sábado, maio 21, 2022

Saab RBS 70NG

Ministro da Defesa anuncia resultados mais recentes da Indústria Brasileira de Defesa durante a 6ª Mostra BID Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A 6ª Mostra BID Brasil recebeu, na quarta-feira, dia 8 de dezembro, o ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto. O ministro fez a abertura do Painel BID: Proteção, Desenvolvimento e Geração de Empregos. Em seguida, ele percorreu os estandes dos expositores do evento.

A Mostra, realizada pela ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), teve início dia 7 e vai até esta quinta-feira, dia 9, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF).

O painel contou com a participação do presidente da ABIMDE, Dr Roberto Gallo, do secretário de Produtos de Defesa, dr Marcos Rosas Degaut Pontes, do general Duizit Brito, do Seprod, do presidente do BNDES, Gustavo Montezano, e do presidente do Comdefesa e vice-presidente da CNI (Confederação Nacional das Indústrias), Dr Glauco Corte.

O ministro anunciou, na abertura do painel, os resultados mais recentes da Indústria Brasileira de Defesa. O setor apresentou crescimento de mais de 8% no biênio 2019-2020 em comparação a 2018. Além disso, a BID atingiu no mês de novembro deste ano, 1,5 bilhão de dólares na comercialização de produtos de Defesa para o exterior.

O ministro Braga Netto falou ainda sobre os 2,9 milhões de empregos que são gerados pelo segmento de Defesa e Segurança.

Braga Netto ressaltou a importância do trabalho desenvolvido pela ABIMDE e a importância da realização da Mostra BID Brasil para as indústrias do setor.

Após sua participação no painel, o ministro percorreu o espaço do evento, visitando as empresas do segmento que estão participando da Mostra, onde apresentam seu portfólio.

Para o presidente da ABIMDE, Dr Roberto Gallo, a presença do ministro reforça ainda mais o potencial e o significado da Mostra BID Brasil.

DIVULGAÇÃO: Rossi Comunicação / FOTO: Lucas Lacaz

- Advertisement -

16 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Grifon Eagle
Grifon Eagle
5 meses atrás

Muito bom! O lance agora é aumentar o nosso orçamento militar para que a modernização seja feita o mais breve possível.

Slow
Slow
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Aumentar pra gastar com pensão e lagosta ? Melhor deixar assim Zzzz

Johan
Johan
Reply to  Slow
5 meses atrás

Numa boa, mas esse papo de pensão e lagosta já deu. Deixa qualquer conversa sobre o tema defesa chata.
Pensão não aumenta com o aumento do orçamento e muito menos com o orçamento em investimentos.
Basta olhar o orçamento anual e vê que é descrito item por item onde será investido. E antes de mais nada, estou me referindo ao orçamento de investimento, ou seja, compra de material!!

Slow
Slow
Reply to  Johan
5 meses atrás

https://www.google.com/amp/s/www.metropoles.com/brasil/ministerio-da-defesa-gasta-835-do-seu-orcamento-com-pessoal%3Famp

Óbvio que é do orçamento da defesa que sai , vai sair da saude ou educação ? Só faltava essa ..

AMX
AMX
Reply to  Johan
5 meses atrás

Já comentei em outras em outras notícias aqui: povo fica só nisso, eternamente. Só reclama de “lagosta & cia” e fica nesse loop. Essa é a “mentalidade de defesa” dessa gente retardada.
Eles próprios são o problema e acham que podem ficar apontando o dedo.
Em qualquer conflito, já morremos, por causa de gente como essa que não pára de pensar “orçamento de lagosta”.

Oráculo
Oráculo
Reply to  AMX
5 meses atrás

Tem uma “trupe” que vem aqui pra falar mal das FFAA.
Não importa nada. O negócio é tumultuar.

É um “ataque” organizado.
Os caras não estão nem aí pro assunto Defesa. O objetivo é tentar tirar a credibilidade dos nossos militares em todos os assuntos postados.

Conheci o antigo fórum de defesa de onde saiu parte desse povo.
Alguns usam os mesmos nicks de lá.

São viúvas do MR-8, eternos “rivais” da Ditadura que acabou faz 40 anos. Um bando de malucos que vem aqui sóm pra encher o saco.

O negócio é ignorar.

Johan
Johan
Reply to  Oráculo
5 meses atrás

Esses caras migram de fórum sempre que acabam com um e aí partem para o próximo. Só discordo na questão de ignorar, pois esses caras se aproveitam justamente da nossa paciência e agem aos poucos e vão ganhando força.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Slow
5 meses atrás

Não, aumentar para investir na modernização das nossas forças armadas, e é óbvio, acabar com estas luxúrias e regalias.

Last edited 5 meses atrás by Grifon Eagle
Caio
Caio
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Tá de sacanagem grifon??? Aumentar a mamata? por que de avanço militar muito temos muito pouco, se comparado com outros países em desenvolvimento e comparando com o volume de verbas, em nações mais sérias, o nosso gasto seria um escândalo imenso, para tão pouca capacidade de defesa.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Caio
5 meses atrás

Pelo contrário, cortar as regalias como as pensões desnecessárias por exemplo, e investir pesado na modernização das nossas forças armadas.

Desenvolver um sistema de defesa antiaérea de médio alcance próprio, modernizar os Leopard 1a5 e o Cascavel 6×6, construir as 04 Corvetas Tamandaré, injetar recursos no programa ProSub, continuar com o programa dos Gripen, e por aí vai.

Pensões e regalias têm que ser cortados definitivamente.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Que discurso lindo. Falta só convencer as autoridades decisórias de cada força. Chegar a mais de 80% do orçamento com custeio de pessoal não foi algo que aconteceu do dia pra noite. Não foi uma surpresa para os tomadores de decisão. Pelo contrário. Foi algo que aconteceu com tomadas de decisões pensadas, ano após ano. E aí você acha que, simplesmente aumentando os recursos, milagrosamente as mentes decisórias irão mudar? É muita ingenuidade. Você e outros aí acima podem morrer de amores pelas FAs. Mas não dá pra negar que o conjunto da gestão de recursos, de 2, 3 décadas… Read more »

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Felipe Morais
5 meses atrás

Eu entendi o que vc falou, mas o que eu mencionei é que eu sou favorável à modernização das nossas forças armadas, ao aumento do orçamento do setor da defesa, e é claro, do corte definitivo das luxúrias e regalias como as pensões por exemplo. Claro que tudo isso levará tempo, mas eu falei de uma forma bem direta, e é óbvio que isso levará tempo para ser mudado, mas só o fato de já ter cortado as pensões das filhas de militares, já é um bom começo. Eu mesmo torço para que muitas regalias sejam cortadas no decorrer do… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
5 meses atrás

Podemos mais.
Deveríamos formar equipes negócios que representassem todas as empresas nacionais e levar o portfólio a países que aparentemente não teem relevância más necessitam comprar produtos militares.

Desfocar dos mercados dos grandes players e ir abocanhando pequenas fatias, ao passo que estes números aumentem.

Aquele ditado.
“De grão em grão a galinha enche o papo”.

Mauritânia seria um exemplo.
Ninguém nem lembra que este país existe.
Quem pesquisar na internet vai ver o que já vendemos aos africanos.

Tem muitas outras “Mauritaneas” onde podemos explorar.

Wellington Góes
Wellington Góes
5 meses atrás

Ministério e ministro medíocres… Não passam de recebedores de demanda dos comandos, na política do cada um por si que ainda impera…
Não existe coordenação crível, sincronizada e integrada que vise fortalecer os processos de desenvolvimento e aquisição às FFAA e que beneficie a BID…
Quer comemorar sobre resultados que não têm dedos do MD… E as empresas que de fato recebem apoio são as mesmas do clubinho de sempre… Quem tem se beneficiado, de fato, são as empresas estrangeiras, cheias de oficiais da reserva trabalhando como vendedores às FFAA brasileiras… Gordas comissões…

pangloss
pangloss
Reply to  Wellington Góes
5 meses atrás

Esse ministro é um expoente da adulação. Já é cogitado para compor chapa como vice, na chapa do atual PR, na campanha eleitoral do ano que vem.
Eu tive simpatia inicial por ele, quando assumiu a intervenção na segurança pública do RJ. Mas, depois que foi seduzido pela política, passou a ser ignominiosamente repugnante. Reduziu-se a um ajudante de ordens de um ex-militar insubordinado, apenas pela glória fugaz e duvidosa de frequentar o círculo do poder presidencial.
Defesa? Ah, isso é tema para fóruns de discussão na internet. O ministro não quer nem saber disso.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  pangloss
5 meses atrás

Então Pangloss, eu não quis avançar sobre esse aspecto, mas fostes preciso nas palavras…
Assino embaixo.

Últimas Notícias

‘A janela para expulsar a Rússia da Ucrânia é agora’

Por Nataliya Bugayova* O Ocidente deve ajudar os ucranianos a expulsar as forças russas do sudeste da Ucrânia, pelo menos...
- Advertisement -
- Advertisement -