e França tem em torno de 35 mil homens, força aerea Israel 25 mil, se você olhar Austrália, Itália, Suécia,. Comparem equipamentos, capacidade e número efetivo. Não sou a favor redução orçamento militar, mas tem que desmontar esta estrutura ineficaz, perdularia e corporativista.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Tem os requisitos sim, porém não tem dinheiro, para variar.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  rdx
1 mês atrás

Ainda é um vetor que tem muito a provar e comprovar….se fosse algo russo, iria da Linha T-90

Tomcat4,2
Reply to  Plinio Jr
1 mês atrás

Concordo com vc Plinio, iria de T-90 MS ,leve e moderno;comment image

rdx
rdx
Reply to  Plinio Jr
1 mês atrás

É o estado da arte.O T-90 não passa de uma versão do velho T-72. Em 10 anos ninguém vai querer ouvir falar em T-90. Lembrando que temos 7 anos para encontrar um substituto para o Leopard 1.

Tomcat4,2
Reply to  rdx
1 mês atrás

E por ser uma versão ultra melhorada do T-72(que tbm é um baita MBT) faz do T-90 um MBT ruim ou obsoleto?
O T-90 é na Russia o estado da arte em MBT’s só perdendo pro T-14 Armata o qual além de ,ainda, não estar nas fileiras do exército russo(ao menos não em quantidade) se mostra bem caro de manter.

Salim
Salim
Reply to  rdx
1 mês atrás

Planejamento FAas e ridículo, ficamos a pe e depois fazemos compra ridícula com tot prá depois de 10 anos. F5 e assim, força superfície e assim, tanques e assim, iá2 e assim e por ai vai. Da vontade de chorar raiva.

Bruno
Bruno
Reply to  Salim
30 dias atrás

Uma vez conheci um SO Salim, num certo curso na região dos lagos. É você?

Salim
Salim
Reply to  Bruno
29 dias atrás

Bruno, sou de SP e nunca fiz curso nesta região, espero que meu homônimo seja gente boa para honrar nome.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  rdx
1 mês atrás

Pode até ser que o Armata seja estado de arte, como disse anteriormente ele ainda tem muito o que demonstrar de suas reais capacidades e isto vai levar um tempo….não sei se o EB terá este tempo…..ou se o Armata será aquilo que pensamos….se me contento com M1A1 Abrams vindos de estoques americanos, tbm acho interessante o T-90 para a nossa realidade…….

Allan
Allan
Reply to  Plinio Jr
1 mês atrás

a vdd é que muitos conceitos e estudos para os novos MBT estão todos indo na direção do Armata, essa linhagem russa vai ditar as próximas gerações d MBT.
Quanto ao M1A1 Abrams é bonito porém para operar é muito complicado, ele é muito pesado, até os USA tem dificuldades em levar ele pra todo canto, sem contar que qualquer coisa acima de 50t não passa pelas pontes brasileiras.

IBIZ
IBIZ
Reply to  rdx
1 mês atrás

O perfeito para o EB seria um projeto nacional totalmente atualizado!

patriota
patriota
Reply to  rdx
1 mês atrás

E saber que éramos exportadores de tanques.

Doug385
Doug385
Reply to  patriota
1 mês atrás

Quem te disse isso? Quantos MBTs exportamos?

Lu Feliphe
Reply to  patriota
1 mês atrás

Nunca exportamos tanques.

MMerlin
MMerlin
Reply to  patriota
1 mês atrás

Amigo, cascavel e urutu não fazem parte desta categoria. Existem diferenças enormes entre veículos blindados e tanques. Nem deveria estar explicando isto aqui.

Ramon
Ramon
Reply to  rdx
1 mês atrás

Acho muito difícil o EB operar esse tipo de equipamento russo, é capaz pagarem mais caro para modernizar os leopard do que comprar um T-14 simplesmente pelo fato de que o comando das forças armadas estão na guerra fria até hoje, para muitos isso é equipamento comunista.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Sem falar que o biroliro jamais deixaria o EB adquirir equipamentos russos para não desagradar o amo lá do norte.

Maicon
Maicon
Reply to  Allan Lemos
29 dias atrás

Custo por custo seria mais racional adquirir Leopard 2…

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  rdx
1 mês atrás

Sonhe, não é prejudicial.

JS666
JS666
Reply to  rdx
1 mês atrás

20 T-14 dão pau em toda nossa frota de tanques …

Pablo
Pablo
Reply to  JS666
1 mês atrás

Com base em que tu afirma isso?

Peter nine-nine
Peter nine-nine
Reply to  JS666
17 dias atrás

Tendo a desacredita-lo. Pelo menos não vinte, não em combate cru…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  rdx
1 mês atrás

E digo mais,os russos aceitariam de bom grado transferir tecnologia ao Brasil e/ou até mesmo deixá-los serem produzidos por aqui.Além do mais se o EB optasse por realizar um acordo mais amplo,acho que os russos também aceitariam incluir os S-300 no pacote.É uma pena que as Forças Armadas brasileiras tenham preconceito com armamentos russos.

Jorge Henrique
Jorge Henrique
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Os Russos são famosos por sua burocrática quanto do pós venda, gostaria de ver alguns kazans arma com mísseis hipersonicos, algumas baterias do S400 e SU35 armados com o kinzhal mas isso ainda é utópico.

Lu Feliphe
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Não, dificilmente aceitariam de bom grado.
O Exército Brasileiro segue uma doutrina da otan, diferente da rede logística russa. Para oferecer um pacote desses seria necessário ter uma cadeia logística e operacional totalmente diferente da desejada pelo EB. E dificilmente os Russos ofereceriam tudo isso para um país que é mais aproximado com os EUA.

Last edited 1 mês atrás by Lu Feliphe
Jodreski
Jodreski
Reply to  Allan Lemos
30 dias atrás

Pagando amigo eles mandam até a sharapova entregar pessoalmente os equipamentos, só quero saber da onde vai sair essa grana… por mim sairia da redução da folha de pagamento, agora pergunta lá para os generais se eles querem isso…

Pablo
Pablo
Reply to  rdx
1 mês atrás

A sim, um blindado “perfeito” que ate a Russia diz não estar pronto.

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
1 mês atrás

Dificilmente iremos ver esse T-14 em operação no EB

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Funcionário dos Correios
1 mês atrás

Mais fácil cobra e aranha criarem asas. 2050 o Brasil ainda vai estar com… Leopard 1 recauchutado.

Tomcat4,2
1 mês atrás

Tio Putinsk olha cá pro seu amiguinho de BRICS e libera uns T-90 MS Tagil que já está bacanovisk!!!

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

comment image

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

comment image

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

comment image

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

comment image

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

comment image

Ricardo R
Ricardo R
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Acho que da para fazer um acordo com algumas toneladas de carne a mais nos próximo navios, talvez uns10 ou 15 para começar 👀

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
1 mês atrás

Podemos ficar com ele, podemos?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Acho muito alto. Fica um alvo enorme no campo. Não há blindagem que consiga resistir aos avanços da armas anti-tanques. (o meu comentário se aplica aos lados “vermelho e azul”.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Ele é alto mesmo, por incrível que pareça é mais alto que um Abrans e Challenger 2 mas ainda não ta fora dos padrões o Leopard 2A7 é mais alto que ele.

Bardini
Bardini
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás
Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Bardini
1 mês atrás

O Leopard da imagem parece ser o 2A4. acredito que o Leo 2A7 com sensores adicionais acaba ficando mais alto. não que a diferença seja aterradora…

Bardini
Bardini
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Não existe diferença de altura entre as torres do 2A4 para o 2A7.
.
Fato é que o T-14 é grande. Bem grande.
.comment image

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Carlos Ravara
Carlos Ravara
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Quase certeza que quinhentos T-90 foram adquiridos pelo Egito. Uma parte deles parece que vai ser produzida localmente.

https://defence-blog.com/news/army/egypt-reportedly-signed-contract-for-500-t-90ms-main-battle-tanks.html

Salim
Salim
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

O míssil portátil javelin ou ataque aéreo visa blindagem superior que e mais fraca, bem como manpads na esteira paralisa blindado.

Bardini
Bardini
Reply to  Salim
1 mês atrás

MANPADs na esteira????

Salim
Salim
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Talvez frase foi meio tosca, porem a ideia do que e feito campo e valida.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Salim
1 mês atrás

Como o próprio nome já diz, MANPADS são para defesa área. Se quiser acertar a esteira de um blindado, mais fácil utilizar uma Stick Bomb.

Salim
Salim
Reply to  MMerlin
30 dias atrás

Errata sai manpads entra atgm, mas acredito que pessoal entendeu ideia.

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

A marxismo fobia brasileira o fará perder mais essa oportunidade dentre tantas que já perdeu !
Aí irão nos estoques do Us Army , fuçar o ferro velho atrás dos Abrans A1, problemático e com sua turbina beberrona para modernizar kkkkkk.
Brasil a “rainha da sucata” de europeus e Americanos!

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Tem uma coisa importante que devemos considerar: Nossos equipamentos seguem um padrão da Otan em termos de especificações e compatibilidade um com o outro.

Os equipamentos russos seguem outra linha, não são compatíveis em nada com o que temos. É como ter uma porta usb com um cabo serial, não vão se conectar.

Se o EB fosse adotar um CC russo, apoiaria o T-90, hoje ele está maduro. O T-14 nem entrou em serviço em seu país ainda, ele mesmo já disse que a plataforma precisa ser melhorada.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Vai me desculpar caro Diego mas isso é conversa para boi dormir.
A FAB vem operando os MI-35 há anos com excelentes índices de prontidão.
Ela ama o helicóptero assim como milhares de operadores mundo a fora.
O problema do Brasil é que conciliou sua estratégia de defesa a política de alinhamento.
Aí vivemos usando sucata ocidental.
Tínhamos que ser como a Índia, que opera tanto equipamentos ocidentais como orientais e possui sua própria política interna, nem capitalista nem comunista.
Mas aqui sempre fomos como cães correndo atrás do afago de Europeus e Americanos.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

O problema Foxtrot é que empurraram os Mi-35 para a FAB, ele funciona perfeitamente, a máquina é excelente e acho que precisamos investir sim em helicópteros de ataque para ontem. Porém não há interligação entre os equipamentos, se a FAB quiser comprar mísseis, tem que ser russos, não há compatíveis mais perto de nós. Motores é a mesma coisa, são de uma linha de desenvolvimento diferente, não há semelhantes no ocidente. Concordo que a Índia usa de vários fornecedores, mas a cadeia logística dela deve ser horrível, difícil de gerir. Uma hora querem Rafales, depois SU-30, depois Tejas e para… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Bom caro Diego, se o problema for logística então estamos numa situação complicada também, pois temos aviões Suecos, helicópteros francês, Americano e Russo, navios Alemães, Ingleses, Franceses, tanques italianos, alemães etc etc etc. Graças a Deus empurraram os MI-35 a FAB, se não hoje estaríamos com algum lixo defasado ocidental. Quanto aos mísseis e armamentos, bastaria o Brasil investir em seus próprios armamentos e integrar nas diversas plataformas que operamos, pois o míssil principal do MI-35 é rádio guiado e nem isso pensamos em fazer . Mais uma vez as desculpas de integração e um monte de balela não se… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Foxtrot
30 dias atrás

Foxtrot… Você estaria certo se estivéssemos falando de maquinário mais antigo, quando tudo era mecânico e elétrico… Antes, era possível pegar um caça francês, integrar um míssil israelense, um canhão suíço, um motor americano e “vamu que vamu”… Pelos dias de hoje, não se faz qualquer espécie de integração sem ter o domínio de hardware e software já presentes na máquina. Em outras palavras, não se faz nada sem ter esses dados vitais dos fabricantes. Resumindo, ou se faz o próprio equipamento ( um sistema de armas completo, com plataforma e munições ), ou se entra em um programa de… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Foxtrot
30 dias atrás

Políticas de alinhamento, na grande maioria dos casos, sempre andam em conjunto com estratégias de defesa no que diz respeito a compra de materiais.
É não é por que isto que sempre usamos sucata ocidental. O motivo é único e exclusivamente a falta de recursos.

Salim
Salim
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Foxtrot, infelizmente e isto mesmo, porem o M1 e o que da agora via FMs a pagar a perder vista. Hj leo 1 náo tem como combater tanque 4 geração. Estamos a pe. Se náo mudar mentalidade das faas vamos sempre buscando sobras pra sobreviver. Talvez saia até mais barato que guarani. Mataram engesa e bernardini, agora tem que gastar muito e ficar submisso.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Salim
1 mês atrás

Infelizmente estamos sem dinheiro, o EB não quer ficar de Leopard 1, mas no mercado internacional só em coisa nova, em torno de 5 milhões de dólares cada, e o EB não tem recursos para bancar isso. Não adianta comprar 12 Leopard 2A7 e ficar com 250 Leopard1, tem que trocar a frota por inteira. A questão da compra envolve logística, treinamento, mudança de doutrina, munições, adequar os quartéis para o peso, meios de transporte para levá-lo onde precisa operar, é bem mais complexa do que simplesmente trocar o carro. É como Roberto Caiafa disse: Não adianta ter um super… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Diego Tarses Cardoso
30 dias atrás

Diego, Se houver recurso para a aquisição de um lote de carros de uma geração mais atual, digamos o suficiente para mobiliar um RCB e um RCC, então é possível fazer um ‘mix’ respeitável. Muito embora hajam fatores que deponham contra o Leo1A5 ( e são justamente a obsolescência de seus sensores e sua cadeia de suprimentos, que logo se tornará bastante complexa ), a máquina em si ainda tem seu uso no atual cenário latino americano… E é muita coisa pra simplesmente descartar… Logo, de momento, uma alternativa seria uma modernização parcial do Leo1, substituindo sensores ópticos/termais e melhorando… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Diego Tarses Cardoso
29 dias atrás

Diego, e isto mesmo. Se quiser ter MBT atual e operacional tem que analisar o que existe, situação atual e como operacionalizar operação. O que questiono e na década 90 foi comprado mt60 e Leo como paliativo pois operavamos m41, estamos em 2020 e nada. Agora dinheiro tem entre os dez maiores orçamentos mundo use, agora como gastam e outro problema.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Nosso oficialato hoje é muito diferente do que tínhamos a 40 anos atrás , os fã boys dos EUA estão tudo na reserva.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

“marxismo fobia brasileira”
O Igla e os Mi-35 são dos EUA?
O marxismo é um L..O mesmo, mas o T14 é um tanque no estado da arte, o que mais se aproxima dele é o k2 black panther que é bem inovador também. Creio que o EB não teria verba para aquisição dos mesmos.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Igla e MI-35 frente a tantos equipamentos ocidentais que operamos.
Faça as contas e calcule as proporções.
Se esqueceu da recusa dos SU-35 (o melhor caça da disputa), cooperação com Russos, Turcos, Chineses em programas de navios, submarinos, mísseis, satélites etc etc etc ?
Se esqueceu do refrão de medo “nossa bandeira nunca será vermelha”, e que levou a vitória esse governo lastimo (para não falar coisa pior) que aí está ?

_RR_
_RR_
Reply to  Foxtrot
30 dias atrás

Foxtrot…

O Su-35 é todo baseado em uma plataforma de geração anterior, cuja gênese remonta ao final dos anos 60… Evidente que deixaria a FAB anos luz a frente do que é hoje, mas não é o estado da arte. Pela sua concepção mais avançada, o Gripen NG é que está muito mais próximo disso…

Turcos, russos, chineses… não creio que tenham mais a ensinar que europeus e israelenses, de forma geral… Aliás, se é para o Brasil ter parceiros, que sejam os menos alinhados, como israelenses, indianos e suecos…

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
1 mês atrás

Será tão agil quanto o T-90, pois tem quase as mesmas dimensões de um Merkava ou Abrams? Será apenas este ou a Rússia mudou de paradigma em relação ao peso/agilidade?

Brunow
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

O T-14 e maior que praticamente todos os CC modernos hoje, mas por ser mais leve e com motor de 1500hp tem uma relação peso/potência melhor que seus concorrentes..
Lembrando que o Egito assinou um contrato recente para 500 T-90MS, que serão montados localmente, pelo MS ser mais barato ele pode ser um concorrente do T-14 no mercado externo..

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Realmente o T-90 ou o T-14 podem ser uma boa opção. O T-90 já foi usado em combate? Não tenho nada contra armas russas, só que os tanques russos não tiveram bons históricos recentemente contra os tanques ocidentais, sei que tanto o T-90 quanto o T-14 foram resultado dos estudos desses desempenhos fracos, contra a Ucrânia foram usados T-72, T-80, T-90 ou todos eles? Só lembrando o EB usa o Igla russo e a FAB ou MI-35 então a conversa de usar armamento russo não seria motivo.

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Wilson
Wilson
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

O T 90 foi usado em combate na Chechênia, com bons resultados.
Eu diria que corrigiu muitas falhas do T 72, mesmo que alguns detalhes eu mudaria, sendo a ergonomia e o carregador em carrossel os principais.

ScudB
ScudB
Reply to  Wilson
1 mês atrás

Amigo Wilson! Se trata de mais uma lenda urbana (tipo Armata destruído na Síria , mas aquilo já é droga pesada).. T-90 nem estava nas brigadas e regimentos que participavam na retomada de Grozny. Na maioria dos casos o pessoal “pouco informado” esta confundindo os T-72BA e T-72BM com T-90 (do mesmo jeito como os ativistas pro-ucranianos apresentam as “provas” da presença de tal “Pseudo T-90” em Donbass). Desde final de 1992 e durante 7(!) anos foram produzidas míseras 120 unidades de T-90 formando 4 batalhões. E isso já o ano 2000 chegando! Importante dizer que quase todos eles estavam… Read more »

Fred
Fred
1 mês atrás

Vi rumores de que o T-14 foi testado recentemente na Síria, dois foram completamente destruídos por atgm.

Não há confirmação, só rumor. Alguém mais leu sobre isso?

Tomcat4,2
Reply to  Fred
1 mês atrás

Se foram destruídos por ATGM só mostra o óbvio, qualquer MBT ou blindado pode ser destruído.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Fred
1 mês atrás

Se teve algum destruído não sei, mas ele foi levado para ser testado na Síria e que após isso o projeto sofreu alterações por conta dos resultados dos testes, o que é natural pois nada como um campo de batalha para testar armamentos e revelar o que pode ser corrigido e/ou melhorado.

Rodrigo LD
Rodrigo LD
1 mês atrás

É agora que trocamos nossos VW Fusca pelos Lada! Vai chover Armata no nosso continente. Mas se quebrar, encosta. Mecânico não sabe resolver e também não tem peças. Abraço, camaradas.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Rodrigo LD
1 mês atrás

Esse é um dos fatores que não trazem tanque russo ao Brasil, se quebrar lascou. Para dar certo teria que ter 100% de nacionalização aqui kkk

rdx
rdx
1 mês atrás

Para quem acha que o EB ainda vive na guerra fria. O manspads do EB é de origem russa…e o T-72 disputou com o M60 e o Leopard 1BE na licitação para escolher o MBT do EB. Isso aconteceu em 1995.

Adelino
Adelino
1 mês atrás

E sério, no Brasil? Kkkkkkk, estou ainda até impressionado com a compra dos iglas e mil mi 35 m, tenho certeza que isso foi política dessa época.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Adelino
1 mês atrás

O Igla já era usado antes da era PT, mas o Mi-35 foi política sim, inclusive ia ser o mesmo com o Pantsr S-1.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Cairia como uma luva no Exército peruano.

Henrique
Henrique
1 mês atrás

T-90 já estaria de muito bom tamanho ou, já que temos uma fábrica da KMW em Santa Maria-RS porque não Leo2. Tem tanto dinheiro para fundo eleitoral, respirador superfaturado, “medalhão de lagosta na manteiga queimada”, por que não equipamentos de melhor atualização. Outro que seria interessante para nosso tipo de geografia e apoio a infantaria seria o Bumerang russo.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Henrique
1 mês atrás

Acho que o EB não tem dinheiro para comprar Leo2 novo, por isso. Mas concordo que tem dinheiro para tudo, menos para o que importa no país.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Henrique
30 dias atrás

Sem tirar o mérito da KMW, uma vez que os serviços executados são de alta qualidade, mas o local está mais para um centro de manutenção do que uma fábrica.
Para produzir um MBT, ou partes de um Leo2, seria necessário ampliar e muito o centro.

Salim
Salim
Reply to  MMerlin
28 dias atrás

A KMW abriu este Centro pra colocar pe na porta e não acabar com boquinha, igual a helibras. Fica a obrigação de comprar fabricado aqui, porém desenvolvem la, itens de tecnologia feito lá e aqui fica montagem e penduricalhos. Saab está fazendo isto, estaleiro corvetas e por ai vai. O único caso que teve dividendo nesta política foi Embraer, embora ta cheio ‘ nacionalista” que quer entregar a mesma.

DarKnightBR
DarKnightBR
1 mês atrás

Boa Noite !

Estava dando uma olhada em vídeos sobre os tanques citados nos comentários aqui e encontrei um do Type 10 japonês que não foi muito feliz na apresentação não…

Fica a lição: “Manutenção preventiva sempre…!”

P.S.: Estou brincando, é claro que qualquer equipamento pode apresentar falhas à qualquer momento ! Mas que alguém ali levou bronca, com certeza levou… !

https://www.youtube.com/watch?v=edmAFzccfsQ

Alessandro
Alessandro
1 mês atrás

A Rússia oferecendo o seu mais novo MBT que ainda nem saiu do forno direito?

Podem DESCONFIAR dessa oferta, se tem uma coisa que russo não faz é oferecer sua mais recente tecnologia seja em qualquer setor bélico, russo não é bobo!!

Ou o projeto do T-14 azedou e os russos não estão confiando nesse MBT para sua nova força de blindados, ou estão precisando desesperadamente de dinheiro para concluir o projeto, mas alguma coisa aconteceu.

_RR_
_RR_
Reply to  Alessandro
30 dias atrás

Alessandro,

É por aí…

Meu palpite: os custos de desenvolvimento devem estar se tornando estratosféricos…! Precisam desesperadamente de clientes para custear.

Quanto a tecnologia embarcada, podem muito bem desenvolver uma variante para exportação, simplificada.

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Seriam perfeitos para nós,os russos aceitariam de bom grado transferir tecnologia ao Brasil e/ou até mesmo deixá-los serem produzidos por aqui.Além do mais se o EB optasse por realizar um acordo mais amplo,acho que os russos também aceitariam incluir os S-300 no pacote.É uma pena que as Forças Armadas brasileiras tenham preconceito com armamentos russos.

Lu Feliphe
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

A chance de se adquirir plataformas russas é bem remota.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Allan Lemos
30 dias atrás

Defina ToT de bom grado? Isso não existe. O que existe é ToT mediante elevados custos adicionais no contrato.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Certamente a Argélia deve estar entre um dos clientes em potêncial…

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

concordo , muitos países vão precisar substituir MBTs nessa década e os russos vão fazer bastante dinheiro.

André Souza
André Souza
1 mês atrás

Seria uma boa para o CFN ?

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  André Souza
1 mês atrás

Não por ser muito pesado André, o CFN tem embarcações de transporte com peso limitado, teria que se encaixar dentro desse limite.

André Souza
André Souza
Reply to  Diego Tarses Cardoso
30 dias atrás

Ah entendi…
Obrigado Diego.

Pavan
Pavan
1 mês atrás

Muitos vão falar, pronto vão dizer que o Brasil tem que comprar… Mas a verdade é essa, pq não adquirir uns 100 armata, precisamos urgentemente de defesa anti aérea como S300 ou S400 e o exército já testou o Mi 28, pq não fazer um pacotão… Pq ficar dependendo dos EUA pra nós reaparelharem com armamentos defasados… Não estamos no BRICs, temos que verificar as possibilidades e aprender a comprar em menos quantidade e com mais qualidade, como o Chile…

Salim
Salim
Reply to  Pavan
1 mês atrás

Chile e pais ponta náo compra russo nem chines. Pode ser solução mais barata porem no campo batalha ainda estão se mostrando inferiores ao equipamento ocidental. Alem que logística e complicada e restrita. Veja exemplo Mi35 náo escutei ate hoje manifestação tropa em adquirir mais unidades e a manutenção meia vida que esta chegando e bem cara, mais quanto a mais Blackhawk e heli ataque ta cheio de solicitação. Veja compra caças, os russos foram desclassificados no inicio.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Pavan
30 dias atrás

Com Bolso e esses milicos puxa saco de Trump e establishment esqueça equipamentos Chineses ou Russos por aqui, por melhor C/B que tenham! Até os Mi-35 já estão cogitando vender.

Last edited 30 dias atrás by Paulotd
J-20
J-20
1 mês atrás

Seria uma opção e se encaixa perfeitamente na meta de peso, mas o orçamento que temos não daria conta de quantidades consideráveis.
Além disso, mesmo que tivéssemos o orçamento, seria fora de questão por conta da calibragem que eles usam.

Luís Henrique
Luís Henrique
30 dias atrás

Em sites indianos circula informações que a Índia pode comprar 1.770 T-14 por U$ 4,5 bilhões.

Cada um sairia por cerca de U$ 2,54 mi.
Um ótimo preço por um MBT bem moderno.

Nostra
Nostra
Reply to  Luís Henrique
30 dias atrás

It is fake news . India will not buy T14.

FMBT is currently under development.

Pic from preliminary studies published a couple of years back.
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
30 dias atrás

comment image

1500 hp engine being developed for FMBT

12 Cylinder, 4-stroke, V-90 configuration, Turbocharged, Intercooled, DI, liquid cooled Diesel engine.

Mayuan
Mayuan
30 dias atrás

Fosse esse ou qualquer outro ocidental, seria legal ver o EB embarcando pelo menos em um projeto de produção local licenciada ou pelo menos de produção por CKD de um projeto mais moderno. Já funcionou no passado, temos conhecimento suficiente pra isso e se encaixaria na janela de tempo que se apresenta.

Regis Mantovani
Regis Mantovani
30 dias atrás

Infelizmente enquanto não resolver o problema de capacidade absorção de peso de nossas pontes e viadutos não poderemos comprar nenhum tanque com peso bruto acima de 45 tom.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Regis Mantovani
29 dias atrás

Regis
Quem já trabalhou com transporte pesado sabe que deslocar esses tanques não é dificil. Se deslocam cargas imensas nas nossas rodovias. Não falo de selva nem pantanal. Mas, o combate moderno se da nas cidades, em grande parte. Abraço.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
29 dias atrás

“Igla e MI-35 frente a tantos equipamentos ocidentais que operamos. Faça as contas e calcule as proporções. Se esqueceu da recusa dos SU-35 (o melhor caça da disputa), cooperação com Russos, Turcos, Chineses em programas de navios, submarinos, mísseis, satélites”. [ Foxtrot ]. Sempre perdemos alguma cooperação técnico-militar com algum país… “Ancara, 22/08/2013 – Brasil e Turquia vão fortalecer a cooperação bilateral em defesa por meio da criação de cinco grupos de trabalho para estudo de parcerias nas áreas naval, aeronáutica, espacial, comando e controle e defesa cibernética. A decisão é resultado da viagem oficial realizada esta semana pelo ministro da… Read more »

Last edited 29 dias atrás by ADRIANO MADUREIRA
Salim
Salim
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
28 dias atrás

Continuamos em berço explendido. A prioridade e aumentar salário, benefícios e o Cabidao. Teria que trabalhar, planejar, contatar indústria nacional, fazer lobby saudável congresso, etc… o mais fácil e arrumar extra no governo e posar de nacionalista e bastião moral sendo o que entregam em capacidade de defesa nacional e pífia. Reforço entre os dez maiores gasto defesa mundo em usd.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
29 dias atrás

comment image

Se fosse um país sério comprometido com a defesa,não precisaríamos mendigar aeronaves de segunda mão encostadas em algum deserto americano,compraríamos ou fabricaríamos aqui no Brasil…

comment image

Luiz Floriano Alves
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
28 dias atrás

Podemos comprar dois exemplares e fazer engenharia reversa. Eles sempre fizeram isso. , Depois produzir um modelo reduzido na escala de 80%. Canhão de 120 mm. de média pressão e motor MTU de 1200 C.V. Etc…

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Luiz Floriano Alves
28 dias atrás

Engenharia reversa? Duvido muito… E o Tio Sam não é estúpido,
saberia que a compra dos dois exemplares seria para tal coisa…

Acho que o direito a proteção da propriedade industrial / intelectual deve proteger tal equipamento,mesmo sendo esse uma aeronave que já tem décadas em serviço e relativamente obsoleto frente a novas aeronaves.

E certamente comprar o projeto da mesma não seria algo tão vantajoso também,só seria perda de dinheiro em um projeto que não seria produzido em solo nacional,assim como as Classe River inglesas que compramos o projeto para nada.

paulof
paulof
28 dias atrás

Se fosse para melhorar relações e mudar alinhamento o Type 96g, me parece a escolha, o motor é alemão e o mbt chinês deve ter ótimo preço, a China é um parceiro comercial mais importante.

Luiz Floriano Alves
Reply to  paulof
27 dias atrás

Adriano
Tio Sam não tem nada a ver com o Armata. É produto dos Russos. E Putin vende qualquer coisa, desde que não seja inimigo direto da Mãe Russia. Já nos venderam Iglas, helicópteros e estão quereno vender os sistemas Pansir. As armas russas são oriundas de grande experiencia de combate e tem tecnologia avançada. Os chineses entram agora com seus tanques da Norinco. Não largam peças, mais não competem com os russos em qualidade. São cópias baratas, para exportação. Abço.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Luiz Floriano Alves
27 dias atrás

Estou Falando do Bell AH-1 Super Cobra Floriano,e acredito que você se referiu ao Armata…

Os russos não seriam idiotas de vender dois MBTs Armata para o Brasil tentar fazer engenharia reversa.