sexta-feira, agosto 19, 2022

Saab RBS 70NG

EUA e Israel assinam declaração nuclear conjunta anti-Irã

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O presidente dos EUA Biden e o primeiro-ministro israelense Lapid assinam declaração conjunta durante reunião em Jerusalém

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o primeiro-ministro israelense, Yair Lapid, reiteraram suas posições anti-Irã em uma declaração conjunta comprometendo-se a impedir que Teerã adquira armas nucleares.

Os dois líderes assinaram a declaração mais cedo, depois de realizar uma reunião individual na manhã de quinta-feira em Jerusalém Ocidental, no segundo dia da turnê de quatro dias de Biden no Oriente Médio, seguida de uma cúpula virtual com os líderes da Índia e dos Emirados Árabes Unidos.

A declaração diz que os EUA usarão “todos os elementos do poder nacional” disponíveis para negar ao Irã a capacidade de se armar com armas nucleares.

A declaração conjunta também inclui uma promessa de Washington de continuar a ajuda militar dos EUA a Israel.

Um pacote de ajuda recorde de 10 anos de US$ 38 bilhões foi assinado em 2016 sob a administração do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, quando Biden era vice-presidente.

Falando em uma entrevista coletiva após a assinatura, Biden e Lapid falaram de seu apoio ao relacionamento EUA-Israel e da ameaça percebida do Irã.

“A única maneira de parar um Irã nuclear é se o Irã souber que o mundo livre usará a força”, disse Lapid.

Biden, enquanto isso, disse acreditar que a diplomacia é a melhor maneira de impedir o Irã de obter armas nucleares, mas reiterou o que ele disse ser uma “garantia” para fornecer segurança a Israel.

Declaração simbólica

No entanto, a declaração é relativamente simbólica e mais uma reafirmação da oposição dos EUA e de Israel às ambições nucleares do Irã. As negociações entre o Irã e as potências ocidentais para restaurar um acordo nuclear de 2015 não avançam há meses, com Teerã e Washington se culpando pelo impasse.

Após a conclusão da reunião entre Biden e Lapid, o primeiro-ministro israelense disse a repórteres que os dois “discutiram a ameaça iraniana”.

“Não haverá Irã nuclear”, acrescentou Lapid.

“Não é nada novo”, disse Stefanie Dekker, da Al Jazeera, reportando de Jerusalém Ocidental. “É a reafirmação do compromisso dos dois países, do compromisso americano com a segurança de Israel e que tanto Israel quanto os Estados Unidos trabalharão para garantir que o Irã não adquira uma arma nuclear.”

Os iranianos insistem que seu programa nuclear é pacífico e que não têm intenção de construir uma bomba nuclear.

Acredita-se que Israel tenha suas próprias armas nucleares, mas nunca a confirmou publicamente.

Biden chegou a Israel na quarta-feira em sua primeira turnê pela região desde que assumiu o cargo em 2021.

Chegando no Air Force One no Aeroporto Ben Gurion em Tel Aviv, Biden foi calorosamente recebido por autoridades israelenses e, em um discurso, descreveu a conexão dos EUA com o país como “profunda”.

“Você não precisa ser judeu para ser sionista”, disse Biden em seu discurso de abertura. “A conexão entre o povo israelense e americano é profunda… Tenho orgulho de dizer que as relações dos EUA com Israel são mais profundas e mais fortes do que nunca.”

O líder dos EUA também reiterou seu apoio a uma solução de dois Estados para o conflito israelense-palestino, mas não mencionou os palestinos pelo nome.

FONTE: Al Jazeera

- Advertisement -

57 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
J.Leo
J.Leo
1 mês atrás

Palavras estadunidenses, jogadas ao léu, próprias de quem está devoluto na vida, uma promessa que não há como ser realizada… Por questões óbvias!

leonidas
leonidas
Reply to  J.Leo
1 mês atrás

Graças aos ninjas do Depto de Estado Norte Americano os EUA estão amarrados pelos pés e pelas mãos rs A ação contra a Rússia visando terraplanar terreno para contenção chinesa saiu pela culatra e agora além de terem enviado e estarem enviando armamentos para a Ucrânia já colheram uma crise econômica e energética enorme, de modo que a simples ameaça iraniana de fechar o estreito de Ormuz ja bastaria para colocar o ocidente de joelhos. Os caras não aprendem com a história e fazem uma merda dessas. O Irã esta afoito desse jeito pois sabe que no contexto atual os… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  leonidas
1 mês atrás

Olá Leônidas. A grande pergunta é saber se o programa nuclear do Iran seria capaz de produzir uma bomba. Eu duvido que o Iran tenha este objetivo, mesmo assim isso seria uma resposta ao fato de Israel tê-las. Caso Israel aderisse a um tratado de banimento das armas nucleares na região, isso garantia a segurança de todos.

Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

“Caso Israel aderisse a um tratado de banimento das armas nucleares na região, isso garantia a segurança de todos.”

Nem você acredita no que escreveu…..

A proposta de Israel assinar um acordo de banimento de suas armas nucleares é apenas mais um engodo da teocracia iraniana visto que é justamente o arsenal nuclear israelense que impede o regime iraniano de iniciar uma guerra em larga escala contra o estado judeu.

Ademais em nenhum momento o arsenal nuclear israelense ameaçou a segurança da região uma vez que a política de Telaviv sempre foi de ambiguidade.

Srs
Srs
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

Coisa impossível de acontecer,Israel não reconhece que tem armas nucleares, Israel sabe que se oIran tiver armas nucleares a conversa muda toda vez que eles fizerem ameaças.

Charle
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

De fato, mestre Camargoer. No entanto, é mais fácil fazer um camelo passar por um buraco de agulha a ver o estado judeu pacífico, não beligerante, unido ao Oriente Médio, sem as tramóias urdidas com o seus capatazes do norte.

Salim
Salim
Reply to  Charle
1 mês atrás

Quem está construindo mísseis longo alcance, municiando grupos anti Israel Líbano , Síria, houths…. e tentando fazer bomba e o Irã, Israel continua celebrando acordo paz com vizinhos, Arábia Saudita liberou passagem voos israelenses comerciais . Vc tá meio equivocado em seus comentários. Há 15 dias um rabino meu conhecido foi para Israel via Dubai. Quando o ódio suplanta a razão sai estas porcarias.

Charle
Reply to  Salim
1 mês atrás

Ódio de quem? Então, você é judeu e qualquer coisa que se fale (escreva) que não seja à favor de israel é tachada de “ódio”, “inimigo” e por aí vai.
Porcaria de quem acredita estar sempre com a razão.

Marlos
Marlos
Reply to  J.Leo
1 mês atrás

Verdade, eu fico pensando os Estados Unidos e Israel atacando e o oriente médio pegando fogo, a Europa totalmente dependente do petróleo e gás dos países da região, estreitos fechados. Economia mundial entraria em colapso rapidamente de uma forma nunca antes vista.

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Espero ver o dia em que o Irā tenha suas armas nucleares, é a única forma de se contrapor a esse estado mafioso chamado Israel.

Talvez devessem considerar buscar ajuda no Paquistāo ou na Coreia do Norte.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

A Coreia do Norte conseguiu armas nucleares, o que mudou? Continuam pobres e sem liberdade. Sem falar que deve ta cheia de espiões norte coreanos trabalhando para os EUA dentro até do programa nuclear da Coréia.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

“A Coreia do Norte conseguiu armas nucleares, o que mudou?”

Focando apenas na parte militar, sem entrar na parte da pobreza e liberdade, mudou que agora ninguém vai atacar a CN, simples assim.

Salim
Salim
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

Será, se vc vê somente ataque militar, vc é meio restrito. URSS caiu como, Primavera árabe, Ucrânia e países bálticos. Estudem e leiam um pouco.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Eu gostaria de ver Israel abrindo mão das suas armas nucleares. Para mim a única coisa que faz sentido é o total banimento das armas nucleares. A América do Sul é um exemplo que isso é possível.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

Como todo o respeito, mas não vejo muito sentido nessa situação. América do Sul é, militarmente falando, o continente mais desarmado do mundo, com países pobres que não tem grana pra grandes projetos militares, e os países daqui só não pulam no pescoço dos seus vizinhos simplesmente porque não tem grana pra isso, além de, em geral, os países da região serem “novos”. O Oriente Médio são povos com milhares de anos de história de guerras entre sí, além de estarem montados em petróleo, que os permitem gastar rios de dinheiro com armas. O único milagre nisso tudo é que,… Read more »

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Mentira..são fronteiras estabelecidas a tempos a trás …tem umas briguinhas ” mas no Mais são de boa … conheçe alguém que queira invadir o Brasil.? PCC e CV mandaram um abraço para os supostos invasores “rsrsrsr

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

A RONE do Paraná já dá conta o Paraguai inteiro …

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Alan Santos
1 mês atrás

Aí tem a ROTA SP ..Brigada Militar do RS …Affff..

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Caro Wilber. O Atlântico Sul é uma região na qual as armas nucleares estão banidas por força de um tratado internacional. Até as potências nucleares são proibidas de transportar, armazenar ou instalar armas nucleares na região.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

Na América do Sul só tem um bando de republiquetas sem eira nem beira, não são nações de verdade.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Como já expliquei, existe um tratado internacional (assinado inclusive pelas potências nucleares) que proíbe armas nucleares na região.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

Ingenuidade. Só abrem mão do nuclear países das segundas e terceiras divisões que por alguma( seja por fragilidade política, econômica e histórica – leia-se os perdedores da segunda guerra mundial ) razão são fáceis de retaliar e pressionar.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Caro Thiago. A região possui um tratado que baniu as armas nucleares. https://www.gov.br/defesa/pt-br/assuntos/relacoes-internacionais/foruns-internacionais-1/zopacas

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

E como eu já expliquei, na América do Sul não há países de verdade. Um tratado vale tanto quanto o papel higiênico que eu uso, ou seja nada.

A razão de não haver armas nucleares aqui é simplesmente a fraqueza e covardia dos países da região, não um pedaço de papel. Deixe de ser ingênuo.

leonidas
leonidas
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

América do Sul não é exemplo para NADA do ponto de vista militar, nada que seja positivo claro… rs

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  leonidas
1 mês atrás

Caro Leonidas. Por outro lado, a região é um exemplo para o mundo por possuir um tratado internacional, que conta com o apoio das potências nucleares, para o banimento das armas nucleares na região. Caso o Oriente Médio seguisse o exemplo, seria possível reduzir as tensões e banir todas as armas nucleares na região.

leonidas
leonidas
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

É obvio que as potencias nucleares apoiariam um acordo onde outras nações aceitem se desarmar para viver sobre o arbítrio destas …

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

A américa do sul nunca deveria ter banido seus programas nucleares. Mas isso por si só já outro história, e bem mais longa.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sulamericano
1 mês atrás

Olá SL. Pelo contrário. A decisão do Brasil e da Argentina em encerrar a corrida armamentista nuclear e o lançamento da ABACC como agência binacional de monitoramento do processamento de material nuclear é uma das mais importantes ações em direção do total banimento das armas nucleares no mundo. Defendo que a ABACC seja inclusive contemplada com o Nobel da Paz. Em relação ao Brasil construir uma bomba nuclear, já mostrei diversas vezes o custo inacreditavelmente alto para um resultado pífio cuja vantagem militar seria neutralizada em poucos anos.

Srs
Srs
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

É por isso que somos pobres e lacaios da América do Norte e da Europa até hoje.

Salim
Salim
Reply to  Srs
1 mês atrás

Nos somos isto, porque escolhemos isto, mataram educação de nível Brasil e assistimos complacentemente. Olha as propostas de governo eleições, lacaio de A ou B, mas a proposta e ser lacaio. Resposta nuclear e baseada em eliminação final. Hemisfério Sul , na maioria ensaios, está fora de objetivo nuclear em caso guerra eliminação, isto é o que importa, parabéns aos que vislumbraram este panorama. Temos que fiscalizar em todos os sentidos e parar de sermos roubados independente de qualquer ideologia. Motorista de táxi festejando ajuda governo, que será para poucos, enquanto leite a rs7, óleo soja rs10, feijão rs10, café… Read more »

pangloss
pangloss
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Allan, o Paquistão é sunita.
Acho que é mais fácil o Irã negociar com Israel do que com sunitas.

leonidas
leonidas
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

O Irã não tem responsabilidade alguma para deter armas nucleares. E o único estado desde o pós guerra até onde me lembro, que faz declarações por parte de seu presidente (sem nenhum tipo de retificação pelo lider supremo deles) no sentido de destruir outra nação constituída. Para não falar financiamentos para grupos que parasitam o Líbano como o Hezbollah e a faixa de gaza com o Hamas, além da ousadia de trazer para a AL o terrorismo com a explosão da sede judaica da AMIA isso ainda no distante ano de 1994. O Irã é uma nação ousada e absolutamente… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  leonidas
1 mês atrás

”E o único estado desde o pós guerra até onde me lembro, que faz declarações por parte de seu presidente (sem nenhum tipo de retificação pelo lider supremo deles) no sentido de destruir outra nação constituída.”

EUA fez o mesmo com a China na decada de 50.

leonidas
leonidas
Reply to  WSilva
1 mês atrás

Velho, me passa a fonte desta informação que eu quero dar uma olhada.
Em que pese a diferença de status geoestratégico entre os países mencionados por vc, mas ainda assim coloca ela que eu vou dar uma conferida…

Hcosta
Hcosta
Reply to  WSilva
1 mês atrás

Guerra da Coreia com o MacArthur, mas não sei se era para destruir a China e fazer desaparecer do mapa como o Irão faz com Israel.

Kornet
Kornet
Reply to  leonidas
1 mês atrás

Ninguém tem os EUA já usaram e Israel quase usou em 2 guerras.
O certo seria que nenhum país tivesse,pois o discurso é hipócrita :eu posso ter,se for um aliado,faço vista grossa.
E essa conversa de que Israel pode por ser uma democracia e o Irã não por ser uma teocracia radical é idiota,duvido se fosse um pais como a AS que estivesse perto de ter se teria esse discurso.

leonidas
leonidas
Reply to  Kornet
1 mês atrás

Qual foi a ocasião na qual Israel usou armas nucleares?

Azor
Azor
Reply to  leonidas
1 mês atrás

A frase é ….quase !! basta ler…..

leonidas
leonidas
Reply to  Azor
1 mês atrás

Quase não é o mesmo que usar.
Parti do principio lógico que vc citou ela junto com os EUA.
Neste caso a menção não tem razão de ser…

Alison
Alison
Reply to  leonidas
1 mês atrás

Que besteirada grande… Mas fazer vista grossa pra programa nuclear de pais que assassina opositor dentro de embaixada em territorio estrangeiro pode ne?

leonidas
leonidas
Reply to  Alison
1 mês atrás

Isso não é besteira, é bom senso e geoestratégia.
Alias me parece que vc cita a AS qual fonte vc tem para citar ela em um programa nuclear?

Chevalier
Chevalier
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Só um doente degenerado transbordando um ódio psicopata e fabricado para desejar tal coisa ao mesmo tempo em que ñ ve nada de errado com Coreia do Norte. Mas os vermelhinhos são assim. Décadas de propaganda soviética “anti-imperialista” destruíram mtos cérebros, fora aqueles que já nasceram destruídos.

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Chevalier
1 mês atrás

O comunismo não acabou com a queda da URSS. Ele ainda sobrevive na cabeça de alguns, provavelmente isolado pelo chapéu de alumínio.

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

“Nao vai ter Iran nuclear”…esqueça meu meu amigo Go …

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás

Show de marionetes. Do lado esquerdo, o boneco. No direito, quem puxa as cordas.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

Todo dia o Ocidente e o Tio Sam criam sanções pro Irã……ao mesmo tempo em que vivem comprando petróleo deles.

Figueiredo
Figueiredo
1 mês atrás

Evidente que isso aconteceria.
O pai protegendo o filhote.
Israel não tem condições de se contrapor sozinho aos países muçulmanos vizinhos e muito menos ao Irã.
Os EUA sempre ajudaram Israel, sendo o fato mais relevante a ajuda para salvar o País na Guerra de 1973.
Muito dos ataques atribuídos aos israelenses são planejados e mesmo realizados por americanos.

Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Figueiredo
1 mês atrás

Nick novo Xings!? que feio…..

No mais a situação da sua teocracia criminos@ de estimação só piora, vide a recente decisão da Arábia Saudita em permitir que aeronaves civis israelenses possam sobrevoar o seu território. Ou seja, é uma questão de tempo a normalização das relações entre os países é uma questão de tempo deixando o regime iraniano cada vez mais isolado no Oriente Médio..

Ah! e se pergunte de onde vieram as armas que os árabes usaram para atacar Israel em 1973….

Rubens
Rubens
1 mês atrás

O Trump também afirmava que a Coréia do Norte não teria armas nucleares, o resultados todos conhecem. Reunião patética e improdutiva. Aceitar a realidade é mais digna e produtiva, a quem compete o direito de afirmar quem pode e quem não pode ter ou deixar de ter as armas que desejar? O Estado Sionista ou o cão desdentado de Washington?

Wellington Kramer
Wellington Kramer
1 mês atrás

O Irã já declarou que quer destruir o Estado de Israel. O que acham que ele deve fazer? Talvez oferecer flores ou livros, como está na moda?

Chevalier
Chevalier
1 mês atrás

Finalmente sai algo de bom do governo desse impostor senil. O Irã mesmo diz q objetiva a destruição de Israel, ou seja, um Estado agressivo confesso, terrorista e fundamendalista tem q sifu.

Maurício.
Maurício.
1 mês atrás

Na minha opinião todo país deve ter a liberdade de produzir suas armas nucleares, quem não gostar é só produzir as suas ou virar para o lado e chorar na cama quentinha, o resto é blá blá blá.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 mês atrás

Eu acredito que os sionista não atacaram o Iran por uma razão simples, não tem as condições objetivas e a segunda é porque não passaria mas petróleo pelo golfo de Ormuz.
E esse acordo não muda a situação existente.

Mateus Gonçalo
Mateus Gonçalo
1 mês atrás

Tou gostando de ver.
Após o espetáculo dos HIMARS, a trilogia tá em silêncio pois Siversk tá cercada e as tropas russas direcionam os seus esforços para Bakhmut.
Já há combates em Sloviansk e Kramatorsk. Não tão gostando do rumo da guerra?
Os OTANinhos tão de férias ou cresceram e ganharam tendência?

Alison
Alison
1 mês atrás

Ai fala que nao pode permitir o Irã com armas nucleares mas ajuda e faz vista grossa pro programa nuclear da Arábia Saudita…. A mesma que manda torturar, matar e derreter em acido dentro de uma representação diplomatica em territorio estrangeiro os oposicionistas… Ou que promove o bloqueio de comida e medicamentos e bombardeia escolas e hospitais no Iêmen querendo roubar o petróleo do vizinho…

Alison
Alison
1 mês atrás

Muita Hipocrisia meu deus… Que danado de apoio a Solução de dois Estados é essa onde vc omite o nome Palestina, assina um acordo de ajuda militar de dezenas de bilhões de dolares com Israel e oferece uma ajuda aos Palestinos de 235 milhões? Brincadeira um negocio desses… Ai fala que nao pode permitir o Irã com armas nucleares mas ajuda e faz vista grossa pro programa nuclear da Arábia Saudita…. A mesma que manda torturar, matar e derreter em acido dentro de uma representação diplomatica em territorio estrangeiro os oposicionistas… Ou que promove o bloqueio de comida e medicamentos… Read more »

Últimas Notícias

Brasil e Coreia do Sul fecham acordo para produção de semicondutores da Samsung no país

O Brasil e a Coreia do Sul estão fechando acordos para a construção de uma fábrica de chips semicondutores...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -