Uma explosão na Síria matou um oficial da Guarda Revolucionária paramilitar do Irã, disse a força em seu site na quarta-feira, culpando Israel pelo assassinato.

A força identificou o oficial morto como o coronel Davoud Jafari, que disse estar trabalhando para a divisão aeroespacial da Guarda. A declaração alertou que Israel responderá pelo que chamou de “crime”.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede na Grã-Bretanha, um monitor de guerra da oposição, disse que Jafari era um especialista em drones e defesa aérea, acrescentando que ele foi morto junto com seu guarda sírio quando uma bomba atingiu seu carro no subúrbio de Sayyida Zeinab, no sul de Damasco.

O guarda-costas foi morto instantaneamente enquanto Jafari foi levado para um hospital próximo e sucumbiu aos ferimentos pouco depois, disse o chefe do Observatório, Rami Abdurrahman.

Um funcionário de um grupo apoiado pelo Irã confirmou à Associated Press que Jafari foi atingido por uma bomba perto do Aeroporto Internacional de Damasco, ao sul da capital. O funcionário, que falou sob condição de anonimato porque falava sobre assuntos de segurança na Síria, disse que a bomba foi plantada para liberar a pressão na direção do carro.

Uma foto do suposto ataque vista pela AP mostrava o carro de Jafari crivado de pedras de metal e os para-brisas estourados.

O Irã tem sido um dos principais apoiadores do presidente sírio Bashar al-Assad durante a guerra civil de 11 anos do país e enviou milhares de combatentes apoiados pelo Irã de toda a região para lutar ao lado de suas forças.

Dezenas de forças iranianas foram mortas na guerra, embora Teerã diga há muito tempo que tem apenas um papel de assessor militar na Síria.

Após os ataques de agosto de 2019 perto da capital síria, Israel declarou publicamente que estava impedindo um ataque iminente de drones contra Israel pela Força Quds iraniana, uma unidade de elite da Guarda Revolucionária.

O líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, disse dias depois que os ataques atingiram uma casa de repouso do Hezbollah, marcando um raro reconhecimento de mortes de membros na Síria por ataques israelenses. Os dois combatentes do Hezbollah mortos eram especialistas em drones.

Em 2013, o agente sênior do Hezbollah, Hassan Lakkis, considerado o mentor do programa de drones do grupo, foi morto a tiros ao sul de Beirute. O grupo culpou Israel pelo assassinato.

Autoridades israelenses disseram no passado que trabalharão para impedir o entrincheiramento do Irã na Síria, especialmente no sul do país, perto das colinas de Golã ocupadas por Israel.

Israel realizou centenas de ataques contra alvos dentro de partes controladas pelo governo da Síria nos últimos anos, mas raramente reconhece ou discute tais operações.

Israel reconheceu, no entanto, que visa bases de grupos militantes aliados do Irã, como o Hezbollah do Líbano, que enviou milhares de combatentes para apoiar as forças de al-Assad.

FONTE: RedeABC

Subscribe
Notify of
guest

24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Red Pill - 红色药丸
Red Pill - 红色药丸
1 ano atrás

Podem espernear a vontade, mas o Iran vai ter a bomba, se é que já não possui ‘a lá Israel’.

Raça Negra
Raça Negra
Reply to  Red Pill - 红色药丸
1 ano atrás

Chora na cama que é lugar quente! O regime iraniano pode até estar tentando mas não tem a bomba nuclear, restando evidente que o Mossad tem feito um bom trabalho em prol da segurança de Israel e da estabilidade do Oriente Médio

Slowz
Slowz
Reply to  Raça Negra
1 ano atrás

Se fez um bom trabalho por estão tentando negociar o retorno do Irã pro JCPOA ?

Red Pill - 红色药丸
Red Pill - 红色药丸
Reply to  Slowz
1 ano atrás

xapéu de alumínio só torce, não raciocina.

Raça Negra
Raça Negra
Reply to  Red Pill - 红色药丸
1 ano atrás

Se olhando no espelho discípulo do comandante paçoquinha?

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Red Pill - 红色药丸
1 ano atrás

Rapaz, a história da bomba de Israel, até onde sei, envolveu a parceria com uma potencia nuclear, no caso a França.

Os testes das bombas Israelenses foram feitos pela França como se fossem seus próprios testes.

Esse é o único caminho para se conseguir esse tipo de artefato e foi o caminho seguido também pela Coreia do Norte que, embora tenha feito seus próprios testes, teve total apoio Chinês.

Agora, que apoia os persas?

Last edited 1 ano atrás by Radagast, o Castanho
Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

MI-5, CIA ou Mossad?

tsung
tsung
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

os tres

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

MI-6…
o 5 é interno

pangloss
pangloss
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

E todos os serviços dos países sunitas.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Kkkkkkkkk… ABIN não tem competência nem para vigiar a Amazônia que dirá fazer um serviço desses… Piada mesmo!

AMX
AMX
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

“…Abin… vigiar a Amazônia…”
Barbaridade..

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Nossa os Persas ficaram desesperado.

Arthur
Arthur
1 ano atrás

Tem muito iraniano para Israel matar. Por um momento achei que o técnico tinha sido morto por um drone…

Maurício Oliveira
1 ano atrás

Ainda bem que mataram todos!

Raça Negra
Raça Negra
1 ano atrás

Era um engenheiro iraniano afiliado a uma organização terrorista envolvido na preparação de ataques contra um estado soberano! Somente esse fato já torna a sua comparação descabida!

E parabéns à Israel!

Slowz
Slowz
Reply to  Raça Negra
1 ano atrás

“ organização terrorista envolvido na preparação de ataques contra um estado soberano “

O modus operandi é sempre o mesmo né, engraçado que quando é Israel atacando e matando crianças palestina ai tá liberado ..

Raça Negra
Raça Negra
Reply to  Slowz
1 ano atrás

Só arenga pra variar….

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Slowz
1 ano atrás

Os malucos tem que parar de lançar misseis contra Israel a partir de escolas, creches e hospitais. Isso tú não fala, né?

Sniper
Sniper
1 ano atrás

…recomendo uma leitura excelente exatamente sobre o tema: : Levante-se e mate primeiro: A história do serviço secreto e dos assassinatos seletivos de Israel”

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Sniper
1 ano atrás

Numa dessas mataram um cientista nuclear brasileiro, e o Brasil nada fez.

Raça Negra
Raça Negra
Reply to  Inimigo do Estado
1 ano atrás

Que estava envolvido no fornecimento de tecnologia nuclear para o Iraque de Saddam Husseim meu caro “Defensor da liberdade”

DaGuerra
DaGuerra
1 ano atrás

Mais pra cavalgar no colo do capeta junto com o terrorista barbudinho suleomani kkk

Underground
Underground
1 ano atrás

Os ucranianos aproveitaram o embalo e eliminaram 10 iranianos que estavam operando drones para os russos.