sábado, setembro 18, 2021

Saab RBS 70NG

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de salvaguardar conjuntamente a segurança e estabilidade regional. Será o primeiro exercício conjunto a ser realizado na China desde o surto do COVID-19 em 2020, mostrando um alto nível de confiança mútua entre os dois grupos militares, ao mesmo tempo que visa a segurança e estabilidade na Ásia Central, enquanto os EUA irresponsavelmente retiram as tropas do Afeganistão, disseram especialistas.

O exercício Zapad/Interaction-2021 será realizado na Base Conjunta de Treinamento Tático Qingtongxia na Região Autônoma de Ningxia Hui, noroeste da China, do início a meados de agosto, com o tema de salvaguardar conjuntamente a segurança e estabilidade regional, disse o coronel sênior Wu Qian, porta-voz do Ministério da Defesa Nacional da China, em entrevista coletiva regular na quinta-feira.

É a primeira vez que a China sediará um exercício conjunto com outro país desde o surto do COVID-19 em 2020, e a primeira vez que o nome Zapad/Interaction será usado para um exercício, disseram os observadores.

Os dois lados estabelecerão quartéis-generais conjuntos, já que o Comando do Teatro Ocidental do Exército de Libertação Popular da China (PLA) e o Distrito Militar Oriental da Rússia enviarão mais de 10.000 militares, vários tipos de aeronaves, peças de artilharia e equipamentos blindados em exercícios para testar o reconhecimento conjunto, alerta antecipado, ataque de informações eletrônicas e capacidades de ataque, disse Wu.

A julgar pelas tropas participantes, equipamentos relacionados e assuntos de exercício, o Zapad/Interaction 2021 é um exercício estratégico em grande escala com algumas das armas e equipamentos mais avançados do mundo, bem como táticas, disse ao Global Times um especialista militar chinês, que pediu para permanecer anônimo.

Poderá se tornar uma série frequente de exercícios, previu o especialista.

Desde 2018, a China participou dos exercícios estratégicos Vostok-2018, Tsentr-2019 e Kavkaz-2020 na Rússia. Esta também será a primeira vez que a China sediará um exercício estratégico que verá um militar estrangeiro convidado, e a primeira vez que as forças russas entrarão na base militar de Qingtongxia, disseram observadores.

O objetivo do exercício é consolidar a parceria estratégica abrangente em uma nova era entre a China e a Rússia, aprofundar a cooperação pragmática e a amizade tradicional entre os dois grupos militares e ainda mostrar a determinação e capacidade de ambos os lados para combater as forças terroristas e manter paz e segurança, disse Wu.

A China e a Rússia estão mantendo exercícios anuais regulares, apesar das dificuldades colocadas pelo COVID-19, e isso refletiu a necessidade de aumentar as capacidades conjuntas dos dois grupos militares para lidar com os desafios regionais e globais em situações especiais. A guerra pode acontecer apesar de uma pandemia, ou uma pandemia pode acontecer durante uma guerra, disse um especialista chinês em assuntos internacionais ao Global Times, solicitando o anonimato.

O exercício indica um novo nível de cooperação militar a militar, bem como um alto nível de confiança mútua política, disse o especialista.

Na quarta-feira, o conselheiro de Estado chinês e ministro da Defesa Wei Fenghe conversou com o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, em Dushanbe, no Tajiquistão, durante a participação na Reunião de Ministros da Defesa dos Estados Membros da Organização de Cooperação de Xangai.

Wei e Shoigu mencionaram as mudanças nas situações no Afeganistão e na Ásia Central, bem como a importância de salvaguardar a segurança e a estabilidade regionais.

O exercício também leva em consideração a mudança da situação no Afeganistão, disse o especialista chinês em assuntos internacionais, observando que a retirada irresponsável das tropas americanas do Afeganistão deixou um fardo para os países vizinhos. Como grandes potências, a China e a Rússia precisam cumprir seus papéis, conjuntamente salvaguardar a paz e a estabilidade regionais e prevenir o desenvolvimento de forças terroristas na região.

De um ponto de vista global, tanto a China quanto a Rússia estão enfrentando a repressão dos EUA, o que levou ao aumento da cooperação militar dos dois países por meio de exercícios conjuntos, disse o especialista.

Embora os EUA estejam deixando o Afeganistão, a presença de militares americanos ainda estará lá, assim como na Ásia Central e do Sul, então China e Rússia precisam se preparar para defender conjuntamente seus corredores estratégicos, disse o especialista.

Shoigu é convidado a participar do exercício conjunto, de acordo com relatos da mídia russa. Esta também será a primeira vez que Shoigu visitará a China para um exercício militar, disseram os observadores.

FONTE: Global Times

- Advertisement -

54 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Agressor's
Agressor's
1 mês atrás

O que vejo é os eua morrendo de medo de perder sua hegemonia, seu poder sobre todos…eles não querem dividir esse poder com outros por isso classifica como ameaça todos que possam alcançar esse feito, o mundo parece cego em não observar isso neles… Todo dia os eua agem contra a soberania de outras nações, impondo o seu domínio sobre nações menores por meio do terror e da guerra. Eles são os maiores criminosos de toda a história, apontam ao outro aquilo que eles sempre fizeram… Pessoas mal intencionadas querem sempre subjugar outros custe o que custar…Para alcançar seus objetivos… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

A China, atualmente, é capaz de se contrapor aos EUA em qualquer área.
Junto com a Rússia, então, já era para os EUA.

francisco
francisco
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Somente sonhos.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  francisco
1 mês atrás

Meus caros, Rússia e China importam? O ponto de partida correto para pensar sobre os interesses nacionais do Brasil em relação à Rússia e China é a pergunta direta: Por que Rússia e China é importante? Como a Rússia e China podem afetar os interesses vitais do Brasil e em que medida o Brasil deve se preocupar com Rússia e China? Que lugar a Rússia e a China ocupam na hierarquia dos interesses nacionais Brasileiro?  Com certeza Rússia e China são alguns dos países cujas ações podem afetar sobremaneira os interesses vitais do Brasil! Por quê? • Em primeiro lugar,… Read more »

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  PRAEFECTUS
1 mês atrás

Num cenário politico atual de idolatria esta foi a análise mais realista e profunda do cenário mundial até agora neste blog. E por favor, sem mimimi por parte dos partidários da direita no Brasil. E sim enxerguemos o que o Brasil pode avançar mantendo pragmatismo político mundial.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  francisco
1 mês atrás

Em sonhos e fantasias, os americanos são imbatíveis.

Tomcat4,2
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Kings, tirando as nuques da equação, os EUA ainda são a potência mais capaz de levar o terror da guerra a qualquer canto do planeta com folga(devido a toda estrutura e bases espalhadas mundo afora e sua ,já qualificada, cadeia logística), a China está no caminho pois não basta ter os meios, tem que adestrar as tropas e nisso o titio Sam e o titio Putinsk estão na frente mas o titio Chi está no caminho e evoluindo a cada ano.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Tomcat.

À China, não interessa levar a guerra contra países mais fracos em qualquer lugar do Planeta, como fazem os EUA.
Ela ‘coopta’ esses países através de parcerias econômicas/políticas.
Não por isso os EUA são tão odiados Mundo afora.
Agora, indo no que interessa, os EUA não têm a mínima chance num conflito convencional, mano a mano, contra a China.
A diferença de potencial é enorme.

Teropode
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Mas o ódio contra a China tá crescendo também , mesmo dependendo da grana deles , vou facilitar pra vc : Cite quem ama os Chinas , escreva aqui : ________,, __________ , ____________ , __________. 😂😂😂😂, Capricho porque vou refutar com dados e vou te humilhar 😂😂😂😂😂😎

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Prezado

Crescendo estão a dependência econômica e a balança comercial desses países com a China.
E são muitos países.
Bem mais do que com os EUA.

Coriolano
Coriolano
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Bem vejamos: titio Mao matou 80 milhões de seu próprio povo, o que não fará contra países mais fracos, hipoteticamente, SE ganhar uma guerra contra países mais fortes

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Kings, até nas Olimpíadas…kkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

E não é?

Teropode
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Criança , agora conte uma piada racional !

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Se incomodou você, é porque a piada foi boa.

Bruno
Bruno
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Esse tanque chinês não é aquele que solta pecinha. Assim não consegue se contrapor nem a Taiwan.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

O que vejo é os eua morrendo de medo de perder sua hegemonia, seu poder sobre todos…eles não querem dividir esse poder com outros por isso classifica como ameaça todos que possam alcançar esse feito, o mundo parece cego em não observar isso neles… Acho engraçado alguns tratarem os EUA com tamanha particularidade, como se fossem a única potência a agirem como uma potência. Quando Roma começou a emergir como potência, Cartago reagiu, o que levou a Guerras Púnicas. Quando o Império Alemão começou a emergir como potência naval, o Império Britânico reagiu, o que junto com inúmeras outras causas,… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

O mundo vive a era da ignorância e a decadência dos homens. Tamanha é a decadência do atual caráter humano que nem as lágrimas são mais verdadeiras!…

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
francisco
francisco
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

China e Russia não tem condições de enfrentar a OTAN. Muitos países que eram subjugados pela URSS hoje estão abrigados na OTAN.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Isso é o que acontece ao se voar a 20.000 pés, numa tempestade, sem oxigênio. Além de tentar derrubar a aeronave futucando a carenagem do motor e aterrorizar um passageiro, ainda fica postando essas coisas. Claro sinal de hipóxia.

Wellington
Wellington
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Os maiores criminosos de todos os tempos são os comunistas. Ninguem matou mais sua própria população que China e Rússia.

Coriolano
Coriolano
Reply to  Wellington
1 mês atrás

Stalim matou 20 milhoes de pessoas, Mao matou 80 milhoes de pessoas, só esses dois carniceiros mataram 100 milhões, o regime do Kmer Vermelho, tambem comunista, matou 2 milhões de pessoas.

Zorann
Zorann
1 mês atrás

Cada vez mais próximos, cada vez mais aliados.

Excelente para os EUA. SQN

M.@.K
M.@.K
Reply to  Zorann
1 mês atrás

Zorann , se me permite um contraponto… um pensamento além do horizonte: Talvez não seja tão ruim assim para os EUA, pois desde a queda da URSS que eles almejam um “inimigo”, alguém (nação) que justifique investimentos em sua máquina de guerra. Andaram patinando em uma “Guerra ao Terror”, sem um inimigo sólido de fato que não levou em nada. Mas agora parece que a Rússia e a China vieram preencher este vazio do “Tio Sam”. Me lembrei do Filme Missão Impossível II: todo o herói precisa de um anti-herói (ou vice-versa); Quimera precisa de Belerofonte para a existência do… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Investimento com que dinheiro?
Será que a comunidade internacional vai continuar financiando um país altamente endividado e que tem as contas nacionais totalmente descontroladas?

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Pois é, só que poderiam arranjar um inimigo mais parelho. Porque Rússia e China, juntas, é osso. kkkkkkk

Teropode
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Tem que somar forças né ! Acrescente mais 3 aí porque os russos tem um histórico de serem atacados por seus aliados 😂

Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

Essa aliança está se fortalecendo cada vez mais.
E é um desafio intransponível para os EUA.
Como eu disse antes: A Rússia dá uma no cravo e a China outra na ferradura.
Não vai dar para os EUA.
Aceito apostas.

Mestre D'Avis
Mestre D'Avis
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Adoro! Vc sabe que “dar uma no cravo outra na ferradura” significa nao se comprometer com nada mas permanecer no meio ou fazer uma coisa certa seguida de uma errada???

Ou seja, sem saber do que fala como de cotume, acabou por ser o mais sincero possível em relação à posição da Rússia no assunto.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Mestre D'Avis
1 mês atrás

Estou ‘adaptando’ o brocardo popular, que pode significar, também, ‘algo bom, ou algo ruim, certo ou errado’ etc..

Se não gostou, mude para ‘dar uma no ferro e outra na bigorna’.
hehehehe

Coriolano
Coriolano
Reply to  Mestre D'Avis
1 mês atrás

o nome disso é “baba ovo”

Matheus S
Matheus S
1 mês atrás

Está havendo muitos exercícios com os países da Ásia Central, a retirada dos EUA está provocando de certa forma essa concentração de forças, visando muito mais o cenário afegão do que qualquer outra coisa. De certa forma, os países demonstram a interação de seus exércitos e sua prontidão para repelir conjuntamente as forças hostis. A geografia de tais exercícios nos últimos meses tem sido extensa.  Esse exercício operacional-estratégico mesmo sino-russo, isso enfatiza que está relacionado com o combate a ameaças e desafios globais comuns, mas as manobras certamente levarão em conta o fator afegão, bem como as tarefas de Moscou e Pequim, que… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Matheus S
Tomcat4,2
1 mês atrás

O mudo vai se polarizar mais com divisões de turma A e B , comunista/socialista e capitalista liberal ou não. Por enquanto o ocidente “ainda” pode vencer uma China//Rússia//CN unidos mas isso fica cada dia mais distante e ou difícil .

Rafael Pinheiro Machado
Rafael Pinheiro Machado
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Turma A e B é: comunista/socialista e democratas. Capitalismo não é regime de governo,

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  Rafael Pinheiro Machado
1 mês atrás

Comunismo e socialismo também não são regimes de governo, Rafael. Capitalismo, socialismo, comunismo, feudalismo, são sistemas de produção. Já democracia é um sistema de escolha de governos/dirigentes políticos. Pode existir um sistema capitalista de produção sem um sistema democrático de controle do Estado, pode existir um sistema socialista nos mesmos moldes, assim como formas híbridas.

Tomcat4,2
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Valeu a aula Marcus, conhecimento é poder, obrigado por compartilhar !!!

Carlos
Carlos
1 mês atrás

Se esses dois paises se unirem, nem a otan segura!!

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Carlos
1 mês atrás

Em primeiro lugar, já se uniram. Em segundo, a Rússia sozinha dá conta da OTAN inteira.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

e só com 1 mão!

Hcosta
Hcosta
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Certamente que sim, mesmo que haja uma vantagem em soldados de 3 para 1 para a OTAN. E isto sem contar com economia, população e capacidade industrial. (ironia)

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Acho que não é bem assim… Pelo tamanho da economia (critério PPP, que é o que importa na vida real), a Rússia está mais ou menos “parelha” com a Alemanha, e um pouco acima dos outros países europeus tomados individualmente. É plausível, então, que, num enfrentamento tipo um-contra-um a Rússia vença qualquer país europeu numa guerra convencional, e mesmo uma coalizão de dois ou até três deles. Mas a Otan inteira (mesmo sem EUA), me parece meio demais, sem qualquer desprezo pela capacidade militar russa.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Só que a Rússia dedica muito mais do seu pib à área militar, enquanto a Alemanha dedica à qualidade dos seus cidadãos, essa é a diferença. E pib – assim como população – é importante, mas não determinante, para se definir o resultado de uma guerra. Quer exemplos históricos? pesquise o “pib” e a população do Império Persa e dos gregos. Quem venceu? pesquise o pib e a população da China e dos Mongóis, de Gengis Khan. Quem venceu? tem muitos outros exemplos. Repito, a Rússia é a maior potência militar – seja convencional ou nuclear – atualmente e bate… Read more »

Flávio
Flávio
1 mês atrás

será que veremos o J-20 voando junto do Su-57?

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

Me sinto seguro em um mundo com mais de uma potência militar, Hegemonia não é bom…

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás

DÚVIDA: o que é aquela parte branca no canhão?

Gelson
Gelson
Reply to  Rodrigo
1 mês atrás

Bom dia, Rodrigo!
Já que nenhum especialista ainda se manifestou para responder a tua pergunta (e ainda por cima negativaram), esta parte branca – (nesse caso) no meio do tubo do canhão funciona como um extrator de fumaça e evita que ela atrapalhe a visada do artilheiro e da tripulação ao observar o impacto do projétil no alvo após o disparo. Espero ter ajudado.
Abraços

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  Gelson
1 mês atrás

O propósito principal do extrator de fumaça é evitar que gases gerados pela queima do propelente entrem na torre com a abertura da vedação da culatra da arma após o disparo, o que seria extremamente insalubre para os pobres combatentes alojados no veículo de combate…

Last edited 1 mês atrás by Marcus Pedrinha Pádua
Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Valeu, Marcus por detalhar

Gelson
Gelson
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Oi, Marcus! Valeu pelo esclarecimento. Eu pensei que a função principal era livrar a visão do artilheiro e esqueci que com as medidas NBC os ventiladores da torre (que eram comuns na minha época) não são mais usados por motivos óbvios. Observei que após o disparo do canhão – um tempo depois – sai mais uma golfada de fumaça. Talvez não seja esta que fica retida no extrator? Porque este dispositivo apenas evita que a fumaça volte para dentro da torre mas não tem como retirá-la do tubo. por isso ela é expelida após o disparo. Interessante!

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Gelson
1 mês atrás

Obrigado, Gelson!
Agora entendi.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Estou com medo!

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
1 mês atrás

O Brasil, bem como toda AL, não é considerado ocidente.

Bruno
Bruno
Reply to  Fabricio Lustosa
1 mês atrás

Exato! Faço de suas palavras as minhas! Nos veem como colônia e povo de segunda categoria, sempre foi assim! Para o “ocidente” nós somos apenas um “território com umas pessoas morando aqui”.

João da Lua
João da Lua
Reply to  Bruno
1 mês atrás

Suas palavras carregam a verdade!

Últimas Notícias

Saab recebe pedidos de Carl-Gustaf M4 e munições

A Saab recebeu pedidos para o rifle sem recuo Carl-Gustaf® M4 com munição incluída. O valor do pedido combinado...
- Advertisement -
- Advertisement -