Home Exército Brasileiro Exército inicia Projeto de Obtenção da Viatura Blindada 8×8

Exército inicia Projeto de Obtenção da Viatura Blindada 8×8

9686
225
Iveco Defense Vehicles Centauro II
Iveco Defense Vehicles Centauro II

O Estado-Maior do Exército aprovou por meio da Portaria EME/C Ex Nº 275, a Diretriz de Iniciação do Projeto de Obtenção da Viatura Blindada de Combate de Cavalaria 8×8, integrante do Subprograma Forças Blindadas do Programa Estratégico do Exército Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP).

Os objetivos do projeto são:
a. Obter até 221 (duzentos e vinte e uma) VBC Cav 8×8, dotada de canhão de calibre mínimo de 105 mm (cento e cinco milímetros), conforme os requisitos operacionais (RO) estabelecidos.
b. Integrar os sistemas de plataforma veicular, de comando e controle (C2) e de armas.
c. Contribuir com a capacitação, qualificação e treinamento dos recursos humanos para a nova viatura e seus sistemas.
d. Contribuir com o planejamento criterioso e implantação de um Sistema Logístico necessário à viatura e seus sistemas.
e. Participar do planejamento e coordenação da Experimentação Doutrinária e Logística.
f. Preparar o Exército Brasileiro para a substituição das suas VBC 6×6 por meio da aquisição de novas viaturas.
g. Coordenar com o Projeto de Modernização da VBR EE-9 Cascavel a comunalidade dos sistemas.

A meta é obter os veículos até 2026.

FONTE: Boletim do Exército Nº 53/2020, de 31 de dezembro de 2020

Subscribe
Notify of
guest
225 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wellington Góes
Wellington Góes
19 dias atrás

A lacuna que ficou… Viaturas novas ou usadas?
A serem desenvolvidas através do projeto Guarani, ou independente?!
(Acredito que fora só projeto Guarani)

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Wellington Góes
18 dias atrás

Olá Camarada Góes,

Eu entendi que o escolhido pode ser um dos dois tipos, meu entendimento se dá por esse trecho que diz ” estudos” :

“a Portaria EME/C Ex nº 275, de 11 de dezembro último, que aprova a diretriz de iniciação do projeto de obtenção da viatura blindada de combate de Cavalaria (VBC-Cav), e cria a equipe para a realização dos estudos de viabilidade e elaboração da proposta do modelo a ser seguido”.

Se for usados, o exército italiano ofereceu 200 B1 em Janeiro de 2019.

CM

Tomcat4,2
Reply to  Claudio Moreno
17 dias atrás

Ofereceram B1 e no vídeo do general apresentando o projetoForças Blindadas aparece o B2, mistéeeeeeerio !!!

FERNANDO CORREA PIRES
FERNANDO CORREA PIRES
Reply to  Claudio Moreno
15 dias atrás

Blindados italianos, ainda mais usados??????!!!!!!!!?????? Nunca!!!!! O que será pior, isso ou submarinos franceses??????? Acorda Brasil!!!!!! recupera a memória e raciocina brasil!!!!!!!!!

João Fernando
João Fernando
Reply to  Wellington Góes
18 dias atrás

Tive as mesmas dúvidas. Aí vamos ao X da questão. Pra que ter gasto uma naba com o Guarani?

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  João Fernando
18 dias atrás

Olá João Fernando,

Sem entrar em muitos detalhes ( o nobre camarada poderá depois fazer a lição de casa kkkkkk na boa sem ofender hein), por que são veículos distintos, com empregos distintos. Ademáis o estudo não está descartando uma evolução do Guarani para 8×8 armado com canhão de 105 ou 120 mm.

CM

Antonio Renato Cançado
Antonio Renato Cançado
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

Tá, ok, mas poderia ter-se feito um veículo só, com um único projeto, para múltiplas funções, uma família inteira de veículos sobre rodas. Mas vai enfiar isso nas cabeças daquelas múmias lá…Ninguém mais fabrica ou utiliza veículos 6X6…

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Antonio Renato Cançado
17 dias atrás

Camarada Cançado,

Cuidado com tuas afirmações, por que aí o camarada se expõe a uma situação de ridículo!
Só um exemplo de seu equívoco e tenho certeza que não foi nem intencional ou muito menos com o desejo de ser um agente de desinformação, veja o veículo francês Jaguar EBMR (tem outros mais dez programas em andamento, mas aí o nobre camarada vai pesquisar).

Tem até matéria dele aqui no Forte. Vai lá no pesquisa avançada e faz uma rápida pesquisa.

Um forte abraço

CM

João Fernando
João Fernando
Reply to  Claudio Moreno
17 dias atrás

Vc qse chegou lá camarada. Acompanho esse lero lero de Guarani desde o tempo do guaraná de rolha. E lá se falava da aversão 8×8 derivada e armada. Certo?

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  João Fernando
17 dias atrás

Olá Camarada Fernando e demais camaradas do Forte!
Realmente o programa Guarani nos mais de 2000 exemplares que deverão ou deveriam ser adquiridos, falou-se de uma versão 8×8,assim com de uma versão de Comando, Ambulância, Socorro…
Mas volto a reforçar o termo “estudo” da referida nota do EB.
Vamos ver o que os estudos dirão!

CM

Nelson De Souza
Nelson De Souza
Reply to  João Fernando
18 dias atrás

A meta era fabricar um total de 2300 Guaranis , não fabricou nem 500 , e já quer o 8 × 8 .

R. Bandini
R. Bandini
Reply to  Nelson De Souza
18 dias atrás

Amigo , o Guarani continua sendo fabricado .

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  R. Bandini
17 dias atrás

Né!

CM

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Nelson De Souza
17 dias atrás

Qual o problema camarada De Souza? O programa da viatura Guarani de Transporte de tropas, que tem que ver com o proposto pelo estudo em questão?

Camarada, não vamos continuar confundindo as atribuições e empregos.

CM

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Nelson De Souza
12 dias atrás

O Guarani será fabricado e entregue ainda por mais uma década…

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
Reply to  João Fernando
13 dias atrás

Sao viaturas com propositos diferentes. O guarani, 6×6 ou 8×8 é um APC/IFV, ou seja, uma viatura de infantaria mecanizada. Ja o Projeto de Obtenção da Viatura Blindada de Combate de Cavalaria 8×8, como o proprio nome diz, preve uma viatura de cavalaria de combate 8×8 armada com um canhao de 105mm. As funcoes da cavalaria se resumem a reconhecimento e seguranca.

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
Reply to  Wellington Góes
17 dias atrás

Que venha o melhor custo x benefício, seja novo ou usado, montado aqui ou fora, vencedor de uma disputa pautada por requisitos técnicos comprovados no campo de provas do Exército Brasileiro entre todos os concorrentes que se enquadram na licitação.

Chega de lobby, TOT, e outras babozeiras e nem me falem da Gerson II – Apertaparafusobrás II, transformando a IVECO em outra Airbus Itajubá Helicópteros. Chega desse pão de queijo de compras direcionadas.

Brasil merece o melhor, dentro de seus recursos (custo x benefício).

Last edited 17 dias atrás by Grozelha Vitaminada Milani
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Wellington Góes
17 dias atrás

Olá Wellington.
Espero que tenha como base o projeto Guaraní, até mesmo para viabilizar todo o investimento nacional no projeto.
Até porque não vejo muito obstáculos em se colocar mais um eixo de transmissão no Guarani.
Há boatos que o Guaraní 6×6 já foi projetado com espaço entre eixos, já visando essa futura versão 8×8.
Mas muito provavelmente irão adquirir versões do Centauro italiano, pois já conhecemos a atual incapacidade intelectual e lógica da nova alta administração das nossas FAA,s.
O que é lógico e simples para gente, para eles é tecnologia proibitiva e “alienígena”.
Vai vendo!

André Zanatti
André Zanatti
Reply to  Wellington Góes
6 dias atrás

Boa noite pra vcs, gostaria de ver esse projeto sendo executado aqui no Brasil, em parceria com a Iveco, já, que já temos o Guaraní, e eles já tem um 8×8, mais com uma torre, de no mínimo 120mm, aí ficaríamos com poder de fogo bom 💥💥💥🔥🇧🇷😎!

Last edited 6 dias atrás by André Zanatti
Leo Barreiro
Leo Barreiro
18 dias atrás

E lá vamos nós no centauro usado…. Se estiver bom… Por que não?

Caio
Caio
Reply to  Leo Barreiro
18 dias atrás

250 centauros mesmo usado já é um upgrade, sobre a frota de Cascavel.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Caio
18 dias atrás

Camarada Caio, boa noite!

Ao que parece, usados, o E. I. ofertou 200.

CM

Alex Tiago Do Prado
Reply to  Claudio Moreno
17 dias atrás

Boa noite Sr claudio moreno pelo que soube enviamos uma equipe de avaliação aos quais se constatou que eatavam em pessimas condições de armazenamento e pessimas condições de uso tanque que dos 200 avaliou que apenas 100 ou um pouco mais daria pra revitalizar acredito que essa opção esteja descartada pelo EB. E pelo que a imprenssa divulgou ultimamente é que os italianos nao querem tropicalizar o centauro 1 entao acho que essa opção esta quase fora de questão sendo assim acho que 8×8 do guarani ganha mais força e com certeza com torre e varios equipamentos do centauro digo… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Alex Tiago Do Prado
16 dias atrás

Olá Camarada Do Prado e demais senhores camaradas do Forte, a todos uma excelente noite de Sábado! Nobre camarada, reforço mais uma vez (perdi até as contas kkkk), estamos falando de estudos! Se os estudos disserem que será uma evolução do Guarani em versão 8×8, ou Centauro B1, ou ainda Centauro II, até quem sabe o Stryker… em fim, é um estudo. Será o tal estudo que definirá o futuro. O que me causa muita surpresa é frases tais como os: “que eu saiba, até aonde eu sei, pior ainda…afirmações do tipo que já foram escritas aqui sobre valores totais,… Read more »

Ted
Ted
Reply to  Caio
14 dias atrás

Estes 250 deveriam ser incorporados em uma nova unidade blindada no estado de Goiás

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
18 dias atrás

Creio que sejam viaturas novas. Centauro II deve ser o queridinho do EB.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Barak MX para o Brasil
18 dias atrás

Até porque a Iveco italiana, barrou a versão “tropicalizada” do Centauro I aqui no Brasil. Isto por que os italianos não desejam um concorrente com o produto 120mm.

Nota: Eu tenho predileção pelo Centauro II, mas é fato que existem muitas opções.
Que vença a melhor para nosso Brasil e nosso Invencível Exército Brasileiro.

CM

Claudio Moreno
Claudio Moreno
18 dias atrás

Boa noite a todos os Senhores camaradas do Forte!

Mais que excelente notícia para a virada do ano!
Eu sem delongas vou logo pro abraço e digo:
_Será o suprassumo se a Iveco italiana, transferir para a Iveco do Brasil, a linha de produção do Centauro I em calibre 105mm.

CM

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

Digo 120mm

Carlos
Carlos
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

Alô Exército BRASILEIRO :
Nada a Menos que 120Mm
OK 👍

Heinz Guderian
Heinz Guderian
18 dias atrás

GRANDE NOTÍCIA, ESPERO MUITO QUE ISSO SE CONCRETIZE! Um feliz ano novo a todos da trilogia!

Canal Entusiasta Militar
Canal Entusiasta Militar
18 dias atrás

Otima Noticia para o fim de ano ..

Se for Centauro I usado com modernizações ta ótimo mas se foe Centauro II seria melhor ainda e se for uma Evolução do Guarani seria excelente

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Canal Entusiasta Militar
18 dias atrás

Disse tudo!

CM

Pablo
Pablo
Reply to  Canal Entusiasta Militar
18 dias atrás

Pelo o que parece, centauro 1 ainda pode ser transportado pelo kc, centauro 2 e mais pesado

Tomcat4,2
Reply to  Canal Entusiasta Militar
17 dias atrás

Tu resumiu o melhor dos mundos ou os melhores dos mundos!!!rs

Zé bombinha
Zé bombinha
18 dias atrás

Com tantos projetos (planos/sonhos) numa época de “papai Noel” o EB me assusta….mas vamos ser realistas, É o mínimo nescessário! básico. De acordo senhores?

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Zé bombinha
18 dias atrás

Camarada “Zé Bombinha”,

O que o senhor disse é uma verdade, até deixa agente com um pé atrás.
Agora pense o senhor e demais camaradas, que espetáculo seria se o EE18 não tivesse sido um nati-morto.

CM

santiago
santiago
18 dias atrás

105mm? E aquele negócio que não estavam fabricando mais munição de 105mm, somente China e Israel que são bem mais caras. Ou é só lenda. Mas que venham logo os 8X8 o melhor para reforçar a nossa Cavalaria. O Exército Italiano assinou mais um contrato agora em Dezembro adquirindo mais 86 Centauro II de 120mm com opção para mais 10, fora o contrato anterior. O Centauro é um bom carro blindado, testado em combate no Iraque, Somália, Líbano e antiga Iuguslávia. O Centauro II marca um grande passo em relação ao anterior o Centauro I, em termos de potência, capacidade… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  santiago
18 dias atrás

lenda do Forte

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  santiago
18 dias atrás

Lenda! Acesse o site da IMBEL.

CM

Pablo
Pablo
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

Nao seria munição do obuseiro?

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

É munição de obuseiro, não de canhão

Henrique
Henrique
Reply to  santiago
18 dias atrás

Várias empresas fabricam essa munição. A Mecar da Bélgica por exemplo, fabrica.

Oséias
Oséias
Reply to  santiago
17 dias atrás

Creio que se referem às munições do tipo urânio empobrecido, o melhor tipo para penetrar blindagens.
Na medida em que todos os exércitos líderes adotam o padrão de 120mm, continuarão sendo fabricadas apenas munições 105mm comuns de segunda linha.
Outro ponto, não confundir munição de obuseiro, artilharia, com munição para uso em canhão.

DanielJr
DanielJr
Reply to  santiago
16 dias atrás

Até onde eu vi na internet foi um “mau entendido” sobre a munição do leo 1a5br, que as únicas munições possíveis de ser usadas são as que o exército já possui, comprou o estoque todo da Alemanha, e não há mais fornecedores. Isso acontece não por causa dos fabricantes de munições, mas sim por causa do computador de tiro do blindado, que o hardware/software foi feito exclusivamente para a munição padrão do exército alemão, acho que era da Rheinmetall, que não fabrica mais. Se usar a munição de outros fabricantes, não existe a possibilidade de inserir os dados da nova… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  DanielJr
16 dias atrás

Um excelente domingo a todos os Senhores camaradas do Forte! Há ao menos dois bons artigos sobre esse tema (munições de 105mm) de autores e sites fidedignos. Em ambos o problema dito é que a munição que precisa ser usada é a padrão NATO, entre os países que ainda a produz está Israel. Há a opção de munições usadas e suas peculiaridades (não significa impeditivos eu quando não tenho grana, compro munição usada e nunca tive problemas). Outro fator precisa ser levado em consideração, com os EUA e seu exército voltando atenção novamente ao calibre 105mm, teremos mais um fornecedor… Read more »

Will
Will
18 dias atrás

120 Milímetros por favor.

Nelson De Souza
Nelson De Souza
Reply to  Will
18 dias atrás

Nada menos que 120 milímetros.

Carlos Campos
Carlos Campos
18 dias atrás

Será que os Japas vão competir com o Type 16?

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Um baita veículo, mas será que o preço está dentro do nosso bolso?

CM

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

caríssimo, cerca de 6 milhões de dólares.

Pablo
Pablo
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Quanto custa o centauro II?

Juarez
Juarez
Reply to  Pablo
18 dias atrás

7.5 milhões de euros mais a logistica vai a 12 mihoes de euros.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Juarez
18 dias atrás

Boa tarde camarada Juarez e demais senhores camaradas do Forte!

Meu nobre camarada, fiz de tudo para encontrar na Internet sites fidedignos com informações sobre valores. Mas são muito desencontrados. Teria o nobre camarada, sugestões de pesquisa, para eu fazer minha lição de casa?

Obrigado de antemão

CM

Amaury
Amaury
Reply to  Claudio Moreno
15 dias atrás

Nunca tem….igual aquelas velhas fofoqueiras que ficam no muro dos vizinhos…fala, fala, fala, fala e nunca prova birosca nenhuma

Flanker
Flanker
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Por esse preço se compra um MBT.

Junior
Junior
Reply to  Flanker
17 dias atrás

Será? O pessoal ultimamente tira o preço dos MBTs do wikipédia e toma aquilo como verdade

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Junior
16 dias atrás

Tá parecendo!

CM

Juarez
Juarez
Reply to  Junior
15 dias atrás

O preço do contrato do exército italiano com a Iveco para 86 vtrs e de um bilhão de euros, e ainda cita o custo unitário de cada um a 7.5 milhões de euros o restante e treinamento, apoio.lovistico e integração.
Como tu, não tem café baratinho.

Flanker
Flanker
Reply to  Junior
14 dias atrás

Então, quanto tu achas que custa um Centauro novo?? E um Abrams? Ou um Leopard 2A7?

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Vão ter de adicionar ar-condicionado para concorrer, senão a tripulação desmaia no meio do teste

Pablo
Pablo
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
16 dias atrás

Levando em consideração que a maioria dos quarteis de cavalaria estão aqui no RS, o vivente passa muito calor ou muito frio 😂😂

Gabriel BR
Gabriel BR
18 dias atrás

O Pandur 2 ou Centauros 2 seriam legais

Justiceiro Hroth-Beorht
Justiceiro Hroth-Beorht
18 dias atrás

Agora o exército está no caminho certo. Viaturas 8×8, ágeis, mais leves. Pra que canhão de 105mm? É calibre de artilharia. Só dois países continuam produzindo este calibre, o que os torna de alto custo. A missão da cavalaria é outra. Defendo plataformas de eficientes mísseis leve, anti carro, terra terra e terra ar. A Cavalaria tem que ser ligeira e sua carga letal!

Nemo
Nemo
18 dias atrás

OFF TOPIC

Boa noite senhores, com várias noticias a sobre substituição de equipamentos que temos visto nos últimos anos sempre tem algo que me incomoda!

E a artilharia de tubo rebocada. E os obuseiros?

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Nemo
18 dias atrás

Fuzileiros vão de M777, EB com M198 não quiseram.

Nemo
Nemo
Reply to  Nemo
17 dias atrás

Mas existe a previsão, ou algo concreto na substituição dos obuseiros M101 e M114?

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
18 dias atrás

Todo mundo sabe que o queridinho do EB é o Centauro. Mas meu 8×8 preferido é o Type-16 japonês.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Barak MX para o Brasil
18 dias atrás

Meu também, assim como o MBT Type 10

R_Cordeiro
R_Cordeiro
Reply to  Barak MX para o Brasil
18 dias atrás

Oa japas tem proibicao de vendas militares ao exterior bem como o desenvolvimento de parcerias que nao com os eua, por isso q sao sempre absurdamente mais caros que outros.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  R_Cordeiro
17 dias atrás

Essa proibição de exportação já acabou. eles até ofereceram fragatas para o Brasil.

João Adaime
João Adaime
18 dias atrás

Como eu sou leigo no assunto, fiquei com algumas dúvidas: 1) Caso o EB abandone o projeto do Guarani 8 X 8, não estaria passando um atestado de fracasso do projeto 6 X 6, sepultando de vez possíveis exportações? 2) Se é voz corrente que o 105mm já era, por que insistir neste calibre? 3) Se o Guarani 6 X 6 não está agradando (apenas suposição), o 8 X 8 não poderia ser uma oportunidade de melhorar o projeto? 4) 221 blindados não justifica o desenvolvimento aqui, aproveitando a expertise da Iveco? 5) O que me preocupa é o item… Read more »

guarani 8 x 8.jpg
Agnelo
Agnelo
Reply to  João Adaime
18 dias atrás

Já q tô sem sono…. 1) o projeto Guarani é uma família, na qual existirão Vtr 4×4, 6×6 e 8×8. Para o 6×6 com seus diversos tipos, foi escolhido o Guarani da IVECO. Para o 4×4, o LMV. Agora, estão selecionando um para 8×8. 2) Este carro será a VBC Cav, e não um VBCCC, ou seja, não será um MBT. Para MBT, há essa ideia de 120 pra cima. Para uma Vtr Bld, SR, q não será empregada como CC, admite-se o 105. 3) creio q a 1) já responde 4) é uma possibilidade, mas pra 2026 já pronto,… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Agnelo
18 dias atrás

Obrigado Agnelo
Muito elucidativo.

4 X 4 Iveco
6 X 6 Iveco
8 X 8 Iveco?

Feliz Ano Novo

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  João Adaime
18 dias atrás

Bom dia de 1/1/2021 a tí camarada Adaime e aos demais senhores Camaradas do Forte. Sem muitas delongas pois ainda estou ébrio, tentarei responder o que for possível: 1) – Não existe fracasso no Guarani 6×6, o veículo foi pensado nas necessidades do EB e está suprindo muito bem, obrigado. Exportações já existem algumas do Guarani e pode ser que haja outras ou não, isso não depende só do veículo existem muitos fatores adjacentes ( outros concorrentes 6×6 de fabricantes que já tem boa penetração no mercado alvo, financiamento, restrições de “n” naturezas etc; 2) – Não existe esse papo,… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Claudio Moreno
18 dias atrás

Caro Claudio Moreno Obrigado por ter se dado ao trabalho de responder, mesmo que ainda sob os efeitos da “mardita”. Desculpe se não fui claro. Em momento algum afirmei que o Guarani 6 X 6 fracassou. O que questionei foi que, caso o EB não adquirisse o Guarani 8 X 8, não seria admitir que no mínimo não gostou? Quanto ao 105 mm, inclusive o Agnelo já explicou muito bem, foi outra provocação. Sei que o futuro blindado médio dos EUA está previsto com este calibre, assim como o aqui elogiado Type 16 japonês, que também o utiliza, além do… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Claudio Moreno
15 dias atrás

Errado. O Guarani atual e uma bosta com mais de duzentos problemas construtivos que está custando em disponibilidade nas OMs e do não está pior porque o EB esta usando o CLS
Na hora que não tiver mais grana para isto vai virar enfeite de garagem.
Este veículo tem que ser repensado e reconstruído.

elcio caixeiro
elcio caixeiro
18 dias atrás

Boa noite, o EB já foi a Itália e lá não tem Centauro que preste usado, agora isso não impede da IVECO Itália entrar em acordo com o governo deles e apresentar uma proposta para o carro pronto pra uso, a mesma coisa para os tantos de carros 8×8 usados que existe por aí nada impede de alguma empresa Israelense fazer o mesmo com algum inventário de Piranhas III ou outro carro e oferecer ao EB, fora claro os novos.

Junior
Junior
Reply to  elcio caixeiro
17 dias atrás

Tem os centauros espanhóis que sairão de linha e darão lugar aos novos piranha V

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  elcio caixeiro
16 dias atrás

Olá “Caixeiro”,

Em 2019 no mês de outubro, o T&D publicou um estudo realizado com base em estudos do CIBld General Walter Pires “GT Nova Couraça e os desafios no reequipamento da Força Blindada”, vale a pena a leitura.

CM

Tadeu
Tadeu
18 dias atrás

Besta época de crise, qualquer coisa acima do velho Centauro I será um gasto acima da capacidade do Brasil.
Aliás, acho que este estudo é um jogo de cartas marcadas para comprarem o Centauro I.

Paulo Sollo
Reply to  Tadeu
18 dias atrás

É possível. O fato de terem estabelecido o calibre de 105 mm dá da entender isto, senão estabeleceriam o mínimo de 120mm.

Mensageiro
Mensageiro
18 dias atrás

Pra que serve blindados sem superioridade aérea?

Paulo Sollo
Reply to  Mensageiro
18 dias atrás

Além dos sistemas AA que serão adquiridos, os F-39 darão conta da superioridade aérea enquanto os A-29 atacam dos blindados inimigos.
Mas creio que a possibilidade de mais helis e muitos drones de ataque é uma lacuna que também precisa ser preenchida. Mas é bom ver estamos caminhando.

Last edited 18 dias atrás by Paulo Sollo
Flanker
Flanker
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás

Os A-29 atacam os blindados com o que? Tem que adquirir mísseis para essa função e, no mínimo, blindar os A-29.

Paulo Sollo
Reply to  Flanker
18 dias atrás

Se ele foi projetado para CAS então já é hora de aumentarem suas capacidades para esta tarefa.

Henrique
Henrique
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás

O A-29 foi feito pra COIN, não pra atuar em guerra de alta intensidade, nem RWR e flare/chaff os super tucanos da FAB tem.

Paulo Sollo
Reply to  Henrique
18 dias atrás

Ter quase uma centena de A-29 capazes de atuar apenas em missões de COIN é uma limitação e tanto. Basicamente só dá conta de combater guerrilheiros. É estranho que plataformas aéreas de combate a blindados nunca tenham sido consideradas relevantes pela FAB.

glasquis 7
Reply to  Paulo Sollo
17 dias atrás

ele foi projetado para CAS”
Engano seu, serve mas, não é essa a função pra qual foi desenvolvido.

jommado
jommado
Reply to  Flanker
18 dias atrás

Bodoque,vulgo estilingue.

Mayuan
Mayuan
Reply to  jommado
16 dias atrás

TC

Mayuan
Mayuan
Reply to  Flanker
16 dias atrás

Existem armas capazes para a tarefa que já são integradas como o Hellfire por exemplo. Basta encomendar.

737-800RJ
737-800RJ
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás

Pergunto aos amigos que entendem do assunto: seria viável e interessante ter os A-29 equipados com mísseis como o AGM 65 Maverick, para uso contra blindados?

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  737-800RJ
16 dias atrás

Acho o AGM-114 Hellfire mais adequado por ser mais leve e possuir diversas versões

Mayuan
Mayuan
Reply to  Jadson Cabral
16 dias atrás

O Hellfire permite atacar mais alvos por voo.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Mensageiro
18 dias atrás

Para o soldado não morrer metralhado, passando por uma rua á caminho do campo de batalha. Caminhões e jipes sem blindagem e suicidio. Recomendo ver videos do you tube sobre e os seguintes filmes: falcão negro em perigo e Rambo 4. O ultimo tem uma cena dele varrendo um caminhão cheio de soldados com uma .50.

jommado
jommado
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
18 dias atrás

Desde quando milico é soldado(kkkkkkkk). Quem é que vai para guerra para morrer por POLÍTICO corrupto? Único político que se salva é o “MITO”.Se der uma guerra vai ser uma debandada geral.

jommado
jommado
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
18 dias atrás

Salvar o PAÍS para ficar nas mãos dos políticos corruptos. Essa é boa.😂😂😂😂😂

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  jommado
17 dias atrás

E funça público é o pináculo da moralidade?

Ah esses brasileirinhos, nunca vão aprender…

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
16 dias atrás

Não, não são….assim como empresário sonegador de impostos e burlador da legislação, também não é! Você não tem a menor moral para acusar ninguém de falta de moral!!!!

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Flanker
15 dias atrás

Sim, eu tenho direito de questionar e boicotar lei que eu achar idiota, assim como imposto de qualquer natureza que seja.

Imoral é o estado roubar a liberdade e o dinheiro dos outros.

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
14 dias atrás

Não, tu não tem o direito de descumprir a lei. Enquanto uma legislação está em vigor, não se discute, e sim, se cumpre. Por que tu não discute a CLT, a legislação que, dia desses , usou para defender a obrigatoriedade da vacina nos seus funcionários? Bem típico de gente como tu, uma atitude dessas…..
Seu segundo parágrafo sequer merece comentário…..

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Mensageiro
18 dias atrás

Para que serve aviação sem uma força terrestre?

Flanker
Flanker
Reply to  Mensageiro
18 dias atrás

Concordo. Mas, tb não adianta ter superioridade aérea sem superioridade no terreno.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Flanker
17 dias atrás

A negação do ar tem que ser infalível, caiu a barreira do ar, são soldados e civis tomando chumbo sem poder fazer muito. Só agora o EB está estudando e querendo comprar anti aérea de médio alcance. É um tremendo descaso e burrice se eles alguma vez pensam em defender a pátria. EB tem que fazer mais que cumprir sua função social de dar empregos a soldados e funcionários da iveco.

Last edited 17 dias atrás by Mensageiro
Jef2020
Jef2020
18 dias atrás

Feliz 2021 galera patriota!!! Excelente notícia!!! Mas tenho 2 dúvidas? Não entendo o porque de ser 105 mm e não 120 mm devido as criticas ja efetuadas a este tipo de material. Quais as outras opções teriam além do favorito Centauro aqui ja mencionado?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Jef2020
18 dias atrás

é no mínimo 105, pode-ser Pandur, Pode ser Eitan, Type 16 (Meu favorito), Stryker, Patria AMV, SuperAV, entre outros.

Jef2020
Jef2020
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Valeu amigo…obrigado!!

