terça-feira, junho 28, 2022

Saab RBS 70NG

Xi da China e Putin da Rússia dominam o G7

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Enquanto o presidente russo, Vladimir Putin, mantém o Ocidente em dúvida sobre a Ucrânia, foi o poder do presidente chinês Xi Jinping que conquistou o foco estratégico de longo prazo quando os diplomatas do Grupo das Sete democracias mais ricas se reuniram neste fim de semana.

Os Estados Unidos e seus outros aliados do G7 estão buscando uma resposta coerente à crescente assertividade de Xi após a espetacular ascensão econômica e militar da China nos últimos 40 anos.

Putin foi o foco tático imediato nas negociações na cidade inglesa de Liverpool entre o Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e seus colegas. Houve apoio à tentativa do presidente Joe Biden de apoiar a Ucrânia e dissuadir Putin com uma advertência clara sobre severas sanções econômicas.

O Ocidente está preocupado com a possibilidade de a Rússia estar se preparando para atacar a Ucrânia. O Kremlin nega ter planos de invadir a Ucrânia, mas exigiu garantias de segurança juridicamente vinculativas de que a Otan não se expandirá mais para o leste.

Foram levantadas preocupações sobre as alegadas campanhas de desinformação da Rússia, mas não houve um acordo claro sobre, por exemplo, se aplicar ou não penalidades no oleoduto Nord Stream 2, de acordo com fontes com conhecimento das discussões.

A Rússia foi incluída no que se tornou o G8 em 1997, mas foi suspensa em 2014 após anexar a Crimeia da Ucrânia. Moscou diz que o G7 – Estados Unidos, Grã-Bretanha, Canadá, França, Alemanha, Itália e Japão – está fazendo acusações agressivas.

O ressurgimento da China como potência global líder é considerado um dos eventos geopolíticos mais significativos dos últimos tempos, ao lado da queda da União Soviética em 1991, que encerrou a Guerra Fria.

A China em 1979 tinha uma economia menor do que a da Itália, mas depois de se abrir ao investimento estrangeiro e introduzir reformas de mercado, tornou-se a segunda maior economia do mundo e é líder global em uma série de novas tecnologias.

Fundado em 1975 como um fórum para as nações mais ricas do Ocidente discutirem crises como o embargo do petróleo da OPEP, o G7 repreendeu a China e a Rússia após uma reunião de cúpula na Cornualha em junho.

A China, que nunca foi membro do G7, respondeu em junho após aquela reunião que “pequenos” grupos não governam mais o mundo.

O G7 quer atuar junto sobre Pequim, mas sem parecer um clube anti-China.

Autoridades ocidentais apontam que o G7 combinado ainda tem um impacto poderoso: tem cerca de US $ 40 trilhões em influência econômica e inclui três das cinco potências nucleares oficiais do mundo.

Houve uma séria discussão sobre a ação coordenada do G7 para conter a desinformação da China e apoiar os países presos no que os críticos consideram a rede global da armadilha da dívida da China, disseram autoridades.

O Canadá se juntou à Austrália, Grã-Bretanha e Estados Unidos em um boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim na quarta-feira. A China disse que esses países pagarão um preço por seu desprezo.

No G7, Japão e Alemanha ainda estavam indecisos e a Itália estava cética quanto ao boicote.

Blinken segue para o Sudeste Asiático na segunda-feira na tentativa de formar uma frente unida contra a China no Indo-Pacífico.

FONTE: Reuters

- Advertisement -

34 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio Moreno
Claudio Moreno
6 meses atrás

Boicotar os jogos olímpicos, sempre achei coisa de criança.

Mesclar esportes com política é uma afronta a humanidade.

O tal discurso, de unidade mundial, que os esportes são o meio de união e fraternidade, se torna vazio.

Hipócritas!

CM

Matheus S
Matheus S
Reply to  Claudio Moreno
6 meses atrás

Biden esperava que todo o mundo seguisse ele, esse boicote servirá para testar como os países estão alinhados com os EUA. Vai por mim, há outros interesses ai do que simplesmente enfrentar a China.

ODST
ODST
Reply to  Claudio Moreno
6 meses atrás

A China sequer deveria poder sediar eventos internacionais do tipo. Boicotar o esporte é muito pouco.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Claudio Moreno
6 meses atrás

Concordo.
Os atletas dão seu sangue e suor pra treinar e se preparar por anos pra competição, pro seu país fazer isso.
Os EUA boicotarem os jogos ainda faz “sentido”…mas o Canadá?

XFF
XFF
Reply to  Willber Rodrigues
6 meses atrás

Canadá é cadela do Tio Sam. O país se especializou em tomar todas as dores do Tio Sam sem questionar.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Willber Rodrigues
6 meses atrás

Os atletas dos EUA, e os outros, vão ao jogos, não vão ter os políticos dos seus países nos jogos como os embaixadores e outros.

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  Hcosta
6 meses atrás

Exatamente. Esse “boicote” é uma bravata do Biden que não vai mudar.
Os atletas vão para os jogos, o que não vão são esses estrelinhas que não servem para nada.

A realidade é essa, a China está ditando o ritmo de muitas coisas no mundo, principalmente a economia mundial.

Gabriel BR
Gabriel BR
6 meses atrás

A geração de lideres mais fúteis e medíocres da história do Ocidente…o último que sair apague a luz ! O Ocidente já era!

Tomcat4,3
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Concordo plenamente contigo Gabriel BR. Pra mim o único governante ocidental que ainda pensa fora da caixa,ao menos em parte, globalista dos demais e está indo de encontro a Putin e Xi é o Bolsonaro, com seus defeitos e etc mas está indo na contramão do sistema em muitos aspectos e buscando os interesses nacionais queiram os mimizentos aceitar ou não.

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  Tomcat4,3
6 meses atrás

Concordo Tomcat, o nosso presidente não fica com todo esse alarmismo ambiental, sindicalismo e também sobre questões de gêneros.

O ocidente virou uma farra !

ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
Reply to  Tomcat4,3
6 meses atrás

Bolsonaro ? O cara mal sabe falar direito e tá mais preocupado em proteger os filhos do que dirigir o país. Se toca.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Você foi muito feliz nessa frase: “A geração de lideres mais fúteis e medíocres da história do Ocidente”. As grandes potências ocidentais se renderam ao “politicamente correto” e esqueceram de que para governar uma potência e mantê-la forte é preciso líderes fortes. Agora vão começar a sentir as consequências de suas escolhas erradas. O grande exemplo do fracasso iminente da “nova civilização ocidental” que tentam implantar é a eleição do trapalhão Joe Biden como presidente dos Estados Unidos. Enquanto a Rússia é comandada por Putin, o maior líder de sua história recente, e a China se levanta como maior potência… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Oráculo
Augusto
Augusto
Reply to  Oráculo
6 meses atrás

Gabriel, Tomcat e Oráculo, os seus comentários são perfeitos. A civilização ocidental foi formada por lideres e mentes fortes, de Alexandre a Reagan fizeram da civilização ocidental a maior da historia. Infelizmente com o apogeu após o fim da guerra fria agora estamos em franca decadência, um grande exemplo e pelas atuais lideranças no Ocidente como Biden, Macron e agora esse atual primeiro ministro alemão. Todos com uma agenda hipócrita do politicamente correto e defensores do meio ambiente e na verdade nenhum deles estão pouco se lixando para esses temas. Esse Biden por incrível que possa parecer me faz sentir… Read more »

Thiago A.
Thiago A.
6 meses atrás

“Canadá se juntou à Austrália, Grã-Bretanha e Estados Unidos”
Sempre os mesmos radicais que vivem de retórica. Nem o Japão, que vive e sofre diretamente a expansão chinesa tomou uma medida tão ideológica e propagandista. Para que( como justamente escreveu o colega antes) misturar as coisas ? Para que essa contraposição e boicote ?

João Vitor
João Vitor
Reply to  Thiago A.
6 meses atrás

Não entendi nada dessa posição do Canadá e Australia também…fossem os Estados Unidos fazendo a sua pressão de super potência frente o rival, vá lá, apesar de achar besteira. Vassalagem pra caramba.

Matheus S
Matheus S
Reply to  João Vitor
6 meses atrás

Vale lembrar que o RU declarou que apoia incondicionalmente qualquer ação dos EUA com relação à Ucrânia. “Macaco vê, macaco faz.”

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Matheus S
6 meses atrás

Por que o RU virou puxadinho dos EUA desde pelo menos a primeira guerra mundial.

João Vitor
João Vitor
Reply to  Matheus S
6 meses atrás

Sim, sim…nem citei o Reino Unido porque esse daí já é tipo Guam ou Porto Rico quase, anexo dos americanos.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Thiago A.
6 meses atrás

O Ocidente sempre foi bom em fortalecer amizades adversárias, vide a ajuda Chinesa ao Vietnã nos anos 60.

carcara_br
carcara_br
6 meses atrás

Tem gente que ainda bate palma, eu prefiro que o picadeiro desmorone.

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
6 meses atrás

G7 é um clubinho de hipócritas atrasados que se reúnem para agir pelos seus próprios interesses

Emmanuel
Emmanuel
6 meses atrás

Itália sendo Itália.
Sempre esperando ver quem paga mais pelo seu apoio.
Não duvidaria nada que lutasse uma guerra, bem hipotética, ao lado da China se lhe fosse mais vantajoso.

Mercenário
Mercenário
Reply to  Emmanuel
6 meses atrás

Falou tudo.
Na Itália não se confia.

Augusto
Augusto
Reply to  Mercenário
6 meses atrás

O histórico da Itália nos últimos conflitos apontam para isso mesmo. Os romanos devem se revirar em seus túmulos pelas peripécias da Itália no ultimo século. A França também e um exemplo de “potencia” europeia que não se da para confiar.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
6 meses atrás

Eu só vejo a Rússia em vantagem em relação à OTAN.

Carlos Campos
Carlos Campos
6 meses atrás

Sobre a Rússia, eles acharem que com o Navalny a Rússia ia cair em um caos político e poderiam chegar mais perto tomando a Ucrânia, acharam que com as sanções depois da ivasão da Ucrânia, a Rússia ia sofrer e estagnar, eu também achei, mas a Rússia ainda conseguiu manter o Assad na Síria e fazer uma guerra civil na Ucrânia, querem sancionar ainda mais a Rússia, mas sem NordStream, pricipalmente a Alemanha que desistiu de suas usinas nucleares, ia estagnar economicamente sem o gás russo, com pessoas morrendo de frio no inverno, Putin da um banho nesse povo todo… Read more »

Antoniok
Antoniok
6 meses atrás

Muito pouco e muito tarde.

Francisco
6 meses atrás

Queria ver com que soldados a Otan iria enfrentar a Rússia, a Europa se tornou uma lacrolândia, é MIMIMIMIMI para tudo, quem vai lutar? não pode atirar onde machuque, não pode bomba que exploda e faça barulho, não pode ter ódio do inimigo, será que vão combater com flores e mensagens de amor e carinho, sem contar que tem que ficar em casa por conta do vírus não é mesmo.

Last edited 6 meses atrás by Francisco
Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
6 meses atrás

Podem me criticar más todo este discurso do G7 me soa desespero para salvar algo que esta agonizando.
Duas saídas.
Ou o confronto eminente para frear o monstro que não para de crescer ou aceitar e convivr com isso em uma coexistência da melhor maneira possível.

Rezo para que o bom senso prevaleça..

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
6 meses atrás

Rogerio o que vai acontecer a longo prazo penso eu é inevitavelmente um conflito militar. Não para defender o ponto de vista em si, mas sim a soberania dos países. Com o dragão crescendo mais rápido do que podem conter, e com uma fome que parece que não cessa a tendência é cada um se defender da forma como pode. Me preocupa o Brasil, pois o que será de nós daqui a 15 anos. Está na hora de fazermos algumas parcerias com países no mesmo nível global, Índia quem sabe, a própria Suécia que já temos uma parceria nos caças… Read more »

Talisson
Talisson
6 meses atrás

O ocidente se tornou (ou sempre foi?) extremamente ideológico.

J-20
J-20
6 meses atrás

O mesmo ocidente que cada vez mais joga os países desprezados no colo da esfera de influência da China e, parafraseando o Trump, chamando-os de”shitholes”.
Pragmatismo sempre funcionou e sempre vai funcionar. Na busca por alianças e vassalos, independente de sua origem e seus problemas, o ocidente falha miseravelmente ao tentar impor o seu ponto de vista do mundo, de querer que seus devedores tenham uma “democracia” aos moldes ocidentais e que passam por cima de qualquer identidade cultural e política dos mesmos.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  J-20
6 meses atrás

Sensacional este seu post

Pablo Maroka
Pablo Maroka
6 meses atrás

Estou com medo, muito medo!

Acordar em um mundo com ascenção dos bremelhos!

Últimas Notícias

Stoltenberg: Diálogo amplo entre Rússia e OTAN não é mais possível

BRUXELAS, 27 de junho. /TASS/. A Otan e a Rússia devem preservar as linhas de comunicação, mas um amplo...
- Advertisement -
- Advertisement -