quarta-feira, setembro 22, 2021

Saab RBS 70NG

China: Abandono do Afeganistão é uma lição para Taiwan

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A retirada das tropas americanas do Afeganistão levou à rápida queda do governo de Cabul. O mundo testemunhou como os EUA evacuaram seus diplomatas de helicóptero enquanto os soldados do Taleban lotavam o palácio presidencial em Cabul. Isso foi um duro golpe para a credibilidade e confiabilidade dos Estados Unidos.

Muitas pessoas não podem deixar de lembrar como a Guerra do Vietnã terminou em 1975: os EUA abandonaram seus aliados no Vietnã do Sul; Saigon foi tomada; então, os EUA evacuaram quase todos os seus cidadãos em Saigon. E em 2019, as tropas americanas retiraram-se do norte da Síria abruptamente e abandonaram seus aliados, os curdos.

Alguns historiadores também apontam que abandonar aliados para proteger os interesses dos Estados Unidos é uma falha inerente que está profundamente enraizada nos Estados Unidos desde a fundação do país. Durante a Guerra da Independência americana, os EUA imploraram humildemente ao rei da França, Luís XVI, para se aliar a eles. Depois da guerra, rapidamente os EUA fizeram as pazes com a Grã-Bretanha de forma unilateral e concluíram um tratado de paz com a Grã-Bretanha que foi prejudicial aos interesses da França. Isso colocou o regime de Luís XVI em uma posição difícil, dando origem à Revolução Francesa.

Como Washington abandonou o regime de Cabul chocou particularmente alguns na Ásia, incluindo a ilha de Taiwan. Taiwan é a região que mais conta com a proteção dos EUA na Ásia, e as autoridades do Partido Democrático Progressista (DPP) da ilha fizeram Taiwan ir cada vez mais longe neste caminho anormal. A situação no Afeganistão de repente viu uma mudança radical depois que o país foi abandonado pelos EUA. E Washington acabou de sair, apesar da piora da situação em Cabul. Isso é algum tipo de presságio do futuro destino de Taiwan?

Tsai Ing-wen (a presidente de Taiwan), que havia enviado uma mensagem de condolências ao presidente dos EUA pela morte de seu cachorro, não mencionou nem uma palavra sobre a mudança na situação no Afeganistão. Outros políticos do DPP, bem como a mídia que se inclina em direção ao DPP, minimizaram a mudança chocante também. Mas eles devem ter ficado nervosos e sentido um pressentimento agourento. Eles devem ter sabido melhor em segredo que os EUA não são confiáveis.

O valor geopolítico do Afeganistão não é menor do que o da ilha de Taiwan. Em torno do Afeganistão, existem os três maiores rivais geopolíticos dos Estados Unidos – China, Rússia e Irã. Além disso, o Afeganistão é um bastião da ideologia anti-EUA. A retirada das tropas americanas de lá não ocorre porque o Afeganistão não seja importante. É porque se tornou muito caro para Washington ter uma presença no país. Agora os EUA querem encontrar uma maneira melhor de usar seus recursos para manter sua hegemonia no mundo.

Taiwan é provavelmente o aliado mais econômico dos EUA no Leste Asiático. Não há presença militar dos EUA na ilha de Taiwan. A forma como os EUA mantêm a aliança com Taiwan é simples: eles vendem armas para Taiwan enquanto encorajam as autoridades do DPP a implementar políticas anti-continente por meio de apoio político e manipulação.

Como resultado, causou um certo grau de esgotamento entre os dois lados do Estreito de Taiwan. E o que Washington precisa fazer é apenas enviar navios de guerra e aeronaves perto do Estreito de vez em quando. Em geral, os EUA não precisam gastar um centavo com Taiwan. Em vez disso, eles ganham dinheiro com a venda de armas e vendas forçadas de carne suína e bovina para a ilha. Este é um acordo geopolítico totalmente lucrativo para Washington.

Assim que uma guerra através do Estreito estourar enquanto o continente toma a ilha com suas forças, os EUA terão que ter uma determinação muito maior do que tiveram no Afeganistão, Síria e Vietnã se quiserem interferir. Uma intervenção militar dos Estados Unidos será um movimento para mudar o status quo no Estreito de Taiwan, e isso fará com que Washington pague um alto preço em vez de lucrar.

Algumas pessoas na ilha de Taiwan exageram que a ilha é diferente do Afeganistão e que os EUA não as deixariam sozinhas. Na verdade, a ilha é diferente do Afeganistão. Mas a diferença é a desesperança mais profunda de uma vitória dos Estados Unidos se eles se envolverem em uma guerra através do Estreito. Tal guerra significaria custos impensáveis ​​para os EUA, diante dos quais a chamada importância especial de Taiwan nada mais é do que uma ilusão das autoridades do DPP e das forças separatistas na ilha.

Nas últimas duas décadas, o governo de Cabul custou mais de 2.000 soldados americanos, US$ 2 trilhões, e a majestade dos Estados Unidos contra os “bandidos”. Mas quantas vidas das tropas dos EUA e quantos dólares os EUA sacrificariam pela ilha de Taiwan? Afinal, os EUA reconhecem que “existe apenas uma China e que Taiwan é parte da China”. Os Estados Unidos obterão mais apoio moral de dentro e do Ocidente se lutarem pela secessão de Taiwan do que durante a Guerra do Afeganistão?

As autoridades do DPP precisam manter a cabeça sóbria e as forças separatistas devem reservar a capacidade de acordar de seus sonhos. Pelo que aconteceu no Afeganistão, eles devem perceber que, assim que uma guerra estourar no Estreito, a defesa da ilha entrará em colapso em horas e os militares dos EUA não virão para ajudar. Como resultado, as autoridades do DPP se renderão rapidamente, enquanto alguns oficiais de alto escalão podem fugir de avião.

A melhor escolha para as autoridades do DPP é evitar empurrar a situação para essa posição. Eles precisam mudar seu curso de ligação com a carruagem anti-chinesa dos EUA. Eles deveriam manter a paz através do Estreito com meios políticos, em vez de agir como peões estratégicos dos EUA e colher os frutos amargos de uma guerra.

FONTE: Global Times

- Advertisement -

301 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
301 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
100nick-Elã
100nick-Elã
1 mês atrás

Parafraseando uma postagem de um colega aqui da Trilogia: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk = fôlego = kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk = fôlego = kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Agressor's
Agressor's
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Os EUA …. gastaram 1 trilhão de dólares …. 20 anos de guerra ….. mataram 240 mil civis ….. e perderam a guerra ….. E o Talibã conquistaram Cabul em 1 dia ….O Talibã é quem deveria treinar o exército dos EUA….

Vcs entendem porque Israel não abre mão das armas nucleares ?

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Renato Carvalho
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Militarmente os EUA derrotaram o Talibã, perderam politicamente, o que passar disso é coisa de torcedor fanático como vc.

Elias
Elias
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

“Mataram 240 mil civis”? …. Talebam para prêmio nobel da paz !!! Seus objetivos são cura do mal e a santificação para o paraíso, viva as papoulas!!!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Rapaz.
E eu achei que o post era sobre a Damares falando com uma ave.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Não ficaria surpreso se a classe dirigente dos EUA iniciasse um enredo onde os terrorista Talebans do Emirado Islâmico do Afeganistão são apoiados por Comunista.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Nilton L Junior
30 dias atrás

A china já reconheceu o regime do Talebans?