Fabio Araujo
Fabio Araujo
18 dias atrás

No mínimo 105 mm, esta mais para o Centauro I, o Centauro II é 120 mm!

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Fabio Araujo
18 dias atrás

Tambem acho. E uma concorrência quase que direcionada com cabo de aço que vamos de centauro. A questão e preço, se der vamos de 2 com canhão de 120mm se não der, vamos de 1 com 105mm.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Fabio Araujo
16 dias atrás

Quando se lê no mínimo 105mm significa que pode ser de 105mm pra frente…

Satyricon
Satyricon
18 dias atrás

Excelente notícia! M Oiesmo no calibre 105mm usado, o centauro será um baita veículo 8×8 para o EB, anos luz de tudo o que temos hj.
Quanto ao cascavel, sou contra qualquer modernização do mesmo. Seria gastar vela boa em defunto ruim. É necessário rever motorização, transmissão, suspensão etc, dessa viatura para a mesma operar pela próxima década. Se pensarmos em padronizar a frota, transfira-se e adapta-se a torre de 85mm do cascavel num guarani, que já tem proteção contra IED, comunicação avançada, etc.
Qualquer coisa fora disso é devaneio.

Henrique
Henrique
Reply to  Satyricon
18 dias atrás

Por que o pessoal usa tanto esse vício de linguagem ”do mesmo”? É tão detestável ler um texto cheio disso. ”Mesmo” não é pronome pessoal.

Flanker
Flanker
Reply to  Henrique
17 dias atrás

Escrever com erros de grafia eu concordo que é “brabo”……Mas, querer correção até na escolha dos termos conforme sua classe gramatical é um “pouquinho” demais, não acha? Penso ser um preciosismo desnecessário.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Henrique
17 dias atrás

Prezado Henrique, seus estudos para concurso estão realmente mostrando o resultado
Continue “mesmo”assim

Ted
Ted
Reply to  Henrique
14 dias atrás

Sem falar do pessoal que termina a frase com: né, né. Parece um bode.

rdx
rdx
18 dias atrás

Com certeza envolve a aquisição de Centauro I….a não ser que o EB tenha cerca de 2.2 bi de Euros (quase 14 bi de Reais) para comprar 221 Centauros II zeros. (usando como parâmetro o contrato italiano de 1.5 bi por 150 veículos + suporte por 10 anos).

Last edited 18 dias atrás by rdx
Welington S.
Welington S.
Reply to  rdx
18 dias atrás

Eu não daria essa notícia como uma certeza absoluta tendo em vista que toda essa questão pode ser revista e com certeza, em algum momento, será. Eu acredito que seria mais interessante o desenvolvimento do Guarani 8×8 com canhão de 120mm, ou talvez o EB bota a maleta com 14 bilhões para a aquisição dos Centaurus II. O Type-16 também seria uma boa… SuperAV, Patria AV… Eitan AFV… Pandur 2… Stryker não creio que o EB entre nessa. Bom, o mercado está ai. Veremos daqui um tempo a escolha do EB.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Welington S.
18 dias atrás

Eu assisti à pouco a live gravada do Caiafa. Na apresentação do general de exército sobre a nova couraça e tal, no vídeo, aparece claramente o Centauro II e se não me engano o Leopard 2A4 ou 2A5. Ou seja, existe essa possibilidade também da aquisição dos Centauros II e o futuro carro de combate ser um das duas versões do Leopard. Vendo por outro lado, faz mais sentido o EB optar pela compra de uma das versões do Centauros. Desenvolver o Guarani 8 x8 levaria muitos anos. Bom, se apareceu o Centauro II num vídeo onde um general de… Read more »

Maurício Veiga
Reply to  Welington S.
18 dias atrás

O Guarani 8×8 é passado não vai acontecer, vamos focar no futuro que é o Centauro!!! A única dúvida é se teremos a versão I ou II …

Mayuan
Mayuan
Reply to  rdx
16 dias atrás

Acho formidável a facilidade com que alguns aqui tem certezas. Eu não tenho certeza nem de que estarei vivo amanhã e vocês tem certeza do resultado de algo que ainda está no estudo.

rdx
rdx
Reply to  Mayuan
16 dias atrás

Dane-se se você não gostou da minha opinião.

FERNANDO
FERNANDO
18 dias atrás

Tenho certeza que será o italiano.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
18 dias atrás

500 viaturas de 120 mm é o que precisamos!

Acredito que 105 mm já deu o que tinha que dar.

MMerlin
MMerlin
Reply to  DOUGLAS TARGINO
13 dias atrás

Assim como querem também 180 Gripens, 12 Tamandarés, 12 SBR’s, 4 SNBR’s, 36 NPa’s 500BR e 20 NPO’s da classe Amazonas.

Esquece. Ainda não enfrentamos a verdade turbulência econômica advinda com a pandemia. O Brasil vai precisar se endividar para conseguir bancar as contas e expandir de forma irresponsável os gastos militares não é a saída.

As FA’s precisam (e acredito que estão sendo) pés no chão. E comprar 500 viaturas 8×8 (ainda mais 120mm) está bem longe disto.

Carvalho
Carvalho
18 dias atrás

Se a meta é 2026, será o italiano Centauro II
O Guarani 6×6 aprofundou a desbalanceamento dos RCMec. Possuem uma viatura moderna para o GC, que é a vtr menos acionada no PCMec, em qualquer missão, mas não possuem um CC SR à altura.
Por sua vez, os RCB alem de estarem desfalcados, começaram a sugar os poucos remanescentes dos RCCs.

Flanker
Flanker
Reply to  Carvalho
18 dias atrás

Você sugere a adoção de CC sobre rodas para os RCB, em substituição aos CC sobre lagartas?

Carvalho
Carvalho
Reply to  Flanker
18 dias atrás

Sim Flanker.
E dentro do EB também existe a opinião de que é possível e inevitável esta transformação.

Flanker
Flanker
Reply to  Carvalho
18 dias atrás

Nesse caso, a quantidade de blindados sobre rodas teria que aumentar em mais 120 ou 130 exemplares, no mínimo, para mobiliar os 4 RCB.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carvalho
18 dias atrás

Boa tarde Carvalho
Tá uma discussão grande isso dos RCB SR ou SL.
SL tem um poder de choque incontestavelmente maior, mas os SR tem suas outras vantagens.
SL são caríssimos!
Mas tem de se ter cuidado com o conceito de mobilidade estratégica. SR ou SL não vai rodar trocentos Km até a AOp rodando. Ambos vão transportados. Ai, entra a tonelagem q será transportada é pra onde. Por aí vai….
Acho q ainda vai dar muito “pano pra manga”.
Vamos ver o q vai dar.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Agnelo
18 dias atrás

Boa tarde Agnelo, Concordo….há muita coisa a se pensar em um cenário de restrição de meios. Se necessitamos de maior força de choque, um Esqd do RCC pode ser empregado em apoio à Cav Mec (aqui mesmo neste fórum já se apresentou as noticias dos exercícios doutrinários de FT blindadas) Por outro lado, um FT sobre rodas poderia ser constituído rapidamente unindo-se os BIMec à Cav Mec (que é fraca no seu componente de infantaria). Ou seja, são muitas as possibilidades. Mas, considerando sua função principal de força de cobertura, me agradaria ver os RCBs sobre rodas, pensando em sua… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carvalho
17 dias atrás

Concordo

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
18 dias atrás

Rapaz tão deixando a gente sonhar? Será que vai dar Iveco SuperAV pela similaridade com o Guarani? Espero que desta vez ponham uma torre de 30 mm e uns ATGMs.

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
18 dias atrás

A torre será, no mínimo , de 105 mm.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Flanker
18 dias atrás

Concorda comigo que precisa de uma arma antipessoal e antiaérea para cobrir os com 105? Ou vai atirar 105 mm com uma infantaria inimiga próxima aos infantes aliados?

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Defensor da liberdade
16 dias atrás

Meu deus, como você conseguiu confundir tantos termos? O que tem a ver um caça tanques com artilharia antiaérea e infantaria aliada???
Você sabe que a missão principal dessa viatura é caçar os MBT’s inimigos utilizando-se da sua mobilidade, né?

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
16 dias atrás

Para isso, pode ser o Guarani com a torre UT30BR ou outra similar. O estudo em questão de refere às viaturas 8×8 com canhão 105 ou 120 mm. Ponto.

Augusto Motta
Augusto Motta
18 dias atrás

Basta chegar o primeiro e aparecem os generais barrigudos de óculos e suspensórios: “É o melhor do mundo!!!!!”, “È o mais avançado do mundo!!!!!”, “Vai deixar o Brasil na vanquarda!!!!!”, “Estamos entrando no Estado de Arte!!!!!” e por aí vai…

jose luiz esposito
jose luiz esposito
18 dias atrás

Calibre 105 é passado , vamos avançar , então 120 é o que nos interessas !

R_Cordeiro
R_Cordeiro
18 dias atrás

Tem 1 cara que tem o prazer de abrir seu celular/pc digitar o site da trilogia e dar deslike em todos os comentarios. Puta falta do que fazer! Amigo, saia da frente do seu pc e tente transar um pouco.

Flanker
Flanker
Reply to  R_Cordeiro
18 dias atrás

Sim….é um débil mental completo.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Flanker
17 dias atrás

2!!!!!!

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  R_Cordeiro
17 dias atrás

Eu tenho um fã, não importa meu comentário, vai ter sempre pelo menos uma negativação kkkkkkkkkk eu nem ligo mais, acho até divertido.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  R_Cordeiro
17 dias atrás

Cordeiro, até para mensagem de natal e ano novo , o cara dá deslike! Meu caro, ele não vai conseguir transar não, está tão acostumado a sair dando deslike que vai fazer o mesmo com a parceira…

Antonio Neto
Antonio Neto
18 dias atrás

Mesmo se tratando de projetos diferentes, alguém sabe informar se existe ou pode existir alguma comunalidade de peças e componentes entre o Guarani e o Centauro II?

RENAN
RENAN
18 dias atrás

Acredito que Será adquirido unidades usadas.
Eu duvido que seja um zero km.
A evolução do Guarani levaria mais tempo que os 5 anos da janela de aquisição.

Não acho que será o centauro 2 porque está acima da capacidade de aerotransporte do kc390.
Então acredito que seja um veículo dentro da capacidade de transporte do kc390.

Estou inclinado a achar que cena o centauro 1
Ou o Striker que seu peso está dentro da capacidade de transporte do kc390.

Flanker
Flanker
18 dias atrás

Até 221 exemplares. Quantos EE-9 operam nos RCMec e EsqCMec? Quantas Unidades, entre Regimentos e Esquadrões de Cavalaria Mecanizada, existem no EB e quais suas dotações numéricas consideradas ideais ou completas?

Agnelo
Agnelo
Reply to  Flanker
17 dias atrás

Flanker Cada Esqd C Mec tem, se não me falha a memória, 7 VBC. Um RCMec completo tem 3 Esqd CMec (não me lembro, se como os RCC, tem VBC pro Cmt) São 8 RCMec das Bda CMec mais 5 “divisionários” e mais 2. Acho q alguns divisionários estão ligados a algumas Bda, mas é ajustável. Esqd CMec de Bda, acho, são 11. Mas tem Pqdt e leve Amv. Não sei se todos os RCMec estão completos com 3 Esqd CMec. Se tudo for completo e só 2 forem sem meios Mec, dão 54 Esqd. Ou seja, uns receberão esse… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Agnelo
17 dias atrás

Obrigado, Agnelo. Então seria, numa conta de padaria, 54 x 7 = 378 Carros. Considerando os 220 Carros citados nessa Portaria do EB, os outros 160, aproximadamente, seriam Cascavéis modernizados.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Flanker
17 dias atrás

Exato
Mais AMAN, ESA, CIBld.

Santiago
Santiago
Reply to  Flanker
17 dias atrás

O EB tinha uma frota de 600 cascavéis. Destes, 404 estão operacionais. O EB pretende modernizar 201 carros EE-9 Cascavel com telêmetro laser, Optrônicos termais para combate noturno e outras coisas para durar mais 15anos. O restante da frota moderna deve completar com o 8X8 115/120mm. Mesma coisa deve acontecer com os Leopard 1A5. O EB pretende modernizar só 116 carros de uma frota de 220 para mais 15 anos de vida útil. Os Leopard 1A1 e M-60TTS não estão na lista para modernização e não sei o que vai acontecer com eles. Creio que vão completar a frota com… Read more »

Tutu
Reply to  Santiago
16 dias atrás

A situação nos RCB é bem complicada, os leo 1A1BE só estão operacionais no papel.

Eduardo Oliveira
Eduardo Oliveira
Reply to  Flanker
17 dias atrás

São 2 VBC por Pel C Mec, logo, 6 VBC por Esqd C Mec, logo, 18 VBC por R C Mec. Eram 3 VBC por pelotão mas mudou.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Eduardo Oliveira
17 dias atrás

Eduardo
Tem VBC pro Cmt Esqd e Regimento ?

Eduardo Oliveira
Eduardo Oliveira
Reply to  Agnelo
17 dias atrás

Não mais. Agora é com Marrua ou Lince

Agnelo
Agnelo
Reply to  Eduardo Oliveira
16 dias atrás

👍🏽

Flanker
Flanker
Reply to  Eduardo Oliveira
16 dias atrás

Obrigado! Então, com um total de 200 EE-9 + 200 Centauro, ou similar, mobilaríamos todas as Unidades Operacionais e tb CIBld, AMAN, etc

Marcos10
Marcos10
18 dias atrás

Continuamos a ser o único país que permitiu que sua industria de blindados desaparecesse e agora depende de importação de equipamentos de segunda mão ou de autorização de outros países para aquisição ver novos.

sub urbano
sub urbano
18 dias atrás

Enquanto isso os Venezuelanos compraram 8×8 120mm novos de fabrica da Norinco… e ainda sao anfíbios. Brasil parece q prefere aquele Uno Mille 1997 que um Tiggo novinho completo só porque é “italiano”.

Flanker
Flanker
Reply to  sub urbano
18 dias atrás

Prefiro um Volkswagen do que um Tiggo……primeiro, pq o VW é alemão e segundo, e principalmente, pq o Chery Tiggo é chinês. A propaganda da Caos Chery é uma piada….”a melhor tecnologia do mundo”…..ora, por favor……quero só ver quando as traquitanas “tecnológicas” desses Chery começarem a dar pau…….

Flanker
Flanker
Reply to  Flanker
18 dias atrás

Caoa*

Tutu
Reply to  sub urbano
18 dias atrás

Os Norinco VN-1 da Venezuela não são de 120mm.
Esse blindado é vendido hoje para exportação nas seguintes configurações, um 25 mm AC QF, 400 rodadas (IFV) + 7,62 mm coaxial
ou 12,7 mm HMG 1500 rds (APC) + 7,62 mm coaxial.

Para completar, nenhum dos blindados que os venezuelanos compraram da Norinco possuem uma arma de 120mm, o mais pesado deles, o VN-16 que é vendido como um CC Leve sobre lagartas possui um canhão de 105mm.

Tutu
Reply to  Tutu
17 dias atrás

Complementar**

Welington S.
Welington S.
Reply to  sub urbano
17 dias atrás

Compraram? Quando? Qual a fonte? Mande para nós, por favor.

André Luís
André Luís
18 dias atrás

Com o adento dos drones (vide Nagorno-Karabah), vale a pena investir numa plataforma caça tanque?

André Luís
André Luís
Reply to  André Luís
18 dias atrás

*ADVENTO.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  André Luís
17 dias atrás

vale sim, pq ele serve de apoio de fogo para infantaria.

Plinio Jr
Plinio Jr
18 dias atrás

Deverão ser usados, desenvolver uma versão 8×8 do Guarani levaria muito tempo…..parte da frota de Cascavel será modernizada e o restante substituída por este modelo ….

Marcos
Marcos
18 dias atrás

Vão comprar o “pai” do Guarani, IVECO SuperAV

Flanker
Flanker
Reply to  Marcos
18 dias atrás

Existe SuperAV com torre 105 ou 120 mm? Ou somente com torre 30 ou 40 mm?

Marcos
Marcos
Reply to  Flanker
17 dias atrás

Não, mas aceita torre de 105 e 120

Flanker
Flanker
Reply to  Marcos
17 dias atrás

Então, tem que comprar o veículo e a torre em separado….integrar, testar, etc………se for assim, vai de Centauro, ou outro que já existe, com torres nos calibres descritos na Portaria do EB.

Last edited 17 dias atrás by Flanker
Marcos
Marcos
Reply to  Flanker
17 dias atrás

O SuperAV abre a possibilidade de fabricacao local na planta da Iveco, não sei se aconteceria o mesmo para o Centauro, vide que o Guarani é semelhante ao SuperAV e este é mais atual

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
17 dias atrás

“canhão de calibre mínimo de 105 mm”… 

Sério?!

rdx
rdx
17 dias atrás

Centauro I 105mm x Centauro II 120mm

GILBERT
GILBERT
17 dias atrás

Boa noite a todos Essa aquisição independente de nova ou usada é uma ótima notícia para o EB. Tudo indica que seja o Centauro 1B transformado em Centauro 1BR até porque o Centauro 2 com suas 31 Ton. não é transportado nem pelo CK-390. É Iveco e a Iveco já fornece a manutenção dos Guaranis. Outra opção seria o Guarani 8×8 um projeto novo que seria o ideal mas aí vem a pergunta quanto o MD está disposto a gastar com os 8×8 para o EB? Creio que até por causa da pandemia o EB vai ganhar os Centauros 1B… Read more »

GILBERT
GILBERT
Reply to  GILBERT
17 dias atrás

Um link e sobre o Centauro para quem quer praticar o idioma italiano

https://www.militarypedia.it/iveco-centauro/

Rafael
Rafael
Reply to  GILBERT
17 dias atrás

Creio eu que nem o Centauro I possa ser transportado pelo KC-390. Mas isso não é um dos requisitos para a compra do blindado.

Detalhes técnicos do Centauro I e II.

https://www.iveco-otomelara.com/docs/Centauro-I.pdf

https://www.iveco-otomelara.com/docs/Centauro-II.pdf

GILBERT
GILBERT
Reply to  Rafael
17 dias atrás

Bom não sei porque as dimensões são compatíveis de ambos são compatíveis com a cabine de carga do KC-390 o Centauro 1B vazio pesa 24 ton. (ninguém transporta um blindado completamente carregado no caso 28 ton. Já o Centauro 2B tem 30 ton de peso máximo com canhão de 120mm completamente carregado, como não achei em lugar algum a informação de peso do Centauro 2B com canhão de 105mm vazio (inclusive mandei e-mail para Leonardo e para a Iveco Itália dos quais ainda não tive resposta) mas vamos lá em uma estudo grosseiro mas dentro de uma logica matemática podemos… Read more »

Mattos
Mattos
17 dias atrás

Guarani é IVECO, o Centauro(usado ou não) é IVECO. Nada mais natural e econômico. Aliás, mantém a fabrica em Ssete Lagoas ativa e operante. Um fabricante, dois tipos com funções diferentes.

Tomcat4,2
Reply to  Mattos
17 dias atrás

Na verdade serão três tipos,caso dê Iveco, esqueceu do LMV meu caro.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
17 dias atrás

Eu compraria SuperAV pela similaridade com o Guarani. Um modelo com torre 120 mm, e outro com torre de 30 mm e ATGM, Hellfire de preferência, pois pode abater alvos terrestres, aéreos e aquáticos.

Alfa BR
Alfa BR
17 dias atrás

Com a possível chegada deste novo meio não seria hora do EB rever a organização dos Pelotões de Cavalaria Mecanizados?
comment image

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Alfa BR
17 dias atrás

Vale lembrar que ela é baseada na organização do Pelotão de Reconhecimento (Reconnaissance Platoon) das OM de cavalaria do U.S. Army conforme descrito no manual FM 17-35 – Armored Cavalary Units de 1957 (!).
comment image

Bardini
Bardini
Reply to  Alfa BR
17 dias atrás

Em uma operação ofensiva, como essa estrutura vai atuar em vias contestadas lidando com ameaças triviais, como os IEDs instaladas nos totalmente previsíveis eixos de delocamento da malha rodoviária? . Em termos de EW, o EB que tem capacidades pífias nesse dominio, teria dinheiro e condições de comprar, operar e manter Jammers, como os que equipam os Centauro II visando impedir o acionamento de IEDs nessas operações? Se sim, seria o que, meia dúzia de unidades pra gerar doutrina? . Como essa estrutura vai lidar com a ameaça dos UAVs, sendo que é ela atua próximo do inimigo e consequentemente,… Read more »

Last edited 17 dias atrás by Bardini
Alois
Alois
Reply to  Bardini
17 dias atrás

Boa tarde a todos, gostei dessa frase do Bardini, “Se preparando para guerras do passado”. Eu gosto do conceito de usar carros 8X8 como MBT’s, empregando alto poder de fogo com sensores e alta capacidade de deslocamento, ainda mais para as condições brasileiras, onde esse tipo de veículo, pode ser usado em grande parte do Brasil, sei que não é opinião de muitos, mas estou pensando na guerra do futuro, alta tecnologia, movimentação, uso de drones, alta capacidade de fogo e deslocamento. Um veículo nos moldes do do Centauro II, ou type 16 no Japão, onde ele irá substituir parte… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Bardini
14 dias atrás

A tua colocação e corretissima. Nos atuais TOs vale a pena ter um veículo de reconhecimento tão caro que pode ser facilmente inutilizado por um.dtone suicida ou por ATGMs, hoje mais populares do que busca pé caramuru???

Agnelo
Agnelo
Reply to  Juarez
14 dias atrás

Bom dia meu amigo Juarez Há um equívoco sobre a cavalaria. Reconhecimento é uma das missões dela. As Bda CMec e os Esqd CMec das Bda são empregados em operações ofensivas (ataque, reconhecimento em força, perseguição e aproveitamento do êxito), nas quais uma VBR (q embora tenha esse nome, é um CC leve SR) é empregado com seu poder de fogo e mobilidade. Nas operações defensivas, além do movimento retrógrado, no qual tem q desgastar o avanço inimigo, também faz defesa em posição. Ou seja, como a guerra de Drone vai influenciar todo mundo, enquanto as Contra medidas não aturem… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Agnelo
12 dias atrás

Compreendi Cel., mas sem cobertura aérea e de EW ele vira um alvo fácil.
Não tem blindagem suficiente para suportar um fogo secundario como
por exemplo o de um canhão de de 3) ou 40 mm com municao perfurante.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Juarez
12 dias atrás

Concordo
Nao cabe aventura sem isso.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Alfa BR
17 dias atrás

Alfa, O grande trunfo de um PCMec é sua FLEXIBILIDADE. São inúmeras as missões que se pode cumprir combinando suas seções. A título de exemplo, é possível formar um novo GC desembarcando os exploradores, embora seja uma manobra excepcional e até mesmo arriscada. Com a chegada dos LMVs, o poder ofensivo do PCMec aumentará muito (combinação blindagem X remax). A adição do LMV é mais importante do que os novos CCs. Mas se vc olhar o esquema postado por vc, verá que o PCMec possui grande quantidade de bocas de fogo e vtrs com pouco pessoal. Ou seja, os meios… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
17 dias atrás

Vai vir da Turquia uma proposta muito Top para o Nova couraça .

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
17 dias atrás

Editor….sabe nos informar se a nomenclatura VBC CAV está substituindo a nomenclatura VBR? porque dessa nova denominação?

Acredito que a estrutura do pelotão de cavalaria mecanizado passará também por novas mudanças…

Tomcat4,2
17 dias atrás

Vale lembrar que estes 221 vão se juntar aos 216 Cascaveis que serão “modernizados” e futuramente(ao que parece a intenção é segurar os Cascaveis mais 15 anos na ativa) substituí-los.
OffTopic;
Achei interessante a questão mencionada por um entusiasta no youtube quando disse (devido a aparecer o Leo 2A…no vídeo oficial do EB sobre o projeto Forças Blindadas)de onde é q o EB iria conseguir comprar Leo 2 usado, onde o mesmo disse que a Turquia terá uns 250 a se dispor pois os substituirá pelo Altay. Se rolar será show né!!!

rdx
rdx
Reply to  Tomcat4,2
17 dias atrás

Não faz o menor sentido uma vez que o exército turco possui tanques mais antigos para substituir ( M48, M60 e Leopard 1)

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  rdx
16 dias atrás

Eles possuem 342 e estão modernizando 84.
Então ficarão com 258 sem modernização.
Se aceitam vender, aí já não sei.

rdx
rdx
Reply to  Luís Henrique
16 dias atrás

A única possibilidade é o governo turco oferecer parte dos Leopard 2A4 de seu exército no pacote de modernização dos nossos Leopard 1. Isto talvez explique porque o indústria turca seria a favorita para modernizar os Leo 1 do EB.

Jef2020
Jef2020
Reply to  Tomcat4,2
16 dias atrás

Olá amigo…não tenho conhecimento dos CC da turquia. Qual a versão do leopard 2A que eles operam lá? Então teriamos chegando aqui no medio prazo provavelmente Centauros italianos e leo 2 turcos?

Juarez
Juarez
Reply to  Tomcat4,2
15 dias atrás

Se não forem.pares de construção, vão se tornar 250 problemas e ainda para o teu saber o contrato com a KMW impede que até o final deste se contrate outra empresa para manutenção/modernização.
E a questão principal:
$$$$$$$, cada um deles vale por volta de 3 milhoes de euros no mercado.

Flanker
Flanker
Reply to  Juarez
14 dias atrás

Por 3 milhões de euros a unidade, será que é revisado e/ou modernizado? Ou nas condições que se encontram? Se for tudo isso, eu preferiria pegar Abrams M1A1, mesmo sendo com canhão 105 mm. Ou ainda, uma mudança mais drástica….podem me chamar de louco…..recuperaria o máximo de exemplares possíveis dos nossos e compraria mais uns 200 M-60A3….mandaria todos eles para modernização no padrão SABRA…..aí teria canhão 120 mm….acho que é o mesmo canhão do Leo 2A4.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Flanker
14 dias atrás

Só uma correção, a versão M1A1 já é equipada com o canhão m256 de 120mm, somente a versão inicial M1 é que era equipada com um canhão m68 de 105mm.

Flanker
Flanker
Reply to  Wilson Look
14 dias atrás

Obrigado. Então, fica melhor ainda!

Flanker
Flanker
Reply to  Tomcat4,2
14 dias atrás

Os Leopard turcos não são 2A4?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
16 dias atrás

E ainda vem mais boas notícias no primeiro trimestre: Renovação da Artilharia de tubo auto rebocada! M198 ou, quem sabe os M777, os quais o CFN já está de olho!

rdx
rdx
15 dias atrás

Um sonho/devaneio meu era ver o EB com Centauro 2 fabricado sob licença + Leopard 1 modernizado com torre do Centauro 2.

Tomcat4,2
Reply to  rdx
12 dias atrás

Ai sim ,já pensou rapaz, Leo1A7 com torre do Centauro II com canhão 120mm e Sarc Remax , sonhar não custa, mas ficaria top viu!!!

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
15 dias atrás

Não sou nem nunca fui do EB, nem sou “especialista” de defesa, mas me parece que o EB tem mais uma tara em viaturas VBCC sobre rodas do que real necessidade.  Todos os países que fazem fronteira com o Brasil (Salvo a Venezuela com os seus T-72, e com muita ressalva, os Hermanos com seus TAM) possuem uma força blindada patética, incapaz de fazer frente aos nossos Leopard e M60, e se somarmos a essa equação a FAB a balança pende drasticamente para o nosso lado, na teoria.  Eu particularmente gosto da abordagem francesa ao substituir todas suas VBCC sobre… Read more »

Luiz Floriano Alves
Reply to  Melky Cavalcante
15 dias atrás

A dotação de canhão deve ficar entre 40 e 57 mm.Aurom. Os calibres mais pesados irão limitar a agilidade do veículo. Em esta deve ser sua naior virtude.

Fernandes
Reply to  Melky Cavalcante
6 dias atrás

Defendo ferrenhamente essa ideia e focaria nas 2044 viaturas Guarani

Fernando Machado Lemos
15 dias atrás

Prezados colegas
Apenas à título de informação, poderiam informar qual a diferença do ponto de vista militar de um 3X3 como o Guarani de um 4X4? Seria maior potência, maior capacidade de armamento ? Quais vantagens exatamente há de um sobre o outro?

Flanker
Flanker
Reply to  Fernando Machado Lemos
13 dias atrás

O Guarani é 6×6, não 3×3.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Fernando Machado Lemos
13 dias atrás

Fernando.
O primeiro número equivale ao número de rodas.
O segundo número equivale ao número de rodas que recebe força do sistema de transmissão.
Por isto o Guarani é um 6×6. O EB utiliza o Marruá como VTNE que é 4×4.
Acredito que não exista um veículo (importante: de produção) que seja 3×3.

Flanker
Flanker
Reply to  MMerlin
12 dias atrás

Só se for um triciclo…hehehe