domingo, dezembro 4, 2022

Saab RBS 70NG

Humvee com lançador de TOW visto na Ucrânia

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Imagens divulgadas nas redes sociais mostras tropas ucranianas empregando a versão M1167 do veículo para todo terreno HMMWV (High Mobility Multipurpose Wheeled Vehicle), também popularmente conhecido como ‘Humvee’. Esta versão do Humvee está equipada com o lançador de míssil anti-carro TOW.

Em agosto o governo ucraniano anunciou que receberia dos Estados Unidos cerca de mil e quinhentos mísseis anti-carro BGM-71 TOW. Possivelmente este seja um dos primeiros exemplares em uso e a presença deles se torne mais comum com o tempo.

 

 

 

- Advertisement -

32 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Filipe
Victor Filipe
26 dias atrás

Não da pra saber qual a versão do míssil, mas se os EUA mandou TOW 2A ou 2B não existe MBT Russo em uso nesse conflito que seja capaz de resistir ao impacto deles.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Victor Filipe
26 dias atrás

Ainda não consegui encontrar essa informação.

Teropode
Reply to  Victor Filipe
26 dias atrás

Voltaram a instalar galinheiros sobre os seus blindados e tem dado serto ! 🤣

Reginaldo
Reginaldo
26 dias atrás

Bom dia, queria relatar um fato que vem ocorrendo ao tentar acessar o aereo.jor.br. O antivírus acusa um código malicioso no script da página e não permite o acesso, algo que não ocorre aqui ou no Naval. Pode ser só eu, mas é estranho…

eliton
eliton
Reply to  Reginaldo
26 dias atrás

Pra mim também acontece isso, só que com o naval também. Preciso ficar recarregando a pagina ou então fechar e abrir novamente o navegador.

Régis
Régis
Reply to  Reginaldo
26 dias atrás

Estou com o mesmo problema.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Reginaldo
26 dias atrás

comigo também está acontecendo. Tanto no Aereo como no Naval.

Paulo Montezuma
Paulo Montezuma
Reply to  Reginaldo
26 dias atrás

Mesmo problema

Alan
Alan
Reply to  Reginaldo
26 dias atrás

Comigo também está acintecendo isso.

Atitador 33
Atitador 33
Reply to  Reginaldo
25 dias atrás

Comigo também, mais meu sistema de defesa anti aéreo chamado avasti, me enche o saco.

Salim
Salim
Reply to  Reginaldo
25 dias atrás

Me too?!

Veiga 104
Veiga 104
Reply to  Reginaldo
25 dias atrás

Naval e terrestre também. Estranho isso.

Matusa
Matusa
26 dias atrás

Os russos tem um modelo desses, mas com uma base de carro de combate blindado.
Seria mais apropriado para a proteção da tripulação.

Carlos
Carlos
Reply to  Matusa
26 dias atrás

Quando você diz um eu até acredito, pois não deve passar de um que ficou na fase de protótipo mesmo.

Andre
Andre
Reply to  Carlos
26 dias atrás

Existe sim, vem sendo usado em desfiles em Moscou, ao lado do armata

Matusa
Matusa
Reply to  Carlos
26 dias atrás

Foi só falar nele que ele aparece.
Acabou de ser postado em ação.
Trata-se do Shturm.
Que além de ser blindado, tem um interessante sistema de carregamento.
Não é uma gambiarra montada no teto de um Jipe.

youtube.com/watch?v=HKU6ars_50Y

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Matusa
26 dias atrás

Postou um link inexistente, mente demais kkk

Hcosta
Hcosta
Reply to  Matusa
26 dias atrás

Algo nunca visto…

Um conceito inovador de blindados se estivéssemos nos anos 50.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Matusa
26 dias atrás

Shturm é uma gambiarra da década de 60 usando uma plataforma blindada dos anos 50 (MT-LB).

O veiculo é muito lento apenas 30km/h em situações fora de estrada e 60 km/h no asfalto, pouco manobrável e pouco ágil.

Sua blindagem também é bastante frágil sendo possível danificar ou destrui-lo com RPGs e até mesmo metralhadoras pesadas.

O míssil também não é tão moderno e seu desempenho foi considerado baixo no Afeganistão quando os soviéticos também utilizaram e o desempenho chegava media de apenas 70% de acerto…

Victor Filipe
Victor Filipe
26 dias atrás

Essa combinação de TOW + HUMVEE resulta em uma plataforma de alta mobilidade com excelente potencial anti-tank. me lembra o M18 Hellcat. da pra usar ele em emboscadas, atirar e sair rápido do local. Ou ter uma plataforma AT mais pesada do que levar AT-4 dentro do veiculo (igual rolou do vídeo de infantaria ucraniana avançando em kharkiv tirando AT-4 de dentro do HUMVEE como se ele fosse infinito) também da alguma capacidade AT mais pesada pra comboios de infantaria que podem por ventura ser emboscados em avanços. com alcance de quase 4km é muito difícil qualquer coisa engajar ele… Read more »

Marcelo
Marcelo
26 dias atrás

Os mísseis anticarro Javelin (EUA), Nlaw (Grã Bretanha), AT4 (Suécia), Stugna-P (Ucrânia), dentre outros, tem causado muito estrago nos tanques de guerra e veiculos blindados russos. Mas o poder de destruição de nenhum deles se compara ao do antigo míssil antitanque Tow (EUA), que carrega uma ogiva de alto explosivo pesando mais de 6 Kg e capaz de penetrar em blindagens de 900 mm. O Tow causa destruição máxima e reduz o tanque a escombros. Em outubro, os EUA forneceram à Ucrânia 1.500 unidades do Tow, que é lançado por tubo, rastreados opticamente e guiados por fio. O rastreamento duplo… Read more »

juggerbr
juggerbr
26 dias atrás

Se tem algo que esta guerra mudou na estratégia é que MBT se tornou mais um problema que uma arma eficiente, é alvo pra manpads, drones e outras formas baratas de combate.

Ivan
Ivan
Reply to  juggerbr
26 dias atrás

Jugger BR, . Mais ou menos… MBT ainda é uma arma, ou melhor, um sistema de armas muito eficiente, desde que seja operado de forma sensata, dentro de um conjunto de armas combinadas. . Essencialmente os “tanques de guerra”, nesse contexto o MBT – Main Battle Tank, é o expoente máximo, concentrando 3 (três) habilidades antigas e mais 1 (uma) nova: Mobilidade – capacidade de movimentar pelo campo de batalha pelos seus próprios meios, principalmente fora das estradas; Poder de Fogo – capacidade de impor, por fogo direto, destruição ao inimigo, tanto infantaria, como edificações, veículos e até outros blindados;… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Ivan
25 dias atrás

Incluo na sua narrativa sistema moderno de proteção, como o Trophy Israelense. Como vc bem escreveu a solução atual para MBT e cara e com requintes tecnológicos, porem no campo MBT e extremamente letal.

Teropode
26 dias atrás

No início o agressor tinha mais sucesso na interceptação dos estoques de munições ucranianos mas , a Ucrânia aplicou uma caçada violenta aos traidores que informava onde estavam os estoques , muitos foram linchados e amarrados a postes, deu certo a faxina , que continua !

Teropode
26 dias atrás

Isto é arroz com feijão, tem coisa melhor que pode ser enviada e será.

R1c4zd0
R1c4zd0
26 dias atrás

O que é mais eficiênte na luta carro de combate? Um MBT ou uma “bicicleta” dotada de um velho e confiável TOW guiado por fibra? Os fatos falam por si só

A úníca utilidade dos MBT estão em fazer assaltos à fortificações OT. Se a guerra da Ucrânia não convenceu alguém, de duas uma: é fanático ou é lobista de fábrica de MBT

#MBTéCoisaDoPassado

Last edited 26 dias atrás by R1c4zd0
Maurício.
Maurício.
Reply to  R1c4zd0
26 dias atrás

Eu acho que depende do inimigo, se o inimigo possuir muitos drones de ataque, foguetes e mísseis AT, ele pode causar muito estrago nos MBT, mas se o inimigo for um Brasil da vida com “meia dúzia” de AT-4 e Carl Gustaf?

Salim
Salim
Reply to  Maurício.
25 dias atrás

A grande confusão desta guerra e a falta de cobertura aérea dos dois. O MBT e extremamente letal. A tática russa e antiga, a Ucrânia avança com suporte infantaria e o equipamento dos dois e antiquado, se contassem com sistema equivalente ao Trophy Israelense seria outra historia. Guerra Libano Mercava 4 tomou 42 tijoladas e somente 6 foram inutilizados, não tenho informação se já estavam equipados com Trophy pois este sistema era bem recente nesta época.

Salim
Salim
25 dias atrás

Sonho de consumo, misseis Tow no chassi do LEO1 E M60. Bradley com esta configuração foi responsável por a maioria das destruições de tanques na guerra Iraque ( após forca aérea )

Satyricon
Satyricon
25 dias atrás

Vai faltar tanque russo

Arthur
Arthur
25 dias atrás

Já não fez grandes coisas no Iraque. Muito frágil contra IED. Como na Ucrânia o clima é muito mais ameno, com certeza serão indestrutíveis. Sem blindagem extra, sem gaiola, sem nada! Só vai ter mané voando! É o novo “velho” GAME CHANGER! Não demora chegarem os novíssimos Gama Goat, Willys JEEP, DUKW… kkkkkkkkk!

Últimas Notícias

Empresa alemã produzirá munição do Gepard na Espanha

A Rheinmetall, depois de adquirir o mundialmente famoso fabricante espanhol de munições Expal Systems SA, planeja estabelecer a produção...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -