sábado, dezembro 3, 2022

Saab RBS 70NG

Guarani nº 600

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

A Iveco Defence Vehicles (IDV) produziu no último dia 28 de setembro o chassi de número 600 da VBTP (Viatura Blindada de Transporte de Pessoal) 6X6 Guarani nas suas instalações de Sete Lagoas (MG).

Em 2013, foi inaugurada a primeira fábrica de veículos blindados da marca fora da Europa, localizada em Sete Lagoas e, em 2014, foram entregues as primeiras 86 unidades do Guarani.

A parceria entre a Iveco Defence Vehicles e o Exército Brasileiro contribui para o crescimento da indústria de defesa nacional e fortalece o desenvolvimento estratégico das Forças Terrestres Brasileiras.

O Projeto Guarani foi concebido pelo Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Exército Brasileiro em parceria com a Iveco Defence Vehicles. Com previsão de duração de 20 anos, contempla mais de 1.500 veículos. Dezenas de unidades do Guarani 6×6 já foram exportadas para outros países.

Linha de montagem do Guarani
- Advertisement -

45 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Arthur
Arthur
2 meses atrás

Quem diria… já chegou ao número 600. Longa vida ao Guarani.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Arthur
2 meses atrás

Esse n° já é o suficiente pra aposentar todos os Urutus do EB?

André Luís
André Luís
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Já estão sendo aposentados. Das 134 unidades, 129 estão em processo de desativação. As outras 5 unidades continuarão a servir por um bom tempo. Dessas cinco unidades restantes, 3 são na versão ambulância, 1 na versão GLO e outra na versão padrão. Todas as 5 foram revitalizadas.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Arthur
2 meses atrás

Já???
Era para ter chegado ao número 600 anos atrás se tivesse seguido o planejamento inicial.

ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
2 meses atrás

Queria ver ele com blindagem externa. Alguém já viu algum projeto de blindagem reativa pra ele ? Pq os pontos de fixação existem né.
O guarani com uma blindagem extra e uma torre de 30mm seria um bom blindado de apoio à infantaria.

Matheus
Matheus
Reply to  ANTONIO SANTOS
2 meses atrás

Tem fotos usando a blindagem Plasan,

MMerlin
MMerlin
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Sem
comment image

Com (não reativa)
comment image

RAFAEL
RAFAEL
2 meses atrás

É uma bela viatura viu! Já tive algumas oportunidades de adentrar. É bastante imponente.

Tomcat4,4
Reply to  RAFAEL
2 meses atrás

Grandão e imponente o Guarani, passou a centímetros de mim no desfile em Brasília, baita máquina.

Matheus
Matheus
2 meses atrás

E é só o 2° lote, ainda tem mais dois lotes.

Pergunta agora é, quando irão sair as versões especializadas? (Ambulancia, Comando, Morteiro etc…)

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Matheus
2 meses atrás
Nilton L Junior
Nilton L Junior
2 meses atrás

Alguém sabe dizer qual pais além do Brasil opera o Guarani.

Grato.

Eduardo Angelo Pasin
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Teve algumas vendas através de Israel

Matheus
Matheus
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Libano, Filipinas e Gana com SARC REMAX.
Argentina tem interesse em adquirir e o Guarani esta numa competição pra vender pra Malásia com SARC REMAX.

Tomcat4,4
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Lembrando que caso os hermanos decidam comprar o Guarani 6×6, podem vir a ser 200 unidades.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Lembro q a Presidente Dilma proibiu a venda de 400 pro Iraque e 200 pro Líbano.
Acredita-se q preocupada da repercussão no Estado Islâmico e no Hezbolah antes da Olimpíada.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Velho Alfredo
2 meses atrás

Fonte: vozes da minha cabeça.
PS: o Brasil vendeu, via Itália, o Guarani para o Líbano.
PS2: 200 Guaranis é um número irreal para o Líbano.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Rafael Oliveira
2 meses atrás

Fonte: Eu estava lá.
PS: depois de muuuuuuito trabalho pela Italia
PS2: por isso os 10 (se não me falha a memória) dentro de um pacote de 70 Vtr no total.
Mas a intenção era de 200 veículos.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Velho Alfredo
2 meses atrás

No gabinete da Dilma?
É bem capaz que a Iveco perdesse uma venda de 600 veículos e ficasse caladinha.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

Filipinas se não me engano e outro é um africano

Eduardo
Eduardo
2 meses atrás

Me lembro bem que o número inicial era de 2044 unidades. Estamos longe ainda, mas avançando a lentos passos. Creio que esse número inicial já deve ter sido reduzido.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Eduardo
2 meses atrás

Olá Colegas. Sou um defensor intransigente da fabricação nacional ou nacionalizada de material de defesa. Infelizmente, o programa Guarani tem um escândalo pouco conhecido que causou um prejuízo de quase R$ 300 milhões para o Tesouro. Segue o link para debate. https://theintercept.com/2020/06/29/tcu-prepara-pizza-prejuizo-273-milhoes-exercito/

Matheus
Matheus
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Corrupção no exército já é cultural já, desde antes dos tempos de governo militar.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Prezado Camargoer
Não vou levantar suspeita de dolo. Apenas de amadorismo.
Este rombo e as penalidades eu já havia comentado aqui meses atrás.
O que falta aos nossos administradores públicos é mentalidade empresarial.
Se vamos diminuir a encomenda pagando mais, se contar isso no exterior, eles vão rir até dar dor de barriga.
O que um empresário faria? Reduziria para os 1.580 blindados. O dinheiro restante ficaria reservado para a versão 8 X 8 ou qualquer outro equipamento que possa ser oferecido pela Iveco. Simples assim.
Abraço

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  João Adaime
2 meses atrás

Olá João. Segundo a reportagem, o EB fez uma estimativa inicial para mais de 2 mil veículos. Quando o número foi reduzido, o preço por unidade ficou mais caro. O problema ocorreu quando o número foi ajustado para cerca de 1500 veículos. Na prática, isso teria reduzido o preço unitário mas o EB não revisou isso. Este é o problema observado pelo TCU que resultou em quase R$ 300 milhões de sobrepreço.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Ter vindo do intercept, q só pública o q quer, explica muito.
O problema do Guarani no TCU são 2.
1) não de adotou a metodologia OTAN de cálculos, o q alterou em 1% o valor total do negócio.
2) a presidente Dilma proibiu uma série de peças israelenses no final do projeto, q o alterou profundamente.

Ha de se lembrar q o total de Vtr são para as 3 plataformas. 4×4, 6×6 e 8×8.

E inventaram essas inverdades.
Aliás, o TCU tem sido bastante utilizado politicamente.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Velho Alfredo
2 meses atrás

Presidente da República vetando peças de projeto militar?
“Esse rádio não.”
“Aquele turbocompressor sim.”
“Essas molas e amortecedores têm de ser trocados.”
Vc é capaz de acreditar nisso?

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Sim.
Sou.
Eu estava lá.
Não são pecinhas. Quando se mostrou o projeto, foi perguntado da nacionalização e fornecedores. Foram citados, componentes, sistemas etc.
O nome Israel deixou a louca ensandecida.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Velho Alfredo
2 meses atrás

Caro Velho Alfredo Até onde eu sei, os 1.580 blindados são apenas do modelo 6X6. As versões 4X4 e 8X8 entram em outra conta. O que tem de diferente dos atuais blindados, é que nestes 1.580 haverá versões de engenharia, porta morteiro, ambulância, comando, comunicação e por aí vai. Ao todo, os três modelos, 4X4, 6X6 e 8X8, tem previstas 17 versões de uso. A principal de cada um é: 4X4 reconhecimento, 6X6 transporte de pessoal e 8X8 combate anticarro. Todos fazem parte do Programa Guarani, porém não precisam ser iguais ao Guarani 6X6. Se os 8X8 estivessem na conta… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velho Alfredo
2 meses atrás

Caro Velho. Segundo a reportagem, o problema é outro. Originalmente o EB estimou mas de 2009 veículos. Quando o numero foi reduzido par cerca de 1200 veículos, o preço unitário ficou mais caro. O problema acorreu quanto do número de veículos foi elevado para cerca de 1500 porque o EB manteve o mesmo preço unitário calculado para 1200 veículos, o que elevou o preço do contrato em cerca de R$ 270 milhões.

jommado
jommado
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Bom, se essa(theintercept) é tua fonte, diz tudo !

Salim
Salim
2 meses atrás

Parece bastante porem visto as dimensões e necessidades do Brasil e muito pouco. A dotação demais de 2000 carros hj seria razoável. Pelo menos esta chegando em conta gotas.

Tomcat4,4
Reply to  Salim
2 meses atrás

Vamos pensar um pouco, até então ,ao q parece, serão 1580 viaturas no programa Guarani(não sei se o 8×8 e o LMV estarão nesta somatória), se observarmos que hoje não se tem nem 600 viaturas blindadas(somando Cascavel e Urutu) então só nesta marca de 600 ,apenas da versão Guarani 6×6, já é pra aplaudir de pé !!!

Tutor
Tutor
2 meses atrás

Há algum leitor aqui da Trilogia que é membro do EB e que trabalha com esses blindados (manutenção e operação) ?
Pergunto porque caso haja, poderia fazer a gentileza de expressar sua opinião sobre o real desempenho desse veículo.
A opinião da IVECO para mim deve ser ouvida, mas, não é isenta.
A opinião dos colegas leitores que estudam sobre o mundo bélico também é importante, e aprendemos muito com eles.
Mas a opinião de quem utiliza e mantém essas maquinas certamente seria a melhor.

Felipe Maia
Felipe Maia
Reply to  Tutor
2 meses atrás

Não sou do EB, mas posso citar um exemplo de bom desempenho do blindado: os testes realizados na Argentina em 2021. Foram feitos mais de 30 dias de testes, em diversas cenários, com diversas exigências, e o veículo superou as expectativas dos Argentinos. Inclusive a REMAX teve 100% de acerto nos testes de tiro em movimento, o que deixou os Argentinos impressionados de sobremaneira. Além disso, se você entrar no site da Iveco Defense Vehicles, verá que o Guarani está sendo oferecido no mercado internacional ao lado de todos os demais veículos da Iveco e CIO, fazendo parte do portfólio… Read more »

Eduardo Oliveira
Eduardo Oliveira
Reply to  Tutor
2 meses atrás

Boa tarde Já trabalhei com o carro (como mecânico) e tem seus prós e contras (na minha opinião mais contras do que prós). Prós: É um carro bem confortável para a tropa, conjunto de força bom, a blindagem aguenta a porrada, a proteção contra minas é ótima tbm. Contras: Carro alto e estreito desfavorecendo o centro de gravidade, bateria, pinça de freio, ente outras peças exclusivas dele, ou seja, não acha em qualquer região do país, motorista só sai pela sua escotilha, sistema de periscópio do motorista obsoleto, da muito problema no ar condicionado, o volante não volta como qualquer… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
2 meses atrás

Um projeto de sucesso!

Camargoer.
Camargoer.
2 meses atrás

Olá Colegas. Desejo a todos um excelente domingo de festa democrática. Exerçam o seu direito de fato de votar e expressar suas preferências democráticas.

André Luís
André Luís
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Olá Camargoer. Lembre-se, “não solte a mão de ninguém”….rs!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  André Luís
2 meses atrás

Olá Andre. Você sabe a origem desra frase?

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
2 meses atrás

600 e não têm nenhum com um canhão de 30 mm ou mísseis antitanque.

Odeio esse país fuleiro.

#panama2032

Last edited 2 meses atrás by Inimigo do Estado
João Adaime
João Adaime
Reply to  Inimigo do Estado
2 meses atrás

Caro Inimigo
Poderia explicar melhor esta tua afirmativa quanto ao 30 mm?
Abraço

Guarani.jpg
Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  João Adaime
2 meses atrás

Isso foi algumas unidades de teste, foi rejeitada há muito tempo e não houve nenhum projeto feito para substituir a UT-30.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Inimigo do Estado
2 meses atrás

Certo. Vamos lá.
Durante o processo de homologação pelo EB, com base nos SEUS requisitos, o equipamento não foi aprovado. Mas etapa de homologação, quando um contrato de compra já está fechado, existe para ajustes e adaptações. Que, no caso do UT30, já foram feitas.
O produto já é utilizado por outros países como Portugal e Bélgica.
E também já existem algumas viaturas, no EB, que estão com o equipamento definitivo.
Se são poucas é outro papo.
E o EB já está estudando (não testando) a adoção da versão mais recente UT30MK2. Mas aí vai tempo.

Zé bombinha
Zé bombinha
2 meses atrás

Por mim se sair uma versão “morteiro” desse veículo com o NEMO já tá excelente.

Últimas Notícias

Rússia rejeita condições de Biden para conversa com Putin sobre a Ucrânia

O presidente dos EUA disse que conversaria com Putin se ele estivesse disposto a encerrar a invasão em solo...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -