quinta-feira, setembro 29, 2022

Saab RBS 70NG

Operação CORE 21 – Tropas do Brasil e dos EUA realizam exercício combinado por dez dias

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Brasília (DF) – A Operação CORE 21 (Combined Operations and Rotation Exercises) reuniu, durante 10 dias, tropas do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos em cidades do interior de São Paulo (Taubaté, Lorena e Cachoeira Paulista) e do Rio de Janeiro (Resende). A maior parte do adestramento combinado foi concentrada no campo de instrução da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende. A atividade, além de manter os laços históricos entre os países, serviu para incrementar a interoperabilidade, a integração e a cooperação entre os dois exércitos.

Com blindados, helicópteros, tiro real e cerca de 2 mil militares empregados, as tropas dos dois países compartilharam experiências e trocaram conhecimentos sobre doutrina e técnicas, táticas e procedimentos (TTP).

O Comando de Operações Terrestres (COTER), Órgão de Direção Operacional (ODOp) da Força, por meio da Chefia do Preparo da Força Terrestre (Ch Prep F Ter), foi responsável pela coordenação e supervisão da fase de planejamento da atividade, cuja execução coube ao Comando Militar do Sudeste (CMSE).

A Força-Tarefa (FT) Itororó, composta por integrantes da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), foi encabeçada pelo 5º Batalhão de Infantaria Leve (5º BIL), tropa certificada pelo ODOp e integrante das Forças de Prontidão (FORPRON) do Exército Brasileiro. As tropas norte-americanas da 101ª Divisão de Assalto Aéreo (101st Airborne Division) estão sob o comando dessa FT.

Exercício
Essa foi a primeira vez que o Exército dos EUA executou um exercício dessa envergadura com tropa na América Latina. A Operação CORE 21 é resultado de um programa de cooperação que estipulou exercícios bilaterais anuais até o ano de 2028. O apronto operacional das tropas e a cerimônia de abertura da CORE, com autoridades militares dos dois países, ocorreram no dia 6 de dezembro, na sede do 5º BIL, em Lorena (SP).

No dia seguinte, na sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em Cachoeira Paulista, ocorreu o assalto aeromóvel, um dos maiores já realizados no Brasil, empregando 22 aeronaves do Comando de Aviação do Exército (CAvEx). Na ocasião, os militares da FT realizaram a conquista e manutenção de um local estratégico (cabeça de ponte), a fim de conter o avanço de forças oponentes.

No dia 8 de dezembro, as tropas realizaram várias ações táticas, dentre elas, a realização do tiro defensivo com cerca de 130 militares empregados no adestramento, incluindo tiro real de artilharia, morteiros e blindados (veículos Cascavel e Guarani). Na Pista de Combate à Localidade (PCL) da AMAN, no dia 12 dezembro, a tropa investiu em uma localidade com edificações, tendo o objetivo de neutralizar a força oponente.

Nos dias 13 e 14 de dezembro, ocorreram o Tiro de Fração e o Tiro de Integração. O primeiro, em situação real de conflito, serviu para a manutenção da área conquistada. No dia 14, no Tiro de Integração, os militares brasileiros e americanos trocaram de armamento – a tropa do Exército Brasileiro atirou com fuzil M4 e os americanos com o IA2, da IMBEL. Ambos têm o mesmo calibre: 5,56 milímetros. Isso permitiu identificar melhores práticas voltadas para incrementar a interoperabilidade entre as Forças.

As atividades terminaram no dia 16 de dezembro, com uma formatura no pátio da AMAN. Na ocasião, militares brasileiros e americanos celebraram o fim do adestramento, certos de que outros mais virão.


FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

123 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

123 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Slow
Slow
9 meses atrás

Exercícios com esses carinha que quer nossa Amazônia vai servir pra usar contra nós depois ..

Welington S.
Welington S.
Reply to  Slow
9 meses atrás

Isso é apenas um exercício conjunto, nada mais. Seria a mesma coisa falar que o EB quer invadir o Uruguai (caso o EB fizesse exercícios militares com eles). Isso é ilógico. As coisas hoje em dia, não funciona mais assim. Aliás, falar em invasão é fácil, o difícil é colocar a invasão em prática. Veja, por exemplo, quantos trilhões os EUA gastou em guerras e, mesmo assim, enfrentaram diversas dificuldades. Olhe os atuais resultados desastrosos que tiveram. Agora imagine quantos trilhões seriam gastos para invadir o Brasil. Por mais que tenhamos tantos problemas, não seria nada fácil, nada. Aliás², quem… Read more »

Slow
Slow
Reply to  Welington S.
9 meses atrás

Eu sei que é só um exercício .. oque eu falei é uma hipótese é óbvio que EUA não vai invadir o Brasil .

Mauro Cambuquira
Reply to  Slow
9 meses atrás

Comandante Robson Farinazzo, disse outro dia, que China, Índia e Rússia vetaram uma ação contra o Brasil, que se refere a Amazônia Brasileira.

Teropode
Reply to  Mauro Cambuquira
9 meses atrás

Poste o link.

Slow
Slow
Reply to  Mauro Cambuquira
9 meses atrás

Sim eu vi isso ai .. Comandante Farinazzo acompanho todas as lives mt bom .

Last edited 9 meses atrás by Slow
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Slow
9 meses atrás

tbm acompanho varias…acho que tem uma visão equilibrada, embora eu ache que arsenal nuclear brasileiro traria mais problemas que soluções….

Slow
Slow
Reply to  carvalho2008
9 meses atrás

que problemas ? o Brasil com tanto pais de olho na Amazônia tem obrigação de ter arma nuclear é unica coisa que garante a proteção dela …

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Slow
9 meses atrás

O problema é que qualquer mané pode fazer um arma destas…ja não há mais segredos para ninguem….a unica coisa que impede alguem, qualquer paises por mais atrasado que seja é ou a pressão e boicote internacional ou o risco do vizinho mané tambem assim tambem o fazer sob a alegação que voce é quem começou a corrida na região…

Argentina, Venezuela, Chile, Colombia tambem a fariam…e isto justamente joga fora sua real vantagem competitiva industrial e economica…copiar bomba é facil, copiar a dimensão de sua industria e economia é impossiveel…ou quase…isto é geopolitica….

Slow
Slow
Reply to  carvalho2008
9 meses atrás

Se fosse facil assim a Venezuela ja tinha feito faz tempo ela ja sofre boicote , sanções e embargos de todo mundo .. .

não é simples assim de se fazer ..

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Slow
9 meses atrás

se ela tentar fazer, seria a 2a. baia dos porcos….a atitude dos amercicanos para Cuba não seria diferente….eles não permitiriam uma plataforma de lançamento nuclear no Caribe…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Slow
9 meses atrás

Quem lhe garante isso e oque lhe dá tanta certeza?! Pelo fato de serem nossos aliados?! Quem acredita nessa falácia é muito inocente… Fique o Brasil entre os eua e seu interesse, aí verão se nosso aliado do norte é nosso “irmão” e parceiro de verdade… Foi esse nosso irmão que pôs água no combustível sólido do VLS Cyclone 4. Telegramas revelaram a pressão americana sobre parceria entre Brasil e Ucrânia para reconstrução da Base de Alcântara Ainda que o Senado brasileiro viesse a ratificar o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas EUA-Brasil (TSA, na sigla em inglês), o governo dos Estados… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Adriano Madureira
francisco
francisco
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

E porque o Brasil do PT não fez acordos com a Russia ou China, em vez da Ucrania?

Slow
Slow
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Oque me garante que eles não vão invadir ? É a vergonha que passaram no Afeganistão e também eles estão com problemas piores tipo Russia e China..

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  Slow
9 meses atrás

Tem toda razão

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Caro Adriano, como diz o grande filosofo: “Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa” A “suspeita” de sabotagem” ao programa de foguetes brasileiro pode se basear que a ideia de ter um programa desses operacional e potencialmente ofensivo, graças a incerteza política do detentor dessa tecnologia no mesmo continente é uma questão de risco potencial a ser evitado. Nada tem à ver com o controle de território dentro de um país estrangeiro. Imagine o esforço e o custo de invadir e controlar um território como a Amazônia a milhares de quilômetros de distância. Nem EUA , França,… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Invadir a Amazonia é muito complexo….mas tambem é verdade que uma vez instalado, é muito caro e complexo tirar um invasor….

francisco
francisco
Reply to  Slow
9 meses atrás

A invasão da Amazônia ocorre por parte de empresários e piratas. Não é uma ação de governo.

Slow
Slow
Reply to  francisco
9 meses atrás

kkkkk tá

Agnelo
Agnelo
Reply to  Welington S.
9 meses atrás

O exército faz exercício com Uruguai, Paraguai, Argentina etc

Welington S.
Welington S.
Reply to  Agnelo
9 meses atrás

Com o Paraguai e Argentina eu sabia, agora com o Uruguai, não. Obrigado.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Slow
9 meses atrás

se eles queiserem tomar a Amazônia é só depositar na conta do Barroso, ele dá 24 horas para o Bozo internacionalizar a Amazônia.

Canarinho
Canarinho
Reply to  Carlos Campos
9 meses atrás

Um pouco mais de respeito com o atual dirigente da nação cairia bem. Aqui não tem adolescente de facebook comentando

francisco
francisco
Reply to  Slow
9 meses atrás

Todas as vezes em que os USA visualizara a possibilidade de uma guerra de grande envergadura, eles se aproximaram e formaram alianças militares com o Brasil.
Isto é lógico e inteligente. Já pesaram se os USA entram em guerra contra a China e o Brasil pende para o lado dos comedores de sapos? Isto é o que os norte-americanos estão tentando impedir.
A eleição de 2022 é crucial para o continente. Os próprios norte-americanos já estão falando abertamente isso.

Slow
Slow
Reply to  francisco
9 meses atrás

O Brasil não tem que ir pro lado de nenhum apenas ficar em cima do muro e vender oque quer q seja para os dois ..

Last edited 9 meses atrás by Slow
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Slow
9 meses atrás

e esta certissimo…

Lucas
Reply to  francisco
9 meses atrás

Nós não devemos ter alinhamento automático com os EUA.
Eles vão nos descartar assim que a gente perder o uso.
Não temos que nos alinhar nem com China nem com EUA. O Brasil é gigante e deve ser o rei de sua própria esfera.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Slow
9 meses atrás

Não entendo porquê tanta paranóia. É simplesmente um intercâmbio, nada demais.

UmCertoR2
Reply to  Joao Moita Jr
9 meses atrás

Essa paranóia vem desde o tempo do Governo Militar. É difícil de entender a ignorância de alguns que não tem a dimensão do que seria uma guerra entre Brasil e EUA, aliás não tem dimensão do que é uma guerra real.

Slow
Slow
Reply to  UmCertoR2
9 meses atrás

Quem falou em guerra Brasil x EUA ? …

Flanker
Flanker
Reply to  Joao Moita Jr
9 meses atrás

João, não da bola. Esse pessoal só enxerga fantasmas….atrás de todas as portas…atrás de cada arvore da Amazônia. Como se um simples exercício fosse influenciar alguma coisa, para o lado que fosse.

Oráculo
Oráculo
9 meses atrás

Um dos melhores exercícios militares que o EB já participou/organizou nos últimos anos.
Essa troca de experiências com o US Army é fundamental para aumentar a capacidade operacional do nosso exército.

Sou favorável que se repita esse tipo de exercício militar com forças estrangeiras todos os anos, podendo variar o país convidado.

Que venham Ingleses, Franceses, Italianos, Alemães, Espanhóis, Indianos e também Russos e Chineses.

A gente só tem a ganhar com esse intercâmbio de treinamentos e técnicas de atuação em combate.

Carlos Campos
Carlos Campos
9 meses atrás

Seria legal um treinamento com os Russos também.

GFC_RJ
GFC_RJ
9 meses atrás

101st Airborne Division… Isso que é um intercâmbio de grife!

PauloOsk
PauloOsk
Reply to  GFC_RJ
9 meses atrás

Gostem ou nao.. sao a elite no que fazem.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  PauloOsk
9 meses atrás

E como era um treinamento com a elite,dessa vez usaram umas “casinhas” de melhor qualidade,para não fazer feio…

comment image

Pablo
Pablo
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Esse espaço ja existe a muito tempo. Nao foi feito exclusivamente pra esse exercicio.

Flanker
Flanker
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Esse espaço, com essa estrutura, já existe há tempos. É parte da estrutura de ensino e treinamento da AMAN. Não foi construído para esse Exercício.

Last edited 9 meses atrás by Flanker
Atitador 33
Atitador 33
9 meses atrás

Seria bem legal se fizessemos um intercâmbio desse tipo, com os russos. Seria legal verificar a doutrina utilizadas por eles nos assaltos aeromóveis…

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Atitador 33
9 meses atrás

Também acho.
Seria mais legal ainda, se fizessem o exercício lá, para o EB aprender operar em outros climas.
As SOF,s americanas treinam com o AK-47 e outras armas Russas para os soldados saberem reconhecer o som do disparo dessas armas, operação de armamento inimigo etc.
O EB é muito prematuro em se falando de doutrina de treinamento em minha modesta opinião.
Não há no treinamento MARSH,s (médicos de combate), Sniper,s, atiradores de escolta, miras ópticas nas metralhadoras, falta dos LMV,s etc etc.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

O EB realiza exercícios no Chile, o que dá uma capacidade de adestramento em outros climas.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Matheus S
9 meses atrás

Sério?
O treinamento no Chile só oferece ao EB uma experiência limitada em clima ártico.
Devido a regiões com neve existentes no Chile.

Flanker
Flanker
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se é no Chile, não é clima ártico. É antártico.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Flanker
9 meses atrás

Que seja, mas você entendeu né ?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Estive na AMAN alguns anos atrás e mostraram em uma mesa alguns dos armamentos com os quais treinam com alguma regularidade. Nela estavam M14, M16, M4, M79, H&K G3, AK-47, entre muitos outros.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Leandro Costa
9 meses atrás

Mas isso na AMAN, e não na tropa regular.
Esse é um dos problemas do serviço militar obrigatório.
Como se investir muito no treinamento de um soldado que não é profissional .
Mas as casas dos oficiais precisam de seguranças, Garçons, motoristas etc.

Last edited 9 meses atrás by Foxtrot
rdx
rdx
Reply to  Leandro Costa
9 meses atrás

Imagino que sejam armas oriundas da brigada de operações especiais. As melhores forças especiais do mundo treinam com armas que são empregadas por potenciais inimigos. O BOPE da PMERJ sempre teve um pequeno arsenal com armas usadas pelas facções criminosas do RJ (G3, AR-15, Ruger Mini-14 e AK-47). Elas também podem ser empregadas em algumas missões especiais. O AK-47, por exemplo, deve ser muito usado por forças especiais ocidentais, no oriente médio, por razões óbvias.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Foxtrot
Está bem óbvio q vc desconhece a “doutrina de treinamento” do EB.
Só pro q vc escreveu:
1) fazemos intensos intercâmbios com as FOpEsp americanas e outras.
2) O Cmdo Op Esp tem tudo quanto é tipo de arma e as Unidades regulares também realizam instruções com armamento estrangeiro.
3) temos “sniper” não só nas OpEsp, mas em diversas OM Inf.
4) temos os CA Leste, Sul e o Centro de Instrução de Operações Urbanas q estão no Estado da Arte das TTP de combate urbano de alta e baixa intensidade.
Enfim…. Mais um monte de coisa

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Agnelo
9 meses atrás

Bom Ângelo, só vejo a tropa regular treinar com o velho FAL (quando treina). Não conheço esses “melhores centros de guerra urbana do mundo”, pode postar fotos ou link ? A brigada de operações especiais não é a tropa regular. Lógico que as SOF,s tem que ter e treinar com o que há de mais moderno do mundo devido a natureza especial de suas missões. Vamos ao lógico amigo, mal mal a tropa regular tem o básico (miras ópticas, OVN,s etc), quem dirá o avançado. E o EB não está errado não, não tem como investir pesado no treinamento de… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Po…. Pesquisa
Tá tudo nos sites do EB, por exemplo.
SMO???
O EB tem o dobro de efetivo profissional do q de recruta.
As FORPRON são todas de EP.
Óbvio q o Cmdo Op Esp não são regulares. Eu disse q eles e Unidaees regulares também tem instruções com armamento diferente do FAL. Tanto as OpEsp, quanto PM e PC parceiras levam essas armas para instruções integradas.
Eu já atirei de tudo o q pode imaginar, fora das OpEsp.

Lucas
Reply to  Atitador 33
9 meses atrás

Duvido que nosso sugar daddy, os EUA, permitissem.
Imagina. Isso nunca vai acontecer.
Não enquanto a gente orbitar os EUA do jeito que estamos fazendo.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
9 meses atrás

Ao menos dessa vez há casas de verdade e não aquela ridícula casa de Boneca…

comment image

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

É numa carência do EB em treinamentos.
A ausência de um centro de treinamento em combates urbanos (como nos EUA por exemplo).
Lá nos EUA tem uma cidade construída em uma base, com prédios etc etc.
Com inúmeros terrenos que o EB tem, deveriam construir uma cidade pequena para ambientar os soldados a guerra urbana (e nada de favelas, pois uma operação estrangeira não existe favela. Isso é uma realidade sul americana e mais marcante mente,, brasileira).
Eu já havia comentado isso há anos atrás em outro fórum.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Acho que um dos melhores centros de treinamento de combate urbano fica em Israel, os caras construíram uma “minicidade” para realizar esse tipo de treinamento, fora a experiência de terreno que eles tiveram nas guerras recentes na faixa de gaza e no Líbano.
Eu também incluo nisso, o Bope do RJ, tudo bem que tem um papel um pouco diferente, mas os caras são muito bons na guerra urbana, até porque vivem diariamente isso.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Heinz Guderian
9 meses atrás

O BOPE treina na favela Tavares Bastos que, inclusive, é onde fica a sede. Vários países já fizeram treinamento de intercâmbio lá, inclusive Israel, EUA… e o Hulk que gravou algumas cenas na localidade.

A questão, claro, é o treinamento de munição real que fica comprometido.

rdx
rdx
Reply to  GFC_RJ
9 meses atrás

As forças de operações especiais estadunidenses estão cada vez mais interessadas em conhecer o BOPE da PMERJ. Por que será?

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Heinz Guderian
9 meses atrás

Sério mesmo? BOPE do Rio? Guerra urbana com o BOPE? Bom cada um chama do que quiser, eu já vejo de outra forma. Quanto a Israel, já não posso dizer. Mas que o Us Army tem um excelente centro de treinamento em operações urbanas, tendo diversas expertises de campo (Iraque, Afeganistão etc, sem falar nas diversas operações irregulares mundo a fora), ele tem. Chegando ao ponto de contratarem atores de Hollywood para figurar com os soldados. Não precisamos de tanto,as acho que o Brasil tem que ter um centro para esse tipo de teatro de operações. Aproveitando os conhecimentos de… Read more »

rdx
rdx
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Honestamente, quem tem condições de ensinar guerra urbana para quem lutou duas batalhas em Fallujah?

Os EUA já possuem um sólida doutrina de guerra urbana (MOUT). O interesse deles é aperfeiçoar a doutrina da chamada guerra de quarta geração.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  rdx
9 meses atrás

Brasil….é so subir o morro….

Flanker
Flanker
Reply to  Adriano Madureira
9 meses atrás

Esta estrutura existe há bastante tempo e faz parte do com0lexo de treinando da AMAN.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Flanker
9 meses atrás

Enquanto isso, a operação formosa que é um exercício que ocorre desde 1988,ao público foi mostrado aquela bela obra de engenharia habitacional sendo explodida em um treinamento…

Quem sabe na próxima operação formosa, tomam vergonha na cara e constroem uma casa de qualidade.

Alexandre
Alexandre
9 meses atrás

Não confio nos EUA, China ou Rússia , mas acho válido treinar com as melhores potência militar , assim melhoramos a nossa doutrina de combate , e ficamos de “olho” na que eles estão usando , deveria ter um intercâmbio com russos , chineses , e a galera de Israel também , que são “supra sumo” em matéria de potências militares do momento .

gordo
gordo
Reply to  Alexandre
9 meses atrás

Não confio nem nos nossos, chamam o QG de Forte Apache.

Gabriel BR
Gabriel BR
9 meses atrás

Aproveitem enquanto enquanto o US Army ainda existe …

Oráculo
Oráculo
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

O dia que o US Army acabar, o mundo já vai ter sucumbido a um conflito nuclear global e a humanidade estará a beira da extinção.

Vale para o Exército Russo também.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Exatamente isso , a indústria das “armas” é a coisa mais forte e sólida dos EUA , os caras ganham muito dinheiro com isso ..

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Para acabar com os EUA bastam os próprios americanos , não precisa de bomba nenhuma…

Flanker
Flanker
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

???‍♂️?‍♂️

Zorann
Zorann
9 meses atrás

Troca de experiencias? Fico na dúvida.

Os caras estão vindo aqui treinar conosco…. ver como fazemos. E são vários exercícios conjuntos com os EUA em solo brasileiro.

Quantos exercícios conjuntos o EB participa em solo americano? E como são estes exercícios?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Zorann
9 meses atrás

Esse ano teve um exercício em conjunto, tropas paraquedistas do EB foram para os EUA.
Só procurar, tem até matéria no blog.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Zorann
9 meses atrás

Nesse ano mesmo, se você procurar matérias relacionados a exercícios, vai encontrar conteúdo sobre o EB nos EUA. Temos oficiais nas academias militares americanas, temos oficiais recorrentemente indo aos EUA observando os exercícios do US Army.

Pablo
Pablo
Reply to  Zorann
9 meses atrás

Esse ano os PQDs não estiveram la?

Last edited 9 meses atrás by Pablo
Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
9 meses atrás

Quem acompanha a operação pelo instagram do EB, vai ver que as duas tropas trocaram patches e tem vários americanos com a bandeira do Brasil. Isto lá não vai ser nem citado. É como trocar camisa no final de um jogo. Mas se aparecer UM brasileiro com um patch da bandeira americana, vai ser aquele festival de rasgação de c.., bem ao estilo do Brasil atual. Do Senador Voz Fina fazendo discursos inflamados, dos falsos patriotas, chamando os brasileiros de vendidos ao STF dando 48h para o PR explicar o porque brasileiros estavam usando a bandeira dos EUA. Enquanto isto… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
9 meses atrás

comment image
Coitado dos americanos, foram obrigados a atirar com oo Frankenstein rsrs.
Engraçado que na operação só tinha soldado branco do lado brasileiro e alguns negros no lado americano.
Não se vê socorristas de combate (ou médicos de combate) participando desses exercícios.
Em uma situação de conflito real os socorristas de combate brasileiros não saberão o que fazer (sempre há um membro na unidade que acompanha uma equipe no lado americano).
No lado americano as metralhadoras sempre tem miras ópticas, diferente do lado brasileiro.
Algumas observações !

tsung
tsung
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

mds tu sabe do que esta falando?

Last edited 9 meses atrás by tsung
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  tsung
9 meses atrás

A verdade hoje em dia desagrada, ofende e é amarga,as não deixa de ser verdade.
Aceita que dói menos !

Pugnattor
Pugnattor
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

“Coitados” porque? O Fuzil é ruim? Você já atirou com ele?

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Pugnattor
9 meses atrás

Cara, não vou nem gastar argumentos para comprovar isso.
Basta ver o “sucesso” que ele é entre a MB e FAB.
Até alguns militares do próprio EB estão de olho na família T4 da Taurus.
Não precisa atirar com ele para dizer que no mínimo ele é completamente ante ergonômico e desajeitado.

Pugnattor
Pugnattor
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Bom, pra afirmar que o Fuzil é ruim, você tem que no mínimo atirar com ele.. Eu também nunca atirei com ele, mas é difícil ver alguém que opera com o Ia2 critica-lo.

MB e FAB não operam da mesma forma que o EB, é claro que eles não vão escolher o mesmo fuzil.
Exemplo disso é hoje a MB operar o M-16, a FAB o HK 33 e Sig Sauer 550 e o EB o Para-Fal.

E é claro que os militares do EB estão de olho no T4, o fuzil é ótimo.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Pugnattor
9 meses atrás

Bom amigo.
Você mesmo se contradiz ao dizer que o IA2 é bom e o T4 é excelente.
Não tenho o link, mas há depoimentos de N,s problemas no IA2.
O problema é que a Inbel armas parou no tempo.
Tanto que a mesma fez parceria com a SIG (se não me engano), para modernizar sua linha de pistolas.
E como ela é uma “EED” o EB se vê obrigado a mantê-la.
Diferente da divisão de eletrônica e comunicações da Inbel, que é um exemplo de eficiência.

MAB
MAB
Reply to  Pugnattor
9 meses atrás

“Ispecilista de teclado” , com base em vivência de mais de 200 fotos retiradas na internet !

Imagina o conhecimento “técnico” real do indivíduo que você cita. Coitada da empresa que ele trabalha.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Ainda da tempo de apagar seu comentário, pra evitar passar mais vergonha.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Heinz Guderian
9 meses atrás

Sério mesmo?
Acho que deveria mudar seu Nick name e foto para não passar vergonha.
A ideologia do oficial de sua foto perceu em 1945 !

Oráculo
Oráculo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Como que tu sabe que só tinha branco no EB?

Foi fiscalizar individualmente cada um dos quase 2.000 soldados do EB que participaram do exercício?

Ou tá falando essa bobagem baseado nas fotos acima?

Tava a fim de passar vergonha? Conseguiu.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Outra coisa, no Facebook da 101º tinha fotos de socorristas, inclusive fazendo resgate de “feridos” via helicópteros do EB.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Socorrista da 101 não são do EB.
E não é porque usam helicópteros do EB, que são socorrista do EB.
Coloca a foto aqui.
Tem o link ?
Vocês adoram confundir as coisas.
Ou por distração ou por que querem ser iludidos mesmo !

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Me mostra na foto ou vídeos do exercício onde eles estão?
Ou estão usando o novo padrão de camuflagem ??
Porque nos vídeos e fotos postados, só vi no Us Army

Pablo
Pablo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se queria passar vergonha, parabéns, nota 10!

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Pablo
9 meses atrás

Se queria puxar saco, parabéns nota 1000

Pablo
Pablo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Puxa o saco? Falou o mestre.

Pablo
Pablo
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Seria um milagre se tu nao aparecesse desmerecendo alguma coisa.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Pablo
9 meses atrás

Cara tu não me conhece mesmo. Para quem acompanha os post,s que coloco, sabeuito bem que sou extremamente nacionalista. Sou completamente contra essa submissão do Brasil aos interesses americanos e europeus. Mas não é por isso que vou ser cego e burro. A verdade é a verdade, e não há desculpa para isso. Sim, o EB possui muito atraso em muitas áreas, e só reconhecendo isso, que podemos mudar. Não adianta tapar o sol com a peneira. E em se falando de doutrina, sim, nossas FAA,s são atrasadas, principalmente porque não possuem experiência de combate como outras nações, e isso… Read more »

carcara_br
carcara_br
9 meses atrás

Exército brasileiro braço forte e mão amiga.
Braço forte: treinamento para caçar outros brasileiros por discordância ideológica.
mão amiga: treinamento paz e amor com os americanos.
digo é nada só observo….

Last edited 9 meses atrás by carcara_br
Oráculo
Oráculo
9 meses atrás

Um detalhe interessante.

Num dos sites gringos de defesa que comentaram o exercício eu vi uma declaração de um oficial americano a respeito do IA2, que ele classificou como um “FAL moderno”.

De princípio fiquei impressionado com a comparação, pois o FAL deve ter sumido dos EUA(inclusive do mercado civil) à décadas,

Mas depois lembrei que nos EUA os soldados de elite atiram de tudo quanto é tipo de fuzil pra poder conhecer os armamentos estrangeiros. E ainda tem muito FAL sendo usado pelo planeta afora…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Tenho um amigo Brasileiro que mora nos EUA desde a adolescência, serviu ao US Army e tem um FAL. Falei com outros americanos e todos admiram o FAL. Talvez por ser algo que não viam normalmente, mas é quase uma unanimidade. Acho que tem empresas fazendo FAL sobre licensa por lá e certamente tem alguns importando.

Cruvinel
Cruvinel
Reply to  Leandro Costa
9 meses atrás

O FAL e fabricado nos EUA para o mercado civil, seu nome la e SA58; e fabricado pela DSA arms.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Cruvinel
9 meses atrás

Obrigado pela informação..
Não tinha esse conhecimento.

Então com certeza tem muitos FALs nas mãos dos colecionadores americanos e nos clubes de tiro.

Pois ao lado do M16 e do AK47, fizeram história nos conflitos militares desde os anos 60 até hoje em dia.

rdx
rdx
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

M16A1, AK-47 (principalmente AKM e Tipo 56), SKS, Galil, vz. 58 (parece mas não é um AK), M14, G3 e FAL são clássicos da Guerra Fria.

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  Leandro Costa
9 meses atrás

Brasileiro adora endeusar o FAL como se fosse o “nosso” fuzil.
O Americano não vê o FAL como fuzil brasileiro (que não é, afinal é Belga da FN Herstal), mas sim como o SLR L1A1 inglês.
Apesar da DSA usar uppers da IMBEL nos fuzis deles.
É uma excelente arma, para 1950.
Canadá e Austrália usaram a arma com grande sucesso, mas sua época passou, simples assim.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Mazzeo
9 meses atrás

Sim, isso é bem óbvio.

rdx
rdx
Reply to  Mazzeo
9 meses atrás

Nos EUA também é encontrado o argentino FMAP FSL .308.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

e questionando seriamente o 5,56mm….o velho FAL tem muito merito e sua munição não cede espaço total….ao tempo que o 5,56mm possibilita um numero de tiros e transporte muito maior…é muito fraco no alcance de engajamento e penetração…o 7,62 FAL é impiedoso na comparação de alcance….parada…então dependendo da missão chove de criticas a um a a outro….em cenarios alternantes de caracteristicas eles se alternam…

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  carvalho2008
9 meses atrás

Que venha o 6.5 creedmor !
Só troca o cano.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Mazzeo
9 meses atrás

parece ser o maximo para desejar uma rajada….o 7,62 é tão potente no coice, que a seleção de rajadas é muito ineficiente neste calibre….é quase impossivel para um soldado com apenas 6 meses de treino…

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Declaração acertada do oficial norte americano.
O IA2 não passa de um Mod. Fal mal feito !
Agora vai as tietes do EB acima, criticar ou desclassificar a declaração do oficial norte america ! Rsrs

Pablo
Pablo
9 meses atrás

Gostaria de saber o que os americanos acharam do Guarani.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

“carimbo de revogado em vermelho”…escreve aí….vão vir manuais novos daí hein?!…excelente notícia

Quanto mais nos aproximamos de países da Otan com exercícios como esse, melhor estaremos preparados para as ameaças atuais e futuras….não podemos ficar na zona de conforto….revisão de doutrina é algo que precisa ser feito constantemente.

Canarinho
Canarinho
9 meses atrás

OFF TOPIC – E continua a escalada geopolitica contra o Brasil. Foi anunciado o boicote a carne brasiliera por varios paises europeus. Te pergunto, qual o proximo passo?

OBS. Para quem ta acompanhando, demos uma sorte gigante que a Russia entrou para nos defender no conselho de segurança da ONU, que queria considerar o desmatamento como crime contra segurança da humanidade, com vias a acertar o Brasil.

Agora so falta os carneiros incautos falando que a questão da ingerencia e cobiça externa no nosso pais e mentira.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
Reply to  Canarinho
9 meses atrás

Isto começou quando o “esperto” do PR assinou a intenção de fazer o acordo UE/ Mercosul querendo fazer “media” com o empresariado,mal sabendo ele que era exatamente isto que os Europeus queriam,como sempre fazem ,usando o seu mercado interno e dinheiro para forçar os outros a adotarem sua ideologia.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Canarinho
9 meses atrás

Para conhecimento publico e que deveria ser notorio:

  • Somente 30% da carne é exportada;
  • A fração que a China pressionava a baixar, a Russia Contratou;
  • A redução de viagens internacionais fez com que o publico interno de grande consumo nacional aumente a vendas internas ;
  • O valor acumulado anual ainda é superior ao ano aos acumulados dos ultios doias anos comparativos;
  • O valor em financeiros idem.

Assistam canal Agronegocio no Youtube….canal especializado…abandonem os genericos…eles não erram apenas em questões militares….

Mgtow
Mgtow
9 meses atrás

Exército brancaleone.
Inaceitável trazer o inimigo para dentro do nosso território. Ensina-los as nossas peculiaridades.

Flanker
Flanker
Reply to  Mgtow
9 meses atrás

?‍♂️?‍♂️?‍♂️?‍♂️

Teropode
9 meses atrás

Desta vez não levaram a casinha de boneca ??????? , poderiam doar uns 6 Chinooks pra nois , tão jogando fora mesmo , viram lá no feganistao , jogaram 5 CH 46 fora ……

Grifon Eagle
Grifon Eagle
9 meses atrás

Pelo fim do CORE21. Já nos espionaram demais!!!

Flanker
Flanker
Reply to  Grifon Eagle
9 meses atrás

?‍♂️?‍♂️?‍♂️?‍♂️

Pablo
Pablo
Reply to  Grifon Eagle
9 meses atrás

Vai ver os PQDs fizeram o mesmo la no EUA em fevereiro.

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  Pablo
9 meses atrás

Certo, mas o que é que o Brasil ganha com tudo isso? Treinar em conjunto, o nosso exército pode treinar em conjunto com o exército de qualquer país, mas tem que haver um ganho, um benefício para os nossos interesses, porque se for treinar somente para dizer que treinou com um exército de um país potente como EUA, aí n adianta.

carvalho2008
carvalho2008
9 meses atrás

O Brasil deveria de fato, não apenas realizar estes treinamentos com americanos aqui, mas com Russos e Chineses….

Não necessariamente para compartilhar conhecimento, mas acima e tudo para firmar que aqui na AL, NÓS é que definimos a balança, nós é que podemos conferir uma vantagem a um ou outro…

Numa balança, voce não precisa dobrar o peso de um prato para ele pender de lado….bastam 100 gramas…

Para quem deseja impedir um desbalanceamento ou a coisa pender ao prato oponente , o preço destas 100 gramas pode valor quase o mesmo de 1 kilo…

Assunto para pensar em geopolitica…

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  carvalho2008
9 meses atrás

Para isso devemos analisar o que o nosso país ganharia fazendo esses treinamentos com outros países, independente se for com EUA, Rússia, China… Tem que haver um ganho para nós, pois somente treinar em conjunto só pra dizer que treinou com uma ”potência”, aí não adianta. Tem que ter algum ganho para o Brasil.

Eu sinceramente queria saber o que o Brasil ganhou com este ”CORE21”.

Com tantos equipamentos que os EUA abandonaram lá no Afeganistão, eles poderiam pelo menos deixar uns três helicópteros aqui pra nós como forma de doação.

Last edited 9 meses atrás by Grifon Eagle
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Grifon Eagle
9 meses atrás

para pensar em geopolitica…

Grifon Eagle
Grifon Eagle
Reply to  carvalho2008
9 meses atrás

Eu perguntei no tocante ao ”CORE21”, o que o Brasil ganhou com tudo isso?

Leonardo Cardeal
Leonardo Cardeal
9 meses atrás

é só uma sensação, mas, o Guarani parece ser bem desajeitado, não sei se é impressão pela “cintura” alta….deve ser só uma sensação…

Últimas Notícias

Alemanha prevê primeira entrega do IRIS-T SLM para a Ucrânia em outubro

Os sistemas de defesa aérea IRIS-T são fabricados especificamente para a Ucrânia e não estão em serviço com o...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -