sábado, dezembro 3, 2022

Saab RBS 70NG

A Rússia não pode mais contar com o ‘General Inverno’

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Moscou está tentando congelar os civis, mas os soldados ucranianos terão algumas vantagens lutando durante a estação fria.

Ele ajudou a derrotar o Grande Exército de Napoleão e a Wehrmacht de Hitler. O general Inverno sempre foi considerado um bom amigo das forças russas. Mas este ano, sua lealdade é menos certa.

O presidente Vladimir Putin não pode mais contar com o antigo aliado da Rússia, agora que os soldados do Kremlin na Ucrânia são os invasores desmoralizados, enfrentando granizo, neve e temperaturas que caem para -20 graus Celsius ou mais.

Especialistas e analistas militares sugeriram durante meses que o inverno traria um hiato nos combates nas linhas de frente da Ucrânia – mas está ficando cada vez mais claro que ambos os lados buscarão aproveitar as vantagens de casa no frio, cada um comandando seus generais em duelo. O plano russo é desmoralizar os civis ucranianos cortando sua eletricidade e aquecimento, enquanto os ucranianos querem lançar ataques de comando e treinar sua artilharia contra recrutas russos mal equipados , que carecem de roupas quentes de inverno e comida quente.

Embora se espere que o ritmo do combate diminua, não houve diminuição nas regiões orientais de Donetsk e Luhansk, apesar das rajadas de neve e temperaturas geladas.

“As batalhas acontecem dia e noite, independentemente do clima”, disse o médico de combate e ex-legislador ucraniano Yegor Firsov ao POLITICO da linha de frente. “Agora estou perto de Bakhmut. A situação aqui é muito complicada. Muda todos os dias balançando como um pêndulo – de nossos sucessos e euforia quando avançamos, para a situação difícil quando o inimigo avança”, escreveu ele.

Com um toque de bravata, acrescentou: “Ontem estava nevando, ficamos felizes com isso, porque não há nada pior do que uma chuva gelada”.

O Ministério da Defesa da Ucrânia também deixou claro que o plano é manter a pressão durante o inverno. “Aqueles que agora estão falando sobre uma possível ‘pausa nas hostilidades’ devido às temperaturas congelantes no inverno provavelmente nunca tomaram banho de sol em janeiro na costa sul da Crimeia”, tuitou o Ministério da Defesa da Ucrânia no domingo, insinuando a ambição ucraniana de tomar o poder. luta para a península que a Rússia anexou ilegalmente em 2014.

É claro que o inverno geral nem sempre foi bom para a Rússia. Os finlandeses viraram o jogo contra os russos durante a Guerra de Inverno de 1940, superando os russos enquanto eles deslizavam agilmente pela neve em esquis para lançar ataques de guerrilha.

Os ucranianos esperam infligir danos semelhantes. As interceptações analisadas pela Equipe de Inteligência de Conflitos, um grupo investigativo, revelam como as tropas mobilizadas já estão reclamando da falta de equipamento básico – quanto mais do kit de inverno – e das condições pelas quais estão passando, inclusive sem comida quente por dias.

Por enquanto, a ação está estalando em várias frentes. Nada sinaliza um inverno tranquilo.

De acordo com Kateryna Stepanenko, do Institute for the Study of War, que monitora o combate usando fontes abertas: “Os russos estão retomando e intensificando suas operações ofensivas a sudoeste do oblast de Donetsk [província]”. Ela acrescentou que eles estavam usando pára-quedistas liberados pela retirada da cidade de Kherson, no sul.

Os ucranianos também estão mobilizando forças para reforçar sua linha, disse Nick Reynolds, do Royal United Services Institute da Grã-Bretanha, um think tank de segurança que está conduzindo análises operacionais para o estado-maior da Ucrânia.

Reynolds acrescentou que os ucranianos também querem empurrar os russos na margem leste do rio Dnipro 15 a 20 quilômetros além da recém-libertada Kherson para impedir os bombardeios de artilharia russa. Esta semana, ambos os lados trocaram tiros no rio Dnipro com a cidade de Kherson ecoando com as explosões, levando as autoridades ucranianas a oferecer a evacuação de civis.

Reynolds também suspeita que os russos podem lançar um curinga ao reunir “forças na fronteira bielorrussa ao norte de Kyiv novamente em uma tentativa de afastar as forças ucranianas da linha de frente no sul e no leste”.

Uma fonte de segurança ucraniana, que pediu para não ser identificada porque não está autorizada a falar com a mídia, disse ao POLITICO que aviões de guerra russos estavam aparentemente testando as defesas aéreas ucranianas ao longo da fronteira. Blogueiros militares russos no Telegram dizem que os ucranianos estão montando mais postos de observação de fronteira equipados com dispositivos de escuta eletrônica e estão semeando campos minados ao norte de Chernihiv.

Enquanto isso, a luta é feroz em torno de Svatove-Kreminna e Bilohorivka em Luhansk, onde os ucranianos identificaram pontos fracos nas defesas russas. “Na região de Luhansk, estamos avançando lentamente enquanto lutamos”, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, em sua atualização noturna na televisão no domingo.

Frio ou leve?

Os ucranianos estão indecisos se querem um inverno rigoroso ou ameno para suas campanhas. Uma estação amena ajudaria a proteger a população civil da Ucrânia das consequências do ataque da Rússia à rede elétrica do país. Mas também significaria condições lamacentas – conhecidas como bezdorizhzhia (sem estradas) em ucraniano e rasputitsa em russo, dificultando o movimento de tropas e blindados para eles e para os russos.

E são os ucranianos que querem aproveitar rapidamente o ímpeto que alcançaram nas últimas semanas com suas impressionantes vitórias em Kharkiv, no nordeste, e mais recentemente em Kherson, no sul. O avanço em Kherson trouxe a Crimeia ao alcance de seus mísseis.

Um inverno frio com o terreno congelado ajudaria os dois lados a manobrar – mas as condições de congelamento provavelmente afetariam as tropas russas e seus equipamentos de má qualidade. Tanques e veículos não podiam mais ser escondidos sob as árvores sem folhas. No inverno passado, enquanto tentavam avançar para Kyiv, os russos foram atormentados por falhas mecânicas devido à fabricação de baixa qualidade e uma falha – como a Wehrmacht – em preparar completamente para o inverno seus tanques e veículos blindados.

O Instituto para o Estudo da Guerra concorda que o General Frostbite provavelmente favorecerá os ucranianos. Em uma avaliação recente, o think tank com sede em Washington disse que as tropas russas estarão em desvantagem. “O clima de inverno pode prejudicar desproporcionalmente as forças russas mal equipadas na Ucrânia”, disse o ISW. O ministério da defesa russo tem divulgado esforços para treinar e equipar melhor suas tropas, provavelmente um movimento que o ISW interpreta como um esforço “para reprimir a insatisfação pública” na Rússia com as condições que os soldados russos devem suportar. Recentemente, os convocados de Rostov postaram um vídeo no Telegram reclamando da falta de treinamento, equipamentos e alimentação adequados. “Nós pagamos nossa comida do próprio bolso”, disseram eles.

Entre outras coisas, as forças russas começaram a receber coletes à prova de balas e capacetes de fabricação iraniana. Mas é improvável que eles correspondam à qualidade das roupas e equipamentos que os aliados ocidentais da Ucrânia têm enviado às tropas ucranianas enquanto o tempo fica gelado.

O ministério da defesa britânico informou recentemente que enviou 195.000 itens de kit de inverno com mais por vir; outros parceiros ocidentais também estão fornecendo uniformes, geradores móveis e tendas para 200.000 soldados – incluindo Lituânia, Alemanha, Dinamarca, Estados Unidos, Suécia e Finlândia. O Canadá está fornecendo à Ucrânia meio milhão de uniformes de inverno.

Voltar à rotina

Na frente civil doméstica, os ucranianos estão lutando para derrotar o general Inverno, tentando reabastecer os estoques de peças sobressalentes para consertar a rede elétrica danificada e estão procurando milhares e milhares de geradores a diesel e térmicos. Eles também estão pedindo mais sistemas de defesa aérea para evitar danos infligidos pelos russos em primeiro lugar – e o lobby das capitais ocidentais, incluindo Washington para mísseis Patriot dos EUA, por autoridades ucranianas deve se intensificar.

Líderes nacionais ucranianos, governadores regionais e prefeitos estão fazendo o possível para se preparar para o inverno. O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, está preparando sua cidade para enfrentar um inverno frio e escuro e espera evitar evacuações em massa. Ele está pedindo aos mais de 3 milhões de residentes de Kyiv que armazenem água, comida e suprimentos suficientes para o inverno. E sua administração está preparando cerca de 1.000 centros onde os moradores podem se aquecer e se alimentar.

O enérgico prefeito de Lviv, Andriy Sadovyi, está alarmado com o ataque russo a uma estação de transmissão de energia perto da usina nuclear de Rivne, 200 quilômetros a nordeste de Lviv, que apresenta outros horrores em potencial.

Sadovyi está planejando febrilmente manter não apenas a si mesmo, mas toda a cidade do oeste da Ucrânia aquecida durante o inverno – e ele espera ter cerca de 6.000 abrigos de emergência funcionando; muitos terão fogões a lenha, outros geradores portáteis a diesel. “Estamos armazenando muita lenha e compramos grandes estoques de óleo e diesel. Devemos nos preparar para quando a cidade tiver que viver sem eletricidade”, disse ele.

Ele ainda tem que adotar a abordagem tradicional em seu próprio escritório. Ele teve dois antigos – e muito grandes – fogões a lenha de cerâmica em seu escritório restaurados para funcionar.

“Ajude-me a alimentar as toras”, pediu ele quando o POLITICO o visitou na semana passada em sua prefeitura.

“Essas lareiras não eram usadas há cerca de cem anos, até agora.”

FONTE: Politico

- Advertisement -

100 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

100 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Andre
Andre
9 dias atrás

Sempre que vejo alguém falar ou escrever que o general inverno ajudou na derrota alemã eu me pergunto por que alguem que não sabe absolutamente nada sobre a segunda guerra está dando opinião sobre a segunda guerra.

Monarquista
Monarquista
Reply to  Andre
9 dias atrás

Esse mito do general inverno é bem difundido. Apesar de amar história, eu teria certa dificuldade em contrariar isso. Você poderia descrever por que o inverno não contribuiu na derrota alemã?
Obs: não é provocação ou ironia. É uma pergunta séria de quem quer aprender mais. Quase não acho nada sobre isso.

Last edited 9 dias atrás by Monarquista
Teófilo
Teófilo
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

Na verdade, no início da invasão da União Soviética, o inverno ajudou na ofensiva alemã, pois congelou o solo (que estava enlameado) e propiciou o reinício do avanço até às portas de Moscou, onde foram derrotados
As agruras alemães devem-se às derrotas sofridas que levaram a diversos problemas de baixas, suprimentos e etc.

Monarquista
Monarquista
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Faz sentido. Não tinha pensado nisso.

Antonio Cançado
Reply to  Teófilo
8 dias atrás

Não foi bem isso não, mas deixa pra lá.

Gilberto
Gilberto
Reply to  Teófilo
8 dias atrás

Isso não é verdade. no começo de agosto, ou seja, menos de 2 meses depois do início da invasão, os alemães já estavam a 400 km de Moscou. Então, Hitler decidiu paralisar o grupo de exércitos do centro e desviar os exércitos panzer para sul e norte, para não deixar os flancos expostos e para tomar a Ucrânia. Após concluírem essa tarefa, e prestes a retomar o avanço a Moscou, ocorreu a primeira neve, seguida da Rasputitsa, que paralisou toda a frente por algumas semanas, até o congelamento definitivo do solo que ocorreu depois de algumas semanas

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Gilberto
5 dias atrás

Congelamento do solo. Ou seja, o inverno ajudou a ofensiva alemã.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

A questão é que entre os historiadores russos há um certo ressentimento sobre como a historiografia Ocidental atribuiu os sucessos russos somente ao inverno.

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Carvalho
9 dias atrás

Prezado
Postei isso agora a pouco, mas está no julgamento pra ser publicado.

Antonio Cançado
Reply to  Carvalho
8 dias atrás

Quem acha isso não entende nada de coisa nenhuma.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

Se me permite tem este canal de youtube (world war two) que tem muita informação sobre a 2GM.

E um de muitos sobre Estalinegrado
https://www.youtube.com/watch?v=HzAVK36CuFA

Monarquista
Monarquista
Reply to  Hcosta
9 dias atrás

Muito obrigado. Vou assistir.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Hcosta
9 dias atrás

É um canal muito bom. Eu os sigo desde o início e explica muito bem que embora o inverno tenha contribuído, ele não foi o fator principal da derrota alemã. Má inteligência, péssimo preparo logístico e, principalmente a falta de um objetivo militar claro e definido, foram os fatores principais.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Leandro Costa
9 dias atrás

“Má inteligência, péssimo preparo logístico e, principalmente a falta de um objetivo militar claro e definido, foram os fatores principais.”

Na minha opinião, a Rússia está sofrendo na Ucrânia, justamente por causa desses mesmos erros.

Antonio Cançado
Reply to  Leandro Costa
8 dias atrás

Melhorou, é mais ou menos por aí mesmo, mas tem mais, muito mais…

Andre
Andre
Reply to  Hcosta
9 dias atrás

o Sala de Guerra também é muito bom, rico em detalhes e fontes.

Ele aborda bem essa questão em seu vídeo sobre a operação Barbarossa.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

A Alemanha nunca deveria ter aberto o front oriental.

Teropode
Reply to  Renato de Mello Machado
8 dias atrás

Discordo , deveriam ter dado sequencia no avanço oriental e não pausado e ido para o ocidental!

Andre
Andre
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

O argumento mais fácil e óbvio é que os alemães ficaram 4 invernos dentro da URSS e a operação que efetivamente expulsou os alemães da URSS foi a operação Bagration, que começou em 22 de junho de 1944, durante o verão europeu, duas semanas após o dia D. Se mesmo assim a pessoa insistir que foi o inverno de 1941/1942 que impediu os alemães de tomarem Moscou basta acompanhar o desenrolar da batalha de Moscou prestando atenção às datas: Em 13 de outubro de 1941 o terceiro grupo panzer chegou a 140 km de Moscou e em 31 de outubro… Read more »

Antonio Cançado
Reply to  Andre
8 dias atrás

Perfeito, André, parabéns…

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Andre
8 dias atrás

Oque ajudou a derrota alemã foi o esforço de guerra dos aliados ocidentais e o lend lease..caso contrário seria um passeio para a Wermacht e as Waffen SS .

Andre
Andre
Reply to  Alan Santos
8 dias atrás

Perguntas complexas requerem respostas complexas. O lend lease foi fundamental e ajudou na derrota alemã, mas sozinho não teria sido suficiente.

Ivan
Ivan
Reply to  Andre
5 dias atrás

“Perguntas complexas requerem respostas complexas.” Concordo com você, André. . No início do século passado, alguém escreveu: “Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, elegante e completamente errada.” . O famoso General Inverno é um daqueles mitos (simples e elegante) que tentam explicar algo que é muito mais profundo, dolorido e… terrível. . Sem tirar a importância do Inverno, ou seja da natureza, houve mais do que isso, sendo um somatório de eventos, decisões e ações que culminaram nas derrotas de Napoleão e Hitler, cada um no seu tempo. . A natureza do Inverno provocou: Rasputitza – antes… Read more »

Andre
Andre
Reply to  Ivan
4 dias atrás

Ivan, o problema é que usam a palavra “inverno” como se ela fosse sinônimo de tempo ruim. Tudo que você disse em “A natureza do Inverno provocou:” está correto mas aconteceu no outono. Foi durante o outono de 1941 que a veio a Rasputitza, o frio intenso, a neve, o congelamento do solo, a queda das folhas…

Os fatores climáticos contribuíram significantemente para a derrota alemã na batalha de Moscou, mas eles ocorreram no outono.

Abraços

Last edited 4 dias atrás by Andre
Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

Prezado Há um erro em se falar do Gen inverno. Parece q a Rússia contra Napoleão e a URSS contra a Alemanha estavam completamente perdidos, então veio a Cavalaria (inverno), de forma surpreendente, e salvou todos. Mas, na verdade, o planejamento das operações militares baseia suas decisões, além de em outros fatores, no terreno e no clima. Tudo de forma combinada. Foram os generais russos/soviéticos q empregaram bem o Soldado Inverno contra franceses e nazistas. Saliento, q pra quem defende, condições climáticas adversas ajudam muito, pois a ofensiva perde muito de sua impulsão, fundamento importantíssimo. Hj, a Rússia pretende estar… Read more »

Andre
Andre
Reply to  Velho Alfredo
8 dias atrás

Acredito que o colega se enganou um pouco. Na segunda guerra mundial, franceses e soviéticos estavam no mesmo em 2/3 do tempo da guerra, nunca se enfrentaram.

Antonio Cançado
Reply to  Monarquista
8 dias atrás

Faço minha também essa pergunta.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andre
9 dias atrás

O inverno tem grande influência nas operações, e ainda mais as chuvas no Outono e Primavera, e a pressão na logística. Uma operação logística que esteja com dificuldades terá muitas mais dificuldades no inverno. Concordo com a frase o general Inverno “ajudou” na derrota, potenciando as falhas logísticas. E isto no caso de duas potências equivalentes. E tem o caso da guerra de Inverno que beneficiou as formações finlandesas, mais leves e com menor pressão logística, sobre as formações Russas. Temos de ter em conta a geografia e outros mas o Inverno também foi um fator essencial. Ajudar não significa… Read more »

Last edited 9 dias atrás by Hcosta
Andre
Andre
Reply to  Hcosta
9 dias atrás

Qual dos 4 invernos que os alemães ficaram dentro da URSS ajudou?

O avanço sobre Moscou teve seu ápice em 2 de dezembro de 1941, antes do inverno, e encerrou-se em 7 de janeiro, apenas duas semanas após o início do inverno.

Quem realmente ajudou foi o general Outono. O general inverno fez muito pouco.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andre
8 dias atrás

As chuvas fazem abrandar a ofensiva mas ainda tem reservas e temperaturas que permitem algum tempo sem fornecimento.
O inverno é implacável se não tiver abastecimento. Ajudou a acabar com o que restava.

Por exemplo Estalinegrado. Obviamente que o cerco teve muita mais importância mas se fosse numa outra altura do ano a resistência seria a mesma?
É um fator determinante para a vitória Russa? Não mas ajudou…

Andre
Andre
Reply to  Hcosta
8 dias atrás

Então não foi o inverno de 41/42, foi o inverno de 42/43….

E os invernos de 43/44 e o de 44/45?

São tantos invernos.

E as chuvas do outono do outono de 41 não abrandaram a ofensiva, elas pararam a ofensiva.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andre
8 dias atrás

O inverno não impede ofensivas mas cria uma maior pressão sobre as cadeias logísticas. E tem aí muitos fatores a considerar principalmente as distâncias, da frente de batalha, ataques Russos, fornecimento de combustível, as reservas de munições, soldados, etc… que são diferentes de ano para ano e pioraram para o lado Alemão. A capacidade de fazer ofensivas também passa pelo inimigo o permitir. Se não tiver forças suficientes basta escolher o lado mais fraco, como aconteceu na Ucrânia. E daí surgem as famosas “bulges” que levam a um maior consumo de recursos. E a seguir às ofensivas vem o mais… Read more »

Andre
Andre
Reply to  Hcosta
8 dias atrás

Tudo que você disse é verdade e mostra que o general inverno não foi um fator decisivo para a derrota alemã. Além disso, na região, o outono trouxe muito mais dificuldades logísticas que o inverno. Quando você diz que “o Inverno levou ao desespero”, isso não reflete à realidade daquele campo de batalha. Não havia desespero devido ao inverno nas primaveras de 42, 43, 44 e 45. Talvez você esteja usando a palavra inverno para se referir à “condições climáticas difíceis” e não com seu sentido real de “estação que no hemisfério norte se inicia em 22 de dezembro e… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Andre
8 dias atrás

“O inverno tem grande influência nas operações’. Bom dia. Está correto H.Costa. Ele é determinante na movimentação da tropa, tem que lembrar que a Russia tem a Sibéria, tem equipamentos e treinamento aptos através de constantes exercícios dentro do Ártico, com modo de vida como os nossos indios na floresta, (os siberianos prinncipalmente) tem a rudeza do inverno artico como sua amiga, uma distancia da condições de inverno ucraniano. Ter equipamento de inverno é importante, mas não é tudo, como nossos soldados de selva tem a bussola, ótimo, mas são treinados a se orientarem sem a mesma, a não dependerem.… Read more »

Last edited 8 dias atrás by Nilo
Andre
Andre
Reply to  Nilo
7 dias atrás

Você percebeu que a discussão aqui é se o inverno foi um fator decisivo para a derrota alemã na ww2, não?

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  Andre
9 dias atrás

Ninguém fala que a soberba de Hitler forçando a barra em Stalingrado alongando demais as linhas alemãs compostas de aliados fracos foi o começo do fim do seu exército.

Ivan
Ivan
Reply to  Renato de Mello Machado
5 dias atrás

Bem lembrado.
Mas não foi apenas a forçada de “barra em Stalingrado.
Houve outros erros do insano carniceiro:

  • Dunquerque;
  • Batalha da Inglaterra;
  • Kursk;
  • Operação Bodenplatte;
  • e segue uma lista longa… ainda bem.
Andre
Andre
Reply to  Ivan
4 dias atrás

Depois de 70 anos são tantos “se”. Se os nazistas mantivessem a aliança com os russos mais um pouco, até terminarem de conquistar o norte da África e fechar o Mediterrâneo para os britânicos, poderiam ter aberto uma nova frente de ataque pelo leste do mar negro, atravessando o território que então pertencia ao Reino Unido.

Mas como dizia meu chefe: se urubu cantasse eu teria dois na gaiola.

abs

H.Saito
H.Saito
Reply to  Andre
9 dias atrás

Propaganda política soviética esvaziou a cabeça de muitos.

Andre
Andre
Reply to  H.Saito
9 dias atrás

Ainda acho que é mais preguiça do que propaganda. É mais fácil repetir o que funcionou contra Napoleão do que gastar 15 minutos pesquisando, ainda mais hoje, com a facilidade de acesso à informação.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Andre
9 dias atrás

Agora poderá ser observado quais drones e câmeras funcionam em baixas temperatura. O consumo de energia aumenta e os eletrônicos costumam falhar

André K
André K
Reply to  Palpiteiro
8 dias atrás

Posso estar errado mas acho que é o oposto. Os eletrônicos se dão melhor nas baixas temperaturas. O que não ajuda eles é a umidade.
Se você visitar qualquer sala de servidores notará que fica em uma temperatura bem inferior aos demais ambientes.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  André K
8 dias atrás

A experiência que tive em baixa temperatura me mostraram o contrário. Inclusive o warmup de equipamentos é muito mais lento.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  André K
8 dias atrás

Equipamentos eletrônicos são feitos para operarem dentro de uma faixa de temperatura. Em temperaturas muito altas ou muito baixas o equipamento não vai operar em seu potêncial máximo e pode até mesmo ser danificado.

A temperatura mais baixa em salas de servidores é apenas para ajudar no controle de temperatura, já que os equipamentos devem ficar operando 24/7, o que pode levar ao superaquecimento se a sala não tiver um controle de temperatura.

Antonio Cançado
Reply to  Andre
8 dias atrás

Sinto muito, mas o general inverno ajudou, sim, muito, na derrota alemã.
E olha que eu entendo muito da segunda guerra.

Andre
Andre
Reply to  Antonio Cançado
7 dias atrás

Isso fica claro pelos argumentos suportando sua tese.

MFB
MFB
Reply to  Andre
8 dias atrás

Quem expulsou os alemães da União Soviética foi o general LendLease. Falo mesmo…

Andre
Andre
Reply to  MFB
7 dias atrás

O lend lease foi um dos fatores fundamentais para a derrota alemã, mas o atraso do início da operação Barbarossa pelas ações italianas na Grécia, a falta de coordenação de objetivos com os japoneses, o bombardeiro de estruturas civis ao invés de mantido os alvos militares na batalha da Inglaterra e a falta de apoio aos afrikacorps, por exemplo, foram mais decisivos. Se os japoneses tivessem ameaçado invadir a Siberia, as forças que lá estavam não teriam voltado para ajudar a defender Moscou ainda no outono de 1941 e a guerra poderia ter acabado na primavera de 1942, por exemplo.… Read more »

Ostrogodo
Ostrogodo
9 dias atrás

Relaxa, os godos vão ajudar nossos amigos eslavos russos. Tomaremos odessa e toda parte sul desse oblast, tudo será godo de novo

Last edited 9 dias atrás by Ostrogodo
Edu
Edu
9 dias atrás

Crime de Guerra. Estratégia covarde pra quem não tem capacidade para lutar. O pouquinho de dignidade que restava foi pro ralo.

Edu
Edu
Reply to  Edu
9 dias atrás

Quem diria que aquela bravata toda fosse acabar nisso. As aeronaves super poderosas, os blindados invencíveis, os mísseis milagrosos, só mentiras. Foram barrados por um forças medíocres com cacarecos soviéticos obsoletos e estão recuando para equipamento de segunda linha de forma improvisada.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Edu
9 dias atrás

Forças medíocres???!!!???
De medíocres os Ucranianos nada têm.
Um dia pode ser que se saiba, operações feitas pelas forças especiais Ucranianas.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Edu
9 dias atrás

“A guerra começou em 2011, quando os Estados Unidos desembarcaram agentes da CIA para começar a se coordenar com a Al Qaeda e outros grupos terroristas.”

“Queríamos tirar o trigo, causar fome entre o povo sírio.”

“Queríamos que o povo sírio passasse fome e congelasse até a morte na Síria.”

Você sabe quem disse isso né? Já sei, você vai atacar o sujeito para tentar desqualificar ele! Aí que vemos os dois pesos e as duas medidas, aí que vemos quem são os hipócritas de verdade…

mago
mago
9 dias atrás

Os grandes saqueadores do ocidente perderam. Não dão mais as cartas sozinhos. E o dólar como moeda de troca internacional está em seus últimos dias.

Teófilo
Teófilo
9 dias atrás

Depois das bombas russas, agora os ucranianos terão de enfrentar o frio, que é o ambiente ideal para os russos.
Que Deus tenha piedade da Ucrânia.

Monarquista
Monarquista
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Verdade, russo não sente frio… Confia.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Monarquista
9 dias atrás

sim… ainda mais com os uniformes de inverno roubado dos Russos. lutar no inverno com uniforme de verão vai ser bem “divertido” para os moscovitas

Edu
Edu
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Eu já estou esperando desde fevereiro e nada, mas agora vai.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Já os Russos, só conseguem atacar os civis, enquanto isso os Ucranianos fazem os militares Russos enfrentar os seus ataques, e o inverno castiga qualquer país invasor, que é o caso da Rússia.

IvanF
IvanF
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Mas o povo ucraniano não é na verdade igual ao Russo? Ou a bandeira conta? A cor do uniforme? 😀

Teófilo
Teófilo
Reply to  IvanF
9 dias atrás

Sim, são.
A única diferença é que um está em trincheiras que estarão congeladas e estão recebendo toneladas de bombas na cabeça, enquanto o outro passa por cima com seus tanques.
De resto, são irmãos.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Bom quem se entrincheirou depois da fuga de Kherson foram os russos, e olha que sem a ponte da Crimeia (que não tem previsão de terminar os reparos) manter o abastecimento nessas trincheiras será um desafio…

A ofensiva de fevereiro já demonstrou pro mundo que logística não é seu ponto forte.

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Ah claro, até porque os ucranianos nasceram no Havaí,não conhecem seu próprio país e não treinam em seu próprio terreno há anos não e verdade?!😜

André K
André K
Reply to  Teófilo
8 dias atrás

Isso, os ucranianos estão em território totalmente diverso, não é como se estivessem lutando nas próprias terras e estivessem habituados ao clima local.
Epa! Não, péra…

Heinz
Heinz
Reply to  Teófilo
8 dias atrás

Mais 72 horas puntinete, e as tropas russas tomam Kiev, mais 72 horas! Aguente firme!

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Teófilo
8 dias atrás

tem um video onde um drone ucraniano lança uma bomba num grupo de soldados russos encolhidos devido ao frio, bomba explode sobre 3 soldados e os demais sequer se movem para ajuda-los, ficaram imóveis como se o frio fosse tão intenso que era preferivel ignorar seus colegas feridos e agonizando e se manter aquecido ao se mover em ajuda e socorro a eles.

Teófilo
Teófilo
9 dias atrás

A Ucrânia terá de se preocupar com a Ofensiva de inverno e não com o General inverno.
Os russos estão avançando novamente e ainda vão colocar em campo mais 300 mil soldados.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Nick novo mas a cara de pau de sempre…

os 300 mil prometidos…

Edu
Edu
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Ofensiva gloriosa para Moscou. Xadrez 5D. Boa parte dos 300.000 já foi e já voltou embalado em saco preto.

Antônio kings com Rivotril
Antônio kings com Rivotril
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Estamos vendo essa preparação, atacar alvos civis longe da linha de frente

A6MZero
A6MZero
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

300 mil mal treinados e e parcamente equipados (isso se conseguirem esse numero, afinal os jovens que podem ainda estão fugindo da Rússia, os estados Bálticos registram diariamente russos em fuga do próprio país, isso sem contar os que fogem para os ex estados soviéticos). Com coletes de baixa qualidade fabricados no Irã e armamentos do período soviético… A Rússia virou uma sombra dela mesma, nem sua alegada capacidade industrial existe mais, para a anterior 2º potencia militar tem que se sujeitar a comprar equipamentos de proteção básicos com os iranianos e munição com os norte coreanos é porque suas… Read more »

Nei
Nei
Reply to  Teófilo
9 dias atrás

Como consegue falar tanto nada com nada. Discurso de perdedor.
Russo sente frio também, lembre-se disso.

JClaudio
JClaudio
9 dias atrás

A Rússia perderá a guerra porque não soube vencer. Esqueceu de aplicar um conceito básico da luta de rua que serve perfeitamente pra guerra, se bater primeiro bata com toda a sua força para terminar a luta com um golpe, não deixe seu oponente assimilar o golpe. A Rússia está mais que provado, tem meios para mandar Kiev de volta pra idade média, e toda a Ucrânia junto, mas tentou ganhar a guerra infligindo o menor dano possível esperando que os ucranianos que é um povo irmão russo, derrubassem o próprio presidente, aí deu no que deu. A Otan percebendo… Read more »

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  JClaudio
8 dias atrás

Ia bem até falar de armas nucleares. Amigo, armas nucleares são dispositivos dissuasórios e não para guerra convencional. Usar elas contra um país não nuclear é dar carta branca para Irã usar contra Israel, Coreia do Norte contra a do Sul, China contra Taiwan e cada paiseco que tenha problemas com seu vizinho iria correr para ter sua arma nuclear. Seria uma corrida nuclear muito insana e geraria o próprio apocalipse nuclear. Todo país que possui armas nucleares sabem disso e por isso evitam seu uso ou tratam as propostas de uso como loucura, insensatez. Sim os EUA cogitaram usar… Read more »

JClaudio
JClaudio
Reply to  Wellington jr
7 dias atrás

A tzar bomba não é nuclear. A bomba convencional com maios capacidade destrutiva até hoje fabricada. Logo, fui muito bem no comentário, já que essa foi a única ressalva que você fez, rs. Abraço.

Oráculo
Oráculo
Reply to  JClaudio
7 dias atrás

Os russos falam em mais de 30 mil mercenários da OTAN lutando na Ucrânia. Pode não ser tanto, mas se for metade, 15 mil, são cerca de 5 brigadas de estrangeiros no front. Um baita reforço militar. E não estamos falando da “Legião Internacional”. Muito menos de tropas regulares da OTAN, e sim dos famosos “soldados pagos”. São ex-militares, a maioria com experiência em combate, contratados pela OTAN junto a empresas como ACADEMI(ex Blackwater) para lutar contra os russos. Já tropas da OTAN acredito que só unidades de Forças Especiais estao atuando na guerra, ao lado das forças especiais ucranianas,… Read more »

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
9 dias atrás

A Rússia fez guerra errada.Deveria ter destruído tudo antes de entrar com a cara e coragem.Vê este tempo todo a Ucrânia com eletricidade que era uma das primeiras coisa a negar ao adversário.Fora que tem umas coisas interessantes que não fizeram no meu ver.

Naamã dos Santos Silva
Naamã dos Santos Silva
Reply to  Renato de Mello Machado
6 dias atrás

O Putin não podia destruir a rede elétrica,os soldados russos estavam usando torres de telefonia ucranianas.

737-800RJ
737-800RJ
9 dias atrás

[OFF]
O resultado do vencedor da concorrência do novo VBC Cav 8×8 sai amanhã, mas poderiam antecipar pra hoje e anunciar o Centauro II como o escolhido…

Lucas braga
Reply to  737-800RJ
9 dias atrás

Drone contra veículo 8×8 chinês feio

Mirão
9 dias atrás

Após uma minuciosa investigação por parte do departamento de narcóticos, foi detectada uma alta concentração da substância alucinógena conhecida como “Hopium” nesta matéria.

Last edited 9 dias atrás by Mirão
Esteves
Esteves
9 dias atrás

“Sempre que vejo alguém falar ou escrever que o general inverno ajudou na derrota alemã eu me pergunto por que alguem que não sabe absolutamente nada sobre a segunda guerra está dando opinião sobre a segunda guerra.” Aquele seriado produzido pela HBO que depois virou programa de entrevistas com os sobreviventes aonde algumas situações foram reparadas já que um drama produzido para a TV frequentemente exagera no teatro…Band Of Brothers. Batalha das Ardenas ou Batalha do Bunge. Dezembro de 1944. França, Bélgica e Alemanha. “A sorte dos alemães alterou-se depois que seu ataque perdeu força e quando o clima na… Read more »

Last edited 9 dias atrás by Esteves
Esteves
Esteves
9 dias atrás

Favor liberar 1 comentário. Entrou como Span quando fiz uma correção na edição.

Grato.

Matheus
Matheus
9 dias atrás

Um dos prototipos do Osório 105mm foi reformado e pintado com a camuflagem moderna do EB, agora esta em exposição.

FiWAIOuXkAA2drc.jpg
Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Matheus
8 dias atrás

Esse é o P2 com canhão de 120mm.

É o que foi restaurado para o centenário da arma blindada no EB, o P1 está no Rio de Janeiro.

Heinz
Heinz
Reply to  Matheus
8 dias atrás

Muito lindo, queria um Osório 2, blindado feito do zero e com tecnologias atuais.

Underground
Underground
Reply to  Heinz
7 dias atrás

Mesmo que fosse possível atualizar os Osório, o problema é saber onde está a documentação técnica.

João Moita Jr
João Moita Jr
Reply to  Matheus
7 dias atrás

Eis aí, um grande monumento a mais uma imensa oportunidade desperdiçada pelo Brasil…

Underground
Underground
Reply to  João Moita Jr
7 dias atrás

Esses blindados, por sinal, são mais novos que os operados pela EB atualmente.

DaGuerra
DaGuerra
9 dias atrás

General inverno funcionou contra aqueles maltrapilhos franceses e alemães restritos aos recursos da Europa continental em suas épocas e sofrendo bloqueio naval. Com a tecnologia de hoje e suprimentos infindáveis por vias marítimas só os putinetes e petralhas para acreditarem em milagre.

Capa Preta
Capa Preta
8 dias atrás

Sabem quem entende de inverno ucraniano como ambiente de combate? Soldados ucranianos.

Ivan
Ivan
Reply to  Capa Preta
5 dias atrás

Bem lembrado.
Simples assim.

João Moita Jr
João Moita Jr
8 dias atrás

Claro que não. Os russos nunca conseguiram operar no inverno. Os exemplos de Napoleão e da Barbarossa provam justamente isso…

Last edited 8 dias atrás by João Moita Jr
Nilo
Nilo
Reply to  João Moita Jr
8 dias atrás

O Putin tem que usar o manual de guerra americana, a que foi usada no Iraque e Afeganistão (atendendia as provocações desejosas do próOtan rsrsr), terra arrasada, o uso da maquina de guerra no sua máximo poder, os bombardeios no primeiro dia não foi só sobre alvos militares, cobriu as principais cidades iraquianas, devastação, a europa assistiu no silencio.
Enquanto na Síria, cristãos eram degolado, EUA joga bomba em deserto, poupando a vida de aliados que degolavam até crianças. Mas Putin não irá fazer, irá manter a guerra de desgaste.

Last edited 8 dias atrás by Nilo
Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  João Moita Jr
7 dias atrás

É verdade Jony, os malvados Russos não sabem fazer guerra no inverno, quem sabe mesmo é a França e a Alemanha.

João Moita Jr
João Moita Jr
8 dias atrás

“O Instituto para o Estudo da Guerra ”
Por favor me digam que vocês sabem que esse “think tank” é o da Victoria Nuland e Robert Kagan.

Antonio Cançado
8 dias atrás

Eu sempre achei a Rússia insuperável no quesito defesa, mas sempre questionei sua capacidade ofensiva, e parece que estava certo.

Underground
Underground
8 dias atrás

Já começam a aparecer os primeiros soldados russos mortos por hipotermia. E o inverno nem começou.

Underground
Underground
7 dias atrás

Kiev – próxima semana: -10 C.

Últimas Notícias

Rússia rejeita condições de Biden para conversa com Putin sobre a Ucrânia

O presidente dos EUA disse que conversaria com Putin se ele estivesse disposto a encerrar a invasão em solo...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -