sábado, maio 21, 2022

Saab RBS 70NG

Chefe da OTAN rejeita pedido da Rússia de negar entrada da Ucrânia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Jens Stoltenberg rejeitou o apelo da Rússia para que o Ocidente retirasse seu convite à Ucrânia para se juntar à aliança militar

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, rejeitou as exigências russas de rescindir o compromisso de 2008 com a Ucrânia de que o país um dia se tornaria membro da aliança militar ocidental.

Os comentários foram feitos na sexta-feira (10/12), depois que o Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que a Otan deveria rejeitar formalmente uma declaração de 2008 para conceder entrada como membros à Geórgia e à Ucrânia, duas ex-repúblicas soviéticas.

“O relacionamento da OTAN com a Ucrânia será decidido pelos 30 aliados da OTAN e pela Ucrânia, mais ninguém”, disse Stoltenberg a repórteres em Bruxelas na sexta-feira.

A Rússia anexou a região da Crimeia da Ucrânia em 2014, enquanto supostamente apoiava rebeldes separatistas na região de Donbass, no leste do país. As tropas russas também ocupam duas regiões separatistas da Geórgia.

Nas últimas semanas, a Rússia deslocou cerca de 100.000 soldados para a fronteira com a Ucrânia, fazendo soar o alarme em Washington e na sede da OTAN em Bruxelas.

Na quinta-feira, o presidente dos EUA, Joe Biden, falou com seu homólogo ucraniano Volodymyr Zelensky dias depois de ter falado com seu homólogo russo Vladimir Putin. O presidente dos EUA instou o líder russo a seguir o caminho da diplomacia para desacelerar a situação ou enfrentar duras sanções econômicas.

Durante a discussão de duas horas, Putin exigiu que o Ocidente garantisse que a Ucrânia não se tornaria uma plataforma de lançamento da OTAN.

Zelensky disse que Biden transmitiu garantias russas de que Moscou não causaria uma escalada.

Na sexta-feira, o presidente ucraniano disse que não excluía a realização de um referendo sobre a situação futura do leste da Ucrânia devastado pela guerra e da península da Crimeia.

“Não descarto um referendo sobre Donbass em geral”, disse Zelenskyy ao canal de televisão 1 + 1. “Pode ser sobre Donbass, pode ser sobre a Crimeia, pode ser sobre o fim da guerra em geral”, disse ele. “Portanto, pode ser que alguém, este ou aquele país nos ofereça certas condições.”

‘O direito de escolher’

Enquanto isso, a União Europeia alertou a Rússia na sexta-feira que enfrentaria as consequências se invadisse a Ucrânia, já que o novo chanceler da Alemanha pediu negociações para resolver as tensões na esteira do aumento militar de Moscou.

“A agressão precisa ter um preço, e é por isso que comunicaremos esses pontos com antecedência à Rússia”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em entrevista coletiva com Olaf Scholz.

A Ucrânia acusa a Rússia de se preparar para uma possível ofensiva militar em grande escala. O Kremlin nega ter planejado qualquer ataque.

No início do dia, durante uma visita à França, Scholz pediu um renascimento das negociações de “formato da Normandia” entre Alemanha, França, Rússia e Ucrânia para resolver a crise.

“Estamos profundamente preocupados com as tropas que vemos ao longo da fronteira com a Ucrânia e é por isso que é importante que a Europa seja firme nesta área e mostre claramente que as fronteiras da Europa são invioláveis”, disse Scholz em entrevista coletiva posterior com Charles Michel, presidente do Conselho Europeu da UE.

O presidente francês Emmanuel Macron alertou durante seu encontro com Scholz sobre o risco de profecias autorrealizáveis ​​após uma avaliação da inteligência dos EUA de que uma ofensiva polivalente da Rússia na Ucrânia poderia acontecer já no próximo ano.

FONTE: Al Jazeera / Agências Internacionais

- Advertisement -

102 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
102 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio Moreno
Claudio Moreno
5 meses atrás

Os Senhores camaradas do Forte, bom dia domingo a todos!

Não estou defendendo qualquer uma das partes envolvidas, mas o que estamos vendo é apenas uma reação da Rússia, frente a aproximação agressiva da NATO em seduzir e agregar a organização, ex-países do Pacto de Varsóvia.

Vejam quem a moeda é a mesma, no mar da China, só que por aquelas bandas, não é os mocinhos e mocinas quem está expandindo o espaço de influência.

Espero que nosso país não tome partido de nenhum bando.

CM

Matheus S
Matheus S
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

É lamentável o nível de discussão geopolítica. Até o momento, só vi você e um historiador colocando outros pontos que nunca são elencados no fator da Ucrânia. O Ocidente está fazendo uma campanha publicitária que eu não via há muito tempo em torno dessa suposta “invasão” russa no leste da Ucrânia. Parece que a Rússia simplesmente decidiu atacar a Ucrânia em janeiro ou fevereiro de 2022 com mais de 175.000 soldados. Os EUA acreditam que há um aumento de tropas perto da fronteira com a Ucrânia, mas nenhum movimento significativo foi rastreado por fontes abertas. As afirmações sobre as concentrações de tropas… Read more »

Ukraine-Russia_security.png
Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Só você no mundo não sabe da intenção russa de invadir a Ucrânia. Você támbém acredita que existem “rebeldes ucranianos” que querem submeter essa região à Rússia.
Você parece entender que existem fontes livres que monitoram o movimento do exército vermelho? Seriam elas o Serviço Secreto das Freiras de Jaboatão? Ou o Bureau de Investigações Militares de Nauru?

Matheus S
Matheus S
Reply to  Rafael P Machado
5 meses atrás

Se a Rússia tivesse a intenção de invadir toda a Ucrânia e anexá-la ou pelo menos o leste do país, teriam feito isso em 2014, quando o Exército Ucraniano era mais fraco e mais desorganizado do que agora. A mesma situação que acontece agora com essa suposta invasão russa aconteceu em 2014, com notícias de “fontes livres” dando a entender que os russos iriam invadir e conquistar Donbass. Olha aqui uma notícia da “fonte livre”: https://veja.abril.com.br/mundo/russia-poderia-invadir-a-ucrania-em-ate-cinco-dias-diz-otan/ A outra notícia da “fonte livre” noticia que os russos cruzaram a fronteira e invadiram a Ucrânia em 2014, alguns meses depois da anexação… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Rafael P Machado
5 meses atrás

Na verdade meu nobre não dá para confiar em nenhum dos dois (EUA e Rússia ) o primeiro inventou que o Iraque do Saddam( o ex-amigo do EUA) tinha armas de destruição e massa , para invadir o país , o outro tomou na mão grande uma parte do território da Ucrânia , não sou fã de EUA e muito menos Rússia , mas só sei que nesse momento os ucranianos estão com as barbas de molho , e como uma nação soberana tem total direito de se aliar a Otan ou não …

Augusto
Augusto
Reply to  Rafael P Machado
5 meses atrás

Rafael P Machado, o exercício vermelho deixou de existir a algumas décadas.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Boa noite camarada Matheus S e demais camaradas do Forte.

Xeque mate! Excelente analise e uma percepção que poucos notaram ou querem notar.

CM

Matheus S
Matheus S
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Há uma outra questão. Os russos não anexando a parte oriental da Ucrânia, deixariam o problema da adesão da Ucrânia à OTAN paralisado, isso porque um país em guerra não pode entrar na organização, Biden já afirmou que a decisão de aderir à OTAN seria tomada daqui a uma década, o governo Biden basicamente empurrou a decisão de entrada da Ucrânia para outro governo dos EUA porque sabe que a situação não se resolverá agora. Na minha opinião, Putin quer que Donbass continue a ser um território autônomo na Ucrânia e não quer invadir essa região para manter influência direta na… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Camarada Matheus S,

Xeque mate 2! Parabéns pelo analise.

CM

Matheus S
Matheus S
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Tmj

Lucas
Lucas
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

É verdade.
Quando a União Sovietica se desmantelou ela fez um trato com a OTAN.
O trato era que a OTAN não avançaria para países do extinto pacto de Varsóvia.
Claramente a OTAN não cumpriu sua promessa.
Como o amigo disse, não é tomar partido de nenhum dos lados. Até pq eu tb acho que o Brasil não deve tomar partido nisso. Não é problema nosso,
O Brasil é gigante e rico. Não precisamos ser vassalos dos outros.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Lucas
5 meses atrás

Mikhail Gorbatchov foi tolo ao assinar a reunificação alemã e não firmar um acordo assinado impedindo a OTAN de expandir para o leste. Ele acreditou na “promessa” verbal dos líderes ocidentais e quebrou a cara, esse foi um dos seus maiores erros cometidos, embora não o maior. Embora não posso culpá-lo totalmente, o Ocidente certamente não cumpriria o acordo após a queda da URSS e visualizando a fraqueza russa na década de 90, hipoteticamente imagino que os países estariam implorando para ingressar na OTAN com a organização cedendo.

Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

O sujeito é “terrivelmente comunista”. Quanta inveja, cara.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Putin está totalmente certo de tomar uma postura forte e possivelmente agressiva contra a Ucrânia…

Satyricon
Satyricon
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Matheus S, me desculpe, mas discordo totalmente. Vossa argumentação, apesar de interessante, retrata a OTAN como uma entidade maléfica, que estaria “cercando” a inocente mãe Rússia, quando a realidade (histórica) é bem distinta disso. A Rússia nunca foi, nem será vítima. Pode ser tudo, menos isso. Lembremos que o muro caiu em 89, e a URSS em 91. Logo em seguida (94) veio a Chechênia, e aquelas imagens tenebrosas dos tanques russos pelos escombros do que restara de Grosny, A brutalidade russa mostrada naquela guerra foi só um aperitivo para a limpeza étnica praticada pelos sérvios na ex-iugoslavia (91-2001), com… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Satyricon
5 meses atrás

Em momento nenhum eu disse que a Rússia é inocente, se foi essa interpretação que eu dei, eu realmente faço a correção de que a Rússia não é inocente e nunca foi, mas também afirmo que o Ocidente também não é e nunca foi inocente, o seu histórico demonstra claramente isso. Quanto ao cerco, isso é um fato. Ninguém pode negar que os russos estão sendo cercados pela OTAN, e o avanço frente a Ucrânia/Geórgia é fato consumado de que a OTAN realmente planeja ter em mente cercar o território russo. É muito fácil você falar sobre agressividade russa porque… Read more »

Marcos10
Marcos10
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Até onde seu a Ucrânia é um país independente e se quer entrar para a OTAN, ninguém tem nada a ver com isso.

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Marcos10
5 meses atrás

Só que a decisão dela de entrar para OTAN vai afetar terceiros, para o azar da Ucrânia, o terceiro que vai ser afetado é a Rússia e como Estados Unidos e Europa já nos mostraram inúmeras vezes, potencia nenhuma no mundo aceita ser lesada por ninguém, a Rússia não é diferente, se a Ucrânia lesar a Rússia provavelmente a Russia não deixara passar, do mesmo jeito que Estados Unidos, China e Europa tb não deixam quando é com eles.

Last edited 5 meses atrás by Plinio Carvalho
Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  Plinio Carvalho
5 meses atrás

Tomar decisão interna não é lesar terceiros.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Plinio Carvalho
5 meses atrás

Isto também se relaciona com a Bielorrússia. Está a seguir o mesmo caminho da Ucrânia, algo totalmente legítimo, mas a Rússia não vai deixar. Serve como exemplo.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Marcos10
5 meses atrás

Já chegou ao ponto de alguém invadir o seu país a culpa é do invadido. (ironia)

Slow
Slow
Reply to  Marcos10
5 meses atrás

FAla isso pra Russia kkkkkk

Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Permitir a um país a escolha do lado que prefere é democracia
Invadir para conquistar ou obrigar a mudar para o lado do mal é ditadura de um boçal que se apoderou do poder na Rússia.

SmokingSnake ?
SmokingSnake ?
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Não é muito difícil já que a Rússia humilhou e sugou o povo desses ex países do pacto de Varsóvia, no final todos estavam bem miseráveis. A culpa é dos próprios comunistas lá da Rússia e não da OTAN.

Carlos
Carlos
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Concordo. Há uma propaganda muito forte aí… Parece um novo “muro” em volta da Rússia. E em caso de guerra esses ex-países do Pacto de Varsóvia serão bucha de canhão para enfraquecer a Rússia.

AZOR DE TOLEDO BARROS FILHO
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

A entrada da Ucrânia na OTAN, e depois a instalação de armas nucleares e estratégicas em seu território, me lembra o caso de Cuba !! da mesma maneira que a Rússia não quer este tipo de armas em suas fronteiras os USA também não as querem em Cuba !! melhor ambos os lados pensarem muito bem……

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Por que agressiva ?

Leonardo
Leonardo
5 meses atrás

Acho que um referendo dentro da Ucrânia seria o ideal.
A Ucrânia ingressar na Otan é uma afronta a Rússia , vamos ver quem pisca primeiro, a guerra vai ser a última opção para a Rússia mas não duvido que ela fará se achar necessário.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Leonardo
5 meses atrás

Na realidade, ninguém vai se juntar à Ucrânia na OTAN. Bem como a Geórgia.
Isso é apenas uma barganha política.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Evgeniy (RF).
5 meses atrás

Nord Stream 2 sanctions lifting!??

Last edited 5 meses atrás by Vinicius Momesso
Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Vinicius Momesso
5 meses atrás

Não somente. Estas são principalmente danças para o futuro em torno da China.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Leonardo
5 meses atrás

Por que uma afronta ?

Os países ao redor do Brasil fazem o que bem entendem e não temos o que reclamar, porque são nações soberanas e respeitamos isto.

A Rússia, que aprenda a entender que nem todos querem a sua “proteção”

Gabriel BR
Gabriel BR
5 meses atrás

A OTAN tem que sair de cima do muro…essa falta de hombridade dos lideres da Europa e dos EUA me dá asco.

Satyricon
Satyricon
5 meses atrás

O problema de se localizar entre 2 brutamontes é esse, vc acaba exprimido, sempre.
Pra piorar, um dos brutamontes repetidamente trai e apunha-la o espremido pelas costas. É dose.
Apesar de escorraçado ao longo dos séculos pelo urso, um dia a paciência do povo ucraniano acaba, como acabou. E deveriam ter a liberdade para escolherem ser o que quiserem, europeus ou asiáticos. Mas perderam o direito à escolha no momento que abriram mão de seus artefatos nucleares, numa opção pacifista.
Ironia da Inocência
Que um certo “adormecido” abra seus olhos

pedroctba
pedroctba
Reply to  Satyricon
5 meses atrás

Mas aí que esta o problema: Qual “povo” ucraniano vc diz? Pois esse mais divulgado é o lado ocidental, mais populoso e dependente do estado que esta sendo respeitado a opiniao. O outro lado quando em 2010 havia escolhido o lado Russo, por sinal a parte industrializada da Ucrania em sua maioria, o ocidente patrocinou o outro lado a derrubar o governo e instaurar um contrario a esses. Vc acha que o pífio desempenho do exercito ucraniano em 2014 se deu pq? Por exatamente isso, a grande maioria dos soldados que lutaram no Donbass eram da regiao oriental do país… Read more »

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  pedroctba
5 meses atrás

Perfeito, é exatamente isso!
Quem acha que americanos, franceses, alemãs, etc.. vão larga suas vidas para enfrentar Russia ou China em uma guerra sangrenta e devastadora por causa da Ucrânia ou de Taiwan esta muito enganado, eu só acredito vendo.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Plinio Carvalho
5 meses atrás

Não sei, o que não faltam são guerras dos EUA em locais longínquos em que ninguém acreditava que fossem lutar.
Japão, Coreia, Vietname, Kuwait, Sérvia, etc…

pedroctba
pedroctba
5 meses atrás

Interessante que lá nos anos 90 quando ouve uma situação invertida na Servia, a OTAN nao quis em momento algum saber da opiniao ou da decisão da Servia sobre o Kosovo. Morreram mais pessoas no Donbass que no Kosovo e ninguem viu a OTAN querer que o Donbass tivesse que ser ouvido assim como foi o Kosovo.

carcara_br
carcara_br
5 meses atrás

Não vou condenar os russos se eles forem pra guerra, já ficou muito claro que a união europeia atua como um único país. Arrumaram um jeito bonitinho de anexar territórios e chegaram nas fronteiras russas com cada vez mais força.

Matheus S
Matheus S
Reply to  carcara_br
5 meses atrás

Só vão a guerra se o Exército Ucraniano invadir Donbass acabando com a autonomia dada aos territórios conforme o Protocolo de Minsk assinado pela Ocidente, Ucrânia e Rússia. Gerasimov afirmou que vai parar as provocações de Kiev no Donbass. Sem falar que as forças estacionadas russa nem são a maior do ano de 2021. A histeria ucraniana apoiada pelo Ocidente é infundada. Zelensky quer invadir Donbass, mas a Rússia deixou claro que não vai tolerar isso, por isso essa histeria toda de forças russas próximas a fronteira ucraniana que nem é tão próxima assim. Há alguns vídeos que podem ser… Read more »

Marcos10
Marcos10
Reply to  carcara_br
5 meses atrás

O fato de Ucrânia querer entrar para o Otan não significa tomada de território pelos mesmos.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Marcos10
5 meses atrás

Muita inocência e ingenuidade de sua parte jovem. Os países europeus grandes da Otan estão, desde sempre, sob o comando dos EUA. Imagine os menores… Pura massa de manobra. O objetivo da guerra híbrida feita na Ucrânia pelos integrantes da Otan sempre foi muito claro: cercar ainda mais a Rússia e ter bases com a possibilidade de instalação de armas nucleares a poucas centenas de kms de Moscou. Evidente q os russos não vão aceitar isso nunca. E estão mais do q certos.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Fabricio Lustosa
5 meses atrás

Não faz a mínima ideia de como a OTAN funciona.

E para que é preciso ter países com bombas nucleares na fronteira com a Rússia? Elas chegam lá mesmo se forem lançadas do outro lado do mundo.

Slow
Slow
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

E vice-versa ..

Fabrício Lustosa
Fabrício Lustosa
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Eu faço a mínima ideia de como os fatos nos mostram q a OTAN se expandiu para a fronteira da Rússia (países bálticos) e ainda quer se expandir mais a ainda na parte sul. Armas nucleares nas redondezas da Rússia sempre existiram, seja na Turquia ou na própria Europa. Os fatos nos mostram que existe a necessidade, ou a conveniência, de ter forças próximas da Rússia em caso de confronto, evidente que facilitaria um ataque. Os movimentos da OTAN não necessitam de uma análise profunda, só de bom senso para perceber que toda essa conversa mole, toda a guerra híbrida… Read more »

Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  carcara_br
5 meses atrás

Nenhum país europeu anexou território russo
O contrário aconteceu e dura até hoje.

ScudB
ScudB
Reply to  Rafael P Machado
5 meses atrás

Melhor dizer que “nenhum país europeu CONSEGUIU anexar território russo”. Mesmo que tais tentativas aconteciam durante mil anos: fazendo infames cruzadas para instalar catolicismo, queimando as cidades, destruindo propriedades , matando os povos mesmo levando surra após outra..E isso sem falar dos joguinhos sujos e desastrosos dos britânicos para inflamar a Turquia e Polônia. E o contrário aconteceu como punição e de certa forma “estímulo” de não tentar outra vez. Inclusive – nem sempre os russos ficavam com algum pedacinho de território! Pois, caso contrário , hoje não existisse a França(1812) , Alemanha (1945), Turquia (1878) entre outras. E cidade… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Então diga o que é território Russo, já que parece que a Ucrânia é uma província russa.

E sem sentido são esses exemplos, até contraria o que diz. Em 1945 a Rússia não conquistou novos territórios? Nem falo de Napoleão em 1812 que aí é só desconhecimento.

Se sabe escrever, use argumentos em vez de tentar denegrir as pessoas.

ScudB
ScudB
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Faltou argumento algum? Vc acha? Precisa de mapa? Serio isso? Então , uma sugestão: chore não. Pare de apertar as teclinhas com os seus dedinhos (já te falei isso varias vezes) e cuspir para net as besteiras só para aumentar sua autoestima. Comece a ler , estudar , aprender.. Não estou falando dos livros didáticos do Departamento do Estado ou vídeos de You too bi. Pois mesmo se baniram Vc no Gugli ainda tem Yandex e PatoPatoGo e outros recursos como bibliotecas. Ai , de repente , vai descobrir coisas antigas porem verídicas que podem levar Vc a depressão, no… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Ó sua grande inteligência, a Rússia não ficou com a Polónia depois da derrota de Napoleão? E ninguém ficou com território Francês, voltaram às antigas fronteiras.

Triste são aqueles que escrevem asneiras e argumentam com asneiras ainda maiores. E para disfarçar ainda falam de assuntos que não estão relacionados.

Ainda quer insistir que em 1812 e em 1945, não houve conquistas de territórios por parte do Império Russo e da União Soviética?

E aprenda a escrever.. .

XFF
XFF
5 meses atrás

OTAN+EUA adoram de brincar de cercar a Rússia.Tio Sam adora fazer bagunça e provocar guerra na fronteira dos outros, mas não admitem isso na fronteira deles.
O que está acontecendo na Ucrânia atualmente lembra muito a Crise dos dos Mísseis em 1962. Os EUA querem usar Ucrânia para instalar bases militares da OTAN, futuramente com instalações de mísseis balísticos nucleares nessas bases, algo que a Rússia não vai tolerar.
Os EUA não aceitaram arma nuclear da União Soviética em Cuba, porque a Rússia permitiria uma arma nuclear ou Balística na Ucrânia?

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
5 meses atrás

A melhor coisa que a Ucrânia poderia fazer seria reconhecer formalmente a secessão de Donbass e da Criméia, o que finalmente permitiria ao país entrar para a Otan em um processo acelerado (a ser negociado previamente com a aliança). Não consigo imaginar outra forma dos ucranianos terem paz no futuro previsível e a guerra certamente tem trazido e trará mais prejuízo econômico do que perder estas regiões.

Last edited 5 meses atrás by Bruno Vinícius
Rafael P Machado
Rafael P Machado
Reply to  Bruno Vinícius
5 meses atrás

O famoso Acordo de Munique foi assim.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Bruno Vinícius
5 meses atrás

Não precisa de entrar no OTAN. Pode entrar no espaço Schengen ou, num nível superior, como membro da União Europeia.

Já seria um bom impulso na direção de uma economia desenvolvida.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
5 meses atrás

A Ucrânia é um país soberano, se não viola nenhuma lei internacional a Rússia que lute e colha os frutos bons e ruins de suas ações, já agiu de forma proativa na anexação da Crimeia, continua apoiando forças irregulares… pra toda ação existe uma reação!

ScudB
ScudB
Reply to  Carlos Gallani
5 meses atrás

A Ucrânia hoje esta longe de ser soberana pois tanto o governo como contrapesos dele estao sendo manipulados de fora (equipe de Zelensky praticamente toda formada com turma de Soros) ou de dentro (movimentos pro-nazi tipo UNA-UNSO).

Grifon Eagle
Grifon Eagle
5 meses atrás

Os europeus adoram provocar os outros. Ao invés de chegar a um acordo, faz questão de piorar ainda mais as tensões, parece até que os europeus querem de fato uma guerra contra a Rússia.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Sim, foram os Europeus que invadiram (acho que podemos dizer isto) a Ucrânia (ironia). Ou alguém ainda acredita que são apenas movimentos separatistas?

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

A Ucrânia n tem outra saída senão reconhecer a Crimeia como sendo da Rússia e toda a região de Donbass também da Rússia. A Ucrânia não tem outra saída, mas parece que ela quer se juntar à OTAN para guerrear contra a Rússia.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Pois, se fosse com o Brasil seria a mesma coisa. Ó por favor tomem o estado de S. Paulo como presente (ironia).

A Ucrânia tem toda a legitimidade em combater, seja de que forma for e não é necessariamente militar, para retomar os seus territórios.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Sim, a Ucrânia pode combater do jeito que ela quiser, mas cada ação dela, ocasionará em uma reação da Rússia. Boa sorte para a Ucrânia!

Não podemos comparar o Brasil nesta situação, pois o Brasil encontra-se em um posicionamento geográfico bem diferente em relação àquela região báltica.
Se por obséquio alguém invadisse um território nosso, com certeza o Brasil lutaria sim para recuperá-lo.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Então qual é a diferença?
Se for a Rússia não se luta mas se for outro aí já legítimo lutar.

E a Ucrânia não fica no Báltico.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Em nenhum momento eu disse que a Ucrânia fica no Báltico. A diferença é que a OTAN é uma ameaça à Rússia, e o Putin não vai admitir que a Ucrânia e a Georgia adentrem ao bloco da OTAN, pois ele enxerga isso como uma ameaça. Não é a Rússia quem quer ”lutar”, ela só quer garantias de segurança para a sua nação, enquanto a Ucrânia e a OTAN querem porque querem lutar contra a Rússia. Sendo assim, boa sorte pra eles… O intuito da OTAN é cercar a Rússia com sistemas de mísseis balísticos apontados diretamente para Moscou, através… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Grifon Eagle
Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Deve estar a confundir. A discussão há alguns anos atrás era a colocação de mísseis anti balísticos nos países Europeus. Nunca ouvi falar dessa ideia de colocar misseis balísticos nos países de fronteira apesar de a Rússia ter esse tipo de misseis em Kaliningrado, no Báltico e na fronteira com a Polónia e outros. A Rússia não está a lutar contra uma invasão mas sim a perda de dois países, a Ucrânia, que já perdeu e duvido que mesmo com uma invasão consiga controlar o país, e a Bielorrússia que segue o mesmo caminho. Não foram os outros países que… Read more »

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Não estou confundindo, mas sim sendo congruente com os fatos. De fato há alguns anos atrás era a colocação de mísseis que eles dizem ser ”antibalísticos” nos países europeus, sendo que esta ideia ainda encontra-se evidente, pois é exatamente isso o que a OTAN deseja. A Rússia não está a lutar contra nenhuma invasão, o que ocorre é que o Putin não quer que a Ucrânia entre no bloco da OTAN, pois a OTAN é uma ameaça para a Rússia. A Bielorrússia é um país de boas relações com a Rússia e que já se posicionou favorável à Rússia no… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Grifon Eagle
Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Quantos países têm misseis balísticos que fazem parte da OTAN? E como ter um país da OTAN na sua fronteira é diferente de ter uma Bielorrússia e Ucrânia alinhados a Moscovo? Não são países que fazem fronteira com outros países da OTAN? Durante este tempo todo a OTAN não anexou ou invadiu estes países. Não poderia usar a mesma justificação? Se fossem estados neutros e, de repente, aliassem a um lado ainda compreendia. Foram décadas com países do pacto de Varsóvia ao lado e, mais recentemente, com a UE. É uma das grandes diferenças entre OTAN/UE e a Rússia. Uns… Read more »

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

E você acha que a Rússia vai deixar que estes países que não têm mísseis balísticos e que fazem parte da OTAN, passem a ter estes mísseis?? Óbvio que não. Senão a Ucrânia já estaria desenvolvendo armas nucleares. Não anexou e não invadiu nenhum país, mas queria porque queria que países como Ucrânia e Geórgia aderissem ao bloco, aliás, até hoje ela ainda quer. O Pacto de Varsóvia ruiu assim como a URSS. A OTAN não teria motivos para continuar existindo. Se a Guerra Fria acabou, a URSS ruiu, e o Pacto de Varsóvia se desmanchou, então porquê a OTAN?… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Grifon Eagle
Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

O Biden está vivo, não sofreu uma tentativa de assassinato e os membros do partido democrático puderam concorrer sem estarem presos. Os meios de comunicação são independentes assim como os tribunais. Mais uma vez a Rússia tem os seus pontos fortes mas não é uma democracia. Não compare o nível de corrupção em países com sistemas judiciários independentes e com uma economia liberal. A Rússia é um país como os outros. Não há povo nenhum que mereça viver sobre uma ditadura. A questão é que vivem sobre a tirania do medo. É assim que muitos ditadores sobrevivem. E justificar uma… Read more »

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Sim, e daí que o Biden está vivo? O que isso tem a ver? A democracia norte-americana está defasada e ultrapassada, hoje vivemos em um outro mundo, aonde os EUA já não tem mais tanta influência assim. Eles têm uma economia tão liberal que já vem perdendo espaço para a China. A Rússia não é lá um país tão democrático como os EUA, nisso eu concordo, porém a democracia dos EUA está ruindo de dentro, só não vê quem não quer. O povo russo sempre viveu desta forma, sobre o totalitarismo, sobre ”mão de ferro”, isso n é de agora,… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Não sabe porque eu disse que o Biden está vivo? Se o senhor fosse Ucraniano queria fazer parte de um sistema que não resulta há décadas ou uma democracia? E, como qualquer um sabe, os Polacos não querem sair da UE. Isto são os seus governos populistas a fazerem o que os seus financiadores lhes mandam e que muitas vezes são fundos russos, comprovados pelos tribunais. E é muita imaginação que alguém vai trocar a UE pela Rússia por motivos económicos. E não acredite o que lê nos comentários. A economia na UE é muito maior do que a Rússia.… Read more »

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Sistema que não resulta há décadas? Bom, a URSS caiu, ruiu, e a Rússia de Putin hoje é outra. Ninguém quer saber se tal povo quer democracia liberal ou regime totalitário, lógico que seria democracia liberal, mas no cenário geopolítico devido às tensões naquela região, os governantes não querem saber disso. O problema da Ucrânia não é o povo ucraniano propriamente dito, a opinião popular da Ucrânia pouco importa para estes globalistas e a OTAN. Em nenhum momento eu disse que a Polônia trocaria a UE pela Rússia, mas sim que a Polônia deseja deixar o bloco para desenvolver a… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Grifon Eagle
Slow
Slow
Reply to  Grifon Eagle
5 meses atrás

Afinal 2 guerras mundiais começou na Europa..

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Slow
5 meses atrás

Exato

Nemo
Nemo
5 meses atrás

Na verdade esse chefe da OTAN não decide nada sobre esse assunto. Quem decide são os Estados Unidos com alguma consulta ao Reino Unido, França e Alemanha os outros aliados rsrsrs obedecem. Inclusive ele já está limpando as gavetas para dar lugar a última ministra da defesa alemã a KKK. Ele está é dando um recado dos patrões que se reservaram para, dependendo das negociações, tomarem a decisão.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Nemo
5 meses atrás

Não é assim que a OTAN funciona.

Nemo
Nemo
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Sem dúvida em relação ao tratado a OTAN funciona de outra maneira e os EUA e Portugal teriam o mesmo peso nas decisões. Porém todos viram que no Afeganistão os Estados Unidos decidiram, sem consultar ninguém, sair do país. A OTAN e as forças dos demais países tiveram que sair apressadamente e segundo o Parlamento do UK de maneira desastrosa. Houve algum muxoxo o Biden falou que poderia ser diferente, mas ficou tudo na mesma e vida que segue.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Nemo
5 meses atrás

E como isso se relaciona com a OTAN?
Quem fez a asneira foram as duas presidências dos EUA.
E mesmo assim tendo em conta a quantidade de pessoas não foi assim um desastre tão grande.

Agnelo
Agnelo
5 meses atrás

Por que o Irã pode ser soberano de fazer sua arma nuclear e a Ucrânia não pode ser soberana de escolher seus aliados?
Sempre foi óbvio q a intenção da OTAN não é atacar a Rússia, mas contra-atacar caso a Rússia entre em um devaneio expansionista.
Ao mesmo tempo, a Rússia lembrou sobre a Ucrânia ser uma região para lançamento. Ou seja, ela não quer um flanco de onde se possa vir armamentos nucleares.
Não é uma análise simplória.
Esses povos/nações já tiveram inúmeras guerras entre eles.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Agnelo
5 meses atrás

Claro claro.

Você tem razão! O objetivo da OTAN não é atacar a Rússia, mas cercá-la. Afinal, do dia para noite, Putin pode beber várias doses de vodka e ficar doidão e mandar Shoigu e Gerasimov invadir a Europa.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
5 meses atrás

Agora falando sério:
Qual seria, realmente, as chances da Ucrânia ser aceita na OTAN? Grande? Nula?

Nemo
Nemo
Reply to  Willber Rodrigues
5 meses atrás

Quem decide são os Estados Unidos. A retirada do Afeganistão foi só mais uma demonstração de quem manda e quem obedece. O Macron insiste na tal independência estratégica; mas a Alemanha, que pagaria a conta, já avisou que não é possível defender a Europa sem os EUA. A opinião do chefe da OTAN nesse assunto vale tanto quanto a minha ou a sua. Inclusive ele já está se preparando para ser substituído em 2022.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Willber Rodrigues
5 meses atrás

É preciso unanimidade na OTAN. Não existem votações.

E tem alguns países, os regimes populistas que caminham para uma ditadura (Hungria, Polónia, etc…), que começam a procurar apoios fora da UE. Em alguns casos até chegaram ao poder com a ajuda destes países.

Por isso diria que é quase nula e improdutiva. Tem outras forma de associação mais relevantes economicamente.

Francisco
Francisco
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

No fundo amigo o problema da Europa é a UE, quando aquilo virou uma lacrolância, uma terra de MIMIMI, aquela ideia utópica de criar um continente sem fronteiras, sem cultura, sem respeitar as peculiaridades de cada povo, onde se tenta impor a vontade de lunáticos que não foram eleitos pelos povos, de pessoas que não tem representatividade nenhuma, mas que foram na verdade nomeados por pessoas mais lunáticas ainda, você acha que aconteceria o que?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Francisco
5 meses atrás

Não, também não é assim que a UE funciona. Tem um parlamento eleito por todos os cidadãos europeus. E tem o principio da subsidiariedade, o que faz a UE uma união de países, diferente de um estado federal E pergunte a qualquer um que viva na UE se é isso que acontece. Isso é apenas propaganda de certos países que não conseguem admitir o seu falhanço económico e social. E, se fosse assim como diz, como explica o grande apoio das populações sobre a UE? Sabem muito bem a diferença que era, entre serem uma ditadura e uma democracia. Basta… Read more »

Francisco
Francisco
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Amigo tive a oportunidade de viajar para o velho mundo, e garanto a você que boa parte dos habitantes do continente estão descontentes com a UE, recentemente a Alemanha teve problema entre o seu judiciário e a corte da UE, o judiciário de um país tem sua soberania/autonomia invadida por um judiciário externo e você acredita que um povo realmente esta feliz com isso, e é apenas um exemplo da interferência que os países do bloco sofrem sobre sua soberania em todos os níveis, a UK saiu da UE porque será? essas questões sobre ter que aceitar os imigrantes por… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Francisco
5 meses atrás

Pois, a ideia era distribuir os refugiados, e nem tanto os imigrantes, pelos diversos países europeus para não serem sempre os mesmos a recebê-los. Era uma má ideia? Não, o problema é que esses partidos populistas levantam essas questões para conquistarem os votos da extrema direita racista. É um problema complexo mas não é determinante. Os emigrantes, também dificilmente se poderá seguir este caminho de continuar a cometer os mesmos erros. Ou, até mesmo, como esses países de governos populistas fazem, que é fechar os olhos e não ter qualquer responsabilidade. Um dos pilares da UE é a solidariedade e… Read more »

Francisco
Francisco
Reply to  Hcosta
5 meses atrás

Já vi que não conhece os fatos de perto mesmo amigo, só vou citar um exemplo para você e que eu presenciei não foi ninguém que me contou, durante uma visita ao Louvre enquanto aguardava na fila presenciei uma cena pra mim absurda, quatro africanos ficavam tentando cooptar pessoas na fila para passar na frente cobrando é claro, mas o pior não foi isso alguns franceses ao presenciar esse comportamento não gostaram e começaram a discutir com os africanos e para a minha surpresa esses africanos não se intimidaram e foram pra cima dos franceses e isso tudo com a… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Francisco
5 meses atrás

Pois, são os discursos racistas. São estas pessoas culpadas de tudo o que acontece (ironia). E já pensou que podiam serem Franceses? Dizer que são africanos não quer dizer nada. São questão sociais que acontecem em muitos países como nos EUA e no Brasil que nada tem a ver com a cor da pele mas sim da forma como são tratados pela sociedade. A UE não recebe de braços abertos. Tem de encontrar os meios necessários para construir um sistema que resolva estas situações de imigrantes ilegais. O que seria muito mais fácil se outros países da UE estivessem disponíveis… Read more »

HLopes
HLopes
Reply to  Francisco
5 meses atrás

Amigo você da Europa não sabe absolutamente nada! Sabe de umas lerias que leu em pasquins de quinta! Por muito mal que a Europa esteja o resto do mundo está ainda pior.

Francisco
Francisco
Reply to  HLopes
5 meses atrás

kkkkkkkkkkk

Francisco
Francisco
Reply to  HLopes
5 meses atrás

kkkkkkkkk, conte nos o que você sabe sobre o mundo do faz de conta, nos ensine sobre o que você sabe da lacrolândia, divida conosco o seu conhecimento sobre os mimizentos europeus amigo.

Fabrício Lustosa
Fabrício Lustosa
5 meses atrás

Uma situação hipotética: O governo do México (pró-EUA) é deposto por revoltas populares. No lugar entra um governo anti-EUA e, com isso em mente, busca se aliar com a China ou Rússia, ou ambos. Alguém aqui tem alguma dúvida que, só esse cenário, já ensejaria uma intervenção pesada dos EUA? Agora imaginem essa hipotética aliança México com Rússia/China começasse a ir para a frente e alguém sequer cogitasse a instalação de bases militares (e tudo o q se segue a isso inclusive armas nucleares) russas e chinesas bem no quintal dos EUA, o q aconteceria??? O apocalipse para o México.… Read more »

Augusto Liborio
Augusto Liborio
5 meses atrás

Por mim a Rússia poderia deixar de existir ucranianos, poloneses, suecos, japoneses e alemães agradeceriam. Kkkkkk

brincadeiras a parte a Ucraniana é essencial pra defesa russa tanto que o nome Ucrânia se traduzido é “fronteiras”.

4 vídeos muito bom para entender, um deles é review de um livro do fundador da Stratford.

https://youtu.be/nR7XAcArAa0
https://youtu.be/2pD7CQWQDxw
https://youtu.be/UOHCPf1BJFk
https://youtu.be/_sKo-ibHyJs

ScudB
ScudB
Reply to  Augusto Liborio
5 meses atrás

Amigo Augusto! Origem do nome “Oucraina” pode ate sim ser traduzido com “região perto da fronteira”. Mas só dentro de algum período histórico e somente tratando dos certos lugares como Poltava e Volyn. E não tem nada a ver com TODA Rússia de Kiev pois naquela epoca era um centro dos povos russos e posteriormente ficou com nome histórico Ucrania. Muito mais interessante para Vc saber que palavra eslava “kraj” “estranhamente” significa país ou parte do país. Literalmente! E pode ser encontrada nos vocabulários da Rússia , Polônia , Chéquia , Eslováquia ,Servia etc .. Exemplo : Republika Srpska Krajina… Read more »

Augusto Liborio
Augusto Liborio
Reply to  ScudB
5 meses atrás

Bla bla bla…

Voce e seus revisionismos históricos

ScudB
ScudB
Reply to  Augusto Liborio
5 meses atrás

Que revisionismo? Parece que esta vivendo numa bolha. Fala serio..

db.jpeg
Francisco
Francisco
5 meses atrás

Deixa ver se entendi direito, a Otan assumiu um compromisso com a Rússia de nunca arrebatar determinados países para suas fileiras e agora não quer cumprir mais esse acordo? é isso mesmo?, então não se trata de ser a favor de A, B ou C, se trata de acordos geopolíticos assumidos pela Otan, e que envolvem interesses é óbvio de ambos os lados, mas que por algum motivo a Otan deixou de cumprir a sua parte nesse acordo, correto? e agora ainda acham que a Rússia não deveria reagir e aceitar passivamente esse descumprimento do acordo? acho que esqueceram de… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Francisco
5 meses atrás

Viu! Muito claro e cristalino, isso se resume ao comentário que abriu esse post.

CM

Francisco
Francisco
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Desculpe amigo talvez eu tenha sido excessivamente sarcástico kkkkkk.

CESAR ANTONIO FERREIRA
5 meses atrás

Então vá lá e filie a Ucrânia a OTAN…
Tá esperando o quê?

Medinho?

Augusto
Augusto
5 meses atrás

“O presidente dos EUA instou o líder russo a seguir o caminho da diplomacia para desacelerar a situação ou enfrentar duras sanções econômicas.”

Muito hipócrita esse Biden, se ele quer resolver pelo caminho da diplomacia, por que também não ouve o lado dos russos. E só a Otan se comprometer que a Ucrania não irá entrar na sua aliança que boa parte dessa situação se resolverá.

Últimas Notícias

‘A janela para expulsar a Rússia da Ucrânia é agora’

Por Nataliya Bugayova* O Ocidente deve ajudar os ucranianos a expulsar as forças russas do sudeste da Ucrânia, pelo menos...
- Advertisement -
- Advertisement -