Home Blindados Itália vai desmantelar 500 blindados M113 aposentados

Itália vai desmantelar 500 blindados M113 aposentados

9225
130

NSPA celebra contrato para desmilitarização, desmontagem e descarte (D3) de 500 blindados de transporte de pessoal

A NSPA (NATO Support and Procurement Agency) adjudicou à Montalbetti S.p.A. um contrato para a desmilitarização, desmontagem e descarte (D3) de 500 M113 Armored Personnel Carriers (APC). Estes foram retirados das forças armadas italianas e serão eliminados até março de 2021.

O processo está em conformidade com o tratado das Forças Armadas Convencionais na Europa (CFE). Isso exigirá, entre outros, a deformação irreversível ou corte de componentes críticos para evitar sua reutilização. Além disso, todas as atividades devem cumprir as regras e regulamentos aplicáveis ​​para garantir a proteção dos trabalhadores e do meio ambiente.

O projeto M113 D3 trará lucro para a Itália: a venda de alumínio recuperado, aço e outros metais no mercado global de sucata foi estimada em uma receita líquida de aprox. 4.000 euros por veículo. O projeto, executado por uma equipe muito experiente e altamente profissional da NSPA, é, portanto, um ótimo exemplo de como o fim da vida de um sistema pode ter resultados positivos, tanto ambiental quanto economicamente.

A parceria dedicada de Desmilitarização, Desmontagem e Descarte (D3 SP) forma a base legal para que os países se envolvam com a NSPA e façam melhor uso das capacidades industriais existentes e da experiência de contratação nesse domínio sensível.

FONTE: NATO Support and Procurement Agency

Subscribe
Notify of
guest
130 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FERNANDO
FERNANDO
25 dias atrás

Ishi, tomara que o pessoal aqui do blog não veja.
usha usha usha
senão,
já vão dar a ideia do EB adquirir ferro velho.
Em pensar que se tivessemos desenvolvido o CHARRUA, hoje
estaríamos exportando.

Ricardo Rosa Firmino
Ricardo Rosa Firmino
Reply to  FERNANDO
25 dias atrás

Você tem toda razão Fernando..mais um, entre tantos projetos de defesa, que não foi adiante…

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  FERNANDO
25 dias atrás

Lixo de uns, luxo de outros!

Eduardo
Eduardo
Reply to  FERNANDO
25 dias atrás

Lixo no mundo inteiro, há quem defenda o Brasil ficar modernizando e etc…

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Eduardo
25 dias atrás

M-113 No EB, A-4 na MB, F-5 na FAB.
O próximo filme sobre o Vietnam deve ser filmado aí…

Sagaz
Sagaz
Reply to  Joao Moita Jr
24 dias atrás

Ou filmado atrás da moita. A sua bandeira não mudou? Esquece o BR. ..

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Sagaz
24 dias atrás

Opa! Cuidado que eu puro da moita com uma faca nos dentes…😎

Last edited 24 dias atrás by Joao Moita Jr
Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Joao Moita Jr
24 dias atrás

Nâo esqueça dos M-60, jipes e dos velhos caminhões REO M-35 que ainda rodam por aqui.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
24 dias atrás

Huh? É brincadeira? Ainda usam os REO M-35??? Fazem partes ainda?

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Joao Moita Jr
24 dias atrás

Kkkkkkkkkkkk

The Aviator
The Aviator
Reply to  FERNANDO
23 dias atrás

A falta de visão política e de busca da independência tecnológica afundou a indústria de defesa nacional, principalmente agora, onde proliferam os conflitos assimétricos, e pensamos nas possibilidades de sucesso de alguns projetos, como o já citado charrua… Além da auto suficiência, estaríamos acumulando divisas e empregos de alta qualidade aqui… Nos tornamos exportadores de comodities e compradores de segunda e terceira mão…

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  The Aviator
22 dias atrás

Temiam tanto que o Brasil se transformar em Cuba, pois parece que agora isso sim está acontecendo. Só que é a Cuba de 1955.

Last edited 22 dias atrás by Joao Moita Jr
The Aviator
The Aviator
Reply to  Joao Moita Jr
22 dias atrás

Nem tanto: ainda temos o A-29, o KC-390 e o GUARANI. A questão é que podíamos estar ainda mais longe.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  The Aviator
14 dias atrás

Não, amigo me refeito na Geo-Política.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Joao Moita Jr
21 dias atrás

João, diria que esta se transformando num Porto Ricão do Sul.

Tomcat4,2
25 dias atrás

Já vou pegar a pipoca pra ler o primeiro; “o EB podia aproveitar e comprar alguns….em 3 , 2 , 1…..”hauhauhauhauhau

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Olá Tom. Não tem risco. O pessoal é fã do FMS.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camaergoer
25 dias atrás

Fala Camargoer.
A notícia fala de descarte. Acredito que se o EB aceitasse arcar com o transporte e desmonte dos carros, para um possível reaproveitamento de peça, é capaz que fosse entregue por um valor mais baixo que os 4 mil Euros.
Mas enfatizo que sou totalmente contra uma decisão dessas. Gosto do M113 mas já está na hora de deixamos seu sucesso na história, e não no futuro.

Last edited 25 dias atrás by MMerlin
Salim
Salim
Reply to  MMerlin
25 dias atrás

Problema nosso e que náo temos substituto do m113 e estamos modernizando toda frota atual,pelo jeito mais uns 15/20 anos na ativa. E meio sem logica mais e o que EB esta fazendo.

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Fico pensando no que falta para os especialistas do EB desenvolverem um substituto aproveitando o chassi do próprio M-113 que já desmontam e remontam totalmente e conhecem de có. Desenvolverem um veículo com perfil mais baixo ,eletrônica embarcada e utilização da Remax .50. Ex. M-113A4 modernizado pela Turquia com lançador duplo ATOW TOW instalado no teto. Ou este aqui o ACV-19 feito a partir do M-113 tbm;?resize=625%2C469&ssl=1 ?fit=708%2C428&ssl=1 E esta versão do ACV-19, a LGMV com lançador de mísseis com 8 mísseis (anti bunker ou blindados leves e pesados com guiagem a laser) prontos pra uso e mais 8 internamente… Read more »

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

É verdade. Assim foi com o Cascavel, que veio do Greyhound, e com o Tamoyo, baseado no M-41.

Adson
Adson
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

 “aproveitando o chassi do próprio M-113”, por que não o chassi do Charrua?

Last edited 25 dias atrás by Adson
Wilson
Wilson
Reply to  Adson
25 dias atrás

O Charrua era derivado do M113 e do M59, era uma combinação dos 2.(no 1º protótipo a semelhança é mais visível, o segundo já traz mudanças mais profundas).

Adson
Adson
Reply to  Wilson
25 dias atrás

Mas apesar de derivado do 113 é nacional.

Bardini
Bardini
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Se fosse seguir a lógica dos blindados turcos dessas fotos, deveríamos procurar um projeto existente no mercado internacional para fabricar no Brasil, assim como eles fizeram com os K200… e olha só que loucura, é o que o EB pretende fazer.

Tomcat4,2
Reply to  Bardini
25 dias atrás

E que os anjos digam amém Bardini pois precisamos estruturar de forma mais moderna nossas forças blindadas sobre lagartas.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Eu gostaria de ver isso aqui substituindo os M113 (e não uma evolução a partir dele):
comment image

Tomcat4,2
Reply to  Alfa BR
25 dias atrás

Alfa, esta torre é basicamente uma Torc-30 da vida(2 a 3 vezes mais foda que a UT-30 BR) bem mais cara que as UT-30 que já são mais caras que a Remax. Pode ser que vejamos uma torre desta num futuro mais distante e talvez até no futuro blindado derivado do M-113 mas…..precisará ter bastante $$$$$.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Alfa BR
16 dias atrás

A Torre TORC é a Ideal para o Guarani , e para os Cascavéis em melhor estado de conservação , são veículos ágeis e rápidos , em combate com esta Torre fariam um estrago ao inimigo !

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Alfa BR
16 dias atrás

Adendo: os Cascavéis estão pagos !

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Me lembra do Stug III

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Joao Moita Jr
25 dias atrás

Em 1977, os fabricantes alemães de armamentos Krauss Maffei e Rheinmetall, em colaboração com a americana FMC, trouxeram a idéia do tanque de assalto para uma nova vida. Um Veículo de Combate ao Suporte de Incêndio (FSCV) deveria ser construído no chassi do M113, que deveria assumir as tarefas de anti-tanque, suporte de fogo de artilharia, apoio de infantaria, transporte de equipe e reconhecimento. No entanto, não houve interesse de compradores, então o desenvolvimento foi interrompido.
comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

O motorista (artilheiro ao mesmo tempo) deve sentar-se na frente esquerda, ao lado da arma. Os locais de trabalho dos comandantes e do artilheiro devem estar na área de combate atrás. Uma porta na parte traseira serviu de entrada para a área de combate.comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Esse aqui é o meu…

20847630-6EA8-4B74-92C8-19981D95D0BF.jpeg
Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Lol. Até a MG-42 ali do lado…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Joao Moita Jr
24 dias atrás

belo modelo….! Sabia que apesar dos Tiger e outros excelentes modelos…quem mais destruiu tanques alidados foram os stugs? 10 mil deles destruiram mais de 30 mil aliados….

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Sim. Foi o anti-carro mais bem sucedido da WWII. Foi projetado para dar apoio aproximado à infantaria, mas Hitler ordenou a produção em massa e emprego como arma anti-tanque.
Deu resultados tão estupendos que no pós guerra continuou sendo usado, e copiado em toda Europa.
Aqui nesse link estão quase todos meus tanques, entre outros.

http://www.matomart.com/tanker.php

Lu Feliphe
Reply to  Joao Moita Jr
24 dias atrás

Na realidade é uma mg 3.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Lu Feliphe
24 dias atrás

Ah… é a neta, então.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Se o EB comprasse o projeto da Avibras FOG MPM, alguns M-113 poderiam ser convertidos como plataformas anti tanque ou alvos taticos.comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Misseis guiados por fio são uma arma muito eficaz e que combinam totalmente com os M-113. Podem caber até uns 50 deles em silos verticais e com alcances entre 20km a 60 km… Ou seja, os batedores informam as formações ou posição de blindados inimigos e os M-113 FOG MPM na retaguarda disparando. O missil é relativamente facil de operar e telecomandar ate o alvo de impacto, basta manter na mira da camera. Cabeça de guerra possui uns 20 km, muito mais que o suficiente para estraçalhar qualquer teto de MBT….isto sem falar de qualquer outro alvo tatico relevante…. é… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

comment image

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Penso que eles ainda teriam sobrevida como viatura porta-morteiro:
comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Alfa BR
24 dias atrás

Sim, com certeza….é uma caixa em que é facil adaptar tudo. Se a mecanica ainda estiver boa, pode-se colocar nela muitas coisas….

Um morteiro 120 mm cai muito bem….

Fico imaginando um vasilek instalado nele…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Os chineses copiaram recentemente e instalaram em viaturas leves.

Capaz de tiro direto e indireto de 81 mm….

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

E quem diria…os americanos tambem copiaram e redesenharam porem automatizando totalmente a operação. Trata-se do ADIM Systemcomment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

alguem deveria desenhar um sistema de clipe de 4 cargas para um 120 mm baseado nele….ficaria incrivel….

Bardini
Bardini
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Sim, deveriam desenvolver um clip que pesaria um absurdo e que derreteria o tubo do morteiro, durante o emprego.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Em um desenvolvimento, voce pode incluir a refrigeração a agua….dissipador de calor, etc… Um clip de 4 talvez pese 60 kg…um de 3 uns 45…um de 2 uns 30 kg…pode-se desenhar uma forma de alimenta-los num pente por gravidade talvez até mais que 4….ficariam uns 4 no pente e caberia a guarnição ir repondo….é coisa que a engenharia pode solucionar…. Na época dourada do canhão sem Recuo, bolaram um modelo recarregavel automatico com mais de 15 tiros….iriam testar num Bronco e a arma usaria aquele compartimento interno atras do piloto para instalar o tambor… O tubo entre o CSR e… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

Bardini
Bardini
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Que viagem na maionese…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Bardini
24 dias atrás

Canhões de tiro rapido possuem refrigeração a agua encamisando o tubo de tiro….

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Bardini
24 dias atrás

As viagens na maionese são grátis!!!

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Não precisa ir na Rússia, a ARES oferece o CARDOM:

http://ares.ind.br//new/pt/sistemas-terrestres/cardom.php

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Alfa BR
24 dias atrás

Apenas gostaria de uma opção para tiro direto…por isto pensei num Vasilek aumentado para 120 mm…

mas um Cardon de fato seria excelente tambem…comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image?w=1024

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

Tomcat4,2
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Este sistema ao estilo Pantsir é show e creio que agregaria muito a nossas forças.

Bardini
Bardini
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Agregaria, se estivéssemos em 1980…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

Capacidade Oceanica

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

comment image

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  Tomcat4,2
24 dias atrás

Tem os M901 (designação do M113 com lançador TOW)..

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Tomcat4,2
25 dias atrás

Não!!! Ou leva o lote de 500, ou nenhum!!! Negoção.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
25 dias atrás

Vixe!já to vendo gente esfregando as mãos…

Maurício
Maurício
25 dias atrás

Alguém falando que o Brasil deveria comprar alguns em 3… 2…

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Maurício
24 dias atrás

Sem brincadeira, para o EB que opera um número tão elevado deles, é uma enorme fonte de peças.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
25 dias atrás

Off Topic: Conflito entre Armênia e Azerbaijão deixam mortos,inclusive general azeri:
https://southfront.org/armenian-azerbaijani-clashes-risk-to-escalate-into-regional-conflict-at-least-one-general-already-killed-videos/

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre ziviani
25 dias atrás

As escaramuças entre esses dois aí já são tradicionais. Coisa de muita larga data.
Parece briga de boteco. Se desencontram, se dão uns bofetões, e amanhã estão bebendo juntos. Depois tudo de novo.

Foxtrot
Foxtrot
25 dias atrás

A “rainha da sucata” Brasil já está de olho kkkkk.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Foxtrot
25 dias atrás

Xii, fala isso não. Capaz de pegarem o primeiro voo (de executiva, obviamente) pra lá para negociarem a barganha e passarem uns dias de passeio na terra do Papa. De quebra vão trazer uns Leopard 1 e os m114 que acharem. Dai fretam um navio e trazem tudo pra cá… EB é o sucateiro das forças armadas mundiais, hehehhe

Last edited 25 dias atrás by Paulotd
Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
25 dias atrás

Fecha o olho EB! Que isso é chave de cadeia.

Last edited 25 dias atrás by Funcionário dos Correios
Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
25 dias atrás

Será que o EB já decidiu qual será a torre do Guarani? Porque a que tá lá segundo eles não serve!

Wilson
Wilson
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
25 dias atrás

Houve uma péssima interpretação do texto, o EB não reprovou a ut30br, o que houve foi que identificaram alguns problemas não na torre em si, mas no conjunto torre carro, a integração não atendeu todos os requisitos, foi isso e esses problemas já estão sendo resolvidos, a torre REMAX também teve não conformidades no começo mas agora já foi tudo resolvido.

Salim
Salim
Reply to  Wilson
25 dias atrás

E isto mesmo, estão trabalhando sanar problemas encontradas e continuar com ut30 visto que tork30 custa mais que o dobro da ut30.

Gabriel BR
Gabriel BR
25 dias atrás

O M113 ainda serve para a América Latina em função de estarmos numa das zonas mais desmilitarizadas do mundo , mas ainda sim teremos que pensar num substituto em menos de 10 anos.

Dani
Dani
25 dias atrás

Eita, o M113 deles tem 2 janelinhas na lateral e ceteiras abaixo. Nunca vi nos nossos.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Dani
25 dias atrás

Esse é o modelo Luxury Export!!! 😁

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
25 dias atrás

Eu sinceramente não aguento mais ver nas fotos os M113, os Cascavel, Urutu, matérias do falecido Osório etc.

Seria muito mais positivo ver nossas FA apresentando equipamentos modernos que acompanhassem o ritmo da atualidade.

Então pelo amor de Deus. Não digam que as FA’s brasileiras poderiam pegar uns destes aí, nem para peças se reposição…

Senão essas fotos com os itens se museu nunca deixarão de existir kkkkkkkkk

ABS a todos.

rdx
rdx
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
25 dias atrás

São as mesmas imagens há 40 anos.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
25 dias atrás

Hehehehehe compra tudo por 4k, faz um “ajuntadão” e veja se salvar uns 50, de bonus fomenta indústria de reciclagem nacional!

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
25 dias atrás

Eu adoraria um desses para usar como transporte de tropas no grupo de airsoft que eu participo. Imagina chegando no campo com um desses! KKKKKKKKK

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Nilo Rodarte
25 dias atrás

Aqui regularmente vendemos material bélico pela internet. Façam uma vaquinha e seu sonho será realizado…

https://www.govplanet.com/Humvees?ct=35&kwtag=cat-surplus

Carlos Miguez - BH
Carlos Miguez - BH
25 dias atrás
Carlos
Carlos
Reply to  Carlos Miguez - BH
23 dias atrás

pior que vai ter quem conte kkk

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
25 dias atrás

E ai vaos comprar antes que eles desmontem?

Last edited 25 dias atrás by Gerson Carvalho
Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
25 dias atrás

O Exercito brasileiro tem 600 unidades das versões do M-113 e quase 400 deles Repaginados então nem pensem em pedir para comprar esses veículos ja dados como sucateados ..

E se der tudo certo, o futuro TMB (Tanque Médio Brasileiro) vai ter sua Variante APC / IFV para substituir nossos M-113 ja bem aproveitados.

Wilson
Wilson
Reply to  Entusiasta Militar
25 dias atrás

É o que se pode esperar da linha que o EB está adotando.(porque não usar o termo correto que é MMBT, Medium Main Battle Tank).

carvalho2008
carvalho2008
25 dias atrás

comment image

O pessoal reclama que o M-113 é lento ….

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Mas por incrivel que pareça, ele deixa o Bradley no torneio de arrancada das forças do USA no chinelo…não é montagem…é realidade…fruto da relação peso potencia em seu favor…olha a distancia de vantagem do M-113…
PS. ninguem esta com motor mexido não..comment image

Luiz Floriano Alves
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Na NASA, Cabo Kennedy vi frota de M-113 sendo usados como carros de resgate para o pântano e combate ao fogo. Esta seria uma função a aproveitar nos nossos M113 que estão em boas condições. Nas regiões ribeirinhas serve de transposição de curso de água podem resgatar, ainda que muito lentos. As forças estaduais de policia militar tb poderiam ganhar alguns como recurso para conflito urbano, onde os calibres são, ainda, compatíveis com o M-113. A Policia de NY tem alguns.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Luiz Floriano Alves
24 dias atrás

Aqui o jornal com a materia na qual o M-113 ganhou na arrancada sobre o Bradley por 4 corpos de vantagem….comment image

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

Lol. Isso é um filme? Como se chama??

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Joao Moita Jr
25 dias atrás
sub urbano
sub urbano
Reply to  carvalho2008
25 dias atrás

kkkkkk

Cidadão
Cidadão
25 dias atrás

ó…

carvalho2008
carvalho2008
24 dias atrás

havia tambem uma versão M-113 miniaturizada, chamada lynx, como carro de reconhecimento. O motor era traseiro e haviam apenas 4 rodas rolantes contra 5 do M-113. era mais curto com apenas 4,60 metros de comprimento e 8 toneladas de peso.comment image

Tomcat4,2
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Muito bacana este projeto hein!!!

Luiz Floriano Alves
Reply to  Tomcat4,2
24 dias atrás

Carvalho 2008
Esta é uma boa alternativa para substituir o Cascavel. Ja dominamos a mecânica e podemos “fabricar ” uma versão com o chassi original. Abço.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

tem de ter espaço para tudo…rodas e esteiras…mas depender somente de rodas….pode ser complicado….comment image

Tomcat4,2
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Esta foto mostra exatamente o porque de ambos terem seu lugar ao Sol ,cada um no seu quadrado !!!

Carvalho
Carvalho
Reply to  Tomcat4,2
24 dias atrás

Rodas nas forças mecanizadas
Lagartas nas blindadas
Não tem mistério nem discussão

Tom….vc viu a live do Paulo Bastos?
O que mais me impressionou foi o relato com as resistências internas à inovação no EB.

Serve de lição…

Wilson
Wilson
Reply to  Carvalho
24 dias atrás

Isso é comum em todas as forças armadas de todos os países.
A maioria das inovações no campo militar vem pela necessidade de se adaptar ao ambiente de combate.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Wilson
24 dias atrás

Não concordo.
Somente os que pararam no tempo tem dificuldade e resistência em adotar novos procedimentos e equipamentos.

O US Army, por exemplo, opera ciclos doutrinários com muita rapidez.

Wilson
Wilson
Reply to  Carvalho
24 dias atrás

O US Army faz isso porque é preciso, eles são uma força que está combatendo quase que constantemente e em vários cenários, isso leva que doutrinas, equipamentos e procedimentos sejam testados constantemente e suas deficiências se tornam aparentes mais rápido, o que leva as mudanças para o aprimoramento. Posso citar vários exemplos ao longo da história de decisões que só foram tomadas pela necessidade, quer um exemplo: As calças vermelhas do Exército Francês na WWI, nessa época até o Exército Brasileiro(que tinha adotado essa peça como parte do fardamento no início da república) tinha abandonado as cores vibrantes adotando um… Read more »

Carvalho
Carvalho
Reply to  Wilson
24 dias atrás

Cara…
Não vem com aulinha de história militar…
Existe resistência para a introdução de inovações e equipamentos de tecnologia de ponta na tropa.
Eu vi isso pessoalmente.
Não é exclusividade do EB.
Mas também não é em todo os exércitos, como vc afirmou.

Wilson
Wilson
Reply to  Carvalho
24 dias atrás

Então teve conhecer algo chamado tradição, não é?

Se um exército não tem tanta resistência é porque o mesmo se vê na obrigação de adotar (mesmo correndo o risco de não funcionar), para fazer frente há um possível inimigo ou sanar uma necessidade.

Em nenhum momento eu disse que não havia resistência no EB, o que eu quis era mostrar que enquanto um exército(seja qual for) não tomar um choque, não vai mudar mesmo que os outros mudem por terem sentido necessidade.

Tomcat4,2
Reply to  Carvalho
24 dias atrás

Quebrou minhas pernas aquele relato viu. Imaginar resistência em usar equipamentos mais modernos é de cair o uc da popança!!!rs
Me surpreendeu tbm o fato,já de fácil percepção, da Torc-30 ser mais moderna que a UT-30BR e custar mais que o dobro tbm.

Last edited 24 dias atrás by Tomcat4,2
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Tomcat4,2
24 dias atrás

e não são fotos raras….e antes que alguem pergunte…Oras!!?? E por acaso os cascaveis e urutus adorados pelo Brasil tambem não atolam??? Sim atolam…!!! Mas muito menos porque pesam muito menos….Se voce jogar muito ferro em cima de rodas, vira matematica simples…a pressão no solo pesa muito…mesmo o carro não pesando como MBT…

paulop
paulop
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

Carvalho: seria um veiculo deste tipo que os EsqCavMec das BrigBlind precisam. Penso ser interessante padronizar o tipo de plataforma de linha(logistica é outra coisa).
Talvez uma coisa assim:
Carvalho: seria um veiculo deste tipo que os EsqCavMec das BrigBlind precisam. Penso ser interessante padronizar o tipo de plataforma de linha(logistica é outra coisa).
Talvez uma coisa assim:
https://www.fnss.com.tr/en/product/m113-modernization/m113-variants

m113-zma.jpg
Last edited 24 dias atrás by paulop
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  paulop
24 dias atrás

Pois então…o problema não é o caixote….trata-se apenas de custo benefício, pois em qualquer modernização ele fica bom. Voce pode sucatea-los, voce pode vende-los, voce pode reforma-los…

E você pode dar novas funções…comment image

Tomcat4,2
Reply to  carvalho2008
24 dias atrás

E é exatamente nesta tecla que venho batendo Carvalho, tem que aproveitar os veículos remodelando e modernizando sua estrutura, o chassi dessas máquinas segura a onda basta trocar a roupa e o recheio.

GILBERT
GILBERT
24 dias atrás

Italianos deem eles para a Argentina, façam caridade Papai do céu está vendo.

Tomcat4,2
Reply to  GILBERT
24 dias atrás

Hauhauhauhauhau, essa foi ótima!!!

JS666
JS666
Reply to  GILBERT
23 dias atrás

Até eles já tem IFVs.

Luiz Floriano Alves
Reply to  JS666
23 dias atrás

Resistência a inovação é frequente na história militar. Napoleão recusou o cartucho metálico oferecido por um inventor austríaco.Na batalha de Waterloo deve ter se arrependido de não ter o poder de fogo da retrocarga do cartucho metálico.
Pior a nossa situação do projeto de reator para submarinos. As principais geradoras de energia suspendendo os projetos de reator tipo PWR. Motivados por dificuldades com contaminação e custos de segurança. No uso naval não temos projetos novos com o obsoleto PWR. Na inercia de movimento, parece que vamos completar esse projeto dentro de 10 anos (otimismo). Para que?

Wagner W. Chapman
Wagner W. Chapman
23 dias atrás

comment image

Luiz Floriano Alves
Reply to  Wagner W. Chapman
19 dias atrás

Gilbert
Os Argies não vão querer essa sucata. Já obtiveram um lote de Strikers de Tio Sam e estão bem servidos de IFV. Abço.

Wilson
Wilson
Reply to  Luiz Floriano Alves
19 dias atrás