Zeus
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Fatos incontestáveis é o que este texto aponta! Sempre foi claríssimo que o interesse dos EUA por Taiwan está relacionado às dezenas bilhões anuais que lucram com venda de armas e outros produtos. O fato deles não reconhecerem Taiwan como um país e de se recusarem a lhes vender equipamentos mais capazes como F-15 ou F-35, demonstra uma real falta de comprometimento! Sim! É óbvio que os EUA não se meterão numa guerra que lhes custará não 1 trilhão e 2 mil soldados que perderam contra o pobre Talibã, mas 10 ou 20 trilhões e centenas de milhares de soldados… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Zeus
Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Taiwan não seria a guerra, mas apenas uma batalha, e uma guerra se trava em diversos campos paralelamente. Reflita nisso. A importância da ilha para os gringos é geopolítico e financeiro, afinal o maior interesse dos gringos foi sempre o mercado interno chinês, e a ilha era intrumento de pressão para conseguir acesso a ele. Uma vez que este mercado se fecha para os gringos está na hora de fazer o uso geopolítico reservado a ele.

Nonato
Nonato
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Você deve estarmuito preocupado com o bem estar da população do Afeganistão e de Taiwan…
Ou que é apenas para exaltar o regime chinês?

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Zeus, eu pessoalmente acho que a China vai pressionar politica e economicamente Taiwan. Uma invasão destruiria a imagem externa que eles estão tentando construir, tentando mostrar que não são comedores de criancinhas. Uma invasão somente se a China fosse empurrada para isto por algum movimento mais ousado por parte do Governo Taiwanes. A China vai incorporar a Ilha facilmente no momento que oferecer cargos dentro do PCC para todos os Politicos Taiwaneses, porque? Por que o que eles querem é o mesmo que todo e qualquer politico quer (não vejo problemas quanto a isto) Poder. Se eles forem integrados ao… Read more »

eslima70
eslima70
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

Lembre-se de Hong Kong. Nada de mudança extremas disse o governo, e veja agora. Nem promessa foi realizada. E perseguição total.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  eslima70
1 mês atrás

A mudança foi extrema? Eles entraram com tanques, e tomaram Hong Kong? Pelo que me lembro a GB devolveu para eles! Fizeram um acordo de manter o sistema politico de HK, mas por quanto tempo? O que está ocorrendo agora é repressão politica! Meu comentário é sobre se a China iria empregar uma ação militar para reanexar Taiwan, eu disse que acho que não, que vai ser na base da compra de poder. É disto que estou falando, não sou inocente de achar que a China, uma ditadura (e para mim tanto faz se é comunista, fascista, religiosa ou capitalista,… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  eslima70
1 mês atrás

O que a Grã Bretanha estava fazendo em Hong Kong tão longe de sua terra natal?
Roubando?
Saqueando?
Pare de chorar.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Zeus
30 dias atrás

Os EUA sequer reconhece oficialmente Taiwan como estado, se a China realmente quiser invadir a ilha…não vai ter tratado de ajuda ou proteção que salve…ou alguém acha que EUA vai atacar a China nuclearmente para defender Taiwan?

Agressor's
Agressor's
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Esperando mais um filme contando a bravura dos soldados “americanos”…

Homero
Homero
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Falando em humor, os talebãs, por incrível que pareça também fazem piadas, uma que deixou alguns americanos putos da vida:

” Uma unidade de elite de combatentes do Taleban, vestindo equipamentos táticos fabricados nos EUA que aparentemente capturaram das forças afegãs em retirada, posou para uma foto de propaganda, que muitos americanos indignados consideraram o “insulto final”

https://twitter.com/Jeff_Jacoby/status/1429270787391987715?s=20

Last edited 1 mês atrás by Homero
carcara_br
carcara_br
1 mês atrás

Acho que nem o Taliban esperava um colapso tão rápido do governo, é surpreendente que estejam de fato no controle ou que haja uma estrutura de governo propriamente dita no momento.
O jeito que a coisa toda desmoronou em horas é realmente um fenômeno, que havia uma negociação nos bastidores isso já é sabido e vinha sendo costurada a algum tempo, agora se esta ocorrendo conforme o combinado parece que não.
São situações artificiais criadas pelo poderia Americano, mas que não possuem a menor consistência, obviamente a china iria denunciar isso ao seu favor.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

O “Presidente” do Afeganistão ficou muito chateado.
Porque o helicóptero que o levou não podia voar com tanto dinheiro, e parte teve que ficar no tarmac. Seria engraçado, se não fosse tão absurdo.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

“Presidente” do Afeganistão foi covarde, pediu pro povo ficar tranquilo enquanto o mesmo já planejava sua fuga. Parece com os políticos de uma certa república de bananas. Como todo político, é pilantra…

Zeus
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Prezado Kings! Vou dizer algo que causará tremendo ceticismo em muitos! Não obstante seguirem uma ideologia religiosa radical e extremista, os atuais líderes do Talibã reconhecem que para serem bem sucedidos no poder, terão que abrandar-se em seus atos mais intolerantes e priorizar a diplomacia! Por isto, ao contrário das crenças provenientes da histeria despertada pela vitória do Talibã, muito provavelmente pode-se esperar deles um governo um pouco mais moderado e focado em estabelecer uma administração que seja bem sucedida. Para isto obviamente precisarão de ajuda externa, e ao que parece a China já está disposta a ajudar, não com… Read more »

Zeus
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Mais recente declaração de Biden:

“Nossa missão no Afeganistão nunca foi construir uma nação. Nunca foi criar uma democracia unificada e centralizada”.
“Nosso único interesse nacional vital no Afeganistão hoje permanece o que sempre foi: prevenir um ataque terrorista à pátria americana”.

Carlos
Carlos
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Zeus, isso foi paro os egos dos cidadãos dos EUA…

“Ah! O objetivo era esse? Então não perdemos, já que a América não foi atacada!”

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Mas sempre foi isto! Quando do 11/09 eu vi o ataque , pensei “Putz, acabou o mundo!”, mas até que os EUA foram brandos, miraram apenas em quem atirou neles.
Isto foi sempre uma invasão para matar os bandidos, nunca levar a democracia ou coisa parecida, e depois que o Bin Laden virou comida de peixe, o bolso começou a pesar.

nelson
nelson
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

Qual bandido o que eles treinara binladen

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  nelson
1 mês atrás

Não importa, pelo menos para mim!
A partir do momento que o meu parça me dá um tiro nas costas, com a arma que eu dei, ele passa a ser bandido!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Ó poderoso Zeus!

Não creio ser digno de tal ato, mas assino embaixo do que escrevestes.

SDS

Bosco
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

rsss
Diálogo de Zeus com Toinho da Lua.
Como eu sempre disse, o culpado é o diretor do manicômio.

Michel
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Idem!

LUCIANO DO PRADO
Reply to  Zeus
1 mês atrás

Penso dessa forma também.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

“havia uma negociação nos bastidores isso já é sabido e vinha sendo costurada a algum tempo”

Claro que tinha, o pessoal confunde que “vencer” não é apenas conquistar território…é retirar o propósito do seu inimigo de lutar…e isso para você tirar da cabeça de um extremista é complicado, senão impossível.

Last edited 1 mês atrás by Rafaelvbv
Veiga 104
Veiga 104
1 mês atrás

Enquanto houver interesse financeiro a bandeira de ” salvar ” os ” fracos e oprimidos ” será usada. Olha o Afeganistão. Quando não houver mais interesse financeiro os ” fracos e oprimidos ” que se lasque.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Veiga 104
1 mês atrás

Tudo se resume ao poder, e a China e os EUA estão disputando a vida de vcs, é um grande leilão!!…

Agressor's
Agressor's
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

E a maior parte da população daqui não tem a mínima noção do que se passa…A população geral não sabe o que está acontecendo, e eles nem sequer sabem que não sabem. O povo nem sabe que não sabe…

Agressor's
Agressor's
1 mês atrás

EUA não venceu nem um grupo de resistência afegão e querem guerra com a China. Comédia….

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

A China, provavelmente, pode mobilizar 10 soldados para cada habitante do Afeganistão.
E os EUA querem cantar de galo contra ela.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

O problema não é ter muitos soldados, pois só soldados, com kalash, isso é carne para canhão, contra muito menos soldados mas armados até aos dentes, o grande problema dos inimigos da China é que ela hoje têm muitos soldados, como sempre teve mas hoje em dia, estão armados com o que há de melhor e ainda por cima, tudo equipamentos próprios.

Bosco
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Grupos criminosos paraestatais difusos não são passíveis de eliminação e sim de controle. Os EUA conseguiu seu objetivo primário que foi “justiçar” o 11/09 . A democratização/ocidentalização do Afeganistão era um objetivo secundário e o que os americanos fizeram foi manter o grupo Talibã sob controle para dar tempo ao Estado e ao povo tomar fôlego e agir por conta própria, mas o que ficou claro após 20 anos é que o povo insiste em se manter na idade média. Chega uma hora que não dá mais e aí o jeito é pegar o boné e se retirar deixando esse… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
1 mês atrás

O governo “democrático” do Afeganistão era corrupto e fantoche dos eua!!…

Hcosta
Hcosta
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Se fosse fantoche faziam o que eles mandavam….
Os Americanos sabiam muito bem da incapacidade dos vários governos, por isso recuaram várias vezes na decisão de retirar.

Bosco
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Eu confesso que tenho dificuldade de entender esses chavões como “fantoche”, “capacho”… tendo em vista já estar há 38 anos afastado de um grêmio estudantil, mas se quer dizer o que eu suponho que queira, acho normal tendo em vista o contexto, da mesma forma que o governo de Assad deve ser “fantoche” da Rússia.
Quanto a ser corrupto, não tenho dúvidas. Infelizmente esse é um mal que floresce no mundo. Mas parafraseando Churchill, “ a democracia é a pior forma de governo, salvo todas as demais”

Bosco
Reply to  Bosco
1 mês atrás

“A corrupção é um mal que floresce no mundo”… vírgula! Há honrosas exceções. De acordo com o STF de 2003 a 2018 não houve corrupção no Brasil.
Reiniciou agora com o Bolsonaro comprando 700 bilhões de doses de vacinas fantasmas e fazendo rachadinhas que fazem a Falha de San Andreas parecer um arranhãozinho de nada.

Augusto
Augusto
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Cuidado Bosco, você pode acabar sendo preso. Suas afirmações irônicas podem ser consideradas antidemocráticas. Liberdade de expressão e um luxo para alguns nos dias de hoje.

Julio
Julio
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Bosco, o STF nunca disse que não houve corrupção no Brasil. O que foi feito foi uma correção de operação Lava-Jato, que é bem mais longa e complexa do que se imagina. Primeiro, entre 2001 e 2010 diversos agentes do Departamento de Justiça Americano, FBI e mesmo a CIA estava agindo na região da Tríplice Fronteira, isso devido a suspeita que lá seriam um dos lugres onde o Hamas e outros grupos terroristas estaria lavando dinheiro utilizando empresas de fachada e doleiros. Segundo, desde de 2003 há episódios de trocas de informações sigilosas e de forma não oficial entre os… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Julio
30 dias atrás

E o pior que tem gente que positiva esse tipo de comentário, o negocio está feio mesmo aqui no Brasil. Os caras estão assaltando o pais a décadas e quando temos oportunidade de colocar esses vagabundos na cadeia tem gente que ainda e contra, e muita alienação. Pelo jeito o brasileiro merece mesmo os políticos que tem.

C M
C M
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Ah, bom, Bosco.
Eu já tava ficando preocupado.
Ter vivido uma carreira política inteira desviando dinheiro com funcionários fantasmas no gabinete é um crime pequeno.
Eu já tava pensando: este sujeito não tem a menor qualificação moral e intelectual para ser presidente.
Ufa!

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
1 mês atrás

E eu não tenho e nunca tive nada com negócio de Grêmio não, filhão…Eu torço pro Palmeiras…Que se encaminha pra ser campeão mais uma vez…É melhor jair se acostumando… 😀

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
1 mês atrás

O problema é que é muito fácil matar apenas um homem.
O fato é que as F.A. americanas foram derrotadas.
E pior.
Criam o Exército afegão à sua imagem e semelhança que foi derrotado em menos de uma semana.

Renato Carvalho
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Vc mente que nem sente mais, é patológico, os Talibãs viciam estocados em seus buracos desde que foram escorraçados pelas forças americanas, mais uma vez políticos decidem uma guerra, quanto ao exército afegão, eles desistitam mesmo antes de começar, pra finalizar, quem perdeu mesmo e foram escorraçados foram os Russos que ja não davam conta de guerrilheiros com suas sandálias e kalashnikovs

A6MZero
A6MZero
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Realmente Taiwan não é Afeganistão, não tem comparações que possam ser feitas tanto sociais, militares e geopolíticas.

Comparar as realidades nos dois cenários é absurda já que não possuem nada em comum.

Slow
Slow
Reply to  A6MZero
1 mês atrás

Se a chapa esquentar eles serão abandonados do mesmo jeito .. EUA vai ajudar igual ajudou o Afeganistão , só não vão retirar tropas porque nem mandar eles vão ..

Bosco
Reply to  Slow
1 mês atrás

Mas se os americanos segurarem as pontas em Taiwan na metade do tempo que ficou no Afeganistão talvez os chineses desistam.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Metade do tempo?

Bom dez anos faria a grande maioria desistir mesmo.

Se aguentar os vinte anos então…

Slow
Slow
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Vão ficar 10 anos em um pais que eles nem reconhecem ? Cara não vive de ilusão eles abandonaram todos que eles se envolveram e no caso de Taiwan não vai ser uma milícia de chinelo que vai invadir .. fora que se os EUA fosse ajudar ja era pra eles deixar tropas la , porque caso contrário a China não vai deixar nenhum avião pousar la , ainda mas se for dos EUA , isso em um possível escalada se tensões..

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Também não vejo como uma derrota dos EUA, mas que queimaram dinheiro a rodo, haa, isto queimaram.
O Talebã de hoje é de uma outra geração, a maioria nasceu sob o domínio Americano. Provavelmente os EUA acordaram, “vcs nos deixam em Paz, e nós deixamos vcs em Paz, blz?”
A retomada do Afeganistão de forma tão rápida é um indicativo de que estes guerrilheiros não são os mesmos, nem tem os mesmos métodos dos de 20 anos atrás.
Lembrando a todo leitor, não significa que sejam civilizados ou confiáveis, significa que pelo menos dá para começar a conversar.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

Por que os EUA venceram? Por que fizeram o que tinham se comprometido a fazer, matar os Bandidos!
Nisto eles conseguiram, caçaram e eliminaram todos os envolvidos nos ataques de 11/09.
O Afeganistão era e é secundário.

Slow
Slow
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

Isso foi pretexto pra invadir ou se não porque não sairam quando mataram os envolvidos ? ..

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Slow
1 mês atrás

Money.

Augusto
Augusto
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Mas Bosco, será que valeu a pena ter torrado trilhões de dólares nesse processo? Não seria mais interessante para o contribuinte americano ao invés de uma invasão em larga escala, usarem o recurso de forças mais pontuais, afinal o Bin Laden foi eliminado dessa forma, e nem se encontrava no Afeganistão?

Não vejo sentido de uma presença militar em pais que não tem praticamente nada que possa valer a pena os cidadãos americanos.

Esses trilhões de dólares gastos poderiam ter sido muito bem aproveitados na guerra contra o terror e até mesmo para conter a China.

Sds.

Bosco
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Augusto,
Concordo! Não tiro uma vírgula. Em momento algum disse que os americanos tiveram excelente ideia em se meter naquele inferno. Muito pelo contrário. Pra mim ficaram tempo demais.
Agora , os mesmo que tripudiar a retirada e o trilhão gasto são os que defendem a tese que os EUA ficaram lá por motivos econômicos egoísticos rssss
Aí fica difícil acompanhar o raciocínio (duplipensar).

Augusto
Augusto
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Bosco, sinceramente não vejo motivos por uma permanência tão longa no pais, como você mesmo disse não existem motivos econômicos (diferente do Iraque) que justifique uma permanência tão longa no pais. E também não acredito que os americanos foram lá apenas para levar a democracia para o afegãos, ainda não somos evoluídos o suficiente a ponto de gastarmos trilhões de dólares para ajudar os fracos e oprimidos, kkkkk. Sempre a algum interesse, principalmente em uma guerra. O mundo não e governado pelos bonzinhos (mas e claro que existem os players que são menos ruins). Simplesmente não tinha motivos para eles… Read more »

Gottfrid
Gottfrid
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Uma curiosidade acadêmica para um cara bem informado:
Quantos prédios caíram em Manhattan no dia 11/09/2001?
Não vale consultar o google.

Bosco
Reply to  Gottfrid
1 mês atrás

3

Gottfrid
Gottfrid
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Certo.
E quem deveria ser “justiçado” no caso do WTC7, já que o próprio Larry Silverstein, dono do complexo WTC, disse que autorizou a implosão do edifício na tarde do dia 11/09?

https://www.youtube.com/watch?v=-jPzAakHPpk

Lucas
Lucas
1 mês atrás

Global Times é parte da mídia oficial Chinesa.

Em que pese isso, o texto, apesar de ser exagerado, está correto.
Os Taiwaneses devem estar muito preocupados depois do que viram ontem.

Marco Antônio
Reply to  Lucas
1 mês atrás

Dado importante completamente negligenciado no texto: A população de Taiwan vai aceitar a dominação Chinesa com tanta resignação como vimos por parte do exército Afegão? Achei o texto completamente inverossímil na maior parte das premissas.

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Marco Antônio
1 mês atrás

Se não aceitar a China mata geral, vc acha mesmo que para a ditadura chinesa tirar vidas é um problema?
Se tropas chinesas entrar na ilha já era, não tem resistência que faça diferença.

Last edited 1 mês atrás by Plinio Carvalho
Hcosta
Hcosta
Reply to  Plinio Carvalho
1 mês atrás

Acho que é um problema. Até pode significar o seu fim.
O regime Chinês mudou desde os tempos de Mao. Sabem quão importante é manter a sua economia.
Nem sei se terá apoio popular em uma guerra contra Formosa. E apesar de ser uma ditadura esse é um fator muito importante.

Augusto
Augusto
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Será que mudou mesmo tanto assim Hcosta? não podemos nos esquecer do massacre da praça celestial, pode ter se passado 30 anos, mas não e tanto tempo assim e Mao já estava morto já fazia um tempo.

Se a população de Taiwan não aceitar o domínio chinês, nada garante que eles não façam o mesmo e ainda com a justificativa de ser uma ação “militar”.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Por vezes é mais fácil atacar a própria população…
Se o fizer, fica mais próxima da derrota.
Talvez façam como na Ucrânia. Enviam uma tropas e dizem que são separatistas.

Bosco
Reply to  Plinio Carvalho
1 mês atrás

A China está está selando pessoas em casa por conta da pandemia chinesa. https://www.youtube.com/watch?v=Hhj06q0WRo8&t=314s

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Quer dizer que eles criaram uma arma biológica pra ser usada contra eles mesmos?

Bosco
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Eu não disse isso. Como “pandemia chinesa” quis apenas deixar claro o país de origem. – “Quer dizer que eles criaram uma arma biológica pra ser usada contra eles mesmos?” – Apesar de não ter dito isso, você me fez lembrar que tudo é possível para um regime que comercializa órgãos de “prisioneiros” e cujo patriarca é acusado de matar 70 milhões de pessoas. Pode haver um motivo oculto por trás desse movimento chinês, como por exemplo, estabelecer um nível de controle social maior ou coisa mais “cabeluda”. Vocês sempre elaboram teorias da conspiração, narrativas diversas e intenções ocultas sobre… Read more »

Andromeda1016
Andromeda1016
1 mês atrás

Matéria de jornal chinês. Isso diz muita coisa sobre seu conteúdo. Afeganistão e Taiwan não possuem o mesmo valor estratégico para os gringos e o abandono da segunda teria um peso geopolítico muito mais pesado e grave para os gringos do que a da primeira, afinal colocaria em perigo a credibilidade das alianças que eles possuem com os demais países do continente asiático, e isso teria consequências trágicas para a projeção de seu poder sobre a região. Não sei até onde os EUA iriam para defender Taiwan, mas definitivamente a aliança que eles possuem com a ilha tem peso e… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Andromeda1016
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Prezado

O Afeganistão se encontra na Ásia Central, praticamente no meio do caminho entre o Oriente e a Europa.
Foi uma joia que caiu nas mãos dos chineses e russos.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Jura? E o apelido de “cemitério das grandes potências” daquela terra você esqueceu? A União Soviética já sucumbiu lá antes e você diz que se trata de uma “jóia”? O último lugar por onde os gringos atacariam a China seria por lá e o primeiro é o mar, seguido da terra pela península coreana. Simples assim.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

China e Rússia não querer guerrear.
Só querem tomar conta da situação.
E o Taleban está ciente disso.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

*querem

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

A Rússia talvez, mas a China está chamando a guerra para o seu quintal. O Taleban precisa se entender com a China neste momento para que ela não venha perturbar a retomada do poder deles no Afeganistão, mas quando esse processo acabar poderão mudar de conversa e aí não duvido que poderão ser tentados a abraçar a causa da minoria muçulmana Uigur na China. O ideal para a China seria ocupar o lugar dos EUA no Afeganistão e domar os Talebans lá, mas como isso pode acabar virando um um tiro pela culatra o jeito é se entenderem com eles… Read more »

Homero
Homero
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

O que China quer é um Afeganistão estável
que possa fazer comércio e servir como passagem para suas novas “Rotas da Seda”.
Quanto a ocupa-lo, eles não são estúpidos para fazer isto…

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Homero
1 mês atrás

Sim. Nisso concordo com você. Mas não acho que os gringos vão deixar a rota da seda acontecer. Tenho a impressão que os gringos tenham preparado algo para esse fim antes de sair de lá, afinal o motivo oficial para entrar no Afeganistão era perseguir terroristas, mas a verdadeira intenção que todos conheciam era bloquear o uso daquela região pelos chineses.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Homero
1 mês atrás

E alternativas ao Paquistão e aos Países “Russófilos” da Ásia Central.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

É incrível como todo torcedor dos EUA distorce a realidade a favor dos Ianques. Jura que o Talibã pode ser revoltar contra a China, por causa de uma minoria uigur pequena e que nem é tão maltratada assim como diz a propaganda Ocidental? porque eles não se revoltariam primeiro contra Israel, por exemplo? que oprime os palestinos e, pior, quer tornar Jerusalém capital de Israel? Não informaram a você que Jerusalém é uma das cidades sagradas para o Islã, como Meca e Medina? O Talibã tornou-se inimigo mortal dos EUA e acha que vão comprar briga com a China, e… Read more »

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Os Talebans são um grupo de fundamento religioso, o islamismo, e assim como não atacariam outro grupo islâmico como você diz, se solidarizaram muito mais com os Uigures do que com os Chineses por causa da religião. O poder dos gringos vem de sua capacidade de patrulhar os mares, logo tentam prejudicar de toda forma possível o comércio pela Ásia central para que o comércio mundial continue a depender dos mares e assim controlar o comércio mundial, por isso ecredito que a saída do Afeganistão deve ter algum detalhe desconhecido que permita aos gringos de influenciar lá de alguma maneira.… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Pois é, 100nick.

É por isso que eu falo sobre realidade paralela.
Xinjiang tem cerca de 8 milhões de uigures e outros 8 milhões de han.
Na própria província eles não são maioria, visto que existem outros povos além dos han.
E isso em um contexto de 1,4 bilhão de chineses.
Sem contar que a China está investindo maciçamente na região que está crescimento maior que o resto do País.
Deixem eles achando que vai uma rebelião muçulmana na China.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Realidade paralela? Só porque uma pessoa que tem uma visão diferente da tua esta pessoa vive numa realidade paralela?

Augusto
Augusto
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Será Andromeda? Arrisco dizer que será uma “paz no nosso tempo” nos dias de hoje.

Sds.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Nossa Augusto, não conhecia essa frase que você menciona logo tive de fazer uma”pequena” pesquisa na Internet parame colocar a par do seu significado 😄 Eu acredito firmemente que os EUA querem uma guerra com a China e os motivos para isso são basicamente relacionado com poder e a predominância mundial. Não saíram de Afeganistão porque faltava dinheiro ou perderam uma guerra, mas porque estão se reposicionando no tabuleiro de xadrez para criar as condições favoráveis para a confrontação com os chineses. Acredite, um dos maiores beneficiários da presença militar gringa no Afeganistão foram os chineses que gozaram de segurança… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Isso mesmo Andromeda, eu usei a frase de Neville Chamberlain primeiro ministro inglês disse ao fazer um acordo com Hitler e ceder a região dos Sudetos para Alemanha. Ao fazer isso Chamberlain julgou que havia conseguindo evitar uma guerra e que a Alemanha não faria mais reivindicações territoriais. O resultado todos sabemos que aconteceu. Não acredito que os EUA e as outras potencias Ocidentais irão para guerra por causa de Taiwan, e ao ceder Taiwan para o chineses, nada garante que eles façam mais reivindicações. Mas acredito que os chineses irão “tomar” a ilha por outros meios, sem usar a… Read more »

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Augusto tenho certeza que se as pessoas entendessem o que a guerra representa para estes dois países entenderiam de forma mais clara o que está havendo ai. Ambos os países precisam da guerra mas cada um de forma diferente. Os EUA precisam da guerra de tempos em tempos para sustentar sua máquina de guerra, afinal sua política e economia está baseada na sua capacidade de guerrear, logo inventam ou criam guerras de tempo em tempo para manter a máquina (e a economia deles) funcionando, e neste aspecto o fato deles terem ficado lá 20 anos e gasto 1 trilhão de… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Andromeda1016
rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Mesmo, não há como negar isso, apesar de eu apoiar sempre a NATO e por via disso apoiar os EUA, isto é um rude golpe para os EUA e também para a NATO, aliás basta ver quem têm aviões no aeroporto de Cabul, para fugir com os seus cidadãos e com os que trabalharam para eles e quais os países que ficam lá, apesar da queda da capital Afegã.
Grande presente para Russos e Chineses.

Augusto
Augusto
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Antonio, qualquer ataque Yankee a partir daquelas bandas, não seria viável, a logística favoreceria os chineses e os russos em tal conflito naquele teatro de operações.

Não vejo vantagem para os americanos se manterem na região, na verdade na minha opinião nem deveriam ter entrado lá.

M.@.K
M.@.K
1 mês atrás

A minha preocupação é saber o que pensa o governo japonês com a queda de Taiwan. Se o Japão não der importância, vida que segue; mas se quiserem assumir as dores… hummmmm não sei não. 

sub urbano
sub urbano
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Todo residente de Taiwan deve ter pelo menos um avô morto pelo exercito imperial japonês. É mto inviavel uma aliança entre japao e taiwan.

M.@.K
M.@.K
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Olá Sub, obrigado pela contribuição. A bem da verdade, acho que poucos asiáticos daquela região suportam os japoneses, muito por causa do passado que tu bem referenciaste. Chineses e coreanos foram as principais vítimas do Japão na GM (ex. Massacre/Estupro de Nanquim…). Mas no atual cenário, até pode não haver uma aliança, mas creio que a invasão de Taiwan não seria interessante para o Japão, um país que depende muito da atividade naval. Se a China dominar Taiwan, estará um passo de dominar toda a circulação marítima da região e neste ponto, os japoneses não estariam em uma posição confortável,… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Semana passada teve um desentendimento entre Japão e Coreia do Sul por causa de alguma solenidade relativa à Segunda Guerra.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Exatamente Antônio, as feridas ainda não cicatrizaram.

J-20
J-20
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

As feridas não fecham porque o Japão ainda insiste em não reconhecer nenhum de seus atos na Segunda Guerra Mundial.

A6MZero
A6MZero
Reply to  J-20
1 mês atrás

As questões vão além do reconhecimento, envolvem questões financeiras, de indenizações, reparação, questões judicias e até o limbo jurídico criado pelo Tribunal Militar do Extremo Oriente ao final da guerra.

Augusto
Augusto
Reply to  J-20
1 mês atrás

Isso e um grande erro do Japão, deveriam seguir o exemplo da Alemanha.

O que eles fizeram na guerra foi extremamente deplorável. Uma vergonha para a nação japonesa.

Hcosta
Hcosta
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Não percebo como a Formosa impede o domínio da circulação chinesa na região.

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Não impede, exatamente, mas, na situação atual, é como uma cunha “inimiga” encravada no meio da região marítima próxima ao litoral da China. Assim, estratégicamente, a não integração de Taiwan à China é desfavorável a esta.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Obrigado Marcus, é exatamente isso que penso… Taiwan não é páreo nem aqui nem na China.. hehehe (desculpe o trocadilho) mas é como vc disse, um obstáculo a ser ultrapasso e se isso ocorrer, China fica a um passo de dominar o mar do Japão. Abraços. 

Augusto
Augusto
Reply to  Marcus Pedrinha Pádua
1 mês atrás

Marcus, isso e verdade, como diária MacArthur, Taiwan pode ser usada como um gigantesco porta aviões contra a China.
 
Sua posição e extremamente estratégica para ambos os lados de um hipotético confronto.
 
Para a China a anexação da ilha e extremamente importante, já que sua posse em mãos de potenciais rivais pode ameaçar seriamente a segurança da China continental. 

M.@.K
M.@.K
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Como disse o Marcus abaixo, não é nenhum impeditivo pra China, vejo mais como um “bastião simbólico” que irá revelar as intenções do Japão e do EUA qdo Taiwan cair, se estes dois irão ou não roer a corda.

Hcosta
Hcosta
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Deixem estar os dois países sossegados. Ninguém ganha com uma guerra.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Se a china invadir Taiwan depois virão as ilhas de possessão japonesa, e logicamente os japoneses não querem isso, logo devem estar acompanhando tudo isso com apreensão. Apesar do gigantesco potencial bélico acredito que o Japão esteja vendo este episódio como algo positivo também, pois poderia ser mais um motivo que eles procuram para justificar a modificação de a Constituição pacifista. Faz tempo tenho a impressão que o Japão busca resolver seus problemas financeiros por meio de uma guerra logo.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Cara, tu está a 2 milhões de ano luz na frente.. hehehehe . Tua análise foi perfeita. É isso que venho dizendo algum tempo e vc conseguiu captar a ideia e ampliou um pouco mais. Valeu! 

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  M.@.K
1 mês atrás

Obrigado. Venho repetindo isso faz tempo por aqui mas as pessoas acham que estou viajando na maionese. Apesar dos graves crimes cometidos na guerra, ser uma sociedade xenófoba com uma das maiores indústrias pornográficas do mundo e talvez a maior organização mafiosa do mundo também, todos acham que lá naquela terra só tem Pokemons bonitinhos e o Hellokitty. É engraçado como as pessoas estão acostumadas a ver um Japão idealizado em vez do Japão real que tem interesses como qualquer país do mundo.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Top!

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Uma guerra para resolver problemas financeiros? Que teoria é essa?
Pelo menos na 2GM invadiram por causa dos recursos naturais. Hoje vão invadir quem?

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Uma guerra que atingisse outros países da região como China e Coreia tiraria de circulação concorrentes comerciais, traria oportunidades de negócios naquelas terras após a guerra, ganhariam dinheiro fornecendo suprimento para os gringos como fizeram nas guerra da Coreia e conseguiram sair da penúria pós guerra, estímulo a produção industrial local, etc. Nada diferente do que os EUA fazem para ganhar dinheiro no Iraque após a guerra lá.

Last edited 1 mês atrás by Andromeda1016
Hcosta
Hcosta
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

E só dava para um lado? Isso é verdade se tiverem o domínio da terra, ar e água.
Uma coisa é uma guerra no outro lado do mundo, sem limitações na produção e nas rotas de comércio. Outra coisa é uma guerra com o vizinho.
Ou está a dizer que o Japão quer fomentar a guerra mas não entrar nela?

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Fomentar uma guerra sem entrar nele seria o ideal para eles (e os coreanos desconfiam que os japoneses querem uma guerra na península coreana por esse motivo), mas pessoalmente acredito que eles contam com a certeza que estarem lutando ao lados dos gringos numa eventual guerra e isso seria a garantia de vitória e entrassem na guerra

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Acho que o Afeganistão ensinou que não há garantia de vitória.
Por outro lado os Japoneses gostam de arriscar. Pearl Harbour é um exemplo.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Acredito que Pearl Harbour seja o exemplo claro que demonstra a predileção dos japoneses pelo drama quando se trata de batalhas. É algo que li num artigo um tempo atrás e diz basicamente que os japoneses gostam de fazer uso de táticas decisivas em suas batalhas, apostando com frequência em golpes finais para definir a sorte do embate num único e certeiro golpe, e foi o que eles tentaram fazer em Pearl Harbour. Acredito que isso seja verdade, e confirmo isso observando nas artes marciais deles que geralmente apostam em distração e contra ataques decisivos para conseguir a vitória (Eu… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Andromeda, um Japão sem as amarras da constituição pacifista, seria um adversário de peso contra a China.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Sim, mas e contra os gringos? Com um Japão sem essas amarras o buraco é mais embaixo, afinal quem garante que não vão querer se revelar contra os gringos também. Não que haja sinais evidentes de que os japoneses queiram isso, e os EUA querem faz tempo a reforma da constituição pacifista deles, mas para mim um Japão armado representa perigo direto para metade do planeta, e não só para a China. Até hoje eles se negam a dar sinais claros de intenções pacifistas verdadeiras e sinceras logo não duvido que com a reforma da Constituição eles irão até a… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Andromeda, contra os gringos eu não acredito que os japoneses irão se voltar tão cedo, não enquanto a China continuar se tornando cada vez mais poderosa. Por mais que eles possam se tornar um adversário de peso, duvido muito que consigam fazer frente contra a China sozinhos, por isso para a sobrevivência deles eles precisam continuar a aliança com os americanos. Ainda mais com uma China tão ressentida contra as barbaridades cometidas pelo japoneses na guerra.

Sds

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Concordo. O foco imediato é a China e para contê-la os demais países asiáticos precisam dos EUA e vice-versa, e Japão será um dos principais inimigos que a China terá de enfrentar.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Gostei do debate de vcs… isso que venho falando um tempo… o Japão esta sendo pressionado demais pela expansão chinesa.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Augusto
1 mês atrás

Perfeito!

Ricardo
Ricardo
1 mês atrás

Global Times é praticamente o porta-voz do PC chinês. Este texto é um aviso especial para Taiwan. E não disseram nenhuma mentira. Quando a coisa aperta eles caem fora.

Teropode
1 mês atrás

Se vc treina e equipa 300 mil soldados para defender o país e os caras simplesmente cruzam os braços ….. não tem muito oque fazer não, a história vai se repetir …

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Dá a impressão que os militares afegãos simplesmente cagavam para a intervenção dos EUA, ou não os queriam por lá. 300 mil é uma força de respeito hoje em dia.

Foi o que eu comentei numa página bolsopetista, mas fui achincalhado por eles. Está claro que o inimigo lá era os EUA, e não o Talibã. Posso estar falando bobagem, mas 300 mil soldados sem combater só corrobora com o que falei.

Esse pessoal fugindo provavelmente são colaboradores dos EUA, e sabem que os militares afegãos nada farão por eles, por que agora são vistos como traidores do próprio país.

Teropode
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

É muita gente prá ser colaboradora , na verdade grande parte são de afegaos jovens que temem viver o pesadelo que os pais viveram , e realmente os velhos patriarcas também não gostavam muito da influência americana , houve muita traição por causa disto , os americanos foram uma mina .. suborno gera parceiros fracos .

Hcosta
Hcosta
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

Aconteceu muitas vezes ao longo da história. Sem moral não há combate. Mas isso não significa que apoiassem os Talibãs. Apenas que não tinham vontade de lutar. Como a França na 2GM.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Penso se os séculos de tradição tribal daquele povo seriam a causa do desinteresse deles de lutar contra os talebans.

Slow
Slow
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Passador de pano dos EUA .. até parece que a história é bem assim, eu sei que é dificil pra vocês que lambe as botas dos EUA assumir que eles foram chutados do país pela milícia de chinelo 😂😂😂

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Slow
1 mês atrás

Até onde sei, os talebans estavam escondidos nas cavernas das montanhas até agora e só saíram de lá pois os gringos resolveram deixar essa terra. Não vi ninguém ser chutado de lá até agora. “Slow” para pensar pelo jeito.

Slow
Slow
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Até onde eu sei o talibã sempre esteve la .. e quem entrou pra derrubar eles foram os EUA , ficaram 20 anos e mais de 1 trilhão de dólares pra nada ..

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Slow
1 mês atrás

Os gringos entraram lá como e quando quiseram e saem do mesmo modo. Se sentiram à vontade quanto estiveram lá enquanto que os talebans se escondiam em cavernas em seu próprio país. Gastaram seu dinheiro do jeito que quiseram e vão continuar a fazer isso em outro lugar. Não vi derrota de gringos até porque os talebans não ganharam nada dos gringos.

Slow
Slow
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Como se entrar no Afeganistão fosse difícil pra um pais com a maior economia atualmente , se ficar 20 anos em um país pra impedir os terrorista de chinelos , gastar 1 trilhão de dólares e no fim ter que sair de la sem resolver nada e ainda deixa os terrorista no poder .. kkkkk não é derrota não imagina .

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Slow
1 mês atrás

Entendi. Explica uma coisa por favor: como foi que os talebans expulsaram os gringos mesmo?

Slow
Slow
Reply to  Andromeda1016
30 dias atrás

“ expulsaram “ dominaram tudo e os próprios invasores se ligaram e saíram sem conseguir oque queria ..

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Slow
29 dias atrás

Ou seja, passaram seu tempo sentado nas cavernas deixando as barbas crescerem, enquanto aguardavam que algo de bom acontecesse, diante da incapacidade dos mesmo de fazer algo não? Se eles tivessem usado táticas como a estratégia de terra arrasada que os russos utilizaram contra as invasões de Napoleão e dos nazistas, até admitiria que os talebans expulsaram os gringos, mas não foi o caso aqui. Na verdade a atitude dos talebans se assemelha muito mais com outros episódios de guerra onde a vitória dos enfraquecidos veio de forma fortuita, como no caso do naufrágio da invencível armada dos espanhois ou… Read more »

Last edited 29 dias atrás by Andromeda1016
M.@.K
M.@.K
1 mês atrás

…TNP indo pro ralo em 3, 2, 1…

Felipe Morais
Felipe Morais
1 mês atrás

Claro, o site chinês tem razão: Do exemplo alheio deve-se tirar lições. 1) Lição à Taiwan: Confiem apenas em vocês mesmos, pois aliados podem simplesmente irem embora. 2) Lição a quem pensa em conquistar Taiwan: Ter poderio econômico e militar superior ou extremamente superior, não irá lhe garantir vida fácil e nem a vitória. Lembrem-se sempre que homens de chinela, dos altos da montanha, estão passando vergonha na maior força militar do planeta. E aí entra algumas questões em relação a ilha ou ilhas de Taiwan. No tamanho do território, pode-se dizer que a vida do atacante seria mais simples.… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

“imagine para os chineses, atuando em território hostil, com milhões de Taiwaneses, fisicamente idênticos a eles”
Você queria dizer:
“imagine para os chineses, atuando em território hostil, com milhões de chineses, fisicamente idênticos a eles”
Ahhhh deve ser por isso a semelhança, são o mesmo povo….
Cada uma viu.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Não, eu quis dizer exatamente o que eu escrevi.
Você interpreta como você quiser.
De um lado taiwaneses, que assim se identificam, por terem como pátria a ilha com o regime político escolhido por eles.
Do outro lado os chineses, que possuem como nação o continente com o regimente político aceito por eles.
A etnia pode ser a mesma mas a nacionalidade é exatamente da forma como eu identifiquei.
Portanto, lhe parafraseando, “é cada uma viu”.

Teropode
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

Boa parte da juventude de Taiwan olha com admiração para a China continental .. não tem como negar o progresso e a criação de oportunidades .. está realidade nem se compara aí futuro dos jovens afegaos e é por isso que não vai haver invasão .. a China tá conquistando o coração dos caras .. uma realidade muito diferente da década de setenta .. Taiwan vai voltar ..mas é d boa na paz fluida .

Hcosta
Hcosta
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Taiwan é um dos países mais ricos da região.
Acho que muitos desejam a reunificação mas com uma democracia, principalmente os jovens.

Teropode
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Eu particularmente não acredito que uma democracia nos moldes ocidental daria conta de administrar 1.5bilhies de gafanhotos , a questão é a capacidade de quem administra , se for um Mer** como Stalin ou mao a coisa fede , democracia com líderes fracos ,congresso corrupto, imprensa hipócrita e povo imbec*******,não resolve nada, veja que os EUA se corrói internamente por causa da tal libertinagem de expressão , sorte deles que ainda colhem frutos de árvores plantadas antes da década de 90 , e em 100 anos terão republiquetas de banana na fronteira norte …

Augusto
Augusto
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Teropode, se continuar assim e eles continuarem a eleger lideres fracos e imbecis, esse será o caminho deles mesmo.

Augusto
Augusto
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Também acredito que será dessa forma a reintegração Teropode.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

Provavelmente, a China consegue anexar sem derramar sangue, conforme for cada vez mais atraindo os taiwaneses pelos ótimos negócio$$$$. Mas mesmo que tenha que ser à força, os taiwaneses não são aguerridos como os talibãs; não têm montanhas e cavernas naturais para se esconder; e quando a China perguntar: dinheiro $$$ ou morrer pelo seu ideal democrático, o que significa morrer pelos EUA, eles vão escolher se entregar. Essa é a minha visão. Veremos em breve, quem está certo.

Nascimento
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Influência econômica não significa influência política, a Alemanha e a França eram ambos os maiores parceiros comerciais um do outro e sabemos onde isso acabou. A população de Taiwan não se vê vivendo numa sociedade como a chinesa nunca, independente dos laços culturais, não atoa se armam tanto.

Taiwan precisa ser dissuasiva, não superior a China, pois isso é impossível. A aproximação só pode ser feita por eles se for algo nos moldes do que ocorreu em Hong Kong, com a própria população pedindo pra reunificar.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

é, veremos, quem sabe seja assim mesmo. É uma possibilidade.
Agora em relação a apenas um trecho do seu argumento:
ou morrer pelo seu ideal democrático, o que significa morrer pelos EUA, eles vão escolher se entregar.”

Essa mediocridade de “morrer pelos EUA”, assim como “morrer pela China” ou “morrer pela Rússia”, com exceção de povos que estão sob influência socio-cultural direta, é uma particularidade de medíocres brasileiros, que, em alguns casos, preferem idolatrar país estrangeiro do que zelar pelo próprio país. Aqui na trilogia tem vários que podem ser identificados com essas características.

Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

Quem avisa, amigo é.

bit_lascado
bit_lascado
1 mês atrás

Quero só ver a posição da China se os Talibãs resolverem marchar para o Oeste.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

Desconfio que isso ocorrerá cedo ou tarde.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

O Talibã não me parece ser expansionista, só vai continuar exportanto ópio e haxixe. Acho que no máximo engoliria o Paquistão ou apoiaria dos Uigures, mas a China está negociando com eles justamente para garantir que isso não aconteça.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Renato B.
1 mês atrás

Eu aposto na defesa da minoria Uigur para que os muculmanos queiram atacar a China. Faz tempo que diversos grupos islâmicos aventam ameaças à China por causa do extermínio daquela minoria muçulmana na China (acredito que os Taebans também fizeram isso antes) e da forma como muçulmano adora uma guerra santa para poder ganhar as 72 virgens no paraíso, irão cedo ou tarde atacar os chineses

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Prezada.

Quase metade da população de Xinjiang é de chineses han.
Não há possibilidade de insurgência muçulmana por lá.
Ainda mais se considerarmos o bom grau de desenvolvimento e educação formal propiciado pelo Governo central que não deixa muito espaço para extremismos.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Educação formal? É assim que se chama a lavagem cerebral a que os uigures são submetidos nos campos de concentração? Você deve gostar muito dos chineses para passar pano para as atrocidades que eles cometem. Pois é, e o negócio dos Uigures é tão insignificante que a China acena com dinheiro para os talebans ficarem quietos não?

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Renato B.
1 mês atrás

Engolir o Paquistão? Acho que lá o Talibã não se criam não. O Paquistão não iria ter escrúpulos em mandar bomba no Afeganistão.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

O Paquistão corre o risco de ser tomado pelos Talibãs sim. Não será uma invasão e anexação mas pela formação de um partido ou algo do género.
Grande parte da população Paquistanesa que faz fronteira com o Afeganistão faz parte da mesma etnia dos Talibãs e foi a sua grande base de apoio. E houve grandes ataques terroristas feitas pelos Talibãs no Paquistão.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Renato B.
1 mês atrás

Cada filme, ”no máximo engoliria o Paquistão” , os Taliban sabem que os Paquistaneses são o seu seguro de vida.
O Paquistão é o dono do jogo no Afeganistão, mas por baixo da mesa.

Hcosta
Hcosta
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

Mas isso não impede de um partido política semelhante/apoiado aos Talibãs tomar o poder no Paquistão.
É por isso que quem tem de controlar o Afeganistão é o Paquistão. Criaram a situação e agora vamos ver se não perdem o seu controlo, como aconteceu nos anos 90.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Vc está invertendo o jogo.
O talibã foi criado e financiado pelo Paquistão.
O Paquistão é quem manda no Afeganistão.
E isso torna mais grave a expulsão americana.
Ou seja, mostra que o Paquistão não quer mais os EUA por lá e consolida sua aliança com a China.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Sim, mas e se o tiro sair pela culatra?
Criam o monstro e depois não podem controlar?
Não sei como está a situação atual mas houve uma altura que haviam muitos atentados no Paquistão planeados pelos Talibã. Talvez quando o governo Paquistanês colaborava mais com os EUA.
Se há um movimento extremista semelhante no Paquistão não sei se o podem parar.
O Paquistão também não é muito famoso pela sua estabilidade.

Last edited 1 mês atrás by Hcosta
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

Explique melhor sua suposição.

bit_lascado
bit_lascado
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Caso o Talibã resolva invadir e anexar o Paquistão, como a China reagirá? Aliás não só a China, mas também como Rússia, EUA, Europa reagirão?
Como o mundo reagiria aos Talibãs com armas nucleares?
O Irã se aliará aos Talibãs para essa empreitada?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

Talibã invadir o Paquistão? Vc está se referindo a uma invasão militar do território paquistanês? O Talibã é cria do Paquistão, além de seu mantenedor. Sem o Paquistão, não existe o Talibã. Em que pese o grupo ter algum apoio entre os pashtuns de lá, não existe possibilidade de confrontação militar externa. Na verdade, em uma guerra convencional de ocupação, o Talibã não tem condições de vencer nem os vizinhos ‘istão’ ao norte. Seus efetivos são de cerca de 65 mil homens armados com armas leves e sem força aérea. Sua força reside em táticas de guerrilha que não seriam… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

É importante ressaltar que o Paquistão tem cerca de 240 milhões de habitantes com os pashtuns, mesma etnia de parte do povo afegão, representando cerca de 15% da população.
O maior grupo étnico é o punjabi, com 45% da população paquistanesa.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Kings, olha o argumento: Talibã invadir e anexar o Paquistão. E vc ainda se dá o trabalho de responder? Paquistão, potência nuclear, 240 milhões de habitantes invadido e anexado pelo Afeganistão, 38 milhões de habitantes, país paupérrimo? Como viajam… os nazistas, quando o exército russo estava se aproximando, criavam teorias desse naipe, começaram a distorcer a realidade. Acredito que, conforme os EUA perdem poder, vão surgir cada vez mais esse tipo de distorção mental.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Pois é.
Nem deveria responder.

bit_lascado
bit_lascado
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Em analogia ao xadrez, o peão foi promovido a rainha.
Os talibãs eram um grupo paramilitar, agora são quem controlam o Afeganistão, suas leis, suas forças armadas.
E como já aprenderam bem na Guerra contra a URSS, sabem que não podem confiar nos seus aliados sejam eles quem forem.

bit_lascado
bit_lascado
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

E o Irã pode influenciar essa mudança em minha opinião e oferecer armas, estratégias, etc.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

bit_lascado

Ao Irã (e ao Paquistão) não interessa qualquer tipo de conflito na região.
Eles estão sendo e serão mais ainda beneficiados pelos investimentos chineses da Iniciativa B & R.
A ideia, creio, será cooptar o Afeganistão como uma importante rota desta Iniciativa.
Além de colocar no mercado as importantes reservas minerais do Afeganistão, inclusive de metais nobres que serão muito úteis para os chineses.

LUCIANO DO PRADO
Reply to  bit_lascado
1 mês atrás

Ai, tá viajando de mais ja.

Slow
Slow