Tabatinga (AM) – A 16ª Brigada de Infantaria de Selva iniciou uma operação com participação de agências federais e estaduais na região do Vale do Javari. Com a extensão de um país como Portugal, o local da ação corresponde à segunda maior terra Indígena do Brasil e reúne a maior concentração de povos isolados do mundo.

Chamada de Operação Jacuixito – acrônimo dos rios Javari, Curuçá, Ituí, Itaquaí e Quixito –, a iniciativa foi deflagrada com uma reunião com representantes da FUNAI, Polícia Federal, autoridades locais, membros da comunidade e profissionais de segurança, incluindo engenheiros, biólogos e antropólogos. Segundo o General Ricardo Moussalem, comandante da 16ª Brigada, o objetivo da reunião foi informar os participantes acerca de detalhes da operação e reunir sugestões.

Durante a operação, serão realizados patrulhamento fluvial, patrulhamento da BR-307, controle de pontos críticos, ações cívico-sociais, além de transporte aéreo logístico. De acordo com o Major Cunha, oficial de operações da 16ª Brigada, os militares engajados na operação cumpriram um período de quarentena em atendimento ao protocolo sanitário da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). “Após a quarentena, iniciamos os deslocamentos no dia 11 de março. Ao iniciarem as atividades, os militares serão submetidos a testagem e avaliação médica”, reforçou o Major.

Vale do Javari

O Vale do Rio Javari é uma região de grande importância para a biodiversidade da Amazônia e abriga diversas comunidades tradicionais. A presença do Exército Brasileiro nessa região da fronteira tem o objetivo de coibir ilícitos transfronteiriços e ambientais, assim como prestar auxílio às comunidades do Vale do Javari por meio de ações cívico-sociais, conciliando a preservação do meio ambiente e a operacionalidade das tropas do Comando Militar da Amazônia.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Subscribe
Notify of
guest

20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
M4|4v1t4
M4|4v1t4
1 ano atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 1 ano atrás by Guilherme Poggio
Romão
Romão
Reply to  M4|4v1t4
1 ano atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 1 ano atrás by Guilherme Poggio
M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  Romão
1 ano atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 1 ano atrás by Guilherme Poggio
M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  M4|4v1t4
1 ano atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 1 ano atrás by Guilherme Poggio
Azor
Azor
1 ano atrás

Espero que fiquem longe dos ianomamis……

Breno
Breno
Reply to  Azor
1 ano atrás

Quem o EB? Fala sério de novo essa história

Romão
Romão
1 ano atrás

Não é por nada não mas… Tem gente obesa na tropa.

Breno
Breno
Reply to  Romão
1 ano atrás

O volume dos dos equipamentos e com os novos uniformes da a ilusão de que muitos parecem acima do peso mas bom tem sim alguns acima do peso aí mas nem todos que estão aí irão pra linha de frente e inclusive e bem fácil de nota que os novos uniformes estão cada vez mais predominante mas tropas

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  Romão
1 ano atrás

Desde que eu era pequeno, isso sempre teve no Brasil, principalmente nas PMs, tinha até uma imagem anedótica de sargentos correndo atrás de delinquentes juvenis (acho que isso tem mudado). No Exército, em geral, vejo que pessoal está mais em forma do que a média das forças.

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  Romão
1 ano atrás

Há uma tendência maior de rigor na forma física no ingresso e início da carreira.

Afonso
1 ano atrás

Achei curioso os diversos padrões de uniforme, colete modular verde, colete preto, colete camuflado padrão EB. Qual será o novo (e correto) padrão?

Para os colegas de outros países, é comum ver essa “individualização” dos equipamentos? Fiquei curioso.

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Eu também notei muita variação nos “acessórios”, inclusive de cores, note os cordões do fuzil em particular.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Ia postar justamente isso.. essa falta de padronização (coletes, uniformes, coturno, boinas…) é puro improviso/amadorismo…

Afonso
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Poxa, no post que eu me encorajo a comentar, não tem Camargoer, Cmt Nery, Esteves e cia para abrilhantar a discussão? Estou triste hahaha

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Olá Afonso. Fico lisonjeado com lembrança. O ponto curioso é sobre a existência de povos isolados na região. Lembro que no passado, antes for irmãos Vilas Boas, a orientação era para integrar os povos isolados. Daí se viu o estrago que acontecia que resultava na prática na extinção destes grupos, o que levou a uma revisão da orientação. Hoje, o contado só acontece quando estes grupos isolados se próxima das equipes da Funai.

Afonso
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Olá caro Prof. Camargoer, fui notado! Sou um grande fã, obrigado. rs Achei importante a proximidade com a Funai, de fato necessário.

Heleno Mourão
Heleno Mourão
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Isso é comum no EB, muitos oficiais compram equipamento por conta própria, um capitão da PE onde servi tinha um cinto NA com um “US” gigante na fivela, além de coturno com sola diferente.

Clovis
Clovis
1 ano atrás

Sugestão, as FFAA deveriam ter instruções com o ministro da Justiça Flávio Dino de como ir e vir nas favelas do Rio de Janeiro sem dar um tiro!

Higo
Higo
1 ano atrás

Quero saber pq eles não limparam o mato aqui da minha rua e pintaram o meio fio. Esses inúteis estão brincando de soldadinho e deixando de limpar o mato.

Groosp
1 ano atrás

Qual é o modelo dessa mira?