quarta-feira, julho 28, 2021

Saab RBS 70NG

Dez anos depois: Brasil volta ao Conselho de Segurança da ONU

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira (11), o Itamaraty afirmou que “o resultado reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais”.

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) elegeu a Albânia, Brasil, Gabão, Gana e os Emirados Árabes Unidos para o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) nesta sexta-feira (11) para um mandato de dois anos a partir de 1º de janeiro de 2022.

Será a primeira vez que a Albânia participa do conselho e a 11ª vez do Brasil, empatando com o Japão como o país eleito para o conselho por mandatos de no máximo dois anos.

“O resultado reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais […]. O Brasil estará em posição privilegiada para atestar seu compromisso com a reforma do CSNU, para resguardar a legitimidade da atuação das Nações Unidas diante dos múltiplos e complexos desafios enfrentados pela comunidade internacional”, lê-se em comunicado do Itamaraty.

Todos os cinco países concorreram sem oposição a uma vaga no órgão, encarregado de manter a paz e a segurança internacionais. Os países vão substituir Estônia, Níger, São Vicente e Granadinas, Tunísia e Vietnã. O Conselho de Segurança da ONU conta com 15 membros.

Os eleitos se juntarão aos cinco membros permanentes do conselho com direito a veto: EUA, Rússia, China, Reino Unido e França; e aos cinco países eleitos no ano passado: Índia, Irlanda, Quênia, México e Noruega.

FONTE: Sputnik News

- Advertisement -

155 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
155 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mensageiro
Mensageiro
1 mês atrás

Tomara que 2022 já tenhamos Danilo/Amoedo/Moro na presidência pra fazer jus ao CSNU, sem interferir a favor de besteiras.

Marcos
Marcos
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

O cara apoia um palhaço, um banqueiro que disputa com a margem de erro do Ibope e um natimorto politicamente kkkkkkkkkkkkkkkk

Tem como levar a sério essa galera?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Ué, se tem gente que apoia um caçhaceiro analfabeto, uma “mulher sapien” e um projeto de ditador, então deixa o cara apoiar o palhaço, o banqueiro e o natimorto. Para o espetáculo ficar completo só faltam a lona e a distribuição de nariz de palhaço para todos nós.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Esta semana a Sra. MICHEQUE recebeu a medalha de honra ao mérito da Defesa.
A lona não foi desarmada pelo jeito.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Em honra a suas contribuições em defesa dos interesses da “família”.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Prefiro o Tiririca mesmo, sou muito mais ele…rs…

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

É por isso que o Brasil não vai para frente.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Marcos
1 mês atrás

A única coisa natimorta foi o projeto de lei anticorrupcao

Carvalho
Carvalho
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Aliás…
O circo agora anda de moto…..
Enquanto a inflação bateu 8%

ALEX ROCHA
ALEX ROCHA
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Cara onde você viu essa inflação.

Ta certo que não esta baixa, mas acho que de perto de 6% pra 8% têm diferença.

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/06/09/ipca-inflacao-acelera-em-maio-e-chega-a-083percent.ghtml

Carvalho
Carvalho
Reply to  ALEX ROCHA
1 mês atrás

Acumulado 12 meses: 8,06%

Mauro Cambuquira
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

O MUNDO inteiro está passando por aumento na inflação, isso não é exclusividade do Brasil. A pandemia fez os preços subirem devido a falta de oferta. Simples.

Carvalho
Carvalho
Reply to  ALEX ROCHA
1 mês atrás

Vc não costuma ir ao supermercado né?

Jacinto
Jacinto
Reply to  ALEX ROCHA
1 mês atrás

O problema é que a inflação de 8,0% vem em um momento de empobrecimento real e geral da população. Então o impacto não é só o aumento dos preços; é o aumento de preços + diminuição da renda da população e esta combinação é que gerou o expressivo aumento da pobreza no país.

Teropode
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Inflação e dollar alto é o desejado , favorece as exportações e melhora o desempenho da balança comercial .

Jacinto
Jacinto
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Atualmente, 1 em cada 4 brasileiros esta na zona de insegurança alimentar, ou seja, corre o risco de não conseguir as calorias necessárias para considerar-se alimentado. Se isso é o desejável é uma questão de ponto de vista, mas o fato é que a balança comercial favorável neste cenário só favorece uma pequeníssima parcela da população são empresários de exportação.

Teropode
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Estou avaliando o que é bom para o país , se os geradores de empregos se derem bem o povo é beneficiado indiretamente , pobres não produzem riquezas e custam muito ao estado .

Jacinto
Jacinto
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Está errado de novo. Se você conhecesse algo da estrutura tributária brasileira, você descobriria que ela é pensando em tributar pesadamente o consumo. O rico que compra 10 litros de gasolina paga o mesmo tributo que o pobre paga pelos mesmos 10 litros de gasolina. Mas como há muitos mais pobres do que ricos, quando somamos a arrecadação fiscal gerada pela população pobre ela é muito, mas muito mesmo superior à camada mais rica.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Esse comentário foi bastante infeliz além de apresentar a evidente insensatez.
Quem é que trabalha e produz fisicamente as mercadorias e serviços ? O rico ou pobre? Quando você vai para um restaurante é servido por um “rico ” ou um “pobre”? Quem trabalha fisicamente na linha de produção da FCA? Membros da família Agnelli ou os assalariados? Eles sozinhos teriam condição de “gerar” essa riqueza sem a mão de obra ? Duvido muito

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Me lembrou de um episódio histórico que estudei muito tempo atrás . Na antiga Roma o senador Menenio Agrippa fez um apólogo na tentativa de acalmar os plebeus em revolta que, em protesto, abandonaram a cidade para obter a equalização de direitos com os patrícios. “Certa vez, os membros do homem, percebendo que o estômago estava ocioso [esperando comida], romperam os acordos com ele e conspiraram entre si, decidindo que as mãos não levariam comida à boca, muito menos a boca aceitaria, nem os dentes os dentes, que deveriam permanecer fechados. Mas, embora tivessem a intenção de domar o estômago,… Read more »

Luciano
Luciano
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Putz…..e as pessoas são pobres porque querem…..nossa, igualzinho a Justo Veríssimo, só faltou o bordão “quero que pobre se exploda!”

ALISON
ALISON
Reply to  Teropode
1 mês atrás

jaja ele prega a aniquilação dos pobres… Meu Deus…

Jefferson
Jefferson
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Inflação ano passado passou facilmente de 15%, eu sou da área, vai por mim.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Se for usar o IGPM a inflação entre 01/01/2020 e 01/01/2021 a inflação foi de 23%.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Eu não duvido….
Tem general falsificando dados de desmatamento….dados de número de mortos por Covid….cancelando Censo….

Carvalho
Carvalho
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Falsificam até relatório de TCU….

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Teve até palhaços indo ao solo em uma apresentação deprimente…

Teropode
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Inflação alta é bom , ano que vem no dissídio recuperamos esta perda ….

Jacinto
Jacinto
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Ninguém nunca recupera a perda ocasionada pela inflação com dissídio, porque a inflação eleva o preço hoje enquanto o dissídio reajustará a remuneração amanhã. O adicional gasto entre a data de compra e o dissídio é seu prejuízo.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Melhor que o capinador de mato de quartel que está agora, acabando com o que ainda resta de Brasil.

Teropode
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Tem , vc não perdeu a oportunidade de “morder a isca ” 🤣🤣🤣🤣, parece aqueles peixes de pesque e pague , mordem qualquer coisa.kkkkkkkk

Flanker
Flanker
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

Danilo Gentil? O humorists? Amoedo? O liberalista extremo que quer vender tudo que for público e é contra todo tipo de regulação e normatização, tudo em nome do deus mercado? Tá certo qie está dificil achar um candidato qie preste para o pleito do ano que vem, mas esses dois? Não……muito obrigado…..

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Fique com o larápio e o genocida da cloroquina então.

Luiz
Luiz
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

Sonhar é livre.

Teropode
Reply to  Luiz
1 mês atrás

O pesadelo também é livre .

sub urbano
sub urbano
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

q isso cara

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

se tu acho o Bolsonaro ruim, se esses daí entrarem na Presidência, o que ONU mandar eles vão fazer, acabou a independencia do Brasil, pelo menos o PT ainda tentava se impor a esses organismos internacionais.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Cara, o partido deixou que um país de 5º categoria tomasse uma refinaria da Petrobrás. Ficar com mimimi contra o imperialismo yankee malvado não é a mesma coisa de se impor em organismos internacionais.

fewoz
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

E o quê você gostaria que o Brasil fizesse? Que declarasse guerra à Bolívia? Como eu sempre digo (E isso também era o entendimento de Celso Amorim), a área de influência natural do Brasil está na América Latina e parte da África. Criar confusão com quem estamos buscando melhorar os laços, especialmente para ajudar na exportação de manufaturados brasileiros, não é uma uma ideia inteligente. É uma ação míope, que apenas serve para curar, temporariamente, o orgulho de alguns ufanistas. Essa é a diferença entre países Ocidentais e a China. Os chineses pensam a longo prazo e são pragmáticos. Mesmo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by fewoz
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Tá bom então, alguém pega uma coisa sua, sem a sua autorização e então você só enfia o r*** entre as pernas, abaixa a cabeça como todo bom fracote e aceita só porque está “buscando melhorar os laços” com quem te roubou. Ah cara, por favor. Se você não sabe, demonstrações de fraqueza são péssimas para a imagem internacional de um país. Quando os EUA mataram o general iraniano. O Irã revidou, mesmo sabendo que faria danos mínimos no inimigo e mesmo sabendo que os EUA poderiam dar uma resposta avassaladora. Por quê fizeram aquilo? Porque não podiam demonstrar fraqueza,… Read more »

fewoz
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Eu tentei explicar dando o exemplo da China, mas você não entendeu. E nem vai. Deixa pra lá…

Nascimento
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Um país viola completamente as regras internacionais se apoderando de um bem que NÃO é seu a força, dentro da SUA zona de influência e você como potencia regional vai ficar olhando? E tu ainda é contra a tomada de medidas de força para a RETOMADA desse bem?

Seu comentário foi a pérola do dia….

Nascimento
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Aliás, baita falsa analogia. Quando o Bolso tece comentários negativos sobre a China o mesmo não esta violando NENHUM direito internacional da China, já a Bolívia estava invadindo e desapropriando uma terra que não era dela, que era de uma empresa brasileira. Meu deus do céu que comparação patética.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Alguns acham que geopolítica é como nos filmes de Hollywood, onde o comandante em chefe dá uma canetada, uma ordem direta e os caças levantam voo para retaliar contra tal atitude de um país… A Petrobras pagou em 1999, US$ 104 milhões pelas refinarias e diz ter aportado outros US$ 30 milhões em investimentos. Após negociações, o governo brasileiro fechou um acordo entre a Petrobras e a Bolívia para a venda das duas refinarias da empresa no país, A Petrobras vendeu as duas plantas por US$112 milhões.  Inicialmente, o Brasil receberia 50% do valor em dinheiro, e o restante poderia ser feito em gás natural.… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Fewoz, o caso é que a tomada da refinaria foi emblemático. Foi agressão mesmo e isso denota de maneira clara alguns aspectos interessantes. O primeiro é a total falha na avaliação das intenções do Morales uma vez que ele assumisse a Presidência da Bolívia. Essas avaliações provavelmente foram feitas antes das eleições que o elegeram porque o Presidente do Brasil fez campanha ativa para a eleição de Morales, inclusive participando de comícios no país vizinho, algo temerário sob qualquer perspectiva. Mesmo com o fato do nosso Presidente ter ido fazer campanha com Morales na Bolívia, o mesmo ainda tomou nossa… Read more »

fewoz
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

O episódio de Honduras foi realmente bizarro. E também não podemos esquecer dos atritos diplomáticos quando o presidente paraguaio sofreu impeachment e Brasil e Argentina apoiaram a suspensão do país do Mercosul… A ideia era manter governos mais alinhados ideologicamente, portanto mais favoráveis ao Brasil da época. Também lembrar do caso do terrorista Cesare Battisti. Este último, muito mais simples de resolver e puramente ideológico. A diplomacia brasileira também teve estes erros, que inclusive, sempre critiquei. E agora, como você bem citou, temos o caso do governo atual que tomou partido nas eleições americanas. E este caso é pior ainda,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by fewoz
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Sim, o Brasil se meter diretamente em eleições de qualquer país é temerário para o sucesso das nossas relações internacionais. Sempre é algo que pode sair pela culatra e vai de encontro ao que pregamos. Perdemos consistência em prol de uma ação de alto risco com ganhos mínimos.

O caso do Battisti também foi algo emblemático que nos prejudicou bastante. É uma infelicidade ver tantas ações que não trazem qualquer benefício ao país. Acho que esse pessoal deveria ler mais sobre Richelieu.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Excelente Leandro.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Se nesta época nós tivéssemos apostado em uso de força militar acho bastante provável que chile e colômbia já estariam voando F-35.
dá uma olhadinha na tabela de comércio exterior da Bolívia ela também teria mudado bastante, a propósito o preço do gás também.

Comécio exterior bolívia.jpg
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Carcará, como eu disse, acho improvável que chegasse à uma ação militar, mesmo que pontual, contra a Bolívia. Flexionamento de músculos e forte ação diplomática já seria mais do que o suficiente. Mas seja como for, seria ainda mais improvável que Chile e/ou Colômbia tivessem comprado F-35’s com medo ou receio do Brasil. Chile é o nosso maior parceiro militar. Temos uma ligação muito grande com eles em relação à treinamento conjunto. São eles que inclusive treinam nossas tripulações para vôos para a Antártica. Também temos uma relação muito boa com a Colômbia, na qual trocamos informações e temos operações… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Na época me lembro da vários exercícios militares na fronteira com divulgação na mídia. Então a gente não ficou parado houve atuação diplomática, mas não foi isso que foi vendido pro público. O fato dos países vizinhos serem parceiros ou terem boas relação não os impedem de cumprirem agenda de outras potências, lembre esse é o nosso “quintal” mas estamos contido num quintal muito maior, o americano, só tomamos conta enquanto o dono vai arrumar confusão noutro lugar. Chaves era uma fanfarrão a importância dele sempre foi a de um embate ideológico, qualquer influência venezuelana se dá pelo petróleo e… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Carcará, o galho é que na época, os EUA queriam contar conosco justamente para tomar conta do quintal. E sobre isso leia-se: manter Chávez em cheque. Os EUA viram com excelentes olhos, por exemplo, a criação de um conselho de defesa sul-americano, justamente porque isso daria bem mais previsibilidade à maior parte dos nossos vizinhos e, esperava-se, que o Brasil liderasse essa iniciativa, ajudando a estabilidade na região. Para os EUA era uma vantagem grande, visto que poderiam apontar todas as suas atenções para o Oriente Médio sem se preocupar com maiores problemas ao sul. Infelizmente para nós e para… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Olha só como as coisas são, eles queriam a gente pra conter o Chavez enquanto eram os principais compradores do petróleo venezuelano, essa análise não faz sentido (a menos que você abrace a função de defensor dos interesses americanos na região). Agimos da forma correta, o Chavez/Maduro, podiam falar o quanto quisessem não implicaria em bala na agulha pra fazer alguma coisa, a iniciativa econômica é/era nossa o empobrecimento da Venezuela custou ao Brasil mercado consumidor potencial, instabilidade diplomática e ameaça nas fronteiras, nunca foi do nosso interesse. Enquanto na época havia a possibilidade de se aproveitar do próprio petrodólares… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Carcará o problema é justamente a falta de mensagem enviada com o episódio Boliviano. Pouco tempo depois o Paraguai botou as asinhas de fora e se sentiu bastante confiante para exigir (exigir ao invés de solicitar ou pedir) a renegociação do acordo de Itaipu. Naquela ocasião muitos setores no Brasil já imaginavam que o Paraguai poderia fazer uso de força militar para força o Brasil à negociar. Isso jamais aconteceria. O então Presidente Paraguaio, Fernando Lugo nem havia considerado essa opção (na minha opinião porque o Paraguai sabe melhor do que ninguém que o buraco é mais embaixo, e porque… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Perfeito, Leandro, bom debate. Só queria atentar para o último parágrafo, a questão do investimento, como outros que muitas vezes se originam de iniciativa estatal não podem ter os custos definidos pela simples observação dos valores em contrato, os ganhos muitas vezes não são de cálculo tão simples e exigem outros métodos para avaliação. De qualquer forma em linhas gerais concordo com muitas de suas colocações.
Sds.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  fewoz
1 mês atrás

A Bolívia é o terceiro país da américa do sul com mais migrantes brasileiros, a questão vai muito além de uma refinaria…
Acima de tudo deve-se pensar no bem estar dos brasileiros que vivem lá…

Imagine se houvesse a época uma atitude hostil pela retomada da refinaria…

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

O governo da Bolívia estatizou a empresa que explorava o solo boliviano. O que tu queria que o Brasil fizesse? Que entrasse lá com o EB, para continuar a explorar o solo boliviano?
.
No mais, a Bolívia PAGOU ao Brasil por aquilo que tomou. E eles pagaram a preço de mercado.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Vou usar o mesmo exemplo do comentário anterior. Alguém pega algo seu, sem a sua autorização e depois te dá o dinheiro correspondente ao valor da coisa roubada. Isso não foi uma compra, foi um roubo, não perguntaram se você queria vender a tal coisa. Você foi agredido. Assim como o Brasil foi. Se o governo estatizasse uma plataforma da Shell no nosso litoral, haveria alguma retaliação por parte do UK, possivelmente receberíamos uma visitinha do Queen Elizabeth para nos lembrar do nosso lugar no mundo. O Brasil foi agredido e não revidou, é simples. Isso não foi uma amostra… Read more »

Fernando C. Vidoto
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Bons pontos Allan. Penso o mesmo.

Tb acho que países como EUA e UK iriam tocar o f* e partir pra cima se o México ousasse qualquer coisa pra cima deles. (Mas isso tb se da no fato deles terem FFAA de verdade, não algo pífio).

Att.

silvom
silvom
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

esse é como um processo de desapropriação pública, existente no Brasil e que qualquer ente pode fazer, com a devida reparação. É lei no nosso país

silvom
silvom
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

a Bolívia nacionalizou a produção e gás e petróleo. E indenizou a Petrobrás, num valor de comum acordo, após anos de negociação

Nascimento
Reply to  silvom
1 mês atrás

Alguém pega algo seu, sem a sua autorização e depois te dá o dinheiro correspondente ao valor da coisa roubada. Isso não foi uma compra, foi um roubo, não perguntaram se você queria vender a tal coisa. Você foi agredido. Numa compra se há a opção por vender ou não. Aliás, o próprio nome que você usou já te refuta ”desapropriação” tirar a propriedade de alguém…

Teropode
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

🤣🤣🤣😂😂😂😂 fala Aki prá mim ! Foi piada não foi ?

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

Quando me lembram da eleição do ano que vem dá até um calafrio. Infelizmente esse país tem tudo para continuar retrocedendo no processo civilizatório. Às vezes dá até vontade de ir embora daqui para um país que se dê o mínimo de respeito.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius Campestrini
fewoz
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
1 mês atrás

Como já diziam: “A melhor saída para o Brasil é o aeroporto”… Mas vai falar isso para os ufanistas…

Last edited 1 mês atrás by fewoz
EduardoSP
EduardoSP
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Para os meus filhos é o que estou querendo.

Teropode
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
1 mês atrás

Ir embora é perder o show ? Quero ver de perto o Cabaré queimar até virar cinzas 😂.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
1 mês atrás

Há idiotas úteis dos dois lados, sejam eles os bovinos patriotas raivosos sem vacina da aftosa inoculada no organismo ou os adeptos de São Lula do Caetés…

A realidade é que as eleições próximo ano podem sair do controle, com o Messias da tradicional e cristã familia brasileira não aceitando o resultado do pleito e soltando seu gado para morder todo mundo assim como Trump o fez no capitólio e criar uma crise…

Pode desembocar para violência, principalmente vindo do lado dos bolsonaristas armados.

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Esse é meu maior medo Adriano. A polarização política está cada vez mais acirrada e a democracia pode acabar sendo pega no fogo cruzado entre dois lados que se radicalizam. E, mesmo que ela sobreviva, não consigo ver um caminho em que a moderação, o pragmatismo e o diálogo (essenciais para o futuro do país) voltem à mesa nos próximos anos.

Carvalho
Carvalho
1 mês atrás

Visitar a sede da ONU é um passeio pouco lembrado nos sites de turismo de NY.
Basta pagar pequena taxa e fazer a reserva no site.
A visita inclui a sala do CSNU

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

O Brasil precisa de ter um grande parceiro estrategico, com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU. Sem essa parceria fechada, em menos de 20 anos teremos ações contundentes de alguma potência global querendo tirar a Amazônia do Brasil ou alegar algum tipo de crime ambiental e roubar nosso direito de posse do nosso mar territorial (Amazônia Azul). A agenda climática vai ser usada cada vez mais. Devemos nos unir para defender o Brasil. Através de poderio militar nestas regiões, parcerias politico/econômicas ou mesmo capacidade de dissuasão nucelar. Achar que em um futuro proximo não seremos motivos da… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Antunes 1980
Agressor's
Agressor's
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

A Amazônia já é ocupada a muito tempo, pelo meio das mineradoras estrangeiras. A mineração da Amazônia bateu recorde de desmate nos últimos anos, segundo levantamentos do Deter/Inpe. A mineração desmatou mais de 405 km² da Amazônia Legal nos últimos 5 ano. E toda essa exploração de hoje vem sendo encabeçada não pela atividade do garimpo ilegal mas justamente pela a atividade das gigantes da mineração multinacionais. FONTE: https://infoamazonia.org/2020/11/26/agencia-do-governo-autoriza-58-requerimentos-minerarios-em-terras-indigenas-da-amazonia/ A mineração na Amazônia não é nenhuma novidade. Os depósitos da Vale na mina gigante de Carajás foram descobertos nos anos 60. Mas os investimentos atuais têm uma escala bem maior… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

O problema da Amazônia são as reservas indígenas. Verdadeiros larifundios inprodutivos possuídos por meia dúzia de gatos pingados que não deixam ninguém se aproximar, só quando convém.

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Maluco, a única coisa que ainda segura a destruição criminosa e sem controle daquele bioma, são justamente as reservas.

