quinta-feira, dezembro 8, 2022

Saab RBS 70NG

Agência Central de Inteligência dos EUA forma nova missão para enfrentar os desafios da China

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

WASHINGTON (Reuters) – A Agência Central de Inteligência dos EUA disse no dia 7 de outubro que criou um novo grupo para se concentrar exclusivamente na China e nos desafios de segurança nacional que ela representa, chamando-a de a ameaça mais importante que os Estados Unidos enfrentam.

O China Mission Center foi formado “para enfrentar o desafio global apresentado pela República Popular da China que abrange todas as áreas de missão da Agência”, disse a CIA em um comunicado.

O diretor da CIA, William Burns, enfatizou que a ameaça vinha do governo chinês, não de seu povo, e que o objetivo era unificar o trabalho que a agência de espionagem está fazendo na China.

“O CMC fortalecerá ainda mais nosso trabalho coletivo sobre a ameaça geopolítica mais importante que enfrentamos no século 21, um governo chinês cada vez mais adversário”, disse Burns.

Ele disse que a CIA continuará a se concentrar em “uma Rússia agressiva, uma provocadora Coreia do Norte e um Irã hostil”.

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus S
Matheus S
1 ano atrás

Já era para ter feito isso desde 2015, no mínimo.

Wes
Wes
Reply to  Matheus S
1 ano atrás

Desde 2008 eles deveriam se concentrar na China, impressionante como a CIA está ficando para trás!

Matheus S
Matheus S
Reply to  Wes
1 ano atrás

Eu não digo nem esse ano, porque ainda o terrorismo ainda era a maior ameaça para os EUA, mas após a ascensão de Xi Jinping em 2012 e a invasão da Crimeia em 2014, o alerta desses acontecimentos já era para ser motivo suficiente para mudar de postura, a mudança de postura só veio em 2017.

Last edited 1 ano atrás by Matheus S
Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

Tarde demais!
Além disso, não basta criar novos grupos de ‘inteligência’ para combater o inimigo.
Tem de trabalhar, investir, produzir.
Esse blá, blá, blá americano não vai ajudar em nada.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

A criação do Mission Center da China é uma junção de tarefas que a CIA estava realizando sobre o gigante asiático de modo descentralizado, isto é, haviam diversas ramificações da agência de trabalhos executados sobre a China, mas que não produzia dados agrupados para fornecer uma visão real da capacidade industrial e militar chinesa, a criação do CMC muda isso. O fato é que isso deveria ter sido feito muito tempo atrás. A CIA deve ter uma dezena de Mission Center, todos operando dessa forma, a criação do CMC é apenas mais um incluindo na lista para trabalhos de inteligência… Read more »

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Isso mesmo Kings, a sabotagem de nada adiantaria, resta aos EUA arregaçar as mangas e trabalhar ao invés de ficar cooptando e ameaçando países por aí.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Inimigo do Estado
1 ano atrás

Enquanto os americanos ficam se endividando para passar férias em Miami, os chineses estão trabalhando.
O resultado estamos vendo.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Fica mais engraçado quando você sabe que a maioria dos componentes ou equipamentos que essa agência usará será “made in China”…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Verdade.
kkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Prezado Zeus

Lembro da entrevista, mês passado, da Presidente da UE, Ursula Von der Leyen, dizendo que iam lançar um programa de investimentos e desenvolvimento para rivalizar com a Iniciativa Belt & Road.
Ela declarou que iam ser criteriosos na análise dos investimentos para, não financiar a construção de uma estrada que vai ‘ ligar uma mina chinesa a um porto chinês’.
É exatamente isso.
Os chineses estão muito mais avançados nessa integração mundial e não tem espaços para os europeus e muito menos para os americanos.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

É só lembrar de uma notícia que saiu aqui no ForTe, sobre os EUA querendo que o Brasil barra-se o 5G chinês daqui e, em troca, eles nos dariam…

Status de parceiro da OTAN.
E só.
A China já botou dois pés e uma mão na África, por meio investimentos/obras/empréstimos/infra-estrutura de telecomunicações, e está começando a fazer o mesmo na AL.
E só agora, décadas depois, os EUA finalmente se deram conta de que a África e AL existem, e acham que podem corrigir isso.

Wes
Wes
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Seu comentário é sensato, os EUA precisam mudar sua postura e começar a trabalhar duro, sobretudo com países que são importantes fornecedores de matérias primas como o Brasil (e onde os americanos nunca deram uma grande importância, tirando os países produtores de petróleo) onde os chineses veem como uma mina de ouro e um grande fornecedor hoje e no futuro. Os EUA tem a postura de “ou faz o que eu quero ou aplico sanções”, porém hoje a China é o maior parceiro comercial do Brasil e de diversos outros países ‘em desenvolvimento’, tememos mais sanções da China ao invés… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Wes
1 ano atrás

Duas coisas que eu admiro nos chineses: Sua paciência e seu pragmatismo. Eles sabem jogar no longo prazo. Muita gente aqui prefere morrer do que admitir isso, mas os EUA sempre viram o Brasil como um “parceiro” de 3° escalão. Sempre. Eles nunca deixaram que a gente adquirisse material militar de 1° linha pra “não alterar o equilíbrio de poder geopolítico na AL”, não viam com bons olhos nosso programa nuclear e espacial, nunca nos ofereceram acordos comerciais ou tecnológicos em pé de igualdade. E sempre ignoraram a Africa e o resto da AL como segunda classe, deixando um vácuo… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

O mundo mudou, e a Guerra Fria acabou. Mas os EUA e seus fãn-boys ainda acham que estamos nos anos 60, que a solução pra tudo é simplesmente ameaçar, financiar golpes pra combater a “ameaça cumunixxxta imaginária”. Os EUA continuam com a mentalidade de “ou é nosso aliado/capacho, ou é nosso inimigo, e se é inimigo, é cumunixxxta. Continuam com a mentalidade que a AL é seu parquinho particular, e que somos uma república de babanas. Volto a perguntar: quando foi que os EUA ofereceram a AL boas parcerias econômicas, vendas de armamentos de primeira linha, ou acordos financeiros ou… Read more »

sj1
sj1
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Excelente comentário, digo mais: esses canalhas nos olham de cima para baixo, se julgam superiores. Um gigante como o Brasil não pode ter postura de anão. Infelizmente aqui o único patriota nos últimos 30 anos era quadrilheiro, o atual que não o é, mas é um lacaio dos EUA capaz de fazer inveja ao FHC, que era ambos.

Mensageiro
Mensageiro
1 ano atrás

Não sejamos ingênuos. É só notícia para o público americano. Esse braço de enfrentar a china ja existe de baixo dos panos há anos.

Last edited 1 ano atrás by Mensageiro
Matheus S
Matheus S
Reply to  Mensageiro
1 ano atrás

Tem certeza?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Mensageiro
1 ano atrás

Sim, tem gente que acredita hahaha, é impressionante.
CIA: Vamos aqui publicar que criamos um “grupo para se concentrar exclusivamente na China” .(ai a galera acredita que vão começar agora) Como se isso não ocorresse a muito tempo.

Matheus
Matheus
1 ano atrás

Pacifico já é da China, qualquer tentativa agora é controle de danos.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Matheus
1 ano atrás

O Pacífico não me parece mas o Sudeste Asiático talvez.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
1 ano atrás

Os EUA perderam uma oportunidade de ouro de aproximar a Rússia do Ocidente após a queda da URSS. Tivessem feito isso, todos os esforços da OTAN hoje poderiam ser focados na China.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Bruno Vinícius
1 ano atrás

E fizeram. Mas aconteceu a Geórgia, Ucrânia, Síria e muitos outros incidentes de menor escala.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Hcosta
1 ano atrás

Não, muito pelo contrário. Avançaram com a OTAN sobre as fronteiras russas e trataram a Rússia como cachorro morto durante o governo do Boris Yeltsi.
Ao invés de descomprimir as relações os USA aumentaram a pressão acreditando que iriam por a Rússia como vassala.
Tudo isso contribuiu para a ascensão de um tirano tipo Putin que continua no poder até hoje.

João da Lua
João da Lua
Reply to  Marcello Magnelli
1 ano atrás

E isso pq o Putin tentou ter boas relações com o ocidente, até deixou a OTAN usar o espaço aéreo russo para seus voos ao Afeganistão.

Wes
Wes
1 ano atrás

Com essas declarações da CIA imagino um bloco militar formado por China, Rússia, Iran e Coreia do Norte, uma nova Guerra Fria se avizinha.

Jefferson
Jefferson
1 ano atrás

Brasileiro torcendo pela ditadura chinesa e a sua opressão terrível é tão pitoresco quanto servidor público torcer pelo bolsonaro kkkkkkkkk
Como dizia dindinha: você vai ver coisa meu fio.

Últimas Notícias

Saab recebe pedido para armas antitanque NLAW do Reino Unido

A Saab chegou a um acordo e recebeu um pedido do Ministério da Defesa do Reino Unido para o...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -