domingo, dezembro 5, 2021

Saab RBS 70NG

Alto diplomata chinês pede que China e EUA consertem relações

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

PEQUIM (Reuters) – O principal diplomata da China pediu na terça-feira (2 de fevereiro) que Pequim e Washington coloquem as relações de volta em um caminho previsível e construtivo, dizendo que os Estados Unidos deveriam parar de se intrometer nos assuntos internos da China, como Hong Kong e Tibete.

Yang Jiechi, diretor da Comissão Central de Relações Exteriores do Partido Comunista Chinês, é o líder chinês de mais alto escalão a falar sobre as relações China-EUA desde que o presidente Joe Biden assumiu o cargo.

Sob a administração de Trump, as relações dos EUA com a China caíram ao seu ponto mais baixo desde o estabelecimento de laços diplomáticos em 1979, quando ambos os lados entraram em confronto sobre questões que vão desde comércio e tecnologia a Hong Kong, Taiwan e Xinjiang, e o Mar do Sul da China.

Enquanto assegurava aos Estados Unidos que a China não tem intenção de desafiar ou substituir a posição dos EUA no mundo, Yang enfatizou que nenhuma força pode deter o desenvolvimento da China.

“Os Estados Unidos devem parar de interferir em Hong Kong, Tibete, Xinjiang e outras questões relacionadas à integridade territorial e soberania da China”, disse Yang, definindo-as como questões relativas aos interesses centrais da China e à dignidade nacional.

Falando em um fórum online organizado pelo Comitê Nacional de Relações EUA-China na terça-feira em Pequim, Yang disse que a China nunca se intromete nos assuntos internos dos EUA, incluindo suas eleições.

Yang, cuja posição no Partido Comunista no poder lhe dá mais influência do que até mesmo o ministro das Relações Exteriores, também pediu ao governo Biden que não abuse do conceito de segurança nacional no comércio.

“Nós, na China, esperamos que os Estados Unidos superem a mentalidade ultrapassada de soma zero, rivalidade entre as grandes potências e trabalhem com a China para manter o relacionamento no caminho certo”, disse ele.

Yang reafirmou que a China está preparada para trabalhar com os Estados Unidos para levar o relacionamento adiante ao longo de um caminho de “sem conflito, sem confronto, respeito mútuo e cooperação ganha-ganha”.

A palavra “cooperação” apareceu 24 vezes em seu discurso. Ele sugeriu que as empresas americanas poderiam lucrar com cerca de 22 trilhões de dólares em exportações para a China na próxima década.

FONTE: Reuters

- Advertisement -

16 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rdx
rdx
10 meses atrás

Muito engraçadinho. Em resposta os EUA deveriam doar alguns F-35 para Taiwan.

Rodrigo
Rodrigo
10 meses atrás

como disse um general americano “Diplomata do PCCh pede que os EUA continuem sendo otários.”

João Adaime
João Adaime
10 meses atrás

Que diferença de tratamento. Aqui podemos ver quem é gigante e quem é anão diplomático.
Com tudo que o Trump fez e ameaçou a China, comparado com o que as nossas “otoridades” e outras nem tanto (como os filhos do homi) falaram (só falaram), para os EUA eles acenam com uma trégua. Para nós boicotam vacinas e fazem outras ameaças.
Quando nós deveríamos é estar de olho nestes 22 trilhões de dólares.
Como sempre dizem aqui, o Brasil nunca perde uma oportunidade de perder uma oportunidade.

Pedro
Pedro
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

Sabe pq ele fez isso aos EUA? Pois eles estavam de 4! A China sabia muito bem que nao iria aguentar mais 4 anos com os EUA no cangote deles. Agora como lá tem um lacaio, eles mandam essa “mensagem” igual a que Hitler deu em 1937….. Alem do que, o boicote da vacina pode ter saido pela culatra pois colocou o Brasil cada vez mais perto da arqui-rival Chinesa, a India. Ademais, interessante que desde que viramos nosso rumo para a China em meados da primeira década desse século, o que colhemos com isso? Nossa indústria, foi sucateada, algo… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Caro Pedro
Sem entrar no mérito do que você listou, o Brasil não deve se alinhar com ninguém. Mas deve manter comércio com todos. Com EUA, UE, China, Índia e quem mais quiser fazer trocas comerciais conosco.
E cada um segue com seus problemas. Política centenária estabelecida pelo Barão do Rio Branco, que nas últimas décadas foi deixada de lado e criou alguns dos problemas que você enumerou.
Abraço

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Nossa indústria já era sucateada há muito tempo. Era uma indústria que vivia de subsídios e legislação anti-concorrencial quase soviética, com o famigerado PSI, nascido na década de 50 e perpetuado até meados da década de 90.

Quanto à espionagem pelo tal 5G chinês, bem, o caso de espionagem em massa da NSA manda lembranças. Para sermos espionados basta estarmos conectados à rede. Porém devemos lembrar que nosso povo é pobre, não podemos sujeitá-los a produtos caros por causa de picaretagem política.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Defensor da liberdade
10 meses atrás

Lembrando que um dia desses o site do Ministério da Saúde foi hackeado por um cara que ainda chamou o site de lixo. É esse o tipo de segurança cibernética e contra-inteligência que temos.

Para deixar claro que isso não é só um problema estatal, ainda temos o vazamento da Serasa.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

De fato.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Pedro

Com todo respeito.
Vc está precisando de umas horas de sono (ou o popular: Vai dormir!)

Teropode
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Já vc precisa acordar desta viajem tóxica kkkkkkkkk,

Teropode
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Pressão Pedro , mas o Biden vai continuar apertando o torniquete , isso é uma política de estado , a desvantagem americana é justamente a tal democracia , os empresários americanos possuem liberdade para investir em projetos externos , já os chineses podem fazer chover grana onde acharem que é interessante , poder centrado tem suas vantagens …..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Teropode
10 meses atrás

A desvantagem americana é que o Estado está altamente endividado, a população está extremamente endividada, o mercado de trabalho está parado (hoje foi anunciada a criação de apenas 49.000 empregos em janeiro), a China está crescendo e criando um ‘meio-ambiente’ internacional de cooperação com Ásia, Europa e grande parte da América Latina e por aí vai.
Ninguém vai querer interromper os negócios com a poderosa China por causa de birra de um País decadente.
Conforme-se.

Gil U
Gil U
10 meses atrás

“Enquanto assegurava aos Estados Unidos que a China não tem intenção de desafiar ou substituir a posição dos EUA no mundo” não entendi essa parte, me parece que não se encaixa com o discurso oficial do partido Chinês.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Gil U
10 meses atrás

Ele fala uma coisa, o Xi outra, capaz de ele perder o emprego

Caio
Caio
10 meses atrás

Assim são a diplomacia e governo entre nações comandadas por adultos,se diz o que é bom para ser ouvido, mas cada age de acordo com os interesses de seu país, simples assim! Para quem tem cérebro amadurecido e útil claro!

Antoniokings
Antoniokings
10 meses atrás

A situação evidente é que os EUA perderam a ‘guerra comercial’ contra a China.
O país oriental continua crescendo bem mais que os EUA e, pior, o deficit comercial americano aumentou com a China.
Em tempo.
Biden está restabelecendo as ligações portuárias e aeroportuárias com a Venezuela.
Grande notícia.

Últimas Notícias

23° Esquadrão de Cavalaria de Selva recebe instrução sobre simulador da Viatura Blindada Guarani

Tucuruí (PA) – Entre os dias 23 e 24 de novembro, o 23° Esquadrão de Cavalaria de Selva (23...
- Advertisement -
- Advertisement -