segunda-feira, outubro 25, 2021

Saab RBS 70NG

Sistema de defesa antimísseis Iron Dome será temporariamente implantado em Guam

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Joint Region Marianas e o Governo de Guam estão trabalhando com o 94th Army Air and Missile Defense Command e 38th Air Defense Artillery Brigade para apoiar o desdobramento temporário de um dos Sistemas de Defesa Iron Dome do Exército dos EUA (IDDS-A) para a Base Aérea de Andersen.

Atualmente, apenas o sistema de defesa antimísseis THAAD está implantado em Guam.

A implantação ocorre no momento em que a China enviou dezenas de caças a Taiwan no início de outubro, na maior demonstração de força já registrada, continuando três dias de assédio militar contínuo contra a ilha autônoma.

A Coreia do Norte também recentemente disparou mísseis em uma nova rodada de testes e táticas de intimidação.

Oficiais militares, no entanto, não mencionaram nenhuma dessas ameaças ao anunciar a nova implantação de defesa antimísseis.

A Joint Region Marianas disse que a implantação do Iron Dome é apenas uma implantação “experimental” para fins de teste.

FONTE: PNC Guam

- Advertisement -

36 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco
Bosco
16 dias atrás

O sistema THAAD implantado na ilha junto ao sistema Aegis (SM-3) nos navios são indicados para interceptar ameaças balísticas nível DF-26.
O Iron Dome do USA complementa a defesa contra mísseis de cruzeiro que se soma à defesa própria dos navios que possam estar operando na área.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
16 dias atrás

Não senhor, elas não estão lá para interceptar nada, vou usar suas palavras para definir a utilidade:

“Aumentar a moral da tropa” Bosco, 03/10/21.

Bosco
Bosco
Reply to  Inimigo do Estado
15 dias atrás

Essa é uma das funções de todo sistema defensivo.
No caso eu me referi ao seu comentário de que o Iron Dome não prestava porque deixava passar foguetes artesanais do Hamas contra a população israelense quando lançados em grande quantidade de modo a saturar o sistema.
Deixe de ser enganador cara. Vira homem no sentido amplo do termo e deixa de ser um moleque vandalizando na Trilogia. Mesmo escondido atrás desse apelido deveria honrar sua bolas.
https://warontherocks.com/2021/07/fully-fund-the-guam-defense-system/

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Hahaha obrigado por confirmar que seu conhecimento técnico muda ao sabor do vento.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Inimigo do Estado
15 dias atrás

meninos, não briguem, é bobagem, vamos só debater informações e conhecimento. O q o Bosco escreveu faz todo sentido pra mim.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Inimigo do Estado
15 dias atrás

Prezado Inimigo

Em caso de guerra de grande escala entre China e EUA, Guam será um dos primeiros lugares a serem riscados do mapa pelos chineses.
Será, certamente, um dos piores lugares da Terra para estar.

sergio
sergio
Reply to  Antoniokings
14 dias atrás

Isso so se vc imaginar que os Americanos vão ficar parados só olhando.

andre
andre
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

os americanos vão ficar sentados esperando a morte chegar?? tá certo

Rafael
Rafael
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Bosco, parece que os outros braços armados estão cobrando do Exército foco em sistemas defensivos ao invés do investimento deles em mísseis hipersônicos para longa distância. A disputa no Pentágono e no Congresso será renhida nos próximos anos. E Guam será o epicentro.

Bosco
Bosco
Reply to  Rafael
15 dias atrás

Rafa,
mas o USA está avançando rápido também para implantar armas de longo alcance, inclusive as hipersônicas, até 2023/2024.
O tratado INF impediu que os EUA e a Rússia desenvolvessem mísseis balísticos com alcance entre 500 e 5500 km enquanto os chineses , iranianos e norte coreanos nadaram de braçada. Mas como o tratado foi cancelado e chamaram os EUA para “dançar”, agora aguentem…

Rafael
Rafael
Reply to  Bosco
15 dias atrás

A discussão no Pentágono está no custo de entregar destruição ao inimigo e a forma.  Preveem muita dificuldade para estacionar os LRHW em países aliados; os mesmo desafios diplomáticos da época da Guerra Fria na Europa. Apenas em Guam, o sistema seria efetivo ao longo da costa chinesa. O irônico é que o LRHW nem seria necessário na Europa, o substituto do ATACMs dá e sobra no alcance. Na questão distância, a USAF defende que consegue atacar alvos mais no interior, sejam eles móveis, mas principalmente se forem reforçados, algo comum na Ásia. Quanto a preço, as estimativas são que duas… Read more »

Deep_strike_from_Every_Angle.png
Bosco
Bosco
Reply to  Rafael
15 dias atrás

Rafael, A imprensa no Ocidente dá muita ênfase à questão financeira. Há uma verdadeira neura a respeito. Deixassem por conta dos editores da mídia e a defesa dos EUA seria deixada por conta de arco e flecha. Tudo nos EUA é caro , é impossível, etc. Não tem pra onde correr. Isso lá virou um neura sem fim. A liberdade de expressão é uma benção e uma maldição. rsss O que eu penso é que como o programa LRHW do USA é comum com o CPS da USN ele será concluído porque se pro USA é opcional pra USN esse… Read more »

Teropode
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Mas e os custos ? ( Custos novamente ) Manter 200 Bombardeiros furtivos de prontidão consumiria recursos que poderiam ser usados para manter um número maior de Submarinos porta-misseis e estes certamente são alvos mais difíceis para neutralizar .

Bosco
Bosco
Reply to  Teropode
14 dias atrás

Terapode,
Sem dúvida é um custo enorme, mas não é menor manter uma kill chain funcional para mísseis lançados contra alvos móveis a partir de grandes distâncias.
Se o pessoal quiser guerrear tem que ser logo porque tá ficando quase impossível devido ao custo. rsss

Jacinto
Jacinto
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Bosco,
a questão não é financeira, é de custo benefício: obter mais com menos. Ter três sistemas hipersônicos (Marinha, Força Aérea, Exército) diferentes é desperdiçar recursos.

Bosco
Bosco
Reply to  Rafael
15 dias atrás
Jacinto
Jacinto
Reply to  Rafael
15 dias atrás

É que na divisão de competências nas forças armadas dos EUA, a proteção de tudo o que está em terra é responsabilidade do Exército. É por isso que os sistemas antiaéreos, como o Patriot são operados pelo Exército e não pela Marinha ou força aérea. O que as outras forças (marinha, força aérea) estão dizendo é que o foco do Exército deveria ser em desenvolver sistema defensivos e deixar os ofensivos a cargo deles, pelo menos no indo-pacifico e desta forma otimizar os recursos de forma a não existir intersecção de capacidades com sistemas diferentes.

Bosco
Bosco
Reply to  Jacinto
14 dias atrás

Jacinto, Mas pelo que tenho lido o USA está muito empenhado em aumentar o alcance de suas ações ofensivas, que hoje se limita a 300 km do ATACMS e uma distância semelhante se usar o Apache. O USA está buscando aumentar o alcance da artilharia de 155 mm para 70 km e irá introduzir um “foguete” guiado GMLRS com 200 km de alcance. Hoje o GMLRS se limita a 80 km. Também vai introduzir o PrSM em substituição ao ATACMS que terá pelo menos 500 km mas já tendo em vista uma versão com orientação terminal e alcance estendido (700… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Bosco
14 dias atrás

Sim, é o que o Exército está tentando fazer; mas o fato é que as outras forças (Marinha, Força Aérea) já têm esta capacidade e eles entendem que as forças armadas dos EUA, como um todo, se beneficiariam mais com o exército investindo em novas capacidades defensivas no campo AA do que investindo em capacidades já existentes em outras forças.

Salim
Salim
16 dias atrás

Iron Dome e um ótimo sistema, porem sozinho náo funciona. Sera complementar ao Thaad , fora forca de defesa aérea. Israel e um ótimo exemplo pois tem ameaças desde drones ate ataques balísticos. Helicópteros, aviões, iron dome, patriot formam o sistema de defesa israelense.Brasil, por seu gigantismo, tem que implantar com urgência sistema de defesa em camadas, porem teria que ter mobilidade logística facilitada via transporte aereo. Se conseguirmos criar este sistema de alta mobilidade, alem de garantir defesa de nosso pais , terá potencial enorme em exportações.

Bosco
Bosco
16 dias atrás

Uma arma que o USA poderia utilizar em Guam como defesa contra mísseis de cruzeiro seria o sistema Centurion comment image

Welington S.
Welington S.
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Toda vez que olho esse sistema… não sei, me vem a cabeça de que existiu um projeto de desenvolvimento similar desse no Brasil, por parte da MB. Será que existiu ou realmente é coisa da minha cabeça?

Bosco
Bosco
Reply to  Welington S.
15 dias atrás

Também me lembro de já ter lido algo da Marinha desenvolver um CIWS salvo engano baseado num canhão Gatling.
Seja como for caiu no esquecimento e a minha imensa coleção de revistas sobre o tema, incluindo Tecnologia e Defesa e Segurança e Defesa já foram pro saco há muito tempo.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Bosco
15 dias atrás

É exatamente isso que você disse e eu me lembrei, CIWS baseado num canhão Gatling. Esse projeto já deve ter sido evaporado ou está muito bem guardado com eles. Seria interessante um sistema desse pra nossa MB e quem sabe ao EB também.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
Reply to  Welington S.
15 dias atrás

Bom,a MB possui um CIWS Vulcan de 20mm,que está no NDD Matoso Maia,se tivéssemos generais com massa encefálica poderiam solicitar a MB este sistema é enviár para o IME ,para estudo e desenvolvimento de uma versão tupiniquim deste sistema.

Last edited 15 dias atrás by Alexandre ziviani
Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Alexandre ziviani
15 dias atrás

Salvo engano, nunca funcionou, e a MB nunca teve interesse, aqui no Brasil essas coisas muito avançadas não dão certo, era pra ter pelo menos 1 em cada navio de esquadra, mas não…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Carlos Crispim
13 dias atrás

Dinheiro para isso não falta ! A questão não é somente falta de dinheiro ,é falta de vontade e de visão desse bando de senhores barrigudos fardados… O governo federal em 2019 aprovou um aumento de até 76% de bonificação para militares que fazem cursos de formação e especialização ou aperfeiçoamento. Antes da reforma o valor do chamado adicional de habilitação variava entre 12 a 30 % do soldo, agora ele pode ir até 76% no caso de oficiais superiores que fazem curso de alto estudos militares, oque criará um gasto no valor de  R$ 26,54 bilhões em cincos anos.… Read more »

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Essa daí também aumenta a moral da tropa? Kkkkkkkk

Bosco
Bosco
Reply to  Inimigo do Estado
14 dias atrás

Aumenta “o” moral? Sem dúvidas!

sj1
sj1
15 dias atrás

Cheio de torcidas aqui nos comentários, como diz o Comandante “canal de mulekes”.
Engraçado é a censura do corpo editorial que não deixa adjetivar aqueles que são submissos à Grande Nação do Norte.

Last edited 15 dias atrás by sj1
Bosco
Bosco
Reply to  sj1
14 dias atrás

Dê exemplos de comentários que configurem torcida para os EUA.
Dê exemplos de comentários que configurem torcida para a China.
Copie e cole, por obséquio.

Last edited 14 dias atrás by Bosco Jr
Bosco
Bosco
Reply to  sj1
14 dias atrás

Em que pese a sua simpatia para com a causa do dito cujo, salvo mau juízo de minha parte, o único comentário que explicitamente configura torcida para A ou B é a do Sr. Antoniokings que inclusive prevê com absoluta certeza o resultado de um hipotético conflito entre os EUA e a China e onde não se importa em deixar transparecer a sua completa intolerância e xenofobia típica de seus comentários, sempre menosprezando os americanos e exaltando o poder dos chineses.

Bosco
Bosco
15 dias atrás

Só uma curiosidade, os EUA possuem mais de 4000 Tomahawks e mais de 3000 mísseis cruise convencionais lançados do ar (SLAM-ER, JASSM, JASSM-ER) e estão empenhados em ter 10.000 JASSM dos tipos ER e XR ate 2025.
Perto disso a quantidade de mísseis balísticos e de cruzeiro, convencionais, à disposição dos chinas é ínfima.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
15 dias atrás

Uma grande parte disso seria perdida para a defesa chinesa. Os vetores americanos não chegarão perto o suficiente para disparar.

Teropode
Reply to  Inimigo do Estado
13 dias atrás

Tecnologia perfeita só existe em estados com regime ditatoriais né mesmo ?😂😂😂😂isso eh patológico , só pode !

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
14 dias atrás

Assim como acontece com outros armamentos, o nível de prontidão nunca é total e em uma salva, sempre há alguns que acabam por falhar.

Últimas Notícias

Recife (PE) sediará a nova Escola de Formação de Sargentos do Exército

O CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO INFORMA: Na 339ª Reunião do Alto Comando do Exército, realizada de 18 a...
- Advertisement -
- Advertisement -