sexta-feira, outubro 15, 2021

Saab RBS 70NG

Mianmar compra o sistema de defesa aérea Pantsir-S1

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A mídia estatal russa informou no dia 22 de janeiro que as Forças Armadas de Mianmar encomendaram um sistema de defesa aérea Pantsir-S1 (SA-22 Greyhound na OTAN).

A agência de notícias estatal russa TASS disse que o acordo foi assinado em uma cerimônia com a presença do ministro da Defesa russo, Sergey Shoigu, que estava em visita oficial a Mianmar, e do comandante-chefe das forças armadas de Mianmar, Min Aung Hlaing. O vice-ministro da Defesa da Rússia, Alexander Fomin, assinou o acordo pela Rússia.

O sistema de mísseis superfície-ar (SAM) móvel Pantsir-S1 é um complexo de defesa aérea da Rússia, que tem sido fortemente criticado nos últimos anos.

Os sistemas de defesa aérea Pantsir-S1 montados em caminhões apresentam mísseis superfície-ar de curto alcance e canhões automáticos de 30 mm, projetados para defender instalações terrestres contra uma variedade de armas, incluindo aeronaves e helicópteros de asa fixa, mísseis balísticos e de cruzeiro, munições guiadas de precisão e veículos aéreos não tripulados.

O sistema Pantsir pode engajar aeronaves táticas em um alcance máximo de 20 km e altitude de 10 km, mísseis de cruzeiro subsônicos em um alcance de 12 km e altitude de 6 km e mísseis ar-superfície de alta velocidade a um alcance de 7 km e altitude de 6 km.

- Advertisement -

35 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio Moreno
Claudio Moreno
8 meses atrás

Bom dia Senhores camaradas do Forte!

Não foi esse sitema que, recentemente foi ineficaz na guerra entre Armênia /Azerbaijão?

No conflito, foi a tática empregada, falta de familiaridade com o sistema para assim tirar o melhor dele, que determinou seu fiasco?

CM

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Claudio Moreno
8 meses atrás

Esse sistema funciona bem, mas foi projetado para trabalhar em camadas juntos com outros sistemas que trabalham com alcance e capacidades diferentes e complementares e que compartilham as informações em rede para melhor detectar, identificar e atacar um alvo, mas quando trabalhando fora desse modelo em camadas ele perde eficiência!

Bosco
Bosco
Reply to  Fabio Araujo
8 meses atrás

Todo sistema AA foi feito para operar em camadas. O Patriot é criticado por ter deixado passar drones e mísseis de cruzeiro em muito baixa altitude e nesse caso ninguém veio em defesa dele dizer que tinha que ter outras camadas bla bla bla… Fato é que o Patriot, caso houvesse uma bateria cobrindo a área (refinarias) , deixou passar ameaças que ele não estava habilitado a neutralizar , já o Pantsir foi atingido por ameaças das quais é especialização dele em neutralizar. Os mísseis e drones que atingiram o Pantsir não furaram alguma camada , ele era a parte… Read more »

Yuri Dogkove
Yuri Dogkove
Reply to  Bosco
8 meses atrás

E o que vc sugere a Mianmar, canhões de 40/35mm dos anos 70 e foguetinhos de mão?

Bosco
Bosco
Reply to  Yuri Dogkove
8 meses atrás

De maneira alguma. O Pantsir é muito bom. Como o Fábio disse, dentro de um sistema de camadas ele é excelente para compor a camada mais interna, próxima ao alvo da aviação inimiga. Também tem a função de , em si posicionando mais à frente, impedir a penetração a baixa e muito baixa altitude das aeronaves e mísseis cruise inimigos.
Agora, não há desculpas por ele estar em campo com o radar desligado, com os operadores fumando, sem munição… Isso não é desculpa. Os fatos são inquestionáveis. Ele foi atingido por aquilo que ele deveria ter neutralizado.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Toda defesa anti-aérea pode ser saturada. Se tiver 8 misseis, que são usados para 4 alvos, e só atacar com 5 misseis ou 9 que o sistema ja era.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Quanto a ser projetado para esse tipo de ameaça, você deve saber Bosco que ele foi projetado mesmo, foi para fazer o que nosso guepard foi. Defender colunas blindadas do ataque de helicopteros e aviões.
Más, como o nosso guepard, pode ser usado para outros alvos.

Bosco
Bosco
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
8 meses atrás

Cristiano,
O Pantsir foi desenvolvido na década de 90 com o objetivo primário de acompanhar e defender o sistema S300 , principalmente de armas ar-sup guiadas como o míssil HARM , mísseis Maverick e bombas guiadas por laser e TV.
*Tudo bem que naquela época não se imaginava que hoje ele teria que enfrentar drones suicidas.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Fabio Araujo
8 meses atrás

Olá camarada Fábio obrigado pelo retorno!

CM

Tomcat4,2
Reply to  Claudio Moreno
8 meses atrás

Bom dia meu caro CM, acredito que ,conforme falado e mostrado em Live do Caiafa tempos atrás onde ele rechaçou a galera que tacava pedra neste sistema após perdas na Síria, que a questão toda é a forma de emprego . Na Rússia ele é empregado em conjunto com outros sistemas tanto de mísseis como de radares e não isoladamente(por mais que tenha seu próprio radar e tal) e esta cobertura maior ajuda na sobrevivência do Pantsir e dos demais sistemas das camadas de defesa. Sinceramente creio que o Pantsir tem sim o seu valor. Ele faz parte de um… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Tomcat4,2
8 meses atrás

Salve camarada TomCat, obrigado pela atenção e sua indicação do Caiafa, não sabia do vídeo. Já assisti e recomendo a outros, muito esclarecedor.

Diante do que foi esplanado, eu penso que até foi “bom” não adquirirmos o Pantsir uma vez que não seria operado dentro da proposta do fabricante e do recomendado.

Notei que este erro a Venezuela não cometeu.

CM

bjj
bjj
Reply to  Claudio Moreno
8 meses atrás

O Pantsir não é utilizado pela Armênia e Azerbaijão. Eles utilizam outros sistemas russos mais antigos. Mas sobre o desempenho do Pantsir no Oriente Médio dá para fazer algumas considerações. Primeiro que, pelas imagens da operação deles na Síria, eles ficavam em campo aberto e sem camuflagem. Já os russos utilizam os seus na Síria devidamente camuflados, provavelmente com camuflagem multiespectral. Segundo que eles operam em configurações simples. Geralmente com os veículos linkados apenas uns com os outros ou de forma totalmente autônoma. O ideal seria linkar tudo num posto de comando com um radar de alerta 1RL123E, para permitir… Read more »

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  bjj
8 meses atrás

sistemas de curto e médio alcance que enfrentam forças poderosas como a força aérea israelense não lutam mais com os aviões, mas sim com as munições guiadas que eles lançam. Nós sabemos que veículos Pantsir foram destruídos, mas não sabemos quantas bombas ou drones tiveram de ser lançados para cumprir o serviço.”
.
Perfeito !

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  bjj
8 meses atrás

Bjj muito obrigado também meu camarada.

CM

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Claudio Moreno
8 meses atrás

comment image

Amigo,sozinho o sistema Pantsir não resolve,são sistemas trabalhando com sistemas,juntos eles se completam e dão maior proteção a eles e a quem eles estão defendendo, base naval,aérea,terrestre ,hidrelétricas,refinaria,etc…
comment image?w=1000&ssl=1

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Claudio Moreno
8 meses atrás

pelo que li de um militar foi a Armênia que não soube usar ele, nos vídeos de Israel o Pantsir morreu depois de gastar toda sua munição e outro atirando até o fim, ou seja é um sistema que funciona.

sergio
sergio
Reply to  Carlos Campos
8 meses atrás

Perfeito, e se vc reparar bem na filmagem, vai ver que ele inclusive acerta algo, provavelmente outro drone acima do que esta filmando.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
8 meses atrás

Com a China aumentando a presença no Oceano Índico é natural que Mianmar venha a investir mais em defesa!

JS666
JS666
Reply to  Fabio Araujo
8 meses atrás

Mianmar é muito próximo da China.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  JS666
8 meses atrás

Próximo, mas não besta.

joel eduardo soares
8 meses atrás

Bom dia, e o que nos temos?
Myanmar é a 56ª maior economia do mundo,

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  joel eduardo soares
8 meses atrás

vários ex presidentes que gastam milhões por ano do nosso dinheiro

João Adaime
João Adaime
8 meses atrás

No penúltimo parágrafo. O que seriam helicópteros de asa fixa? Porque se era pra escrever helicópteros de asa móvel, me parece chover no molhado.
Porém, se eles se referem ao V-22 e similares, então não oferecem proteção contra helicópteros tradicionais?
Enfim, fiquei na dúvida.

Bosco
Bosco
Reply to  João Adaime
8 meses atrás

“O que seriam helicópteros de asa fixa?”
Equívoco do tradutor.

Gabriel BR
Gabriel BR
8 meses atrás

Excelente sistema.

Michel
8 meses atrás

Nem mesmo com esse sistema defensivo o Brasil pode contar. Lastimável!

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Michel
8 meses atrás

Ainda bem.

Michel
Reply to  Barak MX para o Brasil
8 meses atrás

Melhor ficar sem nada, estaremos mais seguros. Não é mesmo?

bjj
bjj
Reply to  Michel
8 meses atrás

Tem uma turma que gosta de pegar no pé do Pantsir dizendo que não funciona, mas a verdade é que, goste ou não, são justamente os sistemas russos que estão sendo colocados à prova contra as forças mais bem equipadas e treinadas do planeta, como a força aérea de israel.

O “mérito” dos sistemas antiaéreos ocidentais neste caso é apenas imaginar que eles se sairíam melhores enquanto que há anos não enfrentam nenhuma força realmente desafiadora.

Michel
Reply to  bjj
8 meses atrás

Concordo com você, colega.

Fernando OP
Fernando OP
8 meses atrás

Bom, eles estão longe de Israel, então pode ser que funcione. 😂

Antunes 1980
Antunes 1980
8 meses atrás

Este sistema foi amplamente superado na Síria e na Armênia.
Simplesmente é ineficaz. Mesmo que atuando em “camadas”, ele ficou devendo.
Não sei como a Rússia consegue exportar este trambolho

Nascimento
Reply to  Antunes 1980
8 meses atrás

Na Armênia?!? Rs

Nascimento
Reply to  Antunes 1980
8 meses atrás

O Pantsir não é utilizado pela Armênia e Azerbaijão.

https://en.wikipedia.org/wiki/Pantsir_missile_system
https://missilethreat.csis.org/defsys/pantsir-s-1/

Não tem como se destruir aquilo que sequer foi comprado. O Site ucraniano Defence Express que escreveu isso, usou fotos e vídeos dos Pantsir sendo destruídos na Síria por Israel e Turquia.

Últimas Notícias

ESPECIAL: Apresentação das capacidades do Exército Francês

Por Jean François Auran* Colaborador especial do Forças Terrestres/Forças de Defesa Parece às autoridades militares francesas que o mundo está se...
- Advertisement -
- Advertisement -