segunda-feira, dezembro 6, 2021

Saab RBS 70NG

Novidades na Exposição Internacional Aeroespacial e Defesa de Seul – ADEX 2021

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Exposição Internacional Aeroespacial e Defesa de Seul, ou ADEX 2021, acontece no Aeroporto de Seul em Seongnam, Gyeonggi, de 19 a 22 de outubro.

Um dia antes da abertura oficial, os organizadores abriram a mostra exclusivamente para a mídia no aeroporto de Seul na segunda-feira (18).

Além do show aéreo, a Exposição Aeroespacial e de Defesa de Seul exibe uma variedade de aeronaves, sistemas aeroespaciais, equipamentos terrestres e veículos militares.

Lee Jong-ho do ADEX Joint Operation Center disse: “Embora ainda na situação da pandemia COVID-19, esta exposição é a maior da história, com 440 empresas de 28 países participantes.”

MBT K2NO com Trophy APS

Blindados de defesa antiaérea aproximada da Coreia do Sul

A família do tanque K2 - versão do deserto, versão do exército sul-coreano e versão norueguesa
A família do tanque K2 – versão do deserto, versão do exército sul-coreano e versão norueguesa

Munições vagantes (loitering) HARPY NGW e HAROP. A Israel Aerospace Industries – IAI, e a Korea Aerospace Industries – KAI, assinaram um memorando de entendimento em 20 de outubro sobre um programa de munições para maximizar a eficácia das missões de ataque contra as defesas aéreas inimigas

Hyundai Rotem UGV equipado com RCWS e um drone.

A Hanhwa Defense revelou seu conceito de sistema LAMD (Low Altitude Missile Defense) na ADEX2021. O sistema LAMD é análogo ao sistema Israeli Iron Dome e desenvolvido para proteger as forças e instalações de ataques de sistemas de mísseis da Coréia do Norte

- Advertisement -

30 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Heinz Guderian
Heinz Guderian
1 mês atrás

O MBT K2NO, me deixou com água na boca, que espetáculo de MBT. Trás o suprassumo das tecnologias empregadas no blindados atuais, sem dúvidas um dos mais capazes do mundo.
A indústria de defesa Sul-Coreana é de altíssimo nível, o Brasil poderia fazer parcerias em algumas áreas com eles.

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Vieram com um projeto 8×8 para o EB, mas acho que não o EB não se interessou muito.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Realmente tem muito coisa boa saindo fora dos fornecedores tradicionais.

E o K2 é realmente imponente (apesar da minha preferência pessoal pelo Type 10 japonês).

Palpatine
Palpatine
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

O Black Panther é uma maravilha tecnológica, blindagem composta de nova geração, blindagem reativa NERA e ERA, autoloader moderno semelhante ao do Lecrerc, canhão alongado L/55 de 120mm capaz de disparar munição inteligente com alcance de até 8km, suspensão ativa hidropneumática, sistema de proteção ativa Soft Kill com LWS e RWR, proteção ativa Hard Kill KASP, capacidade para ser operado por apenas 2 tripulantes. Tudo que existe de melhor no ocidente está presente no K2.

Teropode
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Não deseje este mal a eles !

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Concordo, o Brasil deveria sair do tradicional circuito Estados unidos-europa e cogitar outros mercados que poderiam ser interessante e atraentes para nossa defesa…

Há inúmeros fabricantes de material bélico ao redor do mundo e que poderiam ter produtos que necessitamos, seja porque não os temos ou porque temos que substituir material já obsoleto.

Wes
Wes
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

A indústria bélica sul-coreana é muito capaz, equipamentos moderno e de alto desempenho, porém o que limita o Brasil fazer parcerias com eles é de ordem financeira, como muitos equipamentos são desenvolvidos do zero torna os equipamentos sul-coreanos extremamente caros assim como os feitos no Japão (porém esses não exportam) e a realidade do Brasil todo sabemos somos assombrados com cortes de gastos!

A6MZero
A6MZero
Reply to  Wes
1 mês atrás

O Japão alterou sua doutrina legal em 2014 através de uma proposta do primeiro ministro na época, permitindo a exportação de equipamento bélico e armamentos, tanto é que na concorrência dos submarinos australianos o Japão foi um dos países que apresentou proposta.

Tomcat4,2
1 mês atrás

Muita máquina bacana mas curti muito o blindado sobre lagarta(lembra o M-113) com sistema antiaéreo parecido com o Gepard (porém ,ao que parece o deles tem mísseis tbm) e do lado um blindado 8×8 com canhões antiaéreos bem parecidos, tbm ,com os canhões do Gepard.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

creme de la creme

Bosco
Bosco
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

É de comer ou de passar no cabelo? rss

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Bosco
1 mês atrás

kkkkkkkk

Teropode
1 mês atrás

Interessante os blindados de defesa aérea aproximada , aí está uma boa utilidade para o excesso de m113 que o EB possui , poderiam comprar o sistema coreano e enviar os m113 para ser utilizado como plataforma . Fácil , mas esqueci , não são espertos para proporem isto aos coreanos , somos riquinhos …….

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

É uma pena o Brasil não ter laços comerciais mais estreitos com os sul-coreanos, principalmente na área militar, favorecendo somente americanos e europeus, poderia sair mais da caixa e quem sabe aumentar o leque de fornecedores, tanto na ásia ou até mesmo na américa do sul…

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Alguém sabe qual a última aquisição do EB através dos contatos realizados nestas feiras internacionais?

Last edited 1 mês atrás by Antunes 1980
Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
1 mês atrás

Eu gostei do sistema de defesa antiaérea parecido com o Gerard,seria interessante substituir os vestusos Bofors e GDF 001…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

OFF – Escolha da Futura Sede da Nova Escola de Formação e Graduação de Sargentos de Carreira do Exército
http://www.eb.mil.br/web/imprensa/documentos-a-imprensa/-/asset_publisher/holDRjqEtU1g/content/o-centro-de-comunicacao-social-do-exercito-informa-

Flanker
Flanker
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Recife foi a escolhida. Eu torcia aqui por Santa Maria, mas segue o baile. Que a ESA tenha um ótimo futuro em terras pernambucanas!

Tomcat4,2
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Foi bacana ter sido Recife a escolhida Flanker, assim se leva uma baita estrutura do EB pra fora da trivial Sul//Sudeste e assim ajuda a desenvolver a região nordeste tbm.

Cabral
Cabral
1 mês atrás
Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
1 mês atrás

Ninguém vai falar mesmo do Osório que o 5RCC colocou pra andar novamente???

Tomcat4,2
Reply to  Jadson S. Cabral
1 mês atrás

Aqueles mecânicos são muito fodas, teem a senha, deixaram as viúvas do Osório(como eu) aos vibrando de emoção !!!rs

Last edited 1 mês atrás by Tomcat4,2
Robson Fonseca
Robson Fonseca
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Quem realmente colocou os 2 pra rodar foi no 2 RCC quando era sediado em Pirassununga-SP. O CMT de lá que em 2002 pegou esses 2 carros após barrarem o leilão deles e uma equipe braba de verdade restaurou os 2 Osorios do zero, inclusive com a pintura original (deserto) que esse o qual se encontra no sul tinha. O do Rio também funciona o motor mas não roda pq algum abençoado lá no museu fundiu o câmbio dele.

https://youtu.be/M9PA4Y3CCTs

Ramon
Ramon
Reply to  Jadson S. Cabral
1 mês atrás

É legal ver um Osório funcionando mas atualmente ele é literalmente uma peça de museu, toda tecnologia que era de ponta na década de 80 empregada nele atualmente está defasada e mesmo se cometerem a loucura de querer produzir ele, vão ter que refazer o projeto praticamente do zero, resumindo oq se salva é um pouco do desenho pq o resto desde a blindagem e os equipamentos teriam que ser repensado.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Com toda certeza hoje o Osório é completamente obsoleto.

Mas o mais triste é olhar para as nossas forças e ver que os atuais equipamentos ativos são mais antigos e defasados que o Osório…

Teropode
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Ele foi morto na fase de protótipo , poderia ter experimentado uma evolução , ou inspirado a construção de um outro veículo , mas ….

Adler
Adler
1 mês atrás

Quando é que o Brasil vai entender que no mundo não só existe EUA e Europa?

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Adler
1 mês atrás

Vai demorar muito para entender isso e lembrar que no mundo há outros países que tem uma indústria militar promissora e que pode ter produtos que possam ser tão interessante quanto os de estados unidenses e europeus…

Basta apenas que nossos militares tirem os antolhos e com isso possam ampliar a visão.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Os sul coreanos são bem maduros no assunto de tecnologia e defesa, seus produtos são de extrema qualidade, moro no interior de São Paulo e por aqui temos empresas como Hyundai e Samsung e acredito que eles aceitariam fabricar esses produtos no Brasil…embora acho o MBT K2 um veículo muito caro para adquirirmos, uma solução mais aceitável seria adquirir a dupla MBT K1A2 + IFV K-21 para equipar nossa cavalaria nas FT blindadas…já esse sistema antiaéreo sobre lagartas, se chama Biho, que seria o equivalente aos nossos Gepard, recentemente ele ganhou a concorrência contra o Pantsir na India, sem falar… Read more »

Andromeda1016
Andromeda1016
1 mês atrás

Em 1905 foi assinado o “Taft-Katsura Agreement” entre os EUA e Japão onde o Japão consentia com a posse das Filipinas pelos EUA e este em troca consentia com a colonização da Coreia pelo Japão. Posteriormente o imperador da Coreia enviou uma delegação aos EUA para pedir a simpatia dos EUA pela causa coreana contra o Japão mas o governo norte americano simplesmente ignorou a delegação e alguns destes membros acabaram falecendo nos EUA enquanto aguardavam uma reunião com as autoridades norte-americanas. Este fato foi um dos eventos mais tristes da história coreana e ensinou uma grande lição a eles:… Read more »

Últimas Notícias

SIPRI: Indústria global de armas floresce apesar da COVID

Um negócio de US $ 531 bilhões: O novo relatório do SIPRI mostra que os 100 maiores produtores de...
- Advertisement -
- Advertisement -