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Não defendo a destruição da Amazônia, não sou insano, mas sim a exploração consciente dos recursos dela. Para quê meia dúzia de índios precisa de tanta terra? Enfeite? E o pior é que eles nem ao menos têm condições de vigiá-la ou explorá-la de maneira sustentável. Sem falar que algumas são localizadas ao longo da fronteira, o que é um pergido.

Terras indígenas deveriam ser o menor possível em tamanho. O resto da terra deveria ser distribuída, a título precário, a todos que desejam produzir ou explorar sob o escrutínio do Poder Público. Algumas matas deveriam ser mantidas intocadas obviamente.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Clima não respeita fronteira…
.
Esse seu discursinho é justamente o que vai internacionalizar a Amazônia 😉
.
A única coisa que mantém nossas florestas de pé, são os parques nacionais e essa “meia dúzia de índios”.

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

É por isso que torço para que continuem desmatando ilegalmente. Só assim os políticos aprenderão a parar de ficar dando terra à índio.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

nos EUA é assim, elas são pequnas dado o tamanho do país, mas eles podem fazer o que quiser ali, desde que não seja criminoso e atente a soberania, hj em dia muitas tribos são ricas,

Bardini
Bardini
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Isso aí foi feito em uma época em que não existia essa concientização com o clima.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

O clima que fique em segundo plano. Há questões mais importantes e urgentes que precisam da nossa atenção quanto a nossa defesa e soberania.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Tu és uma piada…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Saia da bolha ideológica canhota, meu caro.

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Canhoto, eu?
.
Eu sou obrigado a ler cada bosta…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Ou canhoto ou isentão, que na verdade é o canhoto covarde. Enfim, não gosto de perder tempo com gente da sua laia. Passar bem, amigo.

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Primeiro o “isentão” era um bolsominion enrustido. Agora os bovinos de direita quer dizer que o isentão é um “canhoto covarde”… Os equinos de esquerda deveriam te processar por apropriação cultural, por estar propagando esse tipo de burrice por aí.
.
Mas tu é novo. És capaz de chegar na idade em que vai perceber que esquerda e direita são o mesmo excremento, que só serve pra fertilizar ideias ruins sobre o solo brasileiro.

ALISON
ALISON
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

O unico i.d.i.o.t.a nesse post e vc e o teropode seu a.s.n.o

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Bardini, pelo tempo que você frequenta aqui, ainda não percebeu que não vale a pena gastar 1 segundo discutindo com esse cidadão? Ele é parte de um grupo aqui que não vale o caracter do teclado.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Colega. Desenvolvimento sustentável ambiental não nada a ver com ideologia ou lados partidários. Nós fazemos parte de um complexo e frágil ecosistema. Se você ainda não entendeu, quem está vivendo em uma bolha ideológica é você.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Bardini
1 mês atrás

De mau gosto

Fernando C. Vidoto
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Agenda climática é a principal pauta internacional. (exceto os grupos terroristas e covid).

Enfim, a Amazônia precisa ser protegida. Porem o principal problema é o aquecimento global e emissão de CO2.

Maiores emissores de CO2 hoje (2021):

  • China
  • The United States
  • India
  • The Russian Federation
  • Japan
Last edited 1 mês atrás by Fernando C. Vidoto
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

Você é ingênuo se acha que o Macron e sua turma estão preocupados com as árvores da Amazônia.

Fernando C. Vidoto
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Putz, na vdd eu não sei muito sobre o tema. Eu precisaria analisar alguns dados comparativos ano-a-ano sobre o desmatamento da região.

Mas sobre o Macron, o que vc acha do interesse dele na região?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

O Macron não quer a concorrência dos produtos agrícolas brasileiros na França e é muito pressionado por alguns setores para barrar o acordo com o Mercosul. O mesmo se aplica aos demais europeus. E há muita riqueza na Amazônia que eles não querem que o Brasil explore, porque eles querem fazer isso eles mesmos.

Fernando C. Vidoto
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

hehe esse é um assunto polemico.

Eu vejo a Amazônia como um patrimônio mundial da humanidade que deve ser protegido por todos (e não explorado por ninguém).

Att.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

Cara, com todo respeito, não passe esse pensamento para seus filhos. A Amazônia é um patrimônio nacional de cada país abrangido por ele. Isso e nada mais. E deve sim ser protegida, respeitando-se dois princípios básicos e inegociáveis: A soberania brasileira e a conciliação com o desenvolvimento social das populações que habitam a região amazônica. Se algum dos países abrangidos pela floresta quiserem abrir mão de um desses dois princípios, decisão deles. Nós não iremos abrir. Partindo desses dois princípios, quem quiser ajudar será muito bem vindo, desde que sendo parte de um plano estratégico do Estado Brasileiro. E isso… Read more »

Fernando C. Vidoto
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

Não falei em entregar a região amazônia para nenhum país.

Comentei sobre todos protegermos a natureza e não a explorarmos (e destruí-la no processo).

A Amazônia tem papel de importância no clima global pessoal. A destruição dela vai afetar o globo de maneiras inimagináveis. Sem falar da fauna e flora únicas no planeta.

Att.

fewoz
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

“O clima que fique em segundo plano. Há questões mais importantes e urgentes que precisam da nossa atenção quanto a nossa defesa e soberania.” Não acredito que li isso. Mas é melhor que ser cego, não é mesmo? O problema é que algumas pessoas relacionam qualquer coisa com posicionamento político… Ninguém aqui está falando que o Brasil deve abrir mão de seu território. Obviamente que todos queremos que as Forças Armadas estejam mais atuantes na Amazônia. Mas você mistura as coisas. Saia um por alguns minutos desta bolha político-partidária e reflita um pouco sobre a Terra. Quantos planetas como ela… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Na verdade o Carl Sagan é um dos meus autores favoritos. Mas enfim, o que você não entende é que o assunto do clima está sim associado à política. Se você acredita mesmo que gente como o Macron está preocupada somente com as árvores e não com a concorrência dos produtos brasileiros e não faz uso político do suposto desmatamento ilegal no Brasil para ganhar votos, então você é muito ingênuo, a verdade é essa. Há alguns anos um estrangeiro estava propondo fazer o tal do “Corredor triplo A”. Acha mesmo que não havia interesses obscuros por trás da proposta?… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  fewoz
1 mês atrás

O cara da boiada é um incompetente, assim como os demais no governo. A hora dele vai chegar.

Não defendo o desmatamento, amo a natureza. Mas também não aceito que aqueles que destruíram quase todas as suas florestas no passado agora se achem no direito de nos dar lição de moral. O Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente.

Teropode
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Quando a energia fia elétrica triplicar , o racionamentooo, a deixa prá lá , vc não vai entender……….. Vou sorrir e acenar prá vc 👉 😂 😂😂👋👋👋👋👋

Tutu
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

“O clima que fique em segundo plano. Há questões mais importantes e urgentes que precisam da nossa atenção quanto a nossa defesa e soberania.”

Muito interessante essa sua colocação, principalmente vindo de alguém provavelmente mora no Brasil, um país que vive da produção de alimentos, que por sua vez dependem de condições climáticas ideais.

Outro detalhe que vale citar sobre a sua colocação, e que esse país sul-americano, que provavelmente você reside tem maior parte da sua energia elétrica produzida por usinas hidroelétricas, que estão intrinsicamente ligadas aos níveis de chuva.

05- eletrica brasil.png
Tutu
Reply to  Tutu
1 mês atrás

Um detalhe muito oportuno é que o próprio governo federal está silenciosamente nos preparando para possíveis apagões no fornecimento de energia, ou racionamentos já segundo semestre deste ano, como um reflexo da grade estiagem na região Sul e Sul-deste, a maior em mais de 91 anos, e que vai coincidir com período seco no Norte.

https://www.metropoles.com/brasil/economia-br/governo-prepara-mp-que-abre-caminho-para-racionamento-de-energia

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2021/06/04/internas_economia,1273662/oito-reservatorios-devem-entrar-em-colapso-ate-o-fim-da-estiagem-este-ano.shtml

Jacinto
Jacinto
Reply to  Tutu
1 mês atrás

E que vai ter um problema energético em poucos meses com a tara que os sucessivos governos brasileiros têm com a energia hidroelétrica; deve ter alguma coisa a ver com o fato de que hidroelétrica e construída por mega empreiteiras.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Em termos. A legislação americana permite que os “nativo americanos” explorem jogos de azar em seus territórios. Então, no espaço relativamente pequeno, eles constroem um resort com um casino, como em Las Vegas, mas em estados como a Califórnia, Nova Yorke, Florida. No final, as 240 tribos beneficiadas recebem US$ 25 bi por anos destas operações

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Só me permita destacar que nos EUA as áreas indigenas equivalem a menos da metade por extensão das terras indigenas no Brasil. E é bem lembrar que a superfície territorial dos EUA é bem maior( 9.834.000 km²) .
Contudo nas reservas indígenas norte-americanas também existem questões ambientais gravíssimas. Veja-se o fenómeno do fracking por exemplo, mas ninguém questiona/relativiza a soberania Yankee sobre esses territorios, ninguém é tão maluco.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

O fato é que aqui não temos uma política seria de desenvolvimento e preservação dessas áreas . Ou é 8 ou é 80! É necessário criar um planejamento e uma estratégia seria, começado pela conexão da região norte com o resto do país . Uma forte malha de infraestruturas de transporte e comunicação é imprescindível. Políticas de preservação rigorosas que permitam gerar riquezas não somente pelo velho e burro extrativismo. Quem sabe através de acordos com grandes empresas farmacéuticas e de biotecnologia. Outra possibilidade seria o turismo consciente e responsável, parcerias com grandes redes hoteleiras que gerem divisas e royalties… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Isso mesmo. Muitas tribos lá inclusive são ou eram donas de casinos. Mas aqui índio é tudo preguiçoso e egoísta. Não gosta de trabalhar e quer tudo de mão beijada.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

eles gostam é de dinheiro, aqui no meu estado é só dar um dinheiro que tu tira madeira e ouro, mas na mente desse pessoal indio que caçar, comer e fazer dancinha.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Cassino!

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Cara, em 500 anos de história você já viu exploração consciente de recursos naturais no Brasil? A nossa história é de destruição desses recursos, explorados até o osso.
Aqui nesse país, até uns 140 anos atrás, gente era considerada coisa. E ainda tem gente acha isso.
Esse discurso é só isso, discurso.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  EduardoSP
1 mês atrás

O Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

“O Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente”
Os imbecis perderam a modéstia…

silvom
silvom
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

As terras já não eram deles mesmo?

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás
MMerlin
MMerlin
Reply to  Bardini
1 mês atrás

A região do Xingu é realmente a que mais vem sofrendo. Nos últimos 3 anos, uma aérea maior que 3 vezes o município de São Paulo foi devastada ilegalmente.

O que revolta mais os outros países é o desmatamento ilegal e descontrolado somada a impunidade do crime. Nunca veremos intervenção estrangeira direta na região mas, quando começarem as sanções e quebra de contratos, principalmente envolvendo os commodities, veremos um efeito cascata na economia. Vamos ver quanto tempo o governo aguenta bancar esta política absurda.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

sanções dos Europeus? dos EUA? isso tá ficando no passado, o eixo de crescimento do mundo tá indo para Ásia, até hoje não vi a China reclamar que eles precisam parar de comprar soja do Brasil, com outros asiaticos crescendo forte a demanda por alimentos vai continuar subindo.

Bardini
Bardini
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

Pode existir intervenção direta. E pode ocorrer muito, muito antes do esperado. As posições do atual governo circense que temos, tem sido a maior ameaça que o Brasil já enfrentou em toda sua história, nesse front que é moderno. Está se criando uma imagem internacional, de que os brasileiros são um problema, uma ameaça a natureza. Isso é gravíssimo. Estamos caminhando para o mesmo buraco que estereotipou pessoas do oriente médio como “terroristas”. . Clima não respeita fronteira. . O impacto que “os brasileiros” infligem no bioma da Amazônia e entorno, de forma totalmente descontrolada e sem fiscalização presente, ocasiona… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Tutu
Reply to  Bardini
1 mês atrás

“Deixar o mato de pé, é extremamente estratégico para a defesa nacional”

Verdade maior que essa não existe.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Bardini
1 mês atrás

“Pode existir intervenção direta…” Poder, pode… Mas antes de ocorra, enfrentaremos dilemas sociais e pressões econômicas. Acredito que isto obrigará o país a colocar sua política ambiental na linha. E não tardará até a China seguir a mesma linha. Politicamente, é vantajoso. E isto ocorrerá quando conseguirem fornecedores que tenham um preço competitivo com produção sustentável. Basta nosso maior cliente “pedir” que o cenário já terá mudanças. “…a ONU pode simplesmente levantar uma série de estudos…” Isto já ocorre caro Bardini. Pouco antes da pandemias estive em Portugal a trabalho e acabei me interessando por algumas palestras, que estavam ocorrendo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

O que revolta mais os outros países é o desmatamento ilegal e descontrolado somada a impunidade do crime

Rsrsrs essa aqui é ótima. Você acha que é o Brasil que compra madeira ilegal que sai da Amazônia? Acha que não existe mineradora estrangeira por lá?

Ah sim, os mesmos que desmataram suas matas até não sobrar quase nada de repente tiveram uma epifania quanto à questão ambiental e resolveram começar a se preocupar com o planeta. É isso ai, não há nenhum interesse econômico obscuro envolvido. /s

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

“Ah sim, os mesmos que desmataram suas matas até não sobrar quase nada de repente tiveram uma epifania quanto à questão ambiental e resolveram começar a se preocupar com o planeta.”
.
Olha para as últimas décadas da Europa:
https://www.washingtonpost.com/news/worldviews/wp/2014/12/04/watch-how-europe-is-greener-now-than-100-years-ago/
.
O Brasil destruiu, sem nenhum controle nenhum, o bioma da Mata Atlântica nas décadas passadas. Não existia conscientização. Isso sem falar do Cerrado e os demais…
.
“Se eles destruíram, também podemos destruir”, é um argumento que não tem fundamento nenhum no mundo real.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Bardini
1 mês atrás

https://www.embrapa.br/car/sintese https://www.google.com/amp/g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2017/01/vegetacao-nativa-preservada-ocupa-61-da-area-do-brasil-diz-embrapa.amp Lembrando, a minha posição é similar a sua, ou seja de preservação. “Se eles destruíram, também podemos destruir”, é um argumento que não tem fundamento nenhum no mundo real.” Realmente esse argumento não procede, mas também quem destruí e usou todos esses recursos em benefício do próprio desenvolvimento e patamar atual não pode e nem tem credibilidade para subir no púlpito e pregar soluções como professor em em matéria. Até porque sabemos o que essa economia Green almeja , criar um gap tecnológico entre eles e os países concorrentes que estão correndo para alcançar o mesmo patamar .… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

Os mesmos países que se dizem preocupados com o desmatamento da nossa Amazônia são os mesmos os que mais contrabandeiam a nossa Madeira de Lei…na Amazônia foi descoberto o maior aquífero do mundo, que supera até mesmo o volume dos rios da região…Só o nióbio no braziu vale 3x o PIB dos eua…Porém ele está NO braziu…Mas ele não é DO braziu infelizmente…ongs estrangeiras fazem o que querem neste país sem qualquer tipo de controle ou monitoramento…em algumas áreas da nossa Amazônia e até em alguns trechos de rios vc precisa da permissão destas ongs para entrar na reserva ou… Read more »

Gerson
Gerson
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Meia dúzia? São 180 nações e 280 mil indígenas q vivem na Amazônia.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

A situação é que nos temos pouca capacidade de trabalhar esses minérios, devíamos deixar esse petroleo ser explorado pelos gringos e trabalhar no refino dele, na indústria petroquímica que dá mais dinheiro, além de usar o dinheiro para combater o desmatamento ilegal.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

General Durval Nery (Março.2012)

https://www.youtube.com/watch?v=Wf1PcQSAdJs

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

O que o Brasil precisa é de uma bomba atômica. Todo o resto é inútil.

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Uma bomba atômica… e uma parceria estratégia com Koreia do Norte, Irã e Venezuela.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Anda vendo muito o canal Arte da Guerra…

Se o país começar a desenvolver novamente o programa, aí sim estaremos dando justificativa para uma intervenção.

Veja que a não assinatura da Convenção de Munições Cluster, mesmo pequena em relação a TNP, já nos trouxe problemas e pequenas sanções tecnológicas. Imagine quando reiniciarmos o desenvolvimento de armas nucleares.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

Não assisto esse canal. Os únicos brasileiros que acompanho são o Hoje no Mundo Militar e Hoje na Segunda Guerra Mundial, religiosamente. O resto é de baixa qualidade, por isso prefiro os gringos.

Tutu
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Base Militar Vídeo Magazine

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Tutu
1 mês atrás

Acho fraquinho também.

Tutu
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Assista a última live com o Salvador Raza.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Precisa, mas o governo Bolsonaro e seus especialistas em geopolítica já vem há um tempo se afastando de quem tem tal poder… No dia que votarem algo contra o Brasil, Brasília irá pedir ajuda a quem?! Do Tio Sam?! Ao Le Coq francês?! Ao leão inglês?! Somos um gigante banguelo e mal armado,sem soft power e muito menos hard power razoável… Todos os que tem poder de veto, em nome de uma agenda climática que provavelmente beneficie a eles e seus interesses irão pôr o Brasil de escanteio e não adiantará protestar, pôis em nome do “bem comum” irão se… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Esse Conselho é uma piada. E é surpreendente que tantos países aceitem esses assentos “café com leite” ali dentro para fingir que estão decidindo alguma coisa. O que é uma humilhação. E o Itamaray deveria esperar sentado a tal da “reforma”, alguns países até que merecem um lugar permanente, mas o Brasil está muito longe de ser um deles.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Tínhamos o apoio Britânico, entre alguns outros para ter um assento permanente no CS após uma reforma do Conselho. Esse apoio sumiu faz algum tempo. Inclusive devido à questões ambientais.

Up The Irons
Up The Irons
1 mês atrás

Se o Brasil não faz parte do Conselho, reclamam. Agora que foi convidado, reclamam. Parem de reclamar um pouco e tentem ver algo de positivo nisso, só pra variar um pouco!

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
1 mês atrás

Esses 5 permanentes já está ficando um pouco atrasado, hoje temos players gigantes como Índia e Japão, que poderiam facialmente fazer parte permanentemente, até porque em termos militares a Índia e o Japão já são mais poderosos que França e Reino Unido. Em teremos econômicos o Japão tem um pib bem mais superior que os dois e a Índia já caminha para ser uma super potência econômica e estar junto com EUA / China.

Bardini
Bardini
Reply to  Wellington R. Soares
1 mês atrás

O Japão votaria contra os EUA?
Complicado.
.
índia, Nigéria, Brasil, Arábia Saudita… São países que poderia sem adicionados, no meu entendimento.

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Brasil ?
Não temos influência global.
Sobre o Japão votar contra, depende da situação, é a mesma coisa de dizer que o Reino Unido sempre vai dizer sim para os EUA.

Bardini
Bardini
Reply to  Wellington R. Soares
1 mês atrás

O UK simplesmente criou o conselho, junto das outras potências que venceram a WWII.
.
Temos influência regional. E isso era o que embasava o pleito pela aceitação de novos membros. A américa do Sul e a África não tem representantes nesse conselho…

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Não temos essa influência, existem vários outros grupos que trabalham em propostas diferentes visando justamente limitar a ascensão de algumas potências. A Colombia ( não sei se por influência/ sugestão externa, mas suspeito de sim) , Argentina e Mexico se opuseram as nossas propostas. Os três integraram um outro grupo com no meio até o Paquistão ( vs Índia) para propor uma outra solução antagônica aos nossos interesses. Nossa reivindicação é efímera, não temos um país estruturado capaz de fazer “sistema”, nosso tripé é manco o poder bélico, economico e diplomático em conjunto não são capazes de criar uma real… Read more »

pangloss
pangloss
Reply to  Bardini
1 mês atrás

No Conselho de Segurança, os membros permanentes não precisam de alianças, porque têm poder de veto. Não importa formar maioria, portanto.

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

China nunca teria aceitado isso. Na época ameaçou invadir Taiwan se não entrasse no conselho permanente. India sempre a boa mocinha nunca entrou. Lula queria botar o brasil lá mas não tinha armas suficiente, sem bomba atomica não entra kkk Japão é outro que nunca vai entrar.

Carvalho
Carvalho
1 mês atrás
Carlos Campos
Carlos Campos
1 mês atrás

Uma coisa que o PT fazia que eu concordava era tentar mudar esse CS com o Brasil no meio, o Temer abandonou a Ideia, a Dilma por incompetência dela teve que cuidar dos problemas que ela criou aqui e esqueceu essa pauta, o Bolsonaro tá igual o Temer.

Kornet
Kornet
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Nunca será mudado,o devaneio do desgoverno foi como diziam aqui:diplomacia dos atabaques.
Só barulho para a claque e nada de concreto que possa mudar o clube dos 5.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Acorda, um país fraco e sem a bomba não vai mudar é nada kkkk

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Não é possível mudar uma instituição como o CS apenas por mera intenção ou porque você possuí um ótimo corpo diplomático. É bom deixar clara a própria insatisfação, mas isso não mudará os fatos. Vocês acham que os cincos membros permanentes estão alí porque tiveram um bom papo e concordaram assim ? Não, eles estão ali porque são de fato os vencedores da última grande guerra mundial, estão ali e se reconhecem ” igualmente dignos” não porque querem mas porque derramaram sangue l e muito. Venceram e decidiram esse arranjo. Não vão abrir mão do próprio privilégio em troca de… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Munir Gariba
Munir Gariba
1 mês atrás

Boa noite a todos, gostaria de sugerir que opiniões políticas fossem postadas num grupo apropriado. Acho ofensivo para os verdadeiros entusiastas ter que conviver com este tipo debates.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

Oooooooh! Agora temos poder nas mãos…

Amauri Pacheco Borba
Amauri Pacheco Borba
1 mês atrás

Ninguém tá comentando o assunto da matéria. Virou Coxinha vs. Mortadela. Pragmatismo pessoal. Cadê a moderação?

MFB
MFB
1 mês atrás

Mais um palco pra fazer vergonha. Os aloprados de agora conseguem ser piores que o governo Dilma.

FABIO FERREIRA FERNANDES
1 mês atrás

Nanico diplomático deve arrasar dos discursos, apenas isso

Últimas Notícias

Taiwan testará mísseis Patriot III nos EUA

TAIPEI (Taiwan News) - Os militares de Taiwan em breve testarão mísseis Patriot III no White Sands Missile Range...
- Advertisement -
- Advertisement -