quinta-feira, junho 30, 2022

Saab RBS 70NG

O Grupo Wagner

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Prof. Dr. Ricardo Cabral*

O grupo Wagner foi fundado em 2014 por Dmitriy Valeryevich Utkin, oficial do Exército, operador de forças especiais (Spetsnaz) e veterano de guerra. O Grupo Wagner é uma Companhia Militar Privada (Private Military Company – PMC), sendo então, ChVK Vagnera a abreviatura russa para companhia militar privada. Seus integrantes são recrutados, principalmente, entre as forças especiais russas para atuar em várias partes do mundo, normalmente, lutando ao lado de aliados da Rússia. O grupo tem escritórios na Argentina (a confirmar), São Petersburgo e Hong Kong.

O grupo oferece serviços diversos de segurança, treinamento (de diversos tipos, indo de segurança pessoal até forças especiais, passando por tropas), reconhecimento, vigilância, busca e apreensão, operações encobertas (de combate), ação de comandos, operadores de forças especiais, operações de sabotagem, captura e eliminação de pessoas de interesse (eufemismo para assassinato).

O Grupo utiliza como centro de treinamento instalações que pertencem as Forças Armadas Russas, em Molkino, em Krasnodar Krai, região russa do norte do Cáucaso. Os mercenários são originários de quinze países, mas a mioria é constituída de russos. O treinamento é semelhante ao dos Spetsnaz e todos assinam um contrato de confidencialidade.

O Grupo fez sua estreia lutando ao lados dos militantes separatistas das Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk (2014-2015). A partir de então operaram em vários países e localidades tais como: Sérvia (não confirmado), combates em Palmira, al-Shaer, Deir ez-Zor, Hama, Kashham, Criméia e Donbass (Ucrânia); operações no Sudão, Angola, Zimbábue, Guiné Bissau, República Centro Africana, Congo, Madagscar, Líbia, Venzuela, Moçambique, Belarus, Nagorno-Karabkh, Burkina Faso e no Mali. Atualmente, mercenários do Grupo estão atuando na Ucrânia.

As operações do Grupo estão alinhadas aos interesses russos ou objetivos de sua política externa. Vários analista consideram que o ChVK Vagnera opera como unidade paramilitar não-oficial do Ministério da Defesa da Rússia (MDR), da agência de inteligência militar da Rússia, a GRU, do Serviço Federal de Segurança, a FSB e do Serviço de Inteligência Estrangeiro (SVR RF) dependendo da missão e do interesse russo envolvido. O Grupo Wagner é  usado pelo governo russo para permitir uma negação plausível sobre sua participação em certos conflitos como ocorreu na Criméia(2014). Acredita-se que o grupo seja de propriedade e/ou financiado por Yevgeny Prigozhin, um empresário com estreitas ligações com o presidente Vladimir Putin.

Em 2019, vazou um código de honra do Grupo que, entre outros itens, se destacam: proteger os interesses da Rússia sempre e em todos os lugares, valorizar a honra do soldado russo, lutar não por dinheiro, mas pelo princípio de vencer sempre e em todos os lugares, deixando bem claro sua ligação com a Rússia.

O Grupo Wagner é acusado graves abusos de direitos humanos, incluindo tortura e execuções e assassinatos ilegais, sumários ou arbitrários, em atividades desestabilizadoras em alguns dos países em que operaram e continuam a operar, como a Líbia, Síria, Ucrânia (Donbas) e República Centro-Africana. Neste ponto, os russoagem igual aos norte-americanos que contratam PMCs, como a Academi (antiga Blackwater) para servirem de fachada para as operações de seus órgãos de inteligência.

A relação do Grupo Wagner com a Academi é de rivalidade e/ou parceria dependendo de onde e de que lado foram contratados.

Atualmente, o Grupo Wagner tem buscado ser mais discreto em suas operações evitando uma exposição que é “ruim para os negócios”, até porque foi alvo das sanções dos EUA e da UE.

Na verdade o Grupo Wagner é uma das companhias de mercenários utilizados pela Rússia em suas operações encobertas.

Outra PMC russa é a Vegacy Strategic Services Ltd, a empresa tem sede em Chipre, e fornece segurança abrangente, segurança marítima armada e serviços de treinamento especial, atuaram em países do Cáucaso e tem um centro de treinamento na Síria.

Conclusão

As PMC são utilizadas por vários governos para encobrir suas operações ilegais, sem se comprometerem. Normalmente, as PMC atuam a margem da lei, utilizando proceidmento no mínimo discutíveis (extrema violência, tortura etc.) sob a orientação de operadores de inteligência de forma velada. Apenas alguns países regulamentaram esse tipo de prestação de serviços (os EUA por exemplo), mas existe uma lacuna legal sobre a responsabilidade de suas ações nos países alvos e nos países contratantes.

Sites consultados


*É editor da Revista Brasileira de História Militar e do site História Militar em Debate. Possui graduação em História pela Universidade Gama Filho (1993), mestrado em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013). Foi professor da Escola de Guerra Naval, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e analista de relações internacionais na Amazônia Azul Tecnologias de Defesa. Atua principalmente nos seguintes temas: história militar, geopolítica, relações internacionais e estratégia.

- Advertisement -

73 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
73 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nilo
Nilo
3 meses atrás

Quando teremos um grupo como o Wagner e Academia? Que seja logo.

horatio nelson zhirinovsky
horatio nelson zhirinovsky
Reply to  Nilo
3 meses atrás

tem a aquila international…

Nilo
Nilo
Reply to  horatio nelson zhirinovsky
3 meses atrás

Pois é não tem aquilo, como disse brasileiro relativiza sua segurança nacional achando que russos e americanos devem fazer o mesmo rsrs

Fernando
Fernando
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Você quer um grupo nazista ?

Nilo
Nilo
Reply to  Fernando
3 meses atrás

Uai!!! EUA tb têm.

Fernando
Fernando
Reply to  Nilo
3 meses atrás

EUA tem, Rússia tem. Então você quer um grupo nazista no Brasil especializado em tortura e assinato, e isso ?

Renato Carvalho
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Já temos…PT

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Renato Carvalho
3 meses atrás

esqueceu o escritório de rio das pedras

Renato B.
Renato B.
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Verdade, Maquiável tem bons argumentos para descrever o problema das forças mercenárias para os estados.

Kornet
Kornet
Reply to  Renato Carvalho
2 meses atrás

Ai já é uma bomba suja,rs.

PACRF
PACRF
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Espero que nunca. São grupos que prestam “serviços” à margem da lei, ou seja, são marginais.

Agressor's
Agressor's
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Os mercenários da BlackWater/Academi do estadunidense Erick Prince, os mesmos que acabaram com a Síria estão em peso dentro da Ucrânia e usam os mesmos modus operandi nefandos, comenta-se que o número de integrantes dessa “empresa” de mercenários já esteja em 90 mil. Esse tipo de serviço são criados pelas potências ocidentais para esse fim, de fazer o “trabalho sujo”. Tem vídeos na internet deles praticando todo tipo de crimes de guerra, como por exemplo um video mostrando no Iraque eles passeando pela cidade e atirando a esmo na população civil dos veículos em movimento.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Não é bem por aí..

Mercenários são tão antigos quanto a própria guerra

Andrigo
Andrigo
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Temos o PCC e o CV, só que eles nao cooperam com o estado (formalmente).

Nilo
Nilo
Reply to  Andrigo
3 meses atrás

 “Operação Husky”. máfia italiana, trabalhando para o governo americano na segunda guerra mundial dando informações e assistência,

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Nem forças armadas temos kkkk oq dira uma não oficial kkkk
Se não tiver um belo plano de previdência aqui não funciona kkkk

Renato B.
Renato B.
Reply to  Nilo
2 meses atrás

Já tem grupo privado para todo o lado, chamam de milícia.

Cadu
Cadu
3 meses atrás

Wagner group? Pensei que não tinham nazistas na Rússia.

Last edited 3 meses atrás by Cadu
Nilo
Nilo
Reply to  Cadu
3 meses atrás

Pensei que só tinha nos EUA rsrsr

FOX
FOX
Reply to  Cadu
3 meses atrás

Esse grupo Wagner foi o mesmo que tentou tomar uma refinaria das mãos dos EUA na Síria que estava sendo gerenciado por um luso-americano ? E foram eliminados todos ? Mais de 90 ? Tá aqui no forte jor essa matéria…kkkkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

Melhor não mexer com esse pessoal.
Em tempo.
Que soldados espetaculares são os chechenos!
Destemidos e extremamente hábeis no combate.

Luciano
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

São esse que vão desnazificar?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Não.
Esses vão desratizar.

Kornet
Kornet
Reply to  Luciano
2 meses atrás

Tem um video ,onde tem pilhas de corpos em sacos pretos de combatentes do batalhão Azov,e realmente os caras são nazistas até a alma.

Renato Carvalho
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

São assassinos covardes que chegam quando o serviço pesado já foi feito, onde eles estavam que não conseguiram subjugar Kiev??

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato Carvalho
3 meses atrás

Fique calmo que Kiev vai continuar sendo a capital da República Ocidental da Ucrânia.
A da Oriental será em Moscou.
A menos que a Ucrânia lance uma grande ofensiva contra Moscou, né?

Luciano
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Ué, mas nos primeiros dias da invasão o senhor disse que era questão de horas até Kiev cair. O que mudou? Choque de realidade?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Quando as forças Russas recuarem ate Dombas eu quero ver oque ele vai falar.

Luciano
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Ele vai dizer que correu tudo conforme planejado, e Putin é um gênio.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

0800 082 5050

Toma. pode usar. é um telefone para pessoas que precisam de atendimento psicológico/psiquiátrico gratuito

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Os russos já estão enfiando a viola no saco , o passeio como vc disse não se realizou e o máximo que vão conseguir é a parte oriental do Donbass e olhe lá….e daqui um tempo este pessoal vai querer se unir a Ucrania novamente pelo buraco que a Rússia vai se tornar socialmente e economicamente

Boitatá
Boitatá
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Cuidado em elogiar muito alguém. Se a Rússia entrar em guerra com eles semana que vem, vai ficar muito difícil pra você argumentar que eles são ruins/péssimos/nazistas/escória etc

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Boitatá
3 meses atrás

A Rússia varreu a Chechênia e o que sobrou foram estes traidores..

Idem para Ossétia do Sul e Abecásia

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

A Rússia varreu os que estavam ligados a radicais islâmicos.
Kadyrov ajudou a erradicar esse pessoal.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

Eu vejo os “soldados” chechenos como os gurkhas, são “soldados” que trabalham pelo bem dos países que invadiram seus países…Vai entender a cabeça desse pessoal…🤷🏻‍♂️

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Achei que só estava faltando generais e logística. Estão precisando de pessoal operacional na ucrânia também?

Heitor
Heitor
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Na moral, estou cansado de ler e ouvir isso.. “olha não mexe com exercito tal que eles são ruim, tudo “cachorrão”” kkkkkk quero ver na hora do risca faca se eles são isso tudo msm

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Um bando de paus mandados que se tivessem um pingo de vergonha na cara, depois do que os russos fizeram por aquelas bandas, teriam se aliado aos ucranianos … e os papos sobre o desempenho deles que circulam por ai não condizem com seus elogios

Luciano
3 meses atrás

Esqueceram de informar que esse grupo foi fundado por uma admirador do Terceiro Reich, Dimitri Outkine, o nome da força mercenária é em homenagem ao compositor Richard Wagner, o preferido de Hitler. Sim, Vladimir Putin, que diz querer “desnazificar” a Ucrânia, tem um neonazista que faz serviços sujos para ele.

Cadu
Cadu
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Não apenas por isso, o Vagner tinha ensaios de cunho antissemita, e também de cunho nacionalista, isso também foi um dos motivos que levaram ele ser tão enaltecido na cúpula nazista.
Obs: Apesar das idéias dele e toda associação que o nome dele envolve, ele escreveu excelentes obras.

Last edited 3 meses atrás by Cadu
Hélio
Hélio
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Pronto, agora o pessoal do salto alto quer cancelar até Wagner, não bastou cancelar Dostoiévski e o strogonoff?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Não interessa as origens desse pessoal.
Continuo sugerindo que os deixem quietos

Luciano
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Mas um grupo neonazista vai “desnazificar” a Ucrânia?
Explica ai pra nós.

MASTRIT
MASTRIT
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Sim , deixar eles quietos igual deixou esse tal de Jhonatan Braga? Síria – General Jonathan Braga (US Army), que impôs derrota ao Grupo Wagner
O General do US Army Jonathan Braga, luso-americano, que destruiu e aniquilou os mercenários russos do Grupo Wagner

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Deixar quem quieto? Esse bando de dispensáveis? Exatamente por isso são mercenários, porque são baratos e dispensáveis, um bando de conscrito que deu baixa e não sabem fazer mais nada, sem família nem eira nem beira, ou seja buchas de canhão. O que fazem a segurança das linhas de suprimentos e território já superado pelas forças regulares, daí para não terem que deixar parte do efetivo para trás e desfalcar a força de ataque contratam esses “veteranos catados de porta de buteco” para isso, ficam expostos a guerra de guerrilha com equipamento que sobrou da força regular, um monte de… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Capa Preta
Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Droga agora descobri que só nazistas escutam Wagner, logo existem vários maestros nazistas

MAB
MAB
Reply to  Luciano
3 meses atrás

Fotinho meiga do porquinho do Pudim (abaixo). Todo serviço sujo, fora da Russia, é com ele. Está cheio de foto dele sendo recebido no Kremlin. Outro porquinho, e este gosta de aparecer, é o Ramzan Akhmadovich Kadyrov, o típico mulher de malandro. Bateram tanto nele na guerra da chechenia que agora é o cão amestrado do czar.

O carinha é tão nazista que tem SS tatuado no pescoço.
Não li nenhum comentário revoltado, ou ultrajado de algum zumbi papagaio adorador de facista.

Um peso, 2 medidas !

FM-gD__WQAAW6My.jpg
Kornet
Kornet
Reply to  MAB
2 meses atrás

Eu não sei quem é mais pirado ,quem admira o nazismo ou o comunismo,vai entender esse povo.

BrWs
3 meses atrás

Na Russia hoje existem entre 6 a 8 grupos de empreiteiros militares, os maiores e mais conhecidos são os WG e Patriot.. Este último especializado em fornecer segurança para autoridades de governos ( Africanos, Libios e Sírios etc) e segurança para instalações importantes em países instáveis..
O PMC Wagner e composto por vários níveis hierárquicos, os mais acima é composto por Russos, Servios ou Bielorrussos, abaixo deles vem pessoas do Oriente médio..

Abel
Abel
Reply to  BrWs
3 meses atrás

Tem.um grupo que faz vigilância de terras da Benetton na Patagônia.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
3 meses atrás

Quanto mais tarde a noite mais bonita os convidados.

Nemo
Nemo
3 meses atrás

O Grupo Wagner é apenas um dos muitos que se proliferam pelo mundo. O mais famoso dos EUA é o Academi, fundado ainda no século XX (como Blackwater, teve que mudar de nome por causa da sua eficiência). Existem outros oferecendo seus valorosos préstimos para paísesdo mundo inteiro. Geralmente escondendo suas funções com nomes mais aceitáveis como Logística. É interessante lembrar a figura dos condottieri lá atrás no século XV.

Heitor
Heitor
3 meses atrás

Nós últimos dias aprendi que publicidade é tudo né.. muito fofo posar em fotos, marchar e sei lá mais o que.. mas o grande protagonista da história é o Javelin..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heitor
3 meses atrás

Tá faltando Javelin, né?

CNN
Ucrânia diz aos EUA que precisa de 500 Javelins e 500 Stingers por dia
Esse Javelin mostrou-se um grande fracasso.
Tanques russos estão operando livremente demolindo instalações ucranianas à queima-roupa.
Já postei vários vídeos aqui.
Destaque dessa guerra são Iskander, Kalibr e Ka-52.
Pulverizando tudo.

PedroB
PedroB
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

É..aquela quantidade de fotos de tanques russos destruídos devem ser photoshop

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  PedroB
3 meses atrás

Amigo não existe tanque indestrutível, quanto a perda de tanques tanto a Ucrânia como a Rússia tem sofrido perdas, a questão é a seguinte as forças de defesa da Ucrânia consegue impedir a progressão dos tanques Russo que faça a Rússia recuar da Ucrânia.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  Nilton L Junior
3 meses atrás

Esses blindados russos são bons.Mas não são a nata da força.Acho que o pessoal sabe disso.Tem gente que pensa em lutar em uma guerra em que os inimigos já estavam devidamente com posições defensivas organizadas e acha que o outro lado não pode sequer perder um caminhão.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Renato de Mello Machado
3 meses atrás

Pois é a guerra não game.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Heitor
3 meses atrás

Javelin na terra e deus no ceu!

rdx
rdx
3 meses atrás

Eis uma verdadeira organização neonazista. É tão nazista que o criador colocou o nome Wagner em homenagem ao compositor favorito de Adolf Hitler, o alemão Richard Wagner.

Zé zinho
Zé zinho
3 meses atrás

Reagruparam depois de Deir ez Zor?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
3 meses atrás

Ou seja mercenário legalizado.

Victor Filipe
Victor Filipe
3 meses atrás

Tava demorando pra falar do Grupo nazista financiado pelo pais que se diz lutar contra os nazistas.

Victor Filipe
Victor Filipe
3 meses atrás

A Existência do Wagner group tendo como um dos líderes Dmitry Utkin um nazista declarado (até fotinha com tatuagem da SS ele tem) que são financiados por e atuam extremamente próximos as ações de Moscou é o exemplo gritante da hipocrisia Russa ao afirmar que vai desnazificar a Ucrânia quando eles mesmo financiam e incentivam grupos nazistas paramilitares dentro do próprio território quando a dita justificativa mor para a invasão falha e desestrada (que não é o real motivo, todos sabem) é uma mentira descarada fica difícil dar o minimo de credibilidade para o lado que ataca e invade outro… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Ah bicho mas o Nazi Russo é Russo ja os da Ucrânia são pro NATO

Kornet
Kornet
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Nisso tenho que concordar com vc,militante.

Oráculo
Oráculo
3 meses atrás

Grupo Wagner lutando ao lado dos Russos.
A Academi – ex Blackwater- ao lado dos Ucranianos.

Essa guerra vai virar um confronto entre mercenários, no melhor modelo medieval.

Alessandro
Alessandro
3 meses atrás

São MILICIANOS profissionais da guerra assim como a Blackwater.

Mas sabe oq é curioso? Ver “anti-miliciano” (com muita aspas) defender esses grupos nos comentários.

Quem vestir a carapuça que dê deslike e se tiver CORAGEM deixa o seu nome abaixo na resposta rsrs…

Last edited 3 meses atrás by Alessandro
sub urbano
sub urbano
3 meses atrás

Historicamente o Brasil já teve mercenários em um passado relativamente recente. Os índios Guaycuru do Mato grosso lutaram contra os paraguaios sendo pagos com terras e todo o gado que tomassem dos paraguaios (espólios de guerra), lutavam muito bem, ao entrar na guerra ja tinham boa fama como combatentes. Alguns foram condecorados. Nas guerras platinas contra argentina e uruguai e na guerra do paraguai mercenários alemães estavam presentes, na guerra do Prata operavam o fuzil de agulha Dreyse, um salto tecnológico enorme em comparação com as demais armas utilizadas no conflito.

Lana alves
Lana alves
3 meses atrás

A primeira coisa que eu penso quando ver exército privado financiado por países: corrupção absurda e crimes de guerra. Isso deveria ser proibido…o país que criar isso deveria ter vergonha na cara. Tanto Eua quanto Rússia ou qualquer outro. Como diz o casoy: isso é uma vergonha. A Rússia tem vergonha de usar seu exército convencional? Ora, ora, ora…o macho do Putin deseja cometer inúmeros crimes de forma velada. Eita marmanjo covarde. Ataca países menores, pobres e ainda com aliados Árabes e africanos…não suficiente, usa grupo terrorista Wagner. Tenha seu exército para a sua defesa, tenha seu exército convencional para… Read more »

vlopes
3 meses atrás

e quantas empresas destas tem os USA, inglaterra, etc, etc…. ????

Renato B.
Renato B.
2 meses atrás

Tem um livro que estou curioso para ler, escrito por Marat Gabidullin, ex-mercenário. Uma coisa que ele critica é o tabu que existe na rússia em torno do assunto. Na entrevista ele afirma que esse tipo de empresa ainda é ilegal para as leis russas. Afirmando que muito do sucesso na Síria se deve aos mercenários e alguns generais mediócres se apoderaram desse sucesso. Tenho uma ideia de onde esses generais foram parar.

Últimas Notícias

Apresentação sobre Estudos Estratégicos – Prof. Dr. Vitelio Brustolin

O Prof. Dr. Vitelio Brustolin, Professor de Direito Internacional, Organizações Internacionais e Estudos Estratégicos do INEST/UFF e pesquisador da...
- Advertisement -
- Advertisement -