Home Artilharia Antiaérea Defesa Antiaérea do CFN participa da Operação Escudo 2020

Defesa Antiaérea do CFN participa da Operação Escudo 2020

2547
114
Bateria de Artilharia Antiaérea em posição

O Batalhão de Controle Aerotático e Defesa Antiaérea (BtlCtAetatDAAe) do Corpo de Fuzileiros Navais participou da Operação Escudo 2020, no período de 25 a 31 de outubro, sob a coordenação do Comando de Operações Aéreas (COMAE).

A operação consistiu em um acionamento e desdobramento das Unidades de Defesa Antiaérea alocadas ao Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro, com a participação de Unidades das três Forças.

As Unidades de Defesa realizaram a Defesa de Artilharia Antiaérea (DAAe) de infraestruturas estratégicas localizadas em diversas regiões do Brasil.

O BtlCtAetatDAAe foi responsável pela defesa do Porto do Açu – São João da Barra (RJ). Durante o exercício, ocorreram missões de ataque ao solo e de supressão da DAAe, com o emprego de aeronaves de ataque e engajamento simulado das UDAAe.

O Batalhão contou com o apoio de militares e meios do Batalhão Logístico de Fuzileiros Navais e do Batalhão de Comando e Controle.

FONTE: Marinha do Brasil

Subscribe
Notify of
guest
114 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
11 dias atrás

DEFESA ANTIAÉREA SO SE FOR CONTRA AVIÃO TECO TECO

Agressor's
Agressor's
Reply to  MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
10 dias atrás

Poderíamos estar hoje no mesmo patamar de países como a
Turquia e a Índia em termos de indústria e tecnologia militar. Ingênuos dos que
acham que os programas daqui como o Prosub e o AVM-300 de fato irão se
efetivar. Serão propositadamente limitados e subutilizados. Mantidos
sobre contingenciamento até o sucateamento, com a desculpa de que
consomem muitos recursos ou que não existe recursos suficientes para se
manter.

Agressor's
Agressor's
Reply to  MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
10 dias atrás

Neste pais nunca se tem recursos para desenvolver a tecnologia ou indústria nacional…sempre colocam empecilhos e criam justificativas para que aqui nada ande para frente…pois o intento por trás disso é nos manter só no clientelismo…nenhum pais vai nos ajudar a nos desenvolvermos e sermos uma futura potencial rival…é muito melhor sugar todas as riquezas não renováveis as quais são essenciais para o futuro…vamos parar com essa mística de que os países querem ajudar os outros…não a amizade entre nações…existe interesse e deveria haver respeito, coisa que não se tem mais graças a imposição dos países desenvolvidos sobre os subdesenvolvidos...… Read more »

Last edited 10 dias atrás by Agressor's
Rafa_Positronn
Rafa_Positronn
Reply to  Agressor's
10 dias atrás

Com certeza, amigo

Ai, quando o setor de engeharia começa a se destacar, aparece uma FARSA A JATO orientada por interesses de fora para acabar com a economia com a velha desculpa de “combate à corrupção”

E tem quem acredite nisso

RENAN
RENAN
Reply to  Rafa_Positronn
10 dias atrás

Olha eu penso da seguinte maneira: A Odebrecht está envolvida em um caso de desvio de dinheiro público, ok Mas a Odebrecht é um CNPJ, então quem são os CPF responsáveis? Cadeia neles e toma tudo de volta com juros e correção monetária. E o CNPJ o governo assume temporariamente o controle de tudo e depois passa para o capital aberto. Acho que em um ano no controle de uma empresa já consegue preparar para vender na bolsa, os sócios majoritário define uma nova diretoria segue o show. Sem para nenhuma obra, sem mandar funcionários embora, sem para projetos. O… Read more »

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  RENAN
6 dias atrás

Exatamente isso. Não se pode destruir o CNPJ. Isto não é feito em um país sério. Matando o doente em vez da doença

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  RENAN
5 dias atrás

Em um ano vão estatizar a empresa e encher ela de apadrinhados de politicos.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Rafa_Positronn
9 dias atrás

Nem venha com essa, esse negócio que combate à corrupção é veneno é conversa fiada. Tem que prender e ponto.

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  Diego Tarses Cardoso
6 dias atrás

Prender não é destruir a indústria de construção pesada como foi feito. Tenha juízo

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
5 dias atrás

Não amigo, a lava jato não destruiu a indústria. Quem fez isso foram os próprios donos dessas indústrias que eram incompetentes ao ponto de só saber fazer negôcios na base da próprina, conchavo, sonegação de impostos e lavagem de dinheiro.

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  Rafa_Positronn
6 dias atrás

Com certeza amigo. Ninguém em sã consciência é a favor de corrupção. Mas engano dos tolos em achar que uma operação de combate a corrupção possa destruir a indústria de construção pesada, como foi feita pela vaja jato. E também exorbitou em todos sentidos. A quem interessa a destruição da indústria de construção pesada brasileira? Porque é justamente isso que a vaza jato fez.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
10 dias atrás

Defesa de ponto contra helicópteros de ataque!

Drigo
Drigo
Reply to  Fabio Araujo
10 dias atrás

Fala isso pra apache ou mi28n que podem lançar enganjar alvos a 8km

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  Fabio Araujo
6 dias atrás

No máximo

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Fabio Araujo
5 dias atrás

Funciona, se você não estiver em um descampado, ou terreno plano. O helicoptero vai ter dificuldade de ver você. Isso foi bem demonstrado no afeganistão contra os Russos, na siria, no Iraque, na Chechênia, na Somália derrubaram com basuca por assim dizer.

Davi
Davi
11 dias atrás

Adestramento é muito importante.
Mas imagina a moral da tropa sabendo que a qualquer momento podem ser atacados por um míssil ar-terra lançado por um drone ou por um caça, e não poderão se defender por falta de meios adequados.

PACRF
PACRF
Reply to  Davi
11 dias atrás

Concordo que o adestramento é que estabelece o nível de prontidão para qualquer força armada. No entanto, é pouco provável que tenhamos meios anti-aéreos para interceptar caças de 4a. geração e superiores. Pior, é se um suposto ataque for por meio de mísseis de cruzeiro ou balísticos. Nesse caso nem “rezar” resolve.

Bardini
Bardini
Reply to  Davi
11 dias atrás

Com MANPADs orientado por IR?
Seria melhor treinar em como se esconder…
Caças podem atuar livremente acima do teto de alcance da defesa aérea e engajar um UAV que emite muito pouco no espectro IR, é bem complicado…

Last edited 11 dias atrás by Bardini
Agnelo
Agnelo
Reply to  Bardini
10 dias atrás

Prezado, acredito q, no caso do CFN, da média altura “pra cima” fica por conta das Escoltas próximas à Cabeça de Praia, não?

Wilson França
Wilson França
Reply to  Agnelo
10 dias atrás

Que escoltas?

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Wilson França
5 dias atrás

Bem, mesmo velho as Niteroi ainda navegam e no ruim de tudo, elas tem aspide 2000 com alcance de 25km. Melhor que nada.

Bardini
Bardini
Reply to  Agnelo
10 dias atrás

Isso aí seria válido em um contexto ofensivo, no tocante as operações da tomada de praia. Mas qual o míssil que cobre da média altura pra cima, no inventário da MB? . Hoje se tem 08 Aspide 2000 em uma Niterói. E é isso aí… E de concreto, só o perna curta do Sea Ceptor, que vai ser basicamente um “CIWS bombadão” pras próximas décadas. . Não seria nada interessante moscar com Escolta próximo a praia. Nem os navios de apoio deveriam se aproximar, como o ideal. Aí tu vai querer se aproximar da costa, para dar mais cobertura sobre… Read more »

Last edited 10 dias atrás by Bardini
Agnelo
Agnelo
Reply to  Bardini
10 dias atrás

Não acho q a Cabeça de Praia seria tão longe das Escoltas.
Para Art de tudo a atingir as Escoltas, já nao teria a Cabeça de Praia não ter sido conquistada. E também mal planejada, pois estaria muito perto do Ctt.
Já o consegue ou não, depende de quem é o inimigo. E além disso…. cenas dos próximos capítulos estão próximas….

Bardini
Bardini
Reply to  Agnelo
10 dias atrás

É claro que os Escoltas não ficariam longe da cabeça de praia… isso aconteceria e seria pelo fato da nossa capacidade medíocre de realizar NGS. Esse seria o maior motivo de se colocar esses navios próximos da costa, além da questão da defesa aérea. . A MB não operaria longe da costa pq simplesmente não conseguiria fazer isso. Operações OTH é coisa de gente grande. . Tudo depende de quem é o inimigo, da geografia da região e o contexto da missão. . Nós não vamos encarar uma disputa de ilhas com a China, onde teríamos que sentar e discutir,… Read more »

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Bardini
5 dias atrás

Se você usar uma arma para aquilo que ela não foi feita sim. Agora imagina ela sendo usada pela infantaria no meio da selva ou cidade, contra helicopteros ou aviões de trasporte ao lançar paraquedistas.
Sem falar em ações de sabotagem em profundidade, com o lançamento por forças especiais na cabeçeira da pista de decolagem de caças.

sj1
sj1
11 dias atrás

Eu deposito todas as minhas esperanças naquele GT da defesa AA do Exército…!

Canarinho
Canarinho
Reply to  sj1
10 dias atrás

Olha não quero te desanimar, mas tem muitos anos que ouço sobre esse problema da artilharia anti aerea e nada. Simplesmente quem devia tomar as decisões não estão nem ai. Se o bicho pegar aqui eles dão o fora. Fico pensando em todo o pessoal do alto escalão do judiciario, legislativo fugindo desesperado para ”portugal”, na primeira onda de sanções que esse pais começar a tomar, igual um certo ministro recentemente que foi hostilizado por aquelas bandas. Quem vai ficar aqui pagando o mico vai ser o coitado do pobre que vai ser obrigado por força de lei (senão morre,… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Canarinho
10 dias atrás

Seríamos igual o Exército Vermelho no começo da Barbarossa: ondas humanas correndo na direção de um inimigo superior, altíssimas taixas de mortalidade, enquanto um bando de político e milico de alta patente fica atrás da mesa, com discurso vagabundo sobre “patriotismo” e “dar o sangue pelo país”

sj1
sj1
Reply to  Canarinho
10 dias atrás

Era em tom de ironia meu post. Mas concordo, em tempos de guerra esses hoje que estão nos traindo vão todos fugir, até porque muitos dos culpados por uma agressão externa serão pendurados em poste como exemplo, isso acontece em qualquer país em guerra, até porque é permitida a pena de morte e quem assume o governo no país em guerra é o Exército. Haja Paraguai pra traidores fugir desse país se um dia formos atacados, serão muitos.

Last edited 10 dias atrás by sj1
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  Canarinho
6 dias atrás

Nossos generais estão mais preocupados em arrumar uma boquinha neste governo.

Antunes 1980
Antunes 1980
11 dias atrás

Hoje seríamos vulneráveis a países minusculos como o Azerbaijão. A farra dos drones armados ligou o alerta no mundo todo!
Seria um massacre igual ocorreu com a Armenia!

Tudo que é comentado na trilogia serve como evidência de que as forças armadas estão sendo negligentes. Há recursos, porém as proridades estão equivocadas.

O momento de buscar soluções como o Sistema antiaéreo BAMSE da Saab ou o
sistema terra-ar SAMP / T Mamba da França.
Até sistemas chineses seriam interessantes.

Last edited 11 dias atrás by Antunes 1980
Michel
Reply to  Antunes 1980
10 dias atrás

Correto! Tudo que é, foi e será comentado na Trilogia serve não só de evidências, mas também como alerta.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antunes 1980
10 dias atrás

Isto é algo feito intencionalmente por meio da nossa classe dirigente, para que nos mantenhamos sub-armados com uma defesa fraca no caso de uma eventual necessidade das “forcas ocultas” ter que realizarem uma intervenção militar contra nós, por conta de algum governo que ameace o controle e a influência delas neste país…isso faz parte de um programa para a manutenção do controle e influencia que eles detém sobre este país…sabotar e impedir o desenvolvimento econômico, industrial e tecnológico de nossa nação são os objetivos centrais…

Last edited 10 dias atrás by Agressor's
sj1
sj1
Reply to  Agressor's
10 dias atrás

Engraçado é que um dos maiores sabotadores do Brasil, que tem o apelido de “botafogo” passa despercebido nas críticas, o Congresso Nacional, é lá que são decididos os destinos do país. Ficam todos focando no executivo, seja o atual ou anteriores… Senhores nosso sistema é um parlamentarismo disfarçado de presidencialismo, e agora mesmo está havendo sabotagens lá em nome da sucessão da presidencia da casa. Ah, tem mais, dizem que o atraso das Tamandarés tem o dedo de uns senhores que vestem preto e que não gostam de críticas…

Last edited 10 dias atrás by sj1
RENAN
RENAN
Reply to  sj1
10 dias atrás

Quem é que solicita abertura de concurso público para oficial de carreira das forças armadas? Quem que abre vaga nas escolas militares? Um gestor o mínimo que faria seria adequar sua força para não gastar mais do que 50% em mão de obra. No caso militar o erro é da incompetência militar em absorver cada vez mais militares gerando um enorme gasto desnecessário ao Brasil. Se hoje gastamos 19 bilhões em pensão, 21 bilhões em reserva e 23 bilhões em ativo mais 23 bilhões em um monte de ajuda, indenização, e vários outros nomes para sangrar o orçamento do ministério… Read more »

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  RENAN
6 dias atrás

Excelente visão da coisa. Quem deveria se preocupar com o controle de gastos só quer se dar bem.

RENAN
RENAN
Reply to  MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
6 dias atrás

É necessário acordar a opinião pública, e mostrar verdades e possíveis soluções a sociedade

Jef2020
Jef2020
Reply to  Antunes 1980
10 dias atrás

Amigo concordo que deveria ser a prioridade n1 do EB..não vou especificar qual modelo de sistema seria o melhor…mas algo precisa ver feito e uma decisão tomada urgentemente. O EB deveria esquecer a historia dos sherpa…vai levando com o apoio da fab…ainda temos alguma coisa em apoio logistico… precisa tomar decisão quanto a defesa anti aerea.. neste quesito não temos nada

RPiletti
Reply to  Antunes 1980
10 dias atrás

Antunes, aqueles vários Guepards não dão conta de drones?

RENAN
RENAN
Reply to  RPiletti
10 dias atrás

Não amigo os drones vôo a 9 mil metros até 11000 metros e advinha o alcance das nossas armas!
5 km
É triste como o povo é enganado

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  RPiletti
5 dias atrás

Depende do drone. Se for um drone de reconhecimento estratéguco não, más desses a Força-aérea da conta, agora se for drones táticos que não voam alto na maioria das vezes, ele e capaz sim.

Foxtrot
Foxtrot
11 dias atrás

Cadê o sistema nacional de média altura baseado no Saber-M200, alça optrônica nacional, míssil M.S.A 5.1( míssil solo Ar), ou versão Solo/Ar do A-darter, MAA1-B ?
Israel fez o Spider muito rápido, nós temos tudo pronto aqui, bastando apenas a integração, e levamos séculos para fazer.
Enquanto isso, nossas FAAs ficam eternamente discutindo o “sexo dos anjos”, e o mundo corre para era das armas de energia dirigida.
Absurdo as coisas aqui!

Jef2020
Jef2020
Reply to  Foxtrot
10 dias atrás

Concordo amigo…é projeto que não acaba mais e que não sai na prática..

Plinio Jr
Plinio Jr
11 dias atrás

São importantes estes exercícios para manter um bom desempenho quando a situação exigir….o tempo vai passando e nada de aquisição de sistemas de médio alcance .. um dos maiores problemas de nossas FA´s….é inaceitável em pleno século XXI, um país da importância que é o Brasil ainda não ter algo deste nível ….

Jef2020
Jef2020
Reply to  Plinio Jr
10 dias atrás

Concordo…piada pronta

RENAN
RENAN
Reply to  Plinio Jr
10 dias atrás

Somos um enorme alvo

737-800RJ
737-800RJ
11 dias atrás

A Rafael já nos ofereceu o sistema Spyder, há não muito tempo. Sua versão LR cobre um raio de 80 km de distância e 16.000 metros de altitude. Já operamos os mísseis Python e Derby, então já estamos acostumados com a aquisição e logística deles. Há também o Barak 8, com alcance similar. Seja qual for o escolhido, tem que ser logo, pois temos uma base de submarinos novinha em Itaguaí, muitas hidrelétricas, Angra 1 e Angra 2, 50 municípios com mais de 500.000 habitantes, grandes parques industriais, a Megalópole Rio-São Paulo… Até quando ficaremos nessa?
(Foto: Sistema Spyder)

Rafael-Spider-Czech-Rep.jpeg
Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  737-800RJ
10 dias atrás

A turma do caviar e da lagosta gosta de jogar contra. São mimados e não aceitam o óbvio.
Defesa anti aérea de médio e longo alcance deve ser prioridade em um país extremamente relevante como o Brasil.
E o proximo.passo é a capacidade nuclear. Uma dúzia de nukes fariam uma grande diferença em negociaçoes militares e comerciais.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Antunes 1980
10 dias atrás

Concordo com quase tudo, menos as 6 “bombinhas”.
Bombas A,H são para países sérios, determinados e sem submissão, muito diferente do Brasil.
Veja o exemplo de Alcântara, Embraer, empresas de defesa etc.
Se gastarmos uma fortuna nessas bombas, provavelmente algum político submisso, alinhado com algum militar desinteressado irão fazer algum “acordo de lising” com nossas bombas e colocar sob controle de alguma nação ocidental.
Aí continuaremos na mesma!

Flanker
Flanker
Reply to  Foxtrot
10 dias atrás

Uma dúzia é 12, não 6……

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Flanker
10 dias atrás

Falha nossa adimito!
Rsrsrs

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  Antunes 1980
6 dias atrás

Nuclear não existe condições. Sofreriamos tantas retaliações que não conseguiríamos sobreviver. Esquece

Jef2020
Jef2020
Reply to  737-800RJ
10 dias atrás

É amigo…mas para o EB o que precisamos é de Sherpas…consegue entender??

Last edited 10 dias atrás by Jef2020
RPiletti
Reply to  737-800RJ
10 dias atrás

Não temos nada e quando algo é oferecido, seja o que for, não serve…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  737-800RJ
10 dias atrás

Se for para adquirir sistemas de médio alcance melhor o CAMM-ER, já que o CAMM vai para as fragatas. Padroniza as três forças com o mesmo míssil e ganha em escala, quem sabe até uma produção nacional.

Gabriel BR
Gabriel BR
11 dias atrás

O Bamse é barato, pode ser adotado em larga escala e a operação é simplificada.

Bardini
Bardini
Reply to  Gabriel BR
11 dias atrás

Esse sistema não serve para conter um ataque de saturação pra lá de medíocre…

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Bardini
11 dias atrás

E de onde você vai tirar dinheiro para cobrir nosso enorme espaço aéreo com esses seus sistemas caros?

Bardini
Bardini
Reply to  Gabriel BR
10 dias atrás

Quem falou em cobrir “todo nosso enorme espaço aéreo”?
.
O único que meio que serve para cobrir “todo nosso enorme espaço aéreo”, são os caças. Caça é o melhor dos investimentos para o Brasil, em termos de defesa aérea.
.
Agora, o que dá pra fazer e TEM de ser feito, é comprar algumas baterias de um sistema que preste, para cobrir algumas frentes de ação contra o maior número de ameaças possíveis.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Bardini
10 dias atrás

Eu não falei “todo” o nosso espaço aéreo.
E segundo nossas infraestruturas estratégicas são em maior numero do que você imagina.
E terceiro o Bamse teria uma missão de complementar , é obvio que os caças Gripen E serão o principal agente da nossa defesa aérea.

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Bardini
6 dias atrás

Precisamos de um sistema que cubra a única lacuna de defesa aérea que os caças não cobrem, misseis de cruzeiro. Pelo menos para proteger as bases aéreas de um primeiro ataque e as bases logisticas por mais tempo.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Gabriel BR
10 dias atrás

Esquece esse Lesardine Gabriel.
Ele só entende de vídeo games!
Só fala asneiras.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
10 dias atrás

Gostaria de saber qual sistema por mais eficiente que seja consegue conter um ataque de saturação?
Se não me engano, não há no mundo um sistema que consiga isso.
E é aí que reside a beleza do ataque massivo de saturação!

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
10 dias atrás

Entre um ataque de saturação “massivo”, como tu imagina e um ataque de saturação “medíocre”, como eu falei, existe um mundo diferença.
.
Quantos alvos o Bamse consegue engajar simultaneamente???
Me responde isso aí.

Last edited 10 dias atrás by Bardini
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
10 dias atrás

Ataque de saturação medíocre ????
O próprio nome já diz, saturação.
Ou seja, se o sistema é capaz de conter 100 mísseis, saturar o sistema com 300.
E haja mísseis para conter um ataque com 100.
Não vou perder meu tempo olhando no weekpedia como você faz.
Então me diga, quantos mísseis é disparado por cada lançador do Banse ???
Não é atoa que os exércitos estão migrando para os laser, pois teoricamente o laser não tem limite de munições como os mísseis grande “gênio” !

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
10 dias atrás

Resposta evasiva, típica de um embuste…

Last edited 10 dias atrás by Bardini
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
9 dias atrás

Resposta sarcástica, típica de quem não sabe nada.
Seu apelida agora será Lesardine Rolando lero kkkkk.
Até hoje não me mostrou por A+B com dados técnicos todas as asneiras que escreveu.
Aí te derrubei em mais uma falácia sua .
Triste triste !

FERNANDO
FERNANDO
11 dias atrás

Ue, e o outro fardamento???
Aquele digital??

Jhon
Jhon
11 dias atrás

Treinamento é importante, o mais importante é ter meios em números a disposição daa forças armadas, é inadmissível esperar 10 anos para fazer estudos para adquirir ou operar um sistema vital para qualquer força militar no mundo e fora dele.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

Para alvos de alta performance e média altura/distância.

Saber M60
SABER M200
A-Darter
R-Darter
Tudo para ontem. Podemos desenvolver esses sistemas antiaereos. Temos pessoal qualificado pra isso.

Pode parecer devaneio más para alvos de baixa performance, baixa altura/distância, ressuscitem versões aprimoradas até mesmo do EDT FILA, Piranha MAA1-A ou MAA1-B.

Melhor do que termos esse pessoal com misses de ombros ao pra tirarem fotos.

Jef2020
Jef2020
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

Amigo para baixo alcance temos os Iglas, os atuais RBS 70 e ainda os gepards…ja é alguma coisa…esqueça projetos nesse segmento…precisamos de alguma coisa em medio e longo alcance pois não temos nada…e isso é para ontem!!!

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Jef2020
10 dias atrás

Eu concordo Jef mas não me refiro a produtos, e sim autonomia. Abs.

Jef2020
Jef2020
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

Ah tá amigo…vc tem razao…concordo plenamente quanto a importancia de se ter autonomia…nesse segmento somos totalmente dependentes…do que vc menciona destacaria o a-darter…tb já pensei na utilização do a-darter em defesa anti aerea…participamos do desenvolvimento e produção desse missil e portanto creio que a integração não seria tão complicada como para misseis de prateleira…unico porém é que parece que apesar de pronto para produção o projeto a-darter tá parado atualmente…inclusive a FAB já encomendou outros nisseis para o F39 e o a-darter ainda não

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Jef2020
10 dias atrás

O próprio F-39 é prova desse absurdo que estamos falando caro Jef. O ALX é um caça por si só, porém turbo hélice. Com a moderna suit eletrônica do ALX, somados aos conhecimentos da aero estrutura do AMX e os conhecimentos da Embraer e outas empresas nacionais, tínhamos total conhecimentos para ou evoluir a plataforma AMX ou desenvolver outra nova. Tanto que no projeto FX-1 prévia a compra de 36 caças de prateleira de 4.5 geração ( como o Gripen por exemplo) e aquisição de projeto de caça 5 g. Aí os “gênios” da FAB resolvem comprar um caça 4.5g.… Read more »

Jef2020
Jef2020
Reply to  Foxtrot
9 dias atrás

Ola amigo…até onde sei nós ainda não dominavamos as tecnologias para fabricação de caças supersônico, apenas subsonicos. Por isso optou-se pela licitação. Não sei se a transferencia de tecnologia obtida com o gripen permitirá esse proximo passo no futuro…

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Jef2020
9 dias atrás

Dominamos a tecnologia de caças super sônicos desde a década de 80, porém só não evoluímos ela.
Lembra-se do projeto MPLF da Embraer (acho que a sigla era essa mesma)?
Uma versão do AMX casa motor com pós combustão que em teoria alcançaria 2.000 km/h mais ou menos.
Ai o que o então ministro da aeronáutica fez?
Nada, preferiu importar !
Me lembra muito a situação de hoje.

Henrique
Henrique
Reply to  Foxtrot
9 dias atrás

O gripen vai ser o último caça exclusivamente feito por suecos. Você acha que é fácil e barato desenvolver e fabricar caças? Apenas um punhado de países fabricam caças e no futuro será ainda menos. Como é chato esses nacionalistas desmiolados.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Henrique
9 dias atrás

E quem escreveu aqui que faremos tudo sozinhos?
Como escrevi, temos conhecimentos para fazer a aero estrutura, porém motores, radar de bordo e uma pá de sistemas ainda não dominamos e precisaremos ou importar ou chamar países para cooperar.
Eu prefiro a última opção, baseado nessa temos opções quase ilimitadas pois o Brasil se dá bem com todo mundo.
Aí como é chato esses entreguistas dementados !
Não sabem nem ler e interpretar um texto, putz.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

Canso de escrever isso aqui.
Mas nossos militares estão mais interessados em importar soluções milagrosas da Europa ou Estados Unidos e montar localmente por empresas “espelhos” do fabricante, com a desculpa mal lavada de T.O.T.
Deve ser porque é mai$$$$ barato 😉

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Foxtrot
10 dias atrás

Ou a comissão é maior, pois vem em euro ou dólar.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

Elementar meu caro Watson !
Rsrsrs

Zézinho
Zézinho
10 dias atrás

Só a sigla já impõe respeito !

sj1
sj1
Reply to  Zézinho
10 dias atrás

kkk

Jef2020
Jef2020
10 dias atrás

No quesito baixo alcance estamos em condições satisfatórias. Porém, o próprio general do Exercito reconheceu semana passada que a defesa antiaérea é uma das maiores fragilidades atualmente. E isso faz tempo viu…Não temos sistema de defesa para medio e longo alcance…somente contra helis e aviões com baixo teto operacional… em caso de guerra dependeriamos totalmente de nossos caças (hj os F5s) e num futuro próximo os F39 de repelir bombardeios em nosso território. Ou seja nossas tropas, CC, artilharia, infra estrutura e instalações estrategicas estariam vulneraveis a ataques…Isso é inadmissível. Ha anos vejo esse historia de projeto antiaereo nacional mas… Read more »

MFB
MFB
Reply to  Jef2020
10 dias atrás

Estamos nessa situação por muita gente da turma da lagosta e camarão pensar o mesmo. É se contentar com muito pouco mesmo.

MFB
MFB
10 dias atrás

“Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro” Com esse nome bonito parece até que não estamos indefesos. Por mais bem treinados que sejam, sem equipamento não existe o que fazer.

Alexandre
Alexandre
10 dias atrás

Sistemas Iron Dome e Patriot seriam excelentes para o Brasil.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
10 dias atrás

Muito bom, as forças armadas esse ano se superaram no número de exercícios, realmente de adestramento estamos muito bem. Entretanto, faltam equipamentos, um sistema de médio e longo alcance. Se eu fosse o EB ia correndo na Rússia e comprava S400 + Pantsir S2.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Heinz Guderian
10 dias atrás

O Problema é que quem compra sistema russo sofre retaliação dos EUA , senão essa sem duvidas seria a melhor opção!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Gabriel BR
10 dias atrás

Engraçado…
Índia, Egito e vários países asiáticos operam tranquilamente equipamentos russos e norte-americanos.
Egito opera vários equipamentos russos, e isso não impediu que os EUA vendessem Apache pra eles. O mesmo caso da Índia.
Só no Brasilistão é que parece que tem medo e vive querendo agradar o Tio Sam…ou só por aqui é que acham que, se comprarmos algo russo, automaticamente ciraremos comu nistas…

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Gabriel BR
6 dias atrás

Esse papo de retaliação e complicado. Temos medo de comprar material Russo mais caoaz que IGLAS e helicopteros más não temos medo de sanções se resolvermos desenvolver armas nucleares. E estamos corrêndo risco de sanções por motivos ambientais.

sj1
sj1
10 dias atrás

Pra quem está se perguntando sobre aquele grupo de trabalho da defesa AA que montaram lá no começo do ano, o Mário Sergio Porto (possui excelente canal no yt) mandou email ao EB perguntando sobre o andamento e a resposta é aquela que todo mundo imagina: por causa do Covid está parado. definitivamente não é um país sério.

Canarinho
Canarinho
Reply to  sj1
10 dias atrás

Serio estamos ferrados neste pais chamado Brasil. Um tópico de suma importância de segurança nacional e os caras dão essa desculpa

Jef2020
Jef2020
Reply to  sj1
10 dias atrás

Bom depois do que a França falou e recentemente o possivel novo mandatario dos EUA sobre amazonia e mesmo assim o general do EB nao vê o Brasil sendo ameaçado hj mas nao sabe daqui a alguns anos… como assim???…hj sim o brasil já esta sendo ameaçado…olha infelizmente a população vem depositando todas as esperancas desse pais em nossas faas…e muitos lembram daquelas faas de meados de 64…posso estar enganado, mas me parece que nossas faas não são mais as mesmas…

RENAN
RENAN
Reply to  Jef2020
10 dias atrás

Perfeito

Jean Jardino
Reply to  Jef2020
10 dias atrás

Primeiro vc aprende a escrever Brasil com B maiúsculo, depois conversamos.

Jef2020
Jef2020
Reply to  Jean Jardino
9 dias atrás

Ok amigo, sem problemas, eu topo se vc aprender a prestar mais atenção na leitura de texto e observar que nesse mesmo comentario escrevi sim anteriormente Brasil com B maiusculo, o que prova que a palavra seguinte saiu com minúsculo por falha de digitação e não desconhecimento…tb te dou um conselho amigo, aprenda a debater um assunto no campo das idéias, o que é saudável…abandone a preguiça e se esforce um pouquinho…vc consegue…desiste não…pois apenas escrever insultando os outros sem se atentar ao assunto em pauta evidencia limitação intelectual…abraços

Last edited 9 dias atrás by Jef2020
Canarinho
Canarinho
10 dias atrás

Eu não sei quem eles estão querendo enganar com isso. É obvio que um eventual adversario vai explorar ao maximo essa nossa deficiência cronica, usando meios para ataque que tenham altitude de voo maior que o alcance desse IGLAS e RBS. Porque mesmo que alguns meios da MB tenham sistemas antiaereos eles sao em quantidade insuficiente e tecnologia defasada. COmeço a compartilhar com a tese que o colega escreveu. Nossas forças armadas são mantidas fracas de proprosito. Nao tem outra explicação plausivel para tanta incompetência. Chegamos ao ponto do proprio general do exercito reconhecer esse calcanhar de aquiles, mas cade… Read more »

sj1
sj1
Reply to  Canarinho
10 dias atrás

Sim, concordo com vc. Engraçado que o general aparentava estar irritado com a situação de descaso, só que ele deveria chutar o balde de uma vez, bater com a mão forte na mesa e dar nome aos bois dos que boicotam nossa soberania (congresso principalmente), não adianta mais essas indiretas, o tempo urge.

jef2020
jef2020
Reply to  sj1
10 dias atrás

exato!!!

RENAN
RENAN
Reply to  sj1
10 dias atrás

Acredito que o Brasil faz sua parte e coloca 100 bilhões no ministério da defesa o problema é que os militares consome 90 bilhões para o próprio bolso. E não fazem nada para cortar seus gastos.
Reduzindo a entrada de novos militares a zero por uns 5 anos já ajudaria

sj1
sj1
Reply to  RENAN
9 dias atrás

Renam, o Estado Brasileiro tem a maior parte da culpa, porque o Estado e os governos não se interessam por defesa e simplesmente acham que isso é assunto das FFAAS, isso acontece também porque o Brasil nÃo tem um plano de nação, não sabe onde quer chegar a nível mundial. O resultado disso é que o Estado delega pras FFAAS decidir o que fazer com o dinheiro, ele dá o dinheiro pras elas fazerem o que quiserem. Um exemplo prático: não é a Marinha quem tem que decidir se precisa de um PAs, e sim o Estado Brasileiro se precisa… Read more »

RENAN
RENAN
Reply to  sj1
9 dias atrás

Tem um probleminha drones de longo alcance depende se satélite, e pode ter certeza não teremos comunicação com satélite em caso de guerra, pois os que não forem nossos serão desligado ou sofrerá interferência, os que forem nossos virará lixo espacial, pois não temos uma quantidade significativa para ter redundância, certamente será abatido. Então os drones ficaram limitado ao alcance das antenas que sofrerá guerra eletrônica. Resumindo não temos como usar um tecnologia que não dominamos. É necessário repensar as forças navais para deter até 5 porta aviões e seus grupos tarefas a 1000 km da costa. Isso passa por… Read more »

Last edited 9 dias atrás by RENAN
sj1
sj1
Reply to  RENAN
9 dias atrás

Eu dei os drones apenas como exemplo. A mensagem principal era: O estado brasileiro delega para as FFAAs a escolha dos meios que vÃo adquirir, e isso tá errado, o Estado é quem deve decidir quais os meios e para quais missões.

jef2020
jef2020
Reply to  Canarinho
10 dias atrás

Exatamente amigo…alguém tem que chutar o balde…mas parece que o que é importante é dia 15 e dia 30….o resto vê depois…triste…desse jeito se o pais entrar em uma guerra vai faltar cadeia para os desertores….

sub urbano
sub urbano
10 dias atrás

Hernan Cortéz desembarcou na península de Yucatán com pouco mais de 600 homens, alguns canhões e cavalos, fez aliança com alguns nativos renegados, pouco depois estava conquistando o grande Império Azteca. Os astecas lutavam com flechas de pontas de pedra, bordunas de madeira, e pedras. Eles eram simplesmente indefesos contra cargas de cavalaria, não sabiam o que fazer! 3 mil anos de atraso tático. Creio que se um país invadir o Brasil com uma única Divisão bem equipada e um grupo aéreo moderno, desembarcando no Nordeste, colocaria todo o país de joelhos. Chegariam a Brasilia rapidamente e forçariam os politicos… Read more »

MFB
MFB
Reply to  sub urbano
10 dias atrás

Esse é o ponto que alguns aqui se recusam a reconhecer. Como quando o brilhantissimo Capitão “presidentO” falou da pólvora e alguns aqui ficaram nervosos fala do que a competição de poderio americano e brasileiro é super trunfo. Isso é cegueira, pura patriotada de botequim achar que teríamos algumas chance de resistir na atual conjuntura.

RENAN
RENAN
Reply to  sub urbano
10 dias atrás

O pior não irá desembarcar para travar uma sangrenta batalha, o país invasor irá dar uma salva de 2000 mil míssil de cruzeiro, alguns ICBM e pronto estamos na idade da pedra e de joelhos. Aí sim alguns militares irá pisar aqui não para guerrear mais sim para tomar a posse e organizar o novo governo

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
10 dias atrás

Infelizmente enquanto não se tem uma defesa antiaérea descente, o jeito é treinar com o que se tem.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Funcionário dos Correios
10 dias atrás

É o que eu sempre digo: se não tem uma van pra entregar o Sedex, vai a pé mesmo.

jef2020
jef2020
Reply to  Funcionário dos Correios
10 dias atrás

Treinamento não se discute amigo…tem que treinar mesmo, o máximo que puder…porém a necessidade de equipar nossa defesa anti aérea é gritante…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
10 dias atrás

Fosse ao menos um sistema automatizado como o MPCV, até que vai, mas isso aí? Serve de nada.

RENAN
RENAN
10 dias atrás

Se o Brasil tivesse uns 10 mil lançadores de igla ou RBS, vá lá mas não tem nem o suficiente para cobrir o Brasil a baixa altura. A falida Venezuela tem milhares, sendo um pesadelo a helicópteros invasores. O Brasil necessita de quantidade enorme pois o Brasil é enorme então sim 10 mil lançadores de ombro não é exagero. *Quem for crítica os equipamentos americano sugira um similar de outra nação, quem criticar os equipamentos Russos sugira um similar de outra nação.* Colocaria na conta uns 200 C-RAM para defesas de ponto 200 Avenger 50 Pantsir-M / EM para alvos… Read more »

Lobo
Lobo
10 dias atrás

Bah, esse braço esticado ao lado do lancador me deprime. Lembra os filmes da segunda guerra em que os artilheiros do navio eram guiados por um cara com uma varetinha na mão . Que comprem logo sistemas de médio alcance. Umas baterias de Thor e S400 já dava para a saída.