sábado, maio 21, 2022

Saab RBS 70NG

Embraer e Exército Brasileiro assinam Acordo de Cooperação Técnica para estudo de Sistema Radar de Contrabateria

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Campinas – SP, 9 de dezembro de 2021 – A Embraer e o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro (DCT) assinaram hoje um Acordo de Cooperação Técnica que estabelece a cooperação para estudos e análises conjuntas dos conceitos técnicos e operacionais, bem como a avaliação das capacidades necessárias à concepção e ao desenvolvimento, do Sistema Radar de Contrabateria (SRCB).

“Estamos muito satisfeitos com a assinatura deste Acordo de Cooperação Técnica com a Embraer. Ao longo das últimas décadas, a profícua parceria entre a Empresa e o Exército Brasileiro permitiu a consolidação de conhecimento estratégico no país nas áreas de radares e sistemas de vigilância de fronteiras, com implantação e entrega de sistemas de defesa e de materiais de emprego militar em benefício dos Programas Estratégicos, como o SISFRON e Defesa Antiaérea.

Fruto desse esforço conjunto, hoje o Brasil pertence a um seleto grupo de países que domina a tecnologia e a fabricação de radares. Temos certeza de que a presente cooperação permitirá dar prosseguimento às iniciativas existentes, perpetuando conhecimento, retendo tecnologias e ampliando capacidades de cunho estratégico para a Força Terrestre”, disse o Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, General de Exército Guido Amin Naves.

O Acordo de Cooperação tem por finalidade a promoção de estudos preliminares conjuntos dos conceitos técnicos e operacionais de Sistemas Radar de Contrabateria, bem como pretende identificar qual o nível de utilização tecnológica e industrial dos Sistemas Radares já desenvolvidos pelo Centro Tecnológico do Exército em parceria com a Embraer na concepção, pesquisa e desenvolvimento de potenciais Radares de Contrabateria, que atendam aos requisitos do Exército Brasileiro.

“Com este acordo vamos expandir as competências da Embraer no campo da pesquisa e do desenvolvimento de radares e sistemas terrestres, compreendendo sensores e suas aplicações civis e militares. A história da Embraer é uma sucessão de desafios tecnológicos, muitas vezes trazidos pela necessidade dos nossos clientes e parceiros, o que sempre nos levou a aprimorar nossas capacidades de engenharia e industrial no desenvolvimento, homologação, testes, fabricação, comercialização e suporte técnicos dos mais diferentes produtos”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

Atualmente, a Embraer é uma das principais empresas participantes do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON) do Exército Brasileiro, um dos maiores projetos de vigilância de fronteiras em implantação no planeta, além de fornecer radares e soluções de Controle e Alerta aplicadas ao Programa Estratégico do Exército Defesa Antiaérea.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

31 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gelson
Gelson
5 meses atrás

Que notícia alvissareira! Que bom que o EB descobriu a existência do “tal” radar de contra-bateria. Quem sabe assim, com mais este projeto “estratégico” tenhamos este equipamento essencial até a virada do próximo século. Quem sabe uma ou duas unidades experimentais….a esperança nunca morre!

Helle
Helle
Reply to  Gelson
5 meses atrás

Contratou a embraer para desenvolver uma radar de contra bateria que ja tem no mercador e que ja é vendido para varios Nações !!!
So entrar no link abaixo !!!

https://pt.topwar.ru/179825-rls-kontrbatarejnoj-borby-armii-ssha.html

Last edited 5 meses atrás by Helle
Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
5 meses atrás

E amanhã novidades sobre o radar SABER M200 ?

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Barak MX para o Brasil
5 meses atrás

Vc integrado ao Saber M/S 200. Seria perfeito kkkk abs.

Matheus
Matheus
5 meses atrás

Mas isso já é o M200 não?
400km de alcance e blablabla….

Marcelo
Marcelo
Reply to  Matheus
5 meses atrás

O SABER M200 é um radar multimissão de defesa antiaérea, de média altura, tridimensional, que emprega avançada tecnologia de varredura eletrônica para detecção e acompanhamento de aeronaves. Este equipamento é o primeiro radar de painéis fixos no mercado mundial instalado em um contêiner de 20 pés (6,096 metros), facilitando seu transporte. O SABER M200 é capaz de acompanhar múltiplos alvos aéreos simultaneamente, além de guiar mísseis, realizar missões de vigilância, meteorologia e aproximação, num raio de 450 quilômetros

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marcelo
5 meses atrás

que eu saiba, não é de painel fixo.

Johan
Johan
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

O radar de busca é SAR e, portanto fixo. O radar diretor de tiro que é móvel, ou seja, já será um radar completo para uma bateria anti aérea cujo o que será adquirido no exterior serão o sistema de lançamento e os mísseis aumentando, desta forma, substancialmente o valor nacional agregado.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Johan
5 meses atrás

Toda vez vejo uma antena rotativa grandona.

Johan
Johan
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Então você está vendo “coisas”…

Aéreo
Aéreo
5 meses atrás

Espero que o resultado final disto não seja um radar estrangeiro, comprado pela Embraer e vendido mais caro ao EB que a simples compra direta no exterior do mesmo equipamento.

Nilo
Nilo
Reply to  Aéreo
5 meses atrás

Que saiba, e se tiver engano, corrija, o radar M200, se origina do conhecimento adquirido na construção do radar Saber M60, projeto de uma pequena empresa nacional com conteúdo tecnologico nacional, feito por engenheiro brasilerios, depois vendida para Embraer, por não ter suporte financeiro para garantir a exigência do Exército quanto a qualidade de produção e certificação. O radar M60, hoje é exportado, o M200 deverá seguir o mesmo caminho de sucesso.
Parabens a Embraer e ao Exercito Brasileiro por esta realização.

Last edited 5 meses atrás by Nilo
Foxtrot
Foxtrot
5 meses atrás

Engraçado que no PDF que li do EB, que estudava a utilização do binômio MT-300/ OTH-100 para defesa da costa nacional, havia informações sobre um radar de artilharia (contra bateria). Achei que demoraria muito para ver esse novo radar,mas ao que parece, não viu. O bom é que em um vídeo do YouTube, falava que o Saber-M200 será apresentado na próxima semana. Aí fica uma pergunta, alguém se lembra do radar de abertura sintética (SAR) da antiga Orbisat, que atualmente pertence ao grupo Embraer defesa ? Porquê não investiram nesse radar para dotar aeronaves etc ? Sabiam que o Brasil… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Foxtrot
5 meses atrás

“Engraçado que no PDF que li do EB, que estudava a utilização do binômio MT-300/ OTH-100”

Tem como disponibilizar um link?

Marcelo
Marcelo
5 meses atrás

A Embraer vai desenvolver um radar com essas mesma características americana!!!

https://pt.topwar.ru/179825-rls-kontrbatarejnoj-borby-armii-ssha.html

Carlos Campos
Carlos Campos
5 meses atrás

Sinceramente, acho esse radar um erro, que se comprasse um radar de prateleira para isso, ou da SAAB que tem radar de defesa aéra e de contrabateria que funciona nos dois modos o tempo todo, tudo com vários transmissores e receptores de GaN,, seria melhor para nós tentarmos dar escala para o M200 e começar a fazer uma versão de GaN para uma defesa aérea de longo alcance, que depois poderia ser integrada em sistema de misseís Ar-Ar, poderia nos dar futuramente até mesmo capacidade ASAT.

Johan
Johan
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Impressionante que os mesmos que reclamam que as FA não investem em tecnologia nacional são os mesmos que reclamam quando investem!
Trata se de um equipamento essencial no campo de batalha moderno onde faz a diferença em vencer ou voltar para casa com a guarnição dentro de paletós de madeira.

Sequim
Sequim
Reply to  Johan
5 meses atrás

Realmente essa bipolaridade nacional em torno dos investimentos em tecnologia cansa. O que reclamam acham, real e ingenuamente que todo e qualquer projeto tecnológico terá sucesso. Daí eu pergunto a esses críticos: tudo o que vocês fazem na vida dá certo? Tudo?

Last edited 5 meses atrás by Sequim
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Johan
5 meses atrás

Parece que vc tem Alzheimer. Então vou repetir, quero que o EB e a FAB comprem o M200 e a partir dele lancem uma versão de GaN, que seria muito mais capaz que a atual. Então não existe essa história de eu não querer que o EB ou o Brasil não invista tecnologia nacional.

Johan
Johan
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

“Sinceramente acho esse radar um erro” você escreve isso e depois vem com esse comentário? Parece que quem tem Alzheimer é você.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Johan
5 meses atrás

Sim esse radar é um erro, tem que focar no M200 e depois melhorar ele… mas tá dificíl, parece que analfabetismo funcional, parei por aqui.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
5 meses atrás

Legal. Mas…
Volto a dizer que a urgência maior do EB é a total inexistência de defesa anti aérea de ponta. E mencionar Manpads e Gepard não vale.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Joao Moita Jr
5 meses atrás

Concordo com você, é bizarro que não tenham um sistema de pelo menos médio alcance, mas pode ser que em breve adquiram um.

Johan
Johan
Reply to  Joao Moita Jr
5 meses atrás

Por isso que nesta semana será apresentado o SABER M-200 o qual será o cérebro do sistema de defesa sendo adquirido no exterior o lançador e os mísseis em si, inclusive, aparentemente já teve fabricante disposto a parceria. Foram décadas de atraso, não há como recuperar o tempo perdido de imediato, o EB está executando o plano de recuperação. O que ainda é ainda embrionário, para mim, é o Nova Couraça, esse sim ainda aparentemente distante.

Rodrigo
Reply to  Joao Moita Jr
5 meses atrás

Calma, calma.
Vai ser a conta gotas mas vem!
Confia!

Johan
Johan
5 meses atrás

Acabou a pouco a cerimônia de apresentação do SABER M-200. Parabéns Embraer! Parabéns EB!
E chorem haters! Rsrs

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Johan
5 meses atrás

Eu vi. Mudou bastante desde as últimas imagens. Os painéis do radar de busca ficaram bem menores e mais finos. Parece que a Embraer evoluiu muito na tecnologia de radares nos últimos anos.

Johan
Johan
Reply to  Jadson Cabral
5 meses atrás

Também percebi isso, aliás, antes as artes gráficas mostravam o radar sobre um caminhão maior, um “simples” Constellation transporta e me parece que é modular, podendo mudar o meio de transporte.

Salim
Salim
Reply to  Johan
5 meses atrás

Com container 20 pes poderá ser transportado pelo c390, espero que governo não de mais uma decepção a Embraer.

Teropode
5 meses atrás

Imagino a Embraer defesa tocando o projeto de nosso míssel hipertônico ??????

Salim
Salim
5 meses atrás

Espero que sejam ligeiros, ótima notícia, irão complementar família m20/60/200. Seria ótimo integrar tudo com sistema defesa aerea multicamadas.

Últimas Notícias

‘A janela para expulsar a Rússia da Ucrânia é agora’

Por Nataliya Bugayova* O Ocidente deve ajudar os ucranianos a expulsar as forças russas do sudeste da Ucrânia, pelo menos...
- Advertisement -
- Advertisement -