domingo, junho 26, 2022

Saab RBS 70NG

Business Insider: Brasil quer equipar blindados Gepard alemães para a Ucrânia com 300.000 cartuchos

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br
  • A indústria quer entregar 50 blindados Gepard para a Ucrânia, a Alemanha já concordou. Mas ainda existia um problema: falta de munição.
  • Segundo informações do Business Insider, o Brasil agora quer vender várias centenas de milhares de cartuchos para a Ucrânia.
  • Isso deve dissipar as últimas preocupações do embaixador ucraniano na Alemanha, entre outras.

O suposto problema com a falta de munição nos cerca de 50 tanques antiaéreos Gepard para a Ucrânia parece ter sido resolvido: segundo informações do Business Insider de círculos governamentais, o Brasil planeja vender à Ucrânia cerca de 300.000 cartuchos de munição.

Até agora, só se sabia que o fabricante Kraus-Maffei Wegmann (KMW), com sede em Munique, que quer entregar os veículos, segundo o “Bild”, tinha apenas cerca de 23.000 cartuchos de munição em estoque. Com até 1.100 disparos por minuto, o suprimento seria suficiente para apenas alguns minutos.

Com a oferta, as preocupações atuais do embaixador ucraniano na Alemanha, Andriy Melnyk, provavelmente desaparecerão no ar. Melnyk havia apontado na quarta-feira na NTV que os tanques antiaéreos sem munição eram inúteis. “Se a munição não for adquirida pelo Ministério da Defesa alemão nos próximos dias, a Ucrânia provavelmente terá que ficar sem essa oferta da Alemanha.”

Aparentemente, no entanto, o Ministério da Defesa ucraniano já conseguiu adquirir a munição por conta própria. Afinal, o negócio entre KMW e Ucrânia também foi bilateral, mas o governo alemão teve que aprovar a entrega – o que já foi feito. A Jordânia e o Catar também foram solicitados a fornecer munição. Se esses países também vendem munição, no entanto, não está claro.

Na ZDF, a ministra federal da Defesa, Christine Lambrecht (SPD), disse na noite de quarta-feira que o governo federal “é claro que continua apoiando a Ucrânia para garantir que munição suficiente possa ser providenciada”. O treinamento no Gepard será executado pelo fabricante. Um pedido de apoio à Bundeswehr ainda não foi feito, de acordo com informações do Business Insider.

FONTE: Business Insider – Alemanha

NOTA DO EDITOR: Parece que Alemanha quer que o Brasil passe toda a carga adquirida de munição dos Gepard para a Ucrânia. Resta saber se é um bom negócio para o país se envolver na questão.

- Advertisement -

186 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
186 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

1- o Brasil fabrica essa munição?
2- e nossos Giepard, vão atirar o quê, caso isso se concretize?

João Fernando
João Fernando
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Dardos com veneno de sapo. Tots do tempo de Cabral

Segatto
Segatto
Reply to  João Fernando
1 mês atrás

Isso aí configura como arma química e biologica, não vamos poder usar os fardos de veneno de sapo pois é proibido por tratado

Art
Art
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Otimo negócio…o Brasil comprou toda a munição existente e não vai conseguir usar devido a problemas de vida util e de quantidade dos blindados.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Art
1 mês atrás

Aparentemente, a gente não fabrica essa munição.
Então os Guepard BR váo servir pra quê? Desfilar no 7 de Setembro?

ORION
ORION
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Sim, claro.
Eles ficariam bunitinhos com algumas fitinhas verde e amarelas.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  ORION
1 mês atrás

Mandem os Urutus e Cascavel.
O EB se livra dos custos de manter isso, e abre espaço pra mais Guaranis. E a Ucrania tem mais veículos pra usar na guerra.
Se Urutu e Cascavel não serve naquela guerra, aí já náo é problema nosso…

tsung
tsung
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

boa ideia testar eles , pra ver se funciona

João Augusto
João Augusto
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

E soltando bastante fumaça.

PACRF
PACRF
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

É só a Alemanha que fabrica essa munição?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  PACRF
1 mês atrás

Parece que a Suíça os fabrica. Mas como eles são neutros ( como sempre )…

Nemo
Nemo
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

A suiça não é neutra na prática; apenas oportunista. Veja como suas empresas ganharam muito com o terceiro reich!

rafa
rafa
Reply to  PACRF
1 mês atrás

Se a CBC fabricar e vender, eles vão poder comprar o Twitter, a SpaceX e o Whatsapp. Vai vender munição caro assim lá na China viu. Absurdo o que os CACs pagam nessas munições.

Henrique
Henrique
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Não fabrica mas certamente temos condições de fabricá-la localmente.
Se forem estoques que estão ficando velhos há sentido nisso só não sei se faremos de fato para nos envolvermos na confusão dos outros.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Henrique
1 mês atrás

“Não fabrica mas certamente temos condições de fabricá-la localmente”
Eu queria ganhar 1 real toda vez que eu vejo essa frase na Trilogia.
Aparentemente, podemos fabricar qualquer coisa. O porquê de não fabricar-mos nada e importarmos tudo é um mistério que nem Deus explica…

Henrique
Henrique
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Caro Willber, completando o que mencionou, acredito que não haja “demanda” de nossas FAs pois as indústrias precisam ter isso para investir em seu parque industrial.
Só pode ser isso pois não tem outra explicação para não fazermos as coisas acontecerem aqui.

Rafael
Rafael
Reply to  Henrique
1 mês atrás

Ganhar muito $$ que precisamos e se livrar de munições que vão avariar e nos dariam prejuízo. Tacada de mestre, o Br não tem como se alinhar com a Rússia e os navios de fertilizantes já entregaram…

Pedro
Pedro
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Atuar em mais um golpe militar sem armas, lembre-se que somos os “mansos”.

Brincadeira gente!

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Os canhões e munição são fabricados na Suíça, que proibiu a Alemanha de enviar munição

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Bala de festim na virada do ano, em treinamentos doutrinários, carnaval e por ai vai.

Mcruel
Mcruel
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Em 2014, em conversa com a guarnição do Leopard em Santa Maria/RS, o Comandante me comentou que nos 09 anos de carro de combate, ele atirou munição real 4 vezes (Não foram 04 salvas de tiros, foram 04 unidades mesmo!!!) .

DSC00917.JPG
Mcruel
Mcruel
Reply to  Mcruel
1 mês atrás

Alguém me explica 2 negativações em um comentário sobre uma situação real, não política e não tendenciosa…

Flanker
Flanker
Reply to  Mcruel
1 mês atrás

Ele te falou que foram 04 tiros de munição real. E de munição de exercício, ele te disse quantos disparos fez? Olha, eu não estou duvidando do que tu escreveu, mas os Leopard treinam de forma rotineira e periódica em Saicã e no CISM. Abaixo, um treinamento em Saicã:

101DA757-C2FE-4161-8F90-1526774D6D47.jpeg
MCruel
MCruel
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Flanker, acredito que era sobre munição real, pois lembro dele comentar que as munições reais eram extremamente caras! Outro ponto que chamou a atenção, foi o comentário que, mesmo para deslocamentos curtos, os tanques eram levados de caminhão até onde possível, pois as borrachas nas esteiras continham composição especial e eram caríssimas de substituir. Obrigado por seu comentário. Abraço.

Last edited 1 mês atrás by MCruel
Flanker
Flanker
Reply to  MCruel
1 mês atrás

Sim, os deslocamentos são feitos em caminhões pranchas do próprio EB. Imagina ir rodando com os CC’s de Santa Maria até Saicã, uns 170/180 km…qual seria o consumo de combustível. E mesmo em deslocamentos curtos essa economia é significativa. O transporte em caminhões é mais econômico do do ponto de vista do combustível e do desgaste dos blindados. Nada mais lógico e inteligente.

Guess Hu
Guess Hu
Reply to  Flanker
1 mês atrás

A CBC pode fornecer munição por 1.000 anos . Os leigos desconhecem o lado negro da 💪 força.

Flanker
Flanker
Reply to  Guess Hu
1 mês atrás

Exato…

Jose
Jose
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Caro Flanker não sei se você se atentou a data isso foi em 2014 segundo o colega Mcruel, naquele momento quem governava era o espectro político que não tem nenhuma admiração pelas forças armadas, provavelmente o relato do amigo proceda sim.

Flanker
Flanker
Reply to  Jose
1 mês atrás

Pois é…

Salim
Salim
Reply to  Jose
1 mês atrás

Acorda, quem comprou em 2013 com esta munição. !?!?!Alemanha nao usa mais pois e obsoleto. Um compra velharia e o outro regula. Tamo funhanhado

mendonça
mendonça
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

sim , o brasil fabrica essa munição e tantas outras , CBC em ribeirão pires ,na grande são paulo

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Cada um conta sua história, nesta outra matéria o Ministério da Defesa não foi informado. https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/04/alemanha-pede-ajuda-ao-brasil-para-doar-blindados-a-ucrania.shtml

Já não temos pra nós e ainda doa para os outros eh brincadeira!

Zé bombinha
Zé bombinha
1 mês atrás

Sei não viu… Armação? Se fossemos enviar algo poderia ser os “sabre do poti” uma vez que “não vai mais usar por aqui”. Outro ponto é o retorno que isso vai fazer… Qual o ganho pra quem não tá no balaio? “Nois” pega oque ?

Ramon
Ramon
Reply to  Zé bombinha
1 mês atrás

Eu pessoalmente ainda acho que vai aparecer alguma proposta por eles, os americanos estão literalmente revirando lixão atrás de material soviético para enviar para a Ucrânia, mas ao meu ver o Brasil não vai se envolver nisso, principalmente se isso for uma questão que possa prejudicar o agronegócio, e nosso presidente aparentemente está mais do lado dos russos do que do ocidente.

Zé bombinha
Zé bombinha
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Eu tinha muito essa visão pro Rússia em 4-6 meses atrás por parte do presidente brasileiro.. após a invasão a Ucrânia diminuiu ainda mais após ser uma “invasão”. A bandeira do presidente brasileiro era a soberania brasileira referente a amazônia por motivos um tanto lógico a países europeus e suas falas e aos EUA de biden. Apoiado na Rússia era quase um trunfo digamos assim. Depois de Putin atacar a Ucrânia perdemos o trunfo. Seria bem vinda uma venda/Troca dos AH2 em defesa antiaérea. Daria uma entrada mínima na defesa AA. Tudo não dá, mas um pouco eles valem comparado… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Manda os MI35 sem direito devolução.

Rafael
Rafael
Reply to  Ramon
1 mês atrás

O Brasil está negociando bem com novos fornecedores de fertilizantes, mas a entrega para esse ano que impacta a eleição foi realizada nesse mês. Agora a Rússia que se lasque, não podemos se aliar com amigos do Foro de SP como Rússia e China.

Bardini
Bardini
1 mês atrás

Meu chute: os alemães compram um novo lote de munições para o Brasil ao passo que o Brasil entrega o lote que tem e existe, para a Ucrânia…

Welington S.
Welington S.
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Plausível.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Eu vi uma reportagem ontem dizendo que a Suíça tinha poder de veto no repasse dessas munições, daí a Alemanha não poder vendê-las aos ucranianos. Isso significa que as nossas cairiam no mesmo problema.

Mas isso é hipotético. Duvideodó que Bolsonaro, depois da visita à Rússia, envie qualquer material bélico para aquelas bandas.

https://www.thedrive.com/the-war-zone/ukraine-situation-report-swiss-veto-threatens-delivery-of-german-anti-aircraft-vehicles

Tomcat4,3
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Pois é, tbm não creio que o PR prejudique o agro e o Brasil como um todo tomando partido e deixando sua neutralidade, ainda mais com 27 navios cheios de fertilizante russo navegando rumo ao Brasil .

Rafael
Rafael
Reply to  Tomcat4,3
1 mês atrás

Já entregaram os fertilizantes. Agora é pé na bunda da Rússia e entregar as armas.

tsung
tsung
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

então este caso seria um jogo de xadrez complicado mas nao dificil

Maurício.
Maurício.
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Que confusão, munições que quase ninguém fabrica e ainda tem poder de veto da Suiça, complicado, até para o uso do próprio EB, por isso os grandes fabricam de tudo, ou tudo que conseguem.

Guess Hu
Guess Hu
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Amigos amigos negócios a parte …seu o teu putinho fosse amigo teu Maduro não estaria no poder né? Outra coisa orelhudo…CBC é a KMW são empresas privadas …fodasse os invasores russos .

Denis
Denis
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Compramos as nossas munições da Suíça? Se não, o veto não atingiria o Brasil.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Bem provável..

João Fernando
João Fernando
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Mas quem fabrica essa munição???

Andre
Andre
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Solução perfeita. E os alemães entregam as novas munições em 2024.

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Nesse caso os alemães poderiam passar direto pra Ucrânia sem precisar do Brasil

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Fabio Jeffer
1 mês atrás

O novo lote teria que ser fabricado, gênio

Guess Hu
Guess Hu
Reply to  Bardini
1 mês atrás

E a CBC fornece …normal …em não queria ser um soldado russo nessa hora . Munição ISO 9000.

Ramon
Ramon
1 mês atrás

Se meter nesse vespeiro que essa guerra se tornou talvez não seja uma boa, mas caso for se meter eu pessoalmente iria oferecer até às viaturas em troca de sistemas mais modernos, aparentemente tem alguns países que estão conseguindo acordos interessantes como oferecer T 72 para a Ucrânia e receber tanques britânicos em troca mas tenho quase certeza que isso não vai acontecer por inúmeros motivos.

Abel
Abel
Reply to  Ramon
1 mês atrás

Então pra que exportar? Ter fábricas? Parceria e clientes. Liberar os lotes vencendo. E se der bota empresa local pra fabricar. Afinal o Otan está logo aí, vide parcerias com Espanha que vão vir.Putin já Putin, em breve.

Last edited 1 mês atrás by Abel
RDX
RDX
1 mês atrás
Last edited 1 mês atrás by RDX
Henrique
Henrique
Reply to  RDX
1 mês atrás

Pela reportagem a CBC estaria se preparando para fabricar a munição localmente.
Como é um artigo de 2014 pode ser que já tenhamos essa capacidade…

Rodes
Rodes
1 mês atrás

Espero que se confirme.

GRANDE DIA

Nativo
Nativo
Reply to  Rodes
1 mês atrás

Quer ver mais m…. Desse governo?

Adriano madureira
Adriano madureira
1 mês atrás

A pergunta é: Iremos ganhar oquê ajudando os Ucranianos e enviando munições?!

Espero que enviem mas não por solidariedade, espero que haja um bom retorno material ou financeiro para o país,pois dar uma de bom samaritano seria estupidez.

Sequim
Sequim
Reply to  Adriano madureira
1 mês atrás

O que vamos ganhar? Represália na venda de fertilizantes, pois Rússia e Bielorrússia são os maiores fabricantes desse insumo. A Bielorrússia é aliado de primeira hora do Putin. Eu sei que este desgoverno de m#$^da só faz m#^%da, mas espero que esta, em particular, de se meter nesta guerra, o jumento maior que atualmente ocupa a presidência, não faça.

José Luiz
José Luiz
1 mês atrás

A maior besteira possível, se envolver em algo dessa magnitude, já temos problemas demais aqui, corrupção, inflação alta, desemprego, baixos salários, brigas políticas intermináveis, tudo muito caro, poder de compra baixíssimo, ah esse país não muda, nunca vai mudar, só ladeira abaixo mesmo. Diferente da Segunda Guerra que estava batendo a nossa porta, com vários afundamentos no Atlântico. Esse país é um grande barco a deriva, só não vê quem não quer.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

Penso igual.

Welington S.
Welington S.
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

O Brasil se meter ou não, não mudará absolutamente NADA do que já acontece nesse país há décadas. Não sei qual sua preocupação de fato soltando essa quantidade de problemas que nosso país tem… enfim.

Andre
Andre
Reply to  Welington S.
1 mês atrás

Ele se preocupar em reclamar por reclamar.

MIB
MIB
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

Se o Brasil quer ajudar a Ucrânia devia exportar os nossos políticos e a corte superior para lançar sobre a Rússia, nenhuma munição, arma ou seja lá o que for é capaz de causar tanto estrago quanto nossos políticos e o alto escalão do funcionarismo público… Acho uma tremenda furada, mas uma coisa é fato, Brasil está entrando no foco dos Eua e da Otan, vi que os gringos ja citaram a amazônia e virão discutir os fertilizantes com desgoverno federal, ou seja, estamos na mira do chifrudo kkkkk, as fas e o desgoverno que fiquem de olhos abertos para… Read more »

Last edited 1 mês atrás by MIB
Tiago
Tiago
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

Até que enfim um comentário sensato.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

É só que se a Rússia embargar nosso fertilizante quem se fode é a China……

Wilson França
Wilson França
Reply to  José Luiz
1 mês atrás

Tu é fazendeiro?

Casemiro
Casemiro
1 mês atrás

Esse troço é tão antigo que nem existe munição mais para isso.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Casemiro
1 mês atrás

Boa tarde, Kings!

RPiletti
RPiletti
Reply to  Casemiro
1 mês atrás

A Alemanha não dispõe de munição pois não utiliza, simples assim…

Overandout
Overandout
Reply to  Casemiro
1 mês atrás

Existe. A Alemanha que não possui e a Suíça que não quer vender. Informe-se

Bruno
Bruno
Reply to  Casemiro
1 mês atrás

Fica na frente de um ou dentro de uma aeronave voando ao alcance….ai será beeem antigo.

Fabricio Lustosa
1 mês atrás

Chamada da matéria: “Brasil quer equipar blindados Gepard alemães para a Ucrânia com 300.000 cartuchos”, para agradar a torcida de pompom dando a entender que o Brasil vai entrar na onda dos países da OTAN e outros que enviam, “doam”, armamento para a Ucrânia. Clickbait puro. Adiante informa: “o Brasil planeja vender à Ucrânia cerca de 300.000 cartuchos de munição.” . Certo serto serto. Apesar da ojeriza que o atual governo federal provoca, nesse caso acertou e muito em ficar de fora dessa briga. E que continue assim.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Fabricio Lustosa
1 mês atrás

Continue assim, depois vai ser a nossa vez de pedir socorro e ver o resto do mundo virar as costas porque nós ficamos neutros ( neutros nada, o presidente falta babar o bago do Putin, só não consegue porque tem uns foristas aqui ocupando o lugar).

Fabricio Lustosa
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

Claro que vc exclui dessa possibilidade de “invasão” ao território brasileiro os países “do bem” né? Leia-se OTAN. E claro que vc se refere aos “orcs” russos ou aos malignos chineses, do contrário quem poderia ameaçar a soberania brasileira não é mesmo??!! Engraçado, Rússia e China NUNCA sequer citaram algo agressivo contra o Brasil, quanto mais demonstraram interesse em tomar nada por aqui. O mesmo pode se dizer dos países da OTAN? A alta cúpula dos militares brasileiros não concorda com vc jovem, por exemplo quando dizem nos “cenários de defesa para 2040” que o inimigo em potencial do Brasil… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

Ah e você acha que se a gente se aliar aos outros capachos do Tio Sam eles virão ao nosso auxílio caso haja necessidade? Só se for para lutarem uns contra os outros porque são eles mesmos que nos lançam ameaças veladas por causa da Amazônia.

Não é assim que a geopolítica funciona, camarada. Outros países nos ajudarão se estiver no interesse deles nos ajudar, independentemente de como o Brasil se posicionar na questão da Ucrânia.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Fabricio Lustosa
1 mês atrás

Pois é, sendo que o correto seria Alemanha quer que Brasil repasse munição para Ucrânia…. kkkk

Overandout
Overandout
1 mês atrás

Espero que isso seja entendido como um sinal de que o Brasil deve produzir sua própria munição, é até vergonhoso que não produzimos munição de 35mm depois de tanto tempo de uso

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Overandout
1 mês atrás

O Brasil não produz nem 105mm para os leopard, imagina um veículo que comparam em 2013.

Fabricio Lustosa
1 mês atrás

Será que a visita da tal Victoria Nuland, aquela do governo dos EUA que distribuía bolos e biscoitos na praça de Maidan em 2013 kkkkk, já começou a render frutos??? Mais bolos e biscoitos? Se sim, eita Brasilzão que é nada mais q uma grande P#*@ dos EUA.

EdcarlosPrudente
EdcarlosPrudente
1 mês atrás

Se o Governo da Alemanha comprar e depois repassar para a Ucrânia não tem problema. Talvez até 150.000 munições seria o máximo possível sem comprometer a disponibilidade dos nossos Gepard!

RPiletti
RPiletti
Reply to  EdcarlosPrudente
1 mês atrás

Carlos, tu supõe que 300k seja o total de munição que o EB possui, talvez não seja isto e que os 300k seja o que possa ser transferido.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  EdcarlosPrudente
1 mês atrás

Acredito que seria mais conveniente nos trocarmos as nossas munições por munições novas que a Alemanha virá a produzir para repor nossos estoques, com a diferença de 2×1…Ou seja, trocamos 300k por 600k “novos”.

O frete é por conta do comprador.

Nemo
Nemo
1 mês atrás

Como o Brasil não produz a munição, seria uma decisão do Estado brasileiro tirar do seu próprio estoque para venda ou doação para um dos lados. Isto romperia a posição atual de neutralidade ou imparcialidade. Notícia com jeitinho de fake news.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Nemo
1 mês atrás

Talvez com uma concessão de fabricação em solo brasileiro talvez não seja uma ideia ruim. E outra o Brasil de imparcial e neutro não está, o governo russos toda semana faz declarações usando o nome do Brasil e a nossa diplomacia não dá um piu.

Luis
Luis
1 mês atrás

Vários países tirando proveito desta guerra , ganância . Estas atitudes de mandar equipamentos velhos não ajuda , pior ,só aumenta a tensão. Este caminho que a OTAN está tomando de armar a Ucrânia vai levar o mundo a consequências inimagináveis. Se é para fazer média o Brasil manda uns carros de combates meio uso.

images (3).jpeg
Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
1 mês atrás

Só falta o Brasil se meter nessa farofa.

Zezão
Zezão
1 mês atrás

O Gepard uso os canhões suiços duplos Oerlikon 35×228 mm, padrão OTAN.
Esses mesmos canhões são usados também ​​no tanque japonês Tipo 87, no polonês PT-91/PZA Loara, no canhão antiaéreo Marksman SPAAG britânico desenvolvido pela Marconi etc.
O canhão Oerlikon é usado em mais de 30 países, portanto, munição pra esse canhão é que não falta em estoque por aí, espero que o Brasil aproveite e negocie de forma vantajoso, caso contrário, não faltará outros países capazes de fornecer este tipo de munição.

300px-35_mm_Oerlikon.jpg
Last edited 1 mês atrás by Zezão
João Fernando
João Fernando
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Toma meu like jovem…

Fernando Mattos
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Tem ainda um detalhe: o cartucho do 35mm do Gepard é um pouco diferente do padrão, para poder ser “enfitado”. As Mun não são intercambiáveis, creio.

Zé lesqui
Zé lesqui
1 mês atrás

Repassem toda a munição e todos os blindados para Kiev imediatamente em troca de PATRIOT . A MB transporta até Gdanski. Fogo nos comunas! Sempre alerta, Brasil!

Last edited 1 mês atrás by Zé lesqui
EduardoSP
EduardoSP
1 mês atrás

Devíamos fazer um pacote com
1 – Gepard, munição e todo equipamento de suporte/apoio;
2 – MI-28 com todo equipamento de suporte/apoio mais o que tivermos de armamento russo para o helicóptero e botar na roda.

É uma excelente oportunidade para desovar os MI-28 que vamos desativar.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  EduardoSP
1 mês atrás

Mi-28? se esta querendo dizer do AH-2 Sabre saiba que ele é um Mil Mi-35

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Opa!
Tá certo, confundi o MI-35 com o MI-28.

RPiletti
RPiletti
Reply to  EduardoSP
1 mês atrás

Primeiro o BR precisa adquirir os MI-28… caso enviarmos os Gepard, o que seria usado para a substituição?

Zé lesqui
Zé lesqui
Reply to  EduardoSP
1 mês atrás

Faltaram os Iglas, além das tripulações e pilotos já treinados que se voluntariarem.

Varg
Varg
1 mês atrás

Se minha interpretação de texto não está falha, não é o Brasil que deseja vender as munições, mas sim a Alemanha que está buscar no mercado externo (Brasil, Jordânia e Catar) as mesmas, eis que não existe mais estoque nas Bundeswehr.

Talvez exista até alguma cláusula no contrato de venda dos Gepard, equipagem e munições dos mesmos que dá à Alemanha a opção de comprar de volta os mesmos. Daí se é para uso próprio dos alemães ou de terceiros, isso é um problema que não competiria ao Brasil.

Varg
Varg
Reply to  Varg
1 mês atrás

Está a buscar*

Pedro Fullback
Pedro Fullback
1 mês atrás

Recentemente o Biden nos ameaçou novamente sobre a questão da Amazônia, vocês acham que o Bolsonaro e nós brasileiros devemos ajudar a OTAN que está com cede de nos boicotar?

Quer as munições? Ok! Porém, queremos algo em troca. Pode ser que a OTAN reconheça a soberania da Amazônia como exclusiva do Brasil e não discuta sobre ações da Amazônia durante 50 anos, que tal OTAN? Aceitam isso?

Caerthal
Caerthal
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Alguém acredita na palavra dessa gente sem honra?

João Fernando
João Fernando
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Ué a amazônia tem tem soberania brasileira? O que vc fumou meu amigo?

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Melhor seria barganha uma cadeira permanente na ONU. Essa seria uma troca muito melhor.

Zé lesqui
Zé lesqui
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

Melhor seria membro pleno da OTAN. Assim a Amazônia estaria protegida.

Heitor
Heitor
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Lá vem a galera do Twitter com o papo da Amazônia kkkkkkkkk amigo, eles já tem a Amazônia, já vendemos tudo que tem nela pra todo mundo, chineses, americanos, russos, europeus…

glasquis 7
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Curioso seu comentário.

Critica o apoio da OTAN alegando pressão dos EEUU pela Amazônia que é reconhecida internacionalmente como Brasileira mas, quer apoiar a Rússia que acaba de invadir um país soberano, desconhecendo completamente o direito internacional, assim como o fez quando tomou pra sim a Crimeia.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  glasquis 7
1 mês atrás

É a hiprocrisia.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Você está falando da visita da Victoria Nuland ? Que veio ao Brasil e que ao ser perguntada sobre crise política no Brasil disse que o povo brasileiro precisa acreditar nas instituições do país. Segundo ela, Brasil e EUA são democracias fortes, que devem servir de exemplo para o mundo. “Somos democracias fortes. A mensagem que transmitimos é que os EUA estão confiantes nas instituições democráticas brasileiras. Vocês têm um histórico muito bom de eleições justas e transparentes. Temos confiança nas instituições, esperamos que os brasileiros também tenham confiança nas instituições e que o voto seja livre, justo e com… Read more »

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Acho melhor o Brasil não mexer com isso não….pois se a Alemanha se envolver diretamente nesse conflito, daqui a pouco a KMW do Brasil estará dando suporte (de alguma forma) aos equipamentos alemães que vão para o front, o que nos envolveria indiretamente nesse conflito….sei que há uma chance mínima disso ocorrer, mas….

Last edited 1 mês atrás by Rafaelvbv
kahllil
kahllil
1 mês atrás

a CBC nao havia nacionalizado e fabricado essa munição ja ?

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  kahllil
1 mês atrás

não….foi a munição 30mm do Guarani que vc provavelmente leu

RPiletti
RPiletti
Reply to  kahllil
1 mês atrás

Deve ser a 30mm para os Guaranis…

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
1 mês atrás

Desde que se venda para a Alemanha e não diretamente para a Ucrânia, não acredito que haverá problema algum. Até porque o Putin não está com tantos aliados assim para ser dar ao luxo de brigar com o Brasil por conta de 300 mil munições.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
1 mês atrás

E aqueles que sempre cobram uma atitude ativa do Brasil nos problemas mundiais, quando ela aparece ficam contra. Tem medo de desagradar A ou B.. Se fosse para ajudar os invasores russos, estariam batendo palmas.. Se dependesse desta gente o Brasil teria ficado ao lado do Eixo na SGM. Esta é a vantagem de estarmos em uma democracia. A opinião pessoal do PR, não se sobressai as necessidades do Estado. Política externa é feita de marcar posições e inevitavelmente alguém terá que ser desagradado. Semana passada os europeus procuraram o Guedes para retomar o acordo do Mercosul.. Eles precisam de… Read more »

Caerthal
Caerthal
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 mês atrás

A opinião do presidente é que ficaremos neutros e respeitaremos as nossas posições históricas (solução de conflitos por meios pacíficos, não-intervenção, soberania brasileira da Amazônia, integridade do território nacional).

Qualquer afirmação de JMB, por mais óbvia e consistente com a nossa história, é transformada em um Fla-Flu. Ridículo para um país que já votou em gente do naipe do Carniça e Dilmanta.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Caerthal
1 mês atrás

“solução de conflitos por meios pacíficos”, diz o sujeito que quer armar a população para que esta se “defenda” do estado.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Wilson França
1 mês atrás

Quando a população não tem arma alguma, o estado simplesmente passa por cima como na Venezuela.

Victor Filipe
Victor Filipe
1 mês atrás

Existem vários países que usam o mesmo canhão do Gepard dentre eles:

Inglaterra
Japão
Coreia do Sul
Singapura
Taiwan
Turquia
e uma dezena de outros.

Então a linha de produção para a munição deles deve estar bem viva.

só que 300 mil projeteis a pronto emprego não é algo que todo mundo tem.

Faz sentido o Brasil vender (e repor com o tempo)

E ir comprando lotes menores pra repor com o tempo, já que a gente não ta em risco de precisar usar os nossos Gepard agora.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Comprometer nossa posição neutra em troca de dois tostões. Muito inteligente…

Zezão
Zezão
Reply to  Caerthal
1 mês atrás

Não existe esse negócio de se achar “neutro”.
Se a Europa e os EUA cobrarem uma posição do Brasil, o país terá que se posicionar e escolher um lado, ponto final.
Vide o exemplo da Suécia, que na Segunda Guerra Mundial tinha declarado uma política oficial de neutralidade, não estava vinculada nem às Potências Aliadas nem às Potências do Eixo. Alias, desde as Guerras Napoleônicas, a Suécia mantinha esta política de neutralidade… No entanto, a Alemanha invadiu o país, ou seja, o fato de ter declarado neutralidade não adiantou em nada.

Fabricio Lustosa
Reply to  Zezão
1 mês atrás

a Suécia mantinha esta política de neutralidade… No entanto, a Alemanha invadiu o país” Ai MEU DEUS do céu….Aiaiai meu DEUS DO CÉU…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Hum, o Brasil se mudou para a Europa e se tornou vizinho da Rússia?

Porque a sua comparação não passa de uma falsa analogia.

Fabricio Lustosa
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

A Alemanha invadiu a Noruega na sgm. Não a Suécia.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Não confunda Noruega/Dinamarca com Suécia. Esta ficou neutra e vendeu minério de ferro ao Eixo.

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

O governo acabou de anunciar que 27 navios russos lotados de fertilizantes estão a caminho do Brasil.

Vocês acham mesmo que o governo brasileiro vai repassar munições para a Ucrânia, em meio a uma guerra com a Russia, sendo que dependemos tanto assim dos russos?

Um dos maiores acertos do atual governo é manter a neutralidade nessa guerra.
Não temos nada a ganhar tomando partido de A ou B. Muito pelo contrário.

Como diria aquele PM do Tropa de Elite: Cada cachorro que lamba sua cacet@!

Last edited 1 mês atrás by Oráculo
tomcat4,3
tomcat4,3
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

Comentei a mesma coisa mas meus comentários por aqui ,normalmente travam, chato demais e já chegou a demorar quase um dia pra liberar enquanto de alguns libera de boas independente do que escrevem.

Victor Filipe
Victor Filipe
1 mês atrás

Rapaz… isso nem seria negocio da china… seria negocio de Andrômeda de tão bom

Caerthal
Caerthal
1 mês atrás

Isso parece notícia plantada para comprometer o país. Só entraremos nessa se o Itamaraty, o Ministério de Defesa e a Casa Civil estiverem unanimemente acéfalos.

Joe
Joe
Reply to  Caerthal
1 mês atrás

E não estão?

Caerthal
Caerthal
Reply to  Joe
1 mês atrás

Vote no Carniça e não me amole.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Algumas considerações:

1 – O que ganhamos ajudando os EUA / OTAN / Alemanha / Ucrânia?
2 – O que perdemos prejudicando a Rússia (Agronegócios)?
3 – O que ganhamos ou perdemos permanecendo “neutros”?

Sendo irônico, não duvido que nosso presidente aceite algum acordo enviando esses cartuchos satisfazendo todos os lados.
Más serão cartuchos de festim.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Complementando.

Achei interessante a ideia do amigo ai que disse para já colocarmos os SABRES no pacote.

Já podíamos colocar toda a velharia que existem nas 3 forças de mandar o boleto para os EUA.
Inclui ai desde de veículos da Segunda Guerra usados para desfiles até Porta Aviões encalhado.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Ficar neutro ( da forma que estamos) não ganhamos nada, aliás podemos até perder. Simplesmente estaremos dizendo que o nosso preço é fertilizantes, querem a Amazônia? Quanto de fertilizantes vocês querem ofertar? Querem pescar com redes de arrasto em nossas águas territoriais na época do defeso, bota fertilizantes na proposta! O Brasil não pode ficar neutro do jeito que está, onde a diplomacia russa faz declarações em nome do Brasil e nossa diplomacia não reage. Chega a ser vergonhoso. Temos de ser neutros, mas neutros de verdade que negocia com todo mundo, senta na mesa com todo mundo e não… Read more »

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

“Temos de ser neutros, mas neutros de verdade que negocia com todo mundo, senta na mesa com todo mundo e não fica de bico para ninguém.”

Concordo.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Achei muita falta de neutralidade a Ida de Bolsonaro em Moscou e não passar em Kiev, pois teve tempo de ir na Hungria. Quando retornou fez declarações simplesmente fora de um padrão neutro. Culpando os ucranianos pela guerra por terem escolhido um comediante. Um comentário que me fez rever a visão de neutralidade que eu tinha. Ele se nega a conversar com Macron e se nega a falar com Biden, mas liga para Putin. Isso coloca o Brasil isolado na diplomacia mundial demonstrando a incapacidade do Brasil de fazer jogo duplo.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Wellington jr
1 mês atrás

Comentário indigente detectado.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Vc quer dizer sentar no colo de todo mundo e ficar com quem pagar mais?

tomcat4,3
tomcat4,3
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

Tem que ficar neutro babando ovo de quem não respeita nossa soberania né e comprar briga que não é nossa, ta certo. Estamos neutros sim, não tomamos partido e continuamos negociando com quem quer negociar conosco. Quem não quiser que se lasque, ao menos está sendo priorizada a segurança alimentar do país.

Last edited 1 mês atrás by tomcat4,3
Luis
Luis
Reply to  Wellington Jr
1 mês atrás

China , Índia, e grande parte do mundo está neutro , bota o Brasil de bucha de canhão. Deixa o dragão mostrar sua força, vamos ouvir falar muito da China em breve.

Heitor
Heitor
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
1 mês atrás

Como falei antes, a Rússia não é a única produtora de fertilizantes… Mas nem toda informação convém sair agora

Felipe Morais
Felipe Morais
1 mês atrás

Não vejo sentido nenhum nessa matéria.

Não vejo o governo brasileiro querendo dar o mínimo de chance para algo que possa atrapalhar, minimamente, o fornecimento de insumos para o agro brasileiro.

Como se diz, acredito que quem escreve a matéria ou se há alguém na Alemanha que pense que isso possa acontecer, “esqueceu de combinar com os russos”. Os russos, nesse caso, é o governo brasileiro, que sabe que não tem justificativa alguma para se meter nesse vespeiro nas circunstâncias atuais.

Heitor
Heitor
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

Talvez a outra fonte de fertilizante já esteja pronta, mas essa informação não pode sair, pelo menos não ainda.

Andrigo
Andrigo
1 mês atrás

“Ai meu fertilizante……:

Santiago
Santiago
1 mês atrás

É melhor o EB não se meter nisso, é uma isca desses países para tirar o Brasil da posição de neutralidade em relação ao conflito na Ucrânia e Rússia e prejudicar nossa necessidade do insumos e fertilizantes da Rússia, comprometendo também nosso estoque de munições de 35mm.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Santiago
1 mês atrás

Essa história de fertilizante colou mesmo. De repente virou todo mundo fazendeiro preocupado com preço de fertilizante.

paulof
paulof
1 mês atrás

Igor Volobuev, vice-presidente da estatal Gazprombank, confirmou que fugiu da Rússia e lutará com os ucranianos contra as forças do Putina, a entrevista dele valeu a pena por que ele lançou dúvidas, não que qualquer pessoa com tico e teco não as tenha, dos estranhos suícídios do ex -vice-presidente do Gazprombank Vladislav Avaev e sua esposa e filha foram encontrados mortos em seu apartamento em Moscou em 18 de abril, enquanto o ex-gerente da Novatek Sergey Protosenya foi encontrado morto em 19 de abril, junto com sua esposa e filha, em sua casa na Espanha. Avaev até onde eu saiba apesar de afastado era… Read more »

marcos
marcos
1 mês atrás

Sempre eh interessante ver como os lotes das roupas camufladas variam tanto.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  marcos
1 mês atrás

Gosto muito do esquema de camuflagem do EB.Tipo de uniforme que você de longe sabe que é brasileiro hehehehhe.Só não gosto do capacete usado.Prefiro o que a Alemanha DDR usou com formato mais cônico.Claro né? Feito de material atual.

Andre
Andre
1 mês atrás

Se alguém se disponibilizar para levá-los, nem precisa ser Apache. Talvez uns Cobras para o Bahia sejam mais úteis.

glasquis 7
Reply to  Andre
1 mês atrás

“talvez uns Cobras para o Bahia sejam mais uteis.” ???

Para o Atlântico vc quis dizer, certo?

tsung
tsung
Reply to  Andre
1 mês atrás

sei que é ironico, mas seria 64hd 7 x 1 cobra

Last edited 1 mês atrás by tsung
Eromaster
Eromaster
1 mês atrás

Mídia Alemã falando por governo brasileiro….
Até agora,não vi nenhuma autoridade do governo federal falar nada ao respeito. Acredito que é uma tentativa de melar a relação entre o Brasil e a Rússia.

André Luís
André Luís
Reply to  Eromaster
1 mês atrás

Pode ser. Aliás, o governo Alemão não se posicionou 100% em relação ao apoio à súcia anglo-saxã. Mas vai ter um momento que ele terá que decidir. Detalhe: a Alemanha está perdendo MUITO com a quebra da relação comercial com a Rússia, em prol da súcia anglo-saxã.
Enquanto isso, Rússia implantará, até o outono, mísseis Satan II capazes de atingir o Reino Unido.
Os russos sabem de onde vem a fonte de todo este conflito.
Súcia druídica anglo-saxã: desde o século XVIII espalhando seu mal pelo mundo. Isso precisa acabar.

Zezão
Zezão
Reply to  Eromaster
1 mês atrás

Vai melar nada…
Seria burrice do Brasil não atender o pedido da Alemanha, pois este país também é um importante parceiro de negócios.
Oras, veja o exemplo do Japão, o país se posicionou ao lado da Ucrânia mas ao mesmo tempo manteve os projetos de desenvolvimento conjunto com a Rússia nas ilhas Sakhalis. Veja se os russos cancelaram o projeto?
Que nada, é do interesse da Rússia manter o acordo com os japoneses, os russos ficaram caladinhos…
Eis a fonte:
https://asia.nikkei.com/Politics/Ukraine-war/Japan-will-maintain-Russia-oil-and-gas-projects-economy-minister

tomcat4,3
tomcat4,3
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Atender pedido de Alemanha ou seja quem for que é burrice pobre mortal, viaja não, qual a parte do “somos neutros ” que vc ainda não entendeu???

Claudio Moreno
Claudio Moreno
1 mês atrás

Boa tarde Senhores camaradas do Forte!

Comento muito pouco sobre esse conflito, pois como já disse anteriormente, essa guerra não é nossa, mas essa “notícia do Business sei lá do quê”, é um puta de um fake news!
Além de não ser de qualquer interesse do Brasil, correr o risco de ter a sua relação Brasil X Rússia prejudicada (especialmente na questão dos fertilizantes), como não existe a menor chance do EB ter interesse em abrir mão da munição.

Nota:O que ganharíamos com isso? Que diferença fará 300mil cartuchos?

Sgt Moreno

Marcos10
Marcos10
1 mês atrás

O Brasil bancar o isentão nunca melhorou nossa situação.

Nick
Nick
1 mês atrás

Finalmente uma boa notícia. Aproveita e já negocia os Guepard, com a alemanha. 3 lotes de Leo 2 A 4/5/6

Tutor
Tutor
1 mês atrás

Capaz que o governo federal atual vai deixar vender munição para ser utilizada contra a Rússia.
Estou torcendo, literalmente, pela Ucrânia, mas, essa venda aí não vai rolar. E nem deve rolar mesmo; Brasil que não se meta em treta, a situação já está pra lá de feia, arrumar curuca para quê???

Eromaster
Eromaster
Reply to  Tutor
1 mês atrás

Para agradar o tio Sam….

Rogério
Rogério
1 mês atrás

O Brasil compra fertilizantes da Rússia para vender agro para o resto do mundo, sendo os eurpeus a maioria. Se o Brasil for cobrado e nao fizer nada ficara com o fertilizante e sem cliente, a França agradece. Fico imaginando as sanções contra o Brasil por nao vender cartuchos: Só da Alemanha ficaria sem Iris-T, Meteor, radar 4D AESA, Hensoldt, etc. Tem ainda o Sea Ceptor, torpedos p/ os subs etc..

Last edited 1 mês atrás by Rogério
Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Rogério
1 mês atrás

É Adeus Gripen se os EUA bloquearem os componentes militares dele que são fabricados lá, a parte mais importante que é o motor é Americano. Kkkkkkkk

juscelino
juscelino
1 mês atrás

Acho que o Brasil não deve fazer isso. Não existe nenhuma razão para tal atitude.

Nemo
Nemo
1 mês atrás

O Brasil ganha o quê com isto?

naval762
naval762
1 mês atrás

Nada de vender a preço de banana e tem que condicionar a venda a alguma vantagem econômica e militar pro Brasil.