segunda-feira, novembro 28, 2022

Saab RBS 70NG

China avança e Brasil segue sem ampliar vantagens estratégicas

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A alta das vendas externas do país desde o período pré-pandemia foi quase toda direcionada à China. A participação dos chineses nos valores subiu de 28,7% em 2019 para 31,3% no ano passado

Em janeiro de 2008, o economista Antônio Barros de Castro, falecido em 2011, apresentou à cúpula do então governo Lula parte de suas reflexões sobre o fenômeno chinês e seus impactos no mundo e no Brasil. Especialista no tema, o professor, que presidiu o BNDES no governo Itamar Franco (92-94), mostrou que a China estava protagonizando o deslocamento do centro de gravidade da economia global, como fizeram os EUA no início do século XX.

Naquele momento, o Brasil se beneficiava à farta do “boom” de commodities provocado, justamente, pela China. Fabricantes massivos de produtos industriais destinados ao mercado externo, os chineses têm carência em duas áreas: alimentos, para nutrir população de quase 1,5 bilhão de pessoas, e energia.

Diante do novo deslocamento da ordem econômica mundial, a economia brasileira, ao contrário de muitas outras, pode se beneficiar graças à sua complementaridade com a chinesa. Ainda assim, advertiu Barros de Castro no pequeno estudo intitulado “No Espelho da China”, o país não deveria deitar-se em “berço esplêndido” e esperar que apenas os bons ventos nos ajudem a materializar “profecias” favoráveis.

O professor alertou que há três formas de reação possíveis à onda chinesa. A primeira é o simples “entrincheiramento”, isto é, a adoção de medidas de proteção a atividades industriais ameaçadas pelos produtos chineses. A segunda é formular estratégia “adaptativa” e a terceira, aproveitar o momento para transformações.

Na visão de Barros de Castro, há espaço para as três estratégias, mas ele sugeriu que a primeira – o protecionismo – não seja a preponderante, como historicamente costuma ser, quando a indústria nacional, desenvolvida num ambiente de fechamento às trocas comerciais, recebe mais proteção do governo, acelerando o processo de obsolescência competitiva. Dizia o professor que o protecionismo não é uma resposta à altura do desafio, sobretudo, porque não gera futuro.

Barros de Castro defendeu, então, a ideia de que os setores público e privado deveriam unir-se para criar “frentes estratégicas”, focadas na formulação e criação de um Sistema Nacional de Inovação. Seria a forma de posicionar o país diante do fenômeno chinês, cujas oportunidades e ameaças são frequentes e rapidamente redefinidas, o que obriga todos a atirarem em “alvos móveis”.

Dissemina-se a ideia de que o mundo caminha para um eixo no qual a China será a fábrica, o Brasil, a grande fazenda, e a Índia, a prestadora de serviços. Barros de Castro sustentou que esta é uma visão equivocada, uma vez que o agronegócio brasileiro é extremamente sofisticado e o país ainda possui diversidade industrial comparável, no mundo emergente, apenas às da China e Índia. Ele deixou claro, todavia, que cabe ao Brasil definir sua estratégia de inserção no mundo cada vez mais sinocêntrico.

No estudo, o professor mostrou que uma das explicações para a longa e penosa decadência da Argentina, um dos países mais ricos do planeta no início do século XX, foi o fato de sua economia não ter se posicionado adequadamente em relação ao deslocamento da economia mundial provocado pelos EUA no início do século passado.

Passados 14 anos, vemos que os protagonistas da economia brasileira nos setores público e privado pouco ou nada fizeram do que prescreveu, de maneira lúcida, o professor. A segunda década deste século foi, do ponto de vista do Produto Interno Bruto, a de pior desempenho dos últimos 40 anos, e que alguns economistas já chamam de a “Grande Depressão” do Brasil.

Mesmo crescendo hoje em ritmo menor que os da primeira década do século, a economia chinesa segue beneficiando exportações brasileiras. A alta das vendas externas do país desde o período pré-pandemia foi quase toda direcionada à China – a participação dos chineses nos valores subiu de 28,7% em 2019 para 31,3% no ano passado. A Ásia como um todo avançou quatro pontos percentuais em igual período, atingindo 46,4%.

A fatia dos Estados Unidos no valor de nossas exportações caiu de 13,4% para 11,1% do total no mesmo período. Na mesma comparação, a da União Europeia ficou praticamente estável – de 13,6% para 13% -, embora tenha atingido o menor nível desde 1997. Já a participação da América do Sul também se manteve estável – de 12,7% para 12,1% entre 2019 e 2021.

Os números mostram a importância avassaladora da China e das economias asiáticas na pauta comercial brasileira, o que comprova as palavras proféticas do professor Barros de Castro. Trata-se de um fenômeno que, dificilmente, passará por mudanças no horizonte previsível de tempo. O agronegócio brasileiro entrou em modo próprio. Sua produtividade crescente independe hoje de políticas públicas. Mas, se ainda deseja ter uma indústria nacional, capaz de oferecer empregos de qualidade e produzir bens competitivos, o Brasil precisa acordar.

FONTE: Valor Econômico

- Advertisement -

119 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

119 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mgtow
Mgtow
10 meses atrás

O agro negócio vai muito bem, então tá tudo certo . Dizem eles.
SÓ SEI QUE NENHUMA NAÇÃO SE TORNOU POTÊNCIA TENDO COMO BASE DA ECONÔMICA CANA E SOJA.
Que atoleiro senhores. Que atoleiro.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Mgtow
10 meses atrás

A base de praticamente todos os grandes impérios ao longo da história da humanidade foi e é a Agricultura.

WSilva
WSilva
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

”A base de praticamente todos os grandes impérios ao longo da história da humanidade foi e é a Agricultura.”

Se a situação do Brasil com seu excelente Agro fosse a 5 mil anos atrás, seríamos a maior potência do mundo, mas hoje em pleno século XXI o que apita mesmo é tecnologia.

A pergunta de 1 milhão é, por que até hoje ninguém exigiu transferência de tecnologia do nosso suposto maior parceiro(EUA)?

Vamos imaginar que esse parceiro(EUA) não quer transferir nada, então surge mais uma pergunta de 1 milhão, por que ninguém ainda foi procurar outro parceiro?

C M
C M
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

Não depois da Revolução Industrial.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

O Agro enriquece más apenas a indústria desenvolve!

Marcelo
Marcelo
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

Eu diria a segurança alimentar!!
Comida , recursos naturais , minerais, fundição , população produtiva e construção civil infraestrutura É e sempre será basilar pra forma grandes nação
Se souberem fazer planos estratégicos né ???
Usar o poder de ter isso tudo é incentivar a produção / indústria interna de alta tecnologia e centros de estudo avançados

sergio
sergio
Reply to  Mgtow
10 meses atrás

Da mesma forma que nenhum “Pais pobre” algumas vez esteve um vias de se tornar a potencia mundial dominante.
A formas de se exercer poder, o poder Chines vem da mão de obra.
o poder americano vem do dinheiro.
por que o nosso não poderia vir da ” cana e soja “.
O Egito antigo era uma potencia basicamente agriculta, e enfrentou Roma de igual pra igual, se são ruins de táticas e outra historia. srsrsrsr

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  sergio
10 meses atrás

Esta fora de contesto geral. Roma e Egito eram as maiores potencias pois a agronomia era o esteio da economia mundial. Hoje a lógica serve para os produtores de petróleo e amanhã, com energia renovável, será a tecnologia.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Mgtow
10 meses atrás

Primeiro, se cria infraestrutura, como tem sido feito, diferente de anos e anos anteriores, entre meiados da década de 80 e poucos anos atrás.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Mgtow
10 meses atrás

”Nenhuma nação se tornou potencia tendo como base o setor primário”

Austrália e Império Russo se tornaram potencias assim…

Sim, vamos aumentar os subsídios que os lobistas da FIESP já recebem anualmente que o Brasil vira a nova China.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Mgtow
10 meses atrás

E aí da tem 50 débitos mentais que concordam !?!??? gente burra!
Vão ver a tecnologia que está envolvia no agro negócios..
Gente burra, preguiçosa de se informar e NEFASTAS/AMARGURADAS

Alexandre
Alexandre
Reply to  Marcelo
10 meses atrás

Acho que está na hora dos milhões de desempregados brasileiros irem todos ao mesmo tempo para as grandes fazendas agroexportadoras exigirem empregos. Afinal o que não falta é riqueza acumuladas por esses fazendeiros patriotas e claro que eles nesse momento de crise não vão se importar em ajudar os brasileiros.

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

O grande problema nesse seu plano é que quase não existe emprego mais no agronegócio (não em grande quantidade) e o que tem exige bastante qualificação.

Filipe
Filipe
10 meses atrás

O bananal continua um bananal. É só investir no agro e tá tudo ok, cada país tem os políticos que merecem. Tá aí o resultado dos governos brasileiros, não existe políticas de longo prazo, o povo perde dia após dia qualidade de vida, poder de compra e etc. Mas viva o agro, o agro vai transformar o Brasil numa potência, mas só pros donos de latifúndio, os pobres mortais que se danem

MGNVS
MGNVS
Reply to  Filipe
10 meses atrás

Perfeito seu raciocinio. O Agro gera riquezas, mas apenas para uma minoria. O Brasil precisa se desenvolver em todas as areas, e nao apenas no Agro. O Brasil perde bilhoes desmatando a Amazonia, ja que terras de floresta nao sao boas para agricultura e o investimento em insumos ali se torna caro. Deveriamos sim fazer pesquisa em medicamentos que podem ser extraidos de especimes vegetais e da flora contidas na floresta. Isso sim geraria royalties e patentes farmaceuticas no valor de bilhoes. Essa seria uma mudança de rumo a ser feita a longo prazo. Outra mudança que se faz urgentemente… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  MGNVS
10 meses atrás

Aaahhh TÁ!!! Gera riqueza pra apenas uma minoria ?!?!
O que vc come e veste por zeca!!??
GENTE burra viu!!

Tomcat4,3
10 meses atrás

O agro negócio brasileiro é uma potência mundial e incomoda demais aos países que produzem em escala infinitamente menor e não conseguem competir e nisso ficam criando problemas inexistentes pra tentar nos frear(França é o melhor exemplo). Temos que melhor amparar e resguardar nossos produtores rurais e continuar fortalecendo nossa indústria ,principalmente com novos produtos baseados em Nióbio e Grafeno. O Brasil está no caminho e só não vê quem não quer. Só os , agora, mais de 19 mil km de ferrovias que serão construídas derrubando, junto com a BR do mar, o custo Brasil, serão uma revolução que… Read more »

Alexcg
Alexcg
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

Vai vira uma potência por causa do agro kkkkk nioio e grafeno kkkk melhor pesquisar mais grafeno e algo que surgiu agora ainda ta em pesquisa e pensa que o Brasil vai investir em pesquisa ta sonhado veja atitu do governo atual que zumba da ciênciad

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Alexcg
10 meses atrás

Acho que seu pessoal zombou do português.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

Ao deixar de arar a terra e adotar o plantio direto na palha, o Brasil se tornou uma potência agrícola mundial. Nossos agricultores dominam: “A Agricultura Tropical!” e o “Plantio Direto! na Palha!”. Pesquisem sobre o futuro do trigo tropical desenvolvido pela Embrapa. Isso é algo que precisa ser divulgado, pode nos fazer dentro de algumas décadas o maior exportador de trigo do mundo, assim como nos tornamos o maior exportador de soja do mundo por conta da soja que a EMBRAPA desenvolveu no passado que era adaptada ao nosso clima. Tecnologia brasileira tem nome e sobrenome; Empresa brasileira de… Read more »

Tomcat4,2
Reply to  Agressor's
10 meses atrás

Perfeito e irretocável !!!?????

Nilo
Nilo
Reply to  Tomcat4,2
10 meses atrás

Trigo tropial chegou atté no Ceará

Alexandre
Alexandre
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

Grande potência agrícola que não é capaz de alimentar milhões de seus filhos. Niobio e grafeno, cloroquina e ivermectina, pátria e família, ordem e progresso, terra plana e rachadinha, patriotas submissos e pólvora, ignorancia e ódio, armas na mão
e recusa a vacina, vivandeira e Paulo Guedes, essa tem sido a receita para tornar o Brasil em brazil, na potencia anticomunista. Viva o niobio! Viva o grafeno! Viva a soja! Viva !!!!

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

500 anos de uma economia com foco no setor primário nos trouxeram aonde estamos.
Mas o futuro é o “agro”, dizem.
Não existe país com 210 milhões de almas que possa se desenvolver e crescer com base no setor primário.

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

kkkkkkkkkk o Brasil tá no caminho há sei lá quantos séculos. Por que eu deveria acreditar que dessa vez finamente vai? Por causa do micto? Por causa do grafeno e do nióbio? supostos 19 mil km de ferrovias? O que me garante que isso será mesmo construído, dentro do prazo e nem a boa e velha corrupção de sempre? ah, pelo amor de deus

gordo
gordo
10 meses atrás

Não concordo com Biden, nem tudo ao Sul do México é um belo jardim, ali também tem uma bela horta.

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

A Vocação agro-exportadora do Brasil de fato é inegável !
Mas podemos melhorar bastante o ambiente de negócios e fazer do Brasil uma potência no Setor de serviços também. Quanto a indústria de fato a participação do Estado é necessária de maneira a garantir um nível de soberania tecnológica e de abastecimento.
Na minha opinião a França é um bom modelo economico para o Brasil , lembrando que participação do Estado na Economia e liberdade economica não são indicadores inversamente proporcionais. Pelo contrario são conciliáveis!

100nick-Elã
100nick-Elã
10 meses atrás

O que importa é que seremos, sempre, o cachorrinho vira-latas dos Estados Unidos. Então está tudo bem, seremos o fornecedor agrícola do Ocidente.

Hcosta
Hcosta
Reply to  100nick-Elã
10 meses atrás

O artigo fala da China, não das Chinatowns nos EUA….

Alessandro
Alessandro
Reply to  100nick-Elã
10 meses atrás

Mas vc leu a matéria ou é só vontade de criticar tudo que é do Brasil mesmo?

Sensato
Sensato
Reply to  100nick-Elã
10 meses atrás

Essa conversinha de DCE é enfadonha…

Matheus
10 meses atrás

Comentaristas aqui mostram um show de inteligência, acham que tudo tem que ser um ou ouro, 0 e 1. Não existe meio termo.

Nilo
Nilo
10 meses atrás

A propósito o jornal Estadão está em seu editorial com o seguinte título: O Brasil ficou menos atraente para o capital – o fluxo diminuiu no período Bolsonaro. Onde está a grande virada do capital privado sobre a econômica brasileira prometida pelo Senhor do Capitalismo, bem ficou prazer olhado pelo retrovisor, o desmonte das empresas estratégicas do país continua, mas é pouco porque segundo o mago o superávit ainda é pequeno um pequeno grupo continua a encher seus bolsos, como disse em outro momento o Estadão em editorial “O demolidor da República e seus cúmplices”, , antes que me esqueça… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Nilo
10 meses atrás

Talvez o Estadão não saiba q 2/3 do tempo de governo até agora tem sido uma pandemia q tem arrebentado com a economia de todos.

Nilo
Nilo
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Agnelo, o que o Estadão diz em seus diversos artigos durantes esse período de pandemia é que Bolsonaro pontencializou, exponencializou desde início na sua atitude negacionista o resultado que vemos sobre a econômica, vejamos alguns artigos para quem você diz desconhecer: Bolsonaro distorce dados sobre vacinação infantil. Bolsonaro minimiza Omicron. Bolsonaro volta a criticar passaporte da vacina. Bolsonaro diz que o Exército não exigiu vacinação e dispensa explicação. Vacinados apesar de Bolsonaro. Bolsonaro distorce notícia para tentar justificar mentira do presidente. Campanha infame de Bolsonaro contra vacinação. Entenda as suspeitas na compra de vacinas. Bolsonaro contrária dados do governador e… Read more »

Carlos Pietro
Carlos Pietro
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Agora a culpa é da pandemia. Por favor.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Desculpinha esfarrapada, né?

LUCIANO DO PRADO
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Não adianta passar pano, o governo Bolsonaro é ruim e ponto.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

E um terço fazendo motociatas a custa do dinheiro público, elaborando 7 mentiras para se contar por dia, andar de jet ski, se entupir de camarão e repitir mil vezes que nada é culpa dele!!!

Renato B.
Renato B.
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Lamento, mas entre a lealdade e a complacência existe uma distância imensa. Se a incompetência do governo Dilma ajudou a fomentar muitos dos movimentos de direta nos últimos anos, sem contar o atual governo, eu fico pensando o que o governo atual está produzindo como consequência de seu desempenho.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

O mesmo que na Argentina, Chile e etc.
A única virtude da direita é mostrar que a esquerda é melhor.
Além de enriquecer os ricos e empobrecer os pobres, é claro.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

Agnelo…. a alta da inflacao ja vinha acontecendo e o nosso PIB ja era ridiculo no final de 2019 e isso foi antes da pandemia. Nao tem como defender esse desgoverno Bolsonaro e a incompetencia do Paulo Guedes. O Brasil simplesmente nao tem projetos e nem plano economico algum. A pandemia na verdade acabou salvando o Paulo Guedes da exoneracao e tbm o Bolsonaro do impeachment. Pq agora toda e qualquer desculpa para a incompetencia administrativa e economica desse desgoverno pode ser jogada na pandemia.

C M
C M
Reply to  Nilo
10 meses atrás

O Paulo Guedes já virou palestrante há tempos.

Ele só anuncia coisas que são desmentidas em seguida.

Jean Jardino
10 meses atrás

A historia sempre disse, O Brasil eh o celeiro do mundo, realmente, o Brasil o forte eh o agronegocio, mas se quer virar uma potencia mundial, a industria tem que crescer, tem que haver investimenos em ciencia e tecnologia de ponta. Ficar exportando soja, carne e minerio nao vai mudar muita coisa.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Jean Jardino
10 meses atrás

Enquanto não agregar valor ao que produz vai ficar nisso mesmo. Sem contar que o aquecimento global pode arrebentar tudo e o agronegócio simplesmente se manda para outros locais.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

Basta alguém produzir a um preço mais baixo.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Verdade, mas essa é uma hipótese otimista. Dependendo para que lado o clima apontar, se alguém conseguir produzir no futuro nas quantidades atuais já vai ter uma grande vantagem.

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Quero ver produzir a um custo mais baixo quando tiver faltando água, quando tempestades e secas tiverem arrasando os campos… acho que vc não entende que o agronegócio depende do clima e que nós não o controlamos, né?

PauloR
PauloR
10 meses atrás

Enquanto isso a direita afunda o país com suas políticas liberais e de ataque a ciência. O agro tá devastando a economia brasileira e todo mundo acho lindo.

Tomcat4,3
Reply to  PauloR
10 meses atrás

…”O agro tá devastando a economia brasileira ” isso que é falar m@rda em nível absurdamente profissional. O agro segurou o Brasil na pandemia e ainda está segurando e esse pobre mortal me escreve essa sandice. Vc foi infeliz demais nessa, vai pesquisar antes de passar vergonha.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Tomcat4,3
10 meses atrás

Segurou o brazil!!!!!!!!! O agronegócio tem sido a salvação da lavoura!!!!!! Garantiu a refeição no prato de milhões de brasileiros! Ajudou a gerar milhões de empregos! Possibilitou a fixação do s camponeses nas terras produtivas. E o mais importante aumentou o consumo de carrões importados pelas famílias dos agroesportadores.

Johan
Johan
Reply to  PauloR
10 meses atrás

Agro devastando a economia do país?! Sério isso? Quando teve o boom das matérias primas, onde foi maior crescimento do país nós anos mais recentes houve investimento em infraestrutura e tecnologia para ampliar os nichos de mercado? Resposta: Não!
O país perdeu mais um bonde e agora tenta se reerguer justamente em um período de crise mundial que ainda não se sabe o fim.

Last edited 10 meses atrás by Johan
Alessandro
Alessandro
Reply to  PauloR
10 meses atrás

PauloR

Com todo o respeito, mas vc está muito mal informado, é o agronegócio que segura a BRONCA do Brasil nas crises mundiais como estamos vivendo nesse momento.

E se vc acha que o país está indo mal por causa das políticas liberais, foi essas políticas que nos permitiram de não piorar AINDA MAIS a situação econômica, te convido a analisar a nossa vizinha Argentina aqui do lado que fez tudo ao CONTRÁRIO de nós, e está com uma inflação anual de 50%, e a pobreza extrema na casa dos 42% da população.

https://www.poder360.com.br/internacional/inflacao-na-argentina-marca-509-em-2021/

https://valor.globo.com/mundo/noticia/2021/03/31/argentina-com-pandemia-pobreza-atinge-42percent-da-populacao.ghtml

Last edited 10 meses atrás by Alessandro
Alexandre
Alexandre
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Te convido a comparar os numeros dos últimos 20 anos no Brasil.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

Coloque na conta da esquerda meu amigo, foram 22 anos CONTÍNUOS de governos com políticas SOCIAIS econômicas, segundo seus próprios políticos e economistas em entrevistas.

Goste ou não são apenas 3 anos de direita com essa política mais liberal, na qual enfrentou uma pandemia global que arruinou muitas empresas mundo afora, e ainda sim no seu pior ano que foi em 2020 conseguiu números menos piores que o governo Dilma 2014-2016, que não passou nem perto por uma crise mundial dessa magnitude.

https://www.poder360.com.br/governo/final-da-era-dilma-teve-queda-de-receita-maior-do-que-em-2020-ano-de-pandemia/

https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/a-recessao-criada-por-lula-e-dilma-foi-pior-para-a-economia-do-que-a-pandemia/

https://www.msn.com/pt-br/dinheiro/economia-e-negocios/final-da-era-dilma-teve-queda-de-receita-maior-do-que-em-2020-ano-de-pandemia/ar-BB1d6l4A

C M
C M
Reply to  PauloR
10 meses atrás

O agro é o que está evitando o país de ir à falência completa.

Alex
Alex
10 meses atrás

Puxa! Que texto deprimente, kkkkk (ironia!)
Aliás, tem um vídeo do canal “Greg News”, no Youtube, de dois anos atrás, tratando do mesmo assunto, mas de um jeito muito mais divertido.

https://www.youtube.com/watch?v=3dTwQIIbRL8

Zé bombinha
Zé bombinha
10 meses atrás

Não sei o porquê de alguns leitores descerem o cacete no Agro do país… Algo que evoluiu aos trancos e barrancos.. superou uma quantidade imensa de desafios.. as empresas deste país outrora existentes não aguentaram os “problemas do país”(maior de todos a burocracia?).. o agro desta nação sim é uma potência que alimenta mais de 1bi de pessoas ao redor do mundo. Isso o choro não apaga, seja da França ou dos que querem empresas tops onde não as toleram. O agro não vai fazer do Brasil uma potência. Seremos….e ele vai nos manter de pé.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Zé bombinha
10 meses atrás

O setor de serviços é o que mais emprega e gera impostos. Se não fosse por nós e o agro a indústria provavelmente não teria subsídio nenhum dado pelo BNDS para manter suas indústrias. O agro ao menos concorre ao redor do globo, nossa indústria exporta pra quem e pra onde? E só vendem pra nós pois o povo nunca teve escolha de comprar de fora. Austrália, Nova Zelandia e Chile tem maior parte do PIB advindo do setor de serviços e do setor primário e são superiores a nós em todos os indicadores sociais. Sei muito bem quais são… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Nascimento
Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Nascimento
10 meses atrás

A Chave para o Brasil reduzir o desemprego e a pobreza é o setor de serviços. É um gigante nacional pouco conhecido e estudado , e que pode ser tão grande quanto o Agro.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

Sim, hoje em dia o grande gerador de emprego são os serviços. Indústria e agricultura evoluem cada vez mais para precisar de menos gente.

SmokingSnake ?
SmokingSnake ?
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

Setor de serviços funciona mais como um distribuidor de renda, ajuda a reduzir a desigualdade mas não gera riqueza ( a não ser que exporte serviços para outros países). A riqueza vem da exploração de recursos naturais e exportações, quanto mais conseguir agregar valor aos recursos naturais explorados melhor, essa é a função da indústria que morre cada vez mais no Brasil.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zé bombinha
10 meses atrás

O problema não é ‘que o agro levou o Brasil nas costas’.
O problema é o que ele traz junto.
Relações sociais e políticas arcaicas, próprias de um sistema escravagista.
Converse com um produtor rural (grande ou médio) e veja qual o ponto de vista dele sobre diversos assuntos.
Sem contar que grande parte dos recursos nacionais são investidos em um setor que produz baixíssimo valor agregado.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Não mesmo. Pisou na bola feio
A tecnologia e pesquisas que produzimos no campo do Agro são de primeiro mundo…um oásis de excelência no deserto de mediocridade que é a academia brasileira.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

A Academia produz muito e altíssimo nível o problema é que o gado só come capim e não entende!

Nascimento
Nascimento
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Então o problema é a opinião do pecuarista e do agricultor? Eu conheci muitos e posso afirmar que a grande maioria nunca perdeu tempo na vida com livros ideológicos de qualquer coordenada política, uma vez que esta ocupada demais tentando manter seus bens. Então se eles mudarem de opinião o Brasil melhora? O que é isso, polícia do pensamento? Produz bens de baixo valor agregado? Você já viu a agricultura produzir bens de alto valor agregado? Nem na Austrália ou no Sul dos EUA é assim. Produzir bens de alto valor agregado é dever do setor secundário e terciário, quando… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Nascimento
Alexandre
Alexandre
Reply to  Nascimento
10 meses atrás

Falou tudo! Só pensa em manter seus bens!!!!!!!! Belos patriotas!!!!!!!!
Não se esqueça!!!!!!! Os bens acima de tudo! E todos abaixo dos bens!!!!!!

NascimentoBR
NascimentoBR
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

Manter seus bens é um problema então? Então não deveria existir propriedade privada? Como o Estado vai conseguir prover alimento e outros serviços sendo letárgico e burocrático? Gastam quase tudo com salários e pensões e ainda acham que vão conseguir ser tão dinâmico como uma empresa? Mesmo que um governo fosse eleito democraticamente e seus primeiros atos de governo ao implantar suas ”reformas” serão atos de enorme violência, qual seja, a expropriação a força dos meios de produção. A eleição democrática de um governo não alteraria o fato de que o confisco de propriedade contra a vontade dos proprietários é um… Read more »

Last edited 10 meses atrás by NascimentoBR
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nascimento
10 meses atrás

O problema é exatamente esse.
Além do fato de elegerem uma enorme bancada que se puder, restaura a escravidão no Brasil.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

A Bancada da Fiesp é um convento de freiras carmelitas…acorda mané!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

E via de regra, estão afinados com os ruralistas.
A última eleição foi prova cabal disso.
Eles do lado de lá e nós no de cá.
A não ser que vc seja um grande produtor rural ou industrial de fora de SP.

NascimentoBR
NascimentoBR
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Curioso, pois o Estado brasileiro recebe todo ano uns 4 trilhões de reais, talvez se vocês não gastassem 90% disso com custeios, dívida pública, previdência e mantivessem grande parte das instituições com orçamentos flexíveis, mas não, viraram cabidões, 95% gasto com custeio, orçamentos inteiros para sustentar uma árvore de macacos improdutivos, seja nas FAs e nas instituições civis, aproveitaram o boom das commodities e só aumentaram seus privilégios, grande exemplo, né? Aposto que em caso de uma revolução, o Estado brasileiro não faria justiça social nenhuma, ele iria simplesmente roubar os bens privados de todos os cidadãos e transferir pra… Read more »

NascimentoBR
NascimentoBR
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

E a indústria e o setor terciário é diferente, por acaso? Eu desconheço alguém que não queira, ao menos, ficar bem de vida (não precisa ser milionário, mas viver razoavelmente bem a maioria sempre quis).

Foram os barões da FIESP e FIERJ que criaram essa ideia ridícula de monopólio de sindicatos (vinda lá de Getúlio), até nos EUA tem mais sindicatos do que aqui, mas eles funcionam como uma empresa, diferente daqui que cada sindicato detém diversos monopólios e privilégios em cada curral eleitoral municipal.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Nascimento
10 meses atrás

Essa de que eles só estão cuidando das suas coisas não existe. Se tem uma coisa que o pessoal do agro aprendeu a fazer foi política, a poderosa bancada ruralista é a prova disso. E democracia tem disso mesmo, se organizar para atender seus interesses e ideologias. Mas é de bom tom não se empolgar de destruir o próprio sistema que permite isso.

Last edited 10 meses atrás by Renato B.
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

Prezado Renato.

Esse pessoal é inocente, ignorante ou mal intencionado mesmo.
Agora criaram a uma visão romântica do agronegócio.
E justamente no Brasil.
Fala sério.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Zé bombinha
10 meses atrás

Alimenta 1 bilhão no mundo!!!!!! Ta na hora de alimentar os milhões de brasileiros que passam fome! Que cada brasileiro que passa fome se encaminhe para as fazendas monocultoras de exportação e exija seu direito de não passar fome!

Satyricon
Satyricon
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

Comece levado pessoas para a SUA casa e alimente-os. É muito fácil sentar no próprio rabo e falar dos outros. A esmagadora maioria dos agricultores é gente simples e honesta, não latifundiários. É gente que trabalha de sol a sol, e batalha contra tudo e contra todos. Contra as intempéries, contra os bancos, contra as autoridades, contra ambientalistas, contra invasores, contra ladrões. Não fique o senhor, sentado no sofá da sua sala, achando que eles tem apoio de ninguém, porque só podem contar com eles próprios. E quando há um mal tempo, como uma seca, etc, e a lavoura se… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Satyricon
10 meses atrás

Você não está falando do agronegócio monocultor exportador! Não é essa gente que consegue através da bancada ruralista total perdão de dividas! Não é essa gente que anualmente através da bancada ruralista obtém financiamento com juros ridículos e a perder de vista. Tome um pouco de inteligência antes de madar alguém tomar vergonha na cara seu direitista reacionário

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

Você deve ser um mané das “ciências sociais”…só fala besteira!

Alexandre
Alexandre
Reply to  Gabriel BR
10 meses atrás

Quando eu digo que o gado que come capim não entende a academia é exatamente o que você comprova .

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Satyricon
10 meses atrás

Comece levando para quem tem mais de um imóvel.
Principalmente duas mansões na Barra da Tijuca.

Nascimento
Nascimento
10 meses atrás

Durante a época da hiperinflação no Brasil, praticamente nenhuma indústria fazia planejamento de longo prazo, pois era impossível saber exatamente quais eram os custos reais e quais eram os lucros genuínos. Após a estabilização da economia, a redução da inflação e a abertura dos mercados — o que permitiu a importação de maquinário de boa qualidade — a indústria nacional ganhou algum vigor. Entre 1999 e 2010, a inflação acumulada em qualquer período de quatro anos sempre foi menor do que a inflação acumulada no período de quatro anos imediatamente anterior. (Por exemplo, a inflação acumulada entre 2007 e 2010… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
10 meses atrás

O agronegócio é importante, orgulho para o país e deve ser incentivado. Porém, não podemos viver só disso. O Brasil precisa se reindustrializar, só assim vamos criar os empregos e a renda para desenvolver o país. Porém, com quem acha que vamos concorrer se criarmos empresas como Gurgel? esqueceram a briga da Embraer com a canadense Bombardie? se passarmos a fabricar aviões de grande porte, vamos tomar mercado de quem? é do interesse da Europa e dos EUA que o Brasil torne-se altamente industrializado, com grande desenvolvimento social e tecnológico? seríamos concorrentes de quem? de quem tiraríamos mercado?

Agressor's
Agressor's
Reply to  100nick-Elã
10 meses atrás

Existe um esforço enorme em impedir que países como o Brasil se
desenvolvam e criem suas próprias empresas/indústrias, observem a
sabotagem contra as empresas de engenharia nacional em nosso país. Henry Kissinger uma vez disse algo assim: “Não podemos permitir um novo Japão na América do Sul. De fato, sempre que o Brasil mostra a cara, mesmo timidamente, uma instabilidade política enorme destrói tudo que estava sendo feito”.

Last edited 10 meses atrás by Agressor's
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Agressor's
10 meses atrás

Kissinger disse ‘uma outra China’. Só falta passar a revolução comunistupiniquim verde-vermelho, matar umas dezenas de milhões nos vai-e-véns do processo (sempre sob a sábia administração do mandarinato burocrático indígena encastelado em novas instituições) e contar com uma outra reestruturação das cadeias de produção mundial na qual possamos explorar nossas vantagens estratégicas (mão de obra barata, se houver).

WSilva
WSilva
Reply to  Alex Barreto Cypriano
10 meses atrás

Ou então o Brasil herdar todos os avanços dos Europeus, inclusive parte de seu povo, cometer um genocidio contras os tupiniquins e índios e assim se tornar a maior potência do mundo, ainda teremos o inglês como idioma. rs

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
10 meses atrás

Pois é.
Achar que o agronegócio vai salvar o Pais em pleno Século XXI é piada.
Estamos na era das viagens espaciais a Marte, na tecnologia 6G, no metaverso e alimentos artificiais e o sujeito vem falar que a soja é a nossa salvação.

Valha-me!!!!!!!

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Coma você esses lixos artificiais que não vou não.

Alessandro
Alessandro
10 meses atrás

“A China esta agora no seu 14⁰ plano quinquenal. Eles seguem a risca as metas estabelecidas.
Seguem inabalavelmente em busca dos resultados, da ascensão”

Olha, eu não tenho tanta certeza assim sei se eles estão seguindo a risca as metas estabelecidas para ascensão.

Tem algumas matérias por ae dizendo que lá eles tbm estão passando por dificuldades em algumas províncias e prefeituras para cumprir “metas”.

Tem uma boa análise sobre oq está acontecendo que vou deixar o link do vídeo abaixo, se os moderadores permitirem

https://www.youtube.com/watch?v=qS_BXh8lAVo

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Creio que o problema deles é bem ‘melhor’ que o nosso.
Não atingir uma meta de crescimento de 15%, chegando a 12%, 13% por exemplo é bem melhor que o crescimento pífio apresentado por muitos países, Brasil por exemplo.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Por isso mesmo, as metas deles são muito mais ALTAS que as nossas, e isso está acelerando o fim de alguns recursos em certas regiões levando algumas cidades ao desastre econômico, pq eles não se prepararam para isso.

Olha lá a tabela das cidades chinesas, grande parte em DÉFICIT, só Xangai está conseguindo cumprir as metas, isso é uma sinal de ALERTA.

Já dizia aquele velho ditado popular: “quanto mais alto, maior o tombo”

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Vc tem noção da dívida dos EUA, Japão, Itália e etc.
Se vc olhar os números desses países poderá achar que são países inviáveis.
Não que alguns deles não estejam caminhando para isso.
A dívida chinesa é troco se comparada a desses países.

WSilva
WSilva
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Visão libertária? Sério? rs

6 tão bem legal de fonte.

Alessandro
Alessandro
Reply to  WSilva
10 meses atrás

Pq não? Eles analisam notícias de espectros políticos e econômicos tanto da esquerda ou da direita.

O grande valor deles é isso, o respeito a LIBERDADE do ponto de vista de cada um.

WSilva
WSilva
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Apenas mais um canal apocalíptico, iludido com bitcoin e desprovido de nacionalismo.

Eles já tem muitos vídeos negativos sobre a China, se a ideia do canal é ser honesto, peça a eles para fazer vídeos positivos sobre a China, nesses últimos 30 anos há um livro de conquistas positivas conquistadas pela China através do PCCh, goste dele ou não.

Vá lá e faça essa sugestão e veja qual será a resposta deles…rs

Alessandro
Alessandro
Reply to  WSilva
10 meses atrás

Wsilva, vou repetir novamente acho que vc não entendeu

Lá é um canal libertário, onde a prioridade é a defesa a LIBERDADE de expressão, individuais e aos direitos civis de TODOS os pontos de vistas ideológicos, mas eles JAMAIS vão defender uma DITADURA seja de direita ou esquerda.

Eles pegam as notícias de canais de esquerda e direita e fazem uma análise baseado em seus princípios morais (todo mundo tem o seu)

Agora se vc acha que defender a LIBERDADE e o livre mercado não estão sendo honestos com A ou B, ae sinto muito, paro por aqui nosso debate.

Last edited 10 meses atrás by Alessandro
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Prezado Zeus.

Ontem mesmo li uma reportagem sobre o crescente número de cidades chinesas cujo PIB ultrapassou 1 trilhão de yuan.
Xangai chegou a CNY 4 trilhões.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Alessandro
10 meses atrás

Zeus, vc viu a tabela das cidades no vídeo?

Boa parte está com DÉFICIT, não estou afirmando que a China vai falir, mas é um sinal de ALERTA que o analista faz no vídeo que lá eles tbm estão encontrando problemas, pois os chineses tem uma meta de crescimento muito EXIGENTE que está acelerando o final de alguns recursos minerais levando algumas cidades a “falência”, com isso é possível entrarem numa BOLHA como já vinha alertando alguns analistas econômicos.

Last edited 10 meses atrás by Alessandro
RENAN
RENAN
10 meses atrás

Investimento em fundo perdido para p&d é necessário uma política de 1% em investimento para pesquisa, isso mudará nossa sociedade.
O que a Embrapa faz pelo agro deve existir uma empresa pública no setor da tecnologia, química, indústria, medicina, eletrônica, ti.
Assim o Brasil irá colher os frutos daqui a 50 anos

Carlos Campos
Carlos Campos
10 meses atrás

O texto cita o governo molusco, passamos pela estocadora de vento, pelo vampiro e agora estamos no governo do bozo e nada de ser feito para tornar a indústria forte, bem que o bozo queria fazer uma reforma trabalhista e tributária, mas quando chega no congresso: ainnnnnnnnnn mas o direito do fulano é ter FGTS e Indenização por demissão sem justa causa,,,,, pois é não tem como competir com a China assim, a questão reforma tributária, temos que ter meios de tirar impostos da produção industrial IPI é uma merd@, já temos um salário menor do que o Chinês, agora… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Nem os EUA tem como competir e olha que lá ha muito não tem CLT

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

tem sim como competir, a questão é que os salários são muito altos, tem certos produtos que não vai dar para fazer.

Gabriel
Gabriel
10 meses atrás

Como esse site puxa saco da China….

Agressor's
Agressor's
10 meses atrás

Infelizmente, o Brasil nunca conseguiu efetivamente capitalizar socialmente com nossa história. A noção exagerada de que nossa história é repleta de injustiças, barganhas, ação em benefício próprio e etc, e não em prol do bem comum, criou na consciência coletiva brasileira uma ideia do tipo “meu pirão primeiro”. Não existe muita coesão social no Brasil, o brasileiro, apesar das aparências, é muito individualista. Não existe muito comportamento voluntário, respeito, civilidade. Isso explica um pouco da nossa desventura histórica, econômica e nossa
tremenda e imoral desigualdade social.

Last edited 10 meses atrás by Agressor's
Agressor's
Agressor's
10 meses atrás

Existe em nosso país uma política de governo voltada apenas para o
intuito de beneficiar interesses alienígenas. Não existe liberdade
econômica e o sistema que nos governa é feito para impedir que as coisas
aqui deem certo e o país vá para frente. Potências como a China não
precisam comprar o braziu. É só comprar quem governa o braziu e os
partidões daqui…

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Agressor's
10 meses atrás

E se não for suficiente, sempre dá pra rebaixar os preços dos produtos agroexportados do Brasil apenas com boatos sobre doenças, pestes, corrupção, injustiça social, racismo, devastação do meio ambiente, etc, etc. Depois acham o agro(exportador) uma maravilha, um deusinho (de pés de barro) Jeca Tatu. Olha, todo mundo já falou qual era o verdadeiro problema do Brasil (gente como Celso Furtado, Francisco de Oliveira, Roberto Schwartz, Bento Prado, Paulo Arantes, etc, etc) e como nossa situação é terminal, não uma exceção mas um exemplo seguido pelo primeiro mundo em desmoronamento (a tal brasilianização, desolidarização e guetificação sócio-econômica, que antes… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
10 meses atrás

O Brasil é um anão idiota: enquanto a China, rica e moderna como é, não abre mão do seu status de nação em desenvolvimento na OMC, o Brasil, pobre e arcaico, o fez ao entrar na OCDE pra levar paulada como gente grande, pelo gosto doentio (dir-se-ia romântico?) das elites locais em ver a nação (que odeiam como uma doença irremissível) vilipendiada, abatida e pálida pela hemoptise.

Last edited 10 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Alex Barreto Cypriano
10 meses atrás

Essa parte de abrir mão de regalias na OMC foi um erro. Segundo o Guedes seria mais fácil ter investimento externo assim. Eu discordo

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
10 meses atrás

A única coisa que o Brasil consegue ampliar é o Net Worth dos ladrões mais vorazes da América Latina. Acho que a maior preocupação da próxima quadrilha a se revezar no poder é que o Guedes vai deixar a loja vazia, sem mais nada para vender…

Agressor's
Agressor's
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

O que incomoda no povo brazileru é a extrema passividade e desinteresse pelo o que fazem no país. Reis já perderam a cabeça por 10% do que acontece no braziu. Se o povo que é a maior vítima da situação não se interessa em mudar as coisas, quem vai se interessar? É um povo que até mata por futebol, mas que passivamente não faz nada quando um ente querido seu morre na porta de um hospital público por negligência ou omissão de socorro. Saber a escalação do técnico do Flamengo todo mundo sabe, Anitta todo mundo sabe, mas se perguntar… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Nesse atual desgoverno já venderam até mesmo nossa dignidade. Mas nada foi culpa da vivandeira. Ela ja falava que não entendia de nada. Afinal de contas administrar um país é totalmente diferente de administrar rachadinhas.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

1 dólar 6 Reais brasilzuela…

Agressor's
Agressor's
10 meses atrás

É por isso que a esquerda desse país é um câncer. A esquerda daqui não luta pra tornar o Brasil numa China, mas sim pra nos tornar numa droga de Coreia do Norte ou Cuba, servil sob a correia da influência russo-chinesa. Pois o agronegócio brasileiro é o que carrega esse país nas costas!

A esquerda marxista é muito igualitária sim! Nela a fome e a miséria é dividida igualmente entre todos…

MGNVS
MGNVS
Reply to  Agressor's
10 meses atrás

Agressor, nao so a esquerda. Quem esta hoje no poder é essa extrema-direita fascista tao incompetente quanto a esquerda ou ate pior que ela. A direita (a verdadeira) teve a chance de realmente mudar o país e o que mudou? NADA. Escolheram o imbecil-mor que esta atualmente na presidencia e continua TUDO igual, so mudou a ideologia, e a situação ficou ate pior, pq ate a inflacão voltou. Temos que parar defender esse ou aquele lado, seja direita/esquerda ou centrao, para assim focarmos em um projeto de Estado e nao de “governos” e muito menos ainda de “ideologias”.

Agressor's
Agressor's
10 meses atrás

Enquanto o brazileiru pensa em coisas como carnaval, futebol, e cerveja as potências estrangeiras pensam só em nossas terras e nas riquezas delas. Em breve os chineses e os estadunidenses dominarão o nosso agro. Para a esquerda, o braziu está sendo vendido para os eua. Para a direita, o braziu tá sendo vendido para a China. Mas a realidade é que o braziu já foi vendido faz tempo, porque que um país rico existe miséria? Hoje as invasões são mais sutis, basta dominar o país economicamente, controlar as mídias, as redes sociais e colocar políticos fantoches para controlar a população.… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Agressor's
10 meses atrás

Analise perfeita Agressor. E como vc disse varias verdades e para alguns comentaristas aqui na Trilogia a verdade incomoda, entao prepare-se para os deslikes. Mas tudo o que vc falou nao vai deixar de ser verdade so pq “alguns” nao gostaram.

Last edited 10 meses atrás by MGNVS
MGNVS
MGNVS
10 meses atrás

Pela quantidade de comentarios apoiando incondicionalmente o Agro como unica forma de crescimento do Brasil, ja vimos como a mentalidade de colonia ainda é forte no nosso país. O Agro gera riquezas, mas apenas para uma minoria, enquanto a maior parte da populacao brasileira vive de salario minimo, os grandes latifundiarios nadam em dinheiro. O Brasil precisa se desenvolver em todas as areas, e nao apenas no Agro. O Brasil perde bilhoes desmatando a Amazonia, ja que terras de floresta nao sao boas para agricultura e o investimento em insumos naquela area se torna caro. Deveriamos sim fazer pesquisa em… Read more »

Last edited 10 meses atrás by MGNVS
_RR_
_RR_
10 meses atrás

Prezados, O agronegócio brasileiro somente irá crescer em importância, a nível global. É mais que fornecer comida ao mundo. Pode ser muito bem um fiador da diplomacia brasileira. É sim uma poderosa arma econômica, sobretudo em tempos como esses… E além… Para se entender a importância: Chineses, com 1,5 bilhão de bocas pra alimentar, se tornarão cada vez mais dependentes do mundo exterior, e isso inclui especialmente o Brasil e suas imensas terras férteis. Não pra menos estão buscando toda a sorte de brechas para adentrar o País. Eles sabem que o destino da China está diretamente ligado ao do… Read more »

_RR_
_RR_
10 meses atrás

Prezados,  A questão não é ter indústria de tudo quanto é tipo. É ter indústria possível, dentro daquilo que se apresenta de oportunidades, explorando as características inerentes a cada povo e sua cultura, que determina o tipo de mercado a ser explorado. A Embraer, exemplo citado aí em cima, só se tornou o que é hoje por ter reconhecido e explorado mercados que outros não queriam, identificando corretamente as peculiaridades de cada um deles… Toda a economia sustentável nasce da liberdade de empreender. Assim é desde a ascensão do capitalismo entre os europeus, americanos, escandinavos… O Estado de Bem Estar… Read more »

Últimas Notícias

Imagens de uma guerra: míssil anticarro erra o alvo por pouco

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um ATGM russo passando sobre um carro de combate ucraniano. A...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -