sexta-feira, maio 20, 2022

Saab RBS 70NG

Agência Central de Inteligência dos EUA forma nova missão para enfrentar os desafios da China

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

WASHINGTON (Reuters) – A Agência Central de Inteligência dos EUA disse no dia 7 de outubro que criou um novo grupo para se concentrar exclusivamente na China e nos desafios de segurança nacional que ela representa, chamando-a de a ameaça mais importante que os Estados Unidos enfrentam.

O China Mission Center foi formado “para enfrentar o desafio global apresentado pela República Popular da China que abrange todas as áreas de missão da Agência”, disse a CIA em um comunicado.

O diretor da CIA, William Burns, enfatizou que a ameaça vinha do governo chinês, não de seu povo, e que o objetivo era unificar o trabalho que a agência de espionagem está fazendo na China.

“O CMC fortalecerá ainda mais nosso trabalho coletivo sobre a ameaça geopolítica mais importante que enfrentamos no século 21, um governo chinês cada vez mais adversário”, disse Burns.

Ele disse que a CIA continuará a se concentrar em “uma Rússia agressiva, uma provocadora Coreia do Norte e um Irã hostil”.

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus S
Matheus S
7 meses atrás

Já era para ter feito isso desde 2015, no mínimo.

Wes
Wes
Reply to  Matheus S
7 meses atrás

Desde 2008 eles deveriam se concentrar na China, impressionante como a CIA está ficando para trás!

Matheus S
Matheus S
Reply to  Wes
7 meses atrás

Eu não digo nem esse ano, porque ainda o terrorismo ainda era a maior ameaça para os EUA, mas após a ascensão de Xi Jinping em 2012 e a invasão da Crimeia em 2014, o alerta desses acontecimentos já era para ser motivo suficiente para mudar de postura, a mudança de postura só veio em 2017.

Last edited 7 meses atrás by Matheus S
Antoniokings
Antoniokings
7 meses atrás

Tarde demais!
Além disso, não basta criar novos grupos de ‘inteligência’ para combater o inimigo.
Tem de trabalhar, investir, produzir.
Esse blá, blá, blá americano não vai ajudar em nada.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

A criação do Mission Center da China é uma junção de tarefas que a CIA estava realizando sobre o gigante asiático de modo descentralizado, isto é, haviam diversas ramificações da agência de trabalhos executados sobre a China, mas que não produzia dados agrupados para fornecer uma visão real da capacidade industrial e militar chinesa, a criação do CMC muda isso. O fato é que isso deveria ter sido feito muito tempo atrás. A CIA deve ter uma dezena de Mission Center, todos operando dessa forma, a criação do CMC é apenas mais um incluindo na lista para trabalhos de inteligência… Read more »

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Isso mesmo Kings, a sabotagem de nada adiantaria, resta aos EUA arregaçar as mangas e trabalhar ao invés de ficar cooptando e ameaçando países por aí.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Inimigo do Estado
7 meses atrás

Enquanto os americanos ficam se endividando para passar férias em Miami, os chineses estão trabalhando.
O resultado estamos vendo.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Fica mais engraçado quando você sabe que a maioria dos componentes ou equipamentos que essa agência usará será “made in China”…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Willber Rodrigues
7 meses atrás

Verdade.
kkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Prezado Zeus

Lembro da entrevista, mês passado, da Presidente da UE, Ursula Von der Leyen, dizendo que iam lançar um programa de investimentos e desenvolvimento para rivalizar com a Iniciativa Belt & Road.
Ela declarou que iam ser criteriosos na análise dos investimentos para, não financiar a construção de uma estrada que vai ‘ ligar uma mina chinesa a um porto chinês’.
É exatamente isso.
Os chineses estão muito mais avançados nessa integração mundial e não tem espaços para os europeus e muito menos para os americanos.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

É só lembrar de uma notícia que saiu aqui no ForTe, sobre os EUA querendo que o Brasil barra-se o 5G chinês daqui e, em troca, eles nos dariam…

Status de parceiro da OTAN.
E só.
A China já botou dois pés e uma mão na África, por meio investimentos/obras/empréstimos/infra-estrutura de telecomunicações, e está começando a fazer o mesmo na AL.
E só agora, décadas depois, os EUA finalmente se deram conta de que a África e AL existem, e acham que podem corrigir isso.

Wes
Wes
Reply to  Willber Rodrigues
7 meses atrás

Seu comentário é sensato, os EUA precisam mudar sua postura e começar a trabalhar duro, sobretudo com países que são importantes fornecedores de matérias primas como o Brasil (e onde os americanos nunca deram uma grande importância, tirando os países produtores de petróleo) onde os chineses veem como uma mina de ouro e um grande fornecedor hoje e no futuro. Os EUA tem a postura de “ou faz o que eu quero ou aplico sanções”, porém hoje a China é o maior parceiro comercial do Brasil e de diversos outros países ‘em desenvolvimento’, tememos mais sanções da China ao invés… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Wes
7 meses atrás

Duas coisas que eu admiro nos chineses: Sua paciência e seu pragmatismo. Eles sabem jogar no longo prazo. Muita gente aqui prefere morrer do que admitir isso, mas os EUA sempre viram o Brasil como um “parceiro” de 3° escalão. Sempre. Eles nunca deixaram que a gente adquirisse material militar de 1° linha pra “não alterar o equilíbrio de poder geopolítico na AL”, não viam com bons olhos nosso programa nuclear e espacial, nunca nos ofereceram acordos comerciais ou tecnológicos em pé de igualdade. E sempre ignoraram a Africa e o resto da AL como segunda classe, deixando um vácuo… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Willber Rodrigues
7 meses atrás

O mundo mudou, e a Guerra Fria acabou. Mas os EUA e seus fãn-boys ainda acham que estamos nos anos 60, que a solução pra tudo é simplesmente ameaçar, financiar golpes pra combater a “ameaça cumunixxxta imaginária”. Os EUA continuam com a mentalidade de “ou é nosso aliado/capacho, ou é nosso inimigo, e se é inimigo, é cumunixxxta. Continuam com a mentalidade que a AL é seu parquinho particular, e que somos uma república de babanas. Volto a perguntar: quando foi que os EUA ofereceram a AL boas parcerias econômicas, vendas de armamentos de primeira linha, ou acordos financeiros ou… Read more »

sj1
sj1
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Excelente comentário, digo mais: esses canalhas nos olham de cima para baixo, se julgam superiores. Um gigante como o Brasil não pode ter postura de anão. Infelizmente aqui o único patriota nos últimos 30 anos era quadrilheiro, o atual que não o é, mas é um lacaio dos EUA capaz de fazer inveja ao FHC, que era ambos.

Mensageiro
Mensageiro
7 meses atrás

Não sejamos ingênuos. É só notícia para o público americano. Esse braço de enfrentar a china ja existe de baixo dos panos há anos.

Last edited 7 meses atrás by Mensageiro
Matheus S
Matheus S
Reply to  Mensageiro
7 meses atrás

Tem certeza?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Mensageiro
7 meses atrás

Sim, tem gente que acredita hahaha, é impressionante.
CIA: Vamos aqui publicar que criamos um “grupo para se concentrar exclusivamente na China” .(ai a galera acredita que vão começar agora) Como se isso não ocorresse a muito tempo.

Matheus
Matheus
7 meses atrás

Pacifico já é da China, qualquer tentativa agora é controle de danos.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Matheus
7 meses atrás

O Pacífico não me parece mas o Sudeste Asiático talvez.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
7 meses atrás

Os EUA perderam uma oportunidade de ouro de aproximar a Rússia do Ocidente após a queda da URSS. Tivessem feito isso, todos os esforços da OTAN hoje poderiam ser focados na China.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Bruno Vinícius
7 meses atrás

E fizeram. Mas aconteceu a Geórgia, Ucrânia, Síria e muitos outros incidentes de menor escala.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Hcosta
7 meses atrás

Não, muito pelo contrário. Avançaram com a OTAN sobre as fronteiras russas e trataram a Rússia como cachorro morto durante o governo do Boris Yeltsi.
Ao invés de descomprimir as relações os USA aumentaram a pressão acreditando que iriam por a Rússia como vassala.
Tudo isso contribuiu para a ascensão de um tirano tipo Putin que continua no poder até hoje.

João da Lua
Reply to  Marcello Magnelli
7 meses atrás

E isso pq o Putin tentou ter boas relações com o ocidente, até deixou a OTAN usar o espaço aéreo russo para seus voos ao Afeganistão.

Wes
Wes
7 meses atrás

Com essas declarações da CIA imagino um bloco militar formado por China, Rússia, Iran e Coreia do Norte, uma nova Guerra Fria se avizinha.

Jefferson
Jefferson
7 meses atrás

Brasileiro torcendo pela ditadura chinesa e a sua opressão terrível é tão pitoresco quanto servidor público torcer pelo bolsonaro kkkkkkkkk
Como dizia dindinha: você vai ver coisa meu fio.

Últimas Notícias

Cervejaria da Finlândia lança cerveja da OTAN

A cerveja OTAN da Olaf Brewing oferece 'um gosto de segurança' HELSINQUE (AP) - Uma pequena cervejaria na Finlândia lançou...
- Advertisement -
- Advertisement -