quarta-feira, setembro 22, 2021

Saab RBS 70NG

O último soldado americano a deixar o Afeganistão

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Departamento de Defesa dos EUA compartilhou uma foto do último soldado americano a deixar o solo no Afeganistão, encerrando a missão em Cabul.

O tweet do DOD na segunda-feira mostrou o major-general Chris Donahue, major general comandante da 82ª Divisão Aerotransportada, embarcando em um C-17 no Aeroporto Internacional Hamid Karzai.

Os militares disseram que o principal diplomata dos EUA, embaixador Ross Wilson, também deixou o país no voo.

Ao longo de 20 anos, a guerra mais longa da América ceifou mais de 2.400 vidas americanas.

O esforço de guerra às vezes parecia rolar sem um final de jogo em mente, pouca esperança de vitória e mínimo cuidado por parte do Congresso com a maneira como dezenas de bilhões de dólares eram gastos. O custo humano se acumulou – dezenas de milhares de americanos feridos, além dos mortos.

Mais de 1.100 soldados de países da coalizão e mais de 100.000 militares e civis afegãos morreram, de acordo com o projeto “Costs of War” da Brown University.

As últimas semanas foram marcadas por um esforço frenético para evacuar americanos e aliados em meio à tomada do país pelo Talibã. Ataques em 26 de agosto por forças que se acredita serem do grupo do Estado Islâmico mataram 13 militares dos EUA e 169 cidadãos afegãos enquanto as pessoas se aglomeravam ao redor do aeroporto de Cabul na esperança de deixar o país.

O general Frank McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, disse que os últimos aviões decolaram do aeroporto de Cabul um minuto antes da meia-noite em Cabul.

Ele disse que os cidadãos americanos que provavelmente somam “poucas centenas” foram deixados para trás, mas ele acredita que ainda poderão deixar o país.

O secretário de Estado, Antony Blinken, estimou o número de americanos que ainda estão no Afeganistão em menos de 200, “provavelmente perto de 100”, e disse que o Departamento de Estado continuará trabalhando para retirá-los.

Ele disse que a presença diplomática dos EUA mudaria para Doha, no Catar.

FONTE: AP

- Advertisement -

67 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
67 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz
Luiz
21 dias atrás

…O secretário de Estado, Antony Blinken, estimou o número de americanos que ainda estão no Afeganistão em menos de 200, “provavelmente perto de 100”, e disse que o Departamento de Estado continuará trabalhando para retirá-los.

Provavelmente os Talibãns vão liberar cada um deles a peso de ouro.

gordo
gordo
21 dias atrás

Em uma das cenas em que o Capitão Willard olhava o relatório sobre o Coronel Kurtz, e lá constava que o Coronel deu cabo de três funcionários do Vietnã do Sul e a atividade da guerrilha na área terminou. O filme Apocalypse Now é um clássico e para tanto é embasado em pesquisa que nos leva ao kernel da guerra. A queda do Vietnã do Sul se deu principalmente por causa da corrupção que agradava tanto o pessoal dos EUA quanto os governantes nativos. No Afeganistão não foi diferente, o Pais era uma lavanderia de dinheiro para empresas e gente… Read more »

PACRF
PACRF
Reply to  gordo
21 dias atrás

Ficou o “legado” da ocupação norte-americana e de seus aliados da OTAN depois de tanto dinheiro gasto: milhares de civis e de militares mortos, além de uma humilhante retirada, devolvendo o poder político e militar justamente para o Taliban, seu “inimigo”. Vale lembrar o resultado “positivo” da ocupação: o assassinato de Osama Bin Laden, que não serviu para nada, pois já estava “aposentado” há muito tempo.

Antoniokings
Antoniokings
21 dias atrás

Esta foto está rodando o Mundo como símbolo do fim da empreitada americana no Afeganistão.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Antoniokings
19 dias atrás

Alguém já falou que a America terá de voltar lá. Se voltar ou não, e daí? Mas, se a América se arruinar voluntariamente, aí, sim, será um acontecimento que encherá de jubilo muita gente que faz figa por trás do
Tio Sam.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
21 dias atrás

Exército americano destruiu aviões e blindados antes de deixar Cabul. O Exército americano destruiu aviões, blindados e um sistema de defesa antimísseis antes de deixar o aeroporto de Cabul, na madrugada desta terça-feira, informou o chefe do comando central do Exército americano, general Kenneth McKenzie. Os soldados “desmilitarizaram” 73 aviões antes do encerramento da ponte aérea de duas semanas com a qual retiraram civis que fugiam do regime talibã. “Esses aparelhos não voltarão a voar, não poderão ser usados”, afirmou. O Pentágono mobilizou 6 mil soldados para ocupar e manter o funcionamento do aeroporto de Cabul desde 14 de agosto,… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Adriano Madureira
Matheus S
Matheus S
Reply to  Adriano Madureira
20 dias atrás

O C-RAM só deteve um foguete.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
21 dias atrás

Fim de uma era senhores. Mais um fiasco de uma superpotência no Afeganistão, desde Alexandre o Grande.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Inimigo do Estado
21 dias atrás

‘O Fantasma de Cabul.’
Essa foto talvez represente para sempre o fracasso americano no Afeganistão.
Está rodando o Mundo.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Antoniokings
19 dias atrás

Semana que vem ninguém mais lembra da foto. Iconolatria de fungíveis é o sintoma do fracasso da razão ocidental.

PACRF
PACRF
Reply to  Inimigo do Estado
21 dias atrás

Cemitério de potências.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Inimigo do Estado
21 dias atrás

Alexandre Magno foi contido na Índia, não no q é hj o Afeganistão.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Fabricio Lustosa
21 dias atrás

Alexandre não foi “contido” na Índia, ele conquistou parte do território. Após derrotar o Rei Poro ele queria continuar marchando rumo ao leste, mas os seus homens o fizeram desistir pois receavam enfrentar o poderoso Império Nanda em um ambiente alienígena para os gregos.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Allan Lemos
21 dias atrás

Vc mesmo confirmou o q eu disse jovem. Alexandre queria continuar mas foi contido por seus homens. Entendeu, ele foi “contido” na Índia. 😉

PauloF
PauloF
Reply to  Fabricio Lustosa
21 dias atrás

Ninguém lembra que o reino grego-báctrio durou mais de 100 anos.só perderam por causa da invasão dos Yuezhi (li agora por que não me lembrava do maldito nome).

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Inimigo do Estado
21 dias atrás

Alexandre da Macedônia teve bastante sucesso no Afeganistão. Ele foi esperto o bastante para se casar com a filha de um warlord local(seus generais fizeram o mesmo após sua morte), essa estratégia lhe deu alguma legitimidade diante da população conquistada.

Persas, árabes e mongóis também tiveram relativo sucesso na região.

PauloF
PauloF
Reply to  Inimigo do Estado
21 dias atrás

Alexandre venceu, e mesmo depois de sua morte com a divisão de seu império entre seus generais e o seu secretário, o sapatra que virou reino bactro-grego durou ainda muito tempo e foram derrotadas por um povo nomade vindo do norte da china. Antes, o reino grego foi derrotado pela China, na guerra dos cavalos celestiais (acho que é isso).

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  PauloF
19 dias atrás

Que reino grego? Alexandre era Macedônio, conquistou e unificou a helade até então dividida em cidades estados ou confederações, daí em diante, chamo-los helenos e o espraiamento de sua civilização pelas conquistas alexandrinas de helenização do oriente… É isso ou tô ficando gagá?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Alex Barreto Cypriano
19 dias atrás

Está ficando gagá. Alexandre nasceu na penísula grega e era de etnia grega, a prova disso é que tanto ele quanto seus ancestrais participaram dos Jogos Olímpicos(nenhum estrangeiro podia participar).

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Allan Lemos
18 dias atrás

Pare de pensar em geografia de estados nacionais: a Grécia em IV AC é apenas uma região, não uma nação. Os reinos dos Diádocos não eram gregos eram reinos muito helenizados, portadores de fragmentos da cultura da Grécia. Imagina a enormidade de dizer que Roma é grega por ter algo dos gregos (o panteão, o trivium, o quadrivium, etc) ou pior, Troiana por causa do Enéas… Meu ponto é só esse.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Alex Barreto Cypriano
18 dias atrás

Cara, eu não estou falando de geografia, mas de demografia.

Os macedônicos eram gregos do mesmo modo que francos ou os nórdicos eram germânicos, mas deram origem a proto-estados distintos entre si. Não existe etnia “macedônica”(hoje talvez, mas não antigamente).

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Allan Lemos
17 dias atrás

Não falei em Demografia, Alan. Nomes, falei de nomes. Você acha razoável dizer que oriente médio vai do Marrocos ao Afeganistão, como o G7 faz e muita gente repete sem refletir ou sequer pensar no que seria a Ásia central afinal? Bom, mas é cisma minha. Que a história seja sempre reescrita…

paulof
paulof
Reply to  Alex Barreto Cypriano
16 dias atrás

o nome que se dá do estado é reino bactro-grego e  Reino Indo-grego, são estados nascidos da divisão do império alexandrino.

Manuel Flavio Vieira
21 dias atrás

O Projeto de Lei Orçamentário para 2022 encaminhado hoje pelo Governo prevê um aumento de 36,4% no orçamento discricionário (investimento e custeio) das FFAA em relação à 2021.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Manuel Flavio Vieira
21 dias atrás

Legal, vão aumentar 30 reais kkkk

Jefferson
Jefferson
Reply to  Manuel Flavio Vieira
21 dias atrás

Interessante…espero que dê certo. Chega de mansão para o Flávio (paga pela metade do preço com financiamento público), servidores ganhando acima do teto dos servidores e reverendo negociando vacinas.
Esse governo é dos maricas…só tem chorão com papo furado, falta homem nesse governo.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
21 dias atrás

comment image

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Adriano Madureira
21 dias atrás

O islã, assim como todas as outras religiões, todas as outras demências, chega a ser patético de tão engraçado. A vida terrena deve ter o prazer sexual contido a todo custo,mas a glória vem no paraíso: dezenas de virgens para uma devassidão eterna. Se bem q o objetivo é óbvio, o doido não vai ter medo de morrer com essas promessas.

Pedro Bó
Pedro Bó
21 dias atrás

Há relatos de que os americanos abandonaram centenas de “service dogs” no Afeganistão e algumas poucas ONGs estão fazendo de tudo para evitar que os animais sejam chacinados pelo Talibã, que os considera animais impuros.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Pedro Bó
20 dias atrás

Foram as famosas “empresas militares privadas”.

Descartaram os cães no aeroporto.

Essas empresas são famosas por “descartar” os corpos dos mercenários mortos nas guerras em que participam.
São deixados pra trás sem nenhuma cerimônia.

Se fazem isso com homens, imagine com cães.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Oráculo
18 dias atrás

O exemplo do comportamento da civilização ocidental. Da maior potencia da história. O jogo do vale tudo.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Pedro Bó
20 dias atrás

Isso já foi esclarecido. Os americanos não deixaram os cachorros lá. O Taliban postou vídeos mostrando as gaiolas vazias, sem comprovar que os cachorros estavam lá realmente, afirmando que os americanos soltaram os cachorros, isso após a evacuação do dia 30/08/2021. Embora a foto seja real, não se trata de cães de serviço militar, mas de resgate.

Sem falar, que bem antes do dia 30/08/2021, já se falou que os cães foram evacuados de Cabul.

Flanker
Flanker
Reply to  Pedro Bó
20 dias atrás

Tu escreveu isso de maneira irônica, não é?

Foxx
Foxx
21 dias atrás

Paisano: Meu deus que vergonha, os EUA deveriam continuar sua missão de levar liberdade.

Militar: Graças a Deus essa merd* acabou, não via a hora de ir para casa e sair desse buraco.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
21 dias atrás

Um General da mais famosa e emblemática divisão de paraquedistas do mundo. A Octagésima Segunda Divisão Aero Transportada de Forte Brag na Carolina do Norte.
Entrou para a história. Meus respeitos a este militar. Deve ter ficado muitas noites sem dormir. Achei muito profissional ele estar portando o seu fuzil.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Antonio Palhares
21 dias atrás

Um homem honrado servindo um Estado sem honra.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Alexandre
19 dias atrás

Para voce ver onde chegamos. Os países hoje em dia são governados por medíocres.

Erinaldo B. Santos
Erinaldo B. Santos
21 dias atrás

Já foi tarde! Até nunca mais muchachos

paulo araujo
paulo araujo
21 dias atrás

“Lutando contra a vontade. Comandados por incompetentes. Fazendo algo inútil. Para os ingratos”

Isso foi no Vietnam.
A parte dos incompetentes, não sei.
O resto bate.

IBIZ
IBIZ
21 dias atrás

Imaginem a situação de superar seu inimigo, ganhar todas as batalhas, se sacrificar e ver seu colegas morrendo e se ferindo por vinte anos e terminar saindo do campo de batalha com sensação de derrota!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  IBIZ
21 dias atrás

Como assim ganhar todas as batalhas?
Isso está parecendo história da época do Vietnã.
Normalmente, em guerra de guerrilhas, o inimigo ataca, faz uma emboscada, derruba alguns americanos e se retira.
Aí os americanos declaram ‘vitória’ na ‘batalha’ porque os inimigos ‘fugiram’.

PY3TO - Rudi
PY3TO - Rudi
Reply to  Antoniokings
17 dias atrás

Jogo de Xadrez ,  Xeque mate 

Last edited 17 dias atrás by PY3TO - Rudi
sub urbano
sub urbano
Reply to  IBIZ
20 dias atrás

Superaram o Talibã e ganharam todas as batalhas? Quem lê oq vc escreveu acha q os talibans q fugiram do pais e os americanos estão lá governando com seus capachinhos kkk

PY3TO - Rudi
PY3TO - Rudi
Reply to  sub urbano
17 dias atrás

Jogo de Xadrez , não interessa quantas peça voce perdeu…o importante é o Xeque mate 

Last edited 17 dias atrás by PY3TO - Rudi
Veiga 104
Veiga 104
21 dias atrás

Essa foto de propaganda não vai nunca substituir a correria da saída mal planejada. Inclusive atropelando civis com mega iper super aviões.

sub urbano
sub urbano
20 dias atrás

A fuga desastrada de Cabul é a retirada mais mal feita de toda historia militar. Se os talibãs quisessem matariam todos os que estavam no aeroporto. Precisou do talibã fazer o perímetro de segurança dos americanos. Mais bizarra ainda foi a sugestão de Biden de ficar mais tempo no aeroporto e a negativa do Talibã kkkk

Hcosta
Hcosta
Reply to  sub urbano
20 dias atrás

“A mais mal feita de toda história militar”. Se quiser uma pior nem precisa de mudar de país. Mas diz que é a pior da história…
Haverá alguma credibilidade no que escreve?

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  sub urbano
19 dias atrás

Dizem que foram evacuadas mais de duzentas mil pessoas, 1/200 da população total daquela nação. Fugiram pro exílio porque a América é malvada e o taliben é que é legal. A maior NEO da história recente, ao menos. Claro, tem terrorista infiltrado nessa multidão que vai pra europa e América (Wisconsin vai acolher alguns milhares, ah, Wisconsin, Wisconsin, a lagoa vai secar, jacaré…), mas e daí, né? Tá cheio de espirito de porco torcendo pra dar problema…

Zeus
20 dias atrás

Prezados! Creio que o fato mais interessante, e que poderia servir de título a esta imagem do último soldado dos EUA a sair, foi a declaração do Biden de que, “A era de refazer outros países terminou”. E dando a entender que o fim das operações no Afeganistão seria o primeiro passo de uma política de desativação de operações intervencionistas dos EUA em outros países. Difícil de crer? Sem dúvidas! Mas nada é impossível! Talvez tenham chegado à conclusão de que continuar a gerar montanhas de dívidas insustentáveis e impagáveis, vista o fato de que até hoje pagam bilhões em… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Zeus
Hcosta
Hcosta
Reply to  Zeus
20 dias atrás

Mas tem de admitir que a maior parte dos países ocidentais e alguns orientais prosperaram em conjunto com os EUA.
E tem outra questão. Os que deram errado toda a gente os conhece mas os que deram certo?
Não defenderia a intervenção no Kosovo e Bósnia, a proteção dos países que referi de ameaças de invasão da China ou da Rússia? E os muitos massacres que aconteceram e que deviam ter intervindo como no Ruanda?
Haverá outro país a fazer isso? Em muitos casos os rivais dos EUA apoiavam os autores dos massacres.

Last edited 20 dias atrás by Hcosta
Zeus
Reply to  Hcosta
20 dias atrás

Entenda! Os EUA estão a travar agora sua maior batalha, a guerra comercial com a China! E estão perdendo! E eles simplesmente não tem condições financeiras para sustentar a guerra comercial com a China ao mesmo tempo em que cuidam de suas questões internas e ainda se dão ao luxo torrar bilhões em intervenções militares! There’s no more money my friend! Acabou a farra! E a hegemonia vai para o brejo! O negócio agora é enxugar as estruturas e direcionar investimentos para ações que tragam retorno e reforcem seus alicerces econômicos. E coisas como intervenções militares e sustentar a OTAN… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Zeus
Hcosta
Hcosta
Reply to  Zeus
20 dias atrás

É uma visão muito simplista. Se a China é a maior economia do mundo isso não significa que os EUA passarão a ser irrelevantes. E ao longo da história muitos estavam no topo e caíram rapidamente. Mas a guerra contra o terrorismo é perfeitamente válida e a Rússia é uma ameaça à democracia. A China por enquanto é um rival económico e não um inimigo. A questão é se a China irá substituir no papel de polícia do mundo. E não me parece que isso seja da sua vontade e que aconteça assim tão cedo. Sendo assim os EUA ainda… Read more »

Zeus
Reply to  Hcosta
20 dias atrás

Prezado! Voltemos ao tema que foi objeto e objetivo de meu comentário inicial: Biden declarou que “A era de refazer outros países terminou”. Isto é extremamente significante e as pessoas não se tocam. Permanecem viajando na maionese com opiniões estruturadas sobre um status quo que está se desintegrando! Sim, os EUA ainda terão relevância econômica e militar mas, Não, eles não terão mais condições econômicas de bancar o papel, ou papelão, de xerifes do mundo! A era de esbanjamento de gastos em campanhas militares está sendo encerrada, e por questões financeiras. Eles o estão dizendo, para bons entendedores! E não… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Zeus
Hcosta
Hcosta
Reply to  Zeus
20 dias atrás

Temos opiniões divergentes. Não considero que os EUA tenha essa forma de atuação através da conquista pelo menos no sentido de tratar os países como lacaios. Mesmo no Iraque, uma guerra baseada em mentiras, já mostra sinais de governo independente. O objetivo final é estabilidade e confiabilidade e nem tanto o controlo direto. Compare com o que se passa na Ucrânia E usando os seus exemplos são os EUA os únicos intervenientes na guerra do Vietname e da Coreia? Se o seu inimigo avança, tem de reagir. Hoje em dia, e ainda bem, o campo de batalha é económico/diplomático e… Read more »

AK-130
AK-130
Reply to  Hcosta
20 dias atrás

Comentário bacana, só esqueceu de combinar com os americanos. De fato, não é como se eles se tornassem lixo por serem ultrapassados pelos chineses pois como disse eles ainda teriam bastante influência no mundo. Mas vendo as decisões que eles andam tomando e a postura que andam adotando, ameaçando cada vez mais os seus próprios aliados e esperneando, não parece que os EUA se contentam com isso não

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zeus
20 dias atrás

Sábias palavras.
Que vossa sapiência sirva de farol para todos nós!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Zeus
20 dias atrás

Sinceramente, duvido.
Os EUA simplesmente não conseguem viver sem um “inimigo” a quem odiar. Caso contrário, como eles vão justificar seus gastos com Defesa? Apenas com a “desculpa” de manter a economia girando?
Eles vão voltar suas atenções pra China, Irã ou CN, ou qualquer outro país da AL ou África, apenas esperando outra oportunidade de invadir esses países, seja lá qual for a desculpa ou contexto

Matheus S
Matheus S
Reply to  jota ká
20 dias atrás

Esse evento em si foi mais do que uma parada militar, era o comboio do Hibatullah Akhundzada – atual emir do Afeganistão e líder do Taliban, ou seja, o líder supremo afegão hoje. Houve uma reunião de 3 dias ali em Kandahar(capital espiritual) com a alta cúpula do Taliban, onde se esperava que o Akhundzada aparecesse em publico pela primeira vez, mas não o fez. O atual emir é um líder religioso, político e militar, respectivamente nessa ordem, como líder religioso, era de se esperar que aparecesse. Enfim.

Matheus S
Matheus S
Reply to  jota ká
20 dias atrás
Luiz Trindade
Luiz Trindade
20 dias atrás

Agora se deixa mais de uma centena de norte-americanos no Afeganistão com o Talebã no poder… Imagina o que pode acontecer com eles… Isso serve para alguns que costumam defender o modo de vida norte-americano como estilo de vida… É quase certo que ninguém gostaria de estar lá sozinho a mercê dos Talebãs!

João da Lua
João da Lua
20 dias atrás

Derrocada abjeta!

ALISON
ALISON
19 dias atrás

Ainda deixaram americanos pra trás?

“Obrigado amigo! Vc é um amigo”

Camargoer
Camargoer
19 dias atrás

Olá Colegas. Parece o E.T. de Varginha.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
19 dias atrás

O viés antiamericano cega. Até os 70 do XX, antes do radicalismo boçal e depredador, americanos e russos faziam aeroportos no Afeganistão. Depois dos movimentos descolonizadores pós II GM, havia represa, agricultura, construção civil, escola, clube, beiseball, piscina, etc, lá em Helmand e arredores.
https://youtu.be/naHWKSpjZGI
Ninguém gosta dos anos 80/90 no Afeganistão, senão os controladores daquele narcoestado patrocinador de terrorismo internacional. Por isso e pelo 11/09 que os EUA foram lá malhar em ferro frio. Se não funcionou pra algo tudo isso, então o diabo tá certo.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Alex Barreto Cypriano
18 dias atrás

O diabo está certo sim.
Criar o capeta para fazer o serviço sujo é facil.
O difícil é controlar depois.

100nick-Elã
100nick-Elã
18 dias atrás

Querem ver como eram esses soldados e “herois’ americano e como eles realmente se comportam? Vejam esse vídeo real. Contemplem os melhores e maiores heróis guerreiros da história: https://www.youtube.com/watch?time_continue=498&v=s_Mjyg0npkY&feature=emb_logo A propósito, segundo o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, os EUA não serem mais uma superpotência. Vocês podem ler suas palavras aqui: https://www.theguardian.com/politics/2021/sep/02/uk-defence-secretary-suggests-us-is-no-longer-superpower. Ou será que Ben Wallace também é um “agente de Putin”? ou será que isso é lob, para garantir mais orçamento para a defesa? OBS: caso o YouTube decida “patrioticamente” “corrigir” or “excluir” esse video, ele pode ser visto aqui também (é uma plataforma russa,… Read more »

Últimas Notícias

Grupo de Artilharia Antiaérea realiza exercício de tiro real

Praia Grande (SP) – O 2º Grupo de Artilharia Antiaérea participou, no período de 13 a 17 de setembro,...
- Advertisement -
- Advertisement -