O presidente Joe Biden sugeriu que os EUA poderiam eventualmente fornecer à Ucrânia um sistema de mísseis de longo alcance que Kiev vem pedindo para combater a invasão da Rússia.

O presidente fez as declarações do lado de fora da Casa Branca na segunda-feira, quando foi questionado sobre sua resposta à intensificação dos ataques aéreos da Rússia à Ucrânia. Biden respondeu “that is still in play”, a repórteres sobre a possibilidade do envio do ATACMS.

O ATACMS (Army Tactical Missile System) é um sistema de mísseis táticos do Exército dos Estados Unidos. Desenvolvido pela empresa Lockheed Martin, o ATACMS foi projetado para fornecer uma capacidade de ataque de precisão de longo alcance contra alvos terrestres e inimigos de alto valor.

O ATACMS é um míssil balístico que pode ser lançado a partir de vários sistemas de lançamento, incluindo veículos de lançamento terrestres e lançadores móveis. Ele é capaz de transportar diferentes tipos de cargas úteis, incluindo explosivos convencionais, submunições e ogivas especializadas.

O sistema ATACMS foi desenvolvido para oferecer uma combinação de alcance estendido e precisão. Dependendo da variante, o alcance pode chegar a até 300 km (186 milhas), permitindo que o míssil atinja alvos estratégicos a longa distância. Além disso, o ATACMS utiliza sistemas de navegação inercial e GPS para fornecer alta precisão no direcionamento do míssil.

Uma das características importantes do ATACMS é a sua capacidade de flexibilidade e adaptação. Ele pode ser equipado com diferentes tipos de ogivas, como explosivos para destruição de alvos de alto valor, submunições para impacto disperso em uma área ampla ou ogivas especializadas para missões específicas.

O ATACMS tem sido usado em várias operações militares, incluindo o Iraque, o Afeganistão e o conflito na Síria. Sua capacidade de fornecer ataques de longo alcance com precisão tem sido valiosa para o Exército dos Estados Unidos em cenários de combate.

Subscribe
Notify of
guest

155 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo
Rodrigo
3 meses atrás

E agora Ucrânia pode atnigir de da Rússia alvos distantes…será que os s400 aguentam, pois estão falhando na defesa russa.

Tempo sombrios para os orcs.

Last edited 3 meses atrás by Rodrigo
Mauro Cambuquira
Reply to  Rodrigo
3 meses atrás

Falhou? Eu leio tudo de todos os lugares do mundo. Me informa onde está informação, que passei batido nisso.

Joao
Joao
Reply to  Mauro Cambuquira
3 meses atrás

Caramba…
Um poliglota bem informadão…

Francisco
Reply to  Joao
3 meses atrás

Sem querer defender o amigo Mauro caro Joao, mas o tradutor serve exatamente para facilitar nossa vida.

Alecs
Alecs
Reply to  Francisco
3 meses atrás

O “amigo” Mauro é o Xings! kkkkkkkkkkkk

Mauro Cambuquira
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Não sou. Estou aqui a mais tempo que ele. Desde a primeira publicação da Trilogia. Fielmente todos os dias.

Alecs
Alecs
Reply to  Mauro Cambuquira
3 meses atrás

Peço desculpas pela confusão. Não deixa de ser interessante o fato de mesmo tendo opiniões parecidas ninguém quer ser o Tonho da Lua! Kkkkkkkkk

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Francisco
3 meses atrás

É só uma operação especial

Hank Voight
Reply to  Francisco
3 meses atrás

“Ai que mêda!” Kkkkkk

RPiletti
RPiletti
Reply to  Mauro Cambuquira
3 meses atrás

Repassando o peixe conforme eu o comprei:
“posto de comando russo destruído do sistema de defesa aérea S-400 Triumph Conforme afirmado, foi destruído no território da região de Kherson com a ajuda do HIMARS”

https://www.facebook.com/photo/?fbid=937687830679664&set=g.1481104798801706

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  Mauro Cambuquira
3 meses atrás

Aparentemente nao conseguiu interceptar algo. Parte do modulo de comando e controle do S-400 destruido: https://twitter.com/UAWeapons/status/1663600729775554561

Mauro Cambuquira
Reply to  Mr.Guara
3 meses atrás

Grato. Mais tem muita gente questionando as fotos. Vários retweets estão pedindo as fotos originais, e não as borradas escondendo marca d`água. E isso aconteceu em Kerson no dia 30 do mês de Maio 23.

Mauro Cambuquira
Reply to  Mr.Guara
3 meses atrás

Se for verdade, o mesmo não estava ativo. Estava sob algum teto, galpão ou algum tipo de abrigo. Estranho isso acontecer em Kerson.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Mr.Guara
3 meses atrás

Os russos não ia implantar esse sistema na região de Kerson. Poderia ter até ter implantado o S-300 agora o 400 em Kerson acho muito difícil.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Rodrigo
3 meses atrás

Rapaz….

MFB
MFB
3 meses atrás

Ótima notícia. A Rússia precisa receber mais alguns golpes duros para apoiar o esforços de grupos russos que estão lentamente se organizando para derrubar Adolf Putin.

Magaren
Magaren
Reply to  MFB
3 meses atrás

Provavelmente vai acabar como o Kadafh e vão assinar um tratado de paz.

Luiz Avila
Luiz Avila
Reply to  MFB
3 meses atrás

Se sair o Putin, vai entrar alguem pior….

MFB
MFB
3 meses atrás

Seria muito interessante fornecer armas de longo alcance capazes de atingir dia e noite infraestrutura civil e militar dentro do território russo nas regiões de fronteira. Levem a guerra até Mordor.

Last edited 3 meses atrás by MFB
Bosco
Bosco
3 meses atrás

Pouco provável que os EUA liberem versões de fragmentação do ATACMS. O mais provável é com a ogiva HE de 500 lb e alcance de 300 km. Vale salientar que essa fixação no alcance de 300 km é por conta do MTR e que possivelmente há uma limitação imposta por software. O alcance real da versão americana pode ser maior. Vale lembrar que o GMLRS lançado pelo HIMARS/MLRS era tido ter alcance de 70 km mas mostrou consistentemente ter alcance de até 94 km. E esse ano o PrSM começa a ser entregue e tem alcance acima de 600 km.… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Correção: MTCR e não MTR

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bosco, isso ao que tudo indica foi destruido a uma distancia de 130-140km longe do front (https://twitter.com/UAWeapons/status/1663600729775554561). Como ha muita perfuração vinda de cima para baixo, acredito que seja uma carga de fragmentação explodindo dentro do complexo. E com base no que tenho de informação (aberta) a Ucrania teria apenas 2 armas que poderiam realizar esse ataque com certo nivel de cetissismo aqui, e uma especulação: 1- Vilkha-M (Fragmentação 150Km) – pouquissimas unidades 2- GLSDB (Fragmentação 150Km) – Não encontrei verificação do uso, talvez esse seja o primeiro 3- (especulação) ER GMLRS (Fragmentação 150Km) – ainda estava em teste em… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Mr.Guara
Bosco
Bosco
Reply to  Mr.Guara
3 meses atrás

Mr. Guara,
Pois é! Os russos estão tendo muita dificuldade com simples “GMLRS”.
Cadê os Pantsir que têm capacidade C-PGM e foram feitos principalmente para protegerem os S400?

Arthur
Arthur
3 meses atrás

Putz grila. Chegou o novo GAME CHANGER e com ele, as notícias das realizações da arma maravilhosa, que é __________
__________,
de que agora a contraofensiva ucraniana finalmente terá início… Também voltarão os comentários do analista militar do Azerbaijão e de blogs militares búlgaros. Cara, está ficando muito repetitivo. Toda a hora a mesma ladainha. Saudades dos filmes do Braddock: eram muito ruins, mas divertidos.

COMENTÁRIO EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Nilo
Nilo
3 meses atrás

É rsrs mais uma arma ____________, mais uma arma super trunfo, enquanto isso nos bastidores Alemanha tem 0,1 de crescimento, recessão, enquanto isso o Brasil recebe junto militares americanos e chineses (vinte soldados) que acabam de desembarcar em solo brasileiro, …..

COMENTÁRIO EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 3 meses atrás by Nilo
RPiletti
RPiletti
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Enquanto isso nos bastidores a reserva $$$ russa vai sendo consumida por esta operação especial, a cada degrau que a Ucrânia sobe no fornecimento de armamento ocidental a Rússia tem que ir se adequando e abrindo os cofres…

LUIZ
LUIZ
Reply to  RPiletti
3 meses atrás

Não é a primeira guerra dos russos. Eles sabem os prós e contras quando entram num conflito.

Nei
Nei
Reply to  LUIZ
3 meses atrás

Não, Putin não calculou essa ajuda a Ucrânia. Só ver a indignação de todos na Rússia.
Chora!

Marcelo
Marcelo
Reply to  LUIZ
3 meses atrás

Saber como começar uma guerra é fácil. Saber quando e como ela vai terminar é que é difícil. A Rússia invadiu a Ucrânia sem nenhuma provocação. Uma atitude imperialista, que superestimou as capacidades ofensives das forças russas, substimou as capacidades defensivas das forças ucranianas e desdenhou da possibilidade de reação da OTAN frente à agressão contra a Ucrânia, imaginando que o Ocidente seria incapaz de fornecer meios militares modernos e rios de dinheiro para os ucranianos. Agora que a Rússia não conquistou nenhum objetivo estratégico importante, se é que um dia houve algum, que as forças russas estão sendo pulverizadas,… Read more »

Maurício.
Maurício.
3 meses atrás

Esse míssil está dentro da categoria de um Iskander-M?

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Maurício,
Sim! Ambos são mísseis sup-sup táticos.
O Iskander M tem ogiva maior e maior alcance por conta que ele teve um desenvolvimento menos restritivo enquanto o ATACMS obrigatoriamente tinha que caber no lançador MLRS M-270 (4 metros de comprimento e pesar menos de 2 t).
Os russos se limitaram pelo tratado INF (500 km) para delimitar o desempenho do Iskander M enquanto os americanos limitaram o desempenho pelo tratado MTCR (300 km) para que não houvesse empecilhos de cedê-lo a outros países.

Hank Voight
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Já os “invencíveis” Iskander e Kinzhal carregam um enorme pacote de frustrações por terem sido interceptados pelos Patriots…rs!

LUIZ
LUIZ
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

E as falhas do Patriot nada ne??

Nei
Nei
Reply to  LUIZ
3 meses atrás

Isso só há quantos anos a falha? Narrativa como sempre e fazendo comentários do passado somente.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Felipe,
Vc apresenta todos os sinais e sintomas de um traumatismo ucraniano.
Rssss

Marcelo
Marcelo
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Classificar o ATACMS como um “míssil balístico” não é totalmente correto, pois tal classificação pressupõe que o projétil voe em uma trajetória balística. Enquanto o ATACMS se move em um arco balístico em direção ao seu alvo, ele também realiza uma série de curvas rápidas e repentinas e correções de curso a caminho do alvo. Esse comportamento aparentemente errático em voo torna extremamente difícil rastrear ou interceptar. Portanto, essa classe de arma também é chamada de “míssil quase balístico”, embora o Exército dos EUA também chame o ATACMS de “míssil de cruzeiro”.

Bosco
Bosco
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Marcelo, De cruzeiro com certeza o ATACMS não é. Todo míssil semibalístico (quase balístico) pode opcionalmente operar como um balístico , claro, desde que o software permita, mas nem todo balístico pode implementar uma trajetória semibalística , já que para implementar um perfil semibalístico ele tem que ter superfícies aerodinâmicas que atuem como asas. Nos dois casos o propelente funciona só nos 10% iniciais da trajetória. Se for semibalistico, antes de terminar a queima do propelente o míssil assume um posição horizontal numa determinada altitude e depois que o propelente termina ele vai planando até o alvo nos restantes 90%.… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Só por curiosidade, existem 5 tipos de mísseis de longo alcance contra alvos na superfície: balístico; balístico com MaRV; de cruzeiro; semibalístico; boost-glide A saber: – Míssil balístico: –não voa -ou está subindo ou descendo -não tem asas -pode ser de corpo único ou ter vários estágios propulsores e ter um veículo de reentrada destacável (BRV) -motor foguete -o motor só funciona na fase inicial ou de impulso -velocidade supersônica ou hipersônica -só pode corrigir sua trajetória quando sob força do motor na fase de impulso ou inicial (ou na fase intermediária no caso de ter um post-boost vehicle –… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Marcelo, eu perguntei porque os dois misseis são balísticos e quase com o mesmo alcance, agora, fazer pequenas correções e até pequenos desvios o Iskander também faz, ele tem até vetoramento de empuxo TVC, mas definitivamente ele não é um míssil de cruzeiro como um Tomahawk ou um Kalibr, ele continua sendo um míssil balístico, igual o ATACMS, dizer que o ATACMS é um míssil de cruzeiro é forçar a barra.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Fala isso para o US Army …

Maurício.
Maurício.
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

O US Army pode chamar o ATACMS do que eles quiserem, podem chamar até de ICBM, mas o nome dado não vai mudar em nada as capacidades do míssil.

Arthur
Arthur
3 meses atrás

Alguém já assistiu Patrulha Estelar nos anos oitenta? Era empregada uma traquitana atrás da outra contra o Yamato/Argo. Seu criador, o já saudoso Leiji Matsumoto, era mestre em criar armas ___________e situações de combate absolutamente incríveis. Pena que a realidade não segue a ficção: daqui a algum tempo, uma nova wunderwaffe “sem sal” será anunciada aqui no blog, na mesma bat-hora, no mesmo bat-canal… Enquanto isso, fiquemos no anime, que é bem mais interessante…

COMENTÁRIO EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

C G
C G
3 meses atrás

Se diz “considera” é pq vai, consequência dos procedentes abertos nos últimos dias!
Agora é só aguardar a Rússia dizer que é inaceitável e o Medvedev fazer uma ameaça nuclear!

Alecs
Alecs
Reply to  C G
3 meses atrás

Exato! “a Rússia dizer que é inaceitável e o Medvedev fazer uma ameaça nuclear!” Já virou uma novela mexicana o choro do Medvedev.

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

O impossível vai se transformando em possível. Depois do míssil de cruzeiro Storm Shadow (britânico) ter aberto a porteira, já estão prestes a ser enviados à Ucrânia também os mísseis de cruzeiro Scalp (francês) e o Taurus (Alemão). Agora entra em cena o ATACMS, que é um míssil balístico tático, que pode ser disparado do M270 MLRS e do M142 HIMARS e com alcance de até 190 milhas (300 km). Uma vez que o ATACMS está em vias de ser substituído pelo Long Range Precision Fires (LRPF) no Exército dos EUA, um grande estoque desse míssil pode ficar disponível para… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Marcelo
Hank Voight
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

O único “fracasso” foi das defesas russas que até o presente não interceptaram nenhum Storm Shadow, ao passo que a arma britânica está fazendo estragos

https://www.reuters.com/world/europe/russia-says-ukraine-used-storm-shadow-missiles-britain-attack-luhansk-2023-05-13/

Marcelo
Marcelo
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

A agência TASS, muito conhecida por suas notícias falsas, informou que “os sistemas de defesa aérea [russos] são cada vez mais bem-sucedidos no combate aos mísseis britânicos” e que “a cada dia cresce o número de Storm Shadows destruídas no céu”. Só para ser do contra, no dia 29/05/2023, o ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, anunciou que os mísseis de cruzeiro Storm Shadow fornecidos pelo Reino Unido atingiram com sucesso todos os seus alvos russos até agora. O ministro da defesa completou da seguinte forma: “Do número total de lançamentos do Storm Shadow que já ocorreram, todos atingiram 100%… Read more »

Nei
Nei
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Toda postagem sua é sobre “game-changer”. Quando não se tem argumentos, fica só na mesma narrativa.

Mauro Cambuquira
3 meses atrás

Já se falam na montagem do 4º exército ucraniano, 03 já foram eliminados. Até quando isso vai perdurar. O mundo só tem a perder… Mais um único país está a ganhar.

Mengao
Mengao
3 meses atrás

Qual é o verdadeiro objetivo dos EUA? Pq realmente se quisessem que a Ucrânia tivesse alguma chance de derrotar os russos desde o início tinham fornecido tudo que a Ucrânia precisava. Qual é o objetivo então, de ir fornecendo aos poucos só para a Ucrânia ir aguentando continuar o conflito?

C G
C G
Reply to  Mengao
3 meses atrás

É uma tática de aperto da jiboia, quanto mais tempo a Rússia sangrar mais debilitada sai da guerra, tbm há o fato de não escalar o conflito, um passinho por vez fica mais difícil para a Rússia declarar uma guerra total em termos políticos!

Hcosta
Hcosta
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Dar todas as oportunidades para a Rússia recuar e manter alguma “relação” diplomática.
Mas quanto mais tempo levar, pior é a reação e me parece que é a Rússia que está a ficar sem opções.

E ainda tem questões operacionais como é o caso dos caças.

Bosco
Bosco
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Mengão,
Esqueça todo o senso comum nesse caso. Do outro lado tem um país totalitário com 7000 armas nucleares liderado por um psicopata sem nenhuma amarra moral ou institucional.
Mas já que tocou no assunto dos “porquês”, vc saberia dizer por que a Rússia não ataca a Alemanha , RU, Espanha, Holanda, EUA… que estão claramente ajudando a Ucrânia?
Respondendo essa questão terá respondido à sua .

M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  Mengao
3 meses atrás

O @Bosco deu 50% da resposta, vou dar os outros 50%. Em fases, tem um efeito muito maior e em quase todos os aspectos. Em fases, você consegue destruir a economia russa e diminuir seus estoques de tudo. Em fases, é possível radiografar a força militar e política de tudo. E, assim, determinar onde colocar mais força ou menos força, e quando. Em fases também é possível estar dando sempre uma oportunidade para o seu oponente desistir e criar uma desculpa qualquer para a desistência, afetando menos sua moral. É menos humilhante, e, portanto, menos perigoso de acontece alguma loucura… Read more »

Mengao
Mengao
3 meses atrás

Enfraquecer a Rússia a custa de acabar com a Ucrânia? E ainda lucrar muito vendendo armas para a Europa que já está a beira da falência? Será esse o verdadeiro objetivo dos EUA? A Alemanha, país sob ocupação militar dos EUA, o governo alemão age totalmente sob controle de Washington, e parece que o EUA irão sugar até a última gota da Alemanha. Acordem, a Rússia está militarmente e economicamente se fortalecendo, essa é a realidade.

Alecs
Alecs
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Tenho visto o tal “fortalecimento” da Rússia comprando drones do Irã e artilharia da Coréia do Norte, além, é claro, da reativação de velharia dos tempos soviéticos.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Nesse blog russo mostra diariamente o que ta sendo feito na Rússia. Apesar da guerra o país continua sua rotina normal.
https://sdelanounas.ru/blogs/

Junior
Junior
Reply to  LUIZ
3 meses atrás

Tem quem leve a sério filmes publicitários. Chora assistindo comercial de margarina. Será seu caso?

Alecs
Alecs
Reply to  LUIZ
3 meses atrás
RPiletti
RPiletti
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Rússia está militarmente e economicamente se fortalecendo”
PIB russo -2,1%, torres de T´s na orbita de Marte, explica essa tua afirmação para podermos te entender.

suTERMINATOR
suTERMINATOR
Reply to  RPiletti
3 meses atrás

Mesmo com a guerra, o PIB Russo foi de U$1.741 trilhoes em 2022.e do Brasil que tá só assistindo a guerra U$1.920 trilhões.

George
George
Reply to  suTERMINATOR
3 meses atrás

Ou seja, a Rússia é do tamanho do Brasil e quer brigar com a Europa toda. Num vai dar certo.

Underground
Underground
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Agora tu tá preocupado com a Ucrânia e com os europeus?

Mengao
Mengao
3 meses atrás

A estratégia dos EUA está funcionando somente em parte, que é lucrar diante da falência da Europa, em relação a Rússia falhou, os russos estão se fortalecendo e sairão muito mais fortes ao fim do conflito.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Tu é adepto do avanço para a retaguarda, como que um país que perde mais de 2000 MTBs em menos de 2 anos de operação especial poderá sair mais forte de um conflito que nem se vislumbra o final?

Bosco
Bosco
Reply to  Mengao
3 meses atrás

 “que é lucrar diante da falência da Europa”
Um país como os EUA não lucra com uma Europa falida. De onde você tirou isso?

George
George
Reply to  Mengao
3 meses atrás

Respire fundo e conte até cinco. Em tempo a realidade bate à porta.

Camargoer.
Camargoer.
3 meses atrás

A situação fica cada vez mais confusa. Em 2022, Biden estava fraco internamente em razão da retirada das tropas dos EUA do Afeganistão. Quando Putin invadiu a Ucrânia, Biden encontrou “a sua guerra” sem a necessidade de envolver soldados dos EUA, confiando que as sanções econômicas seriam suficientes para enfraquecer Putin, o que não aconteceu. A cada dia, o apoio militar dos EUA para a Ucrânia fica mais caro. Os países europeus estão chegando ao seu limite também. Biden já manifestou sua intenção de concorrer á reeleição e Kamala, a vice-presidente, tem aguardado em silêncio. Aliás, seu silêncio é incompreensível… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

“Kamala, a vice-presidente, tem aguardado em silêncio.”
Este silêncio é revelador da imensa dúvida que os americanos tem quanto ao sucesso de um projeto do Biden chamado Zé Lascado.
Se essa contra ofensiva Ucraniana não tiver conquistas conviventes os republicanos sacam o Trump é tiro certeiro. Restará a vice aos democratas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Pois é Nilo. Quando os democratas escolheram Kamala para a vice-presidência, pensei que havia uma estratégia de médio prazo para elege-la presidente. Contudo, desde o anúncio de Biden de sua intenção de tentar a reeleição, fiquei com a impressão que há um descolamento entre o presidente e a sua vice. Chama a atenção que não se vê qualquer debate em torno do nome de Kamala para a presidência. Talvez ainda seja cedo para uma definição das candidaturas, mas fico com a impressão que o apoio a Zelensky fique restrito á Biden. Entre os republicanos, Trump parece ser o nome mais… Read more »

Hank Voight
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Como de costume mais uma leitura do cenário inclusive eleitoral nos EUA

Hank Voight
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Uma leitura equivocada do cenário inclusive eleitoral nos EUA, algo que sinceramente apenas pode ser atribuído à torcida… Semana passada um Senador republicano, aliado de Trump, esteve em Kiev e declarou que a ajuda militar à Ucrânia era um dinheiro muito bem investido pois estavam “matando russos”. Ou seja, é bem provável que o apoio ao governo de Kiev aumente entre os republicanos especialmente entre os Trumpistas de modo que ainda que ganhe a eleição Trump certamente não conseguirá impor a sua agenda bufona de “acabar com a guerra em 24 horas”. Ademais você está desconsiderando os sérios problemas judiciais… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

DeSantis está fazendo um trabalho fantástico, mas nāo terá força para vencer as primárias. Ele também nāo venceria Biden.

Mas Trump irá limpar o chāo com o Biden ano que vem. O lawfare contra ele é sinal do desespero democrata e nāo irá adiantar.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Trump nunca perdeu força, teve mais votos em 2020 do que em 2016. Foi sabotado pelo Deep State.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Salvo uma incapacidade física, mental ou o óbito, Biden será o candidato Democrata em 2024. Até mesmo o Bernie Sanders já disse que não irá concorrer nas primárias. Da mesma forma, apesar das ambições de Ron DeSantis, é difícil imaginar uma derrota de Trump nas primárias do partido Republicano. Ou seja, tudo indica que teremos uma repetição das eleições de 2016. Dado que quem votou em Biden dificilmente mudará seu voto para o Trump (especialmente após o 01/06) e vice-versa, a vitória de Biden é um evento provável (embora, vale salientar, crises econômicas ou políticas capazes de alterar o cenário… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bruno Vinícius
3 meses atrás

Errado. Primeiro porque o voto nos EUA nāo é obrigatório(Trump teve mais votos em 2020 do que em 2016). Segundo porque o que decide eleiçāo é o colégio eleitoral, o governo Biden tem taxas baixíssimas de aprovaçāo, o que fará com que perca vários swing states. Terceiro, ele terá 81, mal conseguirá aguentar a campanha, o que passa a imagem de fragilidade ao eleitor.

As chances de Biden sāo pequenas.

BraZil
BraZil
3 meses atrás

Escala, escala, escala…escalada sem fim…percebo a Rússia se segurando ao máximo no uso de seu poderio (ou por comedimento ou por necessidade) e o ocidente, por não ter tido resultados determinantes até agora, apesar do gigantesco empenho de dólares e armamentos, desde 2014, escalando sem parar e é claro que a escalada do ocidente levará em algum momento a Rússia a ter que lançar “tudo o que tem” de convencional, por que acreditem, ela não chegou nem perto de seu potencial máximo de superpotência. Lembremos que não houve declaração formal de guerra e apesar de esta ser só uma formalidade… Read more »

MFB
MFB
Reply to  BraZil
3 meses atrás

A Rússia não usou quase nada, claro… O material perdido era composto por maquetes e os soldados mortos eram manequins.

É cada desculpa esfarrapada. E Kiev nunca chega…

Alecs
Alecs
Reply to  BraZil
3 meses atrás

“a Rússia se segurando ao máximo” Só se for para não peidar kkkkkkkkkkkkkk “o ocidente, por não ter tido resultados determinantes até agora, apesar do gigantesco empenho” Parece muito, mas qual o percentual do gasto do ocidente em relação ao gasto total em defesa? Além do mais é preferível acabar com a Rússia aos poucos, inclusive desmoralizando o Putin e seu staff de incompetentes. “É óbvio que os Russos tem muito mais recursos do que empregaram até agora” qualquer um com dois neurônios sabe que prolongar uma guerra quebra a economia do país. A Ucrânia foi invadida e está sendo… Read more »

Francisco
3 meses atrás

Enquanto isso os estoques de “pequenos drones” só aumentando, provando ainda mais sua ótima relação custo/benefício nos conflitos.
https://www.youtube.com/watch?v=llAu13iNKpA

Bosco
Bosco
3 meses atrás

Os EUA não precisam de desculpas (guerra x ou y) para vender armas aos montes e enriquecer o complexo industrial militar do mesmo modo que nenhum outro país e isso vai continuar enquanto o ser humano for … humano.

Carlos Campos
Carlos Campos
3 meses atrás

Ou seja vão dar uma arma que tem a capacidade cluster, sendo que os mesmos querem que outros países não tenham.

Bosco
Bosco
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

A convenção sobre munição cluster não foi assinada pelos EUA (e nem pelo Brasil) e não foi ele que fez.
Em relação ao envio de versão do ATACMS com ogiva cluster é pouco provável já que será utilizado dentro da Ucrânia ocupada e que poderá vir a ferir ucranianos inocentes no futuro.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bosco
3 meses atrás

acho bom, pois assim não poderão criticar quem vende.

Bosco
Bosco
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Os EUA se comprometeu a eliminar completamente suas armas cluster , até salvo engano 2030 , mas foi um compromisso unilateral.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Os ATACMS enviados para a Ucrânia provável estarão armados com uma grande ogiva unitária projetada para aumentar significativamente os danos aos alvos pontuais.

deadeye
deadeye
3 meses atrás

lobby da Boeing, Lockheed, Northrop e Raytheon mandou abraços.

Bosco
Bosco
Reply to  deadeye
3 meses atrás

Acho que nesse caso quem manda lembranças é o lobby do Vladmirop Putinheed

Last edited 3 meses atrás by Bosco Jr
Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Mais Guepards a caminho da Ucrania. O Exército dos EUA, através de uma empresa com sede na Flórida, vai fornecer canhões antiaéreos de 35 mm autopropulsados ​​Gepard para o exército ucraniano. Esses Gepards são uma versão holandesa e foram vendidos à Jordânia há cerca de uma década. Não se sabe quantos Guepards serão transferidos, mas a Holanda vendeu 60 Gepards, 350.000 cartuchos de 35mm e peças sobressalentes para o exército jordaniano. O que se sabe é que a taxa de morte dos drones russos vai subir.
https://www.thedrive.com/the-war-zone/u-s-getting-more-gepard-air-defense-vehicles-for-ukraine-from-jordan

Monarquista
Monarquista
3 meses atrás

Verdade, por isso os russos já tomaram Kiev e rumam para Berlim! Viva a Mãe Rússia!

RPiletti
RPiletti
3 meses atrás

Quando o primeiro galpão russo for destruído, tu volta aqui e escreve:
“Ah, mas só morreram 50 mercenários do Wagner”

Inimigo público
Inimigo público
3 meses atrás

Se a Rússia não estivesse ocupada na Ucrânia era a hora de mandar uns Kalibrs e uns Iskanders para Cuba, Venezuela, Irã, etc….

Last edited 3 meses atrás by Inimigo público
Hcosta
Hcosta
Reply to  Inimigo público
3 meses atrás

Se os tivesse…

Magaren
Magaren
Reply to  Inimigo público
3 meses atrás

Concordo, em troca de arroz e medicamentos já que a coisa está feia para a Russia.

Alecs
Alecs
Reply to  Inimigo público
3 meses atrás

Acho que você está desperdiçado postando esses comentários aqui. Devia ser conselheiro do Putin. lá no Putinstão estão precisando de “super cérebros” kkkkkkkkkkkkkk A URSS no seu auge recuou. Acha mesmo que esse paiseco que a Russia se tornou conseguiria? Tentar fazer isso seria decretar o fim da guerra na Ucrânia. Além de um bloqueio naval que nunca, nunquinha, jamais… deixaria isso acontercer, os USA dobrariam a aposta e forneceriam muito mais armas para Ucrânia. Até o Trump ia apoiar um bloqueio naval e ainda usar isso como campanha política! kkkkkkkkkkkkkkk Eu até gostaria de ver o Putinstão tentar fazer… Read more »

Hank Voight
Reply to  Inimigo público
3 meses atrás

Eles não conseguem produzir mísseis para si a ponto de estarem importando drones da marcenaria Teerã, o que dirá exportá-los para a escória do mundo…rs

Hank Voight
3 meses atrás

Parece que você anda meio desconectado da realidade! Semana passada o Senador Lindsay Graham, um dos maiores aliados de Trump, esteve em Kiev e declarou que a ajuda militar à Ucrânia era um dinheiro muito bem gasto pois “os russos estão morrendo”

Ou seja, ainda que vença a eleição Trump vai ter que manter o apoio à Ucrânia e largar as bravatas de que “em 24 horas vai acabar com a guerra”

Ps: o palhaço está no Kremlin.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Os trumpistas mais inveterados e o próprio Trump já deram declarações de que se opõe veementemente ao apoio dos EUA à Ucrânia. Putin certamente estará torcendo para o laranja ano que vem.

Last edited 3 meses atrás by Bruno Vinícius
Hank Voight
Reply to  Bruno Vinícius
3 meses atrás

Verdade amigo, mas já estão sendo notadas fissuras no meio do trumpismo acerca do conflito na Ucrânia.

Hank Voight
3 meses atrás

Sim, o jogo está feito e como declarou o Senador Lindsay Graham “Os russos estão morrendo”

Sinto muito Guings…rs!

Hank Voight
3 meses atrás

“O último vídeo mostra um deles caindo em um rio em Kiev, antes da bateria ser destruída pelos russos.”

Mais uma fake news sua que ninguém por óbvio acredita Guings! A propósito quantas baterias de Patriots os russos bravateiam que destruíram, 200? rsss

Hank Voight
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Fonte russa vale menos que uma nota de 3 reais Guings….

Tente outra vez

Bosco
Bosco
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

O que esse vídeo prova?
Faça uma análise mais crível.

Hank Voight
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Sim, é um fracasso retumbante dos russos em atingir uma ponte em Kiev

https://twitter.com/warmonitors/status/1663932524785967105?s=46

Sinto muito Qings 😉

Bosco
Bosco
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Pois é Hank, se for um PAC-3 (tenho dúvidas) não quer dizer absolutamente nada que não seja que um PAC-3 não encontrou o seu alvo e que sua espoleta de tempo que possibilita a autodestruição falhou. Um PAC-3 pode não encontrar o alvo seja por falha ou porque simplesmente o alvo já havia sido atingido pelo primeiro míssil lançado ( no caso de terem lançado dois contra um alvo, que é geralmente o padrão contra alvos de alta velocidade). A espoleta que permite que ele exploda no ar pode ter falhado porque a distância foi curta tendo em vista que… Read more »

Hank Voight
Reply to  Bosco
3 meses atrás

A bateria continua lá Qings, não insista em repetir as mentiras russas

Francisco
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Caro Alfredo aqui tem vários vídeos manda escolherem o que mais agrada os que ainda duvidam.
https://www.youtube.com/@tribuntimur/videos

Wilson
Wilson
3 meses atrás

O problema da entrega destes mísseis é que seu uso depende de dois fatores: 1-Coordenadas do alvo e 2 – Pessoal capacitado para sua operação. Desta forma, cada vez mais, o ocidente se aproxima de um envolvimento maior no conflito (passando informações sobre os alvos e cedendo “consultores” para a operação) que pode levar a uma escalada ao ponto de um conflito regional e não nuclear se tornar um conflito global e nuclear. É um xadrez bastante complexo.

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Fonte: último video mostra.

MGNVS
MGNVS
3 meses atrás

Pelo visto o presidente Biden esta querendo escalonar a guerra. Esse conflito pode tomar rumos imprevisíveis, visto que desde a 2 Guerra Mundial os lideres russos nao se importam em sacrificar seus soldados e o povo. E o Putin ja disse em entrevista: “De que adianta o mundo existir se nao houver uma Rússia nele?” Essa é uma declaracao perigosa de quem pode fazer qualquer coisa, inclusive usar armas nucleares. Lógico que os EUA e a OTAN iriam retaliar, mas isso envolveria outros países tbm. Sem saber se vai ser atacada, a China tbm pode lançar seus misseis e ae… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  MGNVS
3 meses atrás

Para a guerra acabar basta que as tropas russas saiam incondicionalmente da Ucrânia e que a Rússia arque com os prejuízos materiais e humanos que causou aos ucranianos.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Avançando em direção a Moscow, né?

Hank Voight
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Sim, estão avançando em direção à retaguarda né Qings!?

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Saudacoes Marcelo. Voce mesmo sabe que o Putin nao vai fazer isso. Ele nao vai recuar pq isso significaria a imediata perda do poder dele sobre a Russia. O meu medo é os EUA apostarem as fichas no cavalo errado igual o Putin fez ao invadir a Ukrayna. Se Putin ficar acuado e nao sobrar opcoes para a Russia, ele pode sim usar o arsenal nuclear pq vai ser tudo ou nada. Podemos chegar numa tensao igual ou ate pior que a Crise dos Misseis de 1962. Naquela epoca nós ficamos por um triz da Guerra Nuclear Total, pq o… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  MGNVS
3 meses atrás

Saudações, MGNVS. Você lembrou bem da Crise dos Mísseis de Cuba. Naquela época a crise esticou a corda até o limite e o relógio do armagedon quase chegou na hora 00:00. Mas há um porém … assim que o Comando Militar da Rússia percebeu que os bombardeiros estratégicos dos EUA rumavam em direção à Rússia e que ela já não sabiam mais qual era a localização dos submarinos nucleares de ataque americanos foi dada a ordem para que o comboio naval que levava os mísseis nucleares voltassem para a Rússsia. Então Nikita Kruschev e John Kennedy disseram ao mundo que… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Marcelo, referente ao que escreveu, vai uma sugestao de filme excelente: 13 dias que abalaram o mundo (com Kevin Costner). Assista e vc verá o quanto chegamos próximos da guerra nuclear total. So fazendo um adendo ao seu comentário: nos bastidores da crise dos misseis de 1962 houve uma negociação ferrenha entre EUA e URSS. Nessa negociação foi acertado que a URSS ia retirar os misseis de Cuba e seis meses após os EUA retirariam os misseis nucleares instalados na Turkya. Ou seja, os dois cachorros rosnaram, mas quando abriram o portão para os dois se pegarem, eles viram que… Read more »

Alecs
Alecs
Reply to  MGNVS
3 meses atrás

Nada contra a Rússia ou o povo russo que está sofrendo com essa guerra estúpida. Mas que o mundo seria um lugar melhor sem Putin e seu staff de incompetentes seria.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Você foi brilhante nesse comentário.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Bom dia Alecs, então, o problema foi o que eu relatei no meu comentario inicial, na Russia tem gente pior do que o Putin. Imagine uma Russia esfacelada, dividida em varias pequenas federacoes e todas elas armadas com misseis nucleares? Imagine os terroristas da Chechenia armados com misseis nucleares? Imagine a Inguchetia ou Daguestão tbm armados com misseis nucleares nas maos de fanaticos terroristas? Aconteceria na Russia o mesmo que aconteceu na Libia e na Siria. e eu acho que o mundo nao iria estar seguro de jeito algum. Outra coisa pior ainda seria se armamentos especializados caissem nas maos… Read more »

Alecs
Alecs
Reply to  MGNVS
3 meses atrás

Concordo que armamento nuclear em mãos de terroristas não é bom para nenhum país. Só não acredito que a Rússia vá se dividir em vários países. Trocar Putim por um pior também não é bom, mas dizer que vai ser pior não passa de especulação. A Rússia sem Putitn faria muito bem aos russos.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Boa tarde, Alecs. Tenho colegas que ja trabalharam em multinacionais na Russia. Igual vc bem citou no seu outro comentario, ha de se separar o povo russo dos governantes autocratas e oligarcas que comandam a Russia. O mesmo pode-se dizer da Ukrayna. Mas o que me foi relatado por meus colegas, é o nivel de corrupcao existente na Russia e o fato de que la tem alguns extremistas saudosistas da URSS que poderiam ser piores que o Putin, alem da maldita Mafya Russa, que ganha muito dinheiro com trafico de drogas, de armas e de mulheres. La tem gente tao… Read more »

Last edited 3 meses atrás by MGNVS
Hank Voight
3 meses atrás

Será divertido ver as Putinzetes gritando MAGA…kkkkk

No mais, ainda que eleito o bufão amarelo não vai conseguir implementar suas sandices

Last edited 3 meses atrás by Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Hank Voight
3 meses atrás

Aqueles mesmos documentos que foram adulterados para aumentar o número de baixas do Putinstão e aumentar as ucranianas?

Não adianta insistir, repetir uma mentira 1000x não a torna verdade!

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Parece que os rebeldes russos voltaram à carga na região de Belgorod … e há sinais de que o ataque foi mais intenso do que o anterior. Os russos dizem que já liquidaram os terroristas e blábláblá … mas os viďeos postados insistem em discordar de Moscow.
https://www.thedrive.com/the-war-zone/russia-claims-it-foiled-tank-backed-incursion-across-its-border

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Duas coisas difíceis de acontecer nos EUA: Trump vencer a eleição e os rios de dinheiro pararem de jorrar para a Ucrânia. Vai ser difícil fazer a Ucrânia negociar … até porque a contra ofensiva só está na fase de modelagem.

Last edited 3 meses atrás by Marcelo
Alecs
Alecs
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

O desespero é tanto que agora Xings e cia. Torcem para o Trump! Kkkkkkkkkkkkk

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Alecs
3 meses atrás

Caro Alecs. Considerando que os EUA lideram o apoio internacional à Ucrânia, parece razoável considerar o impacto na eleição presidencial nos EUA sobre este tema. Já sabemos a posição de Biden e Trump já declarou que, case seja eleito, irá atuar pelo fim do conflito (só não explicou como). Aplicando uma estratégia eleitoral de jogo de UNO, todos os pré-candidatos democrata irão se colocar ou pelo fim do conflito ou pelo envio de tropas dos EUA para se diferenciarem de Biden. Acho improvável que alguém vença a convenção democrata propondo enviar tropas. Então, os democratas terão duas opções: 1, Biden… Read more »

Alecs
Alecs
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Prezado Camargoer. Guerras são terríveis e devem ser evitadas, mas depois que um país é agredido e sua população se engaja em recuperar o que foi usurpado pelo invasor a coisa é muito mais complicada. Temos que lembrar que Trump é mais um político como outros e tanto faz ser republicano ou democrata. O que os políticos querem é ganhar eleição e para isso dizem o que for conveniente ao momento. Os USA sempre foram pragmáticos em suas relações e não será diferente com Trump ou qualquer outro. A ajuda pode diminuir ou até aumentar, tudo vai depender de como… Read more »

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Já pensou que os documentos vazados podem ter sido falsificados? Os nazistas foram enganados por um defunto engravatado com uma mala preta cheia de documentos “secretos” a respeito da invasão da Normandia. Confia …

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Mudando um pouco o rumo da prosa. Os russos estão cavando forte na Ucrânia. São extensas defesas compostas trincheiras, arame farpado e dentes de dragão. Mas se essas defesas não estiverem firmemente presas ao solo … os Challenger 2 vão destruir, arrastar e soterrar … Os ucranianos postaram um vídeo no Twitter e deixaram a seguinte mensagem: “Challenger 2: Se existe algo como “dentes de dragão”, deve haver um “dentista de dragão”.
https://twitter.com/DefenceU/status/1661798032684498946?s=20

Allan Lemos
Allan Lemos
3 meses atrás

Exatamente. Ano que vem essas palhaçadas do Biden acabam.

Se Deus quiser, Trump colocará ordem na casa.

Underground
Underground
Reply to  Allan Lemos
3 meses atrás

Agora a Rússia depende de Trump!

Hank Voight
3 meses atrás

Os mesmos documentos que depois de vazados foram adulterados para diminuir as baixas do Putinstão não é mesmo!?

Realmente para as tietes do anão do Kremlin só resta gritar MAGA! Rsss

Underground
Underground
3 meses atrás

Off topic
Oportuno colocar a entrevista de Zelenski à Folha.

Alecs
Alecs
3 meses atrás

Fabrício Lustosa, ou deveria dizer Alan Lemos? A opinião de políticos corruptos do nosso país não influencia a opinião das pessoas de bem e que tem discernimento do que é certo ou errado. Não concordo com sua opinião, mas respeito. Como é bom viver num país onde se pode ter opinião divergente e debater. Ao contrário da Rússia onde ter opiniões diferentes do governo pode levar a cadeia. Além do mais não usar mais de um Nick para postar comentários é muito gratificante. Ao contrário de alguns que compartilham da sua opinião.

Alecs
Alecs
3 meses atrás

Pelo jeito tá mais fácil torcer para o Trump ganhar a eleição do que para a Rússia vencer a guerra! Kkkkkkkkkkkkkk

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Atualizando o placar do desastre russo. Em 01/06/2023, o Ministério da Defesa da Ucrania atualizou as perdas russas referentes ao dia 461 do conflito militar: – 207.910 soldados mortos; – 313 aviões militares abatidos; – 298 helicópteros militares abatidos; – 3.802 tanques de guerra destruídos ou capturados; – 3.460 peças de artilharia destruídas ou capturadas; – 7.472 veículos de combate e blindados destruídos ou capturados; – 575 sistemas de foguetes de lançamento múltiplo (MLRS) destruídos ou capturados; – 18 embarcações militares afundadas; – 6.230 veículos de transporte de combustíveis destruídos ou capturados; – 333 baterias antiaéreas destruídas; – 3.124 sistemas… Read more »

Magaren
Magaren
3 meses atrás

Calma!

Heinz
Heinz
3 meses atrás

Já passou da hora.

Plinio Jr
Plinio Jr
3 meses atrás

Estamos escutando isto desde 24/02/2022, que cairia em dias, Paris em chamas , Europa Ocidental conquistada em semanas e por ai vai ….

Nei
Nei
Reply to  Plinio Jr
3 meses atrás

A bola de cristal dele é falsa kkk

Eromaster
Eromaster
3 meses atrás

Do jeito que o Zé Lascado está pedindo armamentos, daqui a pouco ele vai pedir o F-35 e o Bombardeio B-52 para o titio do Norte.

Hank Voight
Reply to  Eromaster
3 meses atrás

E o anão do Kremlin está em desespero kkkkk

Marcelo
Marcelo
Reply to  Eromaster
3 meses atrás

Parece que os F-16 e seus sistemas de armas serão mais do que suficientes para chutar o traseiro dos russos. O F-16 tem um desempenho brilhante, sendo extremamente ágil, capaz de carregar uma incrível quantidade de armamentos e lançar bombas com uma precisão inigualável. O piloto do F-16 tem visibilidade total graças ao canópi em forma de bolha. O cockpit possui três displays LCD coloridos, um amplo HUD, um avançado computador modular e iluminação compatível com óculos de visão noturna (NVG). A versão mais recente F-16C Block 50/52 está equipada com o radar multifunção pulso-Doppler da Northrop AN/APG-68(V)9 com alcance… Read more »

Jose
Jose
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Marcelo, acho que ,SE enviarem F-16, serão os europeus que estão sendo desativados ( F-16A MLU que modernizados equivalem aos C) ou algum modelo C/D bloco 40 pra baixo da USAF.
Acredito que seja isso, mas o que for pra chutar os russos de lá vale!

Marcelo
Marcelo
3 meses atrás

Depois que a Rússia noticiou que abateu um OVNI, a Federação Unida dos Planetas ofereceu fasers e torpedos de fotons à Ucrânia, que declinou da oferta dizendo que a OTAN já está fornecendo os recursos e os meios necessários para combater os russos.

Francisco
3 meses atrás
Scudafax
Scudafax
3 meses atrás

A Rússia luta sozinha durante um ano contra todo o aparato OTAN, treinamento, inteligência, CENTENAS de bilhões de dólares em armamento ultramoderno, operações psicológicas, operações especiais e, por enquanto, estão na luta. Um problema grande , no referencial russo, são os sistemas de defesa antiaérea que a Ucrânia está recebendo, além das imagens de satélite fartas e em absoluta qualidade fornecidas pelos EUA.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Scudafax
3 meses atrás

“CENTENAS de bilhões de dólares em armamento ultramoderno” Um tanto menos, Scudafax. Ainda que seja um monte de dinheiro, e crescendo, até onde sei não dá pra falar no momento em “centenas”, no plural. A primeira centena de bilhões (de euros, o que dá um pouco mais em dólares) foi atingida só no fim do ano passado e, embora a parte desse valor relativa a armamento seja a maior, não é o total. Acho que ainda vai levar um tempo até chegar à segunda centena de bilhão, para assim poder usar o plural “centenas” https://www.publico.pt/2022/12/24/mundo/noticia/dez-meses-apoio-mundial-ucrania-ascende-cem-mil-milhoes-euros-2032543 A parte dos EUA em… Read more »

Scudafax
Scudafax
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
3 meses atrás

Perfeita colocação, Fernando!

O “centenas” seria melhor substituído por mais de 100 bilhões de dólares. Lembrando que há um valor intangível, ou difícil de estimar, que seria a interação ao nível de planejamento e simulações de guerra, entre militares da OTAN e militares ucranianos.

Francisco
Reply to  Scudafax
3 meses atrás

Caro Scudafax, só os serviços de espionagem feitos por satélites custariam quanto para a Ucrânia, imagine montar uma rede de satélites igual a americana que está a disposição dos ucranianos, existem valores que estão esquecendo de mensurar e que em uma breve analise já da para imaginar a dimensão desses custos para um país.

Jose
Jose
3 meses atrás

E vamos a mais um nome, sendo mais do mesmo.

Last edited 3 meses atrás by Jose
rafael
rafael
3 meses atrás

tudo de que o Putim quer, mais uma arma americana/Otan para mostrar que não funciona. Será que vale o risco?