terça-feira, junho 15, 2021

Saab RBS 70NG

Suécia receberá os primeiros mísseis de defesa aérea PAC-3 MSE

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

País entre 11 no mundo a escolher PAC-3 Missile Segment Enhancement (MSE)

DALLAS, 10 de maio de 2021 – A Lockheed Martin entregou com sucesso os primeiros interceptores Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) Missile Segment Enhancement (MSE)  da Suécia em abril, fornecendo ao país o míssil de defesa aérea mais avançado do mundo que usa a tecnologia “Hit-to-Kill” para se defender contra as ameaças.

“Ao escolher o PAC-3 MSE para defesa contra mísseis, nossos clientes em todo o mundo sabem que têm a tecnologia comprovada em combate necessária para se manter à frente das ameaças em rápida evolução”, disse Brenda Davidson, vice-presidente de Programas PAC-3, Lockheed Martin Missiles e controle de fogo. “Estamos orgulhosos de oferecer esta capacidade avançada à Suécia para que eles possam defender melhor suas forças armadas, cidadãos e infraestrutura.”

Autoridades dos EUA e da Suécia formalizaram um acordo para a Suécia comprar interceptores PAC-3 MSE e equipamentos de suporte relacionados em agosto de 2018.

O revolucionário motor de foguete sólido de dois pulsos do PAC-3 MSE oferece maior desempenho em altitude e alcance, enquanto emprega a mesma tecnologia comprovada Hit-to-Kill que o míssil PAC-3 CRI traz exclusivamente para o sistema Patriot.

Sobre a Lockheed Martin
Sediada em Bethesda, Maryland, a Lockheed Martin Corporation é uma empresa global de segurança e aeroespacial que emprega aproximadamente 114.000 pessoas em todo o mundo e se dedica principalmente à pesquisa, projeto, desenvolvimento, fabricação, integração e sustentação de sistemas, produtos e serviços de tecnologia avançada.

DIVULGAÇÃO: Lockheed Martin

- Advertisement -

54 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
carcara_br
carcara_br
1 mês atrás

Falar em sistemas defensivos os Iron Dome israelenses trabalharam a toda ontem, chegou ao ponto do lançamento se assemelhar muito a um lançador múltiplo de foguetes tamanha a cadência de disparo. O tipo de coisa que você percebe que a intervenção humana na interceptação é dizer para os sistemas: “Ataquem qualquer coisa voando”, o resto é feito por máquinas e algoritmos. Em relação a aquisição da Suécia, parece um ótimo sistema defensivo, mostra que apenas caças não garantem uma defesa completa do espaço aéreo e de certa forma aumenta a integração deles a OTAN, afinal é quase certo que o… Read more »

nonato
nonato
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

E os foguetes disparados pelo Hamas?
Alguém sabe o nome?
Se assemelham ao Astros?
Múltiplos foguetes de um único lançador?
Parece que esses foguetes dessa semana tinham uma trajetória mais horizontal e menos parabólica…

carcara_br
carcara_br
Reply to  nonato
1 mês atrás

E os foguetes disparados pelo Hamas?
também foram disparados numa cadencia altíssima, chegou naquele ponto que os próprios detritos devem ter funcionado como nuvens de chaffs.
Se assemelham ao Astros?
Muito menos sofisticados isso é certo, foguetes dos astros não são de produção artesanal, possivelmente são muito mais rápidos e precisos.
Múltiplos foguetes de um único lançador?
É bem possível dada a cadência de lançamento.

Parece que esses foguetes dessa semana tinham uma trajetória mais horizontal e menos parabólica…”

Não sei.

Ramon
Ramon
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

É uma coisa que eu não tenho conhecimento para afirmar, nunca vi o Iron dome funcionando contra sistemas como o astro, provavelmente deve conseguir interceptar, mas se forem lançados uns 300 mísseis de uma vez como o Hamas faz, provavelmente muitos devem passar pelo motivo que muito desses foguetes tem certas tecnologias que fazem parte deles que os deixam mais precisos e letais, diferente dos foguetes do Hamas que são bem simples, mas mesmo sendo simples em um campo de combate sem a cobertura antiaérea como a do nosso país uma chuva desses foguetes iriam causar inúmeras baixas.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Se a minha opinião tiver alguma serventia a maior parte da proteção nas cidades israelenses se deve a duas coisas: alerta e comportamento. As pessoas não ficam andando na rua despreocupadas, todos procuram abrigo e isto salva uma quantidade enorme de vidas.
Leia o post e veja o vídeo do spitfire abaixo, sistemas de lançadores múltiplos não são defensáveis com sistemas antimísseis, os astros demandam organização e planejamento pra disparo, são utilizados por forças armadas profissionais.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  nonato
1 mês atrás

O Hamas fabrica foguetes artesanalmente. São foguetes extremamente simples, que requerem pouco conhecimento técnico para construir e operar e que são muito baratos e extremamente imprecisos, mas que lançados as centenas conseguem cumprir seu propósito, o de levar o terror. Basicamente são canos de aço preenchidos com algum propelente sólido relativamente simples e barato de fazer e cheio de explosivo na ponta (coisa que eles têm de sobra). Tendo os recursos qualquer entusiasta de foguetes conseguiria fazer. Aliás, buscando no youtube você encontra gente no mundo inteiro que tem isso como hobby.

hamas artesanal rocket.jpeg
Otto Lima
Reply to  Jadson Cabral
1 mês atrás

O Hamas não utiliza apenas foguetes caseiros, utiliza também sistemas não guiados iranianos ou chineses, via Irã, mais precisos. Ainda assim, o Iron Dome vem dando conta desses foguetes mais modernos.

Spitfire
Spitfire
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Olá amigo… são poucos lançadores pelo que as imagens mostraram e em nada se assemelham ao poder de saturação de nossos astros… mesmo assim alguns passaram pelo Iron Dome… não por deficiência da defesa anti aérea de israel, muito pelo contrário, mas sim pelo fato que é uma operação muito mais complicada a interceptação de um foguete em vôo do que o lançamento a esmo deste… agora imagine se fosse o astros, ou melhor, algumas baterias de astros o estrago seria significativo, pode ter certeza!!! Veja o vídeo abaixo de exercício de lançamento noturno do astros e tire suas conclusões!!!… Read more »

Spitfire
Spitfire
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Neste aspecto, em uma guerra o principal objetivo será tirar de operação os veículos lançadores (armas de saturação), tipo astros, pois se estiverem com liberdade operacional, o estrago é imenso!!!

carcara_br
carcara_br
Reply to  Spitfire
1 mês atrás

Isso ai, é um equipamento de outro nível, não foi produzido num quintal de casa.

Up The Irons
Up The Irons
1 mês atrás

E a gente?

Davi
Davi
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

Senta e chora!

Teropode
Reply to  Davi
1 mês atrás

Vivemos numa região confortável , relaxe 😂

Up The Irons
Up The Irons
Reply to  Davi
1 mês atrás

Eu tô é deitado porque já vi que isso não sairá tão cedo. Volta e meia noticiam que “há um grupo de estudo” analisando a aquisição de sistemas antiaéreos pro Brasil, mas sempre morre nisso. Parece que o lance é a mamata continuar e gastarmos bilhões em soldos e pensões…

rdx
rdx
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

Importante mesmo é a marca da cerveja e a qualidade da picanha.

Luiz
Luiz
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

Pra que? Somos um pais abençoado por Deus, temos um povo pacifico e a violência passa longe daqui. Não temos inimigos naturais e a probabilidade de um ataque de uma força externa é praticamente zero, e se isto acontecer a reação será imediata e com mão pesada, pois o nosso parque industrial está apto a produzir, a curtíssimo prazo, todo material bélico que porventura precisaremos, afinal de contas desenvolvemos e dominamos tecnologias de ponta/sensíveis que estão prontas , só esperando a oportunidade de serem colocadas em prática. Não se eaqueça de que somos o Brasil “putência”, e isto basta para… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Luiz
1 mês atrás

“temos um povo pacifico e a violência passa longe daqui”

60 mil homicídios por ano falam outra coisa

nonato
nonato
1 mês atrás

Na trilogia, nenhum post sobre a situação em Israel…

Teropode
Reply to  nonato
1 mês atrás

Estão certos em não publicar , a coisa se desviar para agressões e muito papo furado , terão que contratar mais uns 1000 editores 😂😂😂

nonato
nonato
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Ah, então seria esse o motivo?
A solução seria desabilitar comentários para essas matérias.

Teropode
Reply to  nonato
1 mês atrás

É mas , não fique triste não , tem blogs de rinhas falando sobre o assunto .

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  nonato
1 mês atrás

Se a Trilogia fizer matéria ou trazer notícias toda vez que tem arranca-rabo naquela região, teriam que criar uma página apenas sobre isso…

Marcelo 75
Marcelo 75
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

A trilogia abrange todos assuntos militares de defesa.
A situação em Israel deve ser divulgada, sem exceção!
As discussões no fórum ficam por conta dos entusiastas.

nonato
nonato
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Não é melhor informar uma guerra real do que mostrar matérias sobre armamentos que talvez um dia sejam usados.
Quero dizer se é publicado tipo pais tal está querendo comprar um radar, não faz mais sentido divulgar um conflito real?

Carlos Alberto Soares
Reply to  nonato
1 mês atrás

“Se os palestinos baixarem as armas, haverá paz. Se os israelenses baixarem as armas, não haverá mais Israel”
Golda Meir

Teropode
1 mês atrás

São armas caríssimas com um propósito muito nobre , porém tem que adquirir quantidades que possam suportar uma penca de foguetes ou mísseis , o Iron Dome tá cuspindo fogo 24 horas por dia e pior ; contra foguetes não guiados ,baratos e cada dia mais destrutivos , imaginem usar este caro míssel contra barragem de foguetes !

Last edited 1 mês atrás by Teropode
Bardini
Bardini
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Isso aí é visando barrar coisa como um Iskander…
Para barrar coisa menor, que passe por Patriot e Gripen, eles estão investindo no IRIS-T SLS.

Teropode
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Por isso citei o Iron dome , se chover Iskander eles vão precisar de muitos .

Bardini
Bardini
Reply to  Teropode
1 mês atrás

O Iron Dome não é feito para bater o Iskander. O Patriot é.

Teropode
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Sei disto , ele foi citado para ilustrar uma situação de saturação , o míssel é caro , terão que ter centenas estocados em silos bem defendidos pois se chover Iskander eles vão precisar .

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

IRIS T, chega dói no meu bolso só de pensar.

Satyricon
Satyricon
1 mês atrás

KD o Bamse?
Não vinha?

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Satyricon
1 mês atrás

O bamse foi esquecido. Ninguém quer.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

O Brasil precisa urgente de um sistema destes.
Imagina só uma força irregular como o Hamas ou alguma narco-guerrilha lançar foguetes em Itaipu ou outros pontos chave do nosso território.
Depois do leite derramado, não adianta abrir CPI para cobrar dos nosso militares.
Defesa em camadas deve ser prioridade !

Francisco
Francisco
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Você tem toda a razão, e pelo andar da carruagem não vai demorar muito para os desequilibrados simpatizantes de regimes antidemocráticos fazerem isso, é só olhar o histórico desses grupos terroristas disfarçados de partidos políticos.

Bardini
Bardini
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Hamas atacando Itaipu com foguete…
.
Isso aí não se resolve com Patriot.

rdx
rdx
1 mês atrás

Penso que o EB ou a FAB deveria avaliar o Iron Dome para defesa de posições estratégicas (p. ex: uma base aérea). Uma bateria está de bom tamanho. Tal sistema possui a vantagem de ser compacto e provavelmente caber no compartimento de carga do KC-390….permitindo que ele seja deslocado com rapidez para qualquer região do país.

Last edited 1 mês atrás by rdx
rdx
rdx
Reply to  rdx
1 mês atrás

Dados interessantes sobre o Iron Dome:

No último ataque do Hamas, o Iron Dome interceptou 850 dos 1050 foguetes disparados contra o território israelense…ou seja, ele possui eficácia superior a 80%.

Ele foi desenvolvido para interceptar qualquer tipo de munição, tais como mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e foguetes. Podemos incluir nessa lista obuses, granadas de morteiros e os modernos drones suicidas. Curiosamente, o Patriot é limitado contra drones. Quem não lembra do ataque dos drones Houthi contra as refinarias sauditas? Eles pararam depois que os saudistas descobriram que caças armados com mísseis são mais eficazes. haja combustível!

Last edited 1 mês atrás by rdx
Bardini
Bardini
Reply to  rdx
1 mês atrás

O Iron Dome é um C-RAM. Ele não é feito para bater mísseis balísticos.

rdx
rdx
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Verdade. O Iron Dome é um C-RAM de curto alcance (4-70 km). O sistema israelense contra mísseis balísticos táticos e foguetes de médio e longo alcance (70-250 km) é o David’s Sling. Logo, o Iron Dome possui eficácia duvidosa contra os foguetes SS80 do sistema Astros, por exemplo.

Iron Dome e David’s Sling são complementares e utilizam o mesmo radar ELM 2084 MMR capaz de monitorar até 1100 alvos. O sistema Iron Dome é capaz de detectar foguetes a 70 km e alvejá-los a 40 km. Cada bateria é capaz de proteger 150 km².

Last edited 1 mês atrás by rdx
carcara_br
carcara_br
Reply to  rdx
1 mês atrás

rdx, esse dado número foi divulgado onde?
Pergunto porque nos números que eu vi foram 1050 disparados deste 850 ou foram interceptados ou caíram em Israel o restante não saiu de gaza.
Não deu pra calcular a eficiência do sistema.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
carcara_br
carcara_br
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

https://www.dailymail.co.uk/news/article-9571071/Footage-shows-Hamas-rocket-blow-bus-video-Israel-missiles-shooting-bombardment.html
“With 35 Palestinians and five Israelis now killed since Monday, Israel says Wednesday that it has been the target of some 1,050 rocket attacks over the last 60 hours.
It said 850 have either landed in Israel or been intercepted by its Iron Dome air defence system, while 200 fell short coming down in Gaza. “

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
rdx
rdx
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Matéria da BBC sobre o Iron Dome publicada hoje.
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57094234

Last edited 1 mês atrás by rdx
carcara_br
carcara_br
Reply to  rdx
1 mês atrás

Obrigado, vou procurar o que o exercito israelense falou exatamente. Pra um jornalista escrevendo quase não faz diferença, mas pra quem é entusiasta e fica tentando pescar informação muda totalmente o sentido.
Eu volto aqui se achar alguma coisa.

carcara_br
carcara_br
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

acabei de verificar a maioria das fontes apontam para o disparo de 1050 foguetes, destes 200 caíram em gaza. 850 caíram em israel.
da parte que caiu em território israelense uma foi pra área desabitadas, outras foram interceptadas e outra furaram o sistema de defesa.

carcara_br
carcara_br
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

O número parece ter sido atualizado:
“At this time, approximately 1750 rockets have been fired from the Gaza Strip towards Israeli territory, of which approximately 300 failed launches fell in the Gaza Strip. The Iron Dome Air Defense System has intercepted hundreds of rockets.”

https://twitter.com/IAFsite/status/1392884910801686539

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
carcara_br
carcara_br
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Do dia 11 “Up until this time, approximately 480 rockets have been fired from the Gaza Strip at Israeli territory and approximately 150 rockets were fired at Israeli territory and exploded within Gaza Strip. The Iron Dome Air Defense System has intercepted 200 of them.” Pra você perceber a precariedade dos foguetes 31% explodem dentro do próprio território. 42% é interceptada pelo sistema 27% atingem áreas desabitadas ou conseguem furar o sistema. Se a gente colocar uma taxa de sucesso de 90% de interceptação apenas 22 foguetes tiveram sucesso em passar pelas defesas. isso representa uns 4,5% do total disparado.… Read more »

rdx
rdx
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Obrigado pelo esclarecimento.

nonato
nonato
1 mês atrás

A trilogia poderia ter correspondentes de guerra no local.
Observando, analisando, comentando..
Fotos e vídeos em tempo real…

carcara_br
carcara_br
Reply to  nonato
1 mês atrás

Apoiado, já pensou que empregão?
Explodiu um conflito armado extremamente perigoso o enviado da trilogia imediatamente vai pra linha de frente nos informar.

nonato
nonato
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

A grande imprensa tem repórteres no local.
A imprensa especializada faz ainda mais sentido porque entende.
Tipo acompanhar as tropas israelenses na invasão à faixa de Gaza.
Mais experiência in loco.
Coisa que muito curso não oferece.

Alem
1 mês atrás

Qual valor $ de cada foguete, míssil (seja lá qual o nome for), lançado pelo Iron Dome?

carcara_br
carcara_br
Reply to  Alem
1 mês atrás

US$ 40.000. segundo a Wikipédia.

Reportagens Especiais

MBT Engesa EE-T1 Osório – Modelo em 3D

Histórico O EE-T1 Osório é um carro de combate pesado desenvolvido nos anos 80 pela empresa brasileira Engesa. Foi projetado...
- Advertisement -
- Advertisement -