sexta-feira, agosto 19, 2022

Saab RBS 70NG

China ‘não tem culpa’ pela crise da dívida africana, é o Ocidente: estudo

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br
  • Empréstimos com juros altos de credores privados ocidentais representam a maior parte do fardo para os países da África, segundo a instituição de caridade britânica Debt Justice
  • Ativistas estão pedindo ao G7 que pare de usar empréstimos chineses como ‘distração’, deixando seus próprios bancos, gestores de ativos e comerciantes de petróleo fora do gancho

Os países africanos devem três vezes mais dívidas a bancos ocidentais, gestores de ativos e comerciantes de petróleo do que à China, e são cobrados o dobro dos juros, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira pela instituição de caridade britânica Debt Justice.

Isso apesar das crescentes acusações dos EUA e de outros países ocidentais de que os empréstimos da China estão por trás dos problemas de dívida enfrentados por alguns países africanos.

O estudo disse que apenas 12% da dívida externa do continente era devida a credores chineses, em comparação com 35% devidos a credores privados ocidentais, segundo cálculos baseados em dados do Banco Mundial.

As taxas de juros cobradas em empréstimos privados eram quase o dobro dos empréstimos chineses, enquanto os países mais endividados eram menos propensos a ter sua dívida dominada pela China, segundo o estudo. A taxa de juros média dos empréstimos ao setor privado é de 5%, em comparação com 2,7% dos empréstimos de credores públicos e privados chineses.

O estudo foi divulgado antes da reunião dos ministros das Finanças do G20 de 15 a 16 de julho na Indonésia. Os ativistas estão pedindo aos países ocidentais, particularmente a Grã-Bretanha e os EUA, que obriguem os credores privados a participar do Quadro Comum – o mais recente esquema de alívio da dívida do G20.

O estudo descobriu que uma dúzia dos 22 países africanos com as dívidas mais altas estavam pagando mais de 30% de seus pagamentos externos totais a credores privados. Estes incluíram Cabo Verde, Chade, Egipto, Gabão, Malawi, Marrocos, Ruanda, Senegal, Tunísia e Zâmbia.

O Sudão do Sul é um dos mais atingidos nesta categoria, com 81% de seus pagamentos de dívidas para credores privados e apenas 11% para a China. Gana também está pagando mais da metade de suas obrigações de dívida externa ao setor privado, com 11% indo para a China e o restante para credores multilaterais e outros governos.

Os credores chineses responderam por mais de 30 por cento dos pagamentos de empréstimos em seis dos 22 países mais endividados – Angola, Camarões, República do Congo, Djibuti, Etiópia e Zâmbia.

Os cálculos do estudo mostraram que 59 por cento dos pagamentos da dívida externa de Angola serviram a credores chineses. E Djibuti – onde a China despejou bilhões de dólares na construção de portos e zonas de livre comércio, e também montou sua primeira base militar no exterior – faz 64% de seus pagamentos de dívida externa a Pequim.

O chefe da política de justiça da dívida, Tim Jones, disse que os líderes ocidentais culparam a China pelas crises da dívida na África, “mas isso é uma distração”.

“A verdade é que seus próprios bancos, gestores de ativos e comerciantes de petróleo são muito mais responsáveis, mas o G7 os está deixando de lado.”

Jones disse que a China participou da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida do G20 durante a pandemia, enquanto os credores privados não. “Não pode haver solução efetiva da dívida sem o envolvimento de credores privados. O Reino Unido e os EUA devem introduzir legislação para obrigar os credores privados a participar do alívio da dívida”, disse ele.

A iniciativa do G20, divulgada em maio de 2020, forneceu a 48 economias um alívio temporário do fluxo de caixa, entregando cerca de US$ 12,9 bilhões em pagamentos do serviço da dívida até o final de dezembro, quando terminou.

Mas a exclusão de credores privados e multilaterais significou que os países que se inscreveram para participar da iniciativa viram apenas 23% de seus pagamentos externos suspensos.

Em 2020, a Zâmbia se tornou o primeiro país africano a dar calote – em US$ 3 bilhões em títulos denominados em dólares – na era da pandemia. Atualmente, está em processo de reestruturação de cerca de US$ 17 bilhões em dívida externa como pré-condição para garantir empréstimos do FMI de US$ 1,4 bilhão.

Lusaka deve aos credores chineses cerca de US$ 6 bilhões, que foram investidos na construção de megaprojetos, incluindo aeroportos, rodovias e barragens de energia.

A substituição da iniciativa, o Quadro Comum do G20, permite que os países participantes concordem em reestruturar a dívida com credores bilaterais e o Fundo Monetário Internacional (FMI). As nações devem, então, buscar um tratamento similar da dívida dos credores do setor privado.

Até agora, apenas Chade, Zâmbia e Etiópia solicitaram ajuda através do Quadro Comum, mas todos ainda aguardam o alívio da dívida.

Os países do G7 culparam a China pelo fracasso do programa de alívio da dívida para ajudar os países altamente endividados a evitar o calote, dobrando em maio com uma declaração dos ministros das Finanças das sete economias mais avançadas do mundo.

“No que diz respeito à implementação do Quadro Comum, continua a ser essencial que todos os países credores relevantes – incluindo países fora do Clube de Paris, como a China, com grandes créditos pendentes em países de baixa renda que enfrentam desafios de sustentabilidade da dívida – contribuam construtivamente para os tratamentos de dívida necessários, conforme solicitado”, disseram eles.

Yungong Theo Jong, chefe de programas do Fórum Africano e Rede sobre Dívida e Desenvolvimento (Afrodad), disse que os credores multilaterais e privados continuam sendo os maiores credores dos governos africanos.

“Os empréstimos da China aumentaram o endividamento da África, mas muito menos do que os credores ocidentais. Todos os credores devem participar no alívio da dívida. Os governos ocidentais devem liderar o caminho fazendo com que os credores privados cancelem dívidas”, disse ele.

FONTE: South China Morning Post

LEIA TAMBÉM:

Um porto chinês na Nigéria vai mudar a economia mundial

- Advertisement -

59 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

59 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mgtow
Mgtow
1 mês atrás

Europeus e por conseguinte os estadunidenses são a desgraça da humanidade. Essa gente sempre levou o caos, a barbárie, escravidão e extermínio generalizado a outros povos. Ficam querendo imputar a China tudo aquilo que eles fazem. Uma tentativa pífia e vergonhosa de mal perdedor de queimar a reputação da chin
a. A relação sino-africana é de ganha-ganha.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Mgtow
1 mês atrás

Problema não são os eua ou a europa, e sim os chefes de estado que permitem que eles façam isso em suas respectivas nações…

Realista
Realista
Reply to  Mgtow
1 mês atrás

Imagem fala por si .

ocidente.png
Nonato
Nonato
Reply to  Realista
1 mês atrás

Ah, coitado…

Nonato
Nonato
Reply to  Mgtow
1 mês atrás

Ah, coitado.
A China está tomando varios bens dos países africanos.
A Rússia manteve sob escravidão vários países.
A China tenta tocar o terror no mundo.
Mas a China usa parte do dinheiro para comprar mídia e suas milícias digitais além de fanáticos comunistas.

Cheng
Cheng
Reply to  Nonato
1 mês atrás

A China aprendeu isso direitinho com a os EUA

Agnelo
Agnelo
Reply to  Mgtow
1 mês atrás

Kkkkkkk
Chineses e russos são bonzinhos….
Kkkkkkk

Alberto
Alberto
1 mês atrás

E aqui no Brasil quem quer ser explorado pelo Ocidente tb… incrível

Pedro
Pedro
Reply to  Alberto
1 mês atrás

Tem a turma que prefere ser explorada pelo Oriente tb..incrível

Reinaldo Pereira
Reinaldo Pereira
Reply to  Alberto
1 mês atrás

Entendi. Então eu prefiro ser explorado mesmo, veja as cadelas do Ocidente: Taiwan, Coreia do Sul, Japão e os países europeus. Exemplo pra você deve ser Cuba, Coreia do Norte e Irã, né?

Mas pelo visto você quer que o Brasil seja entregue aos vermelhos mesmo… Igual fizeram na Índia, Venezuela, Cuba e etc.

Marcus Pedrinha Padua
Marcus Pedrinha Padua
Reply to  Reinaldo Pereira
1 mês atrás

Caramba, eu já vi muito, digamos, “equivoco” ideológico, mas dizer que a Índia foi “entregue aos vermelhos”, pra mim, ganha o prêmio… Alguém precisa avisar a Narendra Modi que ele é comunista…

Alberto
Alberto
1 mês atrás

Divulgar está informação, pois a mídia aqui é controlado pelo Ocidente, não divulgará…

Matheus
Matheus
1 mês atrás

França deitou e rolou na “Francafrique”.

Varg
Varg
1 mês atrás

Sem fazer apologia ao comportamento predatório europeu sobre o Continente Africano nos últimos séculos, mas tem que ser muito ingênuo para acreditar que os chineses investem na África apenas baseados em conceitos de bondade e generosidade.

Aliás, estão pipocando notícias de casos de racismo explícito de cidadãos chineses contra africanos, o que está levando países da região a prender e processar criminalmente aqueles.

sub urbano
sub urbano
Reply to  Varg
1 mês atrás

China precisa alimentar sua indústria e sua população de quase 2 bilhões de pessoas. Ela precisa da Africa. Os chineses que estão na Africa são de 2ª linha, quem pega trecho é porque não tem opção melhor. Mesmo assim esse pessoal faz a diferença, em terra de cego quem tem 1 olho é rei. Quero dizer que um técnico eletricista pode não ser bom o suficiente para trabalhar na instalação de uma linha de trem bala na capital da China, mas esse mesmo cara pode ser aproveitado na construção de uma linha de transmissão no interior da Africa. É pegar… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Pelo menos eles fazem isso com o próprio povo, a Inglaterra importava mão de obra indiana para fazer a mesma coisa.

Otto Lima
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Sub Urbano, sua mente travou na década de 1990, quando a China exportava bugigangas de R$ 1,99 feitas com mão de obra escravizada. Hoje em dia, o salário médio de um trabalhador industrial chinês é superior ao de um brasileiro.

Last edited 1 mês atrás by Otto Lima
Alexandre Galante
Reply to  Varg
1 mês atrás

Varg, por que esse porto não foi construído pelos EUA ou pela Europa?

https://www.naval.com.br/blog/2022/07/16/um-porto-chines-na-nigeria-vai-mudar-a-economia-mundial/

dfa
dfa
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

E qual a razão de ter que ser os EUA ou Europa?
Se a China construiu é porque foi do interesse Chinês não foi por caridade de certeza…
Iludidos são aqueles que vivem no Ocidente e acham que a China vai ser melhor do que qualquer outra potência.

Alexandre Galante
Reply to  dfa
1 mês atrás

Com certeza que é por interesse, ninguém investe mais de 1 bilhão de dólares se não tiver interesse. Depois o Ocidente reclama que está perdendo espaço para a China na África.

Varg
Varg
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

Porque eles não tiveram interesse nenhum, simples assim. Já o texto do link acima demonstra que a China tem vários interesses na região, como o comércio de petróleo e fertilizantes, além de uma saída para produtos chineses pelo o Atlântico.

Achar que isso é pura generosidade taoísta da parte dos chineses é que não dá.

Questionador
Questionador
Reply to  Varg
1 mês atrás

O problema é a hipocrisia, se o ocidente não investe por falta de interesse em determinado setor ou área, por que condenar o investimento chinês. Acredito que os africanos, devem considerar seus próprios interesses e não do ocidente ou oriente. Simples assim.

Reinaldo Pereira
Reinaldo Pereira
Reply to  Questionador
1 mês atrás

É completamente diferente. O investimento chinês é predatório e contra a natureza, além de violar os direitos humanos e trabalhistas nos respectivos países.

Os investimentos da Europa e EUA não fazem isso nas nações…

J-20
J-20
Reply to  Reinaldo Pereira
1 mês atrás

Senta lá, Claudia. Você me fez rir com vontade agora.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

Como já disse em outros assuntos relacionados com África, a China tem uma maior relevância porque consegue fazer esses grandes projetos e diretamente pelo estado mas se juntar todo o investimento de todos os países europeus a China fica para trás. Normalmente os estados Europeus proporcionam as condições de financiamento para que seja o setor privado a fazerem esses projetos, algo que não tem tanta relevância mediática, pelo menos quando comparado com um gigante como a China e as implicações políticas. É o problema e paradoxalmente uma vantagem da EU. É um conjunto de países, perdendo em escala mas ganhando… Read more »

Reinaldo Pereira
Reinaldo Pereira
Reply to  Alexandre Galante
1 mês atrás

Talvez pq a África exporte terroristas e flerte sempre com o comunismo, não?!?

Quando foi a última vez que um país africano se dispos a aliança com o Ocidente?

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Varg
1 mês atrás

Verdade, o negro africano e tratado sem racismo pelos Americanos, ingleses, franceses e pelos Alemães.
Os Alemães então, não possuem preconceito nenhum em relação a negros e mulçumanos.

Henrique
Henrique
Reply to  Varg
1 mês atrás

A Africa sempre foi um continente explorado pelos seus próprios governantes para enriquecimento de senhores europeus e americanos.
Vide Angola, país rico em diamantes e petróleo e que não sai da pobreza nunca, mas seus governantes, asseclas e atravessadores estão muito bem obrigado.
E vc disse algo totalmente certo, quem acha que os chineses são bonzinhos ou caridosos, ou é muito inocente ou mal intencionado.

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

Divida com a China é pra fazer ferrovia, estrada, hospital, maquinário agricola.

Divida com o ocidente é pra caixa 2, superfaturamento e corrupção.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Os europeus e americanos transformaram os países pobres em cripto-colonias , Franco CFA para você e bem estar social para mim

Otto Lima
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

E dizer que a França hoje só existe por causa de soldados das colônias africanas que combateram os nazis na Segunda Guerra Mundial. A maioria deles, muçulmanos, diga-se de passagem…

dfa
dfa
1 mês atrás

Parece uma agiota a reclamar de outra agiota.
Não sejam anjinhos não, a China não investe por caridade mas por interesse.
Os Africanos que sejam espertos e aproveitem, que a competição entre Ocidente e China lhes permita escolher a melhor opção para eles.

Otto Lima
Reply to  dfa
1 mês atrás

A diferença é que os investimentos da China beneficiam tanto os países africanos quanto a própria China, enquanto que os investimentos dos países ocidentais só beneficiavam eles mesmos.

Paulo Brics
1 mês atrás

Esta matéria é mais um tremendo tapa de realidade e justiça na cara das hienas sinofóbicas que sem qualquer embasamento e motivadas apenas por fanatismo preconceituoso e desonestidade moral vivem a repetir que a China está explorando a África até os ossos. Após ler isto deveriam imediatamente ir lavar as bocas com sabão, mas sabemos que irão apenas se esconder silenciosamente em seus covis, aguardando alguma matéria do tipo “mísseis russos em area civil” para saírem de suas covas e voltarem a ladrar histericamente. Estamos na época de mudanças e revelações e esta é mais uma terrível prova do comportamento… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Paulo Brics
1 mês atrás

Pois é camarada os empréstimo que a China faz é em infra estrutura ou seja é dinheiro na indústria ja o dinheiro do rentismo parasita especulativo.

Donald
1 mês atrás

Pelo menos não é o Ocidente que toma as coisas que eles financiam na África e Ásia que nem agiota.

WSilva
WSilva
1 mês atrás

Não existe outro povo mais sábio e também sofrido do que os chineses para dar um jeito na Africa.

Porém, a elite anglo-saxã simplesmente odeia ver outros povos prosperar, fazem de tudo para minar o progresso de outros povos.

Capa Preta
Capa Preta
1 mês atrás

O problema da África e o mesmo da América latina, cultural. São uma horda de parasitas aproveitadores que estes povos chamam de políticos representantes.
Podem ter certeza que quase a totalidade destes empréstimos estão nos bolsos destes malandros e a divida para os estados cobrarem dos povos.
O problema e qua a massa destes povos e ignorante e gosta desta condição, a ignorância e uma bolha quentinha e confortável para eles.
Como disse um colega de trabalho outro dia :
“Eu nem fico procurando tentar entender essas coisas não, corta a brisa”

Last edited 1 mês atrás by Capa Preta
Heitor
Heitor
1 mês atrás

Entendi.. as porcarias dos líderes africanos.. bando de ditadores corruptos ultra ricos a custa da miséria e falta de estudos dos seus respectivos povos.. esses não tem culpa de nada, são santos, vítimas..

AMX
AMX
1 mês atrás

O problema da África são os africanos com seus ditadores. Ponto final.

paulof
paulof
Reply to  AMX
1 mês atrás

Bem, ruim mesmo, é difícil culpar outros países quando vc a desgraça que é, obras bem mal feitas, inclusive de empresas brasileiras em Angola, e o governo do país não faz nada, inclusive prende quem reclama, por isso cansei de ver o antigo presidente de Angola fazer discursos anti-ocidente, mas quando saiu do poder foi para Barcelona, e nem vou falar das festas que tem lá, vc até arruma uma desculpa para ficar longe das capitais, por que difícil depois encarar aquela pobreza depois de ver tanta opulência, claro que tem gente que diz que fez um grande trabalho, acredita-se… Read more »

Flávio
Flávio
Reply to  AMX
1 mês atrás

Depende, Paul kagame é de fato um ditador e fez um ótimo trabalho em Ruanda um país que passou por um genocídio.
Combateu a divisão étnica, trouxe uma relativa prosperidade econômica para região e embora Ruanda seja um ditadura as mulheres são bem representadas no parlamento.
No momento as Tropas de Ruanda estão salvando Moçambique de extremistas islâmicos , não é atoa que Paul Kagame é constantemente comparado a Lee Kuan Yew de Singapura.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Flávio
1 mês atrás

Começam todos assim… O problema é o que vem depois.

Não tem um que ganhou o nobel da paz e começou uma guerra civil? Talvez o da Etiópia, acho eu…

E se é um ditador não dá para perceber se faz um bom trabalho. Normalmente pior do que era é difícil…

Flávio
Flávio
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Quem começou a guerra civil na Etiópia foram os Tigrays. Eles são como os alauitas sírios que possuem um poder politico totalmente desproporcional.

Durante anos poder politico da Etiópia ficou na mãos deles, e assim que eles perderam acusaram o governo central de fraude

Hcosta
Hcosta
Reply to  Flávio
1 mês atrás

Se chegou a este ponto então pedia ajuda ou permitia à ONU ou à União Africana para mediar o conflito, isto se não havia outra hipótese diplomática. Ou forças de manutenção de paz.
Há muito que pode ser feito antes de começar uma guerra civil.

Marcus Pedrinha Padua
Marcus Pedrinha Padua
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Eu sei é que teve um que ganhou o Nobel da Paz e que passou todo o tempo em que esteve no poder metido em guerras e morticinio, inclusive de civis por meio de ataque com drones. O nome dele, de não me engano, é Obama, ou coisa parecida…;)

Mafix
Mafix
Reply to  AMX
1 mês atrás

Mas tente explicar isso para pessoas alienadas por anos que mal entendem algo que pensam ou escrevem …

Qualquer pais seja EUA ou Angola são explorados por uma pequena elite mascarada de ditador ou ‘empresario ‘ …

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Com o final da segunda guerra mundial, as potencias ocidentais criaram mecanismos para controlar os países por meios econômicos. Banco mundial, banco interamericano e o sistema de transação bancaria. Sufocam economicamente os países para controlar seu desenvolvimento e evitar o surgimento de concorrência ou menor dependência que eleve o custo do bem estar interno as custas do resto do mundo.

Last edited 1 mês atrás by Cristiano de Aquino Campos
Carlos Campos
Carlos Campos
1 mês atrás

Se me falacem isso eu não ia acreditar, então toda aquela histeria era pq o dinheiro de empréstimo que ia todo para os EUA e a Europa agora também vai para China,

Nonato
Nonato
1 mês atrás

Jornal chinês.
Estudo financiado pelo governo chinês…
Por falar nisso falam em negociantes de petróleo que exploram paises africanos.
Uai, alguns países africanos são grandes produtores de petróleo.
E vendem para a China…
Quem está explorando quem?

max
max
Reply to  Nonato
1 mês atrás

Sugiro que você leia o artigo inteiro e o verifique antes de falar, não apenas especular.

Esta é uma instituição de caridade independente no Reino Unido e não tem nada a ver com a China.

Fonte do artigo original:
https://debtjustice.org.uk/press-release/african-governments-owe-three-times-more-debt-to-private-lenders-than-china

Você vai afastar as pessoas lógicas e neutras do Ocidente que você quer.

Nonato
Nonato
1 mês atrás

Se os juros ocidentais são altos e os chineses baixos, pque os países não pegam empréstimos com os chineses?
Que garantias os chineses pedem?
Todos os minérios e portos dos paises?

max
max
Reply to  Nonato
1 mês atrás

Erro no lançamento, apagar

Last edited 1 mês atrás by max
J-20
J-20
1 mês atrás

Quem estudou a fundo os processos de independência da África e o período chamado “afropessimismo” sabe muito bem qual a origem dessas dívidas que os países africanos tem hoje em dia. A maioria dessas dívidas se arrastam por mais de 50 anos e como a China, que nessa época era um país de camponeses esfomeados, seria responsável pela criação dessa dívida que quebraria esses países? Se a China é capaz de quebrá-los em menos de 10 anos, devo dar os parabéns aos bancos chineses pela maior vigarice de todos os tempos (contém ironia)

naval762
naval762
1 mês atrás

A China, coitada, leva culpa de tudo. Como pode né?

Arthur
Arthur
1 mês atrás

Não. Está tudo errado. A verdade é que esse comunistas chineses, que respeitam o mercado, esculhambaram a economia. Já não basta o comunista do Biden, que quer transformar a América e as forças armadas americanas em baluartes LGBT(…). Uma vergonha! Bons tempos em que a Europa explorava descaradamente suas colonias. Não haviam crises financeiras, o europeu comia bem, vivia no bem bom, gastava riquesas alheias. Aí chegou o mega-comunista Putin e sua nova ordem global. Eu rezo todos os dias para que Deus mantenha vivo George Soros mais 500.000 anos até que ele consiga nos fazer “pobres, porém felizes”. Gente,… Read more »

max
max
1 mês atrás

Declaração de Gyude Moore, funcionário africano: Se o Ocidente quer criticar o One Belt, One Road da China, onde está a alternativa para a Europa e os EUA? Onde está? Se o empréstimo da China é enganoso, uma armadilha, um erro, onde está a alternativa ocidental? Por que nossos “valores compartilhados” não incluem a infra-estrutura?  Como conselheiro do presidente liberiano, uma vez levei minha equipe a uma favela urbana para falar sobre os planos do governo. Destaquei nossas experiências de direitos humanos, anti-corrupção e construção. Quando terminei de falar, um membro da platéia levantou a mão para fazer uma pergunta.… Read more »

Last edited 1 mês atrás by max
Andre
Andre
1 mês atrás

Impressionante que a discussão fica ser culpa da China ou do “Ocidente” e isenta os governos corruptos e incompetentes da Africa além das constantes brigas internas por interesses tribais. Mas o estudo é muito interessante e ele mostra também que a dívida dos países africanos com a China é equivalente à somatória das dívidas desses mesmos países africanos com outros governos e que o juros médio cobrado pelos credores chineses é ~92% maior que o juros médios cobrados pelos outros governos. mas é claro que o South China Morning Post iria ignorar esse fato e focar exclusivamente nos empréstimos concedidos… Read more »

Carlos
30 dias atrás

Este estudo é uma farsa porque se os privados concedem empréstimos também são os privados que assumem o risco enquanto os empréstimos chineses não funcionam nestes moldes e podem ver o caso do empréstimo chinês a Montenegro que tem uma clausula de caso haja incumprimento parte do território transita para a China https://www.youtube.com/watch?v=lRhlRz6IIZY&ab_channel=euronews%28emportugu%C3%AAs%29, ou seja a China empresta dinheiro quando tem interesses, apoderando-se deste modo de muitos territórios onde já têm portos e outras concessões. Conclusão; se o meu vizinho emprestar dinheiro a outrem nada tem a dizer-me ou informar-me, mas se não lhe pagarem será ele que perde dinheiro… Read more »

Últimas Notícias

Brasil e Coreia do Sul fecham acordo para produção de semicondutores da Samsung no país

O Brasil e a Coreia do Sul estão fechando acordos para a construção de uma fábrica de chips semicondutores...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -