Home Armas Anticarro Capacidades de mísseis SPIKE SR demonstradas na Estônia

Capacidades de mísseis SPIKE SR demonstradas na Estônia

1366
4

TEL AVIV — A EDF (Forças de Defesa da Estônia) completou um disparo de mísseis SPIKE SR (Short Range) em uma demonstração que ocorreu em setembro.

O SPIKE SR da EuroSpike (uma joint venture europeia entre a Rafael Advanced Defense Systems, Diehl Defense e Rheinmettal Defense) faz parte da família SPIKE de mísseis eletroópticos mais ampla, multi-plataforma, multiuso e alcance múltiplo.

É um míssil guiado avançado, lançado do ombro, projetado para a guerra de infantaria moderna. Os benefícios do SPIKE SR incluem um peso leve de apenas 10 kg, simplicidade operacional e um alcance aprimorado de 2.000 metros. A facilidade de uso do SPIKE SR permite que a infantaria de baixo escalão se qualifique rapidamente e mantenha um alto nível de operação com quase nenhum treinamento contínuo.

Além de disparar tiros reais, a EDF ativou os diferentes meios de treinamento do sistema de armas, incluindo treinadores internos e externos. A EDF também avaliou o alto nível de portabilidade do SPIKE SR e as ogivas tandem HEAT (Anti-tanque de alto explosivo) altamente eficazes, que permitem a penetração avançada da blindagem moderna e o alcance crítico de 2.000 m.

Essas capacidades aumentam a capacidade de sobrevivência da tripulação de infantaria ao enfrentar a ameaça dos tanques modernos, que inclui melhor blindagem, maiores alcances de afastamento e ótica avançada, que colocam as unidades ATGM em risco.

Com sua assinatura muito baixa e operação de um único soldado, o SPIKE SR permite que as forças atirem e fujam sem expor sua localização. Esta é uma capacidade crucial tanto para conflito de alta intensidade, quando enfrentando uma invasão blindada, quanto em guerra híbrida, quando forças blindadas proxy operam para manter o terreno.

A demonstração contou com a presença de várias delegações europeias, membros do SPIKE User Club, e foi precedida de uma breve instrução da equipe da EDF sobre o funcionamento da arma.

Embalado em um recipiente de 98 cm de comprimento, o SPIKE SR é altamente portátil, permitindo que a infantaria se desdobre fácil e rapidamente com a arma em qualquer manobra de infantaria terrestre.

Em setembro de 2019, o MoD da Estônia assinou um contrato-quadro de 40 milhões de Euros com a Eurospike para o fornecimento de ATGMs SPIKE LR, lançadores, manutenção e treinamento associados. O contrato incluía lançadores ICLU (unidades de controle integrado) e munições SPIKE reais.

A Estônia é um dos 35 países usuários do míssil SPIKE e um dos 19 usuários da UE e da OTAN. Mais de 33.000 mísseis SPIKE foram fornecidos até o momento em todo o mundo, com mais de 5.500 mísseis SPIKE disparados em treinamento e em combate.

FONTE: Rafael Advanced Defense Systems

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Israel ou desenvolve equipamentos de ponta para defesa ou corre riso de deixar de existir!

Bosco
Bosco
1 mês atrás

O Spike SR é muito interessante. O lançador não tem um sistema de aquisição de alvos independente (como o javelin ou o Spike MR/LR) e usa o seeker do míssil para adquirir o alvo, como se fosse um manpads térmico, que transmite a imagem térmica para um visor no tubo via fibra ótica . Após o lançamento tudo é descartado

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Então hoje não seria mais eficaz e muito mais barato acabar com MBT e VCI da vida?

E passar a usar Hilux com cada um com um desses?

+- o que o povo do Oriente Médio faz nas guerras assimétricas?

Pensa numa hilux deixando os infantes até o ponto, eles se dispersam no terreno e com uns 8 desses deixam qualquer viatura moderna inútil no campo de batalha…

Coloque uns drones sobrevoando tudo…..

A guerra não estaria se caminhando pra isso?

Bardini
Bardini
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

Esse exemplo aí que tu deu só é válido em alguns poucos cenários, muito específicos de emprego. Geralmente seria válido em um contexto de guerrilha, depois que o inimigo já te deu um pau e avançou sobre o terreno. . Uma fração AC como a que tu vê no vídeo da propaganda, seria triturada no avanço de uma força blindada moderna e bem treinada, se o ambiente de emprego fosse aquele do vídeo. Tu nunca teria um único blindado moscando assim, na vida real… só se tu já perdeu a Guerra e está agora fazendo resistência. Aí é fácil achar… Read more »