quinta-feira, setembro 29, 2022

Saab RBS 70NG

Rússia ameaça enviar forças militares para Cuba e Venezuela se negociações sobre a Ucrânia fracassarem

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

EUA dizem que ‘o tambor da guerra está soando alto’ enquanto as negociações com a Rússia caminham para um beco sem saída

A Rússia se recusou a descartar um desdobramento militar para Cuba e Venezuela se as negociações com o Ocidente sobre a segurança europeia e a Ucrânia não seguirem seu caminho, enquanto adverte que as últimas discussões com a Otan estão chegando a um beco sem saída.

Em uma aparente tentativa de aumentar a aposta com o governo Biden, Sergei Ryabkov, que liderou a delegação da Rússia em uma reunião com os EUA na segunda-feira (10/12), disse à televisão russa que não poderia confirmar nem excluir o envio de ativos militares para Cuba e Venezuela se as negociações fracassarem. Questionado sobre esses passos, ele disse que “tudo depende das ações de nossos colegas norte-americanos”.

Enquanto isso, outro diplomata russo de alto escalão ameaçou “medidas necessárias” não especificadas se as exigências de segurança de Moscou não fossem atendidas.

No final de uma semana de diplomacia que parece não ter produzido nenhum progresso, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse que os EUA tinham inteligência que a Rússia estava se preparando para fabricar alegações de um ataque ucraniano iminente às forças russas como pretexto para invasão.

“Vimos esta cartilha em 2014. Eles estão preparando esta cartilha novamente”, disse Sullivan, e disse que o governo compartilharia mais informações nas 24 horas seguintes.

Enquanto isso, o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, prometeu ao seu homólogo ucraniano, Oleksii Reznikov, continuar o fornecimento pelos EUA de “assistência defensiva” para ajudar a aumentar a capacidade das forças armadas da Ucrânia.

FONTE: The Guardian

- Advertisement -

298 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

298 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
8 meses atrás

Já temos França , Reino Unido , EUA …adicionar bases russas e chinesas aqui na América do Sul não faz a menor diferença para mim . A América do Sul tem tudo para ser o novo Oriente Médio.

Joanderson
Joanderson
Reply to  Gabriel BR
8 meses atrás

Pelo menos deve ter algo bom nisso agora o Brasil pode acordar e começar a tratar defesa com mais seriedade.
Ou não ner ja que nossos governantes estão deitados em berços esplêndidos.

Bosco
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Joanderson,
Você já viu em algum momento próximo das eleições algum candidato ao governo federal ou ao Congresso falar sobre geopolítica e defesa? Não, né?
E na próxima vai continuar não vendo porque se você não gosta do atual governo os que estão tentando chegar ao Poder “formal” (informalmente já dominam o país) não vão discutir esse assunto porque o assunto unânime vai ser cair de pau no atual presidente fascistocida pra ver se pegam o lugar dele.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Caro Bosco. Em recente entrevista do Alm.Olsen, ele mencionou que a MB conseguiu cerca de R$ 7 bilhões em emendas parlamentares para o ProSub, dos quais apenas R$ 300 milhões foram liberados. Isso mostra que o MInistério da Defesa é um fracasso em negociar com o Ministério da Fazenda/Economia a liberação de recursos aprovados, mostrando que o problema é interno ao MInDef. Concordo com vocẽ que o atual presidente apresenta traços fascistóides.

Bosco
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Isso pode mostrar um monte de coisas, inclusive um CN em desarmonia com a realidade econômica do país.
Quanto aos traços fascistóides, concordo, mas infelizmente a um nível risível. Gostaria (e sei que você também) que ele tivesse o mesmo nível “fascistóide” do Putin.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Não ofenda o Putin.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Olá AntoniioK. Acho que dizer que Putin tem traços fascistóides é uma constatação sociológica. Não há ofensa.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Olá Bosco. Concordamos mais uma vez. Putin tem traços fascistóides. Eu considero um enorme erro achar que a Russia de Putin seja um regime de esquerda ou extrema-esquerda. As características gerais do regime politico na Rússia tem características de extrema-direita. Sobre as emendas parlamentares, eu acredito que o MinDef tem uma enorme dificuldade de articulação política entre os três comandos, o que reflete em sua incapacidade de se articular externamente. Há anos tento explicar o erro que foi colocar um general como ministro da defesa exatamente por prejudicar a articulação política. Sobre Bolsonaro, é preciso separar o que seria uma… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Gozado
O Min Def tem sido beeeeeem melhor do que antes, com os outros.
Inúmeros projetos conjuntos, principalmente interoperabilidade.

Não crie narrativas falaciosas.
Lembre q foram os ministros não-generais q pariram uma 2ª Esquadra, por exemplo, e He camelos, pra desertos q não temos.
Só como exemplo….

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Olá, Camargoer. Quanta besteira você afirmou em um comentário tão curto. Digno de alguém que realmente não tem ideia de quem realmente governa o mundo. Uma dica: não é o presidente dos Estados Unidos, esse apenas segue uma cartilha determinada por uma oligarquia situada nos EUA e Inglaterra.

Bosco
Reply to  100nick-Elã
8 meses atrás

Bem vinda ao mundo real Cem! A isso se denomina “política do galinheiro”, quetraduzindo significa “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. E o Putin? A quem serve de fato? Já ouvi dizer até que ele é o líder da principal máfia russa. Só pra você ter uma ideia de como as coisas são de fato no mundo real e fora do idealizado. Por falar no Putin, já leu o livro “Putin, A Face Oculta do Novo Czar”. Dizem as más línguas que ele tem um patrimônio de 40 bilhões de … dólares. Bom para um ex-taxista , né? O… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Eu gostaria que tivesse um doido “facistóide” que tivesse a coragem e competência do Putin. E tirasse o Brasil da mesmice da mediocridade e atraso. Desmoralização, atraso e desrespeito que o nosso Brasil vive. Da forma que o Putin fez. Pegando o que sobrou da antiga união soviética deixada pelo Gorbachov e Yeltsin, falida e desmoralizada. Basta estudar como estava e como está hoje. Democracia nos moldes da brasileira é somente para Inglês ver.

glasquis 7
Reply to  Antonio Palhares
8 meses atrás

Sentado num monte de ogivas, até eu sou competente e corajoso em negociar.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  glasquis 7
8 meses atrás

glasquis7.
Alguma qualidade e competência eles tiveram em possuí-las. Nós, latino americanos. Sendo demasiado “românticos” deixamos de ver o lado real das coisas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antonio Palhares
8 meses atrás

Olá Antonio. Alguns fascistas são inteligentes e competentes. Outros são ineptos e idiotas. Coragem nada tem a ver com capacidade política. A história do Brasil mostra que os períodos de maior crescimento econômico e social ocorreram durante os períodos democráticos. Achar que uma nova ditadura seria capaz de resolver os problema do país é um grande equívoco. Toda democracia é um processo em permanente construção. Toda democracia é essencialmente imperfeita porque é constituída sobre a disputa e diálogo, o que leva sempre á soluções de compromisso entre as partes, que se por um lado são imperfeitas também são aceitas por… Read more »

Alex Rocha
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Não sou a favor destes argumentos Camargoer. Se formos analisar a história de uma forma geral e colocar aqui o que a monarquia fez pelo Brasil, estaríamos bem melhor se estivéssemos nela. Creio que o fato do Brasil ser tão descentralizado em projetos é um dos motivos de estar onde estamos, ou seja aqui não se foca em nada. E quando se foca não avança, porque todos os órgãos querem morder um pouco. Só para caráter de exemplo, para se construir um simples estrada hoje no Brasil você têm que ter tantas licenças de tanto órgãos que acaba que a… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

“Alguns fascistas são inteligentes e competentes.
Outros são ineptos e idiotas.”
Felicitações ao professor. Disse tudo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antonio Palhares
8 meses atrás

Obrigado Palhares. Só acrescente que todos os fascistas são igualmente desprezíveis. Temo que daqui a pouco vão dizer que eu defendo ditaduras. riso.

Bosco
Reply to  Antonio Palhares
8 meses atrás

Realmente é competente. De taxista a ser Czar da Rússia e ter um patrimônio de 40 bi de dólares é sinal de muita competência mesmo.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
8 meses atrás

O Putin comanda uma superpotência global e lá a segurança nacional e os interesses da nação são levados muito a sério. A Rússia não é uma república de bananas. O Brasil começou a dar errado quando a república foi proclamada. Quando Dom Pedro II foi deposto, o presidente estadunidense da época disse: “morreu a ultima democracia da América do Sul”. O brasileiro precisa dar valor a sua história! Precisamos conhecer melhor e mais a fundo sobre nossa história para quando vermos um líder da nação batendo continência à outra bandeira e submetendo-nos hierarquicamente à outro país, saibamos quanto sangue, suor… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Agressor's
Alex Rocha
Reply to  Agressor's
8 meses atrás

Concordo contigo agressor ‘s com respeito a proclamação da república.

Se tivéssemos na monarquia estaríamos melhores.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Alex Rocha
8 meses atrás

Carp Alex. O Império foi uma solução da elite do país para se manter no poder e evitar uma revolução republicana como ocorreu em outros países da América Latina. Durante o período imperial, o Brasil era um país doente, analfabeto, escravocrata e desigual. A expectativa de vida era menos que 30 anos. A mortalidade infantil elevada. Mais de 90% da população adulta era analfabeta e a maioria dos alfabetizados cursaram apenas o ensino básico. A proclamação da república foi um golpe de estado para manter o poder com a mesma elite, tanto que todos políticos eleitos continuaram com seus mandatos.… Read more »

Kommander
Kommander
Reply to  Bosco
8 meses atrás

O que foi que o atual presidente fez pela defesa? Aumentou o salário dos militares?! Tu é muito hipócrita, Bosco.

Bosco
Reply to  Kommander
8 meses atrás

Não entendi onde fui “hipócrita” em algum comentário anterior. Fique à vontade para explicar caso queira.
Estou sempre disposto a evoluir como ser humano.

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Zé zinho
Zé zinho
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Então você sofria de surdez em 2018 ?

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Zé zinho
8 meses atrás

Continua sofrendo em 2022 pelo visto, para achar bom a atual tralha que temos na presidência. Não que eu queira o PT de volta, longe disso, mas 4 anos novamente de Bolsonaro vai deixar o país ainda mais em frangalhos.

Até agora não há plano de governo, somente um pateta se exibindo para a sua caterva de seguidores.

Bosco
Reply to  Inimigo do Estado
8 meses atrás

Mais um isentão da terceira via que vai ajudar a colocar o brasil de volta no caminho da sociofavelização totalitária em nome da defesa dos oprimidos e “dasiguldade”.
Esse discursinho virtuoso e nobre não engana nem o Luíde, meu pinscher de 16 anos, cego, surdo e brabo pra kacildis.

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Eu não, quem botou foi você e o resto da patota azul conservadora-cristã e blábláblá, 40 reais num kg de carne cheia de sebo para você rs rs.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Aldo e Luiz Philipe somente

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Olá Joanderson. Neste momento, o Brasil faz parte do Conselho de Segurança da ONU. Por essa razão, o país terá que se posicionar. Como ocupa uma cadeira rotativa, o país representa os países da região que o elegeram. Ao longo da história, o Brasil é um dos países que mais ocupou a cadeira de membro rotativo no CS. De modo geral, o país sempre adotou uma posição contrária aos conflitos e em torno da autodeterminação dos povos. A despeito das confusões do ex-chanceler Ernesto Araújo, eu imagino que o país continuará adotando as mesmas posições que levaram o país a… Read more »

Joanderson
Joanderson
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Olá camargoer obrigada pela resposta e me mostra outro ponto de vista. Porém a meu ver o Brasil não ganha nd apitando no Conselho de segurança e não digo nem apitando ja que quem decide msm é os 5 membros permanentes. Agora vamos la a meu ver se o Brasil tomar lado nas desputas geopolítica das grandes potências nos so perdemos oq aconteceria se os e china começar a brigar mais que ja brigam e os dois nós cobrem uma posição? A china nosso principal parceiro comercial os EUA nosso terceiro principal parceiro é melhor nos ficarmos de fora o… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Olá Joanderson. Quando um país ocupa uma posição em um órgão internacional (presidência da FAO, assento rotativo no CS, etc), ele passa a coordenar as ações diplomáticas em sua região ou até em escala global. Considere o caso da FAO, que coordena ações em torno da agricultura e alimentação em todo o mundo. Sendo o Brasil um dos grande produtores de alimentos, as decisões tomadas na FAO impactam os produtores internos, principalmente a agricultura familiar. Quando o Brasil ocupou a presidência da FAO, foram implantadas diversas políticas de apoio á agricultura familiar. No caso do assento no CS, o voto… Read more »

Dilbert_SC
Dilbert_SC
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Olá Camargoer,
Eu penso que se o Brasil de hoje tem algum respeito na área das relações internacionais, é porque produziu grandes diplomatas no passado.
O gigante da diplomacia do Barão do Rio Branco e do Osvaldo Aranha, virou um anão diplomático com senhores como Celso Amorim e Ernesto Araújo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Dilbert_SC
8 meses atrás

Olá Dilbert. Acho que o modo mais fácil de avaliar um chanceler é sobre sua capacidade de gerar crises diplomáticas ou sua capacidade de evitar crises diplomáticas. O Brasil não se envolveu em crises diplomáticas durante os governos Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma. Contudo existiram crises durante os governos Temer e Bolsonaro.

Beto
Beto
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Memória curta, no governo Lula os EUA de Obama deram uma rasteira no Brasil no acordo que o Lula achava que ia fazer com relação ao oriente médio. A diplomacia brasileira passou vergonha.
Você sempre usa dos seus achismos políticos e ideológicos de extrema esquerda na maioria dos assuntos.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Beto
8 meses atrás

Caro Beto. De fato, o Brasil e a Turquia costuraram um acordo que colocava fim á crise do enriquecimento de urânio no Iran, mas que obviamente ia de encontro aos interesses dos EUA. Como você disse, o acordo foi atacado pela diplomacia dos EUA. Outras crises, como a espionagem da NSA denunciada por Snowden, também foi provocada pelos EUA. Desde a redemocratização, a diplomacia brasileira sempre atuou na solução das crises geradas no exterior a não ser durante os períodos de Aloyso Ferreira e Ernesto Araújo, nos quais a diplomacia brasileira criou problemas (com a Venezuela, com a Alemanha, com… Read more »

Bosco
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Teste

Bosco
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Camargoer,
É porque a esquerda mimizenta só considera crise quando há algum enrosco contra a China ou a Rússia. Contra os EUA não tinha problema nenhum. Era considerado só o exercício da soberania nacional em favor dos oprimidos.
O governo Lula e Dilma falaram absurdos acerca dos EUA mas não gerou crise na mídia , que é quem realmente faz a leitura da realidade para os imbecilóides.
Ex: http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/12/lula-diz-que-foi-gostoso-terminar-mandato-vendo-eua-em-crise.html
Se fosse o atual presidente sobre a China e a mídia e a esquerdada relativística teriam tido um espasmo uterino em nome da xenofobia, da diplomacia, do humanitarismo, etc.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Caro Bosco. Os EUA dominaram a economia do mundo nos últimos 100 anos. Desde a redemocratização, os EUA foram o principal ator político no mundo. Portanto, é absolutamente normal que os assuntos que envolveram os EUA tiveram maior impacto sobre o Brasil que aqueles que envolveram outros países. Após o colapso da URSS em 1991 ainda quando a China tinha pouca influência econômica, as grandes questões diplomáticas e econômicas passavam necessariamente pelos EUA, como no caso da negociação da dívida externa dos países latino-americanos, as guerras no oriente médio e a guera ao terror. Além disso, os laços históricos Brasil-EUA… Read more »

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Estão deitados em hotéis de cinco estrelas, rodeados de todo tipo de mordomias e servidores. E o Brasil que se lasque.

Giuliano
Reply to  Joao Moita Jr
8 meses atrás

Sai presidente entra novo presidente (mais a do congresso e senado) e as mordomias continuam.
Tenho 44anos foi Sarney prêmio de consolação, Collor mão grande,Itamar taradão ,Fernando puxa saco dos eua, Lula façam o que falo mais não falem o que eu faço e Bolsonaro meia volta .
Nem um com planos a longo prazo

Agressor's
Agressor's
Reply to  Giuliano
8 meses atrás

E o que verdadeiramente mais me preocupa é que TODOS estes políticos entraram nos seus cargos ELEITOS DEMOCRATICAMENTE.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Agressor's
8 meses atrás

Olá Agressor. O regime democrático é um processo que tanto pode ir em direção do aperfeiçoamento democrático quanto pode ir em direção da sua desestruturação. Líderes fascistas sempre chegaram ao poder pela via democrática. O livro “Como as democracias morrem” tem uma boa análise deste processo. Uma democracia moderna é baseada em alguns pilares. 1. Um estado de direito. 2. Soberania popular. 3 Liberdades de organização política. 4 Eleições livres e regulares. 5 Direitos humanos. 6 respeito ao meio-ambiente. São todos temas inter-relacionados e interdependentes. Uma dos grandes obstáculos para o aperfeiçoamento democrático na América Latina é a desigualdade social,… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Giuliano
8 meses atrás

O Itamar, taradão ou não, foi um dos melhores presidentes que o Brasil já teve.

Torama
Torama
Reply to  100nick-Elã
8 meses atrás

E sentou a v*ra na Lilian Ramos kkk

José Carlos David
José Carlos David
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Não precisa…Deus é brasileiro, esqueceu?

Michel
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Não somente os governantes estão dormindo. Nunca se esqueça daqueles que lidam diretamente com um orçamento milionário que supostamente seria para a melhoria das forças, mas que estão mais preocupados e agindo em prol de: Pensões vitalícias; Aumento de soldos em época de crise pandêmica; Sempre ficar de fora de toda e qualquer “reforma governamental”; Acumulações de cargos na esfera civil; Ajuda de custos para “altos estudos no exterior”; E até mesmo burlar concursos públicos, com um certo sujeito fez ao introduzir sua filhinha em um colégio militar sem que a mesma prestasse os exames exigidos para todos. E, se… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gabriel BR
8 meses atrás

Caro Gabriel. Os espaços geopolíticos do Oriente Médio e da América Latina são muito diferentes. Apesar do histórico de caudilhismo, de escravidão e de desigualdade social, a história dos Estados Nacionais latinoamericanos tem um histórico de quase 200 anos e nasceram de um movimento de independência inspirados na independência dos EUA. Os Estados Nacionais no oriente médio surgiram após as guerras mundiais, a partir de acordos entre as grandes potências. As duas regiões tem quase nada em comum.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

“As duas regiões tem quase nada em comum.”
Infelizmente,as duas regiões possuem uma similaridade inegável;
Ambas são grandes exemplos da Kalistocracia, aonde os piores e menos competentes membros da sociedade formam a classe governante.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Joao Moita Jr
8 meses atrás

Caro João. A América Latina tem graves problemas, entre eles uma enorme desigualdade social e uma violência urbana elevada. Contudo, as relações diplomáticas entre os diversos países são muito boas e as disputas regionais que poderiam levar a conflitos ocorreram há mais de um século. A maioria das crises políticas são domésticas. Nada parecido com o o cenário geopolítico no oriente médio. Nem mesmo os regimes políticos são comparáveis entre os países do oriente médio e os da América Latina.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Joao Moita Jr
8 meses atrás

Bom dia João.
Há muito tempo li um livro chamado, Governantes invisíveis.
O autor defendia a tese que a terra era governada por incompetentes e medíocres.Basta dar uma olhada nos dirigentes atuais e ver que são raríssimas as exceções.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antonio Palhares
8 meses atrás

Olá Palhares. Existe em administração o princípio de Peter, no qual diz que as pessoas serão promovidas em uma escala hierárquica até atingir o seu limite imposto pela própria incompetência. Nos cargos mais baixos, algumas pessoas se destacam por sua competência e inteligência, sendo promovidas para cargos intermediários, nos quais os poucos que se destacam são novamente promovidos. Isso significa que as pessoas tendem a ficar estacionados nas posições ondem demonstraram incompetência. Contudo, isso não se aplica para cargos eletivos porque a escolha é feita sobre aqueles que mostram maior competência eleitoral, contudo apenas aqueles que demonstram competência política dentro… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Gabriel BR
8 meses atrás

Todos aqui somos a plateia, vamos apenas observar como a peça teatral vai continuar, e esperar que o teatro não pegue fogo no final do espetáculo.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Agressor's
8 meses atrás

O que a russia precisa fazer para manter o preço do petroleo e gás elevados? Neste sentido, meu palpite é que não somos somente plateia.

WSilva
WSilva
Reply to  Gabriel BR
8 meses atrás

Não me parece viável economicamente para a Rússia manter força militar na Venezuela e Cuba, a não ser que a China esteja no meio como patrocinador.

Mas sem duvidas é um movimento astuto do Putin tendo em vista que os EUA fazem o mesmo com o lacaio Japão.

100nick-Elã
100nick-Elã
8 meses atrás

As negociações já fracassaram. Eu nunca acreditei que daria alguma coisa, nem a Rússia. Mas ela negociou apenas porque teria que, moralmente, fazer isso, antes de adotar as posturas duras.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
8 meses atrás

Como eu disse no post anterior, situação decorrente da péssima política externa americana que há muitos anos parece que só escala amadores e incompetentes.

Léo Neves
Léo Neves
8 meses atrás

Acho justo.
Creio que é a resposta mais adequada .
Imagino que os russos vão querer implantar o Skander em Cuba mas os EUA não vão gostar muito da ideia.

Anônimo
Anônimo
Reply to  Léo Neves
8 meses atrás

A toda poderosa URSS não conseguiu, imagina a Rússia implantando armas com capacidade nuclear a poucos km dos EUA. Simplesmente os EUA não aceitaria e pronto. “Manda quem pode”.

Slow
Slow
Reply to  Anônimo
8 meses atrás

Não aceitaria e vão fazer oque ? ..

Bosco
Reply to  Léo Neves
8 meses atrás

“Skander em Cuba”
Só se for pra matar os cubanos fujões na Flórida.
Se for instalar que seja aquele Kalibr que eles dizem que tem 5000/6000 km de alcance.
*Nem sei porque os russos estão desenvolvendo o Burevestnik porque os mísseis deles a base de querosene já têm milhares e milhares de quilômetros de alcance

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Rafa_Positronn
Rafa_Positronn
Reply to  Bosco
8 meses atrás

É pra atingir a sua lingua

Bosco
Reply to  Rafa_Positronn
8 meses atrás

Também tá fora de alcance.

Flick
Flick
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Que maravilha! kkkk

Henrique
Henrique
Reply to  Rafa_Positronn
8 meses atrás

Quando eu digo que deve ser engraçado conversar com esse cara…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rafa_Positronn
8 meses atrás

Ele está preocupado porque podem atingir a Disneylândia.

Bosco
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Mas aí eu visito a maior Disneylândia que existe e está em Shangai.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Isso.
Vai lá e gaste um pouco em Xangai e encha as burras dos chineses de dinheiro.
Mais do que eles já têm atualmente.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Bosco
8 meses atrás

concordo Kalibr é fake!

Joanderson
Joanderson
Reply to  Pablo Maroka
8 meses atrás

Fake ?
Vc viu a saravada que o sub russo deu na Síria a milhares de quilômetros de distancia e acertou alvos com precisões

Adriano madureira
Adriano madureira
Reply to  Pablo Maroka
8 meses atrás

Fake são nossos mísseis amigo,que nascem natimortos,fake não sai voando do mar cáspio para atingir alvos na Síria meu caro…

Bosco
Reply to  Pablo Maroka
8 meses atrás

Senhores, Temo que o Maroka foi irônico porque se incomodou com meu comentário criticando o alcance divulgado dos mísseis cruise russos. Eu realmente acho que a mídia exagera nas estimativas de alcance dos mísseis russos , dado o silêncio oficial dos russos que assim como os chineses não são muito de divulgar as características de seus equipamentos deixando para a imaginação dos ocidentais completar as lacunas. O que causa estranheza é o grande desempenho publicado (alguns com quase 6000 km de alcance enquanto um Tomahawk tem 1800 km e um AGM-86B tem 2500 km) que no caso dos mísseis cruise… Read more »

Leonardo
Leonardo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

A parte norte de Cuba está a mais de 500 de Miami?
Realmente o iskander k deve ser mais adequado.

Bosco
Reply to  Leonardo
8 meses atrás

Agora sim ficou melhor especificado.
Desse jeito eles atingem Washington e NY.
Quando fala “Iskander” sem especificar fica parecendo se referindo ao 9K720, perna curta.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Washington e NY seriam (serão) atingidos pelo Kinzhal russo e Hwasong-8 norte-coreano.

militarywatchmagazine.com/article/north-korea-fastest-tactical-missile-hwasong8

Bosco
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Como já te expliquei inúmeras vezes mísseis hipersônicos são armas marginais. Só seriam armas fundamentais ou de valor absoluto se as que substituem tivessem uma alta taxa de interceptação e sabemos que mísseis cruise subsônicos e balísticos são carne de pescoço. No fundo não fede nem cheira se o ataque se dará por mísseis balísticos, de cruzeiro subsônico atacando de baixa altura ou por meio de mísseis hipersônicos de qualquer tipo. Portanto, mísseis hipersônicos não têm potencial de “virar” o jogo porque as armas ditas “não hipersônicas” ainda dão conta do recado e vão levar o piano ainda por décadas.… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Traduzindo o que o Bosco acabou de dizer: “enquanto os EUA não têm capacidade hipersônica, esses mísseis não fazem diferença alguma no teatro da guerra atual; porém, quando os EUA dominarem essa capacidade, será um divisor de águas na guerra moderna”

Last edited 8 meses atrás by 100nick-Elã
Bosco
Reply to  100nick-Elã
8 meses atrás

Olha! Você tá progredindo na interpretação de texto. Parabéns! Foi exatamente isso que eu disse. Do jeito que russos e chineses pretendem usá-los os hipersônicos não constituem nenhuma revolução , a menos que você ache que os centenas de Oniks, Moskits, Granits, Calibrs, Kh-32… sejam imprestáveis e só o Zircon é que seria capaz de atingir os navios da USN. Ou que as milhares de veículos de reentrada balísticos dos ICBMs russos sejam igualmente incapazes e que só o Avangard seria capaz de atingir os EUA. Já o modo como os americanos pretendem utilizar seus hipersônicos , particularmente o AGM-183,… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Adriano madureira
Adriano madureira
8 meses atrás

Boa??‼️ Que os russos levem seus Iskanders,Kalibr, sistema-S, zyrkhon e Topol-M para Cuba e Venezuela…

O Cabo de aço está sendo esticado,e quando o cabo se romper, irá machucar muita gente?‼️

Nato e EUA estão pressionando a Rússia,sob pressão acontecem medidas extremas e muitas vezes incontroláveis.

Os russos já deveriam ter dado uma demonstração de que não estão para brincadeiras…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Adriano madureira
8 meses atrás

E não podemos esquecer da Nicarágua que consolidou um regime amigo da Rússia e China.
Honduras, ainda veremos o desenrolar da situação.
Mas, uma base russa ou chinesa em um desses países, ao lado do Canal Do Panamá, surtará os americanos.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Adriano madureira
8 meses atrás

Colocar o Topol em Cuba é de um desperdício ímpar. Porém, mesmo que este não fosse o caso, os mísseis de 2021 não são os mesmos da década de 60, não há mais a necessidade de colocá-los perto do território inimigo. Fazer isso apenas aumentaria o risco de uma guerra nuclear, pois reduziria o tempo que o Presidente dos EUA teria para decidir se um alerta de ataque é real ou não.

ALISON
ALISON
Reply to  Bruno Vinícius
8 meses atrás

se nao fosse importante ter os misseis perto nao tava essa frescura toda da OTAN pra por misseis na Ucrânia.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Adriano madureira
8 meses atrás

Aham, claro…
Aí virá aquele nosso grande amigo do norte nos pressionando para comprarmos uma variedade incrível de armamento defensivo para defender as nossas capitais do norte e nordeste. Dependendo do que estacionarem na Venezuela, até F-35 nos enfiarão goela abaixo.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Adriano madureira
8 meses atrás

Conte os locais onde a Rússia pode cercar os EUA.
Agora, conte os lugares onde os EUA já cercam a Rússia.
Que tal?
Percebeu como os EUA estão na frente “anos luz” na prática das teorias geopolíticas?
Sds

Yuri Dogkove
Yuri Dogkove
Reply to  Adriano madureira
8 meses atrás

Nem precisaria de Topol ou Iskander! Os Oniks já causariam bastante impacto! Só pra lembrar: Em se tratando de variedades de mísseis anti terrestres, ninguém supera a Russia.

Bosco
Reply to  Yuri Dogkove
8 meses atrás

O Oniks é um míssil antinavio. Seria mais adequado denominá-lo de “antissuperfície” ou mlhor ainda, só de “míssil antinavio” mesmo. Uma classe de míssil sempre deve ser denominada pela função principal ainda que tenha uma função secundária ou terceária. Por exemplo, o Harpoon Block II é um míssil antinavio ainda que possa atingir com precisão alvos fixos em terra. O SM-6 é um míssil antiaéreo, ainda que possa atingir navios na superfície. Apesar de um míssil poder ter dupla ou tripla função os engenheiros sempre otimizam ele para a função principal e acaba que apesar de aumentar a flexibilidade, ele… Read more »

Bosco
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Há uma quarta variável (grandeza) que seria a eficiência. Um projetista pode alterar as outras 3 grandezas em prol de uma melhor eficiência dado um cenário específico. Ou seja, poder-se-ia alegar que dentro de um cenário de conflito de alta intensidade entre estados pares um míssil supersônico como o Oniks seria mais eficiente em penetrar as defesas e atacar alvos fixos em terra que um míssil subsônico como JASSM e portanto a relação ótima massa total x massa da ogiva x alcance poderia ser comprometida de modo a satisfazer uma maior velocidade. Essas soluções de compromisso são comuns e aceitáveis… Read more »

Leonardo
Leonardo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Bosco
Os russos usaram o oniks na Síria contra terroristas de chinelo . Usaram a versão lançada de caminhão, não é difícil achar o vídeo no YouTube.

Bosco
Reply to  Leonardo
8 meses atrás

Na verdade foram os sírios. Mas é como diz aquele milenar provérbio chinês: quem não tem Iskander ataca alvos em terra com Oniks.

Leonardo
Leonardo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Bosco
Foram os russos , está no canal do ministério da defesa da Rússia o vídeo e os sírios não tem o sistema bastion

Bosco
Reply to  Yuri Dogkove
8 meses atrás

Muito se fala da variedade e qualidade dos mísseis ofensivos russos mas como o assunto é o temor da implantação de mísseis americanos na Ucrânia seria interessante listá-los, todos antes de 2026: 1- MLRS/HIMARS ATACMS com 300 km de alcance (semibalístico supersônico); PrSM com 550 km de alcance (semibalístico hipersônico). – 2- Typhon System (MRC): Tomahawk Block V com 1800 km de alcance (míssil de cruzeiro subsônico); SM-6 com 470 km contra alvos na superfície (semibalístico supersônico); SM-6 Block IB com 750/1000 km de alcance (semibalístico hipersônico) – 3- Míssil Dark Eagle com 3000 a 4000 km de alcance ,… Read more »

Bosco
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Outra preocupação russa são as bases Aegis Ashore situadas na Polônia e na Romênia que adotarão lançadores verticais Mk-41. Apesar de em tese eles serem para mísseis defensivos antibalísticos tipo SM-3, são plenamente capazes de lançar mísseis ofensivos Tomahawk que em sua versão nuclear tem alcance de 2500 km.

Joanderson
Joanderson
8 meses atrás

Agora era a hr do Brasil se aproximar da Rússia nós não perderiamos nd. A Rússia é uma potência de primeira grandeza na área espacial,nuclear e militar porém as vezes falta grana para tocar projetos, o brasil poderia entrar com grana e exigir tecnologias em troca assim os dois sairiam ganhando. A Rússia de clientes de peso da sua indústria militar praticamente so tem a india eles não perderiam a chance de ter acordos com o maior pais da america latina até até msm para afrontar os EUA ja que quanto mais o Brasil se desenvolver menos chantagem o EUA… Read more »

Carlos
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

O Brasil poderia entrar com grana. Qual grana?

Jacinto
Jacinto
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

O Brasil poderia entrar com a grana? O Brasil está mais quebrado que a Rússia meu caro, se a Rússia não tem grana, o Brasil muito menos.

Joanderson
Joanderson
Reply to  Jacinto
8 meses atrás

O Brasil tem dinheiro so enxugar a maquina publica e acabar com certas regalias das classes mais favorecidas.
Na verdade o Brasil ta precisando de uma reforma estrural completa não da para um pais ter mais de 30 partidos politicos sugando o estado não existe tanta ideologia para ser defendidas para justificar tantos partidos.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Solução bem simples e de fácil implementação.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Não sei o que o Brasil ganharia rivalizando com o maior mercado consumidor do mundo, maior potencia militar e econômica. Brasil não pode tretar nem com China nem com EUA, tem que dar uma de mineiro, comer quieto e pelas beiradas, resolver sua crise econômica. Fazer reforma tributária, diminuindo impostos aumentando consumo, e a produção, antes de qualquer coisa. Colocar impostos somente na renda.

Last edited 8 meses atrás by Mensageiro
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Mensageiro
8 meses atrás

Não perderia muita coisa, principalmente em vista do fato que o posto de maior do Mundo está indo para a China

Participação da China nas exportações brasileiras avança e já representa 31,3% do totalEnquanto isso, a participação dos Estados Unidos segue encolhendo e representa hoje 11,1% das vendas

Flick
Flick
Reply to  Mensageiro
8 meses atrás

Pelo andar da carruagem, acho que não haverá tempo pra isso tudo amigo.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

“Agora era a hr do Brasil se aproximar da Rússia nós não perderiamos nd. A Rússia é uma potência de primeira grandeza na área espacial, nuclear e militar porém as vezes falta grana para tocar projetos, o brasil poderia entrar com grana e exigir tecnologias em troca assim os dois sairiam ganhando”. Para quê Joanderson?! É hora sim de ficar imparcial, em cima do muro e que as potências esquentadas e com brio em excesso resolvam suas disputinhas geopolíticas entre ambos… Anão tomar partido em briga de gigantes para quê?! para no meio da confusão levar uma joelhada no olho?!… Read more »

Mauro Cambuquira
8 meses atrás

E o mais engraçado disso tudo, esses dois players, são tão grandes, que as conversas sobre a segurança da Europa, são tratadas de forma direta entre eles. A União Europeia, quer sentar na mesa. Mas, ainda não foi convidada. Parece que a opinião de alguns dos interessados no contexto da coisa, não conta.

Carlos
Carlos
Reply to  Mauro Cambuquira
8 meses atrás

Poderio nuclear…

Joanderson
Joanderson
Reply to  Carlos
8 meses atrás

França e Inglaterra também tem arsenal nuclear.
Porém parece que EUA e Rússia ja estão acostumados a dividir o planeta, quero ver quando outras potências se consolidarem de verdade e começarem a querer seu pedaço do bolo a china ja ta ai, a india vem chegando e se o critério for armas nucleares Coreia do Norte, paquistao Israel e da que uns dias até o Irã.
So tenho pena do meu brasilsinho esse gigante que parece que toma sonífero porq nunca acorda.

Carlos
Carlos
Reply to  Joanderson
8 meses atrás

Certamente. Me referi à quantidade.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Mauro Cambuquira
8 meses atrás

“O americano tranquilo” de Graham Greene

XFF
XFF
8 meses atrás

Imagina uma base militar da Rússia na Venezuela com 50 ogivas nucleares? Titio Sam ficaria revoltado…

Last edited 8 meses atrás by XFF
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  XFF
8 meses atrás

Como desenvolvimento estratégico, a Rússia deveria implantar, mesmo.
Criaria mais uma frente de gastos bilionários ao já ‘sobrecarregadíssimos’ sistemas militares e orçamentários americanos.
Não é preciso lembrar que os EUA estão abandonando diversas áreas de atuação para tentar conter a China.
Uma área problemática em suas fronteiras é o que eles menos precisam agora.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Antonio, tu é brasileiro mesmo?
Porque querer armas nucleares bem do nosso lado, só pode ser Venezuelano, Russo ou Chinês.
Pense mais no que você escreve cara.

WSilva
WSilva
Reply to  Heinz Guderian
8 meses atrás

Quem precisa pensar mais é o brasileiro que recusa a se tornar uma potência nuclear.

Se o Brasil tivesse suas 500 bombas atômicas e meios suficientes para entrega-las ninguém estaria aqui preocupado com base chinesa, russa ou americana na AL.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  WSilva
8 meses atrás

Caro W. Em valores atuais, o programa Manhattan custou mais de US$ 20 bilhões para a fabricação de 4 bombas (trinity, fatman, littleboy e uma quarta bomba que ficou estocada). Isso significa que 500 bombas custariam cerca de US$ 2,5 trilhões. Além disso, considerando a necessidade de desenvolver vetores para o seu lançamento, o valor seria da ordem de US$ 3 trilhões (R$ 16 trilhoes, ou 4x o PIB do Brasil. Ou seja, se o Brasil aplicasse 5% do seu PIB apenas para o programa de bombas atômicas, seriam necessários 80 anos.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

acho que ele quis dizer que se o Brasil ao menos tivesse algumas, não estaríamos com as calças tão apertadas.
Acho que se expressou mal com o “500” .

Camargoer
Reply to  Heinz Guderian
8 meses atrás

Caro Guderuan (88). Caso o Brasil tivesse 10% desde arsenal e que os gastos para o programa de armas nucleares fosse restrito a 1/3 do orçamento do MinDef brasileiro, seriam necessários 60 anos para ter 50 bombas disponíveis e seus meios de lançamento, sejam submarinos ou foguetes.

WSilva
WSilva
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Se o programa nuclear brasileiro não tivesse sido interrompido, o Brasil hoje já teria mais de 100 bombas atômicas e meios de entrega-las.

Falei 500 bombas atômicas pois na minha visão é um número mínimo que o Brasil deveria ter dado sua importância e extensão territorial.

Em relação aos valores que você apresentou, são valores consideráveis mas risível frente a ameaça de perder a Amazônia cujo valor é imensurável.

Dinheiro é só papel, se recupera.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  WSilva
8 meses atrás

Olá WSilva. O programa nuclear brasileiro teve sucesso no desenvolvimento de uma tecnologia para enriquecimento de urânio. O país nunca construiu um reator de pesquisa capaz de produzir plutônio, portanto nunca chegou perto de fabricar armas nucleares. As instalações de enriquecimento de urânio foram construídas para fabricar combustível para as usinas de Angra 1 e 2, com teores em torno de 4% de 235-U. Para comparação, o programa nuclear da MB para a construção de um submarino com propulsão nuclear é apenas uma fração do que seria o custo para construir uma infraestrutura e montar uma dúzia de bombas nucleares… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

nossa, imagino como Israel, CN, Paquistão, Índia e China não faliram, esse cálculo tá muito errado, pq esses países que eu citei não eram super ricos quando fizeram suas armas nucleares. Lembrar que o Irã tá anos Embargado e segundo os EUA já tem Urânio quase no ponto de se fazer armas nucleares.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carlos Campos
8 meses atrás

Caro Carlos. Os EUA usam essencialmente plutônio para fabricar suas armas nucleares, o que permite a fabricação de dispositivos menores e mais potentes, sem falar no fato de ser muito mais simples produzir plutônio em um reator de pesquisa e fazer a separação química do que enriquecer 235-U para níveis em torno de 90%. Os EUA tinham vários reatores em Hanford (que foram desativadas) que produziram uma enorme quantidade de plutônio que serviu para fazer cerca de 30 mil dispositivos nucleares na década de 80, que foram desmantelados nas décadas seguintes, mas todo este plutônio está armazenado. Segundo o Sipri,… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  WSilva
8 meses atrás

De fato Wsilva, eu concordo com você.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Heinz Guderian
8 meses atrás

E desde quando ter bombas nucleares impedem outros países de as terem?
Muitas vezes acontece o contrário, se um país tem bombas nucleares o seu adversário não demora muito até ter a sua.
EUA/Rússia, Índia/Paquistão e o Irão ainda não tem devido aos ataques de Israel.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heinz Guderian
8 meses atrás

Creio que o ‘foco’ não seria o Brasil.
Olhe para o norte.
O problema será deles e passará longe daqui

Kornet
Kornet
Reply to  Heinz Guderian
8 meses atrás

Ele deve ser um paraguaio nascido na Paraíba que treinou no serviço secreto cubano e acabou virando agente chinês ou será que ele é so um jornazista da Foice de sum paulo?

Bosco
Reply to  XFF
8 meses atrás

Quem deve ficar revoltado é a população dos ditos países que serão alvos preferenciais de ogivas nucleares americanas no caso de um conflito.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Olá Bosco. Creio que você erra ao assumir que uma base estrangeira (seja russa, chinesa ou dos EUA) em um outro país significará necessariamente a instalação de armas nucleares. Existe um tratado internacional (Tratado de Tlatelolco) que proíbe armas nucleares na América Latina, assinado entre outros países pela Venezuela e Cuba (além do outros países). Além disso, EUA, China, Russia, França, Reino Unido, Países Baixos, também assinaram o tratado se comprometendo a contribuir em manter a região livre de armas nucleares. (https://www.opanal.org/)

Bosco
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

“Creio que você erra ao assumir que uma base estrangeira (seja russa, chinesa ou dos EUA) em um outro país significará necessariamente a instalação de armas nucleares. “
Tem certeza que seu comentário foi direcionado a mim?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Olá Bosco. Sim. Você sugere que caso a Russia estacione tropas em Cuba ou na Venezuela, estes países se tornariam alvos nucleares dos EUA. Isso só aconteceria caso estas tropas estivessem armadas com artefatos nucleares, algo que é vetado pelo tratado de Tlatelolco.

Bosco
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Camargoer,
Quem sugeriu isso foi o XFF.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Olá Bosco. Verdade. Obrigado pelo alerta. Valeu.

pampapoker
pampapoker
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

A Alemanha também tinha tratado, o resto e história…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  pampapoker
8 meses atrás

Caro Pampa. Hitler tinha um plano declarado de expansão da Alemanha para o leste. O primeiro tratado que ele violou foi o de Versalhes, que a propósito impôs um enorme custo á Alemanha. Keynes, que fazia parta da delegação inglesa que negociou o tratado, abandonou a conferência e denunciou o erro do tratado e que ele seria a causa de um outro conflito generalizado. O tratado de Tratelolco proibe armas nucleares na América Latina e Caribe traz benefícios para todos os signatários. Não é um tratado punitivo. Ele foi assinado em 1967 como consequência da crise dos mísseis em Cuba… Read more »

Bosco
Reply to  XFF
8 meses atrás

Na crise dos mísseis de 62 os EUA era vulnerável a um ataque a queima roupa. Hoje a situação é completamente diferente. A maioria das ogivas “responsivas” americanas estão protegidas em pelo menos 4 SSBNs em patrulha, somando ao todo 80 mísseis Trident II com cerca de 400 ogivas de reação imediata. Os 400 Minutemans são “esponjas” para concentrar um hipotético primeiro ataque russo. O fato dos russos hoje terem SSBNs faz pouca diferença em relação a onde os russos possam usar seus capachos próximos para abrigar mísseis nucleares visando os EUA. Diferente dos russos que se incomodam não por… Read more »

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Como assim interferir? Você disse que eles não funcionam, são meros aumentadores de moral.

Bosco
Reply to  Inimigo do Estado
8 meses atrás

Inimigo,
Acordou com diarreia hoje né Inimiguinho? É uma virose que tá dando. Preocupa não! Em três dias cê tá zerado.

_RR_
_RR_
8 meses atrás

Isso seria intolerável, sob qualquer aspecto que se olhe.  Qualquer investida russa na região poderá fazer com que o Brasil seja forçado a adotar um lado, e é tudo o que não precisamos nesse momento; isto é, um momento no qual o País simplesmente não está pronto para abarcar lado algum ou garantir sua própria neutralidade (lembrando que neutralidade não é concedida, e sim se impõe). Permitir tropas russas aqui em nosso continente seria o primeiro passo para a balcanização da região, posto esse movimento ser rapidamente seguido pelos EUA, que não hesitará em fazer o que estiver ao seu… Read more »

Bosco
Reply to  _RR_
8 meses atrás

Terá bife na mesa? Será? A campanha para destruir o agronegócio tá forte. Só perde para a campanha com objetivo de destruir os valores da família tradicional , o senso de patriotismo e a religião.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Quanta bobagem… Deve passar o dia vendo blog de maluco…

Bosco
Reply to  Wilson França
8 meses atrás

Devo ver os mesmos blogs que o Putin vê: https://www.youtube.com/watch?v=h_boZYBgN3w

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Henrique
Henrique
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Qual religião? Que família? Papai, mamãe e filhinho? Se andares pelo Brasil vais ver … Bom deixa pra lá…Continua contemplando o domo…

Em tempo! Parar manter uma família nos teus moldes, por favor, todos vacinados. Se não pode ser que um faleça e aí não vai ser mais família, pelo menos não “tradicional”.

Bosco
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Com certeza. Eu e meus familiares tomamos

Slow
Slow
Reply to  Bosco
8 meses atrás

É aqueles que foram contra no começo e falam que não funciona são os primeiro a tomar ..

joão Fernando
joão Fernando
Reply to  Slow
8 meses atrás

Ué Bosco mudou de opinião

Slow
Slow
Reply to  joão Fernando
8 meses atrás

Mudou não, só aceitou a derrota ..

Ta imitando o PR que fala que não tomou porem colocou cartão em sigilo ..

https://www.google.com/amp/s/www.cnnbrasil.com.br/internacional/trump-critica-politicos-que-nao-revelam-ter-tomado-dose-de-reforco-contra-covid/%3Famp

Vamos ver agora que o ídolo dele chamou de covarde quem esconde ele mostre ..

Bosco
Reply to  Slow
8 meses atrás

Uma colaboração tão porca na Trilogia…

Bosco
Reply to  joão Fernando
8 meses atrás

Não! Continuo com a opinião que um médico tem o direito de prescrever para seu paciente o remédio que achar conveniente para prevenir ou tratar qualquer tipo de enfermidade e que os cidadãos têm direitos inalienáveis.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Slow
8 meses atrás

Olá Slow. Acho que o assunto “vacinas” é muito sério para ser discutido em termos políticos ou ideológicos.

Bosco
Reply to  Slow
8 meses atrás

Não foi o meu caso. Errou as duas afirmações. Não fui contra e não furei a fila.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Olá Bosco. Parabéns. O assunto sobre vacinas é muito sério para ser colocado como tema jocoso ou irônico. Temos que ter muito cuidado.

Nilo
Nilo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Parabéns Bosco, tomar vacina é um bem que se faz a si e aos outros.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
8 meses atrás

Olá NIlo. Exato. Temos que continuar incentivando a ampla imunização de todos.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Olá Henrique. O assunto sobre vacinas (todas, Covid, Influenza, TB, Sarampo, Polio) é muito sério para ser colocado em termos jocosos. Devemos tratar esse assunto com a maior seriedade possível.

Henrique
Henrique
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

O recado foi sério. E não foi pessoalmente ao Bosco, mas para quem pensa, ou pensava, contra.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Olá Henrique. Ótimo. Vamos continuar incentivando a ampla vacinação da população contra todas as doenças imunizáveis. Apenas para registrar, o cargo de coordenador do programa nacional de imunização, do MInistério da Saúde, está vago há mais de seis meses.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
8 meses atrás

Olá a todos. Acho que ilustrativo que a quantidade de negativações sobre um comentário defendendo a ampla vacinação. riso.

Bosco
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Mas aí teve que defecar no recado com essa história de “domo”, né?

Last edited 8 meses atrás by Bosco Jr
Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Quem está tentando destruir nosso agronegócio são os imbecis que defendem o desmatamento ilegal e a falta de fiscalização. Nosso agronegócio não precisa derrubar floresta para crescer, ainda há muito espaço no país para aumentar a produtividade do campo com o manejo correto e uso de tecnologia. A única coisa que o país ganha desmatando a Amazônia é embargo aos nossos produtos em mercados lucrativos como o europeu.

Bosco
Reply to  Bruno Vinícius
8 meses atrás

Mas eu não apontei culpados…

Slow
Slow
Reply to  Bosco
8 meses atrás

A campanha pra destruir o agro é interessante pra quem ? Quem você acha que banca isso ? Quem fala da Amazônia o tempo todo ? Quem quer da 20 Bi pra proteger Amazônia ? .. seu querido e amado EUA ..

Você ja viu Xi ou Putin falando da Amazônia ?

_RR_
_RR_
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Caro Bosco, fique tranquilo. Esteja certo de que essa indignação toda com as girafinhas queimadas da Amazônia só vai até a página dois… As “zoropa” sabe muito bem que o leitinho proteico de soja da galerinha depende da “prantação” do seu Gerson. A dona Zhang já falou que quer aço do bom pro “artesanato” e comida barata pros filhinhos, e vai bater pesado se o seu Samuel ou a dona Antonieta começar a empacar com o seu Gerson e mina do Tião… E a casa Mormont, depois das agruras dos maus tempos, já descobriu os deleites – um verdadeiro encanto… Read more »

Red Pill - 红色药丸
Red Pill - 红色药丸
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Patriotismo do “I love you “, da tríplice bandeira e da “base americana no Brasil” ?!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  _RR_
8 meses atrás

O raciocínio é simples.
Se pode ter tropas americanas na Ásia e Europa, podemos ter tropas russas e chinesas nas Américas.
Qual seria a diferença?

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Kings…

A diferença é que bagunça não vai ser do outro lado da cidade, mas no quintal do vizinho…

Se os mísseis tiverem que alçar voo, que o façam no Hemisfério Norte, e não aqui…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Caro AntonioK. Creio que a pergunta mais importante é se o posicionamento de tropas estrangeiras (seja de quem for) em um país da América Latina seria de nosso interesse (no sentido de “nós” latinoamericanos). Acredito que não. Portanto, os países da América Latina deveriam se posicionar fortemente contra QUALQUER intenção seja de qual pais for de estacionar tropas em nosso continente. Durante a II Guerra, os EUA montaram uma enorme base aérea em Natal que serviu de escala para o transporte de material para o norte da África e também como suporte para a patrulha antissubmarina. Finda a guerra, a… Read more »

Marco
Marco