Segundo o site espanhol Infodefensa, o Exército da Colômbia optou pelo obuseiro Atmos 6×6 de 155x52mm no lugar do Caesar que teria sido escolhido anteriormente.

O contrato com a empresa israelense Elbit Systems de US$ 101 milhões prevê a aquisição de 18 unidades em um prazo de oito anos.

A decisão dos militares colombianos de trocar o Caesar pelo Atmos no último minuto seria por causa do aumento de 12% no preço do armamento francês.

CAESAR da Nexter
ATMOS da Elbit Systems

Subscribe
Notify of
guest

111 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo
Marcelo
26 dias atrás

A Colômbia vai estar bem servida tanto com atmos quanto com o Caesar !!!!

Oswaldo
Oswaldo
26 dias atrás

Eeee Franca. Querendo tirar uma graninha a mais da Colombia. Se Lascou… kkkkkk

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Oswaldo
26 dias atrás

Confundiram a Colômbia com o Brasil

ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
Reply to  Carlos Campos
26 dias atrás

Fugiu pra miami kkkkk Doí né ?

Felipe Maia
Felipe Maia
Reply to  ANTONIO SANTOS
25 dias atrás

Dói PEC fura teto, dinheiro para Argentina, aborto, bolsa em queda, Dólar em alta, gasolina subindo sem parar, ver canalha defendendo isso tudo. Isso dói.

Pedro
Pedro
Reply to  Felipe Maia
25 dias atrás

Perfeito!

Teropode
Reply to  Felipe Maia
25 dias atrás

Vc fala como se tudo estivesse uma maravilha , este papo militonto só engana afetados intelectualmente !

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Felipe Maia
25 dias atrás

Calma… a posse foi falsa, em 72h o Comando Galáctico vai acionar os ETs e toda verdade virá a tona. Precisamos que você realize a comunicação via luz de celular com a nave mãe… e envie os idosos de sua família para frente dos quartéis. É garantido! O Mito retornará!

Luiz Inacio
Luiz Inacio
Reply to  Rafael Coimbra
25 dias atrás

Adoooorrroooooo “perdeu Mané” ! rs…rs…rs…

Douglas
Douglas
Reply to  Rafael Coimbra
24 dias atrás

As naves só esperam o sinal do GSI que continua dentro do palácio .

Douglas
Douglas
Reply to  Felipe Maia
24 dias atrás

Ta doendo ?

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Felipe Maia
12 dias atrás

Aborto do cérebro dos patriotarios. Apesar de que cérebro já não os tem.

Teropode
Reply to  ANTONIO SANTOS
25 dias atrás

🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣Capetão fujão !

Oráculo
Oráculo
26 dias atrás

Tenho quase certeza de que o ATMOS seria a escolha do EB. O custo benefício é melhor.

Os valores do Caesar são praticamente inviáveis para países como o Brasil. Em que pese sua qualidade já comprovada em combate.

Porém, com a mudança de governo, ninguém sabe o que vai acontecer com essa possível compra.

Se for adiante, creio que vai ser escolhido o sistema que a fabricante pagar a melhor “Tran$ferência de Tecnología’ pro ParTido.

Agora o ritmo é esse.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Oráculo
26 dias atrás

Concordo contigo mas o meu pobre coração bate mais forte pelo Archer, da BAE Systems, e utilizado pela Suécia.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Oráculo
26 dias atrás

e o Atmos tem a vantagem de ter suporte no Brasil via Ael/Elbit, ou seja, é mais barato e mais fácil de implementar

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
26 dias atrás

E a plataforma dele é Tatra. A mesma fabrica que está se instalando em Ponta Grossa-PR.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
25 dias atrás

Complementando seu comentário:

ATMOS, seria consequentemente mais econômico de MANTER, fazer suas manutenções necessárias permitindo uma maior taxa de disponibilidade.

Em resumo, o mais indicado por motivos óbvios.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Oráculo
26 dias atrás

“Agora o ritmo é esse.”
Não se iluda, sempre foi.

Antonio Cançado
Antonio Cançado
Reply to  Oráculo
26 dias atrás

E já temos uma bela parceria com a ELBIT…

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Oráculo
26 dias atrás

Se fosse o governante que fugiu do país e comprador de mansões com dinheiro de procedência duvidosa, com certeza. O mesmo que no seu governo iria se comprar vacinas superfaturadas e com propina de um dólar por vacina. Inclusive será futuro inquilino de bangu 8 . Perdeu mané!

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Marcos Alexandre Queiroz
25 dias atrás

Inclusive será futuro inquilino de bangu 8″….

Tal qual como o maldito bandido de 9 dedos, esse ai que vc menciona vai ficar apenas alguns meses recluso e depois sai.

Brasil sendo Brasil.
Uns bandidos assumem o poder, discursam, pintam as caras de azul ou vermelho, iludem alguns patetas e assim vai.

Pedro
Pedro
Reply to  Marcos Alexandre Queiroz
25 dias atrás

Perdemos todo. Acha que esse governo não faz isso? inocente….

Eduardo Oliveira
Eduardo Oliveira
Reply to  Oráculo
25 dias atrás

O EB ia de Caesar, tava certo já, mas ainda não foi concretizado por algum motivo sombrio.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Eduardo Oliveira
25 dias atrás

Logo será pela mão camarada.
Mesmo tendo coisa melhor e mais barata, cumpanhêro.

Henrique A
Henrique A
26 dias atrás

8 anos para entregar 18 unidades? Por qual razão tanto tempo?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique A
26 dias atrás

Dinheiro curto.

dretor
dretor
Reply to  Henrique A
25 dias atrás

Surpreso por que ? se aqui em casa o jogo funciona igual

Peter Nine Nine
Peter Nine Nine
Reply to  Henrique A
25 dias atrás

Pode ser oito anos, para pagar, o esquema de entrega nao é referido.

737-800RJ
737-800RJ
26 dias atrás

[Quase OFF]
Parece que também irão adquirir o Barak MX:

https://www.israeldefense.co.il/en/node/56788

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  737-800RJ
26 dias atrás

Nada de Spyder ou Iris-T. Barak MX tem o melhor custo/benefício.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  737-800RJ
25 dias atrás

Meu preferido para o EB.
Sem duvidas a melhor opção.

Olhem ai as comunalidades entre Brasil e Colômbia.

Gripen E
Atmos
Barak

Camargoer.
Camargoer.
26 dias atrás

O Atmos é ótima. Lembrei do meu tempo de criança quando ganhava brinquedos da Atma

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

A Atma é ótima. Ou foi.

Alfredo
Alfredo
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

E o Caesar só serviu de alvo para os drones russos.
Atuação pífia.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Alfredo
25 dias atrás

Na guerra moderna os drones estão se mostrando o suprassumo dos fatos.

Portanto, fossem o Atmos, o Caesar ou fosse qual fosse, iriam virar aço contorcido da mesma forma.

Alfredooooooooooo……

Desculpe más lembrei dessa propaganda.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
25 dias atrás

Olá Rogério. Verdade. Propaganda do papel higiênico. Lembrei da propaganda do Tang “Quero mais” e da “MInha amiga Fanta”.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Camargoer.
25 dias atrás

AFF estamos ficando velhos demais KKK

ABS

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
23 dias atrás

Olá Rogério “Não existe nada mais antigo, do que cowbow que dá dois tiros de uma vez….”

George
George
Reply to  Alfredo
25 dias atrás

Tinha que ser o Alfredoquings.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

Boa tarde Camargoer.. Eu também…
Sempre tive autorama da estrela, mas ganhei o da Atma, e o tcr que trocava de pista…
Abraços

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Saldanha da Gama
26 dias atrás

Olá Saldanha. Meu primo tinha um TCR; Adorava.

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

Camargoer era a Atma que fazia a Scania “cara-chata” do Pedro e do Bino?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Marcos Silva
25 dias atrás

Olá Marcos. Não sei. Lembro do caminhão mas não sei se era da Atma. Lembro de outros brinquedos da Atma que eram muito legais… e o slogam “A Atma e ótima” é inesquecível… assim como “Não esqueça da minha Caloi” e “Trol, bom motivo para se criança”, O Esteves e o Saldanha também devem lembrar..riso

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Camargoer.
25 dias atrás

Lembro dessa da Caloi. Na época eu rinha uma Caloi Cross cromada com “rodas estrela de naylon” brancas. Coisa linda.

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Camargoer.
25 dias atrás

Era da Elka Camargoer.Condundi com Atma.

Screenshot_20230104-180538~2.png
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Marcos Silva
24 dias atrás

Que lindo. Eu tenho até hoje uma coleção de matchbox, um ferrorama xp300, um panzer e um caminhão de bombeiro a pilha da estrela que ganhei do Corpo de Bombeiros em um concurso de desenhos que fiquei em segundo lugar. Recebi o prẽmio na CIdade da Criança, em São Bernardo.

alexandre
alexandre
26 dias atrás

o Caesar é ruim de manutenção, um monte parado na Ucrania….

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  alexandre
26 dias atrás

Olá Alexandre. Existem ao menos trẽs possibilidades. 1 O equipamento é frágil ou de difícil manutenção. 2 o pessoal de manutenção foi mal preparado e a logística de peças e manuntenção dos ucranianos é ruim. 3. o equipamento foi usado em condições inapropriadas que causaram danos ou foi usado além do seu limite de operação, demandando uma manutenção mais complexa.

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

Os ucranianos venderam as peças no mercado negro.

Nei
Nei
Reply to  Esteves
26 dias atrás

Fonte/provas não existe.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

4. Tá atirando muito.
A vida útil de um cano de obuseiro mais antigo era de 5.000 tiros.
Não sei a vida deste, mas é provável ser menos, ou no máximo 5.000.

Na guerra de alta intensidade, isso vai rápido. Bem rápido.

Inclusive, é um dos motivos dos EUA abandonarem alguns meios, pois o valor de levá-los de volta e manutenir não é viável.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velho Alfredo
26 dias atrás

Caro Velho. Foi uma das opções que eu escrevi. Observe a seguinte frase na terceira opção: “usado além do seu limite de operação, demandando uma manutenção mais complexa”.

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
26 dias atrás

Ao que parece foram entregues sem manutenção.

Oráculo
Oráculo
Reply to  alexandre
26 dias atrás

Vc já viu a “salada” de armas no Exército Ucraniano?

Tem armamento americano, ucraniano, russo, francês, sueco, inglês, israelense, alemão, turco, etc. etc.

Agora vc já pensou na manutenção dessa “salada”? Impossível de conseguir manter tudo em prontidão.

Por isso que os EUA estão praticamente comprando equipamentos russos de países membros da OTAN e mandando pra Ucrania. Pois se estragar, os ucranianos consertam.

Já equipamentos como Caesar, M777, etc. fica encostado até alguém ter uma solução.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  alexandre
26 dias atrás

Alexandre e Camargoer…respeito a opinião de vocês, mas permita-me discordar dela….tem ucraniano reclamando do Caesar? muito pelo contrário, tem ucraniano pedindo mais sistemas, o que se lia era o seguinte: “os militares ucranianos estão preocupados com a condição dos obuses franceses: eles estão muito desgastados devido às taxas de tiro extremamente altas”. Todo sistema precisa de manutenção seja preventiva ou corretiva, a verdade que não temos parâmetros de comparação com os concorrentes para afirmar isso…deve se considerar que é um sistema que está sendo empregado em condições de combate severas e sinceramente espero que o EB tenha acesso a essas… Read more »

Marcelo Soares
Marcelo Soares
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
26 dias atrás

Opção 3. Saudoso Parque Regional de Manutenção da 1 RM. Pqrmnt/1

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
25 dias atrás

Olá Rafael. Tenho a impressão que escrevemos as mesmas coisas. Levantei três situações que podem ser limitantes para o emprego de um equipamento. 1. problemas intrínsecos do projeto. 2 problemas de manutenção e logística e 3. problemas de operação, o que inclui mal uso, desgaste acelerado ou uso intenso.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
26 dias atrás

Essa Art vai chegar no EB.
Pelo menos 3 GAC inicialmente.
Meu palpite, da 15ª Bda Inf Mec, da 4ª Bda C Mec e algum GAC de Bda CMec da AD/3 (chuto da 3ª CMec).

Tomcat4,4
Reply to  Velho Alfredo
26 dias atrás

Também vejo uma vitória do Atmos no EB !!!

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Tomcat4,4
25 dias atrás

Deus te ouça.
Se for pela necessidade de votos, já temos 3.
Velho
Tomcat
Dhiério

Paulo Montezuma
Paulo Montezuma
Reply to  Velho Alfredo
26 dias atrás

Que os anjos digam amém. Nossas forças armadas devem priorizar a compra de material moderno, criando uma força de dissuasão para o nosso cenário da América Latina e comparável (em termos de orçamento) a alguns países da OTAN. Esse é o foco.

Tomcat4,4
26 dias atrás

Deu uma de esperta, aumentou 12% no final do segundo tempo e tomou toco na hora de fazer a cesta !!!

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Tomcat4,4
25 dias atrás

Pois é.
Já sentei na mesa de negociação para fechar e bater o martelo na aquisição de um apartamento.
No último segundo, me disseram que o valor teria um aumento de 20 mil reais devido a “N” motivos.

Levantei e fui embora.
Fechei outro apartamento, melhor, maior, no mesmo valor e com pessoas que foram transparentes 100% em relação a TODOS os custos.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
26 dias atrás

ATMOS já viu combate?

É natural que um equipamento comprovado em combate tenha um preço mais elevado, comercialmente agrega valor ao sistema.

Ricardo Machado
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
26 dias atrás

Muitas coisas de “baixo barulho” ocorrem no Oriente Médio, tenho certeza que os Israelenses tem bem claro o que desejam para seu Equipamento Militar para ter Vantagem quando precisar lutar, e que essa tecnologia de Armas e tão boa quanto a da França, Alemanha e. EUA, com a vantagem de que eles tem “baixas restrições” a venda de Material Bélico Sofisticado.

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
25 dias atrás

Rafael, com todo respeito a sua opinião, queira me desculpar más o que vc falou não condiz com a realidade.
Dentro da cadeia de valores de um produto não existe o quesito “Experiência em Combate” para formatação de preços.

Luís Henrique
Luís Henrique
26 dias atrás

Hahahahaha
Primeiro foi o Rafale francês que tinha ganhado e agora não ganhou mais.
Agora o Caesar francês que tinha ganhado e agora perdeu.
Hahahahahaahaha
Adoro quando o Macron se da mal.

Esteves
Esteves
Reply to  Luís Henrique
26 dias atrás

Cuidado. Ele (França) é o maior empregador no Brasil.

Esteves
Esteves
Reply to  Luís Henrique
26 dias atrás

É o maior empregador aqui.

Felipe Morais
Felipe Morais
26 dias atrás

É o sistema que torço para ser escolhido no EB.

Espero que consigam tirar alguns projetos do papel nos próximos anos.

E a atualização da artilharia, na minha opinião, está entre as 5 prioridades. Mais importante, inclusive, que o Centauro.

Em tempo: Moderadores, quanto tempo meu gancho vai durar hein? Era mais honesto quando vocês davam a suspensão de certos comentaristas pelo tempo X. Agora não tem nem advertência, nem suspensão nem nada. Só a demora de 48h pra divulgar o comentário, quando divulgam.

Rodrigo-brasileiro
Reply to  Felipe Morais
26 dias atrás

Tem vários itens mais importantes que a compra do centauro,porém…

Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Rodrigo-brasileiro
25 dias atrás

Se formos analisar a grosso modo.

TUDO se faz necessário e para ontem.
O Tempo URGE.

Henrique A
Henrique A
Reply to  Felipe Morais
26 dias atrás

A artilharia AR está uma lástima, com certeza é a arma mais defasada do EB.

Nei
Nei
Reply to  Felipe Morais
26 dias atrás

Felipe, isso mesmo. 2 dias para aceitar um comentário!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
26 dias atrás

“A decisão dos militares colombianos de trocar o Caesar pelo Atmos no último minuto seria por causa do aumento de 12% no preço do armamento francês.”

Hum…será que foi esse o mesmo motivo da Colômbia ter “dado pra trás” com o Rafale?

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
26 dias atrás

Acho que não rolou propina no caso do Rafale e Caesar, aí quiseram dar o troco.

Carlos Campos
Carlos Campos
26 dias atrás

Franceses se dando mal na Colômbia. Iam vender o rafale aí deu errado, iam vender o cessar aí deu errado

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
26 dias atrás

8 anos para pagar 101 milhões e receber apenas 18 sistemas? Vish, que pobreza

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Jadson S. Cabral
26 dias atrás

E tá barato. Pois ainda há os outros sistemas de um Grupo de Artilharia.

Há alguns anos, o valor estimado de um GAC CEASAR era de 200 milhões a 12 peças. Lembrando q há os outros carros. Municiador, Central de Tiro, metereologia etc

m4l4v1t4
m4l4v1t4
26 dias atrás

O custo-benefício do Atmos é melhor como já foi dito nos comentários. Mas pensando como um político, qual a vantagem que terei se deixar o Exército escolher o Atmos? Nenhuma! Por isso o Caesar é a melhor opção dependendo do ponto de vista. Ainda pensando como um político, colocaria o máximo de empecilhos orçamentário e jurídicos (no caso do STF ser da minha coligação/consórcio) em doses homeopáticas até o Exército se cansar e, na medida em que ele começar a fazer as coisas no “sentido correto”, ir soltando a cordinha. Agora, pensando como um nacionalista ou mesmo como um mero… Read more »

Last edited 26 dias atrás by m4l4v1t4
EduardoSP
EduardoSP
Reply to  m4l4v1t4
26 dias atrás

O exército e os militares são parte da sociedade brasileira, nem melhores, nem piores. E são parte da estrutura do Estado, com seus vícios e qualidades.
O que vc descreve pode ocorrer perfeitamente com a participação dos militares.

Rafael
Rafael
26 dias atrás

Acredito que a França ainda terá enorme sucesso comercial com essa arma, principalmente na versão 8×8, com o carregamento semiautomático do projétil e do propelente. Agora, a revolução silenciosa na Artilharia será universalizada, com um número crescente de países periféricos adotando sistemas capazes de disparar munições guiadas, com espoletas programáveis, à grandes distâncias. E o mais incrível, a conta fecha…

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Rafael
26 dias atrás

Rafael
Embora a Mun guiada seja uma realidade cada vez maior. Não é barata.
Dependendo do guiamento, não é fácil.
O mais importante: para o que a Artilharia será utilizada?
Para um alvo específico, dependendo dos obstáculos no entorno, da.
Pra bater área, q é o q a Art mais faz, e é a pcp função dela, já não é o caso.
Mas, concluindo, é um crescimento silencioso mesmo.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Velho Alfredo
26 dias atrás

para implantar munição guiada no Brasil, primeiro precisa alinhar a questão da bateria de busca de alvos….o sarp cat. 2 nauru tem essa capacidade, inclusive tem um projeto de um radar de contrabateria também….mas acho que será de uso exclusivo da artilharia divisionária e essas trabalhão em apoio as brigadas….pelo menos por enquanto.

Last edited 26 dias atrás by Rafaelvbv
Rafael
Rafael
Reply to  Velho Alfredo
26 dias atrás

Na minha ignorância vejo uma mudança/evolução de conceito. Troca-se o “bater área” por destruir de forma precisa o alvo, seja um sistema ou uma concentração de tropas inimigas. O “caro” de hoje significa muito mais o custo do desenvolvimento e da montagem desse nova indústria. Países ricos, com indústria competitiva trilharão esse caminho naturalmente, como trilharam tantos outros. E não só de supermunições como Excalibur ou Vulcano se vive, novos projetos com extremo refino aerodinâmico farão o serviço também. Uma munição guiada faz com absoluta certeza, o que dezenas de antigas fariam, mas ainda sem a certeza. Ps: um exemplo… Read more »

DB45271C-5996-4F6A-A838-26010393244E.jpeg
Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Rafael
25 dias atrás

Sem duvida, Rafael. Faz mesmo.

Mas o apoio contra uma formação de tropas desdobradas no terreno, em movimento, ainda é na “grosseria”.

Acredito a os tiros guiados fazem com q a artilharia “evolua” de tão somente apoio de fogo, pra uma Arma com “missão própria”. Tanto pela precisão do tiro guiado, quanto pelo alcance q tem aumentado, permitindo o tiro “longe dos olhos do Infante”, pra alvos “mais seletos”.

paulop
paulop
26 dias atrás

Olá pessoal. Também penso que o ATMOS será a viatura de artilharia sobre rodas do EB. Porém, peço que olhem para outra plataforma, que poderia vir a ser produzida aqu: o Artilery Gun Module 8×8 da Kraus Mafei Wegman(sim, a mesma de Santa Maria/RS).

https://www.kmweg.com/systems-products/wheeled-vehicles/artillery/agm-iveco-8×8/

Este sistema usa um módulo de artilharia compacto e sobre um chassi da IDV(a mesma que produz os Guarani e produzirá o Centauro).
Mantém a KMW no Brasil, e faz ela produzir alguma coisa, e amplia a produção da IDV com uma plataforma nova.
Atentem amigos…
Abraço.

Bardini
Bardini
Reply to  paulop
26 dias atrás

Isso aí seria extremamente caro…
.
E KMW “do Brasil” e IDV NÃO SÃO Empresas Estratégicas de Defesa (EED). A Ares, é.

paulop
paulop
Reply to  Bardini
26 dias atrás

Não lembro de ter escrito que elas eram EED. Apenas citei o fato de que ambas, com filiais no Brasil e prestando serviços para o Exército (produção de blindados no caso sa IDV e manutenção de blindados no caso da KMW) poderiam sem escolhidas para produzir a artilharia sobre rodas que o EB quer, utilizando um projeto interessante e que usa materiais das duas empresas.
Abraço.

Rafael
Rafael
Reply to  paulop
25 dias atrás

Quem tem um projeto semelhante são os sérvios: Aleksandar. O sistema de carregamento automático dele é bem interessante.

Art
Art
Reply to  paulop
25 dias atrás

o Chassi que o EB usa é o TATRA 815, o mesmo do ASTROS. Esse chassi tem 6×6 até 12×12. Não vejo usando chassi alemão pois a Mercedez já boicotou o EB no Chassi do ASTROS

Last edited 25 dias atrás by Art
Antonio Cançado
Antonio Cançado
26 dias atrás

155/52mm também?

Arthur
Arthur
26 dias atrás

Que legal, a Colômbia mudou de novo. Semana que vêm irão mudar novamente por qual caça ou canhão autopropulsado? Isso que fazem na Colômbia chama-se zoação ou troca-troca? Porque não adquirem o F-35 ou o futuro Tempest, ou o novo Panther alemão, ou as novas fragatas americanas da classe Constellation ou um porta-aviões da classe Gerald Ford… Já deu pra ver que estão tirando pra palhaço!

Eduardo Angelo Pasin
Reply to  Arthur
26 dias atrás

Será
Se eles observaram que estão entrando em um a furada e saíram a tempo?
Se for isso estão mais do que certos.

Nei
Nei
Reply to  Arthur
26 dias atrás

Como sendo um comentário reclamando de tudo e todos.

Arthur, eles fazem o que quiserem com o dinheiro deles.

GRAXAIN
GRAXAIN
26 dias atrás

Padrão francês! Sempre uma bilicaddinha além do contrato. A MB que diga!

willhorv
willhorv
26 dias atrás

Desculpem…achei um tanto manual de mais….outros semelhantes são assim também?
Não tem algum sistema destes de artilharia com carregamento automático?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  willhorv
26 dias atrás

existir existe, até o ATMOS é automatico se tu quiser, mas é mais caro, gera mais manutenção, é mais caro de manter, então é melhor ser manual

Jose Ponte
26 dias atrás

Tomaram a decisão certa .
Na hora do pega pra capa os israelenses são mais confiáveis como fornecedores de equipamentos e suprimentos que os franceses , especialmente sendo a Colômbia vizinha da Venezuela com uma forte aliança com o arqui inimigo de Israel , o Irã .
Enfim , boa opção para o Brasil este modelo israelense ou o modelo sueco , ainda melhor .

Antonio Luis
Antonio Luis
26 dias atrás

Ela vai estar bem servida ! Trocou 6 × meia dúzia

Alberto
Alberto
26 dias atrás

A turma EUA e Israel vem perdendo clientes para China, Rússia e Turquia, mas eles compensam tirando clientes da França.

Last edited 26 dias atrás by Alberto
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Alberto
26 dias atrás

É exatamente o contrário. França, RPC e a até a Turquia estão comendo o mercado que era atendido pelos russos. Quem pelos preços e condições extremamente vantajosa ( ai entra a RPC), como no caso da África Subsariana; quem pelo CAATSA, quem antes escolhia os russos para diversificar a procedência do próprio material ( Egito, Indonésia …)

No caso dos africanos os russos tentam compensar fornecendo apoio direto para as juntas militares e golpistas, através da Wagner. Nesses casos eles voltam a ter a preferência dos governos locais .

Last edited 26 dias atrás by Thiago A.
Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
25 dias atrás

Será que não rolou propina para a Colômbia ?

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
25 dias atrás

O Briefing do vídeo me lembrou o jogo Command & Conquer… ah! ah! ah!

Antonio Ferreira CAV 85
Antonio Ferreira CAV 85
25 dias atrás

Aí… o presidente bêbado “nine fingers” anuncia o CAESAR, assim como anunciou o Rafale, e o EB tem que vir a público desmentir. Pobre Brasil!

Só espero que vença o melhor para o Brasil

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Antonio Ferreira CAV 85
25 dias atrás

Dessa vez o cumpanhêro tá pistola com o EB.
Se o EB voltar atrás vai dar treta pesada.

Danilo Gentili 2026
Danilo Gentili 2026
Reply to  Antonio Ferreira CAV 85
25 dias atrás

Rlx. 2026 eu mudo o jogo todo

Underground
Underground
25 dias atrás

Colômbia suspende acordo com ELN.
A realidade se impondo.

Japaman
Japaman
24 dias atrás

Ficou claro que essa decisão foi atrelada ao problema envolvendo a decisão da não venda dos caças pela França.

Eu particularmente prefiro o ATMOS.

SDS

Daniel
Daniel
19 dias atrás

Parece que a França entrou em uma fase “Saab”. Está perdendo vendo atrás de venda. E o pior: quando já foi declarada vencedora.