Segundo o jornal russo Kommersant, o governo chinês proibiu o fornecimento de processadores Loongson baseados em sua própria arquitetura LoongArch para a Federação Russa.

A decisão se deve ao fato de a tecnologia ser reconhecida como estrategicamente importante e ser utilizada no complexo militar-industrial da China.

Vários fabricantes de eletrônicos russos, de acordo com o Kommersant, já testaram processadores chineses e acreditam que eles poderiam substituir a Intel se os canais paralelos de importação forem bloqueados. Enquanto os laptops baseados em Loongson estão disponíveis para encomenda na Federação Russa no AliExpress, os participantes do mercado esperam encontrar uma maneira de fornecer a tecnologia.

Uma fonte do Kommersant próxima ao Ministério do Desenvolvimento Digital disse que o governo chinês proibiu o fornecimento de processadores Loongson baseados em sua própria arquitetura LoongArch para a Federação Russa e outros países. Segundo ele, alguns fabricantes de eletrônicos russos já testaram esses chips, mas agora é impossível comprar um lote.

“Embora as empresas russas não fossem muito dependentes dos processadores chineses, com um bloqueio teórico das importações paralelas, elas esperavam mudar para as soluções Loongson”, explica a fonte do Kommersant.

Uma fonte do Kommersant no mercado de eletrônicos confirmou que o governo chinês proibiu a exportação de processadores Loongson para todos os países, inclusive a Federação Russa, já que esta é uma decisão original da indústria eletrônica chinesa: “Os melhores chipsets da China são usados no setor complexo industrial militar, esta é a principal razão pela qual não estão disponíveis para o mercado externo”.

A Loongson Corporation foi fundada em 2002 pela Academia Chinesa de Ciências para criar uma alternativa aos processadores americanos Intel e AMD. Na primavera de 2021, a corporação introduziu sua própria arquitetura de conjunto de instruções Loongson (LoongArch), que é compatível com programas escritos para as arquiteturas Intel (X86) e AMD (ARM).

Processadores totalmente chineses poderão alcançar o AMD Ryzen 5000 em um ou dois anos

Após o início das hostilidades na Ucrânia, os principais fabricantes de processadores, nos quais trabalhavam computadores domésticos, sistemas de armazenamento, servidores, etc., Intel e AMD, suspenderam as entregas para a Federação Russa. Depois disso, as importações paralelas foram legalizadas na Rússia: a responsabilidade criminal e administrativa pela importação de produtos sem a permissão do detentor dos direitos autorais foi abolida. A lista de mercadorias permitidas para importação através de canais paralelos de importação inclui, em particular, produtos Intel.

No caso de bloqueio das importações paralelas e esgotamento dos estoques de processadores Intel e AMD, as empresas russas poderiam usar os produtos Loongson, se não fosse a decisão das autoridades da RPC, diz Maxim Koposov, diretor da Promobit:

“Agora não causará muitos danos, já que projetos em massa para o uso de Loongson na Rússia provavelmente ainda não começaram”.

Ao mesmo tempo, enquanto laptops e placas-mãe em Loongson podem ser comprados no AliExpress, portanto, a proibição pode ser formal, admite o especialista. O correspondente do Kommersant certificou-se de que tais mercadorias estão disponíveis para encomenda na Federação Russa.

Grandes empresas chinesas, dependentes do mercado mundial, em todo caso tentam não anunciar suprimentos para a Federação Russa, diz Vitaly Mankevich, presidente da União Russo-Asiática de Industriais e Empresários (RASPP): “Segundo nossas informações, ainda não há declarações oficiais sobre a questão da proibição do fornecimento de processadores Loongson, mas mesmo em um cenário negativo, a RAUIE tem muitas maneiras de comprar esses produtos, inclusive por meio de empresas terceirizadas menores.”

Os equipamentos baseados na arquitetura LoongArch ainda são pouco representados na Rússia, se falarmos de entregas reais, e não de projetos de pesquisa, esclarece uma fonte de um fabricante russo de eletrônicos.

Para organizar a produção de equipamentos para o mercado russo, é muito mais fácil e seguro usar processadores Intel, dos quais existem bilhões de peças no mundo, acredita o interlocutor do Kommersant: “Além disso, em termos de características tecnológicas, os componentes chineses, embora estejam à frente dos russos, ainda ficam aquém dos americanos”.

Mas o interlocutor do Kommersant em outro fabricante de eletrônicos disse que sua empresa testou o servidor no processador Loongson e chegou à conclusão de que é “um processador confiável, produtivo e promissor que pode competir com a Intel”.

FONTE: Kommersant

Subscribe
Notify of
guest

43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfredo
Alfredo
1 mês atrás

Nós acreditamos.
Mas, não conte para ninguém.
Não conte também que os iranianos estão mandando drones de ataque e os chineses drones de vigilância.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Deixa Israel saber que logo vai ver aqueles drones kamikaze infernais que operam quase que sozinhos chegar no fronte ucraniano.

Alfredo
Alfredo
Reply to  Wellington jr
1 mês atrás

Mandou?
Vai ‘pra chon’.
Só como curiosidade.
Ontem, a patrulha aérea russa derrubou mais um Mig-29 ucraniano.
Não disseram quel foi o modelo que disparou e abateu o inimigo.

Sagaz
Sagaz
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Legado da Rússia nessa guerra: Explodir subestação, estação de tratamento de esgoto e escolas.

Legado da Ucrânia: Afundar o maior navio russo sem ter marinha, fazer o “segundo mais forte” exército do planeta recuar e fazer russinete comemorar avanço para trás ( ui!)

Alfredo
Alfredo
Reply to  Sagaz
1 mês atrás

Prepare-se.
Novos acontecimentos interessantes estão para acontecer.
Em tempo
Hoje estão ocorrendo novos ataques de mísseis por toda a Ucrânia.

Nickless
Nickless
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Ataques esses que não mudam em nada o front. a Rússia rasga dezenas de milhões de dólares em cada ataque desses pra destruir infra civil e deixar os ucranianos com ainda mais raiva da Rússia. enquanto os ucranianos fazem a festa nos depósitos de munições, equipamentos e centros de comando russos.

Slowz
Slowz
1 mês atrás

Na verdade ela proibiu pra todos como no próprio texto fala ( foi proibido pra todos ) ..

Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 mês atrás

Uma pergunta já que não entendo do assunto:

Para fazer programação ou criação de software, esses processadores chineses usam outro tipo de linguagem de programação ou se usa as mesmas que com processadores “normais” (intel,etc..) ??

Matheus
Matheus
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

As linguagens de programação são todas as mesma, não existe nenhum tipo de “exclusividade de lingua” exceto o código em sí.

MARS
MARS
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

O que importa é a arquitetura, seja ela 64 ou 32 bits. No texto diz que o Loongson é compatível com as arquiteturas citadas, sendo assim, a linguagem de programação pouco deve influir (salvo aos aspectos de eficiência) na forma como as instruções são executas pelo processador. Criar uma linguagem do zero para ser executada por uma linha de processadores específicos não parece uma boa ideia de portabilidade.

Alfredo
Alfredo
Reply to  MARS
1 mês atrás

Outro exemplo.
Esse ano foi anunciado que técnicos chineses conseguiram rodar o Android em um dispositivo com chip de arquitetura RISC V.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Realmente é algo de outro mundo.

https://www.gamesradar.com/12-things-that-prove-that-doom-will-run-on-literally-anything/

Mas Doom é bem mais divertido.

Zezão
Zezão
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

Os processadores Loongson são projetados principalmente pra usar o sistema operacional Linux. O compilador usado é o GNU, que suporta várias linguagens de programação que inclui front-ends pra C, C++, Fortran, Ada, Java, além de outros…
O projeto GNU é um coleção de software livre que pode ser usado como um sistema operacional ou pode ser usado em partes com outros sistemas operacionais.

Carlos
Carlos
Reply to  Zezão
1 mês atrás

Bem isso. Por isso a arquitetura.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

Rui, vou dar um exemplo. O BASIC era a linguagem mais usada no início da era dos computadores pessoais. Você programava em BASIC num Commodore PET, Apple II, IMB PC, TRS-80, Sinclair, etc. A linguagem era a mesma, mas o interpretador, o troço que lia a programação e mandava a máquina fazer o que o programador queria, era diferente porque a arquitetura de hardware (processadores, como acessam a memória, data bus, etc.) deles era diferente. Então se alguém fez a compatibilidade entre a linguagem e o hardware, pode rodar muita coisa sim. Linux seria mais fácil já que o código-fonte… Read more »

Carlos
Carlos
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Com sua permissão Leandro, reforço com exemplo: por isso não se pode rodar Windows 11 num Pentium III.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Carlos
1 mês atrás

Eu não consigo rodar o Win11 nem no meu i7 920 heheheheh

Alfredo
Alfredo
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Tenta um Ryzen.
Está deixando os Intel para trás.
Aliás, a Intel é uma das empresas que estão correndo atrás dos RISC-V.
X-86 está ficando para trás com relação ao ARM e vai ficar com a mais eficiente RISC-V.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Sabe tuuuuuudo esse aí. Vai lá e seja um early adopter.

Carlos
Carlos
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

É o que o MARS disse: importante é a arquitetura, que influencia na velocidade+capacidade de processamento. Quanto à linguagem, basicamente são as mesmas (JavaScript, Python, PHP,C++ e por aí vai…). A não ser que se crie outra.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
1 mês atrás

A proibição foi para todos … … porque todos sabemos que as capacidades da China em semicondutores está décadas atrás dos modelos comerciais produzidos no EUA … … porém é necessário manter a propaganda como meio de dissuasão, tal qual como a Rússia sempre fez desde os tempos de URSS Para quem acha que performance de um processador não é tão crítico, saiba que não é possível desenvolver sistemas de armas que façam reconhecimento e traqueamento visual de alvos sem uma capacidade absurda de processamento e um software bem escrito em linguagem de baixo nível. Performance é crítico nesse tipo… Read more »

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  M4|4v1t4
1 mês atrás

Falou tudo .

FABIO
FABIO
Reply to  M4|4v1t4
1 mês atrás

Só esqueceste de “um detalhe” que inutiliza toda tua argumentação pró-EUA: Taiwan é.territorio Chinês.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  FABIO
1 mês atrás

È ? Esqueceram de avisar o taiwaneses . Eles continuam exercendo de fato a própria soberania sobre a Ilha por meio
das próprias instituições independentes e autônomas… Alguém avise eles por favor .

WSilva
WSilva
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

De novo com essa história de povo taiwanês? rs São chineses e sempre serão chineses.

E de fato, o território é chinês, até porque Taiwan como entidade não existe, ”oficialmente” se chama Republica da China.

Leandro Costa
Leandro Costa
1 mês atrás

“Parceria sem limites…”

Hehehehehe

Alfredo
Alfredo
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

É que agora, os russos estão usando os processadores Loongnovski.
Inocente!

Alfredo
Alfredo
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Xi Jinping has instructed the Chinese government to strengthen economic ties with Russia,The Wall Street Journal (WSJ) newspaper reports, citing sources.

The “Rapprochement program” provides for an increase in oil and gas imports from Russia

14/12/2022
‘Xi Jinping doubles down on his Putin bet. ‘I have a similar personality to yours’.’

wsj.com/articles/xi-jinping-putin-china-russia-relations-11671030896

Gosto muito quando um forista fala uma ‘batatada’ e tem o mesmo assunto em um artigo especializado.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Rússia = fornecedora de comodities. Vendem e usam para comprar produtos com alto valor agregado da China. Produtos esses que os Chineses regulam sobre o que pode ou não ser comprado pela Rússia de acordo com seus interesses.

Parece familiar? A Rússia está no caminho certo para se tornar uma colônia de exploração da China. E não há muito espaço para diversificarem.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Bons tempos quando os principais compradores eram europeus. A Rússia fazia e desfazia, os europeus não diziam nada, no máximo uma notinha de repúdio. Agora a RPC toca, canta, estabelece o quando, o como e o quanto vai pagar .

Alfredo
Alfredo
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Calma!
Uma coisa de cada vez.
O problema, agora, é o embate Rússia/China com Europa/EUA.
Depois, a gente vê o resto.

WSilva
WSilva
Reply to  Alfredo
1 mês atrás

Tem uma turma aí que fica o dia inteiro caçando alguma coisa para colocar China contra Russia e vice versa. Claro que pode haver pontos de divergencias entre eles, aliás tem que haver mesmo, não é uma relação mestre-vassalo igual EUA e seus lacaios onde os EUA falam e o resto abaixa a cabeça. Essa turma IGNORA a aproximação sem precedentes de China e Russia e um oceano de negociações fechadas entre esses dois países, mas fazem um carnaval quando pipoca alguma noticia que, teoricamente, coloca duvida sobre a parceria entre eles. É muito engraçado esse comportamento, são os emocionados…… Read more »

Alfredo
Alfredo
Reply to  WSilva
1 mês atrás

Não há outra saída.
Grandes Países como Rússia, Turquia, Irã, Índia, Indonésia e etc já estão convencidos de que o poder econômico mundial está se transferindo para a Ásia e estão reorientado suas economias para lá.
Isso é evidente até para a América do Sul que também está se preparando para essa nova realidade.
Novos tempos chegaram.

Mensageiro
Mensageiro
1 mês atrás

Falando de Brasil. Que atraso! Nenhuma indústria de semicondutor. Vamos ficar sempre atrasados, nada evolui sem Chips agora

Natan
Natan
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

Existia o CEITEC, estatal brasileira fabricante de processadores ARM com tecnologia 100% nacional, no Rio Grande do Sul. Mas o governo federal extinguiu a empresa em 2021.

Humilde Observador
Humilde Observador
1 mês atrás

Aposto que, por debaixo dos panos, vão continuar fornecendo…

Alfredo
Alfredo
Reply to  Humilde Observador
1 mês atrás

Certeza absoluta.

Alberto
Alberto
1 mês atrás

“Uma fonte do Kommersant no mercado de eletrônicos confirmou que o governo chinês proibiu a exportação de processadores Loongson para todos os países, inclusive a Federação Russa”…esta é a notícia, não tem nada demais, como é um item crítico não exportam, PARA TODOS OS PAÍSES, China e Rússia para desespero da torcida pró Ocidente continuam firmes em sua aliança, são países pragmáticos e que sabem que separados os EUA e Ocidente destroem os dois.

pangloss
pangloss
Reply to  Alberto
1 mês atrás

Mas há países que não precisam comprar isso,e outros que dependem disso.

Carlos Campos
Carlos Campos
1 mês atrás

bom pelo visto o contrabando de chips tá funcionando bem kkkkkkkkkk compra em Taiwan e vai de barco de madrugado até a China kkkkkk até chegar na Rússia.

Billy
Billy
1 mês atrás

Texto grande e todo truncado.

Sblogniev
Sblogniev
1 mês atrás

Se fosse Chinês não pagava mais pelo óleo e gás Russo… tomava na mão grande as planícies siberianas. Depois da incompetência na Ucrânia a Rússia não passa de uma piada.