segunda-feira, junho 27, 2022

Saab RBS 70NG

Forças Armadas da Ucrânia treinam com o sistema de mísseis antitanque NLAW

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança concluiu o treinamento de militares das Forças Armadas da Ucrânia para o uso de sistemas de mísseis antitanque NLAW (Next Generation Light Anti-tank Weapon).

Os soldados ucranianos conheceram detalhadamente as características e peculiaridades táticas e técnicas do sistema de mísseis antiaéreos NLAW fornecidos às Forças Armadas por parceiros internacionais, representantes da missão de treinamento britânica ORBITAL na Ucrânia.

Os militares que receberam conhecimento teórico e realizaram “excelentes” lançamentos práticos de combate de mísseis antitanque NLAW. No futuro, os soldados serão instrutores no treinamento dos operadores dos sistemas de mísseis antitanque NLAW nas unidades militares ucranianas.

FOTOS: Serviço de imprensa da Academia Nacional das Forças Terrestres da Ucrânia

- Advertisement -

97 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
97 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
4 meses atrás

Agora vai!

Submarino de Anão
Submarino de Anão
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Vai… vai dormir….

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Já era. Os russos vão tomar um pau.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gilson Moura
4 meses atrás

O mais interessante é a cara de velório dos soldados ucranianos recebendo seus ‘diplomas’.

kkkkkk

Joe
Joe
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Estes soldados são pessoas, possuem família e sonhos. Mas para você, adepto da guerra de videogame, eles deveriam estar rindo na iminência de um conflito sangrento. Tire mais tempo para refletir, basta diminuir o tempo que passa aqui escrevendo bobagens.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Gilson Moura
4 meses atrás

Nem você acredita nas suas palavras.

Nonato
Nonato
Reply to  Inimigo do Estado
4 meses atrás

Inimigo da democracia e da paz.
Amigo do comunismo e de ditaduras…

Joe
Joe
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Isso só demonstra como seus comentários são rasos e baseados mais em torcida por um lado do que em conhecimento. Os russos estão muito preocupados sim com essa entrega de equipamentos. Essas armas aí que você faz piadas, tem a capacidade de tornar uma invasão russa muito mais custosa e bem dolorosa.

Last edited 4 meses atrás by Joe
Ramon
Ramon
4 meses atrás

Acredito que as atuais tensões não vão resultar em nada mais grave como uma guerra a Rússia sabe que os danos a sua economia seriam gigantesco se os EUA e UE mantiverem sua palavra de impor sanções , mas invadir a ucrania se mostra uma tarefa nada fácil aparentemente eles tem forças armadas bem fortes, mesmo que nem todos seus equipamentos sejam os mais modernos a infantaria ucraniana se bem utilizada pode causar enormes baixas aos seus inimigos principalmente a forças blindadas em vista dos inúmeros equipamentos anti veículos que eles tem disponível, se for comparar essa capacidade deles com… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ramon
4 meses atrás

Ramon

A expectativa é que as Forças Armadas ucranianas sejam atropeladas em pouquíssimos dias.
Analistas militares consideram que os russos chegariam a Kiev rapidamente e poderiam atravessar o Pais com certa facilidade.

glasquis 7
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Estimado. Pese à sua torcida, as guerras não são uma ciência exata. Nunca 2 + 2 é 4.

Veja o caso dos EEUU no Vietnam, ou a Própria URSS no Afeganistão.

A possibilidade de uma guerra se transformar num conflito assimétrico e se alastrar por longos períodos é grande. Ainda mais em se tratando de uma ocupação.

rdx
rdx
Reply to  glasquis 7
4 meses atrás

Segundo Clausewitz, a guerra é o reino do acaso.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  glasquis 7
4 meses atrás

Mano, compara não que é feio. EEUU perdeu por que ficou jogando napalm no meio do mato, foi só atacar Hanói para o Vietnã correr para Paris assinar um acordo.

Tenho certeza que a Rússia não irá ficar jogando bomba nos belos campos ucranianos.

guest
guest
Reply to  glasquis 7
4 meses atrás

Não exatamente. Fatores que incidiam nesses dois casos que você citou não estão presentes na Ucrânia. Não se trata de um invasor externo com diferenças culturais profundas que os ucranianos estão muito motivados a enfrentar. Simplesmente não querem essa guerra, estão no meio de um xadrez entre grandes potências sem apoio significativo de quem quer que seja e sabem que não têm condição alguma, nem mesmo de travar um conflito assimétrico. Além do mas, a Europa ia querer uma longa guerra assimétrica ali pertinho? Duvido muito, muito provavelmente isso levaria a algum acordo de paz em que a Rússia sairia… Read more »

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Os analistas dizem que os Russos não conseguirão chegar a Kiev só com esses 100 mil soldados, teriam que reforçar bastante esses números, e que mesmo assim, terão fortes baixas,e são para chegar perto, não para conquistar Kiev, isso foi o que eu ouvi sobre a análise de especialistas, mas claro que não haverá invasão, mesmo com o apoio financeiro Chinês.

Up The Irons
Up The Irons
4 meses atrás

Vai lá, Rússia!
Vai ser fácil, fácil!
Coloque blindados no terreno Ucraniano, faça comboios, vai ser tranquilo!
O NLAW e o Javelin são fraquinhos, acredite no seu potencial!

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Up The Irons
4 meses atrás

A Rússia tem condições de causar enorme destruição a Ucrânia sem precisar adentrar o país.
Nem os EUA e sua coalizão usaram tal tática na Guerra do Golfo. Foi tudo feito via ar e só após um “okay” da aviação de guerra campanha por terra começou.

Last edited 4 meses atrás by Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Uma tática que poderia surtir algum efeito, seria usar drones para fazer a identificação e o abate dos portadores.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Amigo, na teoria a Rússia faz quase tudo o que o EUA fazem. Na prática, usam barrel bomb. Vide o uso dos Sukhoi na Síria.
A Rússia não tem a capacidade de fazer CAS com a aviação de caça como o EUA. A coisa melhora com o uso dos helicópteros de ataque. Mas aí abre uma oportunidade para o Stinger.

Os ATGM na Ucrânia já estão espalhados dentro do território Ucraniano. Só a infantaria tem condições de eliminar os ATGM

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

A URSS deixou um arsenal imenso de barrel bombs. Para que deixar tal estoque “juntando teia” se há uma oportunidade de usá-lo? Aliás, bombas de precisão custam caro.

Last edited 4 meses atrás by Vinicius Momesso
Bosco
Bosco
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

Dizem que os russos tem aversão a esse nome, Stinger. rsss Reinaldo, é um erro alguns acreditarem que mísseis como o Stinger não são eficientes contra aviões de alto desempenho. Com alcance de 5 a 6 km em condições ideais, vindo de frente ao lançador, um avião leva uns 40 segundos para atravessar a área de cobertura do míssil. Tempo mais que suficiente para o míssil ser utilizado, principalmente em havendo alerta antecipado proveniente de um radar de terra. Um pequeno radar portátil dá aviso prévio de mais de um minuto antes do alvo entrar na zona de cobertura. Dá… Read more »

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Depois da Segunda Guerra a Rússia nunca mais atuou na defensiva. O exército russo tem os Igla/Verba a seu dispor, mas como atacantes seu uso seria muito restrito, a menos que a Ucrânia fosse ganhando terreno e avançando.

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Com certeza. Até mesmo porque aviões de alto desempenho atuarão a baixa altitude, combinando com os artilheiros inimigos a melhor posição para o seu abate. Tudo cronometrado e gerenciado entre o piloto e o artilheiro inimigo. Supimpa.

Bosco
Bosco
Reply to  Gilson Moura
4 meses atrás

Gilson,
“Aviões de alto desempenho” no jargão militar é um termo que significa “avião a jato”.
Aviões a jato russos não lançam apenas armas guiadas stand off mas eventualmente armas burras (bomba de baixo arrasto, bombas de alto arrasto, foguetes, canhão…) , e estas são lançadas em baixo nível e curto alcance , o que os colocam dentro da zona de ação de um manpads tipo Stinger.

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Nada a ver. Obs: Eu sei o jargão. O bombardeio por munições não guiadas/munições burras podem ser lançadas fora do envelope de engajamento do Stinger em altitudes médias e altas, mas algumas considerações a fazer sobre tal emprego tem que ser levantadas: Uma maior altitude cobra o preço na precisão menor. Uma aeronave que lança munições burras abaixo de 10 mil pés consegue ter uma precisão melhor do que uma aeronave que lança as munições burras a mais de 10 mil pés de altitude. Isso diminui os efeitos colaterais e potencializa a diminuição de se matar civis em locais indesejados,… Read more »

rdx
rdx
Reply to  Bosco
4 meses atrás

É só montar uma emboscada e esperar. Os comandos argentinos abateram um Harrier dessa forma nas Malvinas. Assim que a aeronave atravessou o alvo, eles disparam um Blowpipe. E olha que o Blowpipe era um projeto da década de 70 com péssima reputação.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Levando-se em conta que os melhores manpads são russos, creio que seria de bom tom os americanos colocarem as ‘ barbas de molho’.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

Grande Reinaldo, sempre dando um show nos cometários!

rdx
rdx
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

A tática é a mesma usada no Afeganistão. Su-25 e Mi-24 disparando foguetes e bombas burras. Alvos fáceis para o Stinger.

Last edited 4 meses atrás by rdx
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

‘Barrel bomb’ lançada de Sukhoi?
Eita!

Essa foi boa.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Não foi bom não, é a mais pura realidade. Inclusive está cheio de vídeo amador mostrando os “super-avançadis” SU-34 lançando barrel bombs. Dá uma procurada que você acha

Leonardo
Leonardo
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

As bombas burras russas estão com uma precisão muito boa com a modernização dos meios de lançamento. Os vídeos mais recentes da guerra na Síria mostram isso. Tem até M60 turco sendo atingido.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Leonardo
4 meses atrás

No começo da campanha russa na Síria, os pilotos precisavam reduzir bastante o teto de vôo para aumentar a precisão, o era muito perigoso. Com o passar do tempo, esse teto passou a ficar cada vez mais alto, a ponto de a altitude de lançamento ser quase a mesma de quando se usa bombas de alta precisão, o que mostra que os russos estavam melhorando seus sistemas de cálculo.

Leonardo
Leonardo
Reply to  Reinaldo Deprera
4 meses atrás

Logo os drones lancet e o Orion iriam destruir um a um os lançadores javelin e nlaw

francisco
francisco
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

A Russia não conseguiu derrotar nem o Estado Islâmico na Síria.

nereu
nereu
Reply to  Up The Irons
4 meses atrás

se a Rússia for pro GAME espere o uso massivo de Armas Termobáricas igual aconteceu na 2° Guerra da Chechênia não ficando pedra sobre pedra dos Nazis-Ucranianos

WSilva
WSilva
Reply to  nereu
4 meses atrás

Me parece uma boa arma, mas até que ponto o sujeito que a utiliza está pronto para ter sua cabeça explodida?

Não adianta nada ter equipamento de primeiro mundo se este não está pronto para morrer por uma causa.

Essa turminha pró Ucrânia e Taiwan precisa aprender com o Talibã.

Bosco
Bosco
Reply to  WSilva
4 meses atrás

E os russos , estão?

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Os russos estão cheios de medo de morrer. Estão até tremendo e não é por causa do frio não.

WSilva
WSilva
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Acho que ainda não Bosco, mas não se pode nunca duvidar do poder de mobilização russo.

Bosco
Bosco
Reply to  WSilva
4 meses atrás

Me referi a estarem prontos para morrerem pela causa.

glasquis 7
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Morrer pela causa, é primeiro passo pra derrota.

Matar pela causa, aí já é outra coisa.

WSilva
WSilva
Reply to  glasquis 7
4 meses atrás

”Matar pela causa, aí já é outra coisa.”

Matar por uma causa sem estar pronto a morrer por ela não é sustentável, é daí que nasce os covardes e dissidentes.

WSilva
WSilva
Reply to  Bosco
4 meses atrás

E qual é a causa da Rússia na sua visão?

Bosco
Bosco
Reply to  WSilva
4 meses atrás

Já deixei a minha visão sobre o tema explícitada inúmeras vezes. Eu sou avesso a teorias da conspiração principalmente as que colocam países como sendo entidades vivas conscientes que escolhem de forma deliberada trilhar o caminho do bem absoluto ou do mal absoluto. Pra mim a melhor explicação é a mais simples, dentro do princípio da economia. Como não sou versado no assunto e não posso entrar na mente dos protagonistas, pra mim a explicação mais simples é a mais provável e nesse caso é o afastamento da Ucrânia , um país soberano, de seu antigo senhorio. Desejo esse legítimo.… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Bosco Jr
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  nereu
4 meses atrás

Falou artilharia, falou russos.
Um ataque de artilharia massivo é esperado nos primeiros minutos de combate.
É o ‘modus operandi’ de russos/soviéticos.
Então, é só sair catando o material deixado pelos ucranianos apavorados.
Exatamente como fizeram os alemães na 2ª GM.
Ou corriam ou eram pulverizados.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

A Rússia não é a URSS, se fosse já teria invadido e anexado , não o fez porque a Rússia não tem a capacidade da URSS, tanto politica quanto militar…. acorda Toinho

Patriota
Patriota
4 meses atrás

OTAN deixou a Ucrânia sozinha

Submarino de Anão
Submarino de Anão
Reply to  Patriota
4 meses atrás

A OTAN de hoje não é exatamente a da época que foi criada. Hoje virou muito mais um braço armado da União Europeia. Vamos lá… os países mais antigos da União Europeia, como Alemanha, França, Itália, etc… tem uma economia já estagnada e o mercado interno nao cresce, assim como a população já envelheceu. O que querem expandindo a União Europeia pra o leste junto com seu braço armado é conquistar novos mercados para duas economia internas. As economias do leste são novas, crescendo e com população ainda jovem. Querem dominar esses mercados e ao mesmo tempo tirar qq possibilidade… Read more »

rui mendes
rui mendes
Reply to  Submarino de Anão
4 meses atrás

É que a população Russa cresce muito, queres ver, até a população Chinesa já está a diminuir, mas não só, todos os países que falas-te também têm o mesmo problema, depois a UE não trouxe ninguém do leste da Europa, foram os próprios que pediram e se candidataram a entrar na UE e na NATO, depois ainda pões os EUA como se não fizessem parte da NATO e quanto aos acordos de mercado, a UE faz acordos comerciais com todo o mundo, obviamente defendendo os seus interesses, como a outra parte faz o mesmo. Muitos dos países do leste, sabem… Read more »

Carlos
Carlos
4 meses atrás

Existe contramedida para isso?

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Carlos
4 meses atrás

Se não me engano o NLAW só pode ser usado em ambientes com superioridade aérea garantida.

Teropode
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Se tem superioridade aérea vc não precisa de atiradores espalhados pelo campo para realizar tiros solitários , o s drones realizarião os ataques .

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Teropode
4 meses atrás

Antigamente era muito fácil se esconder/camuflar e esperar um veiculo de infantaria aparecer e “bum”! ferro torcido. Hoje com drones cada vez menores, grande autonomia e sistemas de identificação de possíveis alvos altamente eficazes, a vida desses atiradores realmente ficou muito mais difícil. Agora será que existem sistemas portáteis de guerra eletrônica que tenham potencia suficiente para causar interferências no funcionamento nesse drones?

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Eu não discordo desse fato, mas ainda é um problema se for usado em um combate urbano que mesmo que os russos possam usar os drones como apoio aéreo e de reconhecimento, os prédios e casas tornam o ambiente de reconhecimento mais difícil e a flexibilidade de emprego do NLAW é um fator a considerar. Os russos tiveram um ótimo laboratório na Síria, ao decorrer da guerra, os russos auxiliaram e mudaram a forma de emprego dos tanques do SAA, vale lembrar que uma das principais tarefas e atribuições dos militares russos que estão na Síria era justamente o CAS… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Vinícius,
Fui mal educado e ofensivo com você num post passado , de modo desproporcional . Peço desculpas!

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Quando disse meus pêsames pela morte so Olavo de Carvalho, não foi no sentido pejorativo, até por que apesar de ter algumas teses absurdas, como terra planismo e fetos nas Pepsi, ele escreveu um dos melhores livros que sintetizam o que realmente é a Esquerda brasileira e mundial: “O Imbecil Coletivo”.
Desculpas aceitas.

Bosco
Bosco
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Valeu Vinicius. Obrigado! Só um adendo sobre OC. Ele não era terraplanista. Ele foi tido como terraplanista numa ação planejada do ódio do bem com intuito de destruir a reputação de um apoiador do Biruliru, aliás, como de praxe. A única menção do OC a respeito do tema Terra plana foi em 2019 quando uma vez no twiter ele disse que do ponto de vista filosófico era impossível refutar um experimento que ele havia visto no Youtube feito por alguém. “Não estudei o assunto da terra plana. Só assisti a uns vídeos de experimentos que mostram a planicidade das superfícies… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Bosco Jr
Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Off topic: OC não morreu de Covid e sim de enfisema pulmonar agravado por pneumonia bacteriana resistente, muito provavelmente originado por infecção hospitalar.

Joe
Joe
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Foi covid sim.

Lucas
Lucas
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Não existe morte por covid, o covid gera diversas complicações no corpo, como pulmonares e em pessoas com problemas de saúde igual, Olavo, tinha gera maiores complicações e agravamento. Foi covid sim

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Qualquer cenário. Inclusive, ele pode abater helicópteros se for empregado no modo DA(Direct Attack).

https://www.saab.com/products/nlaw

Teropode
Reply to  Carlos
4 meses atrás

Existe ,basta não tirar os tanques da garagem …

Carlos
Carlos
Reply to  Teropode
4 meses atrás

Agora entendi porque o Brasil não desenvolve/compra/moderniza blindados… Por fim está certo… heheh

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Carlos
4 meses atrás

Sim. O uso da blindagem reativa e considerando o peso do NLAW, um tanque atualizado tem grandes chances de continuar de sobrevivência.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Gilson Moura
4 meses atrás

Tem esse artigo publicado pela Forbes, onde a mesma faz ponderações a respeito do NLAW e suposta “esmagadora efetividade” sobre os veículos da infantaria russa.

https://www.forbes.com/sites/sebastienroblin/2022/01/25/the-uk-airmailed-2000-nlaw-missiles-to-ukraine-are-they-useful/amp/

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Vinicius Momesso
4 meses atrás

Eu já havia lido esse artigo, mas ele contém algumas imprecisões. O Javelin é menos flexível que o NLAW que é uma arma antitanque leve, a flexibilidade que ele menciona é por ocasião da distância de engajamento do Javelin em comparação com o NLAW, as condições de tiro para o NLAW são muito mais flexíveis do que para o Javelin e lembrando que estamos falando de um exército inimigo que contém armas combinadas e que efetivamente usará meios aéreos como apoio e de reconhecimento, o autor mesmo reconhece isso e acrescenta a vulnerabilidade frente ao meios de apoio aéreo e… Read more »

Leonardo
Leonardo
Reply to  Gilson Moura
4 meses atrás

Tem que levar em conta também os drones suicidas lancet que os russos dispõe que são ideais para achar e atacar lançadores nlaw até dentro de construções.

Marcelo
Marcelo
4 meses atrás

Tô sabendo que um cientista chinês desertou para os EUA com informações sobre o míssil hipersônico chinês. Confere?

glasquis 7
Reply to  Marcelo
4 meses atrás

Diz a lenda mas…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marcelo
4 meses atrás

pelo que sei foi MI6 exatamente, não a CIA;

Marcos Borges
Marcos Borges
4 meses atrás

O alcance desta arma é bastante curta, não deve ser muito agradável estar tão perto assim de um MBT ou um blindado de Infantaria.

Bosco
Bosco
Reply to  Marcos Borges
4 meses atrás

Mas a RPG-7 é citado como sendo muito eficiente e tem um alcance 3 vezes menor.
Tudo depende!

Vale salientar que esse tipo de míssil será muito útil caso o combate chegue às cidades.

*Os ucranianos produzem um míssil semelhante ao Kornet, denominado Skif.

Os americanos enviaram também o “lança-rojão” M141 , ideal para luta urbana, com capacidade antiestrutura/antibunker , com 200 metros de alcance.

Teropode
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Este tipo de informação desagrada os lacaios russos , fico surpreso por este comentário não ter sido bloqueado ???????

nereu
nereu
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Tos-1 é muito eficiente quando os ratos entram na toca
bombas cluster também é uma boa pedida

ScudB
ScudB
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Amigo Bosco!

  • RPG-7 tem alcance eficiente 500m. Máximo – 900m (depois dessa marca – autodestruição )
  • Skif praticamente parou de ser fabricado por conta da mira (Belarus)
  • sistema atual – Stugna (que seria um Skif com mira fabricada na Ucrânia).

Um grande abraço!

Bosco
Bosco
Reply to  ScudB
4 meses atrás

Scud,
Mas contra um veículo de combate será que é preciso a 500 metros?
Um “problema” do RPG-7 é ascender um foguete após o lançamento como forma de ampliar o alcance, mas isso induz variáveis difíceis de serem contornadas sem um sistema de guiamento. No final, ganha-se em alcance mas perde-se m pouco em precisão.
O mesmo ocorre com algumas granadas do canhão sem recuo Carl Gustaf, com dois estágios.
Quanto ao Skif, valeu!

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Já vi muito em vídeos, terroristas/rebeldes morrerem ou se ferirem gravemente devido a essa ignição precoce do foguete desses lançadores.
Acredito que deva ser um fator a ser levado conta, vista que pode “entregar a posição” do operador a drones dotados de sistemas de termo identificação.

Last edited 4 meses atrás by Vinicius Momesso
Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
Reply to  Marcos Borges
4 meses atrás

O alcance de 600 metros deve ser um alcance com bastante margem de erro, típico de produto europeu. Ao contrário de produto russo e chinês que vendem seus produtos superestimando suas características ou no mínimo colocando-as em uma hipótese de emprego em cenário perfeito. 600 metros é mais do que suficiente para emprego urbano e suburbano. Para os casos de emprego em em cenários suburbanos e em campo aberto, o Javelin é uma opção com muito mais alcance e perfis de disparos diferentes e mais apropriados para distâncias maiores. O NLAW é na linha de visada a queima roupa. Não… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Reinaldo Deprera
rui mendes
rui mendes
Reply to  Marcos Borges
4 meses atrás

É na guerra urbana que melhor se pode usar.

Anderson
Anderson
4 meses atrás

Que legal. Ao término das aulas teóricas e prática o combatente recebe um belo diploma de Operador de NLAW. Bonito presente pra colocar num quadro e mostrar pra família. Boa sorte aos ucranianos! Espero que agora o reator 4 de Chernobyl esteja bem protegido. ☠️

Agressor's
Agressor's
4 meses atrás

Vejam o que acontece com países fracos e sem soberania…São usados como massa de manobra em disputas de interesses entre países maiores… O mundo é um tabuleiro de xadrez, mas só aqueles que tem poder podem jogar… O resto é apenas peões… E afinal esse pessoal que fica toda hora aqui, atacando aqueles políticos democratas dos eua e puxando sardinha para os tais dos republicanos, é por acaso dos eua?…Por acaso vota ou vive nos eua?..No que isso vai influir na minha vida, em defender ou me alinhar com essa gente?…Eu estou me lixando para os políticos democratas ou republicanos… Read more »

Adler
Adler
4 meses atrás

O importante é manter a mentira da iminência da invasão e vender armas

Bosco
Bosco
Reply to  Adler
4 meses atrás

Realmente! Os americanos precisam disso para esquentar a sua indústria de armas. Os Javelins estavam ficando encalhados. Grande jogada do Biden!

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Adler
4 meses atrás

Comércio em primeiro lugar. Não seria verdade que o comércio favorece a paz?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Adler
4 meses atrás

Se fosse isso, tanto EUA como UE não estavam doando biliões de Dólares e Euros.
Bem como equipamentos militares onde EUA, UE e UK estão doando e treinando os Ucranianos.

Atirador 33
Atirador 33
4 meses atrás

A Rússia sem dúvida é uma força infinitamente mais poderosa que as forças ucranianas, e ainda tem como vantagem para uma invasão, a logística pela Ucrânia ser fronteira, porém a Rússia sabe que levar a guerra para a Ucrânia tem um custo, resta avaliar se esse custo compensa as pretensões russas, pois haverão baixas russas, custos elevados de munições e perdas de equipamentos militares, sanções econômicas da maior economia mundial e dos demais países europeus. Invadir é fácil, só é necessário a ordem do líder supremo. As grandes potencias precisam estar atentos a arrogância de achar que invadir um país… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
4 meses atrás

Parei de ler nesta parte ..” O Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança”

Bosco
Bosco
4 meses atrás

O reducionismo intelectual auto imposto por alguns em nome de uma hipotética justiça social é realmente interessante. Já são umas 6 narrativas diferentes mas com um único ponto em comum, os EUA/Ocidente/OTAN são sempre os vilões querendo lucrar e a Rússia do Czar é o país acuado lutando nobremente pela sua liberdade. Não há espaço algum na cabeça desse pessoal para sequer cogitar em ver qualquer nobreza do lado da Ucrânia, que ela possa ser a vítima e que busca se aliar à Europa por já estar cansada da opressão russa. No “novo normal” é “crimepensar” sair do script e… Read more »

Gilson Moura
Gilson Moura
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Pode pôr para fora sua angústia e desapontamento com vossos justiceiros sociais. Um desabafo ajuda propositalmente a você descarregar suas frustações para com a nossa falta de empatia com a causa ucraniana. Devemos ser melhores do que isso e conseguiremos ser melhores do que isso, enquanto houver um calhorda fazendo declarações de cunho provocativo e atuando como justiceiro social, a causa ainda estará em andamento. Essa rebelião tem que ser combatida da forma mais educada possível, transformando aquele que luta pela sua segurança no monstro devorador devasso sob um poder tirânico de um Czar, enquanto os imperialistas do Ocidente terão… Read more »

Nelson Junior
Nelson Junior
4 meses atrás

Tenho a impressão que “se houver” a guerra será como foi na Finlândia… Os Russos vão ganhar mas não vão levar, e vai custar muuuuuito caro !

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Nelson Junior
4 meses atrás

Discordo. O exército ucraniano apanhou feio dos rebeldes separatistas.
Perdeu uma região enorme.

Imagine agora contra um exército gigante, altamente treinado, um dos mais bem equipados dos mundo.
Com satélites, mísseis de cruzeiro, drones…

Será uma massacre, que irá parar nas portas de Kiev, em menos de 96 horas.

Oremos pelos ucranianos, pois nem mesmo os Estados Unidos e a OTAN terão a coragem de sofrer pesadas baixas em um lugar frio e inóspito.

Bosco
Bosco
Reply to  Antunes 1980
4 meses atrás

Antunes,
Mas em havendo a invasão os “rebeldes” serão os ucranianos?
Os talibãs foram vencidos em 2 meses mas depois de 20 anos usamericano estadunidenses saíram com o rabo por entre as pernas.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Os EUA só não sairam antes, por que ao contrário do que houve no Afeganistão quando eles mesmos financiavam os combatentes com armamentos sensíveis a ponto de tornar a vida dos soldados soviéticos um verdadeiro inferno, a Rússia por incapacidade financeira ou mesmo por não querer, não fez isso. Os EUA/OTAN tem capacidade financeira para fazer a Ucrânia um Vietnã para Moscou. Será que vale a pena?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antunes 1980
4 meses atrás

Rebeldes Ucranianos, troca por Russos e traidores Ucranianos, quanto ao apanhar forte e feio, é mentira, pois nem um lado avança mais, nem o outro, estão entrincheirados, perderam uma pequena região no leste Ucraniano e só não a recuperam, porque são os Russos que estão do outro lado, pois os traidores Ucranianos(ditos rebeldes) são lacaios do Putin, nada contam e teriam sido arrasados logo no início, não fosse ser a Rússia disfarçada, a verdadeira opositora, os Ucranianos não atacam com mísseis de cruzeiro e armas mais pesadas, porque preferem, ”para já” perder só essa região, do que todo o leste… Read more »

Plinio Jr
Plinio Jr
4 meses atrás

As chances dos ucranianos segurarem os russos é trazê-los para dentro das cidades, praticando guerra Assimétrica, reduzindo a vantagem numérica e tecnológica que os russos possuem ….

Nonato
Nonato
4 meses atrás

Claro que os ucranianos contam, também, com os mísseis Javelin, com alcance de até 7 km (antitanque). Mas esses aí para 200, 600 m, só faria sentido em guerra urbana. Em campo aberto, onde esses soldados se esconderiam para disparar os mísseis? E isso no caso de invasão. Inicialmente, os russos poderiam lançar ataques de longa distância, tipo aviões, bombas, mísseis e drones para enfraquecer as forças armadas ucranianas. Os russo são covardes. Atacam países “pequenos” e indefesos que não têm nenhuma intenção de atacar o território russo. Quanto aos russos de Donbass, etc, a Rússia poderia levá-los de volta… Read more »

Últimas Notícias

Stoltenberg: Diálogo amplo entre Rússia e OTAN não é mais possível

BRUXELAS, 27 de junho. /TASS/. A Otan e a Rússia devem preservar as linhas de comunicação, mas um amplo...
- Advertisement -
- Advertisement -