K-2 Black Panther

A Polônia, membro da Otan na fronteira com a Ucrânia, comprará tanques, obuseiros e aviões de combate da Coreia do Sul, disse o governo na sexta-feira, enquanto Varsóvia reforça suas defesas.

“Na próxima semana, vamos assinar acordos”, tuitou o ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak.

O acordo inclui 48 aviões de combate leve FA-50, 180 tanques K2 “Black Panther” e um número indefinido de obuseiros K9, disse Blaszczak, citado pelo site wPolityce.

O primeiro lote de obuseiros e tanques chegará no final de 2022, e os aviões chegarão no ano que vem, acrescentou, sem dar mais detalhes sobre o contrato.

Obuseiro K9

“Estamos cientes dos desafios da Polônia levantados pela guerra na Ucrânia e da política agressiva do (presidente russo Vladimir) Putin… Nosso objetivo é assustar o agressor e fortalecer o exército polonês o máximo possível”, disse Blaszczak.

“Apoiamos a Ucrânia porque está lutando por nós, mas também devemos fortalecer nossas próprias capacidades de defesa”, acrescentou.

No início deste mês, a Polônia disse que compraria 32 helicópteros militares multifuncionais AW149 no valor de 1,75 bilhão de euros (US$ 1,83 bilhão) da empresa italiana de armas Leonardo.

Também encomendou 366 tanques americanos Abrams e mísseis terra-ar.

FONTE: The Defense Post

NOTA DA REDAÇÃO: Segundo o porta-voz da Agência Polonesa de Armamentos @krzysztof_atek, a longo prazo as compras serão muito maiores:

  • 1.000 MBTs K2PL
  • 672 obuseiros autopropulsados K9
  • Até 1.400 IFVs Borsuk
  • 48 caças FA50

Ver aqui: http://dziennikzbrojny.pl/aktualnosci/news,1,11672,aktualnosci-z-polski,koreanskie-zamowienia-agencja-uzbrojenia-ujawnia-szczegoly

Subscribe
Notify of
guest

133 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Augusto L
Augusto L
1 ano atrás

Provavelmente a Polônia fabricara o tanque coreano me seu pais, para substituir a versão polonesa do T-72 e depois no futuro os Leopard 2.

Romão
Romão
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

O PT-91. Lembro-me que alguém do Mindef chegou a cogitar comprar alguns PT-91 para o Brasil. Já vão lá, mais de 10 anos desse burburinho.

Padilha
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

O BR podia buscar algo assim? Podia. Vai? Infelizmente, duvido muito

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Padilha
1 ano atrás

A única coisa que o Brasil deveria buscar é a independência tecnológica, especialmente no campo militar.

Júlio Córsega
Júlio Córsega
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Sim, como eles já fazem com os blindados de artilharia que mandaram recentemente para Ucrânia, que nada mais são que versões nacionalizadas e adaptadas a realidade polonesa de um produto sul-coreano.

Patrício
Patrício
1 ano atrás

Putz!
Facada nas costas do Tio Sam.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Onde? Compraram tanques e mísseis terra ar dos americanos

Fernando
Fernando
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Quem Hyundai por ultimo, ri melhor! E os obuseiros seriam a boa para roraima, até o Egito e Dinamarca tao nessa. HB20 neles…K2 com motor alemão ..

Last edited 1 ano atrás by Fernando
Patrício
Patrício
Reply to  Fernando
1 ano atrás

E a guerra na Ucrânia está mostrando o poder da artilharia.
E principalmente auto-propulsada.

JC Campina Grande
JC Campina Grande
Reply to  Fernando
1 ano atrás

Porrada que a tampa fecha kkk
https://youtu.be/f2QrgfEsSKs

Carlos Pietro
Carlos Pietro
Reply to  JC Campina Grande
1 ano atrás

Boa noite, estamos perdidos.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Tem a certeza? Não acabaram de comprar Abrams…

Patrício
Patrício
Reply to  Hcosta
1 ano atrás

Talvez não sejam bons o suficiente.
Segundo todos os analistas militares, o tanque coreano é bem superior ao americano.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Quem diz isso?
E acho que vão comprar alguns F-35, sistemas de AA, etc…

Vinicius 023
Vinicius 023
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Começou com fake news? Os prórprios poloneses vão comprar o abrams.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Compraram 366 viaturas blindadas do EUA deve dar um valor considerável para aquela indústria.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Atirador 33
1 ano atrás

250 M1A2 SepV3 o mais atual com entregas em 2025 e 2026 e 116 M1A1 usados que serão entregues mais rápido e provavelmente serão modernizados para o mesmo padrão SepV3 provavelmente depois de terem recebido os 250.

Otto Lima
Otto Lima
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Creio que esses M1A1 Abrams de segunda mão sejam para substituir imediatamente os T-72 e permitir repassá-los à Ucrânia. Do mesmo modo, a Grécia está adquirindo alguns IFV Marder 1A3 e 1A5 da reserva da Bundeswehr para substituir seus BMP-1A1 e repassá-los à Ucrânia.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Patrício
1 ano atrás

Os caras já compraram F-35, Abrams e Patriot dos americanos recentemente, é preciso diversificar fornecedores. Sem contar que, ao menos para o K2, há planos de produzir na Polônia, coisa que os americanos não aceitariam fazer com o M1.

Outrossim, os únicos que esperam subordinação servil dos aliados dos EUA são as putinetes, porque nem os americanos esperam isso dos membros da OTAN.

Last edited 1 ano atrás by Bruno Vinícius
Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
1 ano atrás

Olha só, um dos maiores lambe s@ko dos States não comprou todo esse vultoso material militar dos States?.
De qualquer forma foi uma excelente compra

Last edited 1 ano atrás by Fabio Jeffer
Donald
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

O problema é que os koreanos estão dispostos a fornecer o conhecimento técnico para fabricar os produtos na própria Polônia. Os Yankkes não são de transferir tecnologia para compradores.

Last edited 1 ano atrás by Donald
Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

Vários fatores favorecem os coreanos como a possibilidade de entrega em tempo hábil (alguns equipamentos serão desviados das encomendas do próprio exército e força aérea coreana), a possibilidade de transferência de tecnologia e participação polonesa nos programas de desenvolvimento de novas gerações dos equipamentos vendidos (coisa que os gringos não permitem), fabricação local de parte das encomendas, e a má vontade de outros países de fornecer equipamentos e serviços do jeito que os poloneses desejam. Poucos países do mundo tem condição de fornecer qualidade, quantidade, diversidade, velocidade de entrega, preço barato, boa manutenção, transferência de tecnologia, boa reputação, etc tudo… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Andromeda1016
Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

Slava Polska? Não mais Ucranete?

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

Pra você ver que nem os irmãos eslavos da Rússia querem saber dela …deve ser por isso que o baixinho ficou com o ego no chão … Rsrsrs Rússia sendo Rússia ou seja odiada pelos vizinhos e pobretona

Mensageiro
Mensageiro
1 ano atrás

Um oferecimento Putin! Armando a Europa para a 3a guerra.

Patrício
Patrício
Reply to  Mensageiro
1 ano atrás

Armando para a 3a guerra e endividando a Europa e os EUA para amanhã.
O que explodirá primeiro?

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Patrício
1 ano atrás

A economia russa, com certeza.

Apenas um milagre para uma economia pouco menor que a brasileira aguentar mais do que a economia dos EUA.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Mensageiro
1 ano atrás

dá até vontade de rir, os poloneses indo até moscou e no meio do caminho a Rússia ataca com nukes táticos, aí os EUA lançam um ataque em larga escala e a Rússia também, e o mundo acabou

Varg
Varg
1 ano atrás

O K2 custava quase 9 milhões de dólares a unidade há alguns anos. Os poloneses estão com bala na agulha!

Nemo
Nemo
Reply to  Varg
1 ano atrás

Até comentei em outro post da Trilogia, que encontrei uma informação dis FA50. Apenas eles custariam U$ 2,5 Bilhões. Nesse ritmo de gastos, não sei não.

gordo
gordo
Reply to  Nemo
1 ano atrás

Barato não vai sair, a questão é o fôlego da economia polonesa, como você evidência, quem sabe algum suporte financeiro por parte dos EUA para financiar a compra. Interessante é terem deixado o MBT alemão que é tão bom quanto além do caça que também pode ser comprado na UE. A Polônia não parece confortável na UE em alguns momentos, não é difícil encontrar notícias de atritos nesses últimos anos.

Mercenário
Mercenário
Reply to  gordo
1 ano atrás

Os poloneses têm suas críticas ao Leopard 2 PL.

E não querem os alemães de fornecedores, onde for possível.

Recentemente a Thyssenkrupp perdeu a concorrência das fragatas polonesas.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Varg
1 ano atrás

estão com medo na mente sem parar, certo estão eles.

Camargoer.
Camargoer.
1 ano atrás

Os carros de combate serão novos ou de segunda-mão?

Nascimento
Nascimento
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Novos. Ta achando que é Brasil?

Polônia vai fechar com Patriot, K2 e Type 31.

E nós com Tamanduá e Gatinho 1A5. Viva o exército de Caxias e sua luta contra o inimigo interno. Agora até os países do Leste Europeu terão FAs mais bem equipadas que a nossa…

Mafix
Mafix
Reply to  Nascimento
1 ano atrás

A Ucrania em guerra ja tem um exercito mais equipado que o nosso se parar para pensar …

Romão
Romão
Reply to  Nascimento
1 ano atrás

Nascimento, você bebeu ? As forças armadas dos países do leste europeu são melhor equipadas do que as nossas desde sempre, tirando a Romênia talvez.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Romão
1 ano atrás

Estônia, Letônia, Moldávia, Lituânia, Bulgaria, Rep Tcheca, Hungria, Eslovaquia…

Todos esses países estão melhorando e muito as suas FAs nas últimas 2 décadas…

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Nascimento
1 ano atrás

Para melhorar as FFAA do Brasil teria que começar pelo oficialato, não pelos equipamentos militares.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Ninguém ganha da no treinamento de recruta, aprendem a capinar e passar cal em árvores….essa é a nossa doutrina.

Talisson
Talisson
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

Servi de 2009 a 2012 num GAC AR, diga-se de passagem pouquíssimo operacional como dizem. Um “quartel de faxina”, como se diz, ou seja, com treinamento e material pouco considerado (viaturas Willys, M37, FAL bem surrado, as Boito tudo estragadas, etc…) Aprendi o emprego básico do FAL, pistola, .50, orientação, sobrevivência, topografia, organização e conduta de patrulhas a pé, os cálculos que envolviam as operações da Arma da OM, além da ordem unida, que por sinal eu não gostava, mas era o filma para qual eu comprei o ingresso. Se um quartel de faxina tem esse ritmo, quem dirá OMs… Read more »

Henrique
Henrique
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Novos, possivelmente com produção local.

Last edited 1 ano atrás by Henrique
Fernando
Fernando
1 ano atrás

Não seria a base do K9 uma boa plataforma para uma defesa ante aérea brasileira?

Henrique
Henrique
Reply to  Fernando
1 ano atrás

O que tem a ver defesa AAe? Seria sim um maravilhoso substituto do M109.

JC Campina Grande
JC Campina Grande
Reply to  Henrique
1 ano atrás
Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Fernando
1 ano atrás

Como você chegou nessa opinião que seria uma boa plataforma para defesa antiaérea?

Rodrigo-brasileiro
Reply to  Fernando
1 ano atrás

São coisas diferentes Fernando.
Uma atira e coisas que estão no chão (k9, m109, pz200, etc) , a outra em coisas que está no ar ( guepard, patriot, s400, barak mx, etc ).

Last edited 1 ano atrás by Rodrigo-brasileiro
A6MZero
A6MZero
Reply to  Fernando
1 ano atrás

Se for pra optar por plataformas Sul Coreanas eles tem produtos dedicados para o fim de defesa antiaérea.

O K9 por sua vez é um veiculo de artilharia na categoria do M109.

Como o M-SAM (O block II acaba de entrar em operação com a primeira bateria entregue e mais 6 encomendadas), ou o futuro L-SAM que deve entrar em operação nos próximos anos.

Henrique
Henrique
1 ano atrás

Cacildis!
1000 CC novinhos em folha, é a gente vai modernizar MBT dos anos 70!

Last edited 1 ano atrás by Henrique
Wellington Kramer
Wellington Kramer
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Eles têm a ameaça da Rússia, nos não.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Wellington Kramer
1 ano atrás

Então que seja desfeito toda as nossas Forças Armadas. Ora, já que não temos ameaças, pra quê mantermos tantos gastos? Falando sério agora, isso é conversa fiada. Independente se temos ou não ameaças, nós temos o dever de sermos fortes militarmente, até por questões de dimensões territoriais que nós temos. Obviamente que, se comparado toda a região, nós estamos bem á frente. Agora, se comparado ao restante do mundo, nós sequer chegamos perto, somos um gatinho que não cresce nunca.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Wellington Kramer
1 ano atrás

A Polônia tem claras pretensões em territórios da Ucrânia e Bielorrússia que dizem ser deles historicamente. A Rússia está bem mais distante porém não vai esquecer o furor do apoio polonês ao Zélascado nessa atual guerra cujos mercenários poloneses estiveram/estão em maior número dentre todos os outros e cujas baixas tb são as maiores.

Andre
Andre
Reply to  Wellington Kramer
1 ano atrás

Essa parece ser a maior dificuldade doa jogadores de video game, entender que o fator logística é nossa maior arma de defesa. Não existe motivo para termos equipamentos modernos como os da Polônia se nossa ameaça é a Bolívia ou a Venezuela.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Wellington Kramer
1 ano atrás

Temos ameaça pior 4 anos de bozó ou 4 anos de nove dedos..

Rafael Pinheiro Machado
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

4 anos de isentão também é um grande perigo.

Eduardo Angelo Pasin
1 ano atrás

Eu uma única compra conseguiram superar toda a cavalaria e artilharia do EB.

Last edited 1 ano atrás by Eduardo Angelo Pasin
Henrique
Henrique
Reply to  Eduardo Angelo Pasin
1 ano atrás

E tendo uma economia menor, e ao que parece um orçamento de defesa também menor.

Eduardo Angelo Pasin
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Prioridades né.

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Te garanto que não tem filha, neta, bisneta e tataraneta de militar polonês penduradas na folha de pagamento recebendo pensão vitalícia.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Nem picanha, viagra, próteses, leite condensado, lagosta…. vish a lista é grade demais!!!

JS666
JS666
Reply to  Eduardo Angelo Pasin
1 ano atrás

Duvido eles superarem nosso efetivo, nossas pensões e nossas compras de leite condensado, lagostas e azuzinhas rs

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  JS666
1 ano atrás

O exército polones possui cerca de 170 mil homens, o EB possui 130 mil militares de carreira e temporarios e mais 90 mil recrutas que totalizam cerca de 220 mil homens.

Agora, por causa da agressão russa a Polônia vai aumentar seu efetivo, algumas fontes citam que será o maior exército da Europa com 300 mil homens.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Ouvi dizer que também vão aumentar o gasto com defesa anual para 5% do PIB.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Os caras não estão nem aí pra realidade.

O negócio deles é falar mal do EB a qualquer custo.
Os v&rmelhinhos amam odiar nossas FFAA

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Prezado cidadão de bem, conservador e de direita.
Você poderia indicar onde o outro colega (supostamente esquerdista) disse alguma mentira?

Andre
Andre
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Criam um inimio imaginário e propagam os perigos desse inimigo. Amam odiar tudo, não só as ffaa. O importante para esses coitados é reclamar, e se não existir do que, inventam.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Errado eu falo mal e sou contra qualquer serviço público. A incompetência não tem como perdoar.

Curiango
Curiango
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

A moçada sai da faculdade e já quer prestar concurso público empreender abrir um negócio nada quero ver da onde vão tirar tanto impostemos pagar os folgados incompetentes preguiçosos

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Curiango
1 ano atrás

Eu tenho pavor de área pública, só usei para meu mestrado, segundo é em publica

Gabriel ferraz
Gabriel ferraz
1 ano atrás

Bela compra, país que se importa com sua soberania, ao contrário daqui que tá se lixando pra situação da mesma, a preocupação das forças armadas brasileiras é com a eleição pra agradar seu chefe. Parece até piada isso

Rafael Pinheiro Machado
Reply to  Gabriel ferraz
1 ano atrás

Seria ótimo se as FFAA tivessem preocupadas com as eleições. Já teriam prendido diversos capapretas.

Allan Lemos
Allan Lemos
1 ano atrás

Os hussardos alados nāo estāo de brincadeira.

Mafix
Mafix
1 ano atrás

Polonia = Nova india ? (sai comprando todo tipo de arma de varios fabricantes)

Minha duvida: porque eles não compram mais unidades do Leo 2 ja que eles operam esse veiculo ?

Henrique
Henrique
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Eles não se dão tão bem assim com alemães e provavelmente o Sul coreano deve ter um custo mais em conta e ainda vai ter produção local.

Mafix
Mafix
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Olha eu vi uma entrevista do Coronel Montenegro falando que os poloneses ja perdoaram os alemaes a muito tempo ja os russos não perdoaram …

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Eles estão modernizando 250 Leo2A4 e A5.
Mas os novos Leo2A7 devem ter perdido para o K2 e este foi o MBT escolhido. Provavelmente devido capacidades, custos, participação industrial, tot, etc.
Mas devido à guerra, resolveram doar MBTs para a Ucrânia, então incluíram 366 Abrams.
Não é nada demais ter 3 MBT diferentes para um país que pretende ter uma frota com mais de 1.000 MBT.
O EB que tem menos de 300 MBT possui 2 modelos diferentes. Kkkk

DanielJr
DanielJr
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Se for ver bem, na prática, são 3 modelos. M60, Leo1BE (ainda existe?) e Leo1A5.

Neural
Neural
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Polônia deve estar pagando preço de custo nesses Abrams.. No geral material coreano é mais em conta que ocidental, pq lá as leis trabalhistas são mais frouxas e eles são bem organizados. Pelo menos na área de Petróleo a ordem de custos para FPSO é assim: Chines (pior qualidade)<<<<<Malásia<Coreano<Singapura<<<<EUA<<<<<<<<<<Brasil

Oráculo
Oráculo
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Os coreanos vão fabricar o tanque na Polônia.
Isso faz toda a diferença.

E é exatamente por isso que o Centauro é favorito na “licitação” do EB.
Pois provavelmente será montado na fábrica da IVECO em MG.

Essa será a carta na manga a favor do “monstro” italiano.

Last edited 1 ano atrás by Oráculo
Alberto
Alberto
1 ano atrás

A melhor coisa que os poloneses fazem, com um gigante que nem a Rússia bem do lado não confie em ninguém e se arme, e muito…
O erro da Ucrânia foi confiar no Ocidente.
Agora situação difícil mesmo é a Coréia do Sul, uma potência industrial e militar espremida na ponta de uma península, de um lado o Japão que não dá pra confiar como amigo, e do outro lado China, Rússia e Coréia do Norte…

Nemo
Nemo
Reply to  Alberto
1 ano atrás

O povão coreano prefere fazer as pazes com o demo do que com o Japão. As “confort women” são um fantasma na relação.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Nemo
1 ano atrás

até querem, mas o Japão não quer.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Alberto
1 ano atrás

Se fosse possível a Polônia enfiaria umas 5 bases americanas dentro do seu território nacional…. Só para garantirrsrs

Henrique
Henrique
1 ano atrás

Com essa compra os poloneses vão acabar com uma das cavalarias mais poderosas da Europa.
-Leo 2
-Abrams
-K2PL
Se os russos se aventurarem por ali vão tomar um cacete.

Last edited 1 ano atrás by Henrique
Bardini
Bardini
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Todos os Leopard vão ser substituídos.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Acho que não no curto e médio prazo. Estão modernizando todos os leo2A4 e Leo2A5. Acho que os Abrams e os K2 estão substituindo os PT91 e os T-72.

Bardini
Bardini
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Olha, se não me engano, eles compraram Abrams como solução transitória, para não terem que modernizar todos os Leopards.
Futuramente, os Abrams também serão substituídos.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Não acho que faz sentido comprar 250 M1A2 SepV3 abrams que é o modelo mais recente do MBT pra depois desativar eles em um prazo de 10 anos.

Bardini
Bardini
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Eu acho que vai longe para ter todos aqueles K2, ainda mais na versão PL, que ainda tem de sair do papel. É coisa para kacete.
.
Pelo o que eu entendi desse causo todo, os Abrams usados vão ocupar o lugar dos “T-qualquernúmero”, no curto prazo. Os Abrams novos mais adiante despacham os Leopards. No futuro, a intenção seria de ter tudo baseado no K2PL.
.
Mas como você disse, os SepV3 são novos. Faria muito sentido segurar…

Last edited 1 ano atrás by Bardini
Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

A Coreia do Sul bem que poderia ofertar para o Brasil o CC k1 modernizado na versão A2 (canhao 120mm/50t de peso)…mais barato que o k2….fechava um pacote governo a governo incluindo acordo logístico para Samsung e Hyundai do Brasil mante-los em operação e encerrava essa novela do leopard 1/mmbt trazendo a cavalaria blindada de uma vez por todas para o século 21
..estou tentando investigar….parece que eles tem centenas de k1 lá parados em condições de virar K1A2

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

O K1 é projeto comprado dos gringos, logo os gringos bloqueiam a venda desses tanques a outros países. É por isso que a Coreia desenvolveu o K2, para se livrar de amarras e poder vender seus tanques livremente.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Andromeda1016
1 ano atrás

Negativo….o programa está em andamento…. carro é todo refeito e nacionalizado, já existe inclusive uma versão de exportação do k1A2 denominada k1E2
Pq diabos um país barrar uma negociação dessas com Brasil?….a Corea do Sul tem desenvolvido sua tecnologia de defesa e está muito madura.
Fabricam sua própria blindagem, o powertrain, o canhao tb é fabricado sob licença, a eletrônica é toda Samsung…depender da Otan ficou no passado, pesquise sobre a empresa Hanwka Defense por exemplo….

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

Você está parcialmente certo. A Coreia do Sul de fato desenvolveu todo isso de tecnologia, mas o K1, de onde se deriva o K1A2, é projeto da Chrysler Defense que acabou fazendo uma copia menor do Abram norte americano para os coreanos. Os coreanos podem melhorar o K1 como quiserem mas como o projeto é da Chrysler (posteriormente adquirido pelo General Dynamisc) os coreanos precisam da autorização deles para exportar. Isso está no contrato.

Mercenário
Mercenário
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

Rafael,

Salvo engano, a transmissão do K2 é importada e tenho dúvida se o motor também é.

Mafix
Mafix
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

Não existe o problema da tonelagem das pontes aqui no Brasil não suportar veiculos acima de 50 toneladas ?

Os leo1 da para colocar na reserva para pronto emprego…

Last edited 1 ano atrás by Mafix
Padilha
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Sim. O limite, não só da estrutura de transporte mas também da própria capacidade do solo, é por volta das 50t e isso restringe muito as opções do EB. Ou o EB abandona de vez o uso de MBTs, ou ele vai ter que adquirir o Type 10 japones (original ou variante) ou o K2 Sul-Coreano (original ou variante) e, consequentemente, abandonar o carregamento manual e a guarnição de 4 homens pelo carregamento automático e guarnição de 3 homens.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Padilha
1 ano atrás

Como uma vez comentei isso com um colaborador aqui no fórum vou citar e repassar aqui sobre a questão do solo…era algo assim: “Mais importante que o peso da viatura é a pressão que ela faz sobre o solo que importa e isso dificilmente é divulgado…é como se a viatura fosse mais leve do que realmente é….” A questão de operar uma viatura mais leve ser mais barato é mito também frente as tecnologias empregadas…isso era verdade na época da segunda guerra. Sobre o peso de carga, a preocupação logística em carregar os CC em modais de transporte é real…passou… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Rafaelvbv
Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Não existe. É desculpa do EB para não comprar veículos mais novos do que opera há décadas.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Mafix
1 ano atrás

Mafiz….na verdade existe sim uma “preocupação” por não ter sido feito nenhum planejamento e estudos de engenharia seriam necessário…tem muita ponte/viaduto em situação precária…principalmente na zona rural onde os mbt seriam mais utilizados em caso de manobra.
Mas fique tranquilo….para garantir mobilidade a força blindada detem um batalhão de engenharia de combate com uma companhia de pontes capaz de mobilizar pontes provisórias em caso de necessidade.

Padilha
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

Mas o próprio K2. Nada impede uma parceria em que se compre os 200-250 CCs K2 de uma versão mais simplificada, montada aqui. Dinheiro para isso o EB, com o orçamento atual, tem e não tem opção mais barata e com um produto melhor pra força do que essa. As únicas opções sérias, fora essa, são o type 10 japonês que é ainda mais caro de operar e adquirir do que o K2 sul-coreano ou a força abandonar o emprego de MBTs e substituir por veículos médios e leves como o Kaplan turco-indonésio Outra coisa que muito bem poderia ser… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Padilha
Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Padilha
1 ano atrás

Padilha

Especulando…..se o Brasil escolher o Centauro o futuro CC poderia adotar o MMBT Ascod visto que eles usam a mesma torreta Leonardo hitfact…nisso o EB poderia simplificar a logística desse torreta das viaturas entre a cavalaria blindada e mecanizada…fora o treinamento de pessoal que ficaria mais simplificado também (tripulação e mecanicos)…pouca gente percebe isso.
A versão ifv é equipada com uma torre elbit ut30 que poderia seguir a mesma linha de raciocínio também…

Hcosta
Hcosta
1 ano atrás

https://www.youtube.com/watch?v=FHmYZsP9t6k

Talvez passem a ser o maior e melhor equipado exército da UE…

Mas, algo semelhante à Alemanha, podem concentrar os seus gastos nas forças Terrestres e alguma coisa na Força Aérea, sendo a Marinha o elo mais fraco.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Mas o neo Kazar Putin, o Terrível, o Sanguinolento não fez a UE se unir.

Nei
Nei
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Comentário desnecessário, em uma discussão até então aqui, inteligente.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Não, pior. Ele jogou a UE nos braços dos EUA. Revitalizou a OTAN em detrimento da autonomía estratégica que os franceses estavam tentando construir .

Jagdverband#44
Jagdverband#44
1 ano atrás

Putin funcionário do ano.

Zé bombinha
Zé bombinha
1 ano atrás

Assim não sobra nem pras “prótese”….. Só sei que a Rússia arrumou uma sarna pra coçar depois da Ucrânia… Bela aquisição polaca! Junta a Alemanha acordando, Suécia e Finlândia que vão torcer o aço e pica o metal e os países mais “as costas” da Europa conhecida se preparando as pressas, O cheiro infernal tá grande! … A menina Rússia pode esquecer de ser a URSS do século 21… Seja só Rússia, o mundo agradece 🙏👍

Andromeda1016
Andromeda1016
1 ano atrás

Parada de tanques e veículos de infantaria mecanizada dos coreanos. Uma ideia do que os poloneses estejam querendo para seu futuro.

https://youtu.be/2ITKKJMAY3k

Vinicius 023
Vinicius 023
1 ano atrás

Esse tal de Patrício espalhando fake nos comentários e passa na mdoeração. Tem gente que n comenta nada demais e o coment fica preso.

Vitor
Vitor
1 ano atrás

Esses 48 caças FA-50 que não entendi. Era melhor terem ido de Gripen.

Padilha
Reply to  Vitor
1 ano atrás

Qualitativamente com certeza. Mas também seria mais caro…

India-Mike
India-Mike
Reply to  Vitor
1 ano atrás

O curioso pra mim é q eles já operam o M346, que seria seu concorrente direto.

Possivelmente indica que os poloneses veem o modelo italiano como apenas um treinador e não acreditam muito na sua habilidade de combate.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  India-Mike
1 ano atrás

Li que o que pesou foi a velocidade. A versão de caça leve do M346 é bem mais lento que o FA-50. O LIFT continuará sendo o M346 e os 48 FA-50 parece que virão para substituir os Su-22 como aeronaves de ataque leve.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Vitor
1 ano atrás

Eles possuem 48 F-16 e compraram 32 F-35.
Os 48 FA-50 são para substituir os SU-22 e serão usados para missões de ataque leve. Não adotaram a versão de caça leve do M346 por causa da baixa velocidade. Os 18 M346 continuarão sendo a aeronave LIFT.
O Gripen E é mais capaz, mas custaria mais que o dobro do preço.

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

QUE inveja

  • 1.000 MBTs K2PL
  • 672 obuseiros autopropulsados K9
  • Até 1.400 IFVs Borsuk
Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
1 ano atrás

Tanto a Coréia do Sul, quanto o Japão, são países com equipamentos militares bem interessantes (e no padrão OTAN). Acredito que o Brasil (e, principalmente, a MB) deveria olhar com carinho a possibilidade de ir comprar algumas coisas de lá.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bruno Vinícius
1 ano atrás

MB se não comprar navio Europeu, os almirantes tem um piripaque

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bruno Vinícius
1 ano atrás

Não pode. Pois o parafuso é diferente, segundo nossos militares. Rs.

Tem navio japonês relativamente novo dando baixa (com 10-15 anos) operando AEGIS e que quando perguntei a um oficial da MB ele disse que não poderia devido a problemas logísticos e de manual em alfabeto estrangeiro fora do inglês, isso mesmo. É muita cara de pau.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Bruno Vinícius
1 ano atrás

E o custo benefício dos navios coreanos é bem atrativo . A Incheon ou Daeugu seriam bem interessantes no lugar das FCT, no obstante o design alemão seja bem mais sofisticado.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 ano atrás

Os sul-coreanos poderiam ser um parceiro militar para a defesa do Brasil, eles tem muitos produtos que poderiam interessar a nossa defesa, que acho que não fica devendo em nada a produtos ocidentais…

Acho que o Brasil poderia ampliar seu horizonte para além do circuito estados unidos-europa e olhar para outros mercados do globo.

comment image

comment image

comment image

comment image

comment image

Arthur
Arthur
1 ano atrás

Também pudera: esses polacos estão enlouquecidos. Estão mandando tudo para a Ucrânia: tanques, munição da OTAN, pia de banheiro… Agora irão criar uma força blindada para rivalizar com os alemães. Já estou até imaginando: a Panzerwaffe ao som de Panzerlied e a poloniawaffe ao som de K-Pop!

Arthur
Arthur
Reply to  Arthur
1 ano atrás

Sim, é isso mesmo. Polaco sempre invejou as formações blindadas alemãs. Agora irá suplanta-las com tanques forjados no campo de batalha! Produto genuinamente coreano contra a ditadura comunista da Rússia! 😜😜😜🙃🙃🙃🙃

PauloOsk
PauloOsk
1 ano atrás

Meu Deus.. a sessao de comentarios do Forte ta insuportavel..
R.I.P

Arthur
Arthur
Reply to  PauloOsk
1 ano atrás

Então toma Eno ou Lacto Purga!

Alois
Alois
1 ano atrás

A Polônia esta olhando pra história, e aprendeu que confiar em Russos não é muito bom, eles por séculos tentaram ou dominaram este país, mesmo na WWII, os russos deram a facada nas costas invadindo o país e depois assassinando 15 mil oficiais na floresta de katin, então, todo cuidado é pouco.

pgusmao
pgusmao
1 ano atrás

Coréia do Sul cada dia se firmando como uma grande produtora e exportadora de armamento de todo tipo, o Brasil devia ter uma proximidade maior com a Coréia do Sul para projetos conjuntos!!!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
1 ano atrás

Que jogada de mestre da Coréia do Sul!!! No quntal da OTAN!!! A Polônia, apesar de ser da OTAN, sabe o que é ser abandonada a própria sorte. Não quer depender da Aliança . Quem tem a Bielorussia no cangote a um passo da Russia, sabe onde o calo aperta!!!

Waldir
Waldir
1 ano atrás

Pessoal alguém poderia me esclarecer, sou leigo, se a função do IFV é a mesma do Guarani ? Vi que a torre é a mesma de 30 mm, leva um GC. Mas tem esteiras ao invés de pneus, parece bem mais pesado e tem velocidade menor (mesmo alcance). Grato.

Henrique
Henrique
Reply to  Waldir
1 ano atrás

Teoricamente sim, mas usualmente quando o pessoal se refere a IFV está falando de uma viatura sobre lagartas com uma blindagem maior que a do Guarani. Mas um Guarani com uma torre tá com um canhão de 30mm pode ser considerado um IFV.

Waldir
Waldir
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Grato !

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Novos informes indicam que serão 980 K2 Black Phanther. 180 será a fase 1, serão produzidos na Coreia do Sul com entregas rápidas ja iniciando até o final de 2022. E + 800 da versão K2PL que serão produzidos na Polônia na fase 2.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Vlamidir Putin tem que receber o prêmio “homem do ano” para a indústria bélica ocidental…

Júlio Córsega
Júlio Córsega
1 ano atrás

Quantidade significativa para o tamanho do país, além disso, não é qualquer equipamento.