segunda-feira, novembro 28, 2022

Saab RBS 70NG

Para pesquisador russo guerra na Ucrânia é um ensaio para um conflito com a OTAN

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

A invasão russa da Ucrânia é um “ensaio” para um conflito maior com os países que compõem a Otan, segundo um cientista político russo.

Alexei Fenenko, pesquisador do Instituto de Estudos de Segurança Internacional, fez as declarações na quinta-feira enquanto falava no programa de entrevistas da TV estatal russa “60 Minutes”, de acordo com a repórter da TV estatal russa Daily Beast, Julia Davis.

“Para nós, a guerra na Ucrânia… é um ensaio para um conflito possivelmente maior no futuro”, disse Fenenko. “E é por isso que testaremos e enfrentaremos as armas da OTAN e veremos no campo de batalha o quanto nossas armas são realmente mais fortes em comparação com as deles.”

“Talvez seja uma experiência de aprendizado para um conflito futuro”, continuou ele.

A Rússia tem se gabado de desenvolver armamentos de alta tecnologia durante a invasão da Ucrânia. Um alto funcionário russo fez alegações infundadas no início deste mês de que as forças russas têm um sistema de armas a laser na Ucrânia que pode derrubar um drone a quilômetros de distância em segundos.

No mês passado, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy disse que o conflito “eventualmente atingirá a todos”.

“A agressão russa não pretendia se limitar apenas à Ucrânia”, disse Zelenskyy. “Para a destruição de nossa liberdade e nossas vidas sozinho. Todo o projeto europeu é um alvo para a Rússia.”

Também existe a preocupação de que a Rússia possa aproveitar a atividade cibernética para realizar ataques de dados, informou Stravros Atlamazoglou, da Insider.

Há “percepções de um Armageddon cibernético invadindo computadores americanos e europeus ou destruindo a infraestrutura crítica ucraniana. Isso provavelmente não aconteceu porque Putin queria travar uma guerra limitada na Ucrânia”, disse o ex-analista russo Michael E. van Landingham.

FONTE: BusinessInsider

- Advertisement -

69 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

69 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maurício.
Maurício.
6 meses atrás

Esse Alexei é só mais um lunático que acha que a Rússia tem coragem de enfrentar a OTAN diretamente, o próprio Putin disse que a OTAN é superior, assim como a OTAN não tem coragem de enfrentar os russos, potências atômicas não se enfrentam, a história prova isso, depois das nukes é só guerra por procuração.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Eu acho que não foi bem isso que ele quis dizer, na minha opinião ele está dizendo que na visão dos russos um dia esse confronto DIRETO entre OTAN vs Rússia/China e seus aliados irá acontecer, e os russos vão tirar o máximo proveito dessa guerra para avaliar se o seu poderio bélico está condizente com suas expectativas ou se precisam melhorar.

Last edited 6 meses atrás by Alessandro
Maurício.
Maurício.
Reply to  Alessandro
6 meses atrás

Acho muito difícil, americanos e russos ficaram quase meio século em uma ladainha chamada guerra fria, na Síria atuaram no mesmo TO e o máximo que aconteceu foi um “pega” entre blindados, americanos, europeus e russos só chutam cachorro morto.

MAB
MAB
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

E a Wagner representa o que para você ? Tentaram tomar uma refinaria na força e uns 300 mercenário (leia-se soldados russos) foram vaporizados, por forças norte americanas.

Estou nem ai para torcida, estou apenas relatando um fato que ocorreu.

Maurício.
Maurício.
Reply to  MAB
6 meses atrás

“leia-se soldados russos”

Estavam no exército regular russo ou das forças especiais russas, com identificação das forças armadas russas, com nome e regimento? Se não, não são soldados russos, são só um bando de mercenários sem nome e sem país.
Eu estou falando de soldados de verdade, a mando de seus países, tudo oficial como manda o figurino, até agora eu não vi tropas americanas ou de qualquer outro país (fora a Ucrânia) combatendo tropas russas.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Inclusive esses mercenários pediram apoio aéreo russo. A VKS disse que, como os mercenários agiram por conta própria e desobedecendo ordens superiores, não teriam apoio aéreo…

Oráculo
Oráculo
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

O fato interessante é que os centenas de Ucranianos faziam parte do Wagner Group até 2014. Eles tinham até uma base na Ucrânia.

Após a Guerra do Donbass naquele ano, se transferiram para outros grupos de “segurança militar privada”.

Carlos Lins
Carlos Lins
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

‘Precaução e canja de galinha não fazem mal a ninguém’.
A Rússia está limpando a Ucrânia, mas está bem preparada para enfrentar a OTAN que é sua principal inimiga.
E nem estamos colocando a China nessa equação, porque o caldo entorna de vez para o Ocidente.

Henrique
Henrique
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Quanta besteira escrita em um único post… limpando a Ucrânia? Só se for com sangue russo pois as baixas dos dois lados são injustificáveis para uma tal “Operação Especial”. E se for falar da “meia centena” de idiotas neonazistas do tal batalhão Azov já pode parar por ai.. Bem preparada para “enfrentar a Otan”? Vc por acaso já parou minimamente para tentar entender um teatro de operações, táticas, técnicas e estratégicas militares…. se isso é estar “bem preparada”, perdendo até o momento mais de 20.000 tropas para enfrentar a Otan .. imagino como estaria então se estivesse mal preparada. Ninguém… Read more »

Telefunken
Telefunken
Reply to  Henrique
6 meses atrás

Você tem o número de baixas dos dois lados ?

Henrique
Henrique
Reply to  Telefunken
6 meses atrás

Claro que não! Isso ninguém na prática tem, só cada lado sabe de suas baixas e só saberemos de fato os números talvez um dia depois que o conflito cessar.
Fala-se em 25.000 mortes do lado russo e em torno de 45.000 mil do lado ucraniano mas a julgar pelo volume de destruição das cidades a coisa deve ser pior para ambos. A expressão correta pra isso chama-se “tragédia”.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Vc acha q a China tomará partido da Rússia?
China vai ficar no canto dela, ocupando o vácuo q ocorrerá com uma guerra assim.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Da uma olhada nisso e vê o q é Estado da Arte em preparo, depois compara com o q estamos vendo no conflito da Ucrânia.

https://youtu.be/ctyoAE5dTrU

MASTRIT
MASTRIT
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Caldo entorna pro Ocidente ….kkkkk tu muito burro mesmo…a Rússia é favela ….Rússia contra o Ocidente seria traficantes do RJ contra o Bope

Hank Voight
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Você esta cada vez mais delirante Xings!

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Estamos vendo o quanto estão bem preparados, não conseguem fazer uma guerra com o país vizinho, logística tenebrosa …táticas horríveis e ultrapassadas …

Em um conflito convencional, a FA russa seria varrida dos céus, os blindados russos, além da ameaça das armas antitanque , teriam que enfrentar MBTs da OTAN, artilharia e um céu limpo para aviões de ataque, drones e Helis da OTAN fazendo uso do PGMs, mísseis e munições guiadas ….

É bom se contentar com a Ucrânia e olhe lá …

Telefunken
Telefunken
Reply to  Plinio Jr
6 meses atrás

Vc já parou prá pensar que a Ucrania não é o Iraque ? Que o propósito russo não é destruir o país como costuma ser o modus operandi estadonidense ? Sai da caixinha um pouco, vai.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Telefunken
6 meses atrás

O amigo acha que os russos estão jogando pétalas de flores sobre os Ucranianos …vão preservar a Ucrânia …. 90% de Mariuopol foi destruída, sem contar outros lugares… acorda para realidade…. sai do armário de Nárnia .

Digo
Digo
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Não é por que as potências nucleares ainda não se enfrentaram, que um conflito nuclear seja impossível, acredito que a probabilidade de um conflito nuclear(mesmo que limitado) nas próximas décadas é bem real. Mão Tse-tsung era um dos que acreditava que a guerra nuclear poderia ser vencida pela China.

Digo
Digo
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

não consigo editar meu comentário, mas como eu ia dizendo sobre o Mao

“We have a very large territory and a big population. Atomic bombs could not kill all of us.”

“Temos um território muito grande e uma grande população. As bombas atômicas não poderiam matar todos nós.”

“What if they killed 300 million of us? We would still have many people left.”

“E se eles matassem 300 milhões de nós? Ainda teríamos muitas pessoas sobrando.”

https://www.upi.com/Archives/1964/10/17/Maos-theory-on-atomic-bomb-They-cant-kill-us-all/1653831424805/

MASTRIT
MASTRIT
Reply to  Digo
6 meses atrás

Tempo do Mao já era , hoje ninguém quer virar bucha de canhão…

Carlos Lins
Carlos Lins
6 meses atrás

Isso é evidentemente.
E é por isso que estão usando poucos efetivos e um material um pouco mais antigo.
O objetivo é estar preparado para a OTAN.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás
Carlos Lins
Carlos Lins
Reply to  Palpiteiro
6 meses atrás

Jornal Última Hora.

Ucrânia está ganhando a guerra!

Luis
Luis
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Mãe Dinah

A Rússia está ganhando a guerra

Mãe dinah.jpg
Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Se esta ganhando eu não sei. Mas perderam um banheiro público.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Deve haver formas mais baratas, em que não morram tantas pessoas e em que não se perde tanto equipamento para se preparar para a OTAN…

Mais uma justificação alucinada para o que está a acontecer no terreno e também para o que é a economia e a política Russa.

Last edited 6 meses atrás by Hcosta
Nicolas_SS
Nicolas_SS
6 meses atrás

Então esse ensaio está pior que apresentação coreografada sem ensaio de criança de 2 anos!

E pensar que se a Franca e a Inglaterra não tivessem declarado guerra contra a Alemanha Nazista, a Rússia seria metade do que é, ou se os EUA tivessem atacado a URSS logo no fim da WW2 como sugerido o Churchil e o Patton se não me falha a memória.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

França e Inglaterra? Aqueles que prometeram ajudar a Polônia e só depois que a Polônia, Áustria, Tchecoslováquia e Noruega estavam invadidas é que foram fazer alguma coisa? Ou seja, quando a água já estava batendo na bunda.

Carlos Lins
Carlos Lins
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

E foram perder
A França foi massacrada e a Inglaterra ficou, literalmente, ilhada
Se não fosse a União Soviética, hoje estaríamos visitando Londres de Zeppelin.

Nicolas_SS
Nicolas_SS
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Temos um camarada na sessão de comentários?

A URSS obteve sucesso mais por atrapalhadas do eixo e da ajuda dos EUA, que também sustentou a Inglaterra!

Se os EUA não tivessem intervido na guerra, os Nazistas dominariam a URSS! E a Inglaterra colapsaria por bombaderios e os submarinos alemães.

Por acaso voce sabia que 2/3 dos caminhões do exercito vermelho era americano? Que em toda a guerra a URSS fabricou menos de 5 locomotivas?

Se voce é um passador de fome, agradeca aos EUA que salvou o modo de vida soviético que gosta de passar fome!

Zabumba
Zabumba
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

Vou fazer uma denúncia na delegacia de ensino da escola que você estudou história…

César
Reply to  Zabumba
6 meses atrás

Essa ¨história¨ que vc diz é da ¨Pátria educadora¨, perfil do xings?

Satyricon
Satyricon
Reply to  César
6 meses atrás

Não, esse aí é do Foro de São Paulo mesmo

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Hahahahahah
É muito difícil!!!!

Sem Inglaterra, o apoio vindo dos EUA a URSS não chegaria no norte e no Irã.

Não haveria a guerra no Norte da África liberando esforço só pro front soviético.

Não haveria front ocidental, liberando o melhor q os alemães tinham pro front soviético.

A Inglaterra foi a pedra angular do esforço aliado.

A narrativa da URSS como grande vencedora só engana quem não analisa com o mínimo de profundidade aquele conflito.

Nicolas_SS
Nicolas_SS
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Voce diz a Franca e a Inglaterra que invadiu e escravizou dezenas de países ao redor do mundo? Esse? A Inglaterra que drogou um país inteirou com opio para continuar dominando? Que declaram guerra, mas não atacaram a Alemanha Nazista?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

Sim! Esses mesmos, mas a França também ajudou os americanos na sua guerra de independência.

JORENE
JORENE
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

Já que é para voltar no tempo, o que a Rússia fez na Finlãndia, Estônia, Letônia, Lituania, Polônia, contra os judeus, contra o povo da Ucrânia, só para ficarmos nos anos 30-40 do século XX. Né ?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Normalmente é assim que funciona. Só após um país ser invadido é que existe a justificação para atacar um país. E demora tempo a mobilizar.
E com a Alemanha e a Rússia como aliados…
Fizeram o que tinham a fazer. E não resultou.
Ou acha que era possível invadir a Alemanha e vencer com as forças disponíveis na altura?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Hcosta
6 meses atrás

“Normalmente é assim que funciona”

Na verdade, normalmente é assim que se passam panos, para franceses e Ingleses…

É bem assim que funciona, depois de prometerem ajuda a um país (Polônia) essa promessa foi feita antes da invasão, portanto, tempo eles tinham, só foram ajudar depois que esse foi invadido e tomado quase que por completo, bela ajuda! Fora os outros invadidos como Áustria Tchecoslováquia e Noruega, ou seja, foram ajudar porque a água já estava batendo na bunda.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Maurício.
6 meses atrás

Então entrar em guerra com a Alemanha é insignificante?
E quantos exércitos tinham que serem enviados para evitar uma invasão, primeiro pelos Alemães e depois pelos Russos?

É assim que funciona e fizeram o que tinham prometido ou acha que é algo trivial declarar guerra à Alemanha? Principalmente depois do que aconteceu na 1GM.

Carlos Lins
Carlos Lins
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

Faltou à aula de História Geral, né?
Criança levada!

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

Kings quem foi Allan Turing? Tu nunca me respondeu e quer pagar de entendedor de história.

Carlos Lins
Carlos Lins
Reply to  Wellington Jr
6 meses atrás

Vc não está querendo insinuar que o trabalho de Turing foi importante para a vitória soviética, né?
Creio que com mais de 10 milhões de soldados, decodificar as mensagens alemães não é tão importante.
Ademais, seu trabalho foi mais importante (ou restrito) na Batalha do Atlântico, não nas estepes russas.
Pare com essa mania de querer desmerecer a vitória soviética na Grande Guerra Patrióticas.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Carlos Lins
6 meses atrás

O comando Russo tinha informações fornecidas por outros países acerca da estratégia Alemã e obtidas pela descodificação das mensagens e outras fontes. Sabiam que iam atacar e onde, fazendo com que os Soviéticos concentrassem as suas defesas estáticas e com unidades na retaguarda para o contra ataque.

Nelson Junior
Nelson Junior
Reply to  Nicolas_SS
6 meses atrás

Esse foi o maior erro dos aliados na história

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

Ta indo bem o ensaio..

Segundo o southfront, os russos já tomaram a Inglaterra e rumam para tomar a Irlanda.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

Aguardo o desfile em Paris que muitos aqui diziam que aconteceria em 01 semana se guerra .

Doug385
Doug385
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

Vão passar pela Escócia ou não curtem um bom Scotch?

JORENE
JORENE
6 meses atrás

Blábláblá de russo. São os orcs que estão fuzilando civis, destruindo cidades, roubando tratores, grãos e geladeiras. São esses brutamontes que querem destruir para conquistar. Mas estão mostrando que tem apenas força bruta e não conquistam os corações e mentes dos ucranianos. Jamais vão vencer.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
6 meses atrás

Russia enfrentará a Otan com um monte de armamento dos anos 60/70/80.

Vai dar certo mesmo!

Jacinto
Jacinto
Reply to  Pablo Maroka
6 meses atrás

E com um exercito com soldados de 50 anos, já estão chamando os de 40 para combater na Ucrânia…

Satyricon
Satyricon
Reply to  Pablo Maroka
6 meses atrás

Os orcs já estão pedindo penico, falando em cessar fogo junto a várias lideranças internacionais. Mas a Ucrânia negou,
Vão pagar pelo que fizeram.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Satyricon
6 meses atrás

uma vergonha!

António Rodrigues
Reply to  Pablo Maroka
6 meses atrás

Não vencendo pela qualidade mas pela quantidade. Cansando os inimigos até á sua exaustão, boa tatica.
Será que neste século o povo russo ainda vai nessa treta???

Atitador 33
Atitador 33
6 meses atrás

Por mais que acho legítimo a Ucrania se defender dessa invasão pseudo imperialista. Acho difícil ele vencerem os russos, esse depois que enfiaram as arrogância no rabo, acertaram o curso do conflito. Agora a Rússia não aguenta a OTAN não, com todo o despreparo russo na Ucrânia, num conflito convencional a Rússia derreteria. Falam dos americanos, mais eles são o único país no mundo em condições a levar a guerra a qualquer lugar do globo, a Rússia apanha no vizinho.

Camillo Abinader
Camillo Abinader
6 meses atrás

Da pena de ver os comentários, nem precisa explicar como o Ocidente vê o Brasil e a América Latina, e vc vê grande parte dos brasileiros totalmente serviçais ao Ocidente, é isso, o mundo sempre foi um confronto entre Ocidente x Oriente, a América Latina sempre ocupou este triste papel, fornecer matérias-primas, tanto faz a “torcida” vencedora, o Oriente já ganhou e vai controlar o Brasil tb, a vontade dos brasileiros não faz a mínima diferença, um povo que infelizmente nunca teve controle de seu destino mesmo, já estão acostumados.

MASTRIT
MASTRIT
6 meses atrás

Esteja errado? Kkkkk sério que você acha o putino e seus jenerais loucos para querer bater de frente com s OTAN ? A OTAN tem uma boba nuclear par cada município da Rússia….e isso o Kremlin sabe muito bem …só você acha que a Rússia é potência de primeira classe

JOSE DE PADUA
6 meses atrás

Conjectura pura e simples pelos trechos destacados:

“Para nós, a guerra na Ucrânia… é um ensaio para um conflito POSSIVELMENTE maior no futuro”

“TALVEZ seja uma experiência de aprendizado para um conflito futuro”, continuou ele.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
6 meses atrás

Mais um fã do chá de Polônio.

Antunes 1980
Antunes 1980
6 meses atrás

Se for um ensaio, eles estão indo muito mal ! Levando uma surra difícil de esconder ! Patéticos !

Chevalier
Chevalier
6 meses atrás

É a velha União Soviética de guerra. Nunca deixou de ser. A Glasnot foi só outro engodo comunista, o maior de todos, como deixou claro o general Pacepa.

Last edited 6 meses atrás by Chevalier
Heitor
Heitor
6 meses atrás

Boa sorte… Kkkkkkk

Teropode
6 meses atrás

Bobagem !

Scudafax
Scudafax
6 meses atrás

Todos os militares do mundo e as indústrias de defesa estão analisando o desempenho dos meios, táticas e estratégias utilizadas neste conflito. É o único conflito de alta intensidade moderno, com armamento pesado e convencional. Os EUA não enfrentaram nada parecido desde 1950, na Coréia. Lançar mais de 2000 mil mísseis guiados em três meses não é pouca coisa.

Telefunken
Telefunken
6 meses atrás

Essa tese é absurda, tudo o que a Rússia não quer é um conflito armado com a OTAN, além da ruptura das relações comerciais, que já custam caro aos dois lados. Sério que manifestações como essa merecem ser reverberadas aqui ?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Telefunken
6 meses atrás

É a Rússia que usa a OTAN como uma justificação para atacar a Ucrânia…

Last edited 6 meses atrás by Hcosta
naval762
naval762
6 meses atrás

Um abismo puxa o outro. Se tal guerra acontecer, com os meios atuais, a Rússia leva uma surra, caso fique no convencional e não obtenha apoio chinês, a única vantagem relativa russa são suas armas nucleares, mas o outro lado também as têm. Então bora ver no que vai dar. Se Putin beijar os pés do ursinho Poo quem sabe ele se safa. kkkk

Wilton
Wilton
6 meses atrás

Tsc Tsc Tsc,,,,,, se o objetivo é esse, então os russos vão ter que reprojetar muitas de suas armas e mudar muito das suas táticas.

Últimas Notícias

Imagens de uma guerra: míssil anticarro erra o alvo por pouco

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um ATGM russo passando sobre um carro de combate ucraniano. A...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -