segunda-feira, novembro 28, 2022

Saab RBS 70NG

China aumenta o arsenal nuclear muito mais rápido do que se pensava, diz o Pentágono

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Um relatório do Departamento de Defesa dos EUA diz que Pequim pode ter 700 ogivas em seis anos e mais de 1.000 em 2030

A China está expandindo sua força nuclear muito mais rápido do que as autoridades americanas previram há apenas um ano, destacando um amplo e acelerado acúmulo de força militar projetada para permitir que Pequim se iguale ou ultrapasse o poder global dos EUA em meados do século, de acordo com um novo relatório do Pentágono.

O número de ogivas nucleares chinesas pode aumentar para 700 em seis anos, disse o relatório, e pode chegar a 1.000 até 2030. O relatório divulgado na quarta-feira (3/11) não disse quantas armas a China possui hoje, mas um ano atrás o Pentágono disse que o número era na casa dos “baixos 200” e provavelmente dobrará até o final desta década.

Os números ainda seriam significativamente menores do que o atual estoque nuclear dos EUA de cerca de 3.750 armas nucleares. O governo Biden está realizando uma revisão abrangente de sua política nuclear e não disse como isso pode ser influenciado por suas preocupações com a China.

O relatório não sugere conflito aberto com a China, mas se encaixa em uma narrativa emergente dos EUA de um Exército de Libertação Popular com a intenção de desafiar os Estados Unidos em todos os domínios da guerra – ar, terra, mar, espaço e ciberespaço. Contra esse pano de fundo, as autoridades de defesa dos EUA disseram que estão cada vez mais desconfiadas das intenções da China em relação ao status de Taiwan.

FONTE: The Guardian

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Adaime
João Adaime
1 ano atrás

Acredito que Einstein errou quando disse que a quarta guerra mundial seria com arco e flecha. Com esta quantidade de ogivas, acho que nem as baratas sobreviverão.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

A China esta´investindo muito em várias áreas.
Acabaram anunciar que vão construir 150 geradores nucleares até a metade dessa década.
É realmente um investimento fantástico.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Ah se Bolsonaro anuncia que iremos construir uma nova usina nuclear, a esquerdalhada iria gritar que ele é “anti meio-ambiente”. Mas como é China, é “fantástico”.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 ano atrás

Prezado
Usinas nucleares, se bem administradas, não poluem o meio-ambiente.

Em tempo.
Esse sujeito não anuncia nada de útil.
Fique tranquilo.

C M
C M
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Bom o final do comentário, Kings.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  C M
1 ano atrás

SDS

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Olá AntonioK. O acidente de Fukishima mostrou que mesmo usinas bem administradas e com excelente manutenção exibem um elevado risco de acidente. Também é preciso lembrar que os resíduos radioativos do reator demandam tratamento e acondicionamento apropriado. Resíduos radioativos são sempre perigosos. Isso posto, também é fato que as usinas nucleares não emitem gases de efeito estufa e sua construção tem baixo impacto ambiental.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Olá, Camargoer. Afinal, vc é contra ou a favor de usinas nucleares?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Olá 100. Acho um equívoco colocar a questão da energia nuclear como um plebiscito. Antes do acidente de Fukushima, era razoável argumentar que o risco de uma usina nuclear estava no modo como ela era operada. Fukushima mostrou que mesmo uma usina operada com excelência é um risco. Portanto, é preciso reavaliar os padrões de segurança das usinas em operação. Seria um erro aprovar novas usinas nucleares antes de reavaliar os riscos. Fukushima mostrou que é preciso elevar os níveis de segurança dos reatores. Por sorte, o reator japonês suportou pressões internas muito superiores aos valores de projeto. Pura sorte.… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 ano atrás

Caro Diego. Acho muito difícil que qualquer pessoa mediamente formada critique o governo federal caso retome as obras para concluir Angra 3. Isso significaria um aumento na oferta de energia elétrica, maior estabilidade para o sistema elétrico, mais emprego. etc. De fato, minha crítica ao governo federal é sobre a paralisação das obras de Angra 3. Após 3 anos de governo, eu esperava que isso já tivesse sido resolvido

Rafaelsrs
Rafaelsrs
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Já comentei aqui em outro post, tenho um tio materno que trabalhou na usina desde sua inauguração e ainda continua morando nos arredores, o cancelamento da construção da 3 causou um verdadeiro desastre na região, de uma hora pra outra centenas de pessoas ficaram desempregadas, causando aumento do uso de álcool e drogas, aumentando a violência por lá e muitos resistiram em voltar paras suas cidades pois não viam a perspectiva de ter empregos por lá.
O que mais me chocou foi a prisão do almirante Othon, um crime sem precedentes mas…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rafaelsrs
1 ano atrás

Ola Rafael. A ordem de prisão do Alm.Othon foi um absurdo. Aguardo um presidente que tenha a coragem de decretar o seu indulto. A cada ano que se passa e conseguimos ver o que foi a Lavajato, mais claro fica o seu absurdo. Quanto Moro divulgou o audio ilegal da presidente, afirmei aqui que ele havia cometido um crime. E aquele que comete um crime para punir um criminoso é um justiceiro, não um juiz. Os cancelamentos dos processos contra o ex-presidente mostram de modo inequívoco que o país viveu um regime de exceção. Já comentei que a FIESP estimou… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

As vezes me pergunto, será que a América do Sul com nenhum país detentor de armamento nuclear, e caso ficasse neutra no conflito (hipotético). Não teríamos uma chance de escapar vivos?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Heinz Guderian
1 ano atrás

Olá Guderian (88). Uma guerra nuclear teria impacto mundial. Isso é fato, contudo esse impacto vai depender da escala do conflito. Em 1945, os EUA bombardearam duas cidades japonesas. O impacto local foi enorme, mas globalmente foi baixo. Os testes nucleares nas décadas de 50. 60 e 70 foram mais danosos ao ambiente global que as duas bombas lançadas na II Guerra. Por outro lado, os acidentes de Chernobyl e Fukishima mostraram que os dados de um evento nuclear de grande porte podem afetar continentes. Talvez um conflito nuclear restrito a uma região (Paquistão/Índia, Península Coreana, etc) afete menos as… Read more »

Sequim
Sequim
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

João, em uma guerra nuclear, os envolvidos têm apenas meia hora para disparar, pois esse é o tempo que um míssil balístico intercontinental leva para chegar a seu destino. Assim sendo, não dá para lançar todo o arsenal nuclear. Certamente em uma guerra nuclear total, haveria centenas de milhões de mortos e danos ambientais severos em um planeta culo meio ambiente já está muito comprometido.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

Olá João. A estimativa é que hoje existam 9,6 mil armas nucleares no mundo. O pico ocorreu em 1983 quando eram 64,5 mil. Os mais velhos (como eu) trazem uma péssima lembrança do período da guerra fria, quando conviviamos com a ameaça do apocalipse nuclear. Recomento o filme “the day after”. Assisti novamente ano passado… no youtube… continua atual. Temos que lutar para a total eliminação das armas nucleares

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

João, apesar das armas nucleares terem um poder imenso, essa quantidade de ogivas é o suficiente para extinguir a sociedade como a conhecemos, mas não para extinguir nossa espécie inteira.

Matheus S
Matheus S
1 ano atrás

Já vi que é uma análise porca. O número de 1.000 ogivas é por conta dos 350 novos silos em construção na China, se cada silo acomodar DF-41 ou algum outro ICBM, significaria que cada ICBM nos novos silos comportaria 3 MIRVs, dando um total de 1.050 ogivas nucleares. É capaz da China construir os silos e inserir ICBMs falsos em cada silo construído para fornecer “provas” de que os americanos terão que aumentar os gastos nucleares ou gastos com defesas antimísseis balísticos ou obrigar os americanos a chegarem a algum acordo com os chineses. Coitados. Não sou um seguidor… Read more »

Andreo Tomaz
Andreo Tomaz
1 ano atrás

Muito imponente esse lançador. A China melhorando o design de suas armas de guerra.

Obi-Wan Kenobi
Obi-Wan Kenobi
1 ano atrás

No começo é assim mesmo. depois Piora?

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
1 ano atrás

Ahh senhor Enéas, o senhor era um visionário, como nunca o senhor tinha razão!!!!

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

Em um país sério(militarmente falando) é exatamente assim que funciona, quem não tem artefatos nucleares, apenas brinca de ter forças armadas.

Bosco
Bosco
1 ano atrás

As forças nucleares estratégicas da Rússia e dos EUA são do tamanho certo para se auto anularem no caso de um conflito. Se for inserido um fator estranho como por exemplo, uma maior quantidade de armas nucleares chinesas o que ira acontecer é que Rússia e China deixarão de apontar suas armas para o arsenal nuclear inimigo e voltarão a ter como alvos primários as cidades e os centros industriais , ou seja, alvos civis. Pronto! Fica tudo equilibrado não importa quantas armas nucleares os chineses construam porque os países envolvidos , sua população e infraestrutura serão exterminados. Um fator… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Caro Bosco. No auge da guerra fria, existiam mais de 64 mil ogivas nucleares. EUA e URSS tinham cerca de 30 mil ogivas cada um. Hoje, são cerca de 9 mil ogivas, sendo que os EUA e a Rússia (herdeira da URSS) têm cada um menos de 2 mil ogivas cada um operacionais. Este equilíbrio do terror pode ser mantido com mil ou cem ogivas cada país. Ou nenhuma (o que seria o ideal). Não existe qualquer razão para manter os arsenais nucleares nos atuais níveis, assim como não existia razão para serem mantidas mais de 60 mil armas na… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Se somente eles se aniquilassem e deixassem o mundo livre das suas disputas geopolíticas mesquinhas, ficaríamos muito agradecidos, mas nada é tão simples…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 ano atrás

comment image

Bom para os chineses ! Eles que se armem bastante mesmo para que não se repitam coisas do passado…
comment image

https://s3.amazonaws.com/s3.timetoast.com/public/uploads/photo/7683868/image/f2828ffb99dc3ffd4b402496f92dae62

Last edited 1 ano atrás by Adriano Madureira

Últimas Notícias

Imagens de uma guerra: míssil anticarro erra o alvo por pouco

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um ATGM russo passando sobre um carro de combate ucraniano. A...